Blog do Eliomar

Categorias para Brasil

Onda de protestos sem políticos tradicionais

255 1

brasilii

Com o título “Movimento está divorciado dos políticos tradicionais”, eis artigo do jornalista Fernando Rodrigues, da Folha, sobre a onda de manifestações no Pais. Confira:

Os milhares de manifestantes que marcharam ontem nas ruas de grandes metrópoles estão divorciados dos grandes partidos políticos. Nenhuma legenda conseguiu ainda capitalizar a seu favor os protestos. Por essa razão, torna-se imprevisível o desfecho do movimento. Pode resultar em algumas mudanças ou dar em nada.

Até o início da noite de ontem, apesar da invasão da cobertura do prédio do Congresso Nacional, o nível de violência havia caído em relação aos dias anteriores. É um sinal de que talvez novos líderes estejam surgindo e exercendo influência. Esse é o primeiro passo para que um movimento espontâneo se torne orgânico.

Só que até agora não há vasos comunicantes com o establishment da política. Dos quatro principais pré-candidatos a presidente em 2014, três são de agremiações tradicionais –Dilma Rousseff (PT), Aécio Neves (PSDB) e Eduardo Campos (PSB). A última vez que estiveram a favor de um ato público de alguma magnitude foi em 1992, contra o então presidente Fernando Collor.

Já a pré-candidata à Presidência Marina Silva, que está organizando a Rede, é a única cujo discurso flerta com os manifestantes. Assim como ela, os que marcham não apresentam com grande clareza propostas do ponto de vista prático. Apenas querem um mundo melhor.

Seria arriscado para Marina se aproximar dos manifestantes e tentar faturar algum apoio para o seu novo partido. Movimentos horizontais e espontâneos tendem a rejeitar essas abordagens. Dilma, Aécio e Eduardo Campos teriam ainda mais dificuldade. Há, portanto, tendência não desprezível de os protestos ficarem órfãos por algum tempo de um representante político. Até despontar um nome novo.

Nunca é demais lembrar que, em 1988, ninguém sabia quem seria eleito presidente no ano seguinte. Mas havia uma insatisfação difusa no Brasil. As pessoas pareciam insatisfeitas com tudo, ainda mais com a hiperinflação. Emergiu um político alagoano desconhecido, jovem, cuja proposta principal era combater a corrupção e os marajás. Fernando Collor de Mello ganhou o Palácio do Planalto em 1989 com amplo apoio das ruas. Caiu em 1992 da mesma forma.

(Foto – Marcello Casal Jr – ABr)

Deputado denúncia falta de investimentos na saúde e diz que PSDB alça voos 2014

143 2

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=iViiPodAzJs[/youtube]

O PSDB questiona falta de investimentos na área da saúde do País. Cerca de R$ 18 bilhões teriam deixado de ser aplicados no setor, segundo denuncia o deputado federal tucano Raimundo Gomes de Matos.

O parlamentar também falou sobre a pré-candidatura do senador Aécio Neves (MG) para presidente e disse mais: ao assumir a vice-presidência nacional do PSDB, Tasso Jereissati admitiu retornar ao cenário político eleitoral.

CNI divulga Mapa Estratégico da Indústria 2013/2022

“O presidente da Confederação Nacional da Indústria, Robson Andrade, apresentou hoje (18), em audiência pública, o Mapa Estratégico da Indústria 2013-2022 aos senadores da Comissão de Assuntos Econômicos (CAE). O estudo estabelece metas e diretrizes para melhoria da indústria nacional e aumento da competitividade. O levantamento propõe ainda um conjunto de ações interligadas que possibilitam o crescimento sustentável e a geração de empregos. “Essa é uma contribuição da CNI e do sistema industrial para o país ter uma agenda, e criar competitividade para indústria brasileira e para o Brasil. Queremos uma indústria pujante e forte”, disse Andrade.

O Mapa Estratégico da Indústria 2013-2022 é resultado de pesquisa de nove meses entre 500 representantes empresariais que, durante esse período, identificaram os fatores-chave para aumentar a capacidade de produção da indústria e ampliar a participação do segmento na economia nacional.

Andrade destacou que o trabalho desenha a visão da indústria no país e destaca os principais obstáculos do segmento. “Temos dez pontos importantes para que Brasil possa crescer, desenvolver e fazer com que indústria brasileira volte a ser importante”, comentou.”

(Agência Brasil)

Onda de protestos – Ex-líder estudantil, Jorge Parente se diz surpreso com protestos

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=pAP8jq-C6bA[/youtube]

As chuvas registradas nas últimas semanas no Interior cearense amenizaram a situação do setor leiteiro no Ceará. É o que revela o empresário Jorge Parente, ex-presidente da Federação das Indústrias do Ceará (Fiec) e também executivo da lacticínios CBL.

Jorge Parente aproveitou para falar sobre a onda de manifestações que se registra no País. Como líder estudantil no passado, se disse surpreso e preocupado com o tamanho do protesto.

Na festa do prêmio "O Equilibrista", IBEF/CE destaca Construtora Marquise

O Instituto Brasileiro de Executivos de Finanças (IBEF), regional do Ceará, promoverá nesta terça-feira, a partir das 19 horas, no Gran Marquise Hotel, a festa de entrega do Prêmio O Equilibrista. Três empresários estão na disputa: Ivens Dias Branco (M. Dias Branco), Everardo Teles e Fernando Cirino, este último ex-presidente da Federação das Indústrias do Ceará (Fiec). A festa será momento também para a entrega do Prêmio Empresa Padrão 2013, que foi ganho pela Construtora Marquise.

Nessa escolha, foram levados em conta critérios “como qualidade em gestão empresarial e reconhecimento de sua trajetória de competência e sucesso no mercado cearense”. Essa será a quarta edição do Prêmio. A eleição da Empresa Padrão do ano 2012 foi realizada em apenas um turno, onde todos os associados do IBFE-CE votaram para conhecer a ganhadora. Todo o processo foi auditado pela KPMG, renomada empresa de auditoria independente.

 

ProUni inscreve a partir de 6ª feira

O Programa Universidade para Todos (ProUni) iniciará período de inscrições a partir de sexta-feira (21). As inscrições, que vão até 25 deste mês, serão feitas exclusivamente pela internet. A portaria que regulamenta o processo seletivo do programa está publicada na edição de hoje (18) do Diário Oficial da União (DOU).

O ProUni oferta bolsas de estudo em cursos de graduação e sequenciais de formação específica em instituições privadas de educação superior. Segundo o Ministério da Educação, serão 90.010 bolsas no segundo semestre deste ano. Desse total, 55.658 serão bolsas integrais e 34.352 parciais, de 50% do valor das mensalidades das instituições particulares.

As bolsas integrais do ProUni são para os estudantes com renda bruta familiar por pessoa de até um salário mínimo e meio. As bolsas parciais são para os candidatos com renda bruta familiar de até três salários mínimos por pessoa.

CONDIÇÕES

Pode se inscrever no Prouni o estudante brasileiro que não tenha diploma de curso superior. É preciso ter participado do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e obtido no mínimo 450 pontos na média das notas. O candidato não pode ter zerado a redação e deve ter cursado todo o ensino médio na rede pública ou ter tido bolsa integral em escola particular

Secretário acompanha no Senado votação de mais um empréstimo para o Ceará

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=7PgPrJyudfY[/youtube]

O secretário estadual das Cidades, Camilo Santana, viajou para Brasília. No Senado, ele acompanhará, nesta tarde de terça-feira, a votação de um empréstimo no valor de US$ 106 milhões – sendo R$ 66 milhões do BID, com o restante contrapartida estadual, destinado ao Projeto Cidades do Ceará II. Esse projeto beneficiará com obras de infraestrutura cidades do Baixo Jaguaribe e da Zona Norte.

Camilo Santana, ainda em Brasília, terá compromissos também na Caixa Econômica Federal e no Ministério das Cidades.

Onda de protestos pegou muitos de surpresa. Até a imprensa

130 1

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=oHAvHt8ElG4[/youtube]

O jornalista Plínio Bortollotti comenta a onda de manifestações populares em vários Estados. Plínio se diz surpreso com esse tipo de ação de uma juventude, que deixou a mídia e lideranças conservadoras no bolso.

DETALHE – Plínio está substituindo, pelos próximos 15 dias, o jornalista Érico Firmo, titular da Coluna Política do O POVO. A Coluna, inclusive, aborda essa questão das manifestações.

UFC Virtual inscreve para curso de extensão em 10 Estados

“A Universidade Federal do Ceará, através do Instituto Universidade Virtual – UFC Virtual, abre novas turmas para o curso de extensão “Formação Continuada em Conselhos Escolares”. As inscrições acontecem até 20 de julho, pelo site conselhoescolar.virtual.ufc.br. O curso tem convênio com o Ministério da Educação (MEC) e a Secretaria de Educação Básica (SEB) e é voltado aos técnicos das Secretarias Estaduais e Municipais de Educação.

O objetivo é contribuir para a efetiva participação dos profissionais da educação e da comunidade na gestão escolar e para a melhoria da qualidade social da educação básica ofertada nas escolas públicas. São ofertadas 520 vagas distribuídas para profissionais dos Estados do Amazonas, Acre, Amapá, Ceará, Maranhão, Mato Grosso do Sul, Pará, Roraima, Rondônia e Tocantins.

As formações, em duas fases, têm nível de Extensão Universitária. A fase I conta com módulos sobre democratização da escola e construção da cidadania. A fase II é exclusiva para cursistas que já concluíram a Fase I e possibilita uma formação humana em círculo de Cultura e Qualidade da Educação.”

SERVIÇO

* Mais informações no edital de inscrições (is.gd/YRbuTT) ou pelos telefones (85) 3366 9024 / (85) 3366 9031.

(Site da UFC)

Onda de protestos – Lula usa Facebook para falar sobre o assunto

169 1

lulaface

O ex-presidente Lula usou sua página no Facebook para comentar a onda de protestos que se registra no País contra o aumento na tarifa do transporte público e cobrando melhor qualidade no serviço prestado à população. Disse:

“Não existe problema que não tenha solução. A única certeza é que o movimento social e as reivindicações não são coisa de polícia, mas sim de mesa de negociação”, defende o ex-presidente.

“Ninguém em sã consciência pode ser contra manifestações da sociedade civil porque a democracia não é um pacto de silêncio, mas sim a sociedade em movimentação em busca de novas conquistas”, enfatiza a mensagem do petista.

Sobre a situação de São Paulo, o ex-presidente disse confiar na capacidade de negociação do seu companheiro de PT, o prefeito Fernando Haddad: “Estou seguro, se bem conheço o prefeito Fernando Haddad, que ele é um homem de negociação. Tenho certeza que dentre os manifestantes, a maioria tem disposição de ajudar a construir uma solução para o transporte urbano”.

Ciro agora critica gestão dilmista e admite apoiar Eduardo Campos

309 13

cirogomess

O ex-ministro Ciro Gomes (PSB) elevou o tom das críticas ao governo federal e já acena com apoio à eventual candidatura presidencial do governador de Pernambuco e presidente nacional do PSB, Eduardo Campos. Para Ciro, a gestão Dilma é ‘muito ruim’ e a economia do país se ‘deteriora’ de ‘forma rápida e grave’, com possíveis consequências nas urnas em 2014.

‘Ela [Dilma] pode até chegar na eleição, mas não ganha do jeito que as coisas estão indo. O buraco das contas externas do Brasil é o maior da história’, disse.

Para Ciro, ‘O governo da Dilma é muito frágil. Ela é uma boa pessoa, boa presidente, mas o governo é muito ruim’, disse Ciro, até então o integrante do PSB que vinha se opondo de forma mais intensa ao projeto de Campos de disputar a Presidência em 2014.

(Com Folha)

Brasileiros convocam ato em frente ao consulado em Lisboa

“Brasileiros que moram em Lisboa prometem fazer hoje (18), às 17 horas (horário local, 13 horas em Brasília), uma manifestação “pacífica, organizada e legalizada” em frente ao consulado brasileiro na cidade (Praça Luis de Camões, no Bairro Alto). De acordo com a convocação nas redes sociais, o protesto deverá manter distância de 100 metros do prédio do consulado e não poderá fechar a passagem de carros. “Nenhum ato de vandalismo será cometido, incentivado e/ou permitido pelos participantes”, diz o texto de convocação.

Conforme o texto que circula na internet, os manifestantes podem levar cartazes “com toda e qualquer denúncia sobre o governo brasileiro”.

Os brasileiros foram a maior colônia de estrangeiros em Portugal – 109 mil pessoas, de acordo com o censo populacional de 2011. Em Lisboa, a contagem registrava, naquele ano, 10,9 mil brasileiros.”

(Agência Brasil)

Por falar em onda de protestos… o bicho pegou!

Com o título “No pé de quem?, eis artigo da jornalista Dora Kamer, que pode ser lido no Estadão desta terça-feira. Aborda a onda de protestos que se irrompeu em vários Estados. Confira:

O ministro Gilberto Carvalho parece que estava adivinhando. Em meados de dezembro, há exatos seis meses, o secretário-geral da Presidência da República gravou em vídeo uma saudação de fim de ano ao PT convocando a militância a ir às ruas “assim que passarem as festas”. Aconselhava os companheiros a “descansarem bem agora” porque “em 2013 o bicho vai pegar”. Demorou um pouquinho, mas não deu outra: o bicho pegou.

Em configuração diferente daquela pretendida pelo ministro na convocatória de dezembro. Lá a ideia era “a gente ir para as ruas” em defesa do governo federal, contra os “ataques sem limites ao nosso querido p residente Lula”. Na concepção do ministro, em protesto a “eles”. Quem? “Os mafiosos midiáticos da oposição ao Brasil”, cujo objetivo único na versão natalina de Carvalho seria a destruição “do nosso projeto, do nosso governo, do nosso PT”.

Note-se a expressão “da oposição ao Brasil”. Refere-se a qualquer grupo, cidadão ou instituição que critique ou discorde do governo tornando-se, por isso, automaticamente inimigo do país. O ministro atirou na imagem construída por devaneios persecutórios costumeiramente usados como armas de ataque disfarçadas em instrumentos de defesa, mas acertou em sentimentos distantes do alcance da vista.

Há exaustão, há revolta, há contrariedade. Mas não há por parte dos exaustos, dos revoltados, dos contrariados adesão a partido algum. Não que os manifestantes ou parte deles não tenham suas preferências, mas elas não se expressam na explosão da chama acesa pe lo aumento das passagens de ônibus. À exceção de grupos alojados em pequenas legendas cuja expressão é nenhuma, não há até agora a digital de partidos por trás dos protestos que pegaram o Brasil de surpresa.

De um modo geral os políticos têm evitado falar. Estão tentando entender o que se passa, antes de se pronunciar. Os poucos que o fizeram ou falaram bobagem ao repetir os velhos bordões sobre “orquestração” de adversários ou passaram ao largo da questão central: a discrepância entre a agenda do mundo política e as demandas de uma sociedade maltratada pelo Estado.

Seja ele representado por governantes do PT, PSDB, PMDB ou qualquer partido. Estão evidentemente à margem dessa mobilização popular. Além de não terem o menor interesse em transferir o jogo da política de espaços conhecidos (gabinetes, Congresso e tribunais) para o terreno desconhecido das ruas, são todos eles alvos da insatisfação.

Nessa altura quem aparecer para tentar capitalizar eleitoralmente a comoção provavelmente será repudiado. O levante também é motivado pelo descrédito na política. A desqualificação do Congresso, a preocupação exclusiva dos partidos com a disputa de votos, a discussão concentrada em eleição distante enquanto as condições objetivas da vida vão piorando dia a dia, não faz dos políticos aliados confiáveis.

Os “mafiosos midiáticos da oposição ao Brasil”, referidos pelo ministro Gilberto Carvalho para (des)qualificar os críticos, como se vê não são mafiosos, não são midiáticos, não são inimigos do país. Ao contrário, estão chamando atenção para a indiferença do poder público, independentemente do matiz partidário. O bicho realmente está pegando. Resta saber, porém, no pé de quem exatamente. Em outras palavras: é de se conferir para onde caminhará essa insatisfação quando chegar a hora de a mani festação se expressar nas urnas.

No momento a única certeza é a de que não se direciona em favor de força político-partidária alguma. De um lado é bom porque não permite que nossos representantes enfrentem a questão debitando o custo na conta do vizinho. De outro há o risco de se deixar prosperar a semente para a pregação do voto nulo, ferindo gravemente a representação.

Onda de protestos – Presidente da Fiec vê como "insatisfação" com a economia

182 2

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=fMLq3fTDvJ8[/youtube]

O presidente da Federação das Indústrias do Ceará (Fiec), Roberto Macedo, avaliou, nesta terça-feira, a onda de manifestações populares contra o governo federal como consequência da insatisfação com a economia e com tanto gasto com a Copa.

Para Roberto Macedo, uma ação espontânea da população e não orquestrada por partidos políticos que precisa ser melhor avaliada por Brasília. É preciso, segundo o dirigente da Fiec, um tratamento mais sério das questões que afetam a população como ameça de inflação, câmbio e insegurança jurídica.

Onda de protestos – Balhamn diz que Governo precisa ir além dos programas sociais

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=lKC5McA1_rE[/youtube]

O coordenador da bancada federal cearense Antônio Balhmann (PSB) afirmou, nesta terça-feira, que chegou a hora do governo federal arregaçar mangas e avançar no plano econômico, enfrentando graves problemas como a burocracia e a carga pesada de tributos. Ele reagiu assim, ao ser indagado sobre a onda de manifestações que se registram em algumas Capitais do País como Rio, São Paulo e Belo Horizonte.

Para o deputado federal Antônio Balhmann, o governo federal já investiu muito em compensações sociais como Bolsa Família e outros programas sociais, mas agora precisa avançar no apoio ao setor produtivo.

Câmara Municipal abre espaços para debater PEC 37

walter-cavalcante

Puxada pelo presidente da Casa, Walter Cavalcante (foto), a Câmara Municipal debaterá nesta terça-feira, às 10 horas, a PEC 37, aquela que limita o poder de investigação do Mistério Público. Walter Cavalcante é contra essa matéria.

Ele considera importante esse debate, que ocupará todo o grande expediente da Câmara, pois destaca que será fundamental para dar mais conhecimento à população sobre o que há por trás da PEC 37. Há lobbies fortes em Brasília contrários à emenda, mas também uma articulação de delegados de Polícia Civil e Federal trabalhando pela aprovação.

Há expectativa de que a PEC 37 possa ser votada no próximo dai 26.

Depois de refinaria, hora de tratar sobre polo farmoquímico

185 1

cid gomess

Além de tratar de parceria pró-refinaria de petróleo, o governador Cid Gomes (PSB) acertará em julho, na Coreia do Sul, com a Hyundai a implantação de uma fábrica de elevadores desse grupo no Complexo Industrial do Pecém, em São Gonçalo do Amarante (Região Metropolitana de Fortaleza). Esse projeto tem a participação da Cooperativa da Construção Civil do Estado (Coopercon).

Sobre refinaria, o governador esteve, nessa segunda-feira, no Rio, em audiência com a presidente da Petrobras, Graça Foster, tratando sobre o projeto. Não foram divulgados detalhes do encontro.

Nesta terça-feira, o governador Cid Gomes seguirá do Rio para Brasília, onde manterá contatos com a Fundação Osvaldo Cruz. Ali, acertará detalhes sobre a implantação de um polo farmoquímico na cidade do Eusébio (Região Metropolitana de Fortaleza). O projeto, segundo o coordenador Carlila Lavor, já recebeu aval da Semace e iniciou obra de terraplenagem.