Blog do Eliomar

Categorias para Brasil

Petrobras muda projeto da Refinaria Premium do Ceará

“A Petrobras assinou carta de intenções com a sul-coreana GS Energy Corporation (GSE) para desenvolver estudo para a Refinaria Premium II, no Complexo do Pecém. De acordo com o comunicado enviado pela Petrobras à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), o documento tem como base o interesse da GSE em estudar a formação de joint venture para a implantação da refinaria.

Segundo o deputado federal Antonio Balhmann (PSB-CE), que acompanha as negociações do Governo do Ceará com a Petrobras, haverá mudanças no projeto. A refinaria seria construída em três módulos, cada um com capacidade de processar 100 mil barris de petróleo por dia. O projeto original contemplava apenas um módulo, que totalizava a processamento de 300 mil ao dia.

De acordo com Balhmann, a mudança do projeto foi sugestão do Governo do Estado, em conversa com a presidente da Petrobras, Graça Foster. “Antes era uma planta única, retilínea, que atendia toda a demanda”, explica. Ele evita falar em prazos, mas diz que as soluções encontradas pela estatal e Governo cearense são para que as obras possam começar o mais rápido possível.

“Essa é uma informação da própria presidente Graça Foster, de quando estivemos com ela. A Petrobras acionou uma empresa asiática para desenvolver essa tecnologia modular. São refinarias mais compactas, que demandam menos área”, diz, sem confirmar se a empresa a que se refere é a GSE, que consta no comunicado da Petrobras. Conforme Balhmann, o sócio asiático será um parceiro para implantação de novas tecnologias e também financeiro.

Balhmann explica, ainda, que não foram mencionados novos custos, mas ele estima que o orçamento inicialmente previsto, de US$ 11 bilhões, deve se manter. “Apesar de ser menor, (o novo projeto) precisa de mais tecnologia. Então uma coisa deve compensar a outra”, diz.

O deputado explica que a parceria anunciada não descarta a entrada de outros sócios, mantendo a possibilidade de que o Governo do Estado venha a ser sócio simbólico da Premium II, por meio da Agência do Desenvolvimento do Estado do Ceará (Adece), intenção já anunciada pelo governador Cid Gomes (PSB). “A ideia é desconcentrar ao máximo os investimentos da Petrobras”. As informações foram passadas em encontro entre cearenses e sul-coreanos, com participação de empresários e membros do governo, ontem à noite em São Gonçalo do Amarante.”

(O POVO)

Queda de Dilma é sintoma da conjuntura política e econômica

140 1

dillpo

Da Coluna Política do O POVO desta terça-feira, assinada pelo jornalista Érico Firmo, uma análise sobre os porquês da queda da popularidade da presidente Dilma Rousseff. Confira:

A má notícia para Dilma Rousseff (PT) não é a queda de sua popularidade. O resultado do Datafolha é apenas sintoma do problema real: as más notícias que se acumulam há muito tempo – embora não tivessem, até aqui, afetado sua imagem perante a opinião pública, segundo o que apontaram as pesquisas. A presidente demonstrava o que se convencionou chamar de “efeito teflon” do seu antecessor – termo que foi usado para se referir aos sucessivos desgastes que simplesmente não “grudavam” em Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Razões para explicar por que a presidente perdeu oito pontos percentuais, segundo o Datafolha, não faltam. Na última semana, o Banco Central (BC) admitiu que a inflação está alta, com tendência de continuar a subir nos próximos 12 meses. Por essa razão, os juros já haviam subido na semana anterior. E, no mesmo dia em que o BC havia elevado a taxa para 8%, veio a público o decepcionante PIB do primeiro trimestre – 0,6%. Mantém-se a tendência de crescimento superior ao de 2012 para este ano, mas dificilmente no patamar que se esperava. Havia projeções que indicavam mais de 3%. Daí não ser surpresa que a Standard & Poor’s tenha sinalizado redução da confiança na economia brasileira. Há de se considerar que a S&P foi a agência de classificação de risco que saiu mais desmoralizada da crise econômica de 2008, com avaliações que se mostraram absolutamente estapafúrdias. Mas não é suficiente observar isoladamente o fato: o conjunto de informações para a economia brasileira é preocupante. E pode afetar Dilma.

E o problema não se restringe à economia. A relação com a base política é a pior possível. As trombadas com o Congresso são sucessivas, o PSB sinaliza possibilidade concreta de dissidência, há ruídos com o PDT e muitas insatisfações no PMDB – setores influentes da legenda no Rio de Janeiro e Ceará, por exemplo, flertam com o PSDB de forma já nem disfarçada.

A relação com os servidores também não é das melhores, diante da política de contenção de reajustes, bem mais austera na comparação com os últimos anos de governo Lula. Para completar, os recentes conflitos com índios. Se é verdade que muita gente, lamentavelmente, não está nem aí para eles, os episódios compõem o quadro de desgastes que se somam.

Lançada publicação da sentença da Corte Interamericana que condena o Brasil no Caso Araguaia

A Comissão Estadual da Verdade lançou nessa segunda-feira (10) uma publicação que analisa e apresenta, na íntegra, a sentença sobre o Caso Gomes-Lund (mais conhecido como a Guerrilha do Araguaia) pela Corte Interamericana de Direitos Humanos. Para o lançamento da publicação, a comissão promoveu um debate com a presença da coordenadora da Comissão Nacional da Verdade, Rosa Cardoso. O debate ocorreu na Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp).

A sentença da Corte Interamericana, divulgada em 14 de dezembro de 2010, condena o Estado brasileiro a investigar os fatos, julgar e, se forem apontados culpados, punir os responsáveis. A corte também condenou o país a determinar o paradeiro das vítimas da ditadura.

Segundo Criméia Almeida, uma das proponentes da ação que resultou na condenação, o Estado brasileiro já fez um pedido de desculpas às famílias dos mortos no Araguaia, conforme determinado na sentença. Mas, segundo ela, isso ainda é insuficiente. “Nós, parentes, nos recusamos a aceitar o pedido de desculpa [do Estado] enquanto os torturadores não forem punidos”, disse.

Durante o debate, todos os integrantes da mesa defenderam a revisão da Lei de Anistia e que o país cumpra as determinações estabelecidas, na sentença, pela Corte Interamericana de Direitos Humanos.

Para o procurador da República Marlon Alberto Weichert, a decisão da corte invalida a Lei de Anistia. “O direito internacional dos direitos humanos entende que não é possível haver anistia a graves violações dos direitos humanos”, ressaltou. Segundo ele, o Ministério Público Federal é dos poucos órgãos no país que têm tentado cumprir a decisão da Corte Interamericana. Desde a sentença, de acordo com Weichert, perto de 200 investigações criminais referentes ao período da ditadura militar foram abertas no país. Deste total, seis já viraram denúncias.

(Agência Brasil)

Centro de Eventos atrai feira do ramo de festas, papelaria e presentes

148 1

A Francal Feiras, uma das maiores promotoras de feiras de negócios da América Latina, com experiência de 45 anos no mercado, traz ao Ceará mais um evento que promete aquecer o mercado voltado para as festas de fim de ano e comércio de papelarias. É a ExpoFestas & Papelarias – Feira de Artigos para Festas, Natal, Papelarias e Presentes, que será realizada de 3 a 5 de setembro deste ano, no Centro de Eventos.

O amplo portfólio de feiras profissionais da Francal conta com 15 segmentos econômicos, entre eles, calçados e acessórios de moda, produtos e serviços de escritórios, papelarias e escolas, produtos naturais e alimentação saudável, piscinas e lazer. É de olho na demanda da Região Nordeste que o grupo aposta em uma feira de artigos para festas do ramo da papelarias, brinquedos e presentes. Além de compradores dos nove estados da Região Nordeste e também do Norte do país,compradores internacionais da América Latina e Caribe serão convidados para o evento.

SERVIÇO

Os interessados devem fazer o credenciamento gratuito pelo site:www.expofestasepapelarias.com.br, sendo necessária a comprovação da atividade profissional apresentando CNPJ/cartão de visita.

Cristovam: Governo brasileiro perdeu o rumo da economia

O senador Cristovam Buarque (PDT-DF) afirmou, nesta segunda-feira (10), que o governo brasileiro está sem rumo no que diz respeito à economia do país. Ele acredita que as instituições econômicas perderam a credibilidade e que essa falta de confiança da população brasileira nos gestores da economia ameaçam o país.

O senador citou diversas reportagens veiculadas na imprensa que apontam a dificuldade que o país está enfrentando na economia, entre elas, o déficit das contas correntes – que reflete a quantia, em dólares, que falta ao governo para quitar seu saldo negativo na balança comercial – e o aumento da inflação que, segundo ele, é uma forma de corrupção que rouba o salário das pessoas.

– A inflação está em 6,5%, o máximo da tolerância em cima da meta de 4,5%. É preciso que se saiba que 6,5% é uma inflação razoavelmente alta. Basta dizer que, com 6,5%, a cada dois anos uma pessoa perde 10% de sua renda. Então, vai ser preciso reajustar salário, o que vai pressionar os custos e, aí, volta a aumentar a inflação – explicou.

O senador também criticou os pacotes lançados esporadicamente pelo governo, que, em vez de adotar uma política de controle da inflação, tenta manter os preços por meio de desonerações e apontou a necessidade de o governo escutar a oposição e evitar o “excesso de euforia” em acreditar que as coisas vão bem.

– Não tem futuro isso. Isso é um esgotamento previsível totalmente, só que não se pode saber qual é o prazo exato, em quantos anos ou quantos meses o problema vai acontecer – alertou.

(Agência Senado)

Copa das Confederações – Centro Integrado de Segurança opera a partir de 4ª feira

O Centro Integrado de Comando e Controle Regional (CICCR) de Fortaleza, que reúne todas as forças de segurança que atuarão durante a Copa das Confederações, entrará em operação nesta quarta-feira. O (CICCR) é o elemento principal de coordenação entre as atividades de planejamento, táticas e operacionais de respostas às ocorrências de interesse dos Grandes Eventos, assegurando o fluxo de informação para o Centro Integrado de Comando e Controle Nacional (CICCN). A eles estarão subordinados ainda as ações do Centro Integrado de Comando e Controle Móvel (CICCM) e Centro Integrado de Comando e Controle Local (CICCL).

No Centro haverá representantes das seguintes forças: Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, Polícia Civil, Samu, Defesa Civil, Guarda Municipal, Autarquia Municipal de Trânsito, Polícia Rodoviária Federal, Polícia Federal e Forças Armadas.

Professor da UVA desabafa contra Ministério Público

191 4

Com o título “A UVA e as raposas”, eis artigo do professor Charles Barbosa, dessa Instituição que tem sede em Sobral (Zona Norte). Ele faz um desabafo contra o Ministério Público Estadual e seus questionamentos acerca de taxas cobradas por essa universidade. Confira:

Na fábula de Esopo, a raposa passa a detratar as uvas depois que não consegue desfrutá-las. Pensei assim quando li o texto com palavras fortes contra a UVA que o Ministério Público Federal no Ceará mandou publicar em seu site. Pela enésima vez, o MP ataca a Universidade Estadual Vale do Acaraú (UVA), tentando sufocá-la através do corte de uma de suas fontes de receita. Foram tantas as ações, questionando a cobrança de taxas – todas perdidas –, que até parece litigação de má-fé.

O autor desta nova ação, acolhida agora em primeira instância, tem o mesmo teor de outra já transitada em julgado. Aquela ação anterior chegou ao Supremo Tribunal Federal, depois que a UVA ganhou por 5 a 1 em recurso no Tribunal Federal da 5ª Região. No STF, o ministro Dias Toffoli fulminou a pretensão do MP de travar as ações da UVA. A decisão judicial de agora, que acolheu os argumentos do Ministério Público, respaldou-se na gratuidade do ensino público prevista na Constituição. Mas, mesmo assim, a UVA tem amparo constitucional, como resta claro na Constituição e nas sentenças superiores, e já transitadas em julgado, com base no artigo 242:

O princípio do art. 206, IV, não se aplica às instituições educacionais oficiais criadas por lei estadual ou municipal e existentes na data da promulgação desta Constituição, que não sejam total ou preponderantemente mantidas com recursos públicos. A UVA foi criada em 1984, isto é, quatro anos antes da promulgação da Carta de 1988. Ao contrário do que disse o titular do MP, a UVA jamais burlou qualquer lei com o intuito de fazer valer seus direitos. A cobrança de taxas e anuidades já estava prevista desde sua fundação, por meio da Lei 10933/84: em seu artigo 6º, item IV.

Se prosperasse a tese do MP, já repetidamente perdedora, como ficariam as dezenas de milhares de alunos que só conseguem acesso ao ensino superior por meio de cursos oferecidos pela UVA, cobrando taxas inferiores à do mercado? É claro que seus cursos não passarão a ser gratuitos por decisão judicial. Sem recursos, seriam fechados, prejudicando os alunos. Nem isso se levou em consideração.

Sabemos que esses convênios celebrados pela UVA, que levam cursos de qualidade com preços acessíveis, incomodam os tubarões do ensino privado, ao lado do qual, muitas vezes põe-se como aliado aquele cuja missão é a defesa dos direitos da população. Precisamos ofertar mais e mais cursos de ensino superior. Nem Estado ou União dispõem de recursos suficientes para fazer frente às demandas.

A UVA deveria ser enaltecida por sua atuação de expandir a oferta de vagas no ensino superior, principalmente no interior do Estado. Em vez disso, sofre perseguição. Seja por setores da iniciativa privada, seja por algumas instituições, que se deixam levar pela lei de interesses confusos. Fiquem tranquilos todos os alunos da UVA e os que querem ingressar na instituição. Enquanto as raposas regougam, a UVA continua sua caravana da inclusão pela educação.

* Charles Barbosa,

Professor da UVA. 

Projeto que oficializa "feriadão" no Brasil pode ser votado nesta 3ª feira

132 1

A Comissão de Educação, Cultura e Esporte do Senado deve votar nesta terça-feira, 11, o projeto de lei que tem o objetivo de oficializar o “feriadão” no Brasil. A proposta, de autoria do deputado federal Marcelo Castro (PMDB-PI), determina que sejam transferidos para as sextas-feiras todos os feriados que caírem nos demais dias da semana. Porém, o projeto prevê exceções para os feriados que caírem nos sábados e domingos, bem como para os feriados do dia 1º de janeiro (Confraternização Universal), 7 de setembro (Dia da Independência) e 25 de dezembro (Natal).

Na justificativa do projeto, Marcelo Castro argumenta que os feriados no meio da semana têm representado “grande prejuízo para o País”, sobretudo em termos econômicos. Isso porque, segundo ele, tanto instituições públicas quanto privadas tendem a, muitas vezes, “esticar” o feriado aos dias subsequentes, caracterizando os dias popularmente conhecidos como “imprensados”. “É necessário, por isso, repensarmos essa situação”, defende o parlamentar, na justificativa do projeto. A proposta seria votada na última quarta-feira, 5, mas foi retirada de pauta após pedido de vista do senador cearense Inácio Arruda (PCdoB).

Amanhã o texto deverá ser analisado junto com uma emenda do senador Antônio Carlos Valadares (PSB-SE), estabelecendo que os feriados de 12 de outubro (Dia de Nossa Senhora Aparecida, Padroeira do Brasil) e do dia de Corpus Christi sejam comemorados em suas datas originais. Após a votação na comissão, o projeto segue para o plenário.

Na Assembleia Legislativa do Ceará tramita um projeto semelhante, de autoria do deputado Tin Gomes (PHS), que pretende transferir os feriados estaduais para a segunda-feira seguinte. Confira o parlamentar falando sobre esse projeto:

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=s9fa_AHCQQc[/youtube]

IPEA – Criação de municípios traz prejuízo econômico para o País

“O projeto de lei que regulamenta a criação de municípios, aprovado na semana passada pela Câmara, deve trazer pelo menos três problemas econômicos, segundo estudos do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). As pesquisas indicam que a divisão de cidades pode reduzir os investimentos nas áreas sociais dos novos municípios, em detrimento ao custeio da máquina. Além disso, tende a diminuir o crescimento econômico dos municípios vizinhos às novas cidades e a reduzir recursos para as regiões metropolitanas.

De acordo com o economista Rogério Boueri, diretor de Estudos e Políticas Regionais, Urbanas e Ambientais do Ipea, os municípios do entorno das cidades que se dividiram tendem a crescer anualmente, em média, 0,8 ponto percentual a menos do que as demais cidades do mesmo Estado. “O efeito sobre o crescimento econômico da região é negativo”, diz. Segundo Boueri, isso ocorre porque a cidade que deu origem a um novo município deve receber menos recursos e, por isso, tende a prejudicar o crescimento de cidades vizinhas.

Outro problema apontado pelo pesquisador é o impacto sobre os municípios das regiões metropolitanas. Eles já recebem proporcionalmente menos recursos per capita do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) do que as cidades do interior e com mais cidades veem sua fatia diminuir ainda mais.

O FPM é composto de parte da arrecadação dos impostos de renda e sobre produtos industrializados (IPI) e é repartido de acordo com o tamanho da população. Nos municípios com menos de 10 mil habitantes, há uma cota mínima igual para todos, o que faz com que a criação desse tipo de cidade tire dinheiro dos que terão de repartir o bolo.

Isso provoca uma distorção nos recursos em favor das cidades com até 5 mil habitantes, cuja receita corrente per capita era de R$ 2,9 mil em 2010, acima da obtida por outras prefeituras (veja tabela). É o dobro, por exemplo, da receita de municípios com população entre 20 mil e 100 mil. O problema se agrava ao considerar que 53% das 1,4 mil cidades criadas desde 1989 têm até 5 mil moradores.

Quando há emancipação de um município, a soma das transferências do FPM para as cidades resultantes da divisão é maior do que o FPM recebido pelo município original, segundo o Ipea. Por exemplo, o FPM per capita recebido por uma região originalmente constituída por um município de 10 mil habitantes e que se divide em dois de 5 mil moradores dobrará. Esses recursos adicionais serão compensados por uma redução do FPM dos demais municípios – prejudicando especialmente as cidades da região metropolitana. As capitais têm regras próprias para o FPM.

De acordo com estudo de Gustavo Gomes e Maria Cristina Dowell feito em 2000 para o Ipea, a criação de cidades não causa mais gastos para a União ou aos Estados, mas resulta em uma queda nos investimentos sociais na medida em que os novos municípios retiram dinheiro dos que já existem e usam os recursos para custear a administração pública, como a Câmara de Vereadores e o funcionalismo.

* Do Valor Econômico, leia aqui.

Fortaleza terá musical com globais

ohrana

Já estão em Fortaleza para apresentar o musical “Enlace – A Loja do Ourives”, os atores Camila Camargo, Douglas Sampaio, Claudia Lira, Fabiano Augusto e Gisele Tigre.

O espetáculo é uma comédia musical romântica que fala sobre os desafios do casamento e será encenado de quinta a domingo, no Teatro Via Sul. 

SERVIÇO

* Informações: 3052.8027 (www.teatroviasul.com.br)

Cearense ganha prêmio durante Festival Internacional de Publicidade de Gramado

eduardoodecio

O publicitário Eduardo (Dudu) Odécio, da Síntese Comunicação, recebeu da Associação Latino-Americana das Agências de Publicidade (ALAP) o prêmio “Publicista Latino Americano” por ocasião do 19º Festival Internacional de Publicidade de Gramado (RS). O evento foi ,realizado entre os dias 5 e 7 deste mês.

O “Galo Dourado” de Gramado representa o reconhecimento da contribuição a profissionais “por relevantes trabalhos desenvolvidos em prol do mercado publicitário”. Além dos profissionais de alguns estados brasileiros como Ceará, São Paulo e Rio Grande do Sul, outros países também tiveram profissionais agraciados como o México, Paraguai, Argentina, Uruguai e Bolívia.

(Foto – Paulo MOska)

Tudo ponto para o Festival Internacional de Cinema de Brasília

“A capital federal receberá, a partir de quinta-feira (13), o Festival Internacional de Cinema de Brasília – que usa a sigla Biff, do nome em inglês Brasília International Film Festival. O festival vai apresentar uma série de mostras temáticas, além da mostra competitiva. Nela, 12 filmes de várias partes do mundo concorrem a R$ 100 mil em prêmios.

Países como China, Turquia, Espanha e Senegal participam da mostra competitiva. Os filmes são inéditos no Brasil e serão exibidos no Auditório 1 do Museu da República, com reprises no Cine Cultura Liberty Mall. O festival também trará a chamada Sessão Grandes Pré-Estreias. Nela, serão exibidos, pela primeira vez no país, filmes de Bernardo Bertolucci (Eu e Você), Marco Bellochio (A Bela Que Dorme) e Sofia Coppola (Bling Ring – A Gangue de Hollywood).

Além da mostra competitiva, o festival traz mostras paralelas com temas específicos. Por exemplo, Krisis exibirá apenas filmes com enfoque em crises contemporâneas, como a tentativa do Haiti de se erguer após o terremoto de 2010, que devastou o país. A mostra Mundo Animado apresenta animações de vários países, enquanto a Panorama África trará aos presentes apenas filmes do Continente Africano, como La Pirogue, sobre a tentativa de senegaleses de emigrar para as Ilhas Canárias, e Virgem Margarida, sobre a reeducação de prostitutas em Moçambique.”

(Agência Brasil)

José Genoíno visitou o pai enfermo em Fortaleza

genoinoo

O deputado federal José Genoíno (PT), um dos condenados no processo do Mensalão pelo STF, deixou Fortaleza nesta tarde de segunda-feira. Aqui, veio novamente visitar o pai, Sebastião Genoíno Guimarães (91), que se encontrado na UTI do Hospital São Carlos.

Genoíno passou rápido e, mesmo atencioso conosco, não quis dar entrevista. Ele seguiu para retomar atividades em Brasília. Seu Sebastião é pai do líder do PT na Câmara, o deputado federal José Nobre Guimarães.

(Foto – Paulo MOska)

Biografia de José Dirceu esgota primeira edição

capadirceu

“A primeira edição de Dirceu, a biografia escrita por Otávio Cabral, que chegou às livrarias na tarde de anteontem, esgotou-se. Um total de 15 000 exemplares vendidos.  Nesta segunda-eira, a Record roda mais 10 000 exemplares.

Até ontem José Dirceu dizia a interlocutores próximos que não havia lido o livro.

Acredite, se quiser.”

(Com Coluna Radar – Veja Online)

Embaixador da Coreia visita o Ceará

coreiaa

 

Empresários coreanos, o embaixador (gravata vermelha) e Eduardo Bezerra (FIEC).

O embaixador da Coreia no Brasil, Koo Bon-Woo está em Fortaleza. Ele desembarcou nesta tarde de segunda-feira  acompanhado de um grupo de empresários desse País que têm negócios no Complexo Industria e Portuário do Pecém, em São Gonçalo do Amarante (Região Metropolitana). Do aeroporto, embaixador seguiu para o Pecém, onde visitará indústrias e pernoitará para, nesta terça-feira, cumprir agenda a Capital cearense.

Koo Bon-Woo foi recepcionado pelo superintendente do Centro de Negócios Internacionais da Federação das Indústrias do Estado, Eduardo Bezerra. Na agenda dele, nesta terça-feira, encontro com o governador Cid Gomes, a partir da 15 horas,  no Palácio da Abolição, e, às 16h30min, reunião com a diretoria da FIEC tendo à frente o presidente dessa entidade, Roberto Macedo.

(Foto – Paulo MOska)

Analistas financeiras projetam taxa básica de juros para 2013 e 2014 em 8,75%

“Analistas de instituições financeiras consultados pelo Banco Central (BC) elevaram pela segunda vez seguida a projeção para a taxa básica de juros, a Selic, ao final do ano. Desta vez, a expectativa subiu de 8,5% para 8,75% ao ano. Atualmente, a Selic está em 8% ao ano. Para o final de 2014, a projeção também foi alterada de 8,5% para 8,75% ao ano.
De acordo com a mediana das expectativas (desconsidera os extremos nas projeções) das instituições financeiras, a próxima alta da Selic será de 0,5 ponto percentual na reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) do BC, em julho. No dia 29 de maio, o Copom também ajustou a Selic em 0,5 ponto percentual. Na reunião anterior, em abril, a taxa foi ajustada em 0,25 ponto percentual.

A expectativa de mais aumento na taxa Selic veio depois da divulgação da ata da última reunião do Copom, na quinta-feira (6). Para o Copom, é apropriada a intensificação do ritmo de ajuste da taxa básica de juros. A ação do Copom tem como objetivo conter o aumento da inflação no país. Na ata, o Copom considera que o nível elevado de inflação e a dispersão de aumentos de preços contribuem para que a inflação mostre resistência.

Mas a expectativa do Copom é que, com o aumento da Selic, a inflação caia neste ano e que essa tendência de declínio persista em 2014.”

(Agência Brasil)

UFC abre prazo para reabertura de matriculas

Alunos que abandonaram curso de graduação na Universidade Federal do Ceará podem solicitar reabertura de matrícula até quarta-feira. Em Fortaleza, os interessados devem fazer o requerimento no setor de protocolo da Pró-Reitoria de Graduação, no térreo da Biblioteca Central, Campus do Pici. No Interior, o local da inscrição é a coordenação de seus respectivos cursos. No ato da inscrição, o interessado receberá um canhoto com dados sobre data e local previstos para a divulgação do resultado.

Após análise das solicitações, a Pró-Reitoria irá encaminhar os nomes dos aprovados a suas respectivas coordenações de curso para que estas elaborem um plano de estudos. Esse material deve ser assinado pelo aluno, junto com o termo de ciência do reinício do curso. Somente após esse procedimento, a matrícula será reaberta, e o estudante passará a ter acesso, dentro do período estabelecido pelo respectivo departamento acadêmico, à efetivação da matrícula.

SERVIÇO

* Pró-Reitoria de Graduação – (85) 3366 9036.

(Site da UFC)

A hora da mobilização por eleições diretas para cargos de direção nos tribunais

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=g-kirv_sL4A[/youtube]

Várias associações de magistrados estão na luta pelo voto direto para escolha dos cargos de direção nos tribunais estaduais e regionais de Justiça.

Segundo Paulo Régis Botelho, que presidiu a Associação dos Magistrados do Trabalho, regional do Ceará, o movimento vem crescendo e a ordem é pressionar para que o Congresso faça essa mudança. Há duas emendas tramitando no sentido de garantir pleito direto.