Blog do Eliomar

Categorias para Brasil

Morre humorista Agildo Ribeiro

O ator Agildo Ribeiro morreu aos 86 anos. O comediante ficou conhecido pelos seus papéis em programas da Rede Globo como Zorra Total e Escolinha do Professor Raimundo.

No teatro, o humorista interpretou João Grilo, personagem icônico da peça de Ariano Suassuna “O Auto da Compadecida”. Sua morte foi noticiada pela Globo News na manhã deste sábado, 28.

Doações para bancar vigília pró-Lula estão em queda

A vaquinha virtual promovida pelo PT para bancar os custos da vigília pró-Lula, em Curitiba (PR), tem perdido força dia a dia. É o que informa o jornalista Lauro Jardim, colunista do O Globo.

Nesta semana a queda é patente. Aos números: de acordo com o próprio site do PT, na segunda-feira, 386 pessoas doaram; na terça-feira, caiu para 202 doadores; entre ontem e hoje apenas 76 colaboraram.

PF vai ouvir em depoimento filha de Temer

A Polícia Federal (PF) intimou a filha do presidente Michel Temer, Maristela Temer, a depor no próximo dia 3, quinta-feira. Maristela será ouvida no processo que investiga um esquema de lavagem de dinheiro na forma de pagamentos de reformas em casas de familiares do emedebista. Além disso, o inquérito apura transações imobiliárias realizadas em nome de terceiros a fim de ocultar bens.

Mais cedo, o presidente fez uma declaração de 13 minutos para criticar notícias veiculadas que abordam a suspeita de vantagem indevida. “Venho aqui mais uma vez naturalmente para protestar contra mentiras que são lançadas contra minha honra”, disse.

Temer afirmou ainda que está providenciando uma investigação: “Se pensam que atacarão a minha honra e da minha família e ficarão impunes, não ficaram sem resposta. Eu solicitarei, até mesmo para que as instituições possam funcionar regularmente, vou sugerir ao ministro Jungmann [da Segurança Pública] que apure internamente como se dão esses vazamentos irresponsáveis”, destacou.

(Com Agêncis)

Mais de 6 milhões de brasileiros ainda não enviaram sua declaração do Imposto de Renda

142 1

A três dias do fim do prazo, cerca de 6,2 milhões de contribuintes ainda não acertaram as contas com o Fisco. Até as 17h de hoje (27), a Receita Federal recebeu 22.595.406 declarações do Imposto de Renda Pessoa Física. O total equivale a 78,5% dos 28,8 milhões de documentos esperados para este ano. O programa de preenchimento da declaração do Imposto de Renda da Pessoa Física de 2018, ano base 2017, está disponível no site da Receita Federal. O prazo para a entrega da declaração começou em 1º de março e vai até as 23h59min59s de 30 de abril.

Está obrigado a declarar quem recebeu rendimentos tributáveis, em 2017, em valores superiores a R$ 28.559,70. No caso da atividade rural, deve declarar quem teve receita bruta acima R$ 142.798,50.
A declaração poderá ser preenchida por meio do programa baixado no computador ou do aplicativo Meu Imposto de Renda para tablets e celulares. Por meio do aplicativo, é possível ainda fazer retificações depois do envio da declaração. Outra opção é mediante acesso ao serviço Meu Imposto de Renda, disponível no Centro Virtual de Atendimento (e-CAC), no site da Receita, com uso de certificado digital.

Também estão obrigadas a declarar as pessoas físicas: residentes no Brasil que receberam rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte, cuja soma foi superior a R$ 40 mil; que obtiveram, em qualquer mês, ganho de capital na alienação de bens e direitos, sujeito à incidência do imposto ou que realizaram operações em bolsas de valores; que pretendem compensar prejuízos com a atividade rural; que tiveram, em 31 de dezembro de 2017, a posse ou a propriedade de bens e direitos, inclusive terra nua, de valor total superior a R$ 300 mil; que passaram à condição de residentes no Brasil em qualquer mês e assim se encontravam em 31 de dezembro; ou que optaram pela isenção do IR incidente sobre o ganho de capital com a venda de imóveis residenciais para a compra de outro imóvel no país, no prazo de 180 dias contados do contrato de venda.

Multa por atraso

A multa para quem apresentar a declaração depois do prazo é de 1% por mês de atraso, com valor mínimo de R$ 165,74 e máximo de 20% sobre o imposto devido.

Deduções

As deduções por dependente estão limitadas a R$ 2.275,08. As despesas com educação têm limite individual anual de R$ 3.561,50. A dedução de gastos com empregadas domésticas é de R$ 1.171,84.

Novidades deste ano

O painel inicial do sistema tem informações das fichas que podem ser mais relevantes para o contribuinte durante o preenchimento da declaração. Neste ano, será obrigatória a apresentação do CPF para dependentes a partir de 8 anos, completados até o dia 31 de dezembro de 2017.

Na declaração de bens, serão incluídos campos para informações complementares, como números e registros, localização e número do Registro Nacional de Veículo (Renavam). Também será incluída a informação sobre a alíquota efetiva utilizada no cálculo da apuração do imposto.

Outra mudança é a possibilidade de impressão do Documento de Arrecadação de Receitas Federais (Darf) para pagamento de todas as cotas do imposto, inclusive as que estão em atraso.

(Agência Brasil)

Mortes por gripo H1N1 chegam a 11 no Ceará

A Secretaria da Saúde do Ceará divulgou, nesta sexta-feira, um boletim atualizado sobre o quadro da Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) provocada pela grupo H1N1. Já são 76 os casos confirmados e o número de óbitos causados por H1N1 chegaram a 11 até o último dia 25 deste mês de abril.

Desse total, quatro casos ocorreram em Fortaleza, seguido de Eusébio, com duas ocorrências. Aracati, Iracema, Milhã, Paraipaba e Solonópole registraram uma morte por gripe H1N1 em cada município.

Faixa etária mais afetada foram as que se enquadram aos grupos prioritários. Pessoas com 60 anos ou mais, correspondem a quatro casos, seguidos de crianças entre 1 e 3 anos, totalizando três casos. O restante das mortes afetou pessoas entre 40 a 49 anos (2), 30 a 39 anos (1) e 20 a 29 anos (1).

 

Conta de luz vai ficar mais cara em maio

737 1

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) informou nesta sexta-feira que irá aplicar a bandeira tarifária amarela no próximo mês. Com isso, haverá uma cobrança extra de R$ 1 a cada 100 quilowatts-hora (kWh) consumidos e as contas de luz vão ficar mais caras. A informação é do O Globo.

A mudança ocorreu por conta do início do período seco e das chuvas abaixo da média nos reservatórios de hidrelétricas. “Com o fim do período úmido e a menor incidência de chuvas, os reservatórios das hidrelétricas do Sudeste, Centro-Oeste e Nordeste estão com volumes mais baixos”, informou a Aneel.

O sistema de bandeiras sinaliza o custo real da energia gerada. A cor da bandeira é impressa na conta de luz (vermelha, amarela ou verde). Quando chove menos, por exemplo, os reservatórios das hidrelétricas ficam mais vazios e é preciso acionar mais termelétricas para garantir o suprimento de energia no país. Nesse caso, a bandeira fica amarela ou vermelha, de acordo com o custo de operação das termelétricas acionadas.

Nesta semana, a Aneel decidiu manter para 2018 os valores atualmente cobrados dos consumidores pelas bandeira tarifárias. Além disso, o órgão alterou a forma como esse sistema é acionado, para deixá-lo mais sensível ao volume de água presente nos reservatórios.

Perder delação contra Lula foi um dos golpes mais sentidos por Moro

A segunda turma do Supremo Tribunal Federal retirou das mãos do juiz federal Sérgio Moro trechos da delação da Odebrecht relacionadas ao sítio de Atibaia, o próximo torpedo que deve atingir o ex-presidente Lula. Os ministros entenderam que o caso não guarda relação com as falcatruas na Petrobras, em outras palavras, com a Lava Jato, operação sob o guarda-chuva dele.

Quem conhece bem Moro garante que, com isso, o Supremo aplicou um dos golpes mais sentidos pelo juiz desde o início da Lava-Jato. Garante a Coluna Radar, da Veja Online.

O outro foi o habeas corpus que tirou Jose Dirceu da cadeia, no ano passado. O ex-ministro, porém, já voltou para a tranca.

E agora Moro esperneia para tentar manter em suas gavetas o restante do arsenal que usaria contra Lula.

O direito de adolescente à mesada

Com o título “O direito de adolescente à mesada”, eis artigo do chefe do escritório do Unicef em Fortaleza, Rui Aguiar. Para ele, é preciso algo a mais para os jovens, que até poderiam “ter direito à mesada, mas para poupar, se desenvolver e ser o que quiserem, participando e fazendo escolhas.” Confira:

Em uma sociedade de consumo, consumidores estão no centro do modelo. Na sociedade de direitos estão as pessoas que estão no centro, produzindo e demandando bens e serviços para realizar projetos individuais e coletivos. Em contextos econômicos em que os direitos não são para todos, os excluídos são a consequência imediata das desigualdades de oportunidades para desenvolvimento humano. Nos dois modelos pagam-se contas mensalmente.

Para os excluídos, o mês é um luxo: o desafio da sobrevivência é diário. Adolescentes são especialmente afetados pelas desigualdades em sociedades de consumo. A adolescência dura apenas 72 meses, tempo curto para o desenvolvimento de competências, habilidades e atitudes. Tempo curto também para a construção de identidades e autonomia necessárias para a realização de seus projetos em ambientes competitivos e desiguais.

Perguntados sobre quanto precisariam para passar um mês, meninos e meninas atendidos em projetos sociais em Fortaleza partem do valor de R$ 110, calculado para cobrir gastos básicos de comunicação (créditos de celular, R$ 40 ao mês), transporte (R$ 15, para 10 meias-passagens), alimentação (R$ 35, para lanches eventuais) e cultura (R$ 20, para pelo menos um evento mensal). Nos 72 meses da adolescência, muitos abandonam a escola para gerar renda para si e suas famílias. Explorados em muitos casos, interrompem seus projetos de vida, abafando sonhos e oportunidades em uma espiral que acrescenta à pobreza de renda as múltiplas dimensões da privação de direitos.

Por isso, é preciso fazer as contas para garantir que, em cenário vindouro em que o direito prevalecerá sobre a viabilidade, salários e benefícios sociais sejam baseados em direitos humanos mais amplos que alimentação e transporte. Quem sabe, aí, todos os adolescentes terão direito à mesada para poupar, se desenvolver e ser o que quiserem, participando e fazendo escolhas.

*Rui Rodrigues Aguiar

raguiar@unicef.org

Chefe do Escritório do Unicef em Fortaleza.

Temer diz que responderá ataques à sua família

O presidente da República, Michel Temer, fez hoje (27) um pronunciamento, de aproximadamente 10 minutos, em que afirmou que os ataques feitos recentemente a ele e à sua família são de natureza “moral” e não ficarão “sem resposta”. O pronunciamento de Temer ocorreu após publicação, nesta sexta-feira, de matéria no jornal Folha de São Paulo. Apuração preliminar da Polícia Federal vê indícios de que o presidente teria usado dinheiro de propina para reformar imóveis da família e teria ocultado bens em nome de terceiros. O presidente se queixou que desde o início das investigações não foi procurado para apresentar os documentos que provam a posse legal dos imóveis.

“Sei me defender, especialmente defender minha família e meus filhos”, destacou. Temer disse que sofre uma “perseguição criminosa disfarçada de investigação” e que, se pensam que vão derrubá-lo, “não vão conseguir”.

Temer disse que trabalha há quase 60 anos e sempre teve rendimentos devidamente declarados no Imposto de Renda. “Não tenho casa de praia, não tenho casa de campo, não tenho apartamento em Miami, não tenho vencimentos e salários a não ser aqueles dentro da lei”, ressaltou. “Qualquer contador, qualquer pessoa de bem, qualquer professor de matemática consegue concluir que ao longo do tempo eu obtive recursos suficientes para comprar os imóveis que comprei e reformar os imoveis que reformei.”

Temer disse ainda que vai pedir ao ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, que apure internamente como se dão os vazamentos sobre os detalhes do inquérito, como o que ocorreu à imprensa. Temer ressaltou que sempre que sua defesa pede acesso ao inquérito, o acesso é negado sob o argumento de que as diligências estão sendo feitas e que as investigações ocorrem em sigilo. De acordo com Temer, ataques não surtirão efeitos, porque a imagem externa do Brasil é positiva e conta com a admiração de líderes estrangeiros.

Pouco antes da reunião com o presidente do Chile, Sebastián Piñeira, Temer afirmou que a admiração em torno do Brasil envolve os avanços na economia, como a queda de juros.

(Agência Brasil)

Deputado da tatuagem, Wladimir Costa agride eleitor

218 1

Wladimir Costa é do tipo que não leva desaforo para casa. Em um evento na cidade de Jacundá (PA) na noite desta quinta-feira (26), o deputado da tatuagem desferiu um tapa na cara de um eleitor presente, informa a Veja.

O engraçadinho nem viu de onde veio o golpe.

“Explica a tatuagem do Temer na sua bunda, por favor”, pediu o homem.

“Homem que é safado apanha na cara. Isso não é coisa de homem falar não”, disse Costa após o tapa. Em seguida, pediu calma aos presentes.

*Confira o vídeo aqui.

Eunício divulga nota rebatendo tese de que estaria se reaproximando das oposições no Ceará

732 1

Amigos para sempre.

O presidente do Congresso Nacional, senador Eunício Oliveira (MDB) divulga, nesta sexta-feira, nota rebatendo informações dando conta de que ele poderia retomar o diálogo com as oposições no que diz respeito a acordos eleitorais 2018. Confira:

Nota  Pública

A assessoria de imprensa do senador Eunício Oliveira informa, sobre notas publicadas na imprensa, nessa quinta-feira, 26, o presidente do Congresso Nacional não procurou o senador Tasso Jereissati (PSDB) para tratar de eleições 2018 no Ceará ou em âmbito nacional.

O parlamentar confirma extenso respeito pelo senador Tasso, companheiro de chapa nas eleições de 2014. Porém, não tratou sobre quaisquer assuntos ligados à política eleitoral.

O senador Eunício Oliveira reafirma seu compromisso de trabalhar, de forma incansável, pelo desenvolvimento do Estado e melhoria da qualidade de vida dos cidadãos cearenses, independente da conjuntura política.

Assessoria de Imprensa do Senador Eunício Oliveira

VAMOS NÓS – Eunício quer mesmo garantir a parceria com o governador Camilo Santana (PT).

As eleições e o general do Tasso Jereissati

Da Coluna Política do O POVO desta sexta-feira, assinada pelo jornalista Éricok Firmo, confira o tópico “Falta à oposição mais que candidato”. Confira:

A oposição no Ceará testa o general Guilherme Theophilo como candidato. Por ora, é um balão de ensaio, a conferir se consegue ou não se firmar. Mesmo os otimistas acham que ele nem precisaria ir ao segundo turno para fazer boa figura. Um desempenho digno já seria de se comemorar. Porém, o problema é maior. A falta de rumo do grupo que se contrapõe a Camilo Santana (PT) não é apenas pela ausência de nome competitivo para a disputa. O problema começa pelo fato de não ser um bloco. Não existem forças estruturadas, organizadas, minimamente coesas que façam questionamento ao governo. Não há constância, presença de atuação na Assembleia Legislativa – e não é por não haver munição para tanto. Nem há plataforma política, bandeiras, discurso, coisa nenhuma.

O eventual governo que surgiria de uma possível coalizão oposicionista seria uma baita incógnita. Estão lá desde Tasso Jereissati (PSDB), de inclinações liberais e de redução do Estado, até o Capitão Wagner (Pros), cujos apoios e atuação estão pautados em corporações de servidores públicos. No meio disso, estão Lúcio Alcântara, de volta ao PSDB 12 anos depois de protagonizar, com Tasso, o mais ruidoso rompimento da política cearense neste século. Está Roberto Pessoa, que também já disse e ouviu muitas e más sobre e de Tasso.

O novo e revigorado PSDB emerge com o improvável retorno de Lúcio e a entrada de Roberto Pessoa, depois de ter visto o controle do PR ser tomado dele para ser entregue à deputada federal Gorete Pereira e ir assim parar na base governista.

Também na oposição,está Genecias Noronha (SD), dono do maior reduto de votos do Ceará na atualidade. Nenhum líder político tem tamanho controle sobre um colégio eleitoral quanto ele em Parambu. Uma forma, digamos, muito tradicional de fazer política. E há o MDB, doido para ficar na base de Camilo, mas com receio de ser colocado para fora da aliança governista. Não que a minguada oposição possa rejeitar o presidente do Senado, Eunício Oliveira. Mas, é uma incógnita como ele seria recebido.

Para complicar, o próprio Tasso tem relação bastante cordial e faz elogios a Camilo. Não estivesse o governador filiado ao PT e comprometido com dois pré-candidatos a presidente – Ciro Gomes (PDT) e Luiz Inácio Lula da Silva ou quem quer que o PT indique – o caminho mais óbvio seria os tucanos estarem na base aliada. Genecias também faz afagos em relação ao Palácio. Não faz muito tempo, posou sorridente em foto com o governador. Em eleições passadas, chegou a declarar apoio a um lado e mudar para o outro conforme as negociações se afunilam. Ele controla muitos votos, entrega a mercadoria, mas pede alto em troca.

Esse é o panorama do grupo que,em tese, almeja chegar ao poder no Ceará. Oferecer alternativa ao ciclo que completará 12 anos no cargo. Não é propriamente um projeto. A chegada de um general de fora da política, que fez carreira longe do Estado, não é propriamente algo que deixe o cenário mais claro.

É uma pena que há tanto tempo o Ceará não tenha oposição forte, consistente e que não aparece apenas nas eleições. É sintoma da miséria da política estadual. Grupos oposicionistas fortes só se viabilizam quando vislumbram chances de chegar ao poder. Por isso, eles nascem dentro dos governos. Foi assim que Cid Gomes rompeu com Lúcio Alcântara meses antes da eleição para virar governador. E que Eunício tentou o mesmo em 2014, sem o mesmo sucesso.

É necessário paraa democracia haver oposição real. A situação de falta de contraponto que se tornou regra no Ceará é lastimável. Desse cenário se chega ao que acontece hoje no Ceará: improvisa-se um nome para tentar transformar em governador. Não é a forma mais séria e respeitosa de tratar a população e o Estado.

(Foto – Elisa Maia – ALAM)

Inadimplência das empresas têm alta de 8,92% em março

163 1

O número de empresas com contas em atraso e registradas nos cadastros de devedores cresceu 8,92% em março de 2018, na comparação com o mesmo mês do ano passado. O crescimento foi puxado, principalmente pela região Sudeste, cujo crescimento do número de empresas inadimplentes foi de 15,26% na comparação anual. Na demais regiões também houve crescimento, mas em patamares menores e em tendência de desaceleração: alta de 3,56% no Sul, 2,35% no Centro-Oeste, 2,33% no Nordeste e 1,23% no Norte. Os dados foram apurados pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL). Na passagem de fevereiro para março de 2018, sem ajuste sazonal, houve leve alta de 2,36% nos atrasos no país.

Os especialistas do SPC Brasil explicam que a alta expressiva da inadimplência na região Sudeste é um fenômeno localizado, que aconteceu devido a revogação de uma lei no Estado de São Paulo que exigia por parte dos credores o envio de uma carta com Aviso de Recebimento (AR) antes de efetivar o registro de atraso. “Com o fim da lei, que burocratizava e tornava mais caro o processo de registrar uma dívida no banco de dados, muitas das negativações que estavam represadas entraram na base de dados de forma mais abrupta, contribuindo para um aumento da inadimplência não apenas na região Sudeste, mas no Brasil como um todo”, explica a economista-chefe do SPC Brasil, Marcela Kawauti.

Outro indicador também mensurado pelo SPC Brasil e pela CNDL é o de dívidas em atraso em nome de pessoas jurídicas. Neste caso, o crescimento foi de 7,47% na comparação anual e o destaque, mais uma vez, foi do Sudeste, que observou variação de 14,45% no período. Na comparação mensal, na passagem de fevereiro para março, a variação positiva foi de 2,40%.

Entre os segmentos devedores, a alta mais expressiva ficou com o ramo de serviços, que apresentou crescimento de 12,64%. Em seguida aparecem o comércio (6,12%), indústria (5,57%) e agricultura (3,82%).

Considerando os setores credores, ou seja, apenas as empresas que deixaram de receber por uma dívida, o ramo de serviços também lidera e apresentou alta de 9,29% no último mês de março. Em segundo lugar estão as indústrias (6,75%), acompanhadas das empresas do comércio (3,02%). O único ramo a apresentar recuo foi a agricultura, cuja queda foi de -3,88% no período. De modo geral, cada empresário inadimplente possui duas dividas registradas no banco de devedores e 70% de todas as pendências são com o setor de serviços, que contempla instituições financeiras.

Para a economista Marcela Kawauti, “a inadimplência cresceu de forma acelerada nos momentos mais agudos da crise, e agora está limitada pelo cenário de escassez crédito. Nos próximos meses, espera-se que a melhora da atividade econômica alivie a situação financeira das empresas, contribuindo para reduzir o fenômeno da inadimplência”.

(Com Serasa Brasil)

Eleições 2018 – Tucanas do Ceará participam de seminário no Recife

O Secretariado do PSDB/Mulher do Ceará participa, no Recife (PE), de um seminário de capacitação. A realização é do PSDB/Mulher Nacional em parceria com a Fundação Konrad Adenauer e o Instituto Teotônio Vilela. “O Papel da mulher na democracia: desafios e oportunidades nas eleições de 2018” é o tema do encontro.

Além de discutir o cenário político-econômico atual, o objetivo do seminário é preparar as pré-candidatas tucanas do Nordeste para o período eleitoral que se aproxima.

Na caravana cearense, a vereadora Sheila Diniz (presidente do PSDB/Mulher do Ceará), a vereadora Emília Pessoa e as militantes Kamyla Castro, Maria de Jesus e Natália Lima Girão.

(Foto – Divulgação)

Grupo Ventura inaugura filial Ford

Edson Filho, Edson, Francisco e Júlio Ventura Neto.

O Grupo Ventura inaugurou, nessa noite de quinta-feira, uma nova loja Ford em Fortaleza. É a quinta filial da montadora na Capital cearense.

A loja conta com 4 mil metros quadrados nos padrões mundiais da marca, com espaços para atendimento “expresso” ao cliente, oficina e showroom com 11 carros em exposição.

SERVIÇO

*Jangada Ford – Avenida Barão de Studart, 1540, Aldeota.

(Foto – Divulgação)

Taxa de desemprego sobe para 13,1%, diz IBGE

A taxa de desemprego no Brasil subiu para 13,1% no primeiro trimestre do ano. No último trimestre de 2017, atingiu 11,8%, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Em março de 2017, o desemprego havia sido de 13,7%.

Os dados são da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) Contínua, divulgada hoje (27) pelo IBGE, no Rio de Janeiro.

 

(Agência Brasil)

Marina Silva planeja giro pelo Nordeste, de olho no espólio de Lula

De olho no espólio lulista, a presidenciável Marina Silva (Rede) pretende intensificar suas viagens ao Nordeste. Sem o petista na corrida eleitoral, até 34% dos eleitores da região rejeitam escolher candidato. É o que informa a Coluna Painel, da Folha de S. Paulo desta sexta-feira.

Quem também planeja viajar pela região é o presidenciável tucano Geraldo Alckmin.

(Foto – Alan Marques/Folhapress)