Blog do Eliomar

Categorias para Brasil

Por uma simbiose entre economia e território para se ter cidade sustentável

Com o título “Cidade e economia”, eis artigo do arquiteto e vice-presidente estadual do PT, Joaquim Cartaxo. Ele aborda a metropolização ou, como chama, “megalopolização” de territórios. Ou seja, ninguém pode ver mais problemas restritos a cidades, mas a regiões metropolitanas. Confira:

Em sua origem, as cidades sugiram para facilitar relações de troca, transações e propiciar liberdade. No século XXI, cada vez mais verifica-se que tais relações se ampliam e se consolidam, pois a maioria da população mundial se urbanizou, o planeta se globalizou e está conectado pelas infovias.

Grife-se que a urbanização da humanidade, a globalização do planeta e a interconectividade da terra se aprofunda, a partir de meados do século XX, em transcurso que produziu novas gerações de cidades, produziu cidades-regiões de que a economia das mesmas transmutou do predomínio da tradição industrial fordista para preeminência de atividades do setor serviços na produção de bens e riqueza.

Serviços que se ampliam e se consolidam por meio de sistemas contínuos de inovação, pela rapidez no aperfeiçoamento de suas atividades e constante produção de novos serviços advindos do mundo digital e das possibilidades imensuráveis da internet.

Assim sendo, os tradicionais paradigmas do desenvolvimento urbano não portam mais condições objetivas – nem teóricas nem práticas – em relação ao enfrentamento dos desafios, oportunidades, contradições e desigualdades socioeconômicas do novo mundo urbano, global e conectado.

Situações e problemas novos, surgidos ou produzidos cotidianamente nas cidades por esse novo mundo, impõem soluções novas quanto à metropolização ou megalopolização de territórios por exemplo.

No Brasil, 37% da população está concentrada em 20 áreas metropolitanas cujas cidades primazes são capitais de estado. Esse percentual significa 70.768.882 pessoas em números absolutos (IBGE/2010); quase o dobro dos 40.764.561 habitantes da Argentina ou uma Alemanha com seus 81.726.000 habitantes (Banco Mundial/2011).

Tais dados denunciam a megadimensão das questões socioambientais e a necessidade da simbiose economia e território para um desenvolvimento urbano produtivo e sustentável.

* Joaquim Cartaxo

cartaxo@hurb.com.br 
Arquiteto urbanista e vice-presidente do PT/Ceará.

Sérgio Machado ganha homenagem da Marinha

sergiomachado

O cearense Sergio Machado, que preside a Transpetro, ganhou homenagem no 1º Distrito Naval no Rio de Janeiro. Ali, recebeu medalha da Coordenação da Área Marítima do Atlântico Sul, que tem como propósito distinguir as personalidades civis e militares por seus serviços prestados ao País.

A medalha foi entregue a Sergio Machado pelo contra-almirante da Armada da República Oriental do Uruguai e coordenador da Área Marítima, Daniel Enrique Menini Alvarez. Esta foi a primeira vez que civis foram homenageados com tal condecoração.

Custo da construção recua em março

“O Índice Nacional de Custo da Construção–M (INCC-M) registrou alta de 0,28% no fechamento de março – variação bem abaixo da anterior (0,8%). No acumulado do ano, a taxa atingiu 1,47% e, nos últimos 12 meses, 7,25%. O INCC-M, calculado pelo Instituto Brasileiro de Economia (Ibre) da Fundação Getulio Vargas (FGV), é um dos três componentes do Índice Geral de Preços Mercado (IGP-M), usado como base para o reajuste do aluguel. Houve recuo na intensidade de reajuste nos dois componentes da taxa, mas a mão de obra foi o item que mais influenciou passando de 1% para 0,14%. Em materiais, equipamentos e serviços, o índice atingiu 0,42% ante 0,59%.

No cumulado de 12 meses, porém, a mão de obra apresentou o maior avanço (9,34%) enquanto o item materiais, equipamentos e serviços subiu 5,13%. Nesse último segmento, o resultado, na virada do mês, reflete os decréscimos em materiais para instalação (de 1,42% para 1,12%) e equipamentos para transporte de pessoas (de 0,9% para – 0,03%), além da perda de força em serviços (de 0,67% para 0,04%).

A pesquisa mostra que o fim do período de reajuste salarial em Belo Horizonte fez com que, na capital mineira, os valores pagos a pedreiros e outros profissionais do setor ficassem quase estáveis. A taxa passou de uma alta de 6,27% para 0,08%.”

(Agência Brasil)

Prefeito de Sobral visita empresas em Portugal e Espanha

170 2

clodoveuarr

O prefeito de Sobral, Clodoveu Arruda (PT), encontra-se no eixo Portugal-Espanha. A partir desta terça-feira, ele cumprirá extensa agenda de visita as empresas em vias de instalação em seu município, que são as seguintes:
1- Galtrailer Industria e Comercio Ltda., sediada na cidade de Rio Maior, Portugal (www.galtrailer.pt);
2- FLEXPISO Pavimentos de Segurança, que produz, a partir de pneus reciclados, amortecedores de segurança para linhas férreas (www.flexipiso.pt);
3- FLEXPISO Placas e Fillerblocks, que produz pavimentos em placas para pisos de zonas industriais, passeios públicos, ginásios e demais áreas de lazer (www.flexipiso.pt);
4 – Industria Metal-Mecânica, em Serra da Estrela – Portugal.
5- ISOFOTON, localizada no Andaluzia Technology Park, em Málaga, Espanha, que produz placas celuvoltáicas para usinas solares (www.isofoton.com/us/fabrication-us – Málaga, Espanha.

Clodoveu Arruda será recebido oficialmente em Madrid pelo diretor geral do Patrimônio Nacional de España, e ainda visitará a Escola de Formação de Ofícios Artísticos El Barco (www.elbarco.es), a Casa de América (Palácio de Liñares) e o Centro de Cultura para divulgação da América Latina.

Por último, o prefeito sobralense receberá prêmio que lhe foi concedido em 2011, que o distinguiu como uma das personalidades culturais do ano. O prêmio vem da Plataforma para el Fomento de los Ofícios Artísticos, na cidade Villalba-Madrid, por seu trabalho voltado para a preservação do centro histórico de Sobral.

(Com Blog Sobral de Prima)

Em Serra Talhada, recepção pró-Dilma, mas com loas para Eduardo Campos

eduaredo

 

Em Serra Talhada (PE), onde Dilma Rousseff cumprirá agenda nesta segunda-feira, cerca de 10 mil pessoas devem fazer a festa da recepção. Mas, entre tantos, há aqueles que não perderão a chance de exaltar a figura do governador Eduardo  Campos, que vem posando de presidenciável do PSB.

Faixas como está aí em cima constam no “Viva Eduardo!”

(Foto – JC Online)

FGV – Confiança do consumidor cai 2% em março

“O Índice de Confiança do Consumidor (ICC), medido pela Fundação Getulio Vargas (FGV), caiu 2% de fevereiro para março deste ano. Essa foi a sexta queda consecutiva do indicador, que mede o grau de satisfação do consumidor brasileiro em relação a sua situação financeira e à economia geral, tanto em relação ao momento atual quanto em relação ao futuro.

A maior queda foi observada na avaliação em relação ao momento presente, já que o subíndice da Situação Atual caiu 3,4%. A expectativa em relação aos próximos meses, medida pelo subíndice de Expectativas, também recuou e ficou em -1,5%. Entre os indicadores que mais contribuíram para a queda do Índice de Confiança do Consumidor está a satisfação em relação à situação financeira de sua família. A confiança em relação a esse indicador caiu 2,8% para o momento presente e 2,9% para o futuro.”

(Agência Brasil)

Dilma quer transformar defesa do consumidor em política de Estado

dillllma

“Ao comentar o lançamento do Plano Nacional de Consumo e Cidadania, a presidenta Dilma Rousseff disse hoje (25) que o governo pretende transformar a defesa do consumidor brasileiro em uma política de Estado. Lançado no último dia 15, o pacote estabelece medidas para garantir a melhoria da qualidade dos serviços e dos produtos ofertados ao consumidor.

“Estamos tomando medidas para fortalecer os órgãos de fiscalização, melhorar o atendimento feito pelas empresas e garantir a qualidade dos produtos e dos serviços que são oferecidos. Queremos também, com essas medidas, aumentar a transparência dos contratos e das contas e garantir que as empresas deem respostas mais rápidas para os problemas que surgirem.”

Durante o programa semanal Café com a Presidenta, ela lembrou que uma das ações previstas no plano é a criação de uma lista de produtos considerados essenciais e que, se apresentarem defeito, deverão ter o problema resolvido na hora. Uma alternativa às empresas será devolver o dinheiro referente ao produto, sem que o consumidor precise procurar o Procon ou a Justiça.”

(Agência Brasil)

Preço de hotéis de Fortaleza pode reduzir pacotes

Os altos custos de diárias aplicadas pelos hotéis de Fortaleza estão causando forte impacto na redução do número de reservas de pacotes por parte das principais operadoras nacionais. Os dados preocupantes foram divulgados pelo Decon e apontam reajuste de diárias em até 500% para o período da Copa do Mundo.

Esse alerta já havia sido feito por Fabio Martinelli Godinho, vice-presidente comercial e de marketing da CVC Brasil Operadora e Agência de Viagens durante recente workshop da empresa. Na ocasião, ele reclamou do aumento identificado na hotelaria cearense e cobrou do setor uma reavaliação.

Godinho agora alerta: as vendas de pacotes turísticos para o Nordeste (Porto Seguro, Natal, Maceió, Fortaleza e Porto de Galinhas) estão sofrendo concorrência do Caribe que tem pacotes diferenciados e com preços bem inferiores, por exemplo, aos cobrados para a capital cearense.

 

Adísia Sá receberá a Medalha da Abolição

adisiasaza

“Tenho tido tanta insônia esses dias pensando em como vai ser…”. A frase de ar pueril revela a forma como a jornalista, professora e escritora Adísia Sá, 83, lida com a expectativa pela noite de hoje. Mesmo colecionando uma série de prêmios ao longo da carreira, ela não esconde a felicidade pela conquista da Medalha da Abolição – maior comenda do Estado do Ceará – que Adísia receberá hoje das mãos do governador Cid Gomes (PSB).

A inegável alegria, no entanto, não impede um quê de simplicidade e modéstia de quem até hoje leva a vida a pensar, informar e discutir o Ceará. “Para mim foi uma surpresa, porque tem outras pessoas que mereceriam antes de mim”, retrai-se.

Mas Adísia reconhece que os demais nomes a serem agraciados hoje trazem a certeza de que sua trajetória teve a relevância que agora é mais uma vez reconhecida. Junto com ela, recebem a medalha o humorista Chico Anysio (in memoriam) e os empresários Ivens Dias Branco e Yolanda Queiroz. “Não iriam me colocar ao lado desse trio se não tivesse alguma passagem na minha vida que merecesse essa comenda”, admite a jornalista.

Adísia é fundadora e professora aposentada do curso de Comunicação Social da Universidade Federal do Ceará (UFC). Tem livros publicados em várias áreas. Formada em Filosofia, escreveu Metafísica, para quê? e Fenômeno Metafísico; sobre o jornalismo, cuja primeira incursão dela foi na Gazeta de Notícias em 1955, refletiu em O jornalista brasileiro e Fundamentos Científicos da Comunicação; na literatura, escreveu, por exemplo, o romance Em busca de Iracema.

Trabalhou também nos jornais O Estado, O Dia e fez carreira no O POVO, onde foi ombudsman em 1994, 1995 e 1997 – e é atualmente ombudsman emérita e articulista, além de fazer comentários diários nas manhãs do Grande Jornal, da rádio O POVO-CBN (FM 95,5).

(O POVO)

Dilma aproveitará visita ao Ceará para anunciar medidas contra a seca

118 1

A presidente Dilma Rousseff (PT) virá ao Ceará dia 2 próximo anunciar pacote de ações emergenciais para socorrer as áreas mais atingidas pela seca no Nordeste.

Entre as medidas, o governo busca garantir recursos para a compra de água e ração animal e promover distribuição de milho nos Estados, com o objetivo de garantir a alimentação do rebanho da região.

A informação é do líder da bancada federal do PT na Câmara, José Nobre Guimarães.

Cearense está no páreo para conselheiro do CNJ

O promotor de Justiça Marcus Renan Palácio foi escolhido para disputar vaga no Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Ele concorreu com os procuradores de Justiça José Valdo e Maria Magnólia Barbosa. A votação ocorreu na última sexta-feira, 22.

Foram 196 votos válidos e os eleitores poderiam votar em um ou mais candidatos. Marcus Renan obteve 178 votos. Magnólia recebeu 91 votos e José Valdo 55. Foram contabilizados ainda quatro votos em branco e dois nulos.

PCdoB anuncia que vai brigar pela reeleição de Inácio Arruda para o Senado

367 8

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=isOdczuTu9E[/youtube]

Enquanto a sucessão governamental movimenta algumas lideranças, a peleja pela unica vaga de senador, em 2014, não fica por baixo. No PT, há correntes querendo José Nobre Guimarães, líder da bancada do partido na Câmara, nesse embate. No PDT, o presidente regional André Figueiredo já aponta Heitor Férrer como bom nome, no que Heitor não afasta seu nome do páreo.

Eis que o PCdoB, por meio do deputado federal Chico Lopes, avisa não estar fora desse jogo. Os comunistas, garantem, estão com a prioridade, na aliança em torno do PSB do governador Cid Gomes, de defender a reeleição de Inácio Arruda.

Viúva fará homenagem a Chico Anísio

132 1

Malga di Paula, viúva de Chico Anísio, estará neste domingo, a partir das 16 horas, decolando de helicóptero do Marina Park Hotel com destino à cidade de Maranguape (Região Metropolitana de Fortaleza). Na terra natal de Chico, ela jogará pétalas de rosas sobre a Serra de Maranguape, onde foi depositada parte das cinzas do humorista cearense.

Em seguidas, ela aterrissará no município para assistir a uma missa marcada para as 19 horas, na matriz da cidade, marcando o primeiro aniversário da morte de Chico Anísio.

Nesta segunda-feira, a partir das 19 horas, no Palácio da Abolição, Malga di Paula receberá a Medalha da Abolição que foi concedida pelo governo do Ceará a Chico Anísio.Nessa mesma cerimônia, receberão igual medalha a jornalista e professora Adísia Sá, a empresário Yolanda Queiroz e o empresário Ivens Dias Branco.

Câmara dos Deputados gasta R$ 7,6 mil com xícaras e pires para chá e café

174 1

“Alguns dos 15.647 servidores efetivos e comissionados da Câmara dos Deputados poderão usufruir de novas xícaras com pires para tomar chá e café durante o trabalho. A Casa reservou R$ 7,6 mil para a compra de 720 conjuntos. Do total, 504 são para café, ao custo de R$ 8,59 o conjunto, e 216 para chá, ao custo de R$ 14,96 cada combinação.

Outro órgão que adquiriu produtos para bebidas foi o Senado Federal. A Casa comprou 200 jarras para água e suco com capacidade de 2 litros, com tampa e aparador para gelo e outras 200 jarras para água com capacidade de 1,5 litros, modelo com alça e sem tampa.

Além disso, foram adquiridos 1.200 porta-copos em aço inoxidável e diâmetro de 9 cm. Ao todo, as compras saíram por R$ 10,2 mil.”

(Site Contas Abertas)

Datafolha – Brasileiro acha que Igreja Católica não pune casos de pedófilia

156 1

papabento

Bento XVI chegou a pedir perdão.

A maioria dos brasileiros ouvidos pelo Datafolha acredita que a Igreja Católica ou não puniu ou puniu com rigor menor que o necessário os casos de pedofilia e abuso sexual entre seus membros -segundo especialistas, um dos mais graves problemas com que o papa Francisco terá de lidar. Do total de entrevistados na pesquisa de 20 e 21 de março, 86% afirmam ter tomado conhecimento das acusações de pedofilia contra religiosos. Desse percentual, 37% dizem estar bem informados. O levantamento mostra que, para 49% dos brasileiros, “muitos” sacerdotes podem estar envolvidos em casos de abuso, mas não a maioria.

Outros 33% consideram que esses casos são raros na igreja, e só 15% acham que há envolvimento da maior parte dos integrantes do clero. A divisão dos entrevistados é considerável quando se trata de avaliar como a cúpula católica reagiu às revelações dos episódios de abuso. Para 57% dos ouvidos pelo Datafolha, a igreja tem punido os responsáveis. Desse total, no entanto, 28% acham que as punições não são rigorosas como deveriam ser; 21% acreditam que elas são adequadas, e 9% consideram que há rigor além do necessário. Outros 41%, por sua vez, acreditam que o Vaticano não tem agido no sentido de punir os religiosos acusados. Ou seja, 69% dos pesquisados acham que a igreja não pune ou pune de forma muito branda padres acusados de pedofilia.

Tanto os papas João Paulo 2º (1978-2005) quanto Bento 16 (2005-2013), durante seus pontificados, enfrentaram fortes críticas pelo modo como lidaram com as denúncias de pedofilia e com o acobertamento por parte de alguns bispos. Casos como os investigados em Boston (EUA), por exemplo, resultaram em processos milionários contra a arquidiocese e na renúncia do cardeal Bernard Law, em 2002, no papado de João Paulo 2º. Bento 16 foi o primeiro pontífice a se encontrar pessoalmente com as vítimas e a pedir perdão pelos crimes.”

* Da Folha de São Paulo, leia mais aqui.

Datafolha – Brasileiro aprova escolha de Papa Francisco, mas quer igreja liberal

Os brasileiros, em sua grande maioria, aprovaram a escolha do cardeal argentino Jorge Mario Bergoglio para chefiar a Igreja Católica. Ao mesmo tempo, boa parte deles gostaria que a igreja liberalizasse suas posições em temas como contracepção e divórcio. Esse é o resultado de pesquisa nacional feita pelo Datafolha em 20 e 21 de março, uma semana depois do conclave que elegeu o papa Francisco -primeiro latino-americano e primeiro jesuíta no comando da Santa Sé. A margem de erro do levantamento é de dois pontos percentuais.

Dos 2.653 entrevistados pelo Datafolha em 166 municípios, a maioria, 58%, definiu-se como católica -número próximo dos últimos dados do IBGE, de 2010, segundo os quais 64,6% da população brasileira professa o catolicismo. Outros 21% se disseram evangélicos pentecostais. A eleição de Bergoglio foi considerada ótima ou boa por 74% das pessoas ouvidas pelo instituto e regular por 9%; só 2% dos entrevistados a acharam ruim ou péssima.

O levantamento revela também em que medida boa parte dos brasileiros -incluindo os que se dizem católicos- discorda de uma série de posições tradicionais da igreja. A divergência mais acentuada diz respeito ao uso de métodos artificiais para evitar a concepção. Para 83% dos entrevistados, o papa Francisco deveria orientar a igreja a se posicionar a favor do uso de preservativos; 77% defendem que faça o mesmo em relação à pílula anticoncepcional.

A pesquisa mostra ainda que 61% dos brasileiros são favoráveis a que o papa aceite o uso, pelas mulheres, da “pílula do dia seguinte” contra a gravidez. O método é considerado abortivo pela igreja. Desde a encíclica “Humanae Vitae”, divulgada pelo papa Paulo 6º em 1968, a Igreja Católica define os métodos artificiais de contracepção como “intrinsecamente maus”, mas vê os métodos naturais como moralmente permissíveis -orientação reiterada por todos os papas seguintes. Em 2010, Bento 16 chegou a declarar que o uso de preservativo, em casos especiais, era uma espécie de mal menor, por evitar a contaminação pelo vírus HIV.

* Da Folha de São Paulo, leia mais aqui.

Beijaço de Repúdio contra Feliciano reúne simpatizantes da causa gay em São Paulo

137 1

A poucos dias da decisão sobre a permanência ou não do pastor e deputado Marco Feliciano (PSC-SP) à frente da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados, mais um protesto ocorrido nesse sábado (23), na avenida Paulista, reforçou a rejeição ao parlamentar.

Desde que o líder religioso fez comentários preconceituosos contra homossexuais e negros por meio das redes sociais, vários segmentos da sociedade têm defendido o afastamento dele da presidência da comissão. O presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN) que, no último dia 20, apelou para que o deputado renunciasse ao cargo, deve tomar uma decisão sobre o caso até a próxima terça-feira (26).

Como forma de ironizar a conduta do parlamentar, um pequeno grupo de gays e simpatizantes da causa reuniram-se, no final da tarde desse sábado, no Beijaço de Repúdio, ato organizado por meio do Facebook. A manifestação, na esquina da avenida Paulista com a rua da Consolação, próximo à região central, foi organizada pelo historiador Augusto Patrini, de 32 anos.

“Com esse ato, queremos mostrar que o amor entre duas pessoas – não importa o sexo – é uma coisa bonita e não tem nada de vergonhoso, ao contrário do que prega o deputado Feliciano”, disse Patrini. “Ele é uma pessoa racista e homofóbica e não pode estar em uma comissão de Direitos Humanos”, acrescentou.

(Agência Brasil)

Sindifisco informa que contribuinte está pagando mais imposto

Os contribuintes estão pagando mais Imposto de Renda devido à defasagem na correção do limite de isenção, de acordo com novo estudo feito pelo Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal (Sindifisco Nacional).

Na avaliação do diretor de Estudos Técnicos do Sindifisco, Luiz Antonio Benedito, a correção do limite de isenção da tabela do imposto de renda deveria ser feita, pelo menos, em níveis compatíveis com a inflação para que não haja “defasagem tão grande”. “É uma opção [do governo] que a gente critica porque tem onerado os trabalhadores assalariados”, disse.

Em janeiro deste ano, o Sindifisco já havia divulgado estudo que mostrava defasagem de 66,4% na correção da tabela, ao se levar em consideração o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), no período 1996 a 2012. Nesta semana, o sindicato decidiu fazer comparações com vários outros indicadores.

Na comparação com o salário mínimo, a defasagem atinge 256,69%. Em 1996, o valor nominal do salário mínimo era R$ 100, enquanto em janeiro de 2013 é de R$ 678,00 – aumento de 578%. O limite de isenção foi congelado em 90,08%, de acordo com os dados do sindicato.

A pesquisa constata também que, em 1996, somente os contribuintes com renda tributável superior a nove salários mínimos pagavam Imposto de Renda da Pessoa Física. Em 2013, todos aqueles com rendimentos superiores a 2,53 pisos são tributados.

Para o Sindifisco Nacional, a defasagem do limite de isenção também pode ser notada no custo da cesta básica. Em janeiro de 1996, a cesta custava R$ 92,57. Em janeiro de 2013, R$ 318,40. Comparando com a evolução do limite de isenção, a diferença é 80,95%.

Outro dado mostra que se o limite de isenção da tabela do IR tivesse acompanhado a variação de preços da cesta básica, seria quase o dobro (R$ 3.097,47) do valor atual (R$ 1.710,74, por mês).

O estudo aponta também que índices de variação de preços (INPC, IPCA e IGP-M) – tiveram, de janeiro de 1996 a janeiro de 2013, evolução superior à da correção do limite de isenção: 195,90%, 189,54% e 312,00%, respectivamente. Portanto, com defasagem da tabela do Imposto de Renda de 55,67%, 52,32% e 116,75%.

Outra comparação foi feita com a poupança. Entre janeiro de 1996 e o mesmo período de 2013 houve uma variação de 656,62% no saldo nominal no estoque da aplicação. Ante esse percentual, a distância na correção do limite de isenção é de 298,05%.

Em janeiro, a secretária adjunta da Receita Federal, Zayda Manatta, disse que a política de correção da tabela do Imposto de Renda da Pessoa Física depende de uma definição do governo federal e não pode ser mudada livremente pelo Fisco. “A Receita não tem poder de interferir na correção da tabela do Imposto de Renda, até porque essa é uma política definida por lei. O que a gente faz é apresentar estudos que servem de base para o governo e o Congresso Nacional tomarem decisões”, disse a secretária.

(Agência Brasil)