Blog do Eliomar

Categorias para Brasil

CNJ vai discutir novas regas de ingresso na magistratura

“A primeira etapa do concurso de ingresso na magistratura em âmbito nacional será o tema principal do seminário que o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) promoverá nesta segunda-feira e terça-feira na sede do órgão, em Brasília. Atualmente, de acordo boletim informativo do CNJ, todo o processo de seleção é feito pelos tribunais. O evento terá a participação de representantes de tribunais de todo o país. As sugestões acatadas no seminário farão parte de uma proposta de resolução que será apreciada pelo plenário do CNJ.

“O seminário será importante para discutirmos um novo modelo de concurso para a magistratura. Não queremos apenas pessoas boas de concurso, mas pessoas que tenham uma visão mais ampla da realidade e menos repetitiva”, disse o juiz auxiliar da Escola Nacional de Formação e Aperfeiçoamento de Magistrados (Enfam), Ricardo Chimenti.

Pela proposta que prevê a nacionalização do concurso, a primeira etapa do certame seria coordenada por uma comissão composta por representantes do CNJ, da Escola Nacional de Formação e Aperfeiçoamento de Magistrados (Enfam), da Escola Nacional de Formação e Aperfeiçoamento de Magistrados do Trabalho (Enamat) e da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). Os tribunais continuariam tendo a autonomia para abrir concursos, de acordo com a necessidade de preenchimento das vagas. A aprovação na primeira fase nacional, apenas habilitaria os candidatos a se inscrever nos concursos abertos pelas cortes.

 

Nhá Chica: Igreja anuncia primeira beata negra do Brasil

A Igreja Católica anunciou nesse sábado (4) a beatificação de Francisca Paula de Jesus, a Nhá Chica. Ela é a primeira negra a ser declarada beata no Brasil. A solenidade foi realizada em Baependi, município mineiro que fica a 400 quilômetros de Belo Horizonte. A missa de consagração foi rezada no Santuário Nossa Senhora da Conceição, onde estão os restos mortais de Nhá Chica, e contou com a presença de autoridades do Vaticano, o governador de Minas, Antonio Anastasia e o secretário-geral da presidência da República, ministro Gilberto Carvalho, que representou a presidenta Dilma. O decreto de beatificação foi assinado pelo papa Bento XVI em junho de 2012. Em 2011, o Vaticano aprovou o registro de um milagre atribuído à beata.

A comissão de beatificação de Nhá Chica começou os trabalhos em 1989. Em 1991, o Vaticano deu a ela o título de Serva de Deus. O primeiro registro de milagre foi feito em 1995, por uma professora que diz ter sido curada de um problema congênito do coração na véspera de fazer a cirurgia. Em 2011, o papa Bento XVI aprovou as virtudes da religiosa e deu-lhe o título de Venerável. A comissão médica da Congregação das Causas dos Santos do Vaticano aprovou o milagre em outubro de 2011, concordando que não havia explicação científica para a cura da professora. A comissão de cardeais também confirmou o milagre em 2012.

Em nota divulgada na última sexta-feira (3), a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) destacou que a beatificação de Nhá Chica tem um significado muito importante para a Igreja. Filha e neta de escravos, a beata era analfabeta e ficou órfã ainda na infância. Devota de Nossa Senhora da Conceição, viveu na pobreza e na simplicidade, e dedicou sua vida para servir as pessoas, especialmente na tarefa de escutar e aconselhar. Seu cuidado com os mais pobres rendeu-lhe o título de “Mãe dos Pobres”.

Francisca de Paula de Jesus nasceu no distrito de Santo Antônio do Rio das Mortes, em São João Del Rey (MG) e foi morar em Baependi ainda pequena com a mãe, uma ex-escrava, e o irmão Teotônio. Em 1818, Nhá Chica, então com dez anos de idade, perde a mãe, que deixa também o filho Teotônio, com 12 anos. Ainda na juventude, era procurada para dar conselhos, fazer orações e dar sugestões para pessoas que lidavam com negócios na cidade.

(Agência Brasil)

Anvisa inaugura novo procedimento de prestação de contas ao Senado por agências reguladoras

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) vai inaugurar o novo procedimento de prestação de contas anual das agências reguladoras ao Senado. Na próxima quinta-feira (9), o diretor-presidente da agência, Dirceu Brás Aparecido Barbano, vai apresentar informações sobre o desempenho do órgão, em audiência pública conjunta das comissões de Assuntos Sociais (CAS), Assuntos Econômicos (CAE) e Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ).

A nova prerrogativa do Senado, que obriga os diretores-presidentes das agências reguladoras a comparecerem anualmente à Casa para prestação de contas, foi aprovada no início de março pelo Plenário e promulgada no dia 12 do mesmo mês. Também há previsão de comparecimento dos ministros da Defesa, das Relações Exteriores e da Justiça.

A Anvisa foi criada pela Lei nº 9.782, de 26 de janeiro 1999. Trata-se de uma autarquia sob regime especial, ou seja, uma agência reguladora caracterizada pela independência administrativa, estabilidade de seus dirigentes durante o período de mandato e autonomia financeira.

A Anvisa tem como campo de atuação todos os setores relacionados a produtos e serviços que possam afetar a saúde da população brasileira. Sua competência abrange tanto a regulação sanitária quanto a regulação econômica do mercado.

Além da atribuição regulatória, também é responsável pela coordenação do Sistema Nacional de Vigilância Sanitária (SNVS), de forma integrada com outros órgãos públicos relacionados direta ou indiretamente ao setor de saúde. Na estrutura da administração pública federal, a Anvisa encontra-se vinculada ao Ministério da Saúde e integra o Sistema Único de Saúde (SUS), absorvendo seus princípios e diretrizes.

(Agência Senado)

Exumação dos restos mortais de João Goulart poderá não ser conclusiva, diz Rosa Cardoso

201 1

A exumação dos restos mortais do ex-presidente João Goulart poderá ter um resultado não conclusivo, disse neste sábado (4) Rosa Cardoso, integrante da Comissão Nacional da Verdade (CNV). “Já temos uma avaliação da Polícia Federal dizendo que mesmo que o resultado seja negativo, não é inteiramente conclusivo. Pode não haver ainda tecnologia para alcançar o resultado. O nível de decomposição da massa óssea pode ser grande demais, impedindo que cheguemos a uma assertiva”, declarou. Rosa Cardoso está na capital fluminense participando de uma audiência da CNV para ouvir militares perseguidos pela ditadura

A exumação dos restos mortais do presidente João Goulart ainda não tem data definida para ser feita. A CNV informou, por meio de sua assessoria de imprensa, que uma força-tarefa formada por integrantes da CNV, da Polícia Federal, da Secretaria de Direitos Humanos, da Comissão Estadual da Verdade do Rio de Janeiro, da Ordem dos Advogados do Brasil e do Ministério Público Federal no Rio Grande do Sul está sendo criada para tratar do assunto.

Rosa Cardoso informou que peritos internacionais estarão participando da exumação. “Vamos querer, para dar mais autenticidade e imparcialidade a esse trabalho de perícia, que participem peritos da Argentina, do Uruguai, do Chile e de outros países que tenham tecnologia para essa perícia mais avançada. Queremos pegar peritos dos países que estiveram envolvidos na Operação Condor, mas também de países que tenham tecnologia de ponta para que a gente chegue a resultados mais conclusivos”, ressaltou.

A exumação foi pedida pela família de João Goulart durante audiência da Comissão Nacional da Verdade em Porto Alegre. Ela suspeita que o ex-presidente tenha morrido por envenenamento. Jango morreu em dezembro de 1976, durante o exílio na Argentina. O corpo foi enterrado em São Borja, no Rio Grande do Sul. “Para a família é um terrível martírio. Convivemos esses anos todos sem saber exatamente o que aconteceu”, disse João Vicente Goulart, filho do ex-presidente.

Segundo ele, o caso “está envolvido em mistério desde o dia da morte” do pai. “Não houve autópsia nem no Brasil nem na Argentina. Havia uma certidão de óbito completamente estapafúrdia. O caixão estava fechado, selado, sem poder abrir”, disse. De acordo com João Vicente, já em 1976 surgiram dúvidas sobre as causas da morte do ex-presidente.

“Gerou-se uma grande dúvida já em 1976. Fora os documentos que foram depois liberados pelo Departamento de Estado [norte-americano]. Há documentos indicando que agentes do Dops [Departamento de Ordem Política e Social] e do SNI [Serviço Nacional de Informações] estavam dentro da nossa casa no exílio, subtraindo documentos de forma clandestina. Há fotos de agentes do SNI no aniversário de meu pai. Temos uma confissão de um ex-agente, do serviço secreto do Uruguai, que disse que participou”, declarou.

(Agência Brasil)

Senado envia ao STF informações sobre projeto que impõe restrições a novos partidos

219 2

O Senado enviou ao Supremo Tribunal Federal informações para a instrução do mandado de segurança impetrado pelo senador Rodrigo Rollemberg (PSB-DF) contra a votação do projeto que impõe restrições a novos partidos (PLC 14/2013). A expectativa é de que, cumprida essa etapa, que inclui ainda a manifestação da Procuradoria-Geral da República, o mérito da ação possa ser julgado pelo Plenário do STF em até duas semanas. A tramitação do projeto encontra-se suspensa por decisão liminar do ministro Gilmar Mendes.

No texto, os advogados afirmam que o Supremo, ao suspender a tramitação de um projeto, inibe o que são meras intenções, já que o texto ainda poderia ser modificado durante a discussão. Segundo a Advocacia do Senado, a suspensão parece não levar em conta o papel do Senado de Casa Revisora, definido pela Constituição.

“Eventual limitação do presente debate sob o pretexto de defender a Constituição, na verdade a está ofendendo, pois priva o Congresso de legitimamente analisar, com a participação da sociedade, a organização dos partidos políticos em nosso país, revelando, ainda, que as competências, a pauta e as atribuições do Poder Legislativo estão condicionadas ao prévio aval do Supremo Tribunal Federal”, diz o documento enviado ao STF.

(Agência Senado)

Barbosa diz que Justiça pune de forma desigual ricos e pobres

225 2

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Joaquim Barbosa, disse nessa sexta-feira (3), em debate na Costa Rica, que um dos fatores da impunidade no país é o tratamento desigual dado pela Justiça. Segundo ele, há diferença na condução de ações envolvendo pessoas com maior poder aquisitivo, com dinheiro para pagar bons advogados, e aquelas relacionadas aos “pobres, negros e pessoas sem conexões”.

“As pessoas são tratadas de forma diferente de acordo com seu status, sua cor de pele e o dinheiro que têm. Tudo isso tem um papel enorme no sistema judicial e especialmente na impunidade”, disse Barbosa. O ministro está em San José participando de um evento sobre liberdade de imprensa promovido pela Unesco.

Segundo o ministro, no país prevalece uma proximidade antiética entre advogados poderosos e juízes, o que acaba desequilibrando a prestação de Justiça. “Essa pessoa poderosa pode contratar um advogado poderoso com conexões no Judiciário, que pode ter contatos com juízes, sem nenhum controle do Ministério Público ou da sociedade. E depois vêm as decisões surpreendentes: uma pessoa acusada de cometer um crime é deixada em liberdade”, argumentou.

Mesmo apontando essa falha, que considera existir não só no Brasil e na América Latina, mas no mundo todo, Barbosa disse que o Judiciário brasileiro é confiável, forte e independente do Legislativo e do Executivo. “Os juízes são respeitados pela maioria das pessoas”, analisou.

O presidente do Supremo também justificou a demora da resposta do Judiciário brasileiro devido ao complexo sistema recursal do país, que admite até quatro instâncias para analisar a mesma questão. Ele também falou dos problemas da prerrogativa de foro, que permite aos políticos e determinadas autoridades serem julgados por tribunais superiores, e não pela Justiça de primeiro grau.

(Agência Brasil)

Tentativa de férias de três meses em Juazeiro do Norte vira piada nacional

O caso dos vereadores da terra do “Padim  Ciço”, que queriam três meses de recesso, acabou virando piada nacional. Na Coluna Radarm, daVeja Online, eis o que se diz, com o título “Apenas meia mamata”:

“Os vereadores de Juazeiros do Norte tiveram de voltar atrás e acabaram com a mamata (Leia mais em: Férias de três meses). Depois de o Ministério Público manifestar o óbvio – que a medida seria inconstitucional – a turma desistiu de implementar férias de três meses para si próprios. Assim, na Câmara, terão de continuar convivendo com “apenas” dois recessos, no meio e no final de cada ano, que totalizam um mês e meio de descanso. Nada muito diferente do Congresso Nacional, diga-se de passagem.”

VAMOS NÓS – Bem feito!

Foi dada a largada…Boris Feldman vai estrear nas páginas do O POVO

677 1

boris

O jornalista e engenheiro Boris Feldman vai estrear nas páginas do O POVO, a partir de quarta-feira que vem, dentro do Caderno Veículos. Com ele, os leitores passarão a ser informados sobre as novidades do universo automobilístico e com o detalhe de também receberam ótimas dicas sobre cuidados com o carro e com o mercado.

Boris, diariamente, dá flashes sobre o assunto nas rádios Calypso FM, O POVO/CBN e Globo/O POVO. Boris atua desde 1982 como editor do Caderno de Veículos do jornal Estado de Minas.

Bem, sou suspeito para falar de Boris Feldman. Sou um dos seus fãs de primeira fila. Ganhamos todos nós.

Mensalão – STF oficializa absolvição de 12 réus

“Doze réus da Ação Penal 470, o processo do mensalão, foram oficialmente absolvidos hoje (3). A informação foi divulgada no sistema de acompanhamento processual do Supremo Tribunal Federal (STF). O caso dos réus “está transitado em julgado”, já que o Ministério Público Federal (MPF) não recorreu da decisão até ontem (2), quando terminou o prazo para os embargos declaratórios na Suprema Corte.

A decisão garante a absolvição do ex-ministro dos Transportes, Anderson Adauto Pereira; do ex-chefe de gabinete do Ministério dos Transportes, José Luiz Alves; do ex-ministro da Secretaria de Comunicação da Presidência da República, Luiz Gushiken; da gerente financeira da SMP&B, Geiza Dias dos Santos; da ex-assessora parlamentar, Anita Leocádia Pereira da Costa; do ex-assessor do PL, Antônio de Pádua de Souza Lamas; da ex-vice presidente do Banco Rural, Ayanna Tenório Tôrres de Jesus; do publicitário Duda Mendonça e sua sócia Zilmar Fernandes Silveira; e dos ex-deputados João Magno (PT-MG), Paulo Rocha (PT-PA) e Professor Luizinho (PT-SP).”

(Agência Brasil)

Projeto sobre dinheiro dos royalties do petróleo para educação será votado em 45 dias

234 1

O projeto de lei (PL 5.500/13) que destina os recursos do petróleo para a educação vai tramitar no Congresso Nacional em regime de urgência constitucional. Isso significa que terá 45 dias para ser votado e, se a votação não for concluída nesse período, o projeto passará a trancar a pauta da Casa em que estiver tramitando. Enquanto a pauta estiver trancada, nenhuma proposta legislativa poderá ser votada. O projeto foi encaminhado à Câmara dos Deputados, onde será formada uma comissão para análise. A proposta enviada pela presidenta Dilma Rousseff destina exclusivamente para a educação as receitas provenientes dos royalties e da participação especial relativas aos contratos fechados a partir de 3 de dezembro de 2012, sob os regimes de concessão e de partilha de produção.

Pelo projeto, a educação receberá também a metade dos recursos resultantes do retorno sobre o capital do Fundo Social do Pré-Sal (Lei 12.351/10). Os recursos dos royalties e da participação especial destinados à União provenientes dos contratos sob regime de concessão e cessão onerosa, quando oriundos do pré-sal, serão integralmente destinados ao Fundo Social. As receitas da União provenientes dos royalties dos contratos de partilha não serão destinadas ao fundo.

A justificativa do projeto de lei diz que a proposta é investir “no incremento da educação que, com o advento da Emenda Constitucional nº 59, de 2009, tornou-se obrigatória dos 4 aos 17 anos de idade. Na educação infantil, faz-se necessário o aumento dos recursos para uma expansão da pré-escola, já que, aproximadamente, 22% das crianças entre 4 e 5 anos ainda não são atendidas plenamente. Também é um grande desafio aumentar o número de creches”. O projeto foi enviado em substituição à MP 592/12, cujo prazo para votação termina no dia 12 de maio. A comissão mista que analisa a proposta não chegou a acordo para a votação e decidiu adiá-la até que o Supremo Tribunal Federal (STF) manifeste-se a respeito das regras de divisão dos royalties.

(Agência Brasil)

Porto 24 H – Ministro dá incerta no Mucuripe e encontra projeto operando sem problemas

portto

Paulo Andre, presidente da CDC, ministro Leônidas, diretor José Arnaldo e assessores.
O secretário nacional dos Portos,  ministro Leônidas Cristino, fez uma visita surpresa, nesta noite de sexta-feira, no Porto do Mucuripe. Foi acompanhar a implantação do projeto “Porto 24 Horas”, que mobilizará, a partir de segunda-feira, vários órgãos federais na prestação de serviços rápidos e com objetivo de desburocratizar e acelerar o processo de liberação de cargas e descargas.
Leônidas Cristino encontrou o porto operando na normalidade e todos os órgãos envolvidos funcionando, dentro de um teste final para o início das operações. Ganhou pontos o presidente da Companhia Docas do Ceará (CDC), Paulo André Holanda.
(Foto  – Cláudio Barata)

CAS vota desoneração para empresa que paga educação de empregado

O valor pago ao empregado para custear sua educação ou de seus dependentes poderá ficar fora da base de cálculo das contribuições sociais da empresa, conforme previsto em projeto a ser votado na próxima quarta-feira (8) na Comissão de Assuntos Sociais (CAS), em decisão terminativa.

De autoria do senador Pedro Taques (PDT-MT), a proposta (PLS 441/2011) visa desonerar a empresa que custeia a educação de seus empregados, tanto no ensino regular (ensino fundamental, médio e superior) quanto no complementar (cursos profissionalizantes e de pós-graduação). Pelas regras em vigor, o benefício concedido na forma de educação é considerado pela Receita Federal como parte do salário, integrando a base de cálculo das contribuições sociais, como o percentual recolhido pelo empregador ao INSS.

O relator da proposta, senador Romero Jucá (PMDB-RR), argumenta que o procedimento do fisco desestimula a ampliação de benefícios que as empresas poderiam vir a conceder a seus empregados, pelo temor de que resultará em passivo tributário ou mesmo em condenação na Justiça do Trabalho, com reflexo sobre o décimo terceiro salário e Fundo de Garantia do Tempo de Serviço, por exemplo.

(Agência Senado)

Barbosa diz que vai analisar recursos do mensalão na semana que vem

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa, disse nessa sexta-feira (3) que ainda não analisou os primeiros recursos dos condenados na Ação Penal 470, o processo do mensalão. Na Costa Rica, onde participa de evento da Unesco, Barbosa disse que só deve ter contato com os embargos de declaração apresentados até essa quinta-feira (2) pelas defesas a partir da próxima semana.

Segundo declarações confirmadas pela Assessoria de Comunicação do STF, Barbosa acredita que os embargos de declaração não podem ser usados para reverter condenações em ação penal. O ministro defende que esse tipo de recurso tem o objetivo de ajustar pequenas contradições.

O ministro também disse que ainda não há consenso no Tribunal sobre a admissão de outro tipo de recurso, os embargos infringentes, que permitem novo julgamento. De acordo com o Regimento Interno do STF, eles são cabíveis quando há pelo menos quatro votos pela absolvição.

Barbosa lembrou que esse recurso não é mais previsto na legislação comum desde a década de 1990, quando foi aprovada nova norma sobre a atuação penal dos tribunais superiores. Nessa quinta-feira, o revisor da Ação Penal 470, ministro Ricardo Lewandowski, disse que se os embargos infringentes forem admitidos pelo Tribunal, haverá distribuição para novo relator.

(Agência Brasil)

Empresa de informática lança campanha em favor dos atingidos pela seca

O Grupo Ibyte promove uma campanha de arrecadação de alimentos em favor das vítimas da seca. A mobilização se estenderá até 12 de maio e os interessados poderão doar alimentos não perecíveis em todas as lojas da rede no Nordeste.

Só no Ceará, são 177 municípios que se encontram em estado de emergência, segundo a Defesa Civil que, ao final da campanha, receberá todos os alimentos para que a distribuição seja realizada.

Doações nas lojas Ibyte:

* Fortaleza: Avenida Rui Barbosa, 2456; Avenida 13 de Maio, 477

Avenida Dom Luís, 100; Shopping Iguatemi; Shopping Via Sul; North Shopping;

Shopping Benfica; Loja Centro Rua Liberato Barroso nº323/Rua Barão do Rio Branco nº 1054.

* Juazeiro do Norte – CE, Shopping Cariri

* Teresina – PI , Avenida Dom Severino, 1460

* Natal – RN, Shopping Midway Mall

* São Luis – MA , Shopping da Ilha e Shopping Rio Anil

* Recife – PE, Shopping Recife

Mais informações – (85) 4020-500.

Financial Times destaca Arena Castelão

265 5

O jornal Financial Times trouxe matéria, nesta semana, destacando Fortaleza e a Arena Castelão. O título da matéria é “Fortaleza, primeira cidade a fazer gol para o Brasil na Copa”. Confira a matéria traduzida e, ao final, link para o original(com acesso pago).

Quando o grande “templo do futebol”, o estádio do Maracanã no Rio, reabriu no fim de semana, somente duas de suas entradas estavam completas, faltavam alguns assentos e a área ao redor relembrava um canteiro de obras. Mas com a Presidente Dilma Rousseff presente entre a multidão e o jogo de abertura entre dois times liderados pelos ex-artilheiros Ronaldo e Bebeto, o lar espiritual do futebol brasileiro esteve sob os holofotes. Próximo ano ele sediará a final da Copa do Mundo pela primeira vez desde 1950.

Há mais de 2 mil km ao norte, porém, talvez a cidade costeira de Fortaleza, menor e mais pobre, mereça mais atenção.
Ao contrário do Maracanã que, apesar da prestigiada abertura, ainda está inacabado e com obras em atraso, Fortaleza é a primeira das 12 cidades que sediarão os jogos da Copa a estar com a reconstrução do seu estádio completa. Além disso, tudo foi feito sem custos adicionais (aditivos) e no tempo recorde de cerca de 20 meses – muito antes do início da Copa das Confederação que é um ensaio para a Copa do Mundo e que começa no próximo mês.

“Normalmente um estádio com 60 mil assentos leva cerca de 32 meses para ser construído”, declarou Ronald Werner, o arquiteto da Vigliecca & Associates de SP que projetou a obra. O atraente estádio de Fortaleza, a Arena Castelão, pode abrir precedentes para outras obras públicas relacionadas ao esporte, à medida em que o governo se prepara para sediar a olimpíadas dois anos após a copa do mundo. Pode também servir de exemplo de como administrar grandes projetos em geral – o governo luta para implementar um programa de R$ 985 bi ($492 bi) para superar a
sucateada infraestrutura do país.

Ao tempo em que o governo está investindo R$7,1 bi nos estádios para a Copa, essa enorme soma não evitou atrasos e custos extra-orçamento. Das seis cidades que sediam a Copa das Confederações, três não cumpriram o prazo limite de 31 de dezembro estabelecido pela FIFA nem a extensão desse prazo para 15 de abril. Incluem-se aí Rio de Janeiro, Brasília e Recife. Jerome Velcke, secretário geral da FIFA, avisou mês passado que não poderá existir o mesmo tipo de atraso para a Copa do Mundo, que contará com quatro vezes mais partidas e terá cerca de 3 milhões de expectadores, incluindo 500 mil estrangeiros. “A data final para entrega dos estádios para a copa do mundo FIFA é dezembro de 2013. Não haverá concessões”, disse ele.

A princípio, Fortaleza também esperava atrasos. Além da lentidão no processo de licitação, o estádio só foi entregue à construtora em abril de 2011, menos de dois anos da data limite para entrega, afirma Sr. Werner. Porém, a partir da entrega o governo, arquitetos e a construtora Galvão Engenharia resolveram acelerar a obra. Eles simplificaram o projeto, construindo em etapas independentes de forma a não ter uma parte da obra esperando a conclusão de outra. Havia também no local da obra um departamento representando vários órgãos de governo que diminuía a semanas decisões que poderiam levar meses.

A uma certa altura o projeto foi ameaçado por greves, mas a construtora e governo chegaram rapidamente a um acordo sobre aumento com os sindicatos de trabalhadores. A um custo de R$519 milhões, para cerca de 64 mil assentos, o projeto ficou dentro do orçamento previsto e com o menor custo por assento do que o Maracanã que está custando R$ 808 milhões, para pouco menos de 80 mil assentos, ou Brasília – 1 bi para 72 mil assentos. “Fomos o mais barato e não tivemos nenhum custo adicional ou fora do planejado,” declarou Ferruccio Feitosa, o Secretário da Copa no Estado do Ceará cuja capital é Fortaleza.

Visto de cima, o estádio Castelão de Fortaleza lembra uma anêmona-do-mar gigante com uma enorme praça em um de seus lados. Ao contrário de Brasília, que não possui grandes times relacionados a seu estádio, o futuro é promissor para o Castelão que possui três grandes clubes utilizando-se dele. Paul McCartney se apresentará lá na próxima semana, criando a expectativa para outras fontes de recursos (com o uso do estádio).

* Link da matéria aqui.

 

Banco Central abre vagas para estágio

Estarão abertas de 7 a 20 deste mês, no portal do CIEE (www.ciee.org.br), as inscrições para processo seletivo visando à formação de cadastro reserva para vagas de estágio no Banco Central (Bacen). Poderão se candidatar estudantes das cidades de Brasília, Belém, Belo Horizonte, Curitiba, Fortaleza, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro, Salvador e São Paulo, matriculados nos cursos superiores de Administração, Arquitetura, Biblioteconomia, Ciências Contábeis, Comunicação Social – Cinematografia, Comunicação Social – Jornalismo, Comunicação Social – Publicidade e Propaganda, Direito, Economia, Engenharia Civil, Engenharia Elétrica, Engenharia de Produção, Gestão Pública, História, Informática, Museologia, Pedagogia, Relações Internacionais, Secretariado Executivo e Tecnologia em Gestão de Recursos Humanos.

Os valores de bolsa-auxílio são de R$ 520 e R$ 364, para jornada de 6 horas e 4 horas diárias, respectivamente, além de auxílio-transporte de R$ 6 por dia estagiado. Estagiários do banco afirmam que a experiência e o aprendizado são muito gratificantes. “O Bacen é uma instituição muito respeitada, o ambiente é agradável e me proporciona muito aprendizado na lida diária com servidores de carreira”, diz o estagiário José Maria Tavares de Brito, estudante de administração de empresas da Faculdade Anhanguera, de Brasília-DF, que pretende prestar concurso e seguir carreira no Bacen.

(Site do CIEE)

Fortaleza já se prepara para o Ox Event MMA

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=jwi8cwqmopc[/youtube]

Fortaleza será sede, em agosto próximo, no Ginásio Paulo Sarasate, de certame internacional do Ox Event MMA. A peleja trará a Fortaleza nomes de peso de várias categorias da modalidade. O organizador do certame, o francês Olivier Franscheschi, dá detalhes.

Entre as principais lutas, a revanche entre os cearenses Willamy Chiqueirim X Andrezinho Nogueira.

Entre os competidores, participarão Júnior Killer e o gigante Bob Sapp, este que fez luta lendária com Rodrigo Minotauro. Aliás, Júnior Killer visitou a redação do O POVO e gravou vídeo para o Blog Clube da Luta e não dispensou brincar com o repórter deste Blog.

lutta

Ex-presidente da OAB diz que redução da maioridade penal é uma "falsa discussão"

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=iCm8VVLA47A[/youtube]

O ex-presidente da Ordem dos Advogados do Brasil, regional do Ceará, Hélio Leitão, classifica como “falsa discussão” a polêmica que setores da sociedade brasileira travam em torno do tema redução da maioridade penal.

O debate veio à tona de novo em razão de muitos crimes bárbaros envolvendo adolescentes. Hélio Leitão diz que mudanças nesse item exigiriam uma nova Constituição.

 

As Flores de Maio

floress

Com o título “Das muitas flores de maio”, eis artigo da jornalista Tânia Alves, editora de Cotidiano do O POVO. Extraída de sua coluna “Ceara´”, do jornal O POVO desta quinta-feira. 

Quando maio chegava, as irmãs corriam para os matos em busca de flores para enfeitar as portas e janelas da frente da casa, que ficava numa beira da estrada. Era fácil encontrá-las no terreiro, especialmente no inverno, quando abril trazia chuvas e o verde das plantas deixava mais alegre o caminho, ponto de passagem de comboios e gente.

Iam cedinho antes de a mãe acender o fogão à lenha para preparar o café. Trabalho difícil. Requeria tempo e paciência para avivar as brasas que tinham ficado do dia anterior, com ajuda de gravetos pequenininhos que ela separava e deixava esquentando ali mesmo nas trempes. Isso tinha aprendido com a avó das meninas. Nunca se deve deixar apagar o fogão à lenha.

Iam cedinho, pois gostavam de sentir o orvalho das plantas molhando as pernas, de ver o sol nascendo tímido entre nuvens naqueles maios em que a chuva se fez presente. Colocavam as flores nos portais entre brincadeiras e sentindo o cheiro do café que a mãe havia terminado de coar e o pai já saboreava na caneca de alumínio, sentado ali no banco de madeira que estava no mesmo lugar, no alpendre da casa, há décadas. As irmãs mais novas, que acabavam de acordar, entravam na brincadeira e deixavam a casa mais divertida naqueles maios passados.

As flores de maio também serviam para enfeitar o andor coberto de cetim azul para Nossa Senhora. A comunidade organizava-se para que a santinha passasse de casa em casa. Trazia bênção para as famílias que se reuniam em torno dela e rezavam o terço na sala de visitas. De novo, lá iam as meninas em busca das flores do campo para colocar aos pés da santa. Nesse caso, as preferidas eram as chamadas bocas-de-leão, que duravam mais.

Eram também as bocas-de-leão que acabavam por enfeitar os cabelos da mãe delas, quando, sem presentes, as meninas iam buscá-las para dizer o quanto ela era especial por ali. Aqueles maios eram de flores para minha mãe e minha tia mais velha. Foram elas que me ensinaram a colocar flores nas portas de casa no primeiro dia do mês, tornando o meu maio também o mês das flores.

Agora, neste maio de 2013, a jornalista Yanna Guimarães, que estuda em Lisboa, me deu o prazer de descobrir que, na vila portuguesa de Óbidos, os moradores também colocam flores nas portas em maio. O costume veio de longe.

* Tânia Alves,

Jornalista.