Blog do Eliomar

Categorias para Brasil

Doria aproveita mais um ministro de Temer como secretário

O governador eleito de São Paulo, João Doria (PSDB), anunciou, nesta quinta-feira, o nome de Vinicius Lummertz para a secretaria de Turismo do Estado. A informação é da Coluna Radar da Veja Online.

Trata-se do quinto ministro de Michel Temer a integrar o secretariado de Doria.

Já integram seu governo Alexandre Baldy, que fica na Secretaria dos Transportes Metropolitanos, Sérgio Sá Leitão (Cultura) na Secretaria da Cultura, o ministro da Casa Civil, Gilberto Kassab, que vai para mesma pasta, e Rossieli Soares (Educação) também na mesma pasta.

(Foto – Divulgação)

Acrísio destaca resolução do CEE que garante liberdade de expressão dos professores

O vereador Acrísio Sena (PT) ocupou a tribuna da Câmara Municipal de Fortaleza, nesta manhã de quinta-feira, para destacar uma aão do Cobselho Estadual de Educação (CEE). O órgão baixou a Resolução nº 471/2018, de 4/12 reafirma as garantias constitucionais de liberdade de expressão e de pensamento do professor no exercício da docência nas escolas e universidades do Sistema de Ensino do Estado do Ceará. A medida soa como resposta ao polêmico projeto da Escola Sem Partido, que tramita no Congresso.

“Causa grande alegria, neste momento em que querem à força aprovar uma escola com mordaça, que o Conselho garanta o respeito à nossa Constituição que assegura, em seu artigo 206, que o ensino será ministrado com base na liberdade e no pluralismo de ideias e de concepções pedagógicas, considerando que o Brasil é um país democrático, onde todos têm o direito de expressar suas opiniões, assim como divergir das de outras pessoas”, destacou o petista.

A Resolução do CEE veda o cerceamento, a intolerância ou pressões sobre opiniões, ideias e manifestações mediante violência ou ameaças a qualquer integrante da comunidade escolar – professor, estudante ou funcionário. Proíbe, inclusive, fotografar ou gravar aulas ou qualquer outra manifestação de pensamento ou de expressão, para fins de violação de direitos.

(Foto – CMFor)

Ex-deputado cearense assume diretoria na Agência Nacional de Mineração

Eduardo Pragmácio, Tomás Figueiredo Filho e Hugo Leão.

O ex-deputado estadual Tomás Figueiredo Filho tomou posse, nesta quinta-feira, em Brasília, como diretor da Agência Nacional de Mineração. Ele cumprirá mandato de dois anos à frente da função.

Tomás, que já foi do PSDB, é filiado hoje ao MDB e sua indicação teve o aval do presidente do Congresso Nacional, senador Eunício Oliveira.

A posse foi prestigiada por grupo de cearenses e, entre estes, os advogados Eduardo Pragmácio Filho e Hugo Leão, este da Federação do Comércio do Ceará (Fecomércio).

(Foto – Divulgação)

Bolsonaro promete acabar com a reeleição no Executivo

Em seu encontro com a bancada do PSDB nessa quarta-feira (5), o presidente eleito Jair Bolsonaro prometeu trabalhar, logo no início de seu mandato, para que seja aprovado no Congresso um projeto que acabe com a reeleição para ocupantes de cargos executivos.

A informação é da Coluna Painel, do jornal Folha de S.Paulo desta quinta-feira.

Segundo relatos, ao pedir aos tucanos apoio para as propostas de seu governo, Bolsonaro disse que a busca da reeleição atrapalharia sua gestão e o tornaria refém do Congresso.

(Foto – Agência Brasil)

Álcool e outras drogas: qual a diferença?

Com o título “Álcool e outras drogas: qual a diferença?”, eis artigo de Plínio Bortolotti, jornalista do O POVO. “… é preciso quebrar o tabu e a hipocrisia em relação aos entorpecentes ilícitos, em um País que celebra o álcool, até em aniversário de crianças”, diz trecho do texto do articulista. Confira:

Bastou a Comissão de Assuntos Sociais do Senado aprovar projeto de lei permitindo o cultivo da maconha (cannabis sativa) para uso medicinal para reacender a “polêmica” sobre a descriminalização das drogas. O caminho para a medida transformar-se em lei ainda é longo: terá de passar pela Comissão de Constituição e Justiça e, depois, pela apreciação da Câmara dos Deputados.

Para começo de conversa, é falta de compaixão dificultar o medicamento derivado da maconha para quem sofre de doenças gravíssimas, incluindo velhos e crianças – como crises epiléticas e convulsivas, câncer, mal de Parkinson, Alzheimer e esclerose múltipla – cujos sintomas podem ser amenizados com o uso do canabidiol.

Depois, é preciso quebrar o tabu e a hipocrisia em relação aos entorpecentes ilícitos, em um País que celebra o álcool, até em aniversário de crianças. E o mais grave: é bem provável que a maioria dos bebedores tenha tomado seu primeiro gole em casa, no copo do papai. Para ser consequente, quem é contra a descriminalização, deveria incluir na mesma sentença a exigência para proibir a venda de bebidas alcoólicas. O álcool é uma droga “pesada”, psicotrópico que atua no sistema nervoso central, podendo provocar dependência, alterações na percepção, no comportamento e na consciência.

Nesse assunto, o Brasil deveria imitar Portugal, que descriminalizou a posse e o consumo de todas as drogas em 2001, iniciando vitorioso programa – referência em todo o mundo -, voltado à prevenção e ao tratamento dos dependentes, o que reduziu o consumo e está evitando prisões desnecessárias e mortes.

Por que é tão difícil aceitar que seja estendido para outras drogas o mesmo relacionamento que a sociedade tem com o álcool? Existem os abstêmios, outros bebem “socialmente” e alguns enchem a cara no fim de semana. Porém, a imensa maioria estará na segunda-feira levando as crianças para a escola para depois dirigir-se ao trabalho.

Mais dia menos dia, as drogas sairão da ilegalidade, é inevitável. Porém, quanto mais tempo, mais sofrimento, mais pessoas estigmatizadas, mais prisões e a continuidade de uma insana (e perdida) “guerra às drogas”, cujo resultado é o aumento cada vez maior da violência.

Plínio Bortolotti

plinio@opovo.com.br

Jornalista do O POVO

Palocci diz que filho de Lula recebeu propina de montadoras

O ex-ministro da Fazenda e da Casa Civil, Antonio Palocci, disse hoje (6), em depoimento à Justiça Federal no Distrito Federal, que o filho do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Luiz Cláudio, recebeu recursos de um lobista envolvido na elaboração da Medida Provisória 471/2009, objeto de ação penal no âmbito da Operação Zelotes.

Segundo Palocci, o filho de Lula o teria procurado em sua consultoria, em São Paulo, entre o final de 2013 e o início de 2014, para que o ajudasse a obter de empresas ao menos R$ 2 milhões para viabilizar um de seus empreendimentos. Mas o próprio Lula, segundo o ex-ministro, teria lhe informado já ter obtido o dinheiro com o lobista Mauro Marcondes.

Segundo a denúncia do Ministério Público Federal (MPF), Marcondes atuou junto ao governo Lula em prol da elaboração da MP 471, na qual foram concedidos benefícios fiscais a montadoras de veículos, que em troca teriam pago propina para que o texto fosse publicado.

Palocci disse ter procurado Lula em 2014, cerca de um mês após o encontro com Luiz Cláudio, para conversar sobre o pedido do filho do ex-presidente. A reunião teria ocorrido no Instituto Lula, em São Paulo.

“Fui falar com o ex-presidente Lula porque queria ver com ele se autorizava a fazer isso [obter recursos para seu filho]. Foi ai que o ex-presidente falou não precisar atender ao Luiz Cláudio porque ‘eu já resolvi esse problema com o Mauro Marcondes’ ”, disse Palocci.

Benefícios fiscais

Em 2013, os benefícios fiscais foram renovados pela então presidente Dilma Rousseff por nova MP. Segundo Palocci, o ex-presidente Lula confirmou a ele ter negociação com as montadoras para que ambas as MPs, de 2009 e 2013, fossem aprovadas. As tratativas teriam sido realizadas com a intermediação de Marcondes, que, segundo o ex-ministro da Fazenda, teria acesso “irrestrito” a Lula.

Palocci disse, no entanto, não ter como comprovar o repasse de recursos das montadoras a Luiz Cláudio, que não é réu na ação penal que trata da tramitação da MP 471/2009. O ex-ministro disse também não ter conhecimento direto sobre a atuação de Marcondes na elaboração da medida provisória. E que ficou sabendo do envolvimento do lobista somente por meio de Lula.

O ex-ministro da Fazenda prestou depoimento como testemunha ao juiz substituto Ricardo Soares Leite, da 10ª Vara Federal de Brasília, em uma das quatro ações penais a que Lula responde na Justiça Federal no Distrito Federal. Além do ex-presidente, são réus no processo Mauro Marcondes, o ex-chefe de gabinete de Lula, Gilberto Carvalho, e mais quatro pessoas.

Logo no início da audiência, o advogado Cristiano Zanin Martins, que representa Lula, tentou suspender o depoimento de Palocci, alegando que ele firmou acordo de delação premiada relativo a outras ações e à qual a defesa não teve acesso, sendo portanto uma testemunha interessada em incriminar Lula em troca de benefícios legais concedidos pelo Ministério Público.

O pedido de Zanin foi reforçado por todas as demais defesas dos acusados, mas o juiz Soares Leite não o concedeu. O procurador da República responsável pelo caso, Fernando Paiva, argumentou que a Operação Zelotes não tem envolvimento com a delação de Palocci, que foi firmada em negociação com a Polícia Federal do Paraná, no âmbito da Lava Jato.

Palocci foi ministro da Fazenda entre janeiro de 2003 e março de 2006, no governo Lula, e da Casa Civil entre janeiro e julho de 2011, no governo Dilma

(Agência Brasil/Foto – Reprodução de TV)

Tasso cumpre agenda que inclui o General Theophilo e Cid Gomes

278 1

Após ser confirmado titular da Secretaria Nacional de Segurança Pública, o General Theophilo tomou uma providência: foi ao gabinete de Tasso Jereissati, no Senado, pedir apoio para seu trabalho. O setor vai precisar do aval da Casa em alguns projetos.

Falando em Tasso Jereissati, ontem ele recebeu em seu gabinete o senador eleito Cid Gomes (PDT). Os dois conversaram demoradamente sobre articulações acerca da presidência do Senado. O tucano é cogitado pelo chamado bloco de oposição sem a participação do PT para disputar o comando dessa Casa legislativa.

(Fotos – Paulo MOska e Arquivo)

 

Professor da UFC ganha prêmio do Tesouro Nacional

O professor Rafael B. Barbosa, da Universidade Federal do Ceará, foi o vencedor do XXIII Prêmio do Tesouro Nacional. Ele conquistou a honraria com a pesquisa intitulada “Impacto de Choques de Incerteza Macroeconômica sobre a Situaçao Fiscal do Brasil”. Concorreu com mais de 100 trabalhos de todo o País.

A cerimônia de premiação ocorrerá nesta quinta-feira, em Brasilia.

Rafael Barbosa atua também como pesquisador no Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará (IPECE), através de um programa de pesquisadores financiados pela Funcap.

(Foto – Divulgação)

Petrobras demite funcionários com prisão decretada na Lava Jato

A Petrobras divulgou na noite de ontem (5) que demitiu por justa causa os funcionários “contra quem existem fortes evidências de envolvimento em irregularidades apuradas no âmbito da 57ª Fase da Operação Lava Jato”. Batizada de Sem Limites, a etapa da operação deflagrada ontem contava com dois mandados de prisão contra funcionários que continuavam atuando na companhia.

Segundo a Polícia Federal e o Ministério Público Federal, funcionários da estatal receberam propina para alterar valores na compra e venda de petróleo e derivados com empresas estrangeiras. Os suspeitos também teriam realizado negócios irregulares de locação de tanques de armazenagens e, com alterações de centavos na negociação de cada barril, o esquema envolvia milhões de dólares devido à grande quantidade de combustível movimentada diariamente.

Foram decretados ao todo 11 mandados de prisão preventiva. Um dos funcionários que continuava na companhia atuava em Houston, nos Estados Unidos, em uma das representações da Petrobras no Exterior. Foi emitido um alerta para Interpol contra ele. O outro suspeito trabalhava em uma das sedes da empresa no Rio de Janeiro, mas não foi preso porque está hospitalizado.

As negociações no exterior eram com grandes empresas chamadas do setor, entre elas a Vitol, a Glencore e a Trafigura. Segundo a Petrobras, será feita uma “nova avaliação para revisão do Grau de Risco de Integridade (GRI) das empresas implicadas e, onde se fizer necessário, e de acordo com seu processo de Due Diligence de Integridade, reclassificá-las”.

(Agência Brasil)

Fiec destaca J. Macêdo e seus “ensinamentos valiosos para a história do Ceará”

A Federação das Indústrias do Estado do Ceará (Fiec) divulgou nota acerca da morte de José Dias de Macêdo. O empresário, que morreu nesta madrugada de quinta-feira, em Fortaleza, será velado a partir das 11 horas, na Igreja do Cristo Rei Já o enterro ocorrerá às 16 horas, no Cemitério São João Batista, com missa de corpo presente, antes, às 15 horas. Confira a nota de pesar:

A Federação das Indústrias do Estado do Ceará (FIEC), através do presidente Beto Studart e de toda a sua diretoria, lamenta profundamente o falecimento do empresário e senador José Dias de Macêdo. Pai do ex-presidente da FIEC, Roberto Macêdo, José Macêdo é um simbolo para a indústria nacional, por todo o trabalho realizado ao longo de seus 99 anos de existência.

Esse reconhecimento é atestado pelo grande número de homenagens recebidas por sua brilhante trajetória, como o Troféu Sereia de Ouro; e as Medalhas do Mérito Industrial, da Abolição e Ivens Dias Branco. Apesar deste momento de tristeza, o que fica é a certeza de que seu exemplo e ensinamentos serão valiosos para a história do Ceará.

(Foto – Divulgação)

Termina nesta quinta-feira prazo para eleitor justificar ausência no primeiro turno do pleito

Os eleitores que não votaram no primeiro turno das Eleições 2018 têm até esta quinta-feira, 6 de dezembro (06/12), para justificar a ausência. O voto é obrigatório para brasileiros maiores de 18 anos e menores de 70 anos, de acordo com a Constituição Federal de 1988. A data é prevista conforme o Calendário Eleitoral, elaborado a partir da Resolução nº 23.555/2017 do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

As regras não se aplicam aos eleitores de voto facultativo, no caso, àqueles de 16 anos, analfabetos e maiores de 70, e os cidadãos com deficiência física ou mental, impossibilitados de cumprir as obrigações eleitorais.

Como fazer

O cidadão pode justificar de duas formas. Um formulário pode ser preenchido e pode ser obtido de forma gratuita nos cartórios eleitorais [o endereço de cada estado consta no portal do TSE], nos postos de atendimentos do eleitor, no próprio site do TSE e nas páginas dos Tribunais Regionais Eleitorais (TREs). Outra forma seria justificar pela internet, por meio do Sistema Justifica, disponível ainda nos sites do TSE ou dos TREs.

O eleitor deve entregar o documento pessoalmente em qualquer cartório ou enviar via postal ao juiz da zona eleitoral na qual é inscrito. Além disso, deve ser apresentado documentação, comprovando o motivo da ausência no primeiro turno das Eleições 2018, no caso, 7 de outubro.

Caso seja utilizado o Sistema Justifica, deve ser preenchido um formulário online, informando seus dados pessoais e declarando o motivo da ausência junto ao documento que a comprove. Nessa situação, o cidadão receberá um protocolo para acompanhar o andamento do requerimento, encaminhado para análise do juiz competente. Se aceito, uma notificação será enviada.

Eleitores no Exterior

Cidadãos residentes no exterior devem preencher o Requerimento de Justificativa Eleitoral – pós eleição junto à cópia do documento de identificação oficial e ao comprovante de justificativa da ausência. O processo será avaliado por um juiz da Zona Eleitoral do Exterior. O formulário preenchido pode ser entregue ainda nas missões diplomáticas ou nos consulados situados nos países onde vivem os eleitores brasileiros.

O Sistema Justifica também pode ser utilizado por cidadãos com residência permanente fora do Brasil e para aqueles que se ausentaram do País no período das eleições.

O que acontece quando não se justifica

Caso a justificativa não seja feita, o eleitor deverá pagar multa. Para além disso, fica impedido de obter o passaporte ou documento de identidade, receber salários de função ou emprego em locais públicos, participar de concursos públicos, fazer alguns tipos de empréstimos, renovar matrículas em instituições de ensino oficial ou fiscalizadas pelo governo, receber certificado de quitação eleitoral ou qualquer documento referente às situações diplomáticas.

O eleitor que não votar em três eleições consecutivas (cada turno corresponderia a uma eleição) e não fazer a justificativa ou pagar a multa, terá o título de eleitor cancelado. Já aqueles que não compareceram ao segundo turno, que ocorreu em 28 de outubro, o prazo vai até 27 de dezembro.

(Com Larissa Carvalho, do O POVO)

Prefeito Roberto Cláudio: J. Macedo soube apostar no crescimento coletivo

O prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio (PDT), divulgou nota, nesta quinta-feira, destacando a trajetória de sucesso de José Dias de Macêdo, que morreu na madrugada vítima de falência múltipla de órgãos. O velório ocorrerá a partir das 11 horas, na Igreja do Cristo Rei. O enterro está marcado para as 16 horas, no Cemitério São joão Batista, com missa de corpo presente antes, às 15 horas. Confira a nota de pesar:

A história do Ceará registra, para orgulho de todos nós, seus conterrâneos, a atuação de um dos mais talentosos empresários do Brasil, com capacidade empreendedora que transcendeu ao seu tempo e à sua própria trajetória profissional.

José Macêdo construiu um dos principais conglomerados empresariais do País, sempre alicerçado numa visão avançada de compromisso ético na geração da riqueza.

Para além do espírito empresarial pulsante e irrequieto, sua história de vida revela-nos um homem que ajudou a formar, entre seus filhos e colaboradores, o consenso e a percepção de que o desenvolvimento econômico só se justifica se trouxer como ativo e derivativo principais o crescimento coletivo.

É um capítulo de destaque na história do desenvolvimento empresarial do Ceará e do Brasil que servirá, permanentemente, de fonte de consulta e inspiração para as atuais e novas gerações.

Nossa solidariedade a toda a família Macêdo.

*Roberto Claudio Rodrigues Bezerra

Prefeito de Fortaleza.

(Foto – Divulgação)

Camilo Santana: J Macêdo é exemplo para futuras gerações

O governador Camilo Santana (PT) lamenta, em nota, a morte do empresário José Dias de Macêdo. O empresário, vítima de falência múltipla dos órgãos, morreu na madrugada desta quinta-feira, em Fortaleza. O velório ocorrerá a partir das 11 horas, na Igreja do Cristo Rei, com sepultamento às 16 horas, no Cemitério São João Batista. Antes, às 15 horas, haverá missa de corpo presente. Confira a nota de Camilo:

“Recebi, com profundo pesar, a notícia da morte do empresário e ex-senador José Dias Macêdo, um dos mais notáveis industriais do Ceará e do Brasil. Fundador do Grupo J. Macedo, que está entre os maiores do País no setor alimentício, José Macêdo teve papel de significativa relevância para o desenvolvimento do nosso estado e serve de exemplo para futuras gerações. No ano passado, tive a honra de agracia-lo com a primeira Medalha Ivens Dias Branco, criada pelo Governo do Estado para homenagear aqueles que contribuíram decisivamente pelo desenvolvimento econômico do Ceará. O povo cearense enaltece sua história, agradece imensamente por tudo que fez e pelo legado que deixa para o nosso estado. Meus sentimentos à família, amigos e aos milhares de colaboradores que fazem parte dessa rica história”

*Camilo Santana
Governador do Ceará.

(Foto – Divulgação)

Vodka Smirnoff começa a ser produzida no Ceará

A vodka Smirnoff voltou a ser produzida ontem em unidade fabril da Diageo em Fortaleza, na avenida Washington Soares, onde também é engarrafada a cachaça Ypióca. A empresa de bebidas do Reino Unido é detentora de marcas como a de uísques Black Label e Johnnie Walker.

O primeiro lote da vodka foi produzido na instalação fabril da companhia, localizada no bairro de Messejana. Os volumes que serão produzidos no Ceará abastecerão o mercado do Nordeste.

Desde que adquiriu a cachaça cearense, a multinacional segue investindo na categoria, especialmente em Ypióca, uma das marcas mais tradicionais do segmento. Conforme a diretora de Relações Corporativas da Diageo, Daniela de Fiori, o Ceará é um estado estratégico para a atuação da Diageo no Brasil.

Neste ano, a líder mundial em bebidas alcoólicas premium, com uma coleção de marcas nas categorias de bebidas destiladas, vinhos e cervejas, já havia comunicado que novos investimentos poderiam vir no Brasil, ainda em janeiro, quando anunciou crescimento internacional de vendas de 4,2% no último semestre de 2017. As vendas resultaram 6,5 bilhões de libras, sendo o lucro de 2,2 bilhões de libras.

No mundo, o Brasil, juntamente com Paraguai e Uruguai, foi destaque, com um aumento de 14%. Sozinho, o Brasil cresceu 7%. O levantamento foi realizado no segundo semestre de 2017. os números deram ao País a condição de maior mercado da América Latina e do Caribe.

Dentre as bebidas, as vendas do uísque de marca escocesa cresceram 11%. O principal responsável pelo percentual foi o Black&White, que tem bom rendimento na região Nordeste. Outra marca que teve destaque foi a Ypióca, com um crescimento de 7%, sendo líder no ranking das cachaças. Já a vodka Smirnoff, que volta a ser produzida em Fortaleza, havia crescido 8% e o gin Tanqueray triplicou em valor no período.

A Diageo é uma empresa multinacional que opera em 180 países. As ações da companhia são negociadas na Bolsa de Valores de Nova Iorque (DEO) e na Bolsa de Valores de Londres (DGE).

(O POVO – Repórter Beatriz Cavalcante/Foto – Divulgação)

Ceará ganha prêmio de destaque nacional do turismo na categoria Governo

Marcelo Álvaro, futuro ministro da área, e Arialdo Pinho.

A primeira edição do Prêmio Nacional do Turismo, criado pelo Ministério do Turismo, reconheceu e premiou 12 iniciativas, cases de sucesso e profissionais que inovaram ou trabalharam de forma proativa para o desenvolvimento do turismo no País. O evento, que reuniu importantes líderes do setor, aconteceu nessa quarta-feira, na Fundação Cidades da Artes, na capital fluminense, e teve como anfitriões o atual ministro do Turismo, Vinícius Lummertz, e o seu sucessor, Marcelo Álvaro Antonio

Nessa lista, está o secretário do Turismo do Ceará, Arialdo Pinho, que ganhou na Categoria “Governo”. As informações são do site Panrotas.

O prêmio foi dividido em duas etapas. Na primeira, foram premiadas as melhores iniciativas, de um total de 241 inscritas, em sete categorias, são elas: monitoramento e avaliação do turismo, qualificação e formalização no turismo, valorização do patrimônio pelo turismo, turismo de base local e produção associada ao turismo; turismo social, inovação tecnológica no turismo e marketing e apoio à comercialização do turismo. Em seguida, foi a vez de reconhecer as personalidades que trabalharam em prol do setor, divididas nas seguintes categorias: Academia, Governo, Iniciativa Privada, Organizações Não Governamentais e Imprensa/Mídias Sociais.

Veja a lista completa dos premiados

Monitoramento e Avaliação do Turismo
Programa de Otimização de Performance (Secretaria de Cultura e Turismo de Salvador)

Qualificação e Formalização no Turismo
Projeto Verena (Senac-RN)

Valorização do Patrimônio pelo Turismo
2ª etapa do Museu Cais do Sertão (Secretaria de Turismo, Esporte e Lazer de Pernambuco)

Turismo de Base Local e Produção Associada ao Turismo
Vivejar (SP)

Turismo Social
Acessibilidade como fator de inclusão social do Turismo (Terra dos Sonhos Empreendimentos Turísticos)

Inovação Tecnológica no Turismo
Voucher Digital de Barreirinhas (Prefeitura de Barreirinhas/Sebrae-MA)

Marketing e Apoio à Comercialização do Turismo:
Plano de Desenvolvimento de Passageiros Riogaleão (Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro).

Destaque no Turismo – Academia
Selma Batista, professora no Curso de Turismo da Universidade do Estado do Amazonas

Destaque no Turismo – Iniciativa Privada
Rogério Siqueira, diretor-presidente do Beto Carrero – o maior parque temático da América Latina

Destaque no Turismo – ONG´s
Thaise Guzzati, assessora técnica da Associação de Agroturismo Acolhida na Colônia

Destaque no Turismo – Governo
Arialdo Pinho, secretário de Turismo do Ceará

Destaque no Turismo – Imprensa/Mídias Sociais
A youtuber Daniella Noce

(Foto – Divulgação)

PSDB fecha apoio às reformas e tucanos do Ceará posam ao lado de Bolsonaro

365 2

PSDB do Ceará: Danilo Forte, Bolsonaro, Roberto Pessoa e Raimundo Gomes.

O líder do PSDB na Câmara, deputado Nilson Leitão (MT), disse hoje (5) que a bancada tucana vai apoiar as propostas do governo Jair Bolsonaro que coincidirem com a pauta do partido. “O governo Bolsonaro vai ter apoio para tudo aquilo que for agenda tucana”, afirmou, depois do encontro dos parlamentares do PSDB com o presidente eleito.

Segundo o deputado, as reformas unem o PSDB e Bolsonaro. “Reforma tributária, reforma da Previdência, pacto federativo, redução da máquina pública são temas que foram debatidos, e é isso que ele deseja”, afirmou.

Conforme relato do líder, o presidente eleito pediu ajuda do PSDB para governar. “Ele quer ajuda da bancada tucana naquilo que nos conforta em colaborar. Ele deixou claro que o PSDB entra e sai desta reunião com a consciência de que precisa ajudar o Brasil e que não precisa estar dentro do governo para isso”, disse.

O tucano citou ainda projetos em tramitação no Congresso em relação ao licenciamento ambiental e a reformulação da secretaria nacional do índio, que estão em sintonia com pronunciamentos de Bolsonaro. “Obviamente terá o apoio no Congresso Nacional, não em questões de cargos ou ministérios”, afirmou.

Propostas

Para o líder, está se desenhando uma nova configuração no Congresso em que a base parlamentar do governo se formará em torno de propostas. “Muitos blocos vão se formar, mas a maior adesão se dará nas reformas. Base aliada para a Previdência, base aliada para tributação e outros temas”, disse.

O tucano defende que o presidente eleito use o seu capital político para aprovar as reformas. “Essa é a vontade da bancada tucana”, afirmou.

O líder disse que o futuro governo poderá aproveitar temas da reforma da Previdência que já foram debatidos na Câmara para colocar em votação, entre eles, a idade mínima para aposentadoria. “Aquilo que não está pronto vem em uma segunda etapa, mas não pode desperdiçar tudo aquilo que foi aprofundado”, argumentou.

Segundo o líder, outro tema que pode ser adotado é a separação dos benefícios assistenciais dos previdenciários, inclusive a aposentadoria rural. “É preciso rever o modelo disso tudo”, afirmou. “O que não pode é continuar com rombo [na Previdência]”, completou o tucano, defendendo una fiscalização dos benefícios assistenciais.

(Agência Brasil/Foto – Divulgação)

Editorial do O POVO – “Brasileiros na pobreza”

157 1

Com o título Brasileiros na pobreza”, eis o Editorial do O POVO desta quinta-feira:

A divulgação de dois estudos, esta semana, mostra que alguns dos problemas mais agudos do Brasil continuam a desafiar governos, exigindo planejamento a longo prazo, mas cujas políticas têm de ser iniciada com urgência.

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou ontem pesquisa mostrando que o número de pobres aumentou em dois milhões de pessoas no ano de 2017, atingindo um contingente de 54,8 milhões de brasileiros, equivalente a 26,5% da população. Esse índice era de 25,7% em 2016. O IBGE atribui o aumento do número de pobres à crise econômica e ao aumento da taxa de desemprego no ano passado. Houve também acréscimo de 13% na pobreza extrema, com 15,3 milhões de pessoas nessa situação.

Pelo critério do Banco Mundial – o mesmo utilizado pelo IBGE – a linha de pobreza é definida por rendimento inferior a US$ 5,5/dia (R$ 406 por mês). A situação de extrema pobreza define quem dispõe de menos de US$ 1,90 por dia ou R$ 140 por mês. Resumindo, mais de ¼ dos brasileiros – um em cada quatro – vivem abaixo da linha de pobreza.

A outra face do mesmo problema é a desigualdade extrema no País, qual seja, a grande distância que separa pobres e ricos. Relatório da Oxfam Brasil, também divulgado esta semana, revela que a redução na desigualdade de renda estancou pela primeira vez em 15 anos, conforme análise dos anos 2016 e 2017. A Oxfam aponta os mesmos problemas que o IBGE para as adversidades verificadas – crise econômica, recessão e desemprego -, mas também relaciona o desequilíbrio nas contas dos governos, o que dificulta investimentos e políticas públicas voltadas para as populações mais pobres.

A diferença entre as regiões reflete-se diretamente nos seus habitantes. Quase a metade (44,8%) dos brasileiros pobres está no Nordeste, onde também se concentra o maior percentual da população em extrema pobreza.

Assim, já passou da hora de reconhecer que as enormes desigualdades, tanto regionais, quanto entre pessoas é um entrave ao desenvolvimento do País, o que prejudica a todos, ainda que a maior carga recaia sobre os setores mais vulneráveis.

É preciso, portanto, enfrentar esses problemas com vigor. Entre as medidas necessárias para reativar a economia estão a reforma da Previdência, persistência no combate à corrupção, acabar com os privilégios corporativos e uma reforma tributária que, entre outras medidas, reduza impostos sobre bens e serviços, de modo a aliviar o setor produtivo e também as classes média e pobre. São temas complexos, sem dúvida, porém não intransponíveis.

(Editorial do O POVO)

Antonio Palocci deve prestar depoimento em SP no processo da Operação Zelotes

A Justiça Federal do Distrito Federal confirmou para hoje (6) o depoimento do ex-ministro da Fazenda Antonio Palocci. Ele é testemunha de acusação no processo da Operação Zelotes, no qual o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva é réu por corrupção passiva. Há também a previsão de depoimento do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, como testemunha de defesa.

Os depoimentos serão tomados na Justiça Federal de São Paulo. O juiz Vallisney de Souza Oliveira, que conduz a ação penal na 10ª Vara Federal, indicou que Palocci prestará depoimento por videoconferência como testemunha de acusação de Lula.

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso foi indicado como testemunha de defesa do lobista Mauro Marcondes, que é réu no mesmo processo. Não há informações sobre seu comparecimento. .

Há dois dias, a Justiça Federal aceitou o pedido da defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para ele ser dispensado de comparecer pessoalmente à audiência.

Depoimentos

Também estão previstos os depoimentos de João Bastista Gruginski, apontado como operador, durante as investigações da Operação Zelotes.

O ex-ministro Palocci prestará depoimento por videoconferência, enquanto Gruginski será ouvido presencialmente. Também serão ouvidas nesta quinta-feira as testemunhas de defesa Aloisio Masson, César Augusto Rabello Borges e Miguel João Jorge Filho.

Amanhã (7) estão previstos os depoimentos das seguintes testemunha de defesa Luiz Antonio Rodrigues Elias, Ivo da Motta Azevedo Corrêa, Nelson Machado, Marcos Augustos Hernandes Vilarinho e Eduardo Garcia Ruiz. Todos serão ouvidos em São Paulo.

De acordo com a assessoria, o juiz Vallisney de Souza Oliveira estará de férias durante os depoimentos, e a condução das audiências ficará a cargo do juiz federal substituto Ricardo Augusto Soares Leite.

Zelotes

A Operação Zelotes foi deflagrada em 2015 pela Polícia Federal para investigar a venda de medidas provisórias e supostas irregularidades em julgamentos do Conselho Administrativo de Recursos Federais (Carf), vinculado ao Ministério da Fazenda.

Segundo as investigações, houve intensa negociação envolvendo empresas e conselheiros do Carf, no esforço de reduzir e até anular multas.

(Agência Brasil/Foto – Giuliano Gomes, da Folhapress)

Mega-sena sorteia hoje prêmio de R$ 12 milhões

A Mega-Sena sorteia hoje (6) o prêmio de R$ 12 milhões, no segundo concurso da Mega Semana de Verão, que tem mais um sorteio no próximo sábado. Normalmente, são dois sorteios na semana: na quarta-feira e no sábado. De acordo com a Caixa, o valor do prêmio principal, caso aplicado na poupança, renderia mais de R$ 44 mil mensais.

O sorteio será realizado no Caminhão da Sorte estacionado na cidade paulista de Santo Anastácio – Marcello Casal Jr./Agência Brasil
O concurso 2.104 terá as seis dezenas sorteadas a partir das 20h (horário de Brasília) desta quinta-feira no Caminhão da Sorte estacionado na cidade de Santo Anastácio, no interior de São Paulo.

As apostas podem ser feitas até as 19h (de Brasília), em qualquer casa lotérica credenciada pela Caixa em todo o país. A aposta simples custa R$ 3,50.

(Agência Brasil)