Blog do Eliomar

Categorias para Brasil

Luciano Huck grava "Lata velha" no Crato

393 2

Luciano Huck, apresentador do programa “Caldeirão do Huck”, da Globo, esteve nesta manhã desta terça-feira no município do Crato (Região do Cariri). Ele desembarcou no Aeroporto de Juazeiro do Norte e seguiu para a Rua Padre Sucupira, 338, imediações do Cemitério de Crato, onde surpreendeu a família do vendedor ambulante Antonio Higino de Oliveira (55), escolhido para o quadro “Lata Velha” do seu programa.

A surpresa e a correria com a chegada do apresentador e sua equipe foram grandes e vizinhos pareciam não acreditar no que estavam vendo. A permanência de Luciano Huck no local foi rápida se restringindo a tomada de algumas imagens. A notícia se espalhou rapidamente e o público crescia a cada instante. Só que quando muitas outras pessoas chegaram ao local, o apresentador global já havia retornado a Juazeiro, a fim de retomar o jato no qual veio e encontrava-se estacionado no aeroporto.

Nem o próprio contemplado para participar do programa ainda não sabe quem enviou carta à produção indicando seu nome. Antonio Higino possui uma velha Kombi de cor branca, ano 1985, com a qual trabalha vendendo balas, refrigerantes, doces e outros produtos junto a bodegas da periferia do Crato.

As filmagens foram feitas no cruzamento das ruas Fábio Lemos e José Marrocos e o carro será transportado para São Paulo. De acordo com os critérios do quadro Lata Velha, Higino poderá ter o seu veículo totalmente recuperado caso se de bem nos desafios propostos ao mesmo.

(Com Veja Juazeiro)

CGU – Expulsão de servidor público bate recorde de janeiro a outubro

“Entre os meses de janeiro e outubro deste ano, 465 servidores federais foram expulsos da administração pública, um número recorde em relação ao mesmo período dos últimos oito anos. Em 2010, por exemplo, houve 404 expulsões nos dez primeiros meses; em 2009, 352; e em 2008, 313. Desde 2003, quando o Governo Federal passou a intensificar a aplicação de penalidades administrativas a servidores envolvidos em irregularidades, já houve 3.434 punições expulsivas.

Das 465 expulsões realizadas neste ano, 386 foram demissões do cargo efetivo, 46 destituições do cargo em comissão, e 33 cassações de aposentadoria. O valimento do cargo para obtenção de vantagens foi o motivo da maior parte das expulsões (1.831 casos), representando 31,7% do total. A improbidade administrativa vem logo a seguir, com 1.110 casos (19,2%). Outros 316 servidores (5,4%) foram expulsos por terem recebido propina.

Embora a grande maioria (56,6%) dos casos de expulsão esteja relacionada à prática de corrupção, há casos vinculados a outros problemas: 501 servidores (8,6%) foram expulsos por abandono do cargo, 281 (4,8%) por desídia (preguiça, desleixo), e quase 30% foram classificados como “outros motivos”. Os dados constam de levantamento realizado pela CGU e divulgado nesta sexta-feira (4), no site da instituição. (Veja aqui o relatório completo).

A intensificação do combate à corrupção e à impunidade na Administração Federal é uma das diretrizes do trabalho da Controladoria-Geral da União, responsável pelo Sistema de Correição da Administração Pública Federal, que conta hoje com uma unidade em cada ministério e é dirigido pela Corregedoria-Geral da União, órgão integrante da estrutura da CGU.”

(Site da CGU)

Inadimplência do consumidor tem alta de 4,78% em outubro

“A inadimplência do consumidor brasileiro registrou alta de 4,78% em outubro de 2011, na comparação com o mesmo mês de 2010. Esta foi a nona elevação seguida nessa base de comparação ao longo deste ano. De acordo com a Confederação Nacional dos Dirigentes Lojistas (CNDL), este é um indicativo de que o cenário inflacionário persiste, exercendo pressão negativa sobre o poder de compra do consumidor e sobre o nível de endividamento das famílias.

Nos dez primeiros meses de 2011, a inadimplência acumulada é de 5,21%. Até setembro, era de 5,26%. Os dados foram apresentados hoje (8) pelo presidente da CNDL, Roque Pellizaro Junior. A pesquisa mostra, ainda que, na comparação entre outubro e setembro de 2011, descontando a sazonalidade, a alta da inadimplência foi de 5,9%.

Endividado, o consumidor consome menos, avalia Pellizaro. “Realmente as vendas deram uma esfriada. Se mantêm positivas, mas, dentro da expectativa que se tinha, o crescimento está menor do que o obtido em igual período do ano passado porque está sobrando menos dinheiro para o consumo”, disse. “O que nos preocupa é que, se analisarmos esse aumento [de inadimplência], não está associado ao aumento de vendas”, acrescentou.

Tendo por base consultas no SPC Brasil, o estudo aponta que as vendas estão positivas, mas com um ritmo de crescimento menor. Em outubro, o nível de atividade no varejo registrou alta de 5,1% na comparação com o mesmo mês do ano passado. O número, avalia o presidente da CNDL, corrobora com o otimismo do varejo para as vendas de Natal e Ano Novo.

No que se refere a empregos, Pellizaro avalia que 2011 apresentará um quadro diferente do do ano passado na retenção do temporário. Mas a tendência é de manter o quadro laboral de 2011.

“Nossa expectativa é de que haja aumento do número de empregos temporários no Natal. Algo em torno de 6% a 7% no volume. É um percentual abaixo do crescimento registrado no ano passado, que foi de 10,89%. Isso se deve a dois fatores. O primeiro, matemático, porque a comparação é com um crescimento muito alto [o de 2010]. E o segundo é a inflação. Em especial, a inflação de serviços. O brasileiro tem gastado mais com contratação de serviços, e isso, claro, acaba diminuindo o consumo.”

Pellizaro estima que 60% das pessoas usarão o décimo-terceiro para quitar dívidas, especialmente de cartão de crédito e cheque especial. “Em 2012 teremos injeção forte de recursos na economia, em função do aumento do mínimo. Com isso, a expectativa de vendas para o primeiro trimestre é muito boa.”

(Agência Brasil) 

Acesso aos autos não compromete investigação, diz ministro Celso de Mello

“O advogado deve ter pleno acesso às provas dos autos, mesmo quando a investigação estiver sob sigilo. Ao reforçar este entendimento, o ministro do Supremo Tribunal Federal, Celso de Mello, garantiu em liminar que um advogado tenha acesso ao procedimento penal instaurado contra o seu cliente. Rodrigo Carmona Torres levou uma Reclamação ao Supremo contra decisão da juíza da Vara de Tóxicos e Acidentes de Veículos de Feira de Santana (BA), Sandra Oliveria da Cruz, que o proibiu de acessar os autos.

“É que a prova penal, uma vez regularmente introduzida no procedimento persecutório, não pertence a ninguém, mas integra os autos do respectivo inquérito ou processo, constituindo, desse modo, acervo plenamente acessível a todos quantos sofram, em referido procedimento sigiloso, atos de persecução penal por parte do Estado”, escreveu o ministro em sua decisão.

O ministro Celso de Mello aplicou ao caso o entendimento pacificado na Súmula Vinculante 14: “O sistema normativo brasileiro assegura ao advogado regularmente constituído pelo indiciado (ou pelo réu), o direito de pleno acesso aos autos de persecução penal, mesmo que sujeita, em juízo ou fora dele, a regime de sigilo (necessariamente excepcional), limitando-se, no entanto, tal prerrogativa jurídica.”

De acordo com o ministro, garantir o acesso aos autos, não compromete a investigação. “Não custa advertir, como já tive o ensejo de acentuar em decisão proferida no âmbito desta Suprema Corte (MS 23.576/DF, Rel. min, Celso de Mello), que o respeito aos valores e princípios sobre os quais se estrutura, constitucionalmente, a organização do Estado Democrático de Direito, longe de comprometer a eficácia das investigações penais, configura fator de irrecusável legitimação de todas as ações lícitas desenvolvidas pela Polícia Judiciária, pelo Ministério Público ou pelo próprio Poder Judiciário.”

O direito de acessar os autos, segundo o decano do Supremo, faz parte do princípio de ampla defesa e assume inegável importância no plano das garantias de ordem jurídica reconhecidas ao investigado e ao réu. Mesmo em sigilo, o advogado tem o direito de conhecer as acusações, para exercer o direito de autodefesa do investigado e também para poder produzir a defesa técnica.”

(Consultor Jurídico)

Acaraú vira a Capital do camarão

163 1

Tudo pronto para o III Festival Internacional do Camarão da Costa Negra e o III Encontro de Arranjo Produtivo Local da Carcinicultura do Litoral Oeste. Eventos ocorrerão no período de 11 a 13 próximos, o Começa nesta sexta-feira, na Fazenda Cacimbas, em Acaraú. Os eventos serão abertos com uma missa, a partir das 8 horas. Neste ano, a presença de 12 renomados “chefs” de cozinha locais, nacionais e internacionais, além de 10 palestras técnicas e científicas de especialistas voltadas para empresários e pessoas do setor e workshops gastronômicos. A realização é da Associação dos Criadores de Camarão da Costa Negra (ACCN), com organização da Prática Eventos.

Nos três dias do festival, segundo o empresário Livino Sales, presidente da ACCN, haverá reunião da Câmara Setorial do Camarão, palestras sobre Arranjos Produtivos Locais da carcinicultura do litoral oeste, julgamento de pratos feitos à base de camarão pelos “chefs” convidados e o casamento desse crustáceo com vinhos e outros ingredientes, inclusive muitos produtos da flora cearense, como maracujá, caju e coco.

Durante os eventos, será entregue o Troféu Mérito Costa Negra ao vice-governador Domingos Filho, ao secretário de Turismo do Estado, Bismarck Maia, e aos empresários e técnicos da área da carcinicultura.

SHOWS

Haverá também uma programação artística e gastronômica na Praça de Alimentação da Fazenda Cacimbas, que contará com os cantores Sidney Magal e Luciano Bruno, a Banda Rubber Soul e Os Águias de Barbalha, além de Banda Dona Zefa.

Ipea promove II Conferência do Desenvolvimento

O Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) promoverá a segunda edição da Conferência do Desenvolvimento – Ipea (2ª Code/Ipea), no periodo de 23 a 25 próximos, em Brasília. A Conferência tem como objetivo a promoção do debate nacional sobre o desenvolvimento e será realizada de forma aberta e gratuita à participação de estudantes, profissionais, agentes públicos, estudiosos, pesquisadores, especialistas, professores e legisladores, entre outros.

A Code terá mais de mil palestrantes, 70 lançamentos de livros, nove painéis, 109 mesas, 12 oficinas e mais de 60 estandes de entidades de todo o Brasil (Ministérios, Governos estaduais e municipais e representantes da sociedade). Os inscritos ganharão certificados de participação.

Nesta edição, destacam-se ainda a Arena Code (um espaço de 1.000m2 para os visitantes descobrirem e debaterem as possibilidades das economias criativas e conteúdos digitais), a apresentação de 260 trabalhos inéditos sobre desenvolvimento, produzidos por especialistas de todo o País por meio de chamada pública, e a 1° Série de Mostras de Cinema da Code.  

Confira a programação completa da Conferência.

Qualquer pessoa pode participar das atividades, que vão desde mesas de debate até grandes painéis sobre temas cruciais ao desenvolvimento nacional – com a presença de diversas autoridades –, além da exibição de vídeos e lançamento de livros.

SERVIÇO

Os interessados devem se inscrever no site: http://www.ipea.gov.br/code. Basta acessar e preencher o formulário de participação para garantir presença no evento, que tem vagas limitadas.

(Com Ipea)

Fifa propõe ingresso a R$ 43,00 para estudante e baixa renda

“O secretário-geral da Fifa, Jerome Valcke, disse nesta terça-feira (8) que propôs ao governo brasileiro que a entrada para estudantes não seja por meio da meia-entrada, mas uma entrada a R$ 43,6 – ou US$ 25 – dentro de um grupo de ingressos, o chamado grupo 4, que seria para aqueles que não podem pagar ingressos mais caros, como estudantes e pessoas de baixa renda.

– A Fifa não gosta da meia-entrada. Falamos para a presidente Dilma Rousseff que não mexeríamos na meia-entrada para idosos, que é uma lei federal. Mas para os estudantes há um problema técnico.

O presidente da CBF, Ricardo Teixeira, falou antes de Valcke e ressaltou a importância de a Fifa e o governo brasileiro chegarem a um acordo nos pontos divergentes da Lei Geral da Copa. Teixeira fez um apelo aos deputados para que a Lei Geral da Copa seja aprovada.

As regras para o grupo 4 ainda não foram definidas, mas de acordo com Valcke, englobariam os que não podem pagar pelas outras categorias de bilhetes mais caros. A categoria engloba, em geral, 10% da bilheteria bruta nos jogos, de acordo com Valcke.

– Propus que implantemos uma categoria 4 que será apenas para os brasileiros. E nessa categoria os estudantes poderiam ter acesso. A partir do jogo 2 até o 48 que a entrada custe US$ 25 e também preços especiais para abertura e jogo de encerramento.

O secretário da Fifa lembrou que a meia-entrada abriria espaço para a ação de cambistas.

– Queremos assegurar que diversas comunidades possam ver a Copa do Mundo. Quando damos a meia-entrada ela não é necessariamente para os mais pobres. Precisamos assegurar que quem compra a categoria 4 não tem capacidade de comprar categoria 1 ou 2. Sabemos que podem ser cambistas, um bilhete da Copa vale muito dinheiro, e a meia-entrada vale muito mais.

Valcke finalizou dizendo que governo e Fifa precisam se entender sobre as divergências, porque buscam um objetivo comum, a realização da Copa.

– Ou faremos juntos, ou não faremos mais.”

(R7.com)

Produção industrial cai em 7 dos 14 locais pesquisados. Ceará em alta

“A produção industrial caiu em sete dos 14 locais pesquisados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) na passagem de agosto para setembro. De acordo com dados da Pesquisa Industrial Mensal Produção Física – Regional, divulgados hoje (8), a queda mais acentuada foi registrada no Paraná (-13,5%), após acumular expansão de 20,4% nos últimos quatro meses.

Também foram observadas reduções mais intensas do que a média nacional (-2,0%) em São Paulo (-4,2%), que é responsável pelo parque industrial mais diversificado do país e com maior peso na estrutura da indústria nacional, no Rio de Janeiro (-3,0%) e em Minas Gerais (-2,7%).

Rio Grande do Sul (-1,4%), Santa Catarina (-0,8%) e Pará (-0,2%) também reduziram a produção entre os dois meses, porém num ritmo menos forte do que a média do país.

Em movimento oposto, Goiás (8,8%), Amazonas (4,3%), Ceará (2,5%), Espírito Santo (2,5%), Pernambuco (1,6%), a Região Nordeste (1,1%) e a Bahia (1,0%) apresentaram expansão na produção de suas indústrias.

Segundo o levantamento, em relação ao mesmo mês do ano anterior, a redução na atividade fabril atingiu oito dos 14 locais. As indústrias do Ceará (-8,6%), de Minas Gerais (-5,8%), Santa Catarina (-4,5%), São Paulo (-3,9%) e da Região Nordeste (-2,3%) foram as que tiveram as quedas mais fortes, superiores à média nacional para o período (-1,6%). Os demais resultados negativos foram observados na Bahia (-0,7%), no Espírito Santo (-0,1%) e no Rio de Janeiro (-0,1%).

Por outro lado, Amazonas (11,3%), Goiás (10,7%), Pernambuco (6,4%), Pará (4,8%), Rio Grande do Sul (2,8%) e Paraná (1,5%) tiveram aumento na produção.”

(Agência Brasil)

Aneel define regras de revisão da conta de luz

“A diretoria da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) vota hoje (8) regras para o terceiro ciclo de revisão tarifária, que será implementado de 2012 a 2014. A revisão das tarifas tem como objetivo manter o equilíbrio econômico e financeiro das distribuidoras de energia e, assim como o reajuste anual, está prevista nos contratos de concessão assinados entre o governo federal e as distribuidoras.

No ano em que a tarifa da distribuidora passa por revisão, não se aplica o reajuste nas tarifas. No ano da revisão periódica, é feito o reposicionamento das tarifas, que se baseia em regras diferentes daquelas aplicadas ao reajuste tarifário.

Todas as distribuidoras devem passar pela revisão das tarifas. No primeiro ciclo, feito entre 2003 e 2006, 61 concessionárias passaram pelo processo. Além disso, sete tiveram as tarifas revisadas no segundo ciclo, que foi de 2007 a 2010.

Na revisão tarifária, o valor das tarifas cobradas aos consumidores pelas empresas concessionárias de distribuição de energia elétrica pode ser alterado pela Aneel para mais ou para menos. Isso dependerá das mudanças ocorridas nos custos e no mercado das empresas, da comparação dessas tarifas com as de outras empresas semelhantes no exterior, da eficiência da empresa, da necessidade de obter tarifas mais justas e do retorno adequado aos empresários.

A revisão também prevê mecanismos que incentivam as concessionárias a reduzir custos e a ser mais eficientes na prestação dos serviços. A metodologia da revisão tarifária foi submetida à audiência pública e recebeu 155 contribuições.”

(Agência Brasil)

Cid Gomes é convidado de Dilma para atos em Brasília

 

O governador Cid Gomes (PSB) participa, nesta terça-feira, em Brasília, da solenidade em que a presidente Dilma Rousseff lançará, a partir das 11 horas, o programa Melhor em Casa, de apoio à saúde, com anúncio também do SOS Emergências, que reforçará a ação de 10 hospitais de alta complexidade do País, entre os quais o IJF-Centro.

Com ele, o secretário estadual da Saúde, Arruda Bastos, que aproveitará o dia para fechar no Ministério da Saúde reforço nos recursos do SUS do Estado, em razão da entrada em operação de novos equipamentos da área como o Hospital Regional do Cariri e algumas Unidades de Pronto-Atendimento (UPA) e Centros Especializados em Odontologia (CEO).

Em Brasília, nesse mesmo evento, estão também o prefeito em exercício Acrísio Sena (PT) e a secretária municipal da Saúde, Ana Maria Fontenele.

Servidores municipais lutam por campanha salarial unificada

99 2

A Frente Parlamentar em Defesa do Serviço Público terá audiência nesta tarde de terça-feira, em Brasília, sob o comando do deputado federal Artur Bruno (PT).

A pauta conta com um só tema: a campanha salarial unificada dos servidores públicos municipais. As entidades representativas desse segmento quer pressionar as prefeitura pela implantação de planos de cargos, carreiras e salários.

Artur Bruno, presidente dessa Frente, considera justa a causa dos servidores municipais. Dá todo apoio a essa articulação.

TCU – Filantropia vira farra

“O Tribunal de Contas da União (TCU) classificou como “inexistente” a fiscalização feita pelos ministérios da Saúde e de Desenvolvimento Social e Combate à Fome na emissão dos certificados de concessão e renovação das entidades beneficentes de assistência social, também conhecidas como filantrópicas. De acordo com o TCU, mais de 7 mil organizações do tipo tiveram os certificados renovados sem qualquer verificação do preenchimento dos requisitos legais, sendo que alguns dos requerimentos já haviam sido rejeitados e se encontravam em grau de recurso.

O estudo, feito pelos técnicos da Corte entre março a abril, ocorreu seis meses depois de entrar em vigor o decreto que estabeleceu novos critérios para a concessão dos certificados. Até a publicação da norma, cabia ao Conselho Nacional de Assistência Social (Cnas) a emissão dos documentos. Uma vez considerada beneficente, as entidades ficam isentas das contribuições previdenciárias e para a seguridade social.

De acordo com o Orçamento do próximo ano, a estimativa de renúncia de fiscal em 2012 concedida às entidades beneficentes é de R$ 7,9 bilhões. Entre os problemas encontrados pelos técnicos do TCU está a “inexistência de supervisão dos dois ministérios sobre as entidades”. Também foi constatada a deficiência na estrutura de pessoal nos departamentos das pastas envolvidas na certificação das entidades.”

(Correio Braziliense)

Tropa de choque faz desocupação de Campus da USP

75 2

“A Tropa de Choque da Polícia Militar encaminhou 70 estudantes da Universidade de São Paulo para o 91.º Distrito Policial, no Jaguaré, depois de desocupar nesta manhã o prédio da reitoria da USP. Não há registro de feridos. O local tinha sido invadido no dia 2 por alunos que exigem o fim da presença da PM no câmpus.

Os invasores foram revistados dentro do prédio e serão fichados na delegacia pela Polícia Civil, podendo responder por depredação do patrimônio público e resistência. A PM informou que houve depredação do prédio durante a ocupação, mas a avaliação dos danos caberá à perícia.

A ação de reintegração de posse começou às 5h10 desta manhã de terça-feira, 8. Dois helicópteros Águia sobrevoaram o campus e 400 policiais da Tropa de Choque e da Cavalaria realizaram o cerco por terra. A polícia informou que 2 dos cerca de 50 veículos usados na operação foram danificados por manifestantes.

Munidos de cassetetes, escudos e armas com balas de borracha, arrombaram um portão que dá acesso ao prédio e foram de encontro aos estudantes. Segundo a polícia, os invasores foram surpreendidos quando dormiam e não houve confronto.

Bombeiros também foram acionados para intervir caso houvesse necessidade de socorro a feridos. “Esse efetivo foi deslocado para a universidade justamente para que tudo ocorresse pacificamente”, afirmou a coronel Maria Aparecida de Carvalho, do comando da operação.

O prédio, de seis andares, foi cercado por completo. Às 5h25, boa parte do estudantes já havia sido retirada pacificamente. Os estudantes “contidos” (segundo a polícia, o termo detido não se aplica ao caso) foram saindo um a um em direção a ônibus da PM. Eles não foram algemados e caminhavam com as mãos na cabeça.”

(Estadao.com.br)

CNBB quer regras ambientais especiais para a Amazônia

“Na linha de defesa do pequeno agricultor no projeto do novo Código Florestal, a CNBB levará ao Senado na terça-feira 8 uma proposta para que a proteção às matas ciliares seja de 5 metros nos rios de até 10 metros de largura, e 100 metros para mananciais acima de 200 metros.

São limites que vigoravam em 1965 – hoje os parâmetros são seis vezes superiores.

A entidade, presidida por Dom Raymundo Damasceno, entende ainda que a Amazônia tem de ter regras ambientais especiais.”(Ricardo Boechat – IstoÉ Independente)

Carlos Lupi em clima de aviso prévio

77 2

“A permanência do ministro do Trabalho, Carlos Lupi, à frente da pasta que comanda desde 2007 perde força não apenas pela gravidade das denúncias de irregularidades, já apontadas por órgãos do governo e pelo Tribunal de Contas da União (TCU), mas também pela falta de apoio irrestrito do seu partido, o PDT.

Para acentuar ainda mais sua delicada situação, a Comissão de Ética da Presidência, reunida na se, anunciou que vai pedir explicações ao ministro sobre o descontrole e a falta de fiscalização nos convênios realizados pelo ministério, cobrados pelo TCU e mostrados segunda-feira na edição do O Globo, e também sobre as denúncias de cobranças de propina na pasta, reveladas pela revista Veja.

Diferentemente de outros ministros que já estiveram em sua posição — como os ex-titulares da Casa Civil, Transportes, Agricultura e Esporte —, Lupi não obteve de imediato o apoio explícito de seu partido. Nem o Palácio do Planalto demonstrou solidariedade.

No final da tarde de segunda-feira, enquanto Lupi tentava se explicar à presidente Dilma Rousseff, numa audiência conseguida à última hora e que durou cerca de meia hora, a Comissão de Ética Pública da Presidência informou que vai abrir processo ético contra Lupi para apurar as denúncias de irregularidades nos convênios da pasta com as ONGs. A conselheira Marília Muricy será a relatora do processo.

— A relatora agora vai ouvir o ministro. Instauramos o procedimento preliminar, em que se pedem informações à autoridade, sem entrar em nenhum juízo preliminar. É preciso colher as informações da autoridade e (ver) se caberá apurar as acusações feitas — afirmou o presidente da comissão, Sepúlveda Pertence.

Em 2007, a comissão abriu processo contra Lupi porque ele acumulava a presidência do PDT com o cargo de ministro e insistia em se manter nas duas funções. A comissão entendeu que, segundo o Código de Conduta da Alta Administração Federal, isso causava conflito de interesses.

Na época, Lupi se recusou a escolher uma das duas funções, e a comissão recomendou a sua demissão ao então presidente Lula. Lupi acabou se licenciando da presidência do partido, para não perder o cargo de ministro. Mas continua controlando, de fato, os rumos do PDT.”

(Globo)

Por ato em defesa dos royalties, Cabral dá ponto facultativo e até ônibus

54 1

Fome financeira.

“O governo do Rio não está medindo esforços na tentativa de transformar o ato “contra a injustiça” da mudança na distribuição das receitas do petróleo, marcado para a próxima quinta-feira, num sucesso de público.

O governador Sérgio Cabral (PMDB) decretou ponto facultativo para os 240 mil servidores públicos ativos do Estado, iniciativa seguida pelo prefeito do Rio e colega de partido, Eduardo Paes.

Cabral também financiará 200 ônibus para trazer 10 mil manifestantes de municípios produtores de petróleo, como Campos e Macaé.

O governador negociou ainda com as concessionárias de transporte público para que não cobrem as passagens daqueles que usarem metrô, trens, barcas e ônibus para ir à Candelária (centro do Rio), ponto de partida da passeata.

O governo espalhou cartazes convocando para a manifestação em 20 pontos turísticos e de grande fluxo do Rio e de Niterói, como a base da estátua do Cristo Redentor.”

(Folha)