Blog do Eliomar

Categorias para Brasil

Dilma vai conversar com centrais sindicais

“A presidente Dilma Rousseff deve receber representantes das centrais sindicais na próxima segunda-feira, no Palácio do Planalto, para tratar de tema referente aos investimentos na área social.
“Estamos preocupados com a redução dos investimentos na área social. Não podemos permitir cortes fundamentais para a diminuição das desigualdades sociais e erradicação da pobreza, como educação e saúde”, destaca Paulo Pereira da Silva, o Paulinho, presidente da Força Sindical e deputado federal (PDT).
De acordo com o Palácio do Planalto, há uma indicação do encontro na agenda de presidente, mas a confirmação final ocorre apenas na véspera dos compromissos presidenciais. Estudo do Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada) divulgado ontem informa que os gastos do governo federal na área social alcançaram R$ 566,2 bilhões no ano passado – o maior em 15 anos.
Em números já corrigidos, os recursos aplicados em setores como assistência social, saúde, educação, saneamento, previdência e habitação tiveram um crescimento real de 161,5% desde 1995 (R$ 216 bilhões). Em relação a 2009, os gastos no ano passado subiram 7,1%. Esse aumento é parecido com os dos outros anos do governo Lula, mas menor do que o ocorrido entre 2008 e 2009 (11,5%).
À época, o investimento social foi uma estratégia utilizada pelo governo federal para minorar os efeitos da crise econômica mundial. O levantamento do “Gasto Social Federal: uma análise da execução orçamentária de 2010″ aponta que os gastos ficaram concentrados majoritariamente (95,4%) em cinco ministérios: Previdência Social (53,7%), Saúde (13,5%), Educação (10,9%), Trabalho e Emprego (9,4%) e Desenvolvimento Social e Combate à Fome (7,9%).”

(Folha.com)

Ciro Gomes é condenado a pagar R$ 100 mil a Fernando Collor

79 1
O ex-presidenciável Ciro Gomes (PSB-CE) foi condenado a pagar uma indenização por danos morais de R$ 100 mil ao senador Fernando Collor (PTB-AL). A decisão foi tomada no dia 8 de agosto pelo juiz Marcos Roberto de Souza Bernicchi, da 5º Vara Cível de São Paulo. Cabe recurso ao Tribunal de Justiça de São Paulo.
Collor processou Ciro por conta de uma entrevista feita em 1999. Nela, o ex-presidenciável diz que o ex-presidente Lula deveria ter chamado o senador de “playboy safado” e “cheirador de cocaína” nas eleições de 1989.
Ciro afirmou ainda que teria dado uma “porrada” em Collor.”O fato, incontroverso, é apenas um: o autor [Collor] teve exposta sua honra em razão de declaração do réu que lhe imputou a pecha de cheirador de cocaína e safado”, diz o juiz na decisão.
Segundo Souza Bernicchi, “não existe qualquer dúvida de que tais expressões tenham sido proferidas com intenção clara de ofender o autor, mesmo porque escapam plenamente a qualquer campo do debate político e ingressam em seara pessoal que jamais deve ser exposta”. O escritório que defende Ciro Gomes foi procurado pela reportagem, mas não se pronunciou.”

(Folha.com)

"Estou muito forte, agradeço o carinho" – diz Gianecchini, ao deixar hospital

“Quatro dias depois de passar por sua primeira sessão de quimioterapia, o ator Reynaldo Gianecchini recebe alta e deixa o hospital Sírio Libanês, em São Paulo, às 15h14 desta sexta-feira (26).
“Eu estou muito forte, agradeço o carinho. Estou com o coração cheio de felicidade e absolutamente tocado com esse gesto de carinho. Vou ficar um pouco afastado, distante, por causa do meu tratamento, mas está tudo bem. Conto com a compreensão de todos vocês.”

O ator deixou o hospital andando, mancando um pouco, e sorridente. Sua mãe, que o acompanhava, saiu chorando de emoção. Um forte esquema de segurança foi montado na porta do hospital.

Gianecchini foi internado no dia 1º de agosto com um suposto sintoma de faringite. No dia 10, ele foi diagnosticado com um linfoma do tipo não-Hodgkin de células T, um tipo mais raro de câncer que afeta os linfócitos (células de defesa). “Estou pronto para a luta e conto com o carinho e o amor de todos vocês”, disse o ator em um comunicado divulgado no mesmo dia.

O ator está sendo atendido pelas equipes coordenadas pelos médicos Yana Novis, Raul Cutait e David Uip.”

(Uol)

Aécio Neves: PT confunde público e privado

“O senador Aécio Neves (PSDB-MG) avaliou hoje que as recentes denúncias de uso de transporte de empresas privadas por membros do governo federal e do Congresso são resultado do que ele chamou de uma distorção entre o público e o privado, criada pelo PT desde que a legenda governa o País. E defendeu que os antigos valores do convívio político sejam retomados em todos os partidos.

“Na verdade, o que nós percebemos ao longo dos últimos anos é que o PT institucionalizou uma prática em que o público e o privado se confundem sempre”, criticou. “Eu acho que essa é a razão pela qual nós estamos assistindo hoje a essa sucessão de escândalos”, acrescentou, antes de participar do seminário Políticas e Ações Relacionadas à Adoção, promovido pela FMU, na capital paulista.

O presidente da Câmara, Marco Maia (PT-RS), teria usado um avião particular de uma empresa privada de área de saúde para se deslocar para seu reduto eleitoral, no Rio Grande do Sul. Nos últimos dias, os ministros da Comunicação, Paulo Bernardo, e Gleisi Hoffmann, da Casa Civil, também foram envolvidos em denúncias da mesma natureza envolvendo o uso de um avião de uma empreiteira durante a campanha eleitoral.

O senador mineiro defendeu que, mais do que uma faxina, é preciso que esses episódios sejam investigados. Ele considerou que as exonerações na máquina pública não são suficientes e que deve haver punições quando comprovadas as irregularidades. “É preciso que todas essas investigações tenham sequência. O simples afastamento do titular de uma pasta é muito pouco. É preciso que o exemplo seja dado e que a punição recaia sobre aqueles que efetivamente usarem de maneira indevida o dinheiro público.”

Aécio disse ainda que a oposição no Congresso está agindo no limite do possível, uma vez que é hoje minoria tanto na Câmara quanto no Senado. Ele reafirmou que o PSDB irá acionar na próxima semana a Procuradoria Geral da República pedindo a investigação sobre a saída da ministra Gleisi Hoffmann da Itaipu, em 2006. A petista, na época, teria feito um acordo para ser demitida em vez da exoneração a pedido.”

(Agência Estado)

Escola de Saúde Pública lança novo mestrado

65 1

A Escola de Saúde Pública do Ceará (ESP-CE) realizará, no próximo dia 1º, a partir das 10 horas, em seu auditório, a Chamada Pública do Mestrado Profissional em Saúde da Família. O curso será oferecido pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). O secretário estadual da Saúde, Arruda Bastos, a superintendente da ESP-CE, Ivana Barreto, e o presidente da Fiocruz, Paulo Gadelha, participarão do ato.

O curso tem como objetivo formar os profissionais de saúde que estão inseridos na Estratégia Saúde da Família (ESF) e no Núcleo de Atenção à Saúde da Família (Nasf), que atuam no atendimento direto com o paciente na atenção básica.

Já aprovada pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), a primeira turma a ser aberta na região ofertará um total de 100 vagas, que serão distribuídas pelos estados do Ceará, Rio Grande do Norte e Maranhão. No Ceará, elas serão distribuídas em turmas na UFC, Uece, UVA e na unidade da Fiocruz.

SERVIÇO

Escola de Saúde Pública do Ceará (ESP-CE) – Avenida Antônio Justa, nº 3161. Meireles.

Informações: (85) 3234 5281 / (85) 3265 1832.

Mesa da Câmara livra Bolsonaro de processo

“Em silêncio, a Mesa Diretora da Câmara livrou o deputado Jair Bolsonaro de responder a processo por quebra de decoro parlamentar. A decisão foi tomada na última semana do primeiro semestre legislativo, e evitou-se dar qualquer publicidade a ela. Por unanimidade, a Mesa resolveu absolver o deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ) da acusação de abusar das prerrogativas de parlamentar ao disseminar preconceito e estimular violência com declarações contra negros e homossexuais.

A reunião da Mesa ocorreu em 12 de julho, uma terça-feira. Na oportunidade, o corregedor da Câmara, Eduardo da Fonte (PP-PE) apresentou seu parecer sobre o caso. Motivado por oito representações protocoladas na presidência da Casa, o pepista ouviu o parlamentar, requereu perícia em provas e deu seu parecer: para ele Bolsonaro, seu colega de partido, deveria ser absolvido.

No quadro “O povo quer saber”, do programa CQC, da TV Bandeirantes, a cantora Preta Gil perguntou a Bolsonaro como ele reagiria se seu se filho se apaixonasse por uma mulher negra. “Preta, não vou discutir promiscuidade com quem quer que seja. Eu não corro esse risco porque meus filhos foram muito bem educados e não viveram em ambiente como lamentavelmente é o teu”, respondeu Bolsonaro. À primeira vista, tratava-se de um comentário racista, o que configura crime. Em sua defesa, Bolsonaro disse não ter entendido a pergunta de Preta, julgando que ela falava sobre homossexualismo. O preconceito contra homossexuais não é crime.”

* Do Congresso em Foco, leia mais aqui.

Contenção de reajustes salariais será mantida

80 1

“O secretário do Tesouro Nacional, Arno Augustin, descartou reajustes significativos para os servidores públicos da União este ano e em 2012. Segundo ele, o governo já fez uma “série de reestruturações” para acabar com o “desequilíbrio salarial que existia entre as diferentes carreiras”.

“É uma situação que nos permite não projetar reestruturações de maior vulto. Não estamos projetando reajustes significativos [em 2011 e 2012]. Construímos o equilíbrio necessário. Não haverá nova rodada de reajustes”, disse.

Segundo Arno, já houve um momento da reestruturação, a partir de 2008, que não precisa ser repetido. Na avaliação do secretário, as carreiras de forma geral estão alinhadas.

“Vamos manter uma política, do ponto de vista da discussão dos salários, de contenção. É um momento de crise e todos têm que dar sua contribuição. E, felizmente, as principais categorias estão alinhadas e equilibradas, com salários compatíveis.”

Superávit primário registrado pelo País em julho é o maior desde 1997

“O superávit primário do Governo Central (Previdência Social, Banco Central e Tesouro Nacional) em julho é o melhor resultado desde o início da série histórica, em 1997, informou hoje (26) o secretário do Tesouro Nacional, Arno Augustin. No mês passado, o Governo Central registrou superávit  de R$ 11,184 bilhões.

“É o melhor julho da história e se deve ao bom comportamento das receitas e também à redução das despesas em comparação ao Produto Interno Bruto (PIB) nominal. Felizmente, o Brasil está apresentado resultados fiscais sólidos e muito fortes em um momento de uma crise internacional”, disse o secretário.

Para Arno Augustin, o resultado é muito importante porque, embora a crise preocupe, os números mostrem que o Brasil está preparado para enfrentá-la desde o início do ano, quando decidiu fazer um corte de R$ 50 bilhões nas contas. O secretário destacou ainda que o controle das despesas será mantido.

No acumulado do ano, entre janeiro e julho, as despesas do Governo Central cresceram 11% em relação ao mesmo período de 2010. Já as receitas aumentaram 21,9% na mesma base de comparação.

Por outro lado, os investimentos do Governo Central caíram pela primeira em 2011. De janeiro a julho, os valores pagos ficaram em R$ 24,5 bilhões ante R$ 25,144 bilhões em igual período de 2010, uma queda de 2,4%. Já os investimentos do Programa de Aceleração de Crescimento (PAC) tiveram crescimento de 39,8% de janeiro a julho e chegaram a R$ 14,9 bilhões ante os R$ 10,6 bilhões do mesmo período de 2010.

“O governo sempre está preocupado com as despesas, principalmente nesta época de crise. Isso tem importância para que possamos melhorar o desempenho do setor público, conter custeio e aumentar os investimentos”, disse Arno Augustin.”

(Agência Brasil)

Ex-vida de gado?

70 1

Vários leitores deste Blog não entendem o porquê do preço do ingresso para o show do cantor Zé Ramalho, a partir das 22 horas desta sexta-feira, na Praça Verde (?), do Centro Dragão do Mar, estar bem salgado.

O ingresso custa R$ 90,00 (frontstage), com a meia R$ 45,00. Já a pista, custa R$ 60,00 (meia R$ 30,00). Francamente, isso corresponde a um show internacional no Siará Hall.

Pois é, antigamente assistíamos ao Zé Ramalho de graça. Na Praça do Ferreira.

Dilma reúne Conselho Político na 2ª feira

“Em mais um gesto para mostrar que está mudando seu jeito de governar e está se aproximando mais das lideranças políticas, a presidente Dilma Rousseff marcou para a próxima segunda-feira (29) uma reunião do conselho político do governo. Diante de rebeliões em vários partidos e problemas em diversas áreas, a presidente Dilma tem promovido reuniões com bancadas, como fez na semana passada, participando de encontros partidários, como o jantar com o PMDB, e está preparando até mesmo uma reunião com as centrais sindicais que estavam reclamando de falta de atenção da presidente. 

Dilma pretende voltar “a colocar o pé na estrada” na semana que vem, depois de passar a semana em Brasília para “organizar a casa”, em função da saída de Wagner Rossi do Ministério da Agricultura, e problemas com Mário Negromonte, no Ministério das Cidades, além dos ataques à ministra Gleisi Hoffman (Casa Civil) e ao ministro das Comunicações, Paulo Bernardo. Ela tem viagens programadas para Pernambuco, Minas e Rio Grande do Sul. A presidente confidenciou a auxiliares que “gostou muito” deste contato com o povo, que lhe deu energia nova. 

Um dia depois do auge da crise do PP, que quase derrubou o ministro das Cidades, Mário Negromonte, pelas desastrosas declarações dadas de que companheiros de partido tinham “ficha corrida”, o seu antecessor, Márcio Fortes, que também foi acusado de estar participando das disputas internas na bancada, esteve ontem no Palácio do Planalto. Fortes tinha uma agenda com a ministra-chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, para discutir decreto de regulamentação da Autoridade Olímpica, mas pretendia aproveitar a ida ao Planalto para dizer que está mergulhado em questões olímpicas e que não está participando de disputas internas.

O governo está em compasso de espera em relação a Negromonte, que prometeu ao Planalto reunificar o partido para que mantenha seu apoio para permanecer no cargo. Apesar de Negromonte ter disparado sua metralhadora giratória também para Márcio Fortes, o Planalto está convencido de que, apesar de ele gostar muito de política, ele não tem força suficiente no partido para insuflar os parlamentares a favor de grupo A ou B.”

(R7.com)

No Senado, há supersalários de até R$ 55 mil

“Prepare uma carreira longeva no serviço público. Adicione gratificações e aposentadorias generosas, que se acumulam ao longo dos anos. Cubra tudo com um plano de carreira que beneficia até funcionários comissionados (ou seja, sem concurso).

Para servidores do Senado, o resultado dessa receita são “supersalários” que, em alguns casos, chegam a R$ 55 mil por mês – mais do que o dobro do teto previsto na Constituição, hoje em R$ 26,7 mil mensais, que é quanto ganham os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF).

Este é o valor bruto mensal recebido hoje, por exemplo, por Sarah Abrahão, assessora da Secretaria Geral da Mesa. Remuneração bem acima dos cerca de R$ 35 mil que ela recebia em 2009, segundo dados do Tribunal de Constas da União (TCU), além de outros R$ 10 mil pelo posto comissionado.”

(iG)

Decreto federal garante rigidez na liberação de verbas para saúde e educação

“Entram em vigor amanhã (27) as regras do decreto assinado em junho pela presidenta Dilma Rousseff que tornam mais duras as normas para o uso de verbas federais da educação e da saúde por estados e municípios. O Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) deve publicar na edição de hoje (26) do Diário Oficial da União resolução que regulamenta essas mudanças, entre elas a proibição do uso de cheques para pagar fornecedores. O objetivo é fazer com que as movimentações financeiras sejam feitas quase todas por meio eletrônico – o que permite maior controle dos gastos.

A resolução abrange os principais programas de transferência de recursos do governo federal para prefeituras e governos estaduais na educação, entre eles os que ajudam a financiar a merenda e o transporte escolar, além dos recursos do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb). O dinheiro é depositado em uma conta específica, que agora deverá ser em bancos federais – a Caixa Econômica e o Banco do Brasil.

Para apenas dois programas deles será permitido sacar o dinheiro: o Programa Nacional de Apoio ao Transporte Escolar (Pnate) e o Programa Dinheiro Direto na Escola (PDDE). Ainda assim, os saques são para ocasiões excepcionais e estão restritos ao total de R$ 8 mil ao ano.

“Esses saques vão propiciar essa transição de tirar a figura do cheque da movimentação porque não podemos também engessar o processo. Ainda temos alguns prestadores de serviço que não têm conta bancária. Por exemplo, um barqueiro que recebe dinheiro da prefeitura para transportar os alunos de um vilarejo a outro”, explica Gina Loubach, coordenadora de Execução e Operação Financeira do FNDE.”

(Agência Brasil)

Transportar bebida alcoólica na cabine do carro pode virar infração gravíssima

“O transporte de bebidas alcoólicas no interior da cabine do veículo poderá ser considerado infração gravíssima, punida com sete pontos na carteira de habilitação e multa de R$ 191,44. Projeto nesse sentido, originário do Senado, foi aprovado hoje (25) pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara, em caráter terminativo, isto é, sem a necessidade de ser submetido à votação do plenário.

Como o projeto do Senado foi modificado pelo relator na CCJ, deputado Hugo Leal (PSC-RJ), o texto terá que retornar ao Senado para nova apreciação antes de seguir para a sanção presidencial. O relator retirou do texto do Senado o dispositivo que estabelecia, além da multa e dos pontos, a retenção veículo. Se o projeto virar lei, os motoristas só poderão transportar bebidas alcoólicas no porta-malas do veículo.”

(Agência Brasil)

Oposição pede inconstitucionalidade de contratações diferenciadas para Copa e Olimpíadas

A oposição está pedindo ao Supremo Tribunal Federal (STF) que declare inconstitucional o dispositivo aprovado pela Câmara dos Deputados e pelo Senado, que instituiu o Regime Diferenciado de Contratações Públicas (RDC) para obras da Copa do Mundo de 2014 e para as Olimpíadas de 2016.

A oposição protocolou hoje um pedido de ação direta de inconstitucionalidade (Adin). O pedido foi assinado pelos presidentes do PPS, deputado Roberto Freire (SP); do PSDB, deputado Sérgio Guerra (PE) e do DEM, senador Agripino Maia (RN).

O Regime Diferenciado flexibiliza as exigências para as contratações de obras públicas e modifica a Lei das Licitações para aplicação nos contratos visando à Copa do Mundo e as Olimpíadas.

O RDC foi incluído pelo relator, deputado José Guimarães (PT-CE), na Medida Provisória (MP) 527, que tratava da organização da Presidência da República, da criação da Secretaria de Aviação Civil, alterava a Lei da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) e da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) e da criação de cargo em comissão.

Por diversas vezes, os aliados do governo tentaram incluir em outras MPs o Regime Diferenciado de Contratações, mas a oposição sempre dificultou a iniciativa dos governistas, alegando que o dispositivo não poderia ser incluído nas MPs porque se tratava de assunto não correlatos a elas.

A oposição sempre alegou que o RDC foi colocado em uma medida provisória cujo teor nada tinha a ver com a MP 527 e que esse expediente é vedado pela Constituição. Outra justificativa da oposição à época das discussões da votação é que o RDC pode lesar o patrimônio público e abrir uma porta para a corrupção.

Na ação, os partidos de oposição pedem medida cautelar para suspender a eficácia da Lei do RDC com o objetivo de “proteger o Erário e o patrimônio público, ameaçados diante das permissividades e facilidades veiculadas na Lei 12.462 de 2011”.”

(Com Agências)

Governo prevê crescimento da economia abaixo de 4%

“O governo voltou a rever suas projeções para o desempenho da economia e agora trabalha internamente com uma previsão de crescimento de 3,7% neste ano, abaixo dos 4% previstos nesta semana pelo ministro da Fazenda, Guido Mantega.

O Palácio do Planalto avalia que esse desempenho é positivo diante das incertezas criadas pela crise global. Se a projeção do governo se confirmar, o Brasil crescerá menos que outros países emergentes, como China e Índia, mas num passo mais acelerado que o de países avançados, como os EUA.

A presidente Dilma Rousseff acredita que a desaceleração da economia abrirá caminho para que o Banco Central comece a reduzir em breve a taxa básica de juros, que foi elevada nos últimos meses para conter a inflação.

Para tentar garantir uma queda dos juros ainda neste ano, o governo vai enviar ao Congresso, na próxima semana, um Orçamento para 2012 “bem austero, tendo como palavra de ordem o equilíbrio fiscal”, de acordo com um assessor presidencial.

(Folha)

Ricardo Teixeira sob a mira da investigação

O Procurador Geral da República, Roberto Gurgel, tem uma missão pela frente: ler e analisar uma representação criminal contra o presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Ricardo Teixeira, que também preside o Comitê Organizador da Copa de 2014.

O pedido de investigação foi assinado por Marcos Pereira, dirigente do PRB, informou o portal UOL. Se a investigação for aberta, o processo por corrupção na Federação Internacional de Futebol (Fifa) que cita Teixeira e João Havelange, ex-sogro do dirigente, pode ser enviado ao Brasil, para ajudar na apuração.

O temor de Teixeira, que vive inferno astral, é a possibilidade de o Ministério Público Federal pedir à Justiça suíça documentos que comprovariam o recebimento de suborno por parte dos dois cartolas, o que mancharia a reputação de ambos às vésperas da Copa de 2014.

(Com Agências)

Collor apresenta parecer sobre documento secretos

“O senador Fernando Collor de Mello (PTB-AL) leu, [ontem], seu parecer sobre o projeto de lei de acesso a informações, na Comissão de Relações Exteriores. No entanto, o texto só deve ser votado na comissão na próxima semana, porque houve pedido de vista feito por vários senadores.

No parecer, Collor retomou artigo do projeto original do Executivo que prevê o sigilo eterno de documentos considerados ultrassecretos. Estes documentos serão assim classificados por 25 anos, período que pode ser sempre renovado. Collor ainda colocou limites na disponibilidade dessas informações na internet.

Collor recorreu à sua experiência de ex-presidente da República para defender as alterações no texto e disse que o projeto aprovado na Câmara tem algumas “incongruências”.

– Como ex-presidente da República e conhecedor das coisas do outro lado, me senti na obrigação, como cidadão, senador e ex-presidente, de apresentar outro texto. Não no sentido que venha prevalecer, mas que sirva para aclarar melhor a ideia dos senadores – disse Collor.

O relator afirmou que seu relatório assegura divulgação de informações que tratem de direitos humanos.

– No capítulo dos direitos humanos e no que diz respeito a pessoa humana nada é passível do timbre de secreto, confidencial ou ultrassecreto. Está absolutamente aberto. É fundamental que seja assim. É preciso garantir a preservação do Estado brasileiro, a não abertura de segredos sensíveis que coloquem em risco o interesse nacional, a soberania nacional e o interesse do estado brasileiro – disse Collor.”

(O Globo)

Escritor Nilto Maciel lança livro no Bazar das Letras

78 2

O escritor Nilto Maciel lançará, no próximo dia 30, a obra de contos “Luz Vermelha que se Azula”. O lançamento ocorrerá às 19 horas, na Galeria do Teatro Sesc, dentro do Projeto Bazar das Letras, que fomentará ainda um bate-papo entre o autor e o público. O contista Carlos Vasconcelos será o mediador da conversa.

Nilto Maciel é contista, poeta, romancista e estudioso da literatura, uma referência da arte literária no Ceará. O livro “Luz Vermelha que se Azula” apresenta inúmeros contos que convidam o leitor a fazer muitas indagações.

SERVIÇO

Galeria SESC Emiliano Queiroz – Avenida Duque de Caxias, 1701 – Centro.

VAMOS NÓS – Conheço de perto Nilto Maciel, que foi casado com uma tia minha. Um escritor talentoso que, na minha época de estudante, pois vizinho da minha família, lia e corriga muitas das histórias que criávamos. Era sempre uma palavra de incentivo.