Blog do Eliomar

Categorias para Brasil

Câmara pode votar mudanças na aviação e pena maior para grupos de extermínio

“O Plenário pode votar nesta semana, em sessões extraordinárias, as propostas de mudanças no Código Brasileiro de Aeronáutica (PL 6716/09) e de aumento da pena nos casos de assassinatos cometidos por grupos de extermínio (PL 370/07). A realização dessas sessões ainda depende de acordo entre os líderes partidários. Já nas sessões ordinárias, a pauta do Plenário está trancada por cinco medidas provisórias.

As mudanças no Código de Aeronáutica estão previstas em substitutivo aprovado em 2010 por uma comissão especial que analisou o PL 6716/09 e outros 31 projetos de lei sobre o tema. Uma das principais mudanças é a permissão para que as companhias aéreas nacionais tenham até 49% de capital estrangeiro com direito a voto. Hoje, esse limite é de 20%.

O texto também estabelece novas regras em benefício dos passageiros, como o direito a refeições e meios de comunicação em caso de duas horas de atraso no voo, e hospedagem ou transporte para casa após três horas de atraso.

A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) já disciplinou o assunto, ao determinar que a empresa forneça mecanismos de comunicação (internet e telefonemas) depois de uma hora de atraso. E a partir de duas horas, alimentação (lanche e bebidas). Somente depois de quatro horas de atraso é obrigatório arranjar acomodação ou transporte para o domicílio, se o embarque ocorrer na cidade do usuário.

Crimes no campo

Com o objetivo de viabilizar uma resposta da Câmara aos recentes assassinatos de quatro agricultores no Pará e em Rondônia, o presidente Marco Maia vai propor ao Colégio de Líderes a inclusão na pauta do Projeto de Lei 370/07, do deputado Luiz Couto (PT-PB), que aumenta de 1/3 à metade a pena por homicídio se o crime for praticado por milícia privada ou por grupo de extermínio. A pena máxima pode chegar, então, a 30 anos de reclusão. Os deputados precisam votar emendas do Senado ao texto.

Para terça-feira (7) à tarde, está prevista uma comissão geral  sobre a violência contra trabalhadores rurais e ambientalistas.

Imposto de renda

Entre as medidas provisórias que trancam a pauta está a 528/11, que corrige a tabela do Imposto de Renda da Pessoa Física. O índice de 4,5% usado pela MP é o mesmo aplicado nos reajustes de 2006 a 2010. A faixa de renda isenta do imposto passa de R$ 1.499,15 para R$ 1.566,61 a partir de 2011.

Esse percentual será usado até 2014 e corrige também os limites das deduções (educação e dependentes, por exemplo) e do desconto presumido para quem faz a declaração simplificada.

Copa e Olimpíadas

Já a MP 527/11 pode provocar muitos debates se o governo incluir nela o regime diferenciado para obras. Originalmente, ela cria a Secretaria de Aviação Civil para coordenar as políticas do setor no lugar do Ministério da Defesa.

Devido a dificuldades de acordo e às perdas de vigência de outras MPs, o governo já desistiu três vezes de votar o Regime Diferenciado de Contratações (RDC), que prevê regras de licitação destinadas especificamente às obras para as copas das Confederações (2013) e do Mundo (2014) e as Olimpíadas e Paraolimpíadas (2016).

O governo pretende acelerar as obras e serviços previstos para esses eventos, mas a oposição quer barrar as novas regras sob o argumento de que elas fragilizariam a transparência das licitações e aumentariam os casos de corrupção.

Professores

A primeira MP da lista, entretanto, é a 525/11, que permite a contratação temporária de professores pelas instituições federais de ensino em expansão no âmbito do Programa de Apoio a Planos de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais (Reuni).”

(Agência Câmara)

Luizianne diz que Palocci deve explicações públicas sobre enriquecimento, mas condenação ainda é cedo

39 1

A prefeita de Fortaleza, Luizianne Lins (PT), disse na manhã desta segunda-feira (6), na comunidade do Dendê, no bairro Edson Queiroz, que o ministro-chefe da Casa Civil, Antonio Palocci, deve explicações públicas sobre o seu enriquecimento de patrimônio nos últimos anos, avaliado em 20 vezes.

No entanto, Luizianne Lins, que também é presidente do diretório estadual do PT/CE, considerou que ainda é muito “cedo” para qualquer tipo de condenação de Palocci.

Para a prefeita, somente após as explicações públicas de Palocci é que o PT deverá se posicionar pela saída ou não da Casa Civil do homem forte do Governo Dilma. Luizianne considera que o cargo é estratégico e que exige estabilidade.

Acabou em tapioca

A prefeita de Fortaleza esteve na comunidade do Dendê para uma vistoria nas obras da Praça da Juventude. Ela esteve acompanhada de lideranças do bairro e dos vereadores Acrísio Sena, Luciram Girão e Ibernon Monteiro.

Após a inspeção, Luizianne Lins tomou café com tapioca na casa da dona Aparecida Rosa, moradora da comunidade.

Novo Código Florestal – Governo tenta evitar confronto entre ambientalistas e agronegócio

“A ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, disse que, na tramitação do novo Código Florestal no Senado, o governo federal não assumirá a postura de “confrontar” quem produz alimentos e quem protege o meio ambiente. Ela lembrou que cabe ao Senado propor mudanças no projeto de lei aprovado na Câmara. Segundo Izabella, o Executivo manterá a postura de diálogo para encontrar “soluções permanentes”.

A ministra não confirma se o governo prorrogará o decreto que suspende as multas aplicadas a produtores rurais que desmataram. “A decisão do decreto não é minha, é da presidente da República”, disse ela, que participa de palesta na sede do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), em Brasília, sobre crescimento e sustentabilidade.

O relator do código na Comissão de Meio Ambiente do Senado, Jorge Viana (PT-AC), defende que o governo use o decreto como moeda de troca para modificar o projeto vindo da Câmara. Na próxima quinta-feira (9), Izabella Teixeira participará de audiência pública conjunta das comissões de Meio Ambiente e de Agricultura do Senado para discutir o novo Código Florestal.

O projeto chegou ao Senado na última quarta-feira (1º). Emenda aprovada na Câmara permite a consolidação de plantações e pastos em áreas de preservação permanente (APPs) e em reservas legais feitas até junho de 2008, até que o governo estabeleça o que não poderá ser mantido nessas áreas.

A emenda também prevê que os estados poderão legislar sobre políticas ambientais, juntamente com a União.”

(Agência Brasil)

Vem aí a Frente Parlamentar Mista por um Sistema Tributário Justo no País

Chico Lopes (PCdoB) integra a frente.

Será lançada nesta terça-feira, em Brasília, a Fente Parlamentar Mista por um Sistema Tributário Nacional Justo. O ato ocorrerá às 15 horas, no Senado, e faz parte de uma mobilização que envolve Fiscos municipal, estadual e federal.

Nessa mobilização, estão entidades como a Federação Nacional dos Auditores e Fiscais de Tributos Municipais, Federação Nacional do Fisco Estadual e Distrital, Federação Brasileira de Associações de Fiscais de Tributos Estaduais, Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal do Brasil e a Associação Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal do Brasil, além do Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais do Trabalho.

Entre os deputados e senadores que apóiam a Frente Parlamenta Mista por um Sistema Tributário Nacional Justo está  o deputado federal Chico Lopes (PCdoB). Uma caravana do Sindicato dos Fazendários do Ceará (Sintaf) viajou, nas últimas horas, para Brasília, onde participará do congresso da União Nacional dos Auditores Fiscais (Unafisco) e do lançamento dessa frente parlamentar.

Caso Palocci – Oposição se prepara par ir ao STF caso Câmara anule convocação

Dois recursos já estão prontinhos para ir ao Supremo Tribunal Federal (STF), caso o presidente da Câmara, Marco Maia (PT-RS), anule a convocação do ministro Antonio Palocci. A oposição elaborou os recursos

Congressistas do DEM, PPS e PSDB esperam apenas a decisão de Maia para ir pessoalmente ao Supremo. Eles ainda decidiram intensificar a coleta de assinaturas para uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI).

“Se ele mandar repetir a votação, vamos imediatamente ao Supremo”, afirma o líder do DEM na Câmara, ACM Neto (BA). Já o líder do PPS, Rubens Bueno (PR), irá fazer um esforço para recolher as de oito assinaturas que faltam no Senado e 60 na Câmara para dar início a uma CPI Mista.

(Com Agências)

Ministro vem ao Ceará expor programa de combate à miséria no plano fundiário

O deputado federal Eudes Xavier (PT) acertou a vinda do ministro Afonso Florence (Desenvolvimento Agrário) ao Ceará no próximo dia 17. Na agenda dele, audiência pública na Assembleia Legislativa sobre o Programa de Combate à Miséria no plano fundiário.

O ministro participará de um seminário que tem apoio do mandato do petista, da Assembleia e da Cãmara Municipal que se estenderá até o dia 18 tratando, principalmente, das medidas do programa no que diz respeito ao Nordeste e ao Ceará.

“Vamos discutir o Programa de Combate à Pobreza em todos os sentidos. Queremos esmiuçar os detalhes relacionados ao nosso Estado e o que pode ser aprimorado”, adiantou Eudes Xavier, acrescentando que secretários estaduais e municipais da área social também foram convocados para o debate.

Copom deve elevar Selic para 12,25% ao ano, preveem analistas de mercado

“Analistas do mercado financeiro consultados pelo Banco Central (BC) esperam por elevação de 0,25 ponto percentual na taxa básica de juros, a Selic, na reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) marcada para amanhã (7) e quarta-feira (8). Atualmente, a taxa básica está em 12% ao ano.

No final de 2011, a expectativa é que a Selic fique em 12,50% ao ano. Ou seja, a expectativa dos analistas é que o Copom eleve a taxa duas vezes em 0,25 ponto percentual. Para o fim de 2012, a projeção é de 12,25% ao ano.

Neste ano, a taxa subiu 0,50 ponto nas reuniões do Copom em janeiro e em março. Em abril deste ano, houve alta de 0,25 ponto percentual.

A Selic, que serve de referência para as demais taxas de juros da economia, é usada pelo BC como um instrumento para controlar a demanda por bens e serviços.

Com a economia aquecida, a tendência é aumento da renda e do consumo. Assim, cresce a procura por bens e serviços e há dificuldade da indústria, do comércio e do setor de serviços de suprir o consumidor na mesma proporção do aumento da demanda. Como o crescimento da demanda e da oferta não têm o mesmo ritmo, os preços sobem, gerando inflação. Nesse cenário, o Copom do BC costuma elevar a Selic, o que torna o crédito mais caro, estimula a poupança e assim contém a expansão da demanda.”

(Agência Brasil)

Receita deixa de emitir cartão CPF em formato plástico

A Receita Federal não vai mais emitir o cartão CPF em formato plástico a partir de hoje. Agora, o órgão só vai emitir o comprovante de inscrição no CPF, gerado quando o documento é solicitado. Também será possível imprimir o CPF na página da Receita Federal na internet (www.receita.fazenda.gov.br).

“Órgãos públicos e pessoas jurídicas em geral não devem solicitar ao cidadão a apresentação do cartão CPF em formato plástico para efeito de comprovar a sua inscrição no cadastro CPF”, informou a Receita.

Essa comprovação poderá ser feita por meio da apresentação de documentos como carteira de identidade, habilitação, carteira de trabalho, carteira de identidade profissional, carteiras funcionais emitidas por órgãos públicos, cartão bancário, talão de cheques e outros documentos que tenham o número de inscrição no CPF.

Também poderão ser aceitos comprovantes de inscrição no CPF. Os cartões que já foram emitidos também poderão ser usados.

De acordo com a Receita, a segunda via do comprovante de inscrição no CPF pode ser impressa quantas vezes forem necessárias, sem custo, no site da Receita. A autenticidade do documento também pode ser checada via internet, por qualquer pessoa.”

(Folha.com)

Waldonys fará DVD e CD Quarentão

53 1

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=2NnB5jtdT1k[/youtube]

O cantor e sanfoneiro Waldonys confirmou que vai gravar CD e DVD em 2012, quando completará 40 anos de idade. Foi antes de seguir para São Paulo onde, na TV Canção Nova, terá participação ao vivo, a partir das 22 horas desta segunda-feira, dentro do programa apresentado pelo deputado federal Gabriel Chalita.

Presidente pode perder exclusividade sobre indicação de ministros do STF

“Uma proposta em tramitação na Câmara poderá alterar, se aprovada, o método de indicação para o corpo de ministros do Supremo Tribunal Federal (STF). De autoria do deputado Rubens Bueno (PPS-PR), a matéria restringe a apenas duas vagas os nomes escolhidos pela Presidência da República, mantendo-se a sabatina no Senado para avaliar – e aprovar ou rejeitar – o indicado. Atualmente, todos os 11 magistrados da corte são apontados pelo presidente.

A matéria está em análise de preceitos constitucionais na Comissão de Constituição e Justiça. Por se tratar de proposta de emenda à Constituição, depois será apreciada em comissão especial, para então ser votada em plenário, em dois turnos.

As nove vagas restantes serão, segundo a proposta, reservadas às indicações do Superior Tribunal de Justiça (STJ), da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), da Procuradoria Geral da República (PGR) e do Congresso. A divisão será assim estabelecida: três ministros indicados pelos ministros do STJ; na cota da PGR, dois indicados pelos membros do Ministério Público com mais de dez anos de carreira; dois sugeridos entre advogados com experiência profissional superior a dez anos; e dois nomes propostos pelo Congresso, um pela Câmara e outro pelo Senado.

“Não se pretende aqui condenar as motivações políticas adotadas pela instância máxima do Poder Judiciário. Pelo contrário, há que se destacar a importância dessas motivações nas decisões jurídicas. Exatamente por isso é que se torna imperioso assegurar sua total independência”, ponderou o autor da proposta, de acordo com a Folha Online.

Na argumentação da proposta, Rubens alega que o Supremo tem orientação não apenas jurídica, mas também política, e que a independência da corte é comprometida em razão de seus membros ser escolhido pelo presidente da República. Assim, observa o deputado, a divisão de atribuições entre os Poderes, o Ministério Público e a advocacia torna o processo mais “transparente e democrático”.

(Congresso em Foco)

Dilma vai receber Presidente da Venezuela

40 2

A presidente Dilma Rousseff (PT) receberá, nesta segunda-feira, pela primeira vez desde que assumiu o comando brasileiro, o presidente da Venezuela, Hugo Chávez. Segundo a asessoria do Palácio do Planalto, o encontro será meramente protocolar. Temas polêmicos como a parceria entre as estatais PDVSA e Petrobras não estão na pauta.

O Itamaraty, em nota, ressaltou que a reunião entre Dilma e Chávez ocorre em momento de recuperação do comércio bilateral, depois de uma retração em 2009. De acordo com o comunicado, em 2010, o negócio entre os países totalizou US$ 4,6 bilhões – um aumento de 11,8% em relação ao ano anterior.

O Brasil exportou US$ 3,8 bilhões e importou US$ 832 milhões. Entre 2003 e 2010, o ex-presidente Lula recebeu o chefe venezuelano 16 vezes no Palácio do Planalto.

(Com Agências)

No Congresso, a queda de braço entre governistas e oposição

53 1

“As últimas semanas não foram lá tão alvissareiras para a presidenta da República, Dilma Rousseff. Longe disso. Os problemas se intensificaram depois da crise formada em torno da multiplicação de patrimônio do ministro-chefe da Casa Civil, Antônio Palocci. Revelado há cerca de 20 dias, paulatinamente o assunto, somado a outros fatores, vem agravando o racha entre PT e PMDB (maior partido da base à espreita por cargos no segundo escalão). Eterno descontente com o espaço que ocupa no poder central, o PMDB tem o álibi de poder, por meio da quantidade de representantes no Congresso, negar assinaturas de adesão e assim impedir a criação de uma eventual CPI do Palocci.

Nesse contexto, alguns episódios registrados nos últimos dias deixaram claro que, se a ampla maioria governista na Câmara e no Senado dá relativa tranqüilidade ao Planalto em termos de número para votações, a circunstância política e a temática dos debates podem equilibrar o jogo em favor da oposição.

Nas duas últimas semanas, derrotas significativas do governo no Parlamento tiraram o sono do chamado “núcleo duro” do governo. Destaque para a votação do novo Código Florestal Brasileiro, aprovado em 24 de maio; a “cochilada” da maioria governista que resultou na convocação de Palocci para prestar esclarecimentos, na Comissão de Agricultura da Câmara; e as duas medidas provisórias derrubadas em meio a cenas de vale-tudo na última quarta-feira (1º), quando senadores quase saíram no tapa em meio ao calor das deliberações plenárias.

O Código

Seguindo a ordem cronológica dos fatos, a fragilidade da aliança parlamentar em torno de Dilma ficou escancarada com a votação, e conseqüente aprovação, da emenda de plenário 164 (que propõe a manutenção de todas as atividades agrossilvopastoris consolidadas até 22 de julho de 2008 em áreas de preservação permanente), ponto polêmico do Código Florestal que contraria interesses governistas e ambientalistas. Evidenciado no discurso do líder do PMDB, Henrique Eduardo Alves (RN), o racha na base ficou traduzido na rebelião peemedebista que garantiu os votos de que precisavam os ruralistas na Câmara.

Lembrando que o vice-presidente da República, Michel Temer, é peemedebista, Henrique subiu à tribuna do plenário e mandou um recado nas entrelinhas à presidenta Dilma. “Não sou do governo do presidente Lula. Sou do governo de Michel Temer e do governo da presidenta Dilma. Sou do governo do PT e do governo do PMDB. Não aceito que se diga que aqui se está derrotando o governo”, emendou o deputado, pedindo aos ministros do PMDB que não intercedessem junto aos membros da bancada peemedebista na Câmara para mudar seus votos.

Leia também:

* Código Florestal: bate-boca agrava racha na base
PMDB desafia Planalto sobre o Código Florestal

(Site Congresso em Foco)

Ação da Mulher Pedetista comemora 30 anos de Brasil

A Ação da Mulher Trabalhista (AMT), organismo que congrega as mulheres pedetistas, está comemorando 30 anos de Brasil. No Ceará, a regional da entidade marcou para a próxima sexta-feira, a partir das 19h30min, na sede do PDT (Centro de Fortaleza), ato festivo.

Na coordenação, a dirigente da AMT do Ceará, Sislaine Simões, por sinal, mulher do ex-vice-prefeito de Fortaleza, Carlos Veneranda. Sislaine informa que o evento contará com a presença de grupo de pedetistas que terá à frente a presidente nacional da entidade, Miguelina Vcchio.

Presente também ao ato o presidente nacional interino do PDT, o deputado federal André Figueiredo.

Anatel – "Gato" de luz gera mais de R$ 8,1 bi em prejuízos por ano no Brasil

48 1

“Mais de 27 mil gigawatts-hora, ou cerca de 8% do consumo do mercado elétrico brasileiro, são consumidos no país de forma irregular. O chamado “gato de luz” gera, todos os anos, um prejuízo médio de R$ 8,1 bilhões. Os dados são da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

De acordo com a Aneel, estão contabilizados todos os gatos e outras formas de receber luz irregularmente como “perdas não técnicas”. O cálculo foi feito com base em informações fornecidas por 61 das 63 distribuidoras de energia que atuam no país. Estão embutidos também os impostos que deixaram de ser arrecadados.

Na prática, diz a agência, o montante seria suficiente para abastecer todos os anos as 774 cidades atendidas pela Cemig Distribuição e as 217 cidades com fornecimento da Cemar (Companhia Energética do Maranhão). Ainda segundo avaliação da Agência, caso a prática não fosse comum, a Light, por exemplo, concessionária do Rio, poderia reduzir sua tarifa em até 18%, já que o custo do gato é repassado aos consumidores.”

(R7.com)

MEC e CGU vão investigar sobre livros didáticos com erros distribuídos para a rede pública

O Ministério da Educação (MEC) e a Controladoria-Geral da União (CGU) vão abrir uma investigação formal para identificar os responsáveis pela envio do material didático destinado à educação no campo que ensina que dez menos sete é igual a quatro.

Os livros foram impressos e distribuídos a alunos de escolas multisseriadas, ou seja, de séries diferentes, de escolas públicas da zona rural do país. A portaria será publicada nesta segunda-feira, no Diário Oficial da União.

(Com Agências)

Contra o Novo Código Florestal e em Defesa da Amazônia

46 2

Eis artigo da professora e ambientalista Vanda Claudino Sales, nome dos mais representativos na luta pela preservação do meio ambiente  no Pais. Ela apela à sociedade por mobilização contra o novo Código Florestal. Confira os argumentos dela:

O novo Código Florestal brasileiro, se for aprovado no Senado Federal, decretará o fim da Amazônia. Essa certeza vem dos números: o desmatamento cresceu 500% no Mato Grosso no mês de maio, durante a votação do substitutivo do relator na Câmara dos Deputados.

A Amazônia é a maior floresta do mundo. Ela está quase totalmente situada no Brasil, país que deveria tomar todas as precauções necessárias para salvaguardá-la, pela grandeza que ela representa em termos de biodiversidade, de recursos hídricos, de controle climático. Mas, ao contrário, estamos vendo os líderes políticos desse país, em conjunto com setores da sociedade que visam única e exclusivamente o lucro imediato, depredarem esse que é o maior patrimônio natural da humanidade!!

Várias entidades e organizações da sociedade civil, assim como cidadãos e cidadãs, já expressaram indignação acerca da destruição da Amazônia a partir da aprovação do novo Código Florestal. Mas, há um aspecto que vem sendo pouco tratado: se a Amazônia for destruída, para além da perda da biodiversidade, estaremos, todos nós, diante de uma situação ainda mais catastrófica, que é aquela associada à ampliação do Aquecimento Global!

Nos últimos tempos, a mídia deixou de falar no Aquecimento Global, e as pessoas pararam de pensar no assunto. A Ciência, no entanto, avança nesse aspecto, e no meio científico, há praticamente unanimidade sobre a veracidade do Aquecimento Global, assim como em relação às consequências nefastas para a humanidade resultantes dessa situação climática. A FLORESTA AMAZÔNICA SEQUESTRA CARBONO DA ATMOSFERA, e vem garantindo que as mudanças climáticas resultantes do Aquecimento Global não ocorram de forma ainda mais catastrófica do que já estão ocorrendo!!

Com efeito, o desgelo das calotas glaciais, produzindo cheias impensáveis em vários países da Ásia, a desertificação atingindo com cada vez maior intensidade as áreas semi-áridas e áridas e inclusive úmidas, as enchentes e os deslizamentos gerando catástrofes no mundo inteiro, os ciclones e os furacões aumentando de frequência e intensidade, o nível do mar subido e produzindo erosão nas zonas costeiras mundiais, dentre outras situações, nos indicam que o Aquecimento Global é um fato já em curso!! PRECISAMOS DA AMAZÔNIA PARA CONTROLAR O AQUECIMENTO GLOBAL!! PRECISAMOS DA AMAZÔNIA PARA RETIRAR O CO2 QUE NOS SUFOCARÁ!! De outra forma, padeceremos todos diante de situações climáticas cada vez mais rigorosas!.

Assim, venho conclamar a todos e a todas a fazermos uma ampla mobilização nacional e internacional, na perspectiva de tentar impedir que o Código Florestal aprovado na Câmara dos Deputados seja consolidado no Senado Federal. Vamos, todas as entidades, todas as organizações, todas as sociedades científicas e não científicas, todas a pessoas da sociedade civil, vamos nos unir e tentar reverter essa situação!!! Vamos formar uma frente para irmos à Brasília falar e pressionar senadores, vamos chamar a atenção do mundo para essa causa, vamos lutar com toda a nossa força para tentar impedir a catástrofe, vamos buscar um mundo onde as mudanças climáticas não sejam drama diário e onde o verde natureza possa existir!!!

* Vanda de Claudino Sales,
Geógrafa,Professora do Departamento de Geografia da UFC

Caso Palocci – Dilma ouvirá Lula antes de tomar uma decisão

“A presidente Dilma Rousseff vai consultar a opinião de seu antecessor, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, e de outros aliados antes de decidir se demite ou mantém o ministro Antonio Palocci na chefia da Casa Civil, informa reportagem publicada na Folha deste domingo.

Lula chegou na sexta-feira ao Brasil, depois de uma viagem a Cuba e à Venezuela. Ele e Dilma tinham combinado conversar durante o fim de semana, algo que tem se tornado rotineiro.

No Palácio do Planalto, a avaliação geral é que as entrevistas de Palocci à Folha e ao “JN”, da TV Globo, foram dadas tarde demais. Por essa razão, o impacto seria insuficiente para debelar a crise política que se formou no governo nas últimas três semanas.

Folha revelou em 15 de maio que Palocci multiplicou seu patrimônio em 20 vezes nos últimos quatro anos. Em 2010, ele faturou R$ 20 milhões com uma empresa de consultoria, a Projeto. O ministro se recusa a revelar a identidade de seus clientes e detalhes sobre os serviços que prestava.”

(Folha)