Blog do Eliomar

Categorias para Brasil

Juízes federais sob investigação

91 1

“A Ajufer (Associação dos Juízes Federais da 1ª Região) vendeu uma sala comercial em Brasília e está sendo acusada de ter usado o dinheiro para abater empréstimos pessoais tomados na Fundação Habitacional do Exército por três ex-presidentes da entidade de magistrados. Em assembleia virtual no dia 31 de maio, 79 juízes autorizaram a atual diretoria, presidida pelo juiz Roberto Veloso, a anular a operação e oferecer notícia crime ao Ministério Público Federal contra a gestão anterior, sob a alegação de que houve “destinação ilícita dos recursos”.

Em 12 de fevereiro de 2010, Moacir Ramos, então presidente da Ajufer, e a ex-presidente e diretora financeira Solange Salgado assinaram instrumento particular de promessa de compra e venda de uma sala no edifício Business Point, em Brasília, por R$ 115 mil. O comprador é um advogado, com endereço comercial no mesmo prédio. Dias depois, Ramos e Solange autorizaram três transferências, no total de R$ 130 mil, para a fundação do Exército.

Documento firmado por diretores da fundação atribui a Ramos a orientação para amortizar R$ 40 mil da dívida de Solange e R$ 40 mil da dívida de Charles Renaud Frazão de Moraes, ex-presidente da Ajufer –R$ 50 mil abateriam dívida de Ramos. A venda do imóvel sem autorização de assembleia foi realizada quando a fundação já havia suspendido os empréstimos à Ajufer. Uma auditoria em 2009 na fundação apontara indícios de fraude.

A fundação é uma entidade privada ligada ao Exército, integra o Sistema Financeiro da Habitação e oferece empréstimos a servidores de governos e do Judiciário. No final de 2010, uma sindicância de magistrados identificou contratos fictícios, firmados por dez anos entre a Ajufer e a fundação. Foram usados nomes de associados que desconheciam a fraude, e até de laranjas.

A fundação cobra na Justiça uma dívida de R$ 21 milhões da segunda maior entidade de juízes federais, que atua no DF e em 13 Estados. Na consulta eletrônica, 85 juízes autorizaram a diretoria a “não reconhecer a dívida oriunda de contratos fraudulentos” e a imputar os débitos a quem assinou os documentos. O caso é investigado na esfera administrativa pelo Tribunal Regional Federal da 1ª Região, em Brasília.”

(Folha.com)

Magazine Luiza compra lojas do Baú da Felicidade

“O Magazine Luiza (MGLU3) anunciou nesta segunda-feira (13) acordo para aquisição das lojas do Baú da Felicidade, do Grupo Sílvio Santos, por R$ 83 milhões, em uma operação que envolve 121 lojas em São Paulo, Minas Gerais e Paraná, além de 3 milhões de clientes que serão adicionados à base de cartões da rede de varejo.

O valor da operação considera “que as lojas não terão nenhuma dívida ou caixa a serem pagos integralmente na data de fechamento da transação”, prevista para 31 de julho, afirma o Magazine Luiza em comunicado.

“Esta aquisição vem ao encontro dos objetivos estratégicos da companhia, reforçando sua presença nos mercados em que já atua… As lojas do Baú estão localizadas em pontos comerciais estratégicos, com foco na classe C, mesmo público-alvo das lojas do Magazine Luiza”, afirma a varejista na nota.”

(Portal Uol)

Endividado, PT quer impor taxa a filiados

76 2
O PT quer reforçar o caixa com a criação de uma taxa única obrigatória. Todos os filiados que não ocupam cargos públicos teriam que contribuir, de acordo com o site Folha.com. Isso seria a fórmula para abater um rombo nas contas da legenda estimado em R$ 42,7 milhões.

A ideia é impor uma taxa de mesmo valor a todos os filiados, sem considerar ocupação ou nível de renda. Hoje, a contribuição é proporcional ao salário que cada um declara receber.O valor da nova contribuição ainda não foi definido, mas deve ficar em torno de 1% do salário mínimo.

O PT tem cerca de 1,4 milhão de filiados. Se a taxa for equivalente a 1% do mínimo (R$ 65,40 por ano, sem o 13º), a arrecadação extra chegaria a R$ 91,5 milhões anuais –mais que o dobro da dívida atual do partido.

Dilma e Tasso integram lista de personalidades que homenageiam os 80 anos de FHC

 

A presidente Dilma Rousseff enviou depoimento com elogios ao ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (FHC) para uma homenagem organizada pelo Instituto FHC, que prepara um site comemorativo aos 80 anos do tucano.

Na mensagem enviada há cerca de 20 dias, Dilma diz que o ex-governante é um “democrata” que deu “importante contribuição” ao país. Cerca de 80 personalidades do Brasil e do exterior entre primeiros-ministros, presidentes, empresários, intelectuais, artistas e esportistas enviaram depoimentos.

O Instituto FHC recebeu mensagens, por exemplo, do ministro do Supremo Tribunal Federal, Marco Aurélio Mello, dos senadores Tasso Jereissati (PSDB-CE) e Aécio Neves (PSDB-MG), e do deputado Fernando Gabeira (PV-RJ).

Entre os empresários que participaram da homenagem estão os presidentes da construtora Odebrecht, Emilio Odebrecht, da rede de cosméticos Natura, Fernando Leal, e da companhia de bebidas Ambev, Jorge Paulo Lemann.

(PortlaG1)

DETALHE – A assessoria de imprensa informa que o ex-senador Tasso Jereissati enviou mensafgem de texto e ainda gravou um vídeo.

União reduz gastos com passagens e diárias

“No que se refere aos gastos com passagens e diárias, a União (Executivo, Legislativo e Judiciário) tem o que comemorar. De janeiro a maio de 2011, os gastos com este tipo de despesas reduziram 36,8%, comparado com o mesmo período de ano passado. O total desembolsado foi R$ 432,8 milhões, com diminuição de R$ 252,2 milhões em relação aos primeiro cinco meses de 2010, período que se gastou R$ 685 milhões.

Apesar de o balanço geral ser positivo, o mês de maio acendeu o sinal amarelo para a contenção destas despesas. O montante chegou a R$ 119,1 milhões, maior cifra registrada em 2011. No mês de abril, os gastos ficaram em R$ 93,1 milhões, ou seja, houve um acréscimo de 28% de um mês para outro.

Entre os Três Poderes, proporcionalmente, o Legislativo sofreu maior aumento, com a diferença ficando em 74,2% entre abril e maio. No total, o Congresso Nacional e o Tribunal de Contas da União (TCU), gastaram R$ 4,0 milhões.

Os outros dois Poderes também aumentaram despesas com passagens e diárias. O Judiciário gastou R$ 9,5 milhões, cerca de 37,9% a mais que os R$ 6,9 milhões utilizados em abril.

Em números absolutos o Executivo, como esperado, foi o que mais aumentou. Foram R$ 21,8 milhões a mais, com o total em maio atingindo R$ 105,6 milhões. Mesmo assim, comparado com os primeiros cinco meses de 2010, este ano há um decréscimo de R$ 100,5 milhões.

Como o Executivo tem a maior parcela dos gastos com as despesas de viagens, esta diminuição aponta que o governo ainda pode atingir a meta de corte com este tipo de despesa, estipulada em R$ 1 bilhão, conforme o decreto 7.446. Assinado pela presidente Dilma Rousseff no dia 1° de março, tal decreto limita e impõe procedimentos para o empenho deste tipo de despesa para 2011.”

(Site Contas Abertas)

Servidores da Infraero aprovam indicativo de greve temendo privatização de aeroportos

Aeroportuários aprovaram, durante assembleia realizada na última semana, em Guarulhos (SP), indicativo de greve. Informou, nesta segunda-feira, o diretor de Comunicação e Imprensa do sindicato nacional da categoria, Jorge Luís Santos.

Ele explica que a luta é pelo fechamento de um acordo salarial cuja data-base é 1º de maio, o que não foi acertado ainda, mas, principalmente, contra a possível privatização de aeroportos em razão dos investimentos voltados para a Copa 2014. Ficou definido pela Infraero que, na chamada Parceria Público -Privada (PPP), a Infraero ficará com 49% das ações enquanto 51% das ações passam para o grupo que investir na modernização do terminal aeroportujário. “Nós vemos isso como o início da privatização e não aceitamos”, diz Jorge Luis.  

No próximo dia 29, em Campinas (SP), haverá reunião do Sindicato Nacional dos aeroportuários com a cúpula da Infraero para tratar do assunto. “Nós não descartamos greve geral para fazer valer nossos direitos”, acentua o dirigente sindical, que integra os quadros da Infraero de Fortaleza.

Dilma cede e quer manter sigilo eterno de documentos

39 1

“A presidente Dilma Rousseff vai patrocinar no Senado uma mudança no projeto que trata do acesso a informações públicas para manter a possibilidade de sigilo eterno para documentos oficiais. Segundo a nova ministra de Relações Institucionais, Ideli Salvatti, o governo vai se posicionar assim para atender a uma reivindicação dos ex-presidentes Fernando Collor (PTB-AL) e José Sarney (PMDB-AP), integrantes da base governista.

A discussão sobre documentos sigilosos tem como base um projeto enviado ao Congresso pelo então presidente Luiz Inácio Lula da Silva em 2009.

No ano passado, a Câmara aprovou o texto com uma mudança substancial: limitava a uma única vez a possibilidade de renovação do prazo de sigilo. Com isso, documentos classificados como ultrassecretos seriam divulgados em no máximo 50 anos. É essa limitação que se pretende derrubar agora.

“O que gera reações é uma emenda que foi incluída pela Câmara. Vamos recompor o projeto original porque nele não há nenhum ruído, nenhuma reação negativa”, disse Ideli ao Estado.

Acatar a mudança defendida pelos ex-presidentes é a forma encontrada para resolver o tema, debatido com frequência no Senado desde o início do ano. O governo cogitou fazer um evento para marcar o fim do sigilo eterno – Dilma sancionaria a lei em 3 de maio, Dia Mundial da Liberdade de Imprensa.”

(Estadão)

Governadores do NE terão encontro com Mantega na 3ª feira

Nesta terça-feira, os nove governadores do Nordeste – entre eles Cid Gomes (PSB), vão estar em Brasília para entregar a “Carta de Fortaleza”, um conjunto de propostas da região que diz respeito ao tema Reforma Tributária, ao ministro da Fazenda, Guido Mantega. Os governadores elaboraram o documento durante encontro na última sexta-feira, no Palácio da Abolição. A carta consta de seis pontos comuns de reivindicação.
O principal consenso foi a cobrança do ICMS pelo critério do destino puro, ou seja, que 100% do imposto fique com o estado comprador da mercadoria. Hoje, bens produzidos no Nordeste, Norte e Centro-Oeste pagam 12% do imposto nos seus estados de origem e outros 5% no destino. Já as mercadorias fabricadas nas regiões Sul e Sudeste (com exceção do Espírito Santo) pagam 7% nas fronteiras dos seus estados e mais 10% ao entrar em outras unidades federativas.
Entre os impostos federais que podem sofrer uma redução da alíquota para garantir a competitividade aos estados da região estão o IPI, IR, PIS e Cofins. A convalidação dos benefícios fiscais já existentes em cada um dos nove entes federados também foi um dos itens da carta.
Outro ponto levantado durante o encontro realizado no Palácio da Abolição foi a perda de arrecadação dos estados nordestinos com as compras feitas via internet. No Brasil, o e-commerce já movimenta cerca de R$ 20 bilhões por ano e apresenta uma expectativa de crescimento de 30% para 2012.
Os governadores também estão de acordo com uma mudança no indexador de dívidas dos estados. Eles querem que seja usado o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) + 2% ao ano em substituição ao Índice Geral de Preços-Disponibilidade Interna (IGP-DI), utilizado hoje e que é mais passível de variações.

CPI para investigar Ecad será instalada nesta terça-feira

“Proposta pelo senador Randolfe Rodrigues (PSOL-AP), a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar denúncias de supostas irregularidades no Escritório Central de Arrecadação e Distribuição (ECAD) será instalada nesta terça-feira (14), às 10h. A entidade é responsável pela arrecadação e distribuição de direitos autorais de obras musicais.
Na reunião de instalação, que acontecerá na sala 2 da Ala Nilo Coelho, também haverá a eleição do presidente e do vice-presidente da CPI. A comissão será composta por 11 senadores titulares e seis suplentes. Já foram indicados seis titulares e três suplentes.
Lido em Plenário no dia 17 de maio, o requerimento para a CPI do Ecad contou com 28 assinaturas de apoio. Nele, Randolfe Rodrigues cita denúncias que atribuem ao Ecad “abuso da ordem econômica e prática de cartel no arbitramento de valores de direito autoral e conexo”. Além disso, o senador pede exame do “modelo de gestão coletiva centralizada de direitos autorais de execução pública no Brasil”. A CPI também discutirá o aprimoramento da Lei 9610/98, que rege o direito de autor.
Segundo Randolfe Rodrigues, depois de 16 anos de uma CPI na Câmara que também investigou a atuação do ECAD, as mesmas práticas de irregularidades atribuídas ao órgão são denunciadas: os autores recebem valores irrisórios e não há fiscalização e aferição dos valores que realmente deveriam ser pagos. O jornal Folha de S. Paulo também denunciou no início de maio o pagamento de direitos autorais a compositores “laranjas”.
O Ecad é uma sociedade civil, de natureza privada, instituída pela Lei Federal nº 5.988/73 e mantida pela atual Lei de Direitos Autorais brasileira – 9.610/98. Tem sede no Rio de Janeiro e 25 unidades arrecadadoras, segundo o site da instituição.

(Agência Senado)

Presidente do PT diz que partido não derrubou Palocci

53 1

“O presidente do PT, o paulista Rui Falcão, isenta o PT de responsabilidade na queda de Antonio Palocci, até então o ministro mais poderoso do governo Dilma. Palocci será um paulista a menos na Esplanada dos Ministérios, e partiu de seu partido, o PT, a maior pressão para que apresentasse explicações sobre o crescimento de seu patrimônio.

Falcão concorda que a queda de Palocci significa um recomeço, uma nova etapa do governo Dilma. Ao mesmo tempo, diz que o episódio não interferiu no andamento do governo.

(Globo.com)

VAMOS NÓS – Quem derrubou Palocci foi a pressão da opinião pública. Com a grande imprensa. Alguém discorda?

Brasil doa US$ 20 mi para campanhas de vacinação

68 1

“O governo brasileiro vai doar amanhã (13), em Londres, US$ 20 milhões para a organização denominada Aliança Global para Vacinas e Imunização (cuja sigla em inglês é Gavi). A Gavi é uma iniciativa internacional, lançada há 11 anos, cujo objetivo é permitir o acesso mundial à vacinação. As ações, nos últimos 10 anos, preveniram pelo menos 5 milhões de mortes. Mas a organização calcula que cerca de 2 milhões de crianças, com menos de 5 anos, morrem em decorrência de doenças que podem ser prevenidas.

A doação do Brasil será feita durante a conferência da Gavi, que reunirá especialistas de vários países para discutir as medidas que devem ser adotadas para  aumentar as oportunidades de acesso às vacinas, fortalecer os sistemas de saúde e imunização e colocar em prática novas tecnologias de imunização.

O objetivo da conferência é garantir o cumprimento dos Objetivos do Milênio de 2015, reduzindo em dois terços o número de crianças que morrem com menos de 5 anos. Para assegurar esta meta, a Gavi calcula que serão necessários US$ 3,7 bilhões para os programas de imunização no período de 2011 a 2015.

De acordo com a organização, de uma forma geral houve progressos nos sistemas de vacinação e imunização no mundo. Porém, cerca de 2 milhões de crianças  morrem, todos os anos, de doenças que podem ser prevenidas. A maior parte das mortes ocorre em países pobres devido a problemas decorrentes de pneumonia e diarreia – responsáveis por 40% do total de mortes.

Além dos países desenvolvidos e de alguns em desenvolvimento, como o Brasil, são parceiros da Gavi a Organização Mundial da Saúde (OMS), o Fundo das Nações para a Infância (Unicef) e o Banco Mundial, além de indústrias de vacinas, agências técnicas e de pesquisa e organizações não governamentais (ongs).

As informações são do Ministério das Relações Exteriores.”

(Agência Brasil)

Sob nova regra, Comissão do Senado vota concessões de rádio e TV na quarta-feira

“A Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática (CCT) realizará reunião extraordinária na próxima quarta-feira (15) para votar projetos de decreto legislativo (PDS) que tratam de 13 outorgas e 9 renovações de concessão de serviços de radiodifusão.
Na reunião já valerá o novo regulamento que proíbe que uma proposta de outorga e renovação de concessão, permissão e autorização para funcionamento de rádio ou TV tenha como relator senador do mesmo estado em que será feita a prestação do serviço.
A determinação faz parte de ato aprovado na reunião da CCT de 1º de junho. Segundo o presidente da comissão e autor do Ato 1/2011, senador Eduardo Braga (PMDB-AM), a intenção é assegurar imparcialidade e impessoalidade aos julgamentos.
Também passou a ser mais rigoroso o exame dos documentos que comprovam a capacidade financeira de quem pede a concessão. A CCT tomou essas medidas de controle para evitar que empresas registradas em nome de “laranjas” (sócios falsos) recebam concessões de rádio e TV do governo federal.”

(Agência Senado)

Eduardo Campos imita Cid Gomes e adotará brasão estadual como marca de governo

66 2

Um filme de um minuto a ser veiculado na televisão amanhã inaugura a nova fase da propaganda institucional do governo do Estado. O vídeo lança a nova logomarca da administração de Eduardo Campos (PSB) e será exibido no intervalo do programa Fantástico, da Rede Globo. Na nova peça, a estrela é o brasão de Pernambuco, símbolo considerado “neutro” pelo Palácio do Campo das Princesas. Simbolizaria, de acordo com o secretário da Casa Civil, Tadeu Alencar, a fase “mais madura e experiente” pela qual passa o governo, capitaneado pelo socialista pela segunda vez consecutiva.
Na próxima semana, o novo logotipo começa a constar em placas de obras e em repartições públicas estaduais. Sai a peça com três bonecos coloridos e a bandeira do Estado, marca do mandato encerrado ano passado, entra a figura austera do brasão, com o nome Pernambuco em destaque logo abaixo. “As marcas geralmente são muito associadas a governos, mas quisemos consolidar a identificação com o Estado. A transitoriedade de um governo deve ceder lugar à estabilidade do Estado. É um momento de maturidade”, explica Tadeu Alencar.”

(Jornal do Commercio)

Dilma diz, em carta, que FHC derrubou a hiperinflação

“Foi ao ar o sítio ‘80 FHC’, uma homenagem aos 80 anos de Fernando Henrique Cardoso, completados neste sábado (11).

Em meio a mensagens de velhos admiradores, há um texto de Dilma Rousseff. Ela recobre o aniversariante de elogios.

Chama-o, por exemplo, de “acadêmico inovador” e “político habilidoso”. Enaltece-o por um feito ao qual o PT se opôs: o Plano Real.

Dilma refere-se a FHC como “ministro-arquiteto de um plano duradouro de saída da hiperinflação…”

“…O presidente que contribuiu decisivamente para a consolidação da estabilidade econômica”.

A certa altura, realça as diferenças: “Não escondo que nos últimos anos tivemos e mantemos opiniões diferentes”.

E retoma: “…Justamente por isso, maior é minha admiração por sua abertura ao confronto franco e respeitoso de ideias.”

Encerra o texto com um “parabéns”. Dedica “um afetuoso abraço” a FHC, a quem chama de “querido presidente”.

Vai abaixo a íntegra da mensagem de Dilma:

“Em seus 80 anos há muitas características do senhor Fernando Henrique Cardoso a homenagear.

O acadêmico inovador, o político habilidoso, o ministro-arquiteto de um plano duradouro de saída da hiperinflação e o presidente que contribuiu decisivamente para a consolidação da estabilidade econômica.

Mas quero aqui destacar também o democrata. O espírito do jovem que lutou pelos seus ideais, que perduram até os dias de hoje.

Esse espírito, no homem público, traduziu-se na crença do diálogo como força motriz da política e foi essencial para a consolidaçãoo da democracia brasileira em seus oito anos de mandato.

Fernando Henrique foi o primeiro presidente eleito desde Juscelino Kubitschek a dar posse a um sucessor oposicionista igualmente eleito.

Não escondo que nos últimos anos tivemos e mantemos opiniões diferentes, mas, justamente por isso, maior é minha admiraçãoo por sua abertura ao confronto franco e respeitoso de ideias.

Querido presidente, meus parabéns e um afetuoso abraço!

(Blog do Josias de Souza)

Parte de arquibancadas do Castelão vai ao chão

Parte do anel superior das arquibancadas do estádio Castelão, em Fortaleza, foi implodida na manhã deste domingo. Na operação, que faz parte das reformas do local para a Copa do Mundo de 2014, foram usados 500 quilos de dinamite.

Por conta do isolamento da área, imprensa e população tiveram de ficar a pelo menos 200 metros do local para acompanhar a implosão.  Apenas funcionários especializados da empresa contratada para a demolição tiveram acesso ao estádio.

Secretário de Saúde garante mais de 20 mil postos durante a multivacinação infantil

Mais de 20 mil postos volantes de vacinação e 1.769 postos fixos. Eis a estrutura que o secretário estadual da Saúde, Arruda Bastos, promete mobilizar no próximo dia 18, quando ocorrerá em todo o Brasil a campanha de  multivacinação infantil. Arruda lembra que além da vacinação contra a paralisia infantil, haverá doses contra o sarampo.

O lançamento da campanha no Estado ocorrerá no dia 17 próximo, durante ato no Hospital Infantil Albert Sabin. Contra a pólio, serão vacinadas crianças até cinco anos, enquanto a cobertura contra o sarampo atenderá crianças até sete anos de idade.

Reforma Tributária – Governo decide ampliar proposta após pressão de governadores

“Depois de apelos dos governadores, o governo concordou em ampliar a proposta de reforma tributária que pretende enviar ao Congresso no começo do segundo semestre. Inicialmente restrita à diminuição do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) interestadual, agora a discussão se estenderá a outras questões. O Ministério da Fazenda, no entanto, quer consenso entre os estados para evitar o acirramento dos debates no Congresso.
O tema com maior consenso dentro da equipe econômica diz respeito à revisão do indexador da dívida dos estados. Segundo o secretário executivo do Ministério da Fazenda, Nelson Barbosa, o ministro Guido Mantega admitiu incluir o assunto na reforma tributária. A preocupação da equipe econômica, no entanto, é que a mudança exigiria a alteração da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF).
“O ministro se mostrou disposto a tratar dessa questão, desde que haja o comprometimento de que esse seja o único ponto a ser mudado na Lei de Responsabilidade Fiscal”, afirmou Barbosa na última terça-feira (7) após reunião com governadores do Norte e do Centro-Oeste.
Atualmente, as dívidas dos estados são corrigidas pelo IGP-DI mais 6% ou 7,5% ao ano, dependendo do caso. Em épocas de alta na inflação, como nos últimos meses, os débitos disparam e comprometem a capacidade de investimento dos governos estaduais. Os governadores propuseram a criação de uma trava no indexador. A correção seria limitada à taxa Selic (juros básicos da economia), que corrige boa parte da dívida pública federal.
Outro tema que deve ser incluído na reforma tributária é a mudança na distribuição do Fundo de Participação dos Estados, formado por impostos federais que a União repassa aos governadores. No ano passado, o Supremo Tribunal Federal (STF) considerou defasados os critérios de repartição e determinou a substituição das regras atuais até dezembro de 2012. Barbosa admitiu que os novos critérios podem constar da reforma, desde que haja consenso entre os estados e a proposta que cria os fundos de compensação para os estados que perderem com a reforma tributária seja enviada ao Congresso por meio de projeto de lei complementar.
Segundo a equipe econômica, a maioria das reivindicações terá de ser debatida pelo Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz), que reúne os secretários de Fazenda das 27 unidades da Federação, para evitar divergências no Congresso. Entre os pontos que exigirão acordo no Confaz estão a regulamentação do comércio eletrônico e a validação dos incentivos fiscais derrubados pelo STF há cerca de dez dias.
Hoje todo o ICMS das mercadorias compradas pela internet fica com os estados onde são registradas as páginas de comércio eletrônico. Os governadores dos estados compradores querem a repartição do imposto, como ocorre com os automóveis. De acordo com Barbosa, a questão pode ser resolvida internamente pelo Confaz, mas o governo pode enviar um projeto de lei ou medida provisória ao Congresso se os estados desejarem.
Apenas em dois pontos o governo não cedeu aos governadores. A alíquota do ICMS interestadual não será diferenciada entre estados ricos e pobres. A equipe econômica também não aceitou incluir a redistribuição de royalties do petróleo e da renda do pré-sal na reforma tributária. “De fato, essa questão é federativa, mas tem dinâmica própria e já está sendo discutida no Congresso”, disse Barbosa na semana passada.”

(Agência Brasil)

Naturalista Augusto Vinholis cumpre agenda em Fortaleza

68 1
Nome dos mais conhecidos em todo o País, o médico naturalista Augusto Vinholis é aguardado neste domingo para temporada de uma semana em Fortaleza. Por aqui, ele ministará palestras sobre o tema “Longevidade” nesta segunda-feira, às 17 horas, no auditório da Federação das Indústrias do Ceará, e no próximo dia 20, às 20 horas, no Centro Dragão do Mar.
Augusto Vinholis também atenderá pacientes na sede do Instituto Brasileiro de Naturologia Clínica (Ibranac). Vinholis é estudioso da origem das doenças degenerativas e suas consequências no ser humano.
SERVIÇO
* Assessora de Comunicação e Mais informações – (085) 99963603 e 3264 9079.

Datafolha – Caso Palocci e ameaça da inflação não afetam Governo Dilma

Uma pesquisa realizada pelo Datafolha nos dias 9 e 10 deste mês mostra que a crise que levou à demissão do ex-ministro da Casa Civil Antonio Palocci e a alta da inflação não afetaram a imagem da presidente Dilma Rousseff.

A pesquisa mostrou que 49% dos entrevistados consideram a presidente boa ou ótima. Em março, eram 47%.

A imagem pessoal da presidente, no entanto, foi afetada. Também houve uma piora generalizada nas expectativas com a economia, principalmente em relação à inflação.
O estudo ainda revelou que a maioria dos brasileiros quer que Lula opine sobre as decisões presidenciais.