Blog do Eliomar

Categorias para Brasil

Grupo Pague Menos fechará parceria com multinacional

O Grupo Pague Menos vai assinar contrato de parceria com uma importante multinacional do setor financeiro. O acordo será firmado na próxima terça-feira, às 11 horas, durante coletiva em local a ser fechado.

A assessoria da Pague Menos não divulgou o nome do grupo, mas adianta que dirigentes da multinacional aqui estarão para dar todos os detalhes da parceria.

DETALHE – A parceria não diz respeito a medicamentos.

CNI/Ibope – Desempenho de Dilma é melhor avaliado entre mulheres

“A avaliação do desempenho do governo Dilma Rousseff é melhor entre as mulheres e nas regiões Sul e Nordeste, segundo dados da pesquisa CNI/Ibope divulgada nesta sexta-feira (16) em Brasília. Foram ouvidos 2.002 eleitores em 142 municípios. A margem de erro é de dois pontos percentuais.

Na distribuição por sexo, o índice de “ótimo/bom” entre as mulheres é de 58%, ante 56% entre os homens. A aprovação pessoal à presidente é de 72% entre as mulheres e de 71% entre os homens. A confiança em Dilma também é maior entre elas: 69% contra 68%.

Nos dados por regiões, o destaque é o forte crescimento da aprovação na região Nordeste. A avaliação de “ótimo/bom” para o governo era de 50% nessa região no mês de setembro e subiu para 61% em dezembro. A região Nordeste divide agora a liderança na aprovação com a região Sul, onde a aprovação positiva subiu de 57% para 61%. Nas regiões Centro-Oeste e Norte, a avaliação positiva foi de 43% para 55%. Apenas no Sudeste o crescimento foi dentro da margem de erro, de 52% para 53%.

A avaliação positiva do governo é melhor entre aqueles que têm renda de até um salário mínimo. Nessa faixa, o governo tem 66% de “ótimo/bom”, a presidente tem 81% de aprovação pessoal e 78% confiam nela. O pior desempenho é entre aqueles que recebem de 5 a 10 salários mínimos: são 49% os que avaliam o governo como “ótimo/bom”, 68% os que aprovam a presidente de forma individual e 59% os que confiam nela.

Levando-se em conta a escolaridade, o desempenho é melhor entre os que tem até a 4ª série do ensino fundamental, onde 64% avaliam o governo positivamente, 78% aprovam a presidente e confiam nela. Entre os que tem nível superior 51% avaliam o governo positivamente, 66% aprovam a presidente e 64% confiam.

(Agência Estado)

CNI/Ibope – Avaliação positiva do Governo Dilma aumenta

“O percentual de entrevistados que avaliam o Governo Dilma Rousseff como ótimo ou bom aumentou de 51%, em setembro, para 56%, em dezembro – mesmo índice registrado em março. Para 32%, a gestão atual é regular, ante 34%, e 9% a consideram ruim ou péssima, ante 11%. Os dados fazem parte da pesquisa encomendada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) ao Ibope, divulgada hoje (15).

O levantamento indica que as denúncias de corrupção envolvendo ministros do governo não prejudicaram a avaliação da população. De acordo com a pesquisa, 28% dos entrevistados se lembram de alguma notícia sobre corrupção na atual gestão.

As expectativas positivas (ótima ou boa) em relação ao resto do mandato também melhoraram, de 56%, em setembro, para 59%, em dezembro. O índice dos que acreditam que o restante do governo será regular diminuiu de 26% para 24% e o dos que esperam que será ruim ou péssimo caiu de 11% para 10%.

Segundo a pesquisa, 72% da população aprovam a maneira de Dilma governar, praticamente o mesmo índice registrado em setembro (71%) e 21% a desaprovam. Os demais não responderam ou não souberam responder.

O levantamento aponta que 68% disseram que confiam na presidenta Dilma e que 26% não confiam, os mesmo índices verificados na pesquisa anterior.

O percentual de entrevistados que consideram o governo Dilma melhor do que o do seu antecessor, Luiz Inácio Lula da Silva, caiu de 15%, em setembro, para 12% em dezembro. Para 57%, o governo é igual ao de Lula, ante 55%, e 28% o consideram pior, ante 26%.

A pesquisa foi feita entre os dias 2 e 5 de dezembro, com 2.002 entrevistados em 142 municípios. A margem de erro é 2 pontos percentuais para mais ou para menos.”

(Agência Brasil)

Judiciário – Governo quer adiar para 2012 debate sobre reajuste salarial

“Lobbies por aumento do Judiciário e ganho real para os aposentados que recebem mais de um salário mínimo intensificaram as pressões na reta final de discussão do Orçamento da União para 2012, mas a ordem do Planalto é adiar o debate para ano que vem.

O recado da presidente Dilma Rousseff chegou ao presidente da Câmara, deputado Marco Maia (PT-RS), que recuou da ideia de reajuste aos servidores da Casa. Mas a preocupação de aliados é com a situação dos magistrados, que cobram aumento.

Na quinta-feira, na Comissão Mista de Orçamento (CMO), sindicalistas do Judiciário cobravam inclusão do reajuste médio de 56% na proposta orçamentária. Levaram abacaxis com a etiqueta: “Deputados, não transformem o Judiciário e o MPU em um abacaxi”.

Já o presidente da Força Sindical, deputado Paulo Pereira da Silva (PDT-SP), anunciou que tem apoio para tentar aprovar, diretamente em plenário, proposta que garante ganho real aos aposentados que ganham acima do mínimo. Segundo o parlamentar, na próxima semana, aposentados estarão em Brasília para a votação do Orçamento.

O relator-geral do Orçamento, deputado Arlindo Chinaglia (PT-SP), apresentará parecer na próxima segunda-feira, e a disposição seria a de não conceder reajustes aos servidores. Para dar resposta política, uma das possibilidades é Chinaglia anunciar a criação de uma ampla mesa de negociação a partir de 2012, ou seja, sem efeitos práticos.

No caso dos servidores, a posição do Planalto é que não é possível reajustar o Legislativo, por exemplo, e não os demais Poderes. Já quanto aos ministros do STF e magistrados, o governo desistiu até de aprovar ainda em dezembro projeto que já em 2011 garantia reposição de 5,25% da inflação. O projeto está na Câmara e tinha até gasto previsto no Orçamento de 2011. Agora não há mais tempo de aprovar na Câmara e Senado.”

(O Globo)

Posco assina nesta 6º feira contrato com Vale e Dongkuk para construir siderúrgica cearense

“O grupo sul-coreano Posco Engineering and Construction anunciou, nesta sexta-feira, ter ganhado um contrato de 4,3 bilhões de dólares com o consórcio brasileiro e coreano Companhia Siderúrgica do Pecem (CSP) para construir uma usina siderúrgica no Ceará (Nordeste).

A empresa asiática adiantou, em um comunicado, que assinará nesta sexta-feira o contrato com a CSP, um consórcio formado pelo grupo brasileiro Vale, que detém 50%, pela sul-coreana Dongkuk Steel Mill (30%) e pela Posco (20%).

A fábrica de produção de chapas de aço será abastecida principalmente pela Dongkuk.

Segundo a Posco, trata-se do maior contrato já conquistado por um grupo sul-coreano para a construção de uma usina siderúrgica.

A usina é “um megaprojeto em todos os aspectos e será lembrada como um acordo significativo na história” sul-coreana da construção deste tipo de fábrica, explicou o grupo asiático.”

(Exame Online)

Roberto Macedo: "Isso é coisa do passado!"

“O presidente da Federação das Indústrias do Ceará (Fiec), Roberto Macedo, participou, nesta semana, em Brasília, de jantar no qual o presidente da Confederação Nacional das Indústrias (CNI), Robson Andrade, deu explicações sobre seu envolvimento com o ministro Fernando Pimentel (Desenvolvimento) e pagamento de R$ 1 milhão em palestras.

O acerto fora feito com a P-21 Consultoria e Projetos de Pimentel, no período em que o ministro estava sem cargo público. “Isso é coisa do passado!”, disse Macedo para a Vertical, assegurando que Robson está firme na presidência da CNI.

Nas últimas horas, no entanto, O Globo informou que Pimentel não teria dado tantas palestras acertadas com a Federação das Indústrias de Minas Gerais, então presidida por Andrade.”

(Coluna Vertical, do O POVO)

Em edição extra, Diário Oficial da União publica regras para concessão de três aeroportos

“O Diário Oficial da União publicou ontem (15) à noite, em edição extra, o edital com as regras para a concessão dos aeroportos de Cumbica, em Guarulhos; Viracopos, em Campinas; e Juscelino Kubitschek, em Brasília. Também foi publicada resolução do Coselho Nacional de Desestatização que aprova a concessão para a exploração dos aeroportos.O leilão será no dia 6 de fevereiro de 2012, na Bolsa de Valores de São Paulo, de forma simultânea, em que as empresas poderão concorrer pelos três aeroportos, mas só poderão ganhar o direito de exploração de um deles.

De acordo com a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), o modelo foi escolhido para estimular a concorrência entre os participantes. Os prazos das concessões foram diferenciados por aeroporto: 30 anos para Campinas, 25 anos para Brasília e 20 anos para Guarulhos.

Os três aeroportos foram incluídos no Plano Nacional de Desestatização em 21 de julho de 2011, por meio de decreto. Os estudos de viabilidade técnica, econômica e ambiental foram encaminhados ao Tribunal Contas da União (TCU), para avaliação, em outubro, e na semana passada os estudos foram aprovados, com recomendações. O edital e o contrato de concessão deverão ser encaminhados para apreciação do TCU até cinco dias úteis após a publicação dos documentos pela Anac.

O edital exige, ainda, que a licitante ou um dos integrantes do grupo licitante tenha experiência de cinco anos na administração de aeroportos. Para habilitação técnica, o operador aeroportuário deverá ter experiência na administração de aeroportos com processamento de pelo menos 5 milhões de passageiros ao ano. Poderão participar do leilão empresas brasileiras ou estrangeiras, consorciadas ou isoladamente.

Os valores de contribuição ofertados pelas vencedoras do leilão serão recolhidos anualmente. O montante será destinado, por meio do Fundo Nacional de Aviação Civil, a projetos de desenvolvimento e fomento da aviação civil e das infraestruturas aeroportuária e aeronáutica civil. Dessa forma, o governo federal busca garantir que os demais aeroportos do sistema aeroportuário nacional também se beneficiem dos recursos advindos da iniciativa privada, especialmente, o sistema de aviação regional.”

(Agência Brasil)

Receita Federal anuncia medidas de fiscalização na importaçao de calçados

“A Receita Federal do Brasil e a Associação Brasileira das Indústrias de Calçados (Abicalçados) firmam convênio, hoje (16) de manhã, para a cooperação e a troca de informações destinadas à melhor identificação de fraudes nas importações de produtos do setor.

Logo após a assinatura, em entrevista coletiva às 10h30min, o coordenador-geral de Administração Aduaneira, Dario da Silva Brayner Filho, e representantes dos setores industriais falarão sobre os objetivos do convênio.

No mesmo horário e local, a Receita divulgará um balanço parcial da Operação Panos Quentes 3, que abrange procedimentos especiais de fiscalização aduaneira na importação de têxteis.”

(Agência Brasil)

Magazine Luiza abre oficialmente no Ceará

 

Panfletagem até no aeroporto de Fortaleza.

“A onda azul invadirá Fortaleza, hoje, e mais cinco cidades do interior cearense. A rede paulistana Magazine Luiza assume, definitivamente, sua marca no estado, substituindo a das Lojas Maia que há mais de 20 anos era uma das referências em eletrodomésticos e móveis no comércio varejista local.

Para destacar a marca, alguns produtos serão comercializados com até 60% de desconto. “Somos fortes em promoção em todas as cidades que chegamos e daremos esses descontos em pleno Natal”, afirmou Luiza Helena Trajano, presidente da Magazine Luiza.

Luiza anunciou, ontem, que 15 das 18 lojas presentes no estado deixarão o laranja e verde da rede das Casas Maia para assumir não só a marca, mas também o novo layout e mobiliário nas unidades, introdução de novos setores e um mix mais amplo de produtos. “Teremos cerca de 30% a mais de linha de outros produtos, além daqueles que já eram vendidos nas Casas Maia, como brinquedos e utilidades domésticas, móveis e a linha marrom (aparelhos de TV, som e eletroeletrônicos), principalmente telefonia que será muito forte”, disse a empresária.

Luiza Trajano também destacou que as lojas terão uma forma diferente de exposição das mercadorias, onde o cliente poderá tocar e testar os produtos, eliminando a barreira do vidro nos expositores.

Para assegurar essa transformação, algumas lojas permaneceram fechadas por até uma semana. “O faturamento que deixamos de obter quando estivemos fechados é, geralmente, recuperado na reinauguração. Nas duas lojas em que isso aconteceu, quando abrimos, o faturamento chegou a ser até 30% superior ao dobro do que obtivemos quando adquirimos a marca Casas Maia. A expectativa para o Ceará deve ser a mesma”, aposta.

Fidelidade

No Ceará, a rede contabiliza 500 mil clientes fiéis que têm crediário nas lojas. No Nordeste, a rede possui 3 milhões de clientes. No total de clientes em todo o país (26 milhões de clientes), o estado representa 5% da base total do Magazine Luiza, segundo Marcelo Maia, diretor da rede para o Nordeste.

A expansão da rede até 2013 já está desenhada. Segundo Luiza Trajano, a previsão é a rede Magazine Luiza ter 200 lojas no Nordeste (hoje, são 139 lojas) até 2013. Na próxima segunda-feira, mais três lojas serão inauguradas na Bahia. O Ceará deverá passar de 18 para 30 lojas nos próximos quatro anos.

“O Brasil cresceu nos últimos anos com a distribuição de renda, especialmente no mercado nordestino, que tem demonstrado um grande potencial. Nosso desafio é continuar crescendo sem perder a nossa essência de simplicidade, transparência, valorização e respeito às pessoas”, afirmou Frederico Trajano, diretor de vendas e marketing da rede.

O faturamento da rede, em 2010, chegou a R$ 5,3 bilhões, mas previsões futuras não são mais permitidas porque a empresa abriu seu capital. “Nossas ações sofreram uma queda na Bolsa, mas isso ocorreu com todo o mercado por causa da crise. Estamos confiantes que a situação irá melhorar”, concluiu a empresária.”

(O POVO/Foto – Paulo MOsKa)

Fernando Pimentel dribla "OMC" e não fala sobre palestras para a Fiemg

“Escalado pela presidente Dilma Rousseff para participar da conferência ministerial da Organização Mundial do Comércio (OMC) no momento em que é alvo de suspeitas de tráfico de influência, o ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Fernando Pimentel, simplesmente não apareceu na abertura do evento e também se ausentou de outra reunião em que era aguardado, com países emergentes.

Flagrado pelo Estado no aeroporto de Genebra ao deixar o país, Pimentel recusou-se a dar explicações sobre as conflitantes versões dos serviços de consultoria prestados à Federação das Indústrias de Minas Gerais (Fiemg) por sua empresa, a P-21.

Segundo reportagem do jornal O Globo, unidades regionais da Fiemg desconhecem palestras que Pimentel, segundo o então presidente da federação, Robson Andrade, teria dado para justificar o pagamento de R$ 1 milhão da entidade por seus serviços de consultoria.

“Eu não falo sobre isso. Tudo o que tinha para falar já falei”, disse o ministro. Segundo a assessoria de Pimentel, o ministro falou de atividades de consultoria à Fiemg, e não palestras.

Diante da insistência de jornalistas sobre o caso, ministro reagiu, minutos antes de embarcar ao Brasil: “No more (não mais). Esse assunto já não é mais comigo. Estou voltando para o Brasil, tenho que trabalhar, queridos”.

(Estadão)

Aumento do IPI para carros importados só deve refletir nos preços de 2012

“O aumento do IPI (Imposto sobre Produtos Importados) para carros importados começa a vigorar nesta sexta-feira, mas só deve refletir nos preços para venda ao consumidor a partir de 2012, segundo a maioria dos importadores, informa Venceslau Borlina Filho em reportagem na Folha de hoje. 

Isso será possível graças aos estoques formados pelas empresas com carros nacionalizados até ontem. Segundo a Folha apurou, os maiores estoques garantem três meses de venda sem aumento nos preços dos veículos.

O aumento do imposto foi publicado pelo governo em 15 de setembro, com efeito imediato. Porém, depois de 45 dias, o STF (Supremo Tribunal Federal) julgou o prazo inconstitucional e garantiu prazo de 90 dias para adaptação das montadoras.

A exceção entre os importadores será a coreana Kia. A empresa deve anunciar hoje uma nova tabela de preços com aumento imediato sobre os veículos. Os percentuais não foram anunciados, mas devem ser os mesmos praticados anteriormente, de 8%.”

(Folha)

Leônidas faz balanço 2011 durante encontro com presidente da Câmara dos Deputados

Atendendo a um convite do presidente da Câmara dos Deputados, Marco Maia (PT-RS), o ministro dos Portos, Leônidas Cristino, participou de encontro na residência oficial, nesta quinta-feira. Durante a conversa, Cristino apresentou algumas ações gerenciadas pela Secretaria de Portos (SEP) ao longo de 2011 e projetos para 2012.

De acordo com o ministro, encontros dessa natureza servem para alinhar os interesses dos poderes Executivo e Legislativo.

“Temos que trabalhar em conjunto para manter o País na direção do crescimento. Para que isso ocorra de forma concreta, a formatação de ações simultâneas é fundamental e indispensável”, ressaltou Leônidas.

PSDB reage a livro "A Privataria Tucana"

155 5

“Líderes tucanos se manifestaram nesta quinta-feira (15) em relação ao livro “A Privataria Tucana”, do jornalista Amaury Ribeiro Júnior, lançado no final da semana passada. A publicação traz acusações relativas à gestão de Fernando Henrique Cardoso, apontando o ex-governador José Serra de receber propinas de empresários que participaram de privatizações.

Mais cedo, o ex-delegado da Polícia Federal e deputado Protógenes Queiroz (PCdoB-SP) afirmou ter conseguido assinaturas suficientes para pedir a instalação de uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) para apurar as denúncias. Um dos citados no livro é o banqueiro Daniel Dantas, um dos principais adversários de Protógenes e alvo da operação Satiagraha durante seu período como delegado da PF.

Em nota, FHC afirma que o autor está sendo indiciado pela Polícia Federal e que agora “fabrica ‘acusações'”. Amaury Ribeiro Júnior foi indiciado após envolvimento em um escândalo de tentativa de compra de um dossiê antitucano na campanha da então candidata presidencial Dilma Rousseff, em 2010. Também o PSDB divulgou nota oficial afirmando que “o livro agora publicado tem as mesmas características de farsas anteriores”. Serra já se manifestou e chamou o livro de “lixo”, “coleção de calúnias” e “crime organizado fingindo ser jornalismo”.

Leia a íntegra da nota de FHC:

Infâmia

A infâmia, infelizmente, tem sido parte da política partidária. Eu mesmo, junto com eminentes homens públicos do PSDB, fomos vítimas em mais de uma ocasião, a mais notória das quais foi o “Dossiê Cayman”, uma papelada forjada por falsários em Miami para dizer que possuíamos uma conta de centenas de milhões de dólares na referida ilha. Foi preciso que o FBI pusesse na cadeia os malandros que produziram a papelada para que as vozes interessadas em nos desmoralizar se calassem. Ainda nesta semana a imprensa mostrou quem fez a papelada e quem comprou o falso dossiê Cayman para usá-lo em campanhas eleitorais contra os tucanos. Esse foi o primeiro. Quem não se lembra, também, do “Dossiê dos Aloprados” e do “Dossiê de Furnas”, desmascarado nestes dias?

Na mesma tecla da infâmia, um jornalista indiciado pela Polícia Federal por haver armado outro dossiê contra o candidato do PSDB na campanha de 2010, fabrica agora “acusações”, especialmente, mas não só, contra José Serra. Na audácia de quem já tem experiência em fabricar “documentos” não se peja em atacar familiares, como o genro e a filha do alvo principal, que, sem ter culpa nenhuma no cartório, acabam por sofrer as conseqüências da calúnia organizada, inclusive na sua vida profissional.

Por estas razões, quero deixar registrado meu protesto e minha solidariedade às vítimas da infâmia e pedir à direção do PSDB, seus líderes, militantes e simpatizantes que reajam com indignação. Chega de assassinatos morais de inocentes. Se dúvidas houver, e nós não temos, que se apele à Justiça, nunca à infâmia.

São Paulo, 15 de dezembro de 2011

Fernando Henrique Cardoso

Leia a íntegra da nota do PSDB:

Nota Oficial

O PSDB repudia veementemente a mais recente e leviana tentativa de atribuir irregularidades aos processos de privatização no governo do presidente Fernando Henrique Cardoso e acusar o Partido e os seus líderes de participar de ações criminosas.

As privatizações viabilizaram a modernização da economia brasileira, com centenas de bilhões de investimentos em serviços essenciais e a geração de milhares de empregos.

Todo o processo foi exaustivamente auditado pelo Tribunal de Contas da União, Ministério Público Federal e outros órgãos de controle, e nenhuma irregularidade foi constatada.

O livro agora publicado tem as mesmas características de farsas anteriores, desmascaradas pela polícia, como a “Lista de Furnas”, o “Dossiê Cayman” e o caso dos “Aloprados”. Seu autor é um indiciado pela Polícia Federal por quatro crimes, incluindo corrupção ativa e uso de documentos falsos.

Uma constante dessa fabricação de falsos dossiês tem sido a participação de membros e agentes do Partido dos Trabalhadores. Os que não se envolvem diretamente nas falsificações não têm pudor de endossá-las publicamente, protegidos, alguns deles, pela imunidade parlamentar.

A nova investida ocorre num momento em que o PT está atolado em denúncias de corrupção que já derrubaram seis ministros, e aguarda ansiosamente o julgamento do Mensalão, maior escândalo de corrupção de que se tem notícia na história do Brasil.

Serão tomadas medidas judiciais cabíveis contra o autor e os associados às calúnias desse livro.

Brasília, 15 de dezembro de 2011.

(Folha.com)

Votação do Plano Nacional e Educação fica para 2012

“A aprovação do Plano Nacional de Educação (PNE) na Câmara dos Deputados ficou para 2012. Em reunião hoje (15), os deputados da Comissão Especial definiram que o projeto será votado até 15 de março para então ser encaminhado ao Senado. O plano estabelece 20 metas educacionais que deverão ser alcançadas pelo país no prazo de dez anos. Entre elas, o aumento de vagas em creches, a ampliação de escolas em tempo integral e a expansão das matrículas em cursos técnicos.

A expectativa era que a proposta, encaminhada pelo Executivo ao Congresso Nacional em dezembro de 2010, fosse aprovada na Câmara ainda neste ano. Mas após a divulgação do relatório do deputado Angelo Vanhoni (PT-PR), os parlamentares apresentaram cerca de 400 emendas ao texto e não há tempo hábil para analisá-las antes do recesso parlamentar marcado para o dia 22 de dezembro.

“Devido à complexidade e a importância dessa lei, nós achamos melhor deixar para 2012 até porque não altera o prazo para a votação final. Mesmo que o PNE fosse aprovado hoje ele teria que ser enviado ao Senado que só apreciaria a matéria no ano que vem”, explicou Vanhoni. O deputado disse que irá trabalhar durante o recesso parlamentar na avaliação das emendas para apresentar a versão final do substitutivo no começo de fevereiro.

A vigência do antigo PNE terminou em dezembro de 2010 e, no momento, não há plano em execução. A principal polêmica da matéria é a definição do percentual de investimento na área em relação ao Produto Interno Bruto (PIB) que o país deverá aplicar no prazo de dez anos. A apresentação do relatório foi adiada diversas vezes por causa da dificuldade do relator em negociar mais recursos para a área com o governo.

O texto original enviado pelo governo previa uma meta de 7% do PIB – hoje o país investe 5% do PIB na área. Entidades da área defendem um investimento de 10%, mas o primeiro relatório de Vanhoni indicou um índice de 8%. Segundo ele, essa meta ainda pode ser alterada após a avaliação das emendas.”

(Agência Brasil)

Dilma: "O Brasil nunca precisou tanto de inventores e de criadores"

“A presidenta Dilma Rousseff disse hoje (15), ao entregar o 14º Prêmio da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), que, no atual estágio de crise econômica internacional e sob acirrada disputa por mercados, “o Brasil nunca precisou tanto de inventores e de criadores”. O prêmio é um reconhecimento a empresas, instituições e pessoas que tenham inovado.

Ela disse ainda que tal como a erradicação da miséria, o governo também tem como prioridade investir na capacidade do setor produtivo em criar tecnologia avançada. “O atual cenário econômico internacional exige de nós mais competitividade. Exige, nesse momento, que os mercados dos países desenvolvidos e dos países emergentes se reduzam e todas as empresas se voltem em busca de mercados significativos. Exige de nós capacidade de competir. E a agregação de valores e inovação será um dos maiores instrumentos da próxima década e dos próximos anos”, disse Dilma na cerimônia de entrega do prêmio, realizada hoje em Brasília, no Palácio do Planalto.

Um dos premiados foi o inventor Vladimir Airaldi, de São José de Campos (SP), que criou uma nova forma de tratamento dentário que substitui a broca para obturação de dentes. Segundo ele, a obturação é feita por meio de um aparelho que usa “diamante sintético” e causa “menos dor”, dispensando o uso de anestesia. Segundo ele, o procedimento, com o aparelho, é feito com maior segurança e precisão “e sem o tradicional barulho”.

Conforme Araldi, 5 mil dentistas já utilizam a tecnologia, que está patenteada e pode gerar divisas ao Brasil pelo uso em outros países. Também foi premiada a Scietch, empresa que criou o stent coronário Cronus Plus, usado no procedimento de angioplastia. O stent criado pela Scitech, ganhadora do prêmio de média empresa, tem hastes mais finas e flexíveis e proporcionam procedimentos cirúrgicos mais eficientes. De acordo com o presidente da empresa, Melchíades da Cunha Neto, ganhar o prêmio foi consequência de muito trabalho. Segundo ele, a inovação “já está rendendo lucro” e 32 países já importam o stent para o tratamento de pessoas infartadas ou com risco de infarto.”

(Agência Brasil)

Arrecadação federal alcança R$ 79 bi em novembro

“A arrecadação das receitas federais em novembro alcançou a cifra de R$ 78,968 bilhões, o que significa um aumento de 6,39% em relação a novembro do ano passado, descontada a inflação oficial medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). Os números foram divulgados hoje (15) pela Receita Federal.

De janeiro a novembro de 2011, a arrecadação somou 873,275 bilhões, com alta de 11,69% na comparação com os dez primeiros meses do ano passado, também considerando a evolução do IPC.

(Agência Brasil)

CPI contra tucanos – Protógenes diz ter assinaturas suficientes para pedir instalação

137 1

“Em seu perfil no Twitter, o ex-delegado da Polícia Federal e deputado Protógenes Queiroz (PCdoB-SP) afirmou nesta quinta-feira (15) ter conseguido assinaturas suficientes para pedir a instalação de uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) para apurar denúncias feitas em um livro recém-lançado contra líderes tucanos como o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso e o ex-governador José Serra.

Ele afirmou ter mais de 170 assinaturas para pedir a instalação da chamada “CPI da Privataria”, em referência ao livro “A Privataria Tucana”, do jornalista Amaury Ribeiro Júnior –por sua vez, envolvido em um escândalo de tentativa de compra de um dossiê antitucano na campanha da então candidata presidencial Dilma Rousseff.

Protógenes disse que pedirá uma audiência pública com o repórter na quinta-feira da próxima semana (22).

São necessárias ao menos 171 assinaturas para abrir uma CPI na Câmara. No livro, há documentos que indicam, segundo o autor, pagamento de propinas durante as privatizações do governo FHC e desvio de recursos para caixa eleitoral. Um dos citados no livro é o banqueiro Daniel Dantas, um dos principais adversários de Protógenes e alvo da operação Satiagraha durante seu período como delegado da PF.

Serra negou as acusações e Fernando Henrique não se pronunciou sobre o lançamento do livro, feito na semana passada. Ainda que tenha o número regimental para pedir a abertura da CPI, Protógenes corre risco de ver seu apoio minguar, uma vez que os parlamentares podem retirar suas assinaturas antes da instalação da comissão para inviabilizá-la.”

(Folha.com)

Quatro anos de saudade de Dom Aloísio Lorscheider

 

A memória do ex-arcebispo de Fortaleza, dom Aloísio Lorscheider, será lembrada, com missa, às 15 horas do próximo dia 23, na Igreja de Nossa Senhora do Patrocínio (Centro). A ocasião marcará quatro anos sem o Cardeal que deixou seu nome gravado na história não somente da Igreja do Brasil, mas do Mundo, por suas posturas ousadas e progressistas. 

“Será uma missa alegre e cheia de homenagens ao nosso ex-arcebispo de Fortaleza, com as presenças de movimentos sociais, sindicatos, pastorais, autoridades, povos indiginas, religiosos e de todos que gostavam dele”, informa a comissão organizadora em comunicado enviado para este Blog.