Blog do Eliomar

Categorias para Brasil

CPI para investigar Ecad será instalada nesta terça-feira

“Proposta pelo senador Randolfe Rodrigues (PSOL-AP), a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar denúncias de supostas irregularidades no Escritório Central de Arrecadação e Distribuição (ECAD) será instalada nesta terça-feira (14), às 10h. A entidade é responsável pela arrecadação e distribuição de direitos autorais de obras musicais.
Na reunião de instalação, que acontecerá na sala 2 da Ala Nilo Coelho, também haverá a eleição do presidente e do vice-presidente da CPI. A comissão será composta por 11 senadores titulares e seis suplentes. Já foram indicados seis titulares e três suplentes.
Lido em Plenário no dia 17 de maio, o requerimento para a CPI do Ecad contou com 28 assinaturas de apoio. Nele, Randolfe Rodrigues cita denúncias que atribuem ao Ecad “abuso da ordem econômica e prática de cartel no arbitramento de valores de direito autoral e conexo”. Além disso, o senador pede exame do “modelo de gestão coletiva centralizada de direitos autorais de execução pública no Brasil”. A CPI também discutirá o aprimoramento da Lei 9610/98, que rege o direito de autor.
Segundo Randolfe Rodrigues, depois de 16 anos de uma CPI na Câmara que também investigou a atuação do ECAD, as mesmas práticas de irregularidades atribuídas ao órgão são denunciadas: os autores recebem valores irrisórios e não há fiscalização e aferição dos valores que realmente deveriam ser pagos. O jornal Folha de S. Paulo também denunciou no início de maio o pagamento de direitos autorais a compositores “laranjas”.
O Ecad é uma sociedade civil, de natureza privada, instituída pela Lei Federal nº 5.988/73 e mantida pela atual Lei de Direitos Autorais brasileira – 9.610/98. Tem sede no Rio de Janeiro e 25 unidades arrecadadoras, segundo o site da instituição.

(Agência Senado)

Presidente do PT diz que partido não derrubou Palocci

54 1

“O presidente do PT, o paulista Rui Falcão, isenta o PT de responsabilidade na queda de Antonio Palocci, até então o ministro mais poderoso do governo Dilma. Palocci será um paulista a menos na Esplanada dos Ministérios, e partiu de seu partido, o PT, a maior pressão para que apresentasse explicações sobre o crescimento de seu patrimônio.

Falcão concorda que a queda de Palocci significa um recomeço, uma nova etapa do governo Dilma. Ao mesmo tempo, diz que o episódio não interferiu no andamento do governo.

(Globo.com)

VAMOS NÓS – Quem derrubou Palocci foi a pressão da opinião pública. Com a grande imprensa. Alguém discorda?

Brasil doa US$ 20 mi para campanhas de vacinação

74 1

“O governo brasileiro vai doar amanhã (13), em Londres, US$ 20 milhões para a organização denominada Aliança Global para Vacinas e Imunização (cuja sigla em inglês é Gavi). A Gavi é uma iniciativa internacional, lançada há 11 anos, cujo objetivo é permitir o acesso mundial à vacinação. As ações, nos últimos 10 anos, preveniram pelo menos 5 milhões de mortes. Mas a organização calcula que cerca de 2 milhões de crianças, com menos de 5 anos, morrem em decorrência de doenças que podem ser prevenidas.

A doação do Brasil será feita durante a conferência da Gavi, que reunirá especialistas de vários países para discutir as medidas que devem ser adotadas para  aumentar as oportunidades de acesso às vacinas, fortalecer os sistemas de saúde e imunização e colocar em prática novas tecnologias de imunização.

O objetivo da conferência é garantir o cumprimento dos Objetivos do Milênio de 2015, reduzindo em dois terços o número de crianças que morrem com menos de 5 anos. Para assegurar esta meta, a Gavi calcula que serão necessários US$ 3,7 bilhões para os programas de imunização no período de 2011 a 2015.

De acordo com a organização, de uma forma geral houve progressos nos sistemas de vacinação e imunização no mundo. Porém, cerca de 2 milhões de crianças  morrem, todos os anos, de doenças que podem ser prevenidas. A maior parte das mortes ocorre em países pobres devido a problemas decorrentes de pneumonia e diarreia – responsáveis por 40% do total de mortes.

Além dos países desenvolvidos e de alguns em desenvolvimento, como o Brasil, são parceiros da Gavi a Organização Mundial da Saúde (OMS), o Fundo das Nações para a Infância (Unicef) e o Banco Mundial, além de indústrias de vacinas, agências técnicas e de pesquisa e organizações não governamentais (ongs).

As informações são do Ministério das Relações Exteriores.”

(Agência Brasil)

Sob nova regra, Comissão do Senado vota concessões de rádio e TV na quarta-feira

“A Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática (CCT) realizará reunião extraordinária na próxima quarta-feira (15) para votar projetos de decreto legislativo (PDS) que tratam de 13 outorgas e 9 renovações de concessão de serviços de radiodifusão.
Na reunião já valerá o novo regulamento que proíbe que uma proposta de outorga e renovação de concessão, permissão e autorização para funcionamento de rádio ou TV tenha como relator senador do mesmo estado em que será feita a prestação do serviço.
A determinação faz parte de ato aprovado na reunião da CCT de 1º de junho. Segundo o presidente da comissão e autor do Ato 1/2011, senador Eduardo Braga (PMDB-AM), a intenção é assegurar imparcialidade e impessoalidade aos julgamentos.
Também passou a ser mais rigoroso o exame dos documentos que comprovam a capacidade financeira de quem pede a concessão. A CCT tomou essas medidas de controle para evitar que empresas registradas em nome de “laranjas” (sócios falsos) recebam concessões de rádio e TV do governo federal.”

(Agência Senado)

Eduardo Campos imita Cid Gomes e adotará brasão estadual como marca de governo

71 2

Um filme de um minuto a ser veiculado na televisão amanhã inaugura a nova fase da propaganda institucional do governo do Estado. O vídeo lança a nova logomarca da administração de Eduardo Campos (PSB) e será exibido no intervalo do programa Fantástico, da Rede Globo. Na nova peça, a estrela é o brasão de Pernambuco, símbolo considerado “neutro” pelo Palácio do Campo das Princesas. Simbolizaria, de acordo com o secretário da Casa Civil, Tadeu Alencar, a fase “mais madura e experiente” pela qual passa o governo, capitaneado pelo socialista pela segunda vez consecutiva.
Na próxima semana, o novo logotipo começa a constar em placas de obras e em repartições públicas estaduais. Sai a peça com três bonecos coloridos e a bandeira do Estado, marca do mandato encerrado ano passado, entra a figura austera do brasão, com o nome Pernambuco em destaque logo abaixo. “As marcas geralmente são muito associadas a governos, mas quisemos consolidar a identificação com o Estado. A transitoriedade de um governo deve ceder lugar à estabilidade do Estado. É um momento de maturidade”, explica Tadeu Alencar.”

(Jornal do Commercio)

Dilma diz, em carta, que FHC derrubou a hiperinflação

“Foi ao ar o sítio ‘80 FHC’, uma homenagem aos 80 anos de Fernando Henrique Cardoso, completados neste sábado (11).

Em meio a mensagens de velhos admiradores, há um texto de Dilma Rousseff. Ela recobre o aniversariante de elogios.

Chama-o, por exemplo, de “acadêmico inovador” e “político habilidoso”. Enaltece-o por um feito ao qual o PT se opôs: o Plano Real.

Dilma refere-se a FHC como “ministro-arquiteto de um plano duradouro de saída da hiperinflação…”

“…O presidente que contribuiu decisivamente para a consolidação da estabilidade econômica”.

A certa altura, realça as diferenças: “Não escondo que nos últimos anos tivemos e mantemos opiniões diferentes”.

E retoma: “…Justamente por isso, maior é minha admiração por sua abertura ao confronto franco e respeitoso de ideias.”

Encerra o texto com um “parabéns”. Dedica “um afetuoso abraço” a FHC, a quem chama de “querido presidente”.

Vai abaixo a íntegra da mensagem de Dilma:

“Em seus 80 anos há muitas características do senhor Fernando Henrique Cardoso a homenagear.

O acadêmico inovador, o político habilidoso, o ministro-arquiteto de um plano duradouro de saída da hiperinflação e o presidente que contribuiu decisivamente para a consolidação da estabilidade econômica.

Mas quero aqui destacar também o democrata. O espírito do jovem que lutou pelos seus ideais, que perduram até os dias de hoje.

Esse espírito, no homem público, traduziu-se na crença do diálogo como força motriz da política e foi essencial para a consolidaçãoo da democracia brasileira em seus oito anos de mandato.

Fernando Henrique foi o primeiro presidente eleito desde Juscelino Kubitschek a dar posse a um sucessor oposicionista igualmente eleito.

Não escondo que nos últimos anos tivemos e mantemos opiniões diferentes, mas, justamente por isso, maior é minha admiraçãoo por sua abertura ao confronto franco e respeitoso de ideias.

Querido presidente, meus parabéns e um afetuoso abraço!

(Blog do Josias de Souza)

Parte de arquibancadas do Castelão vai ao chão

Parte do anel superior das arquibancadas do estádio Castelão, em Fortaleza, foi implodida na manhã deste domingo. Na operação, que faz parte das reformas do local para a Copa do Mundo de 2014, foram usados 500 quilos de dinamite.

Por conta do isolamento da área, imprensa e população tiveram de ficar a pelo menos 200 metros do local para acompanhar a implosão.  Apenas funcionários especializados da empresa contratada para a demolição tiveram acesso ao estádio.

Secretário de Saúde garante mais de 20 mil postos durante a multivacinação infantil

Mais de 20 mil postos volantes de vacinação e 1.769 postos fixos. Eis a estrutura que o secretário estadual da Saúde, Arruda Bastos, promete mobilizar no próximo dia 18, quando ocorrerá em todo o Brasil a campanha de  multivacinação infantil. Arruda lembra que além da vacinação contra a paralisia infantil, haverá doses contra o sarampo.

O lançamento da campanha no Estado ocorrerá no dia 17 próximo, durante ato no Hospital Infantil Albert Sabin. Contra a pólio, serão vacinadas crianças até cinco anos, enquanto a cobertura contra o sarampo atenderá crianças até sete anos de idade.

Reforma Tributária – Governo decide ampliar proposta após pressão de governadores

“Depois de apelos dos governadores, o governo concordou em ampliar a proposta de reforma tributária que pretende enviar ao Congresso no começo do segundo semestre. Inicialmente restrita à diminuição do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) interestadual, agora a discussão se estenderá a outras questões. O Ministério da Fazenda, no entanto, quer consenso entre os estados para evitar o acirramento dos debates no Congresso.
O tema com maior consenso dentro da equipe econômica diz respeito à revisão do indexador da dívida dos estados. Segundo o secretário executivo do Ministério da Fazenda, Nelson Barbosa, o ministro Guido Mantega admitiu incluir o assunto na reforma tributária. A preocupação da equipe econômica, no entanto, é que a mudança exigiria a alteração da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF).
“O ministro se mostrou disposto a tratar dessa questão, desde que haja o comprometimento de que esse seja o único ponto a ser mudado na Lei de Responsabilidade Fiscal”, afirmou Barbosa na última terça-feira (7) após reunião com governadores do Norte e do Centro-Oeste.
Atualmente, as dívidas dos estados são corrigidas pelo IGP-DI mais 6% ou 7,5% ao ano, dependendo do caso. Em épocas de alta na inflação, como nos últimos meses, os débitos disparam e comprometem a capacidade de investimento dos governos estaduais. Os governadores propuseram a criação de uma trava no indexador. A correção seria limitada à taxa Selic (juros básicos da economia), que corrige boa parte da dívida pública federal.
Outro tema que deve ser incluído na reforma tributária é a mudança na distribuição do Fundo de Participação dos Estados, formado por impostos federais que a União repassa aos governadores. No ano passado, o Supremo Tribunal Federal (STF) considerou defasados os critérios de repartição e determinou a substituição das regras atuais até dezembro de 2012. Barbosa admitiu que os novos critérios podem constar da reforma, desde que haja consenso entre os estados e a proposta que cria os fundos de compensação para os estados que perderem com a reforma tributária seja enviada ao Congresso por meio de projeto de lei complementar.
Segundo a equipe econômica, a maioria das reivindicações terá de ser debatida pelo Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz), que reúne os secretários de Fazenda das 27 unidades da Federação, para evitar divergências no Congresso. Entre os pontos que exigirão acordo no Confaz estão a regulamentação do comércio eletrônico e a validação dos incentivos fiscais derrubados pelo STF há cerca de dez dias.
Hoje todo o ICMS das mercadorias compradas pela internet fica com os estados onde são registradas as páginas de comércio eletrônico. Os governadores dos estados compradores querem a repartição do imposto, como ocorre com os automóveis. De acordo com Barbosa, a questão pode ser resolvida internamente pelo Confaz, mas o governo pode enviar um projeto de lei ou medida provisória ao Congresso se os estados desejarem.
Apenas em dois pontos o governo não cedeu aos governadores. A alíquota do ICMS interestadual não será diferenciada entre estados ricos e pobres. A equipe econômica também não aceitou incluir a redistribuição de royalties do petróleo e da renda do pré-sal na reforma tributária. “De fato, essa questão é federativa, mas tem dinâmica própria e já está sendo discutida no Congresso”, disse Barbosa na semana passada.”

(Agência Brasil)

Naturalista Augusto Vinholis cumpre agenda em Fortaleza

69 1
Nome dos mais conhecidos em todo o País, o médico naturalista Augusto Vinholis é aguardado neste domingo para temporada de uma semana em Fortaleza. Por aqui, ele ministará palestras sobre o tema “Longevidade” nesta segunda-feira, às 17 horas, no auditório da Federação das Indústrias do Ceará, e no próximo dia 20, às 20 horas, no Centro Dragão do Mar.
Augusto Vinholis também atenderá pacientes na sede do Instituto Brasileiro de Naturologia Clínica (Ibranac). Vinholis é estudioso da origem das doenças degenerativas e suas consequências no ser humano.
SERVIÇO
* Assessora de Comunicação e Mais informações – (085) 99963603 e 3264 9079.

Datafolha – Caso Palocci e ameaça da inflação não afetam Governo Dilma

Uma pesquisa realizada pelo Datafolha nos dias 9 e 10 deste mês mostra que a crise que levou à demissão do ex-ministro da Casa Civil Antonio Palocci e a alta da inflação não afetaram a imagem da presidente Dilma Rousseff.

A pesquisa mostrou que 49% dos entrevistados consideram a presidente boa ou ótima. Em março, eram 47%.

A imagem pessoal da presidente, no entanto, foi afetada. Também houve uma piora generalizada nas expectativas com a economia, principalmente em relação à inflação.
O estudo ainda revelou que a maioria dos brasileiros quer que Lula opine sobre as decisões presidenciais.

Fortaleza e os espetáculos teatrais de ingresso bem salgado

66 3

Do leitor Felipe Cortez, recebemos a seguinte nota, em tom de desabafo contra o preço elevado de ingressos para teatro em Fortaleza. Confira:

Olá, prezado Eliomar,

Sou fortalezense de coração e muitas vezes me questionei o real motivo da falta de opção em teatro na cidade. A cidade de Fortaleza já é reconhecida por seus espetáculos de humor, entretanto é notório a falta de opção no que tange ao teatro. De início, questionava como um dos motivos a falta de um espaço adequado com estacionamento, segurança e estrutura condizentes.

Pois bem, o Shopping Via Sul inaugurou um teatro neste ano e ainda não o conheci, apesar de morar a menos de 500 metros de distância do local. Um dos motivos seria o preço praticado. Agora mesmo está em cartaz o espetáculo “Curtas” da humorista Samanta Shmutz, que, diga-se de passagem, ser uma dass grandes revelações em sua área.

Voltando ao quesito PREÇO, fui dar uma espiadinha e tomei um susto, qual seja: O VALOR DO INGRESS R$ 96,00 ( INDIVIDUAL). Ou seja, para um casal conhecer esse espetáculo tem que desembolsar no mínimo R$ 200,00. Ora, não sei os demais, porém já que se tem por objetivo cativar os fortalezenses a frequentarem as salas fechadas do teatro, já que tem muitos espetáculos de humor na Beira Mar ( um atrativo a mais), parece ser mais sensato que fosse praticado um preço mais racional dos ingressos.

Um abraço,

Felipe Cortez.

VAMOS NÓS – Felipe , assino embaixo.

Dilma e um governo pra chamar de seu

A revista Carta Capital traz entre seus destaques nesta semana matéria com o título “E Dilma toma posse”. Aborda a queda de Palocci, entrada de Gleisi Hoffmann, amulher do ministro Paulo Bernado no Governo. Confira:
Não foi do jeito sonhado e custou a queima de considerável capital político, mas a demissão de Antonio Palocci da Casa Civil na terça 7 parece marcar o início, de fato, do governo de Dilma Rousseff. Após ficar na defensiva no início da crise provocada pela revelação do extraordinário enriquecimento do ministro, a presidenta retomou a iniciativa política nos últimos dias: rendeu-se à necessidade de estreitar o contato com as lideranças da base aliada e fez uma escolha pessoal e instraferível para o lugar de Palocci.
A senadora paranaense Glesi Hoffman, estreante na vida parlamentar em Brasília, não carrega “passivos” e tornara-se o grande destaque da bancada  petista no Congresso nestes primeiros meses de mandato. Mulher do ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, foi escalada para ser a “Dilma da Dilma”, gestora dos principais projetos do Executivo e mediadora dos conflitos entre os colegas de Esplanada.
A presidenta parece também ter entedido outro ponto. Ela precisa se tornar o Lula de si própria.

Carteiros sofrem ameaças da população por causa de entrega atrasada de encomendas

Carteiros cearenses já figuram hoje entre as categorias que mais sofrem assédio moral, segundo o sindicato da categoria. Isso se deve ao número insuficiente de empregados para dar conta de volumes cada vez maiores de encomendas. O caso, no entanto, tomou outas proporções e muitos desses profissionais passaram a sofrer ameaças de agressão por pessoas que não recebem suas encomendas no prazo estipulado pela empresa.
Com o crescimento das vendas pela internet, o montante de encomendas já é três vezes o suportável por cada carteiro, de acordo com o sindicato, o que faz com que os pacotes e cartas cheguem às residências cada vez mais atrasados. Nesta semana, de acordo com lideranças sindicais, um carteiro foi ameaçado com revólver por um cliente. Essa história foi veiculada na sexta-feira à tarde pela rádio O POVO/CBN.
De concreto mesmo é que muitos estão indo diretamente ao CDD (Central de Distribuição Domiciliar) para receber suas encomendas, as ameaças prosseguem e o governo federal não resolve o problema. Falta pessoal.

Marina Silva pode deixar pV e criar o Partido da Causa Ecológica

67 1
A ex-ministra Marina Silva tem discutido abertamente com interlocutores a possibilidade de sair do PV (Partido Verde) em breve, informa a coluna de Mônica Bergamo, publicada na edição deste sábado na Folha de São Paulo. A ex-presidenciável estuda deixar a legenda para ter liberdade de apoiar candidatos de agremiações diversas em 2012.
E, mais para a frente, montar um novo partido -batizado temporariamente de Partido da Causa Ecológica. O ex-deputado Fábio Feldman, ligado a Marina e candidato ao governo de SP em 2010 pelo PV, será um dos primeiros a deixar a legenda, antes mesmo da ex-ministra.

(Folha.com)

Enem bate recorde de inscritos e Nordeste vem em segundo no País

O Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) 2011 recebeu 6.221.697. As inscrições foram encerradas às 23h59 de sexta-feira (10). A quantidade de interessados na prova é o maior desde sua criação, em 1998, quando o Enem teve 157.221 inscritos. No ano passado, houve 4.611. 505 inscritos.
A região com maior número de candidatos é a Sudeste, seguindo a distribuição populacional, com 2.312.312 inscritos. Na sequência, vem o Nordeste com 1.903.135 participantes. Já a Região Sul apresentou 780.802 inscritos, seguido do Norte do país com 651.995 e o Centro-Oeste com 573.453 registros.
O pagamento das inscrições pode ser efetuado até dia 13 de junho, somente em agências do Banco do Brasil.”
(Portal Uol)

Parque Adahil Barreto terá domingo cultural contra o trabalho infantil

86 1
Neste domingo, o dia mundial, nacional e estadual de combate ao trabalho infantil, haverá uma manhã cultural, a partir dsa 9 horas, no Parque Adahil Barreto, em Fortaleza. No programa “Domingo no Parque”, do Ministério Público do Trabalho, haverá diversão e conscientização a todos os visitantes, com apresentações artísticas promovidas pelos participantes do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (Peti) e do Programa de Educação contra a Exploração do Trabalho da Criança e do Adolescente (Peteca). Em todo o País, segundo dados do IBGE, existem 4,25 milhões de meninos e meninas (de 5 a 17 anos) em situação de trabalho, dos quais 293.668 no Ceará.
“A utilização da arte como recurso educativo e de sensibilização é fundamental para ajudar a vencer a barreira cultural que ainda dificulta a erradicação do trabalho infantil. Indiscutivelmente, o quadro de tolerância social hoje predominante ainda é um dos principais obstáculos com que nos deparamos na tentativa de transformar a realidade e eliminar esta terrível chaga social”, afirma o procurador do Trabalho Antonio de Oliveira Lima, coordenador estadual do Peteca.
O Peteca é um programa de educação continuada, lançado no final de 2008 pelo Ministério Público do Trabalho (MPT), que desde o ano letivo de 2009 tem levado a abordagem do tema trabalho infantil às salas de aula de escolas públicas do Ceará. Iniciou suas atividades a partir de parcerias com 51 municípios, entre eles Fortaleza, e hoje está presente em pouco mais de 120 cidades. Após a capacitação de professores e a discussão de assuntos relativos aos direitos de crianças e adolescentes, os estudantes são estimulados a produzir tarefas escolares (teatro, música, pintura, cordel etc) em que retratem os conhecimentos adquiridos sobre os prejuízos do trabalho infantil à saúde, à educação e ao desenv olvimento da criança. Algumas destas tarefas serão apresentadas na manhã cultural.
Já o Peti é um programa coordenado pelo governo federal e desenvolvido em vários estados e municípios, visando oferecer atividades educativas, esportivas e culturais no contraturno escolar como forma de ocupar a criança e o adolescente e retirá-las da exploração do trabalho precoce. Em Fortaleza, o Programa é conduzido pela Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas), que organiza a manhã cultural, com apoio do MPT. Além de contação de histórias, dança, leitura, artistas em pernas-de-pau, palhaços e bonecos, haverá show da banda Dona Zefinha, brinquedos, lanches e distribuição de folhetos educativos sobre trabalho infantil.
SERVIÇO
* Parque Adahil Barreto – Rua Major Virgílio Borba, 50 – Dionísio Torres.

Conselheira da Embaixada de Cuba no Brasil dará palestra em Fortaleza

A conselheira da Embaixada de Cuba no Brasil, Maria Emília Vieira, dará palestra em Fortaleza no próximo dia 16, a partir das 19 horas, no auditório da Faculdade de Educação da Universidade Federal do Ceará. Ela abordará o tema  “Cuba, o 6.º Congresso  e a Consolidação do Socialismo”.
A realização é do Cebrapaz/CE, com apoio da Fundação Mauricio Grabois e Casa da Amizade Brasil/Cuba.
SERVIÇO
Faculdade de Educação da UFC – Rua Waldery Uchôa, 01 – Benfica.

FHC – Dilma não foi responsável pela crise

80 1

“O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso disse [ontem], 10, que a presidente Dilma Rousseff não foi responsável pela recente crise que resultou na queda de Antonio Palocci, da Casa Civil, e o remanejamento de ministérios com a ida de Ideli Salvatti para as Relações Institucionais e de Luiz Sérgio para a Pesca.

“Era melhor não ter perdido (um ministro-chefe), mas a presidente não é responsável por isso. Acontece”, afirmou durante um jantar de comemoração de seus 80 anos, na Sala São Paulo, na capital paulista.

Fernando Henrique disse ainda que é cedo para julgar como será o trabalho da ministra das Relações Institucionais, Ideli Salvatti, que assumirá o cargo na segunda-feira, 13.

“Não conheço a Ideli e é cedo para julgar. Como eu fui presidente, eu sei como é isso. A gente tem que esperar que as coisas aconteçam. Eu ficava muito irritado quando julgavam minhas intenções, o que eu iria fazer, vamos esperar um pouquinho”, disse.

Sobre a permanência do ex-ativista italiano Cesare Battisti no Brasil, FHC disse que se fosse presidente não teria tomado a mesma decisão que o também ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva tomou.

“Eu não discuto decisão do STF (Supremo Tribunal Federal), mas se eu, se fosse presidente, não teria concordado. Mas, enfim, o Supremo declarou que o presidente é quem resolve e então está resolvido”, comentou.”

(Agência Estado)