Blog do Eliomar

Categorias para Brasil

Secretários de Fazenda do Nordeste vão se reunir em Fortaleza para acertar agenda tributária

Fortaleza vai ser sede de encontro dos secretários de Fazenda do Nordeste. A reunião ocorrerá nas próximas segunda  e terça-feira, no Gran Marquise Hotel, ocasião em que será fechada uma agenda tributária do interesse da região.

Segundo a assessoria da Sefaz, o encontro fechará essa agenda que se constituirá no mote principal de um encontro que os governadores nordestinos farão em Fortaleza, no próximo dia 10, no Palácio da Abolição.

Os governadores nordestinos querem fechar uma pauta completa do setor tributária para ser apresentada, ainda neste mês, ao ministro da Fazenda, Guido Mantega. A ordem é evitar a velha guerra fiscal entre Estados do Nordeste e procurar medidas que garantam o chamado desenvolvimento sustentável.

Ciro Gomes é processado por peemedebista

121 2

“O ex-deputado federal Ciro Gomes (PSB) estava ontem, em Brasília, em audiência relativa a processo que o deputado federal Eduardo Cunha (PMDB-RJ) move contra ele. Isso foi consequência de declaração dada por ele, ano passado, quando acabou preterido pelo PSB na corrida presidencial por imposição de Lula. Ciro bateu duro no PMDB, que acabou ficando com a vice-presidência, qualificando o partido de “ajuntamento de assaltantes”. Disse ainda, na época, que o então presidente da Câmara, Michel Temer (SP), hoje o vice, seria o “chefe da turma de pouco escrúpulo”. Sobre o processo, informou apenas estar apresentando sua defesa.

Ciro Gomes voltou a lamentar a situação de caos de Fortaleza. Qualificou de “desmantelo”, mas só que, dessa vez, disse que essa situação vinha de várias administrações, incluido a atual. Eis Ciro abrindo um espaço para, quem sabe, subir no mesmo palanque 2012 de Luizianne.”

(Coluna Vertical, do O POVO)

TSE – Político já pode aderir a nova legenda

“O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) entendeu que políticos que deixam seus partidos para aderir a uma nova legenda não cometem infidelidade partidária. A decisão foi tomara nesta quinta-feira, 2, e responde dúvidas que surgiram principalmente após o lançamento do Partido Social Democrático (PSD) pelo prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab (DEM).

Sem citar especificamente o caso do PSD, o TSE decidiu que a saída de uma sigla para adesão a outra criada é justa causa para a desfiliação e não coloca em risco o mandato do político.

Os ministros também decidiram que a filiação somente pode valer após o registro e aprovação definitivo do estatuto do partido pelo TSE. Antes disso, segundo os ministros, o grupo é no máximo uma associação.

O TSE tomou a decisão ao analisar uma consulta do deputado Guilherme Campos (DEM-SP). Os ministros resolveram que, para concorrer nas eleições, políticos têm de se filiar ao partido com pelo menos um ano de antecedência ao pleito.

O partido também tem de ser registrado no TSE no mínimo um ano antes. Após o Tribunal aprovar a criação do partido, as pessoas têm o prazo de 30 dias para se filiarem sem correr o risco de processos por infidelidade.”

(Estadão)

Caso Palocci – PT lava as mãos

“A Executiva Nacional do PT se reuniu ontem e não fez qualquer gesto de apoio ao ministro Antonio Palocci, da Casa Civil, sob suspeita diante da evolução patrimonial que teve quando deputado federal e coordenador da campanha presidencial de Dilma Rousseff.

O apoio estava descartado desde a véspera, e, ontem de manhã, dirigentes chegaram a divulgar que uma resolução da Executiva indicaria que a crise envolvendo o chefe da Casa Civil é uma questão de governo, e não partidária.

O Palácio do Planalto entrou em campo e impediu a divulgação dessa resolução. Mas a operação palaciana não evitou que três dos 12 membros da Executiva e um integrante do Diretório Nacional defendessem a saída imediata do ministro durante as reuniões de ontem.

No fim da tarde, depois de dois encontros com o ministro da Secretaria Geral da Presidência, Gilberto Carvalho, o presidente nacional do PT, Rui Falcão, anunciou que a Executiva considerou melhor esperar que Palocci viesse a público dar explicações complementares, o que deve acontecer hoje, sobre o aumento substancial em seu patrimônio e suas atividades como consultor.

Ao longo da reunião de ontem da Executiva, quatro dirigentes petistas defenderam a saída imediata de Palocci da Casa Civil. Pediram sua demissão, durante a reunião, o secretário-geral, Elói Pietá; Renato Simões, secretário nacional de Movimentos Populares; Carlos Árabe, secretário nacional de Formação Política, e Walter Pomar, membro do Diretório Nacional que também participou da reunião.

— Eles argumentaram que, se o Palocci permanecesse no cargo, o tiroteio ia continuar e poderia respingar no PT e no governo Dilma — relatou um dos presentes.

Durante o encontro da Executiva Nacional, nos bastidores, dirigentes petistas fizeram avaliações pessimistas sobre a permanência de Palocci no cargo, mesmo após sua fala de hoje. E reservadamente já falam em nomes que podem substituí-lo, entre eles a ministra do Planejamento, Miriam Belchior, e o ministro das Comunicações, Paulo Bernardo.

Para a maioria dos petistas ouvidos, a queda de Palocci é uma questão de tempo e de como operá-la sem maiores traumas para o governo Dilma Rousseff.

O clima entre os petistas era de estranhamento com o volume de recursos que entraram para a empresa de Palocci, a Projeto Consultoria, num momento em que a campanha presidencial e os candidatos do partido enfrentavam dívidas vultosas — o faturamento da empresa teria sido de mais de R$ 20 milhões no ano passado. Mais estranho ainda, diziam os petistas reservadamente, é que ocorreu no momento em que Palocci era um dos arrecadadores de doações para o partido.

— O que mais assustou o partido foi a compra de um apartamento de R$ 6,6 milhões logo depois da eleição, quando os candidatos nos estados estavam se endividando para chegar ao fim da campanha — comentou um dos dirigentes.

No final da tarde, o clima ainda era de ceticismo, mesmo após as declarações do ministro Gilberto Carvalho de que Palocci irá se explicar. No comando do PT, poucos acreditam, de fato, que ele consiga se segurar no cargo com sua fala pública ou mesmo uma decisão favorável do Ministério Público.

— O Ministério Público nem deve instaurar inquérito, não vai entregar o Palocci. Isso lhe dá algum um fôlego, mas por quantos dias? — indagava outro integrante da Executiva.

— O problema do Palocci está resolvido. Ele está muito bem de vida! — ironizou outro.

A resolução que já estava pronta, e que o presidente Rui Falcão divulgaria ao final do encontro, diria que o caso Palocci não dizia respeito ao PT, mas ao governo.

— A resolução está pronta, mas eu fico com medo de parecer que nós estamos lavando as mãos. O que a imprensa vai dizer é que estamos negando apoio, e entregando o Palocci — justificou Falcão na última etapa da reunião, no meio da tarde.

Mais tarde ele afirmaria:

— Continuo sustentando que considero que o ministro Palocci agiu dentro da legalidade, com a lisura que lhe é peculiar desde sempre, e que sua honestidade não está em questão neste momento.”

(Globo)

Anatel – Telefone fixo deverá custar R$ 14,00 para população de baixa renda

109 1

“O Plano Geral de Metas de Universalização para a telefonia fixa (PGMU3), aprovado nesta quinta-feira (2) pela Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações), inclui alterações no Acesso Individual Classe Especial (Aice), destinado à população de baixa renda. Com as mudanças, a assinatura básica mensal vai custar R$ 9,50 sem impostos e R$ 13,90 com impostos.

A intenção da Anatel é aumentar para 13 milhões o número de pessoas com acesso ao programa, oferecendo o benefício às famílias atendidas pelo Bolsa Família. O Aice, que existe desde 2005, tem atualmente 184 mil assinantes.

Até o fim de 2015 também, pelo menos 80% dos domicílios rurais devem ter acesso à telefonia fixa e todas as escolas públicas e postos de saúde rurais devem ter pelo menos um orelhão.

Outra mudança no plano é que as concessionárias de telefonia fixa devem melhorar o sistema de gestão dos orelhões, para que não haja localidades sem telefones públicos e outras com telefones ociosos. Cada município deverá ter quatro orelhões para cada grupo de mil habitantes.

Foram mantidas regras de planos anteriores, como a instalação de orelhões em locais com mais de 100 habitantes e em instituições de ensino, de segurança, de saúde, além de bibliotecas e museus. Pelo menos 2% dos orelhões devem ser adaptados para deficientes físicos, e a chamada para serviços de emergência continua gratuita.

O plano ainda será avaliado pelo Conselho Consultivo da Anatel e pelo Ministério das Comunicações. A expectativa do presidente da agência, Ronaldo Sardenberg, é que até o fim de junho a proposta seja encaminhada à Presidência da República para elaboração de um decreto presidencial.”

(Agência Brasil)

Projeto transfere para Estados o direito de regulamentar serviço de mototaxistas

A Comissão de Desenvolvimento Urbano aprovou, por unanimidade, o Projeto de Lei complementar PL nº394/2008, de autoria do deputado federal José Airton (PT), que autoriza os Estados a legislar sobre o transporte remunerado de passageiros em motocicletas e motonetas mototáxi. A matéria segue agora para a comissão de viação e transporte em regime de Prioridade.
Em sua justificativa, o autor argumenta que os serviços de moto-táxi assumiram relevante importância em grande parte do Brasil, sendo necessária sua regulamentação, respeitadas as distintas características de cada região do País. Dessa forma, entende que cada Estado da Federação deverá ter explicitada sua competência para legislar sobre o tema, podendo fazê-lo da forma considerada como mais apropriada à sua realidade.
Para o Deputado essa questão deve ser encarada de frente, de forma que a adequada regulamentação desses serviços possa contribuir para a melhoria de suas condições de segurança, tanto para os passageiros quanto para os condutores.
Com o presente projeto de lei complementar se pretende encerrar de uma maneira adequada muitos anos de discussões e disputas políticas e judiciais sobre a competência para regulamentar ou mesmo autorizar os serviços de mototáxi, de modo que cada Estado da Federação terá explicitada sua competência para legislar sobre o tema, podendo fazê-lo da forma considerada como mais apropriada face a sua realidade.
Dessa forma, serão superados impasses como o pronunciamento contrário do Supremo Tribunal Federal à constitucionalidade de lei estadual que instituía o serviço de moto-táxi, o que apenas impediu que fossem estabelecidos padrões mínimos de segurança, conforto e comodidade para a prestação do serviço.
O PL ainda destaca que não interfere na competência dos Municípios para autorizar, regular e fiscalizar a atividade de mototaxista, notadamente por se tratar de serviço de interesse local, atribuído a esses entes federativos nos termos do art. 30 da Constituição Federal.”

(Agência Câmara)

Caso Palocci – PT não tem pressa para se posicionar

90 3
Integrantes da cúpula da Executiva Nacional do PT disseram há pouco que o partido não tem pressa em se posicionar oficialmente sobre a crise em torno do ministro da Casa Civil, Antonio Palocci.
Até o momento, o partido não divulgou nenhuma nota oficial a respeito do caso.
“Uma declaração do partido sem a totalidade das informações não ajuda o processo político”, disse o deputado federal Ricardo Berzoini (SP), após participar da reunião do Conselho Executivo Nacional do Partido na tarde hoje (2), em Brasília.
“O PT continua acompanhando caso sem ter pressa de se posicionar”, ressaltou.
Segundo o presidente do PT, Rui Falcão, Palocci mandou o recado à Executiva de que em data próxima se manifestará publicamente sobre o caso. “A forma de como vai fazer e para quais veículos é da esfera dele”.
Para Falcão, não há nada, até o momento, que condende a postura de Palocci.
“Considero que o ministro Palocci e agiu dentro da legalidade, com a lisura que lhe é peculiar. E sua honestidade não está em questão nesse momento”.
Palocci, de acordo com matéria da Folha de São Paulo, aumentou os bens em 20 vezes nos últimos quatro anos, período que atuou como parlamentar e principal coordenador de campanha da presidente Dilma.”
(Com Blog de Noblat)

TRE/PE anuncia concurso público

“O presidente do Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco, desembargador Ricardo Paes Barreto, anuncia a realização de concurso público. O TRE/PE vai oferecer 37 vagas, sendo 23 de nível superior e 14 de nível médio. As vagas para os cargos de especialização serão lotadas no Recife, com possibilidades de viagens ao Interior, e as vagas para a área judiciária e administrativa serão destinadas para as regiões do Agreste e Sertão pernambucano.

Das 23 oportunidades de nível superior para o cargo de analista judiciário, 14 serão para a área judiciária, seis para análise de sistemas, uma para assistência social, uma para arquitetura e uma para medicina. Para os cargos de técnico judiciário, que exige nível médio, 12 ofertas serão para a área administrativa, uma para a área de segurança e uma para a área de taquigrafia.

Na próxima semana, a comissão vai entra em contato com instituições reconhecidas como o CespeUnB, a Fundação Carlos Chagas e Esaf para que estas repassem os valores e a forma como pretendem conduzir o certame. Paes Barreto contou ainda que a maioria das vagas será destinada ao Interior do Estado. O concurso terá duração de dois anos, prorrogáveis por igual período.”

(Blog Concursos – Jornal do Commercio)

"Brasil sem Miséria" quer retirar 16 milhões da extrema pobreza até 2014

60 1

“O Plano Brasil sem Miséria, que a presidenta Dilma Rousseff lançou, nesta quinta-feira, em Brasília, tem como uma das principais metas retirar 16 milhões de pessoas da extrema pobreza até 2014. A elevação da renda familiar per capita das famílias que vivem com até R$ 70 por mês, a ampliação do acesso aos serviços públicos, às ações de cidadania e às oportunidades geradas por políticas e projetos públicos são outros objetivos.

O programa foi apresentado pela ministra do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Tereza Campello, e pela secretária extraordinária de Erradicação da Pobreza, Ana Fonseca. No evento, a presença de ministros, secretários, parlamentares, governadores, representantes da sociedade civil e de diversas entidades.

O Plano Brasil sem Miséria terá como foco capacitar as pessoas para que possam ter seu próprio sustento. O governo nega que o programa tenha a finalidade de corrigir falhas no Bolsa Família, maior programa de transferência de renda governamental, iniciado na gestão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

O Cadastro Único, que contém as informações sobre 20 milhões de famílias brasileiras beneficiadas por programas sociais, será a principal ferramenta do plano. De acordo com a ministra, o cadastro único não é apenas do Programa Bolsa Família: com o aprimoramento do sistema, ele tornou-se uma ferramenta de planejamento do governo federal para um conjunto de ações.

Em todo o Brasil, 16,2 milhões de pessoas vivem na miséria, o equivalente a 8,5 % da população. A maioria dos brasileiros em situação de extrema pobreza é negra ou parda. Além disso, o Maranhão, o Piauí e Alagoas são os estados com os maiores percentuais de pessoas em situação de extrema pobreza.

Na Região Nordeste estão quase 60% dos extremamente pobres (9,61 milhões de pessoas). Em seguida, vem o Sudeste, com 2,7 milhões. O Norte tem 2,65 milhões de miseráveis, enquanto o Sul registra 715 mil. O Centro-Oeste contabiliza 557 mil pessoas em situação de extrema pobreza.

Entre os extremamente pobres, 46,7% vivem no campo, que responde por apenas 15,6% da população brasileira. De cada quatro moradores da zona rural, um encontra-se na miséria. As cidades, onde moram 84,4% da população total, concentram 53,3% dos miseráveis.

A miséria atinge mulheres e homens da mesma forma: 50,5% contra 49,5% respectivamente. No entanto, na área urbana, a presença de mulheres que vivem em condições extremas de pobreza é maior, enquanto os homens são maioria no campo.

Além da renda baixa, a parcela da população em extrema pobreza não tem acesso a serviços públicos, como água encanada, coleta de esgoto e energia elétrica. Estima-se, por exemplo, que mais de 300 mil casas não estão ligadas à rede de energia elétrica.”

(Com Agência Brasil)

Lúcio vê Dilma solitária na luta contra o fisiologismo

53 2

 

Com o título “Resistência”, eis comentário que o presidente regional do PR e ex-governador Lúcio Alcântara faz, em seu Blog, sobre a situação política de Dilma Rousseff e o escândalo Palocci. Confira:

Simpatizo com a resistência quase solitária que a Presidente Dilma oferece à nomeação de apadrinhados dos partidos políticos para ocuparem cargos no governo.

Tendo estado no coração do governo anterior ela conhece os tipos e suas traquinagens. Do que foram e do que serão capazes.

Isolada, irá capitular. Ou já o fez. Merecia apoio da imprensa e da sociedade nessa cruzada contra o furacão do fisiologismo.

O que está acontecendo era previsível. Sem experiência política e o capítal de Lula seria acossada pelas raposas políticas de olho no galinheiro, isto é, no governo.

Lula tinha um patrimônio político e humano que o colocava aos olhos do povo acima dos partidos e das instituições. Estava investido de uma autoridade natural. Era maior do que o PT e por isto o submetia.

Dilma, não obstante suas inegáveis qualidades, se ressente dessa biografia legitimadora que impulsionava seu antecessor a um grau de liderança inquestionável. Ela é menor do que o PT e por isto a ameaçam.

Greenpeace – Diretor fala na Câmara Municipal

100 5

O diretor de Campanhas do Greenpeace no Brasil, Sérgio Leitão, dará palestra nesta quinta-feira, a partir das 15 horas, no auditório da Câmara Municipal. Ele é convidado do vereador João Alfredo (PSOL) e falará dentro da Semana do Meio Ambiente realizada por essa Casa legislativa.

Sérgio Leitão falará sobre o tema “Atuação da Sociedade Civil na Defesa do Meio Ambiente”. Na sexta-feira, no mesmo horário e local, comparecerão  para o debate os gestores da Seman, Semace e Ibama, que abordarão as responsabilidades e ações do poder público. A programaão se estende até o dia 7.

Caso Palocci – Petistas já articulam nomes para a Casa Civil

69 1
“Na contramão da estratégia traçada pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, dirigentes e líderes do PT não só querem a saída do ministro da Casa Civil, Antonio Palocci, como já discutem pelo menos dois nomes para substituí-lo, segundo informações do Estadão.com.br. O argumento do partido é o de que a manutenção de Palocci grande à presidente Dilma Rousseff.

Dois nomes são citados para a vaga de Palocci: Gilberto Carvalho (Secretaria-Geral) e Paulo Bernardo (Comunicações).

No almoço com Lula, a senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR)  questionou o ex-presidente até que ponto valia “queimar gordura” para defender Palocci por causa de um projeto pessoal do ministro, se ele não dava explicações sobre a evolução do seu patrimônio.

Com o governo sob cerco político, outros petistas reforçaram nesta quarta o coro das cobranças a Palocci. De nada serviram os apelos de Lula, que, antes de viajar para Cuba, chamou companheiros a seu escritório, em São Paulo, para pedir que não rifassem o chefe de Casa Civil. “Se vocês não segurarem Palocci, a oposição não vai dar sossego”, disse Lula.”

(Estado.com)

Justiça proibe TIM NE de oferecer promoções dúbias

128 1
“O Tribunal Regional Federal da 5ª Região (TRF5) decidiu que a empresa TIM Nordeste SA não pode mais ofertar promoções publicitárias em cujos regulamentos não estejam esclarecidos os pré-requisitos para obtenção do benefício. O Ministério Público Federal (MPF) ajuizou ação civil pública contra a operadora telefônica, em virtude da denúncia apresentada, em 2007, pela usuária Conceição de Lourdes Marsicano de Brito Cordeiro, na Comarca de Areia (PB).

Conceição Marsicano realizou contrato com a TIM em setembro de 2006 para a prestação do serviço pré-pago, divulgado em campanha publicitária denominada “Promoção 3 Prediletos TIM”. A promoção oferecia 500 minutos mensais em créditos telefônicos, válidos em ligações para três números de telefones previamente escolhidos, desde que o cliente fizesse a recarga no valor de R$ 20. De acordo com a cliente, quando ela adquiriu o serviço, a atendente da loja TIM explicou que a recarga deveria ser feita no mês anterior ao uso dos créditos, mas quando a usuária precisou usar o serviço no mês seguinte não conseguiu.

A usuária acionou o Juizado Especial Cível da Paraíba. De acordo com os autos, o próprio juiz da causa ligou para o Serviço de Atendimento da TIM (*144) e constatou a veracidade das informações prestadas por Conceição Marsicano. O MPF fez recomendações à empresa de telefonia móvel para que não continuasse com o procedimento. A TIM, no entanto, alegou que a informação da atendente estava incorreta e que a recarga deveria ser feita no mesmo mês da utilização dos créditos, portanto, não aceitou as recomendações feitas pelo MPF.

A sentença condenou a TIM à proibição de realizar toda e qualquer propaganda publicitária com promoção igual ou semelhante a que consta nos autos, ou seja, com as mesmas características da campanha defeituosa (sem as regras necessárias de esclarecimento ao usuário). O desembargador federal relator Francisco Barros Dias manteve a multa de R$ 10 mil, em caso de reincidência da operadora.”

(Com TRF-5ª Região)

Senado derruba MP que criava empresa para gerir hospitais universitários

71 2

Do presidente do Sindicato dos Médicos do Ceará (Simec), José Maria Pontes, recebemos a seguinte nota:

Caro Eliomar de Lima,

Bom dia,

O povo brasileiro teve uma vitória no Senado Federal na meia-noite de ontem para hoje, quando um grupo de senadores fez cair a MP 520 que privatizava a gestão dos 45 Hospitais Universitários Federais, após ser aprovada na Câmara.

Esta MP 520 era inconstitucional, pois feria mortalmente a nossa Carta Magna. Era ilegal, pois feria as leis nº 8.080 e nº8.142 e era imoral. Rasgava a autonomia universitária, destruia o SUS e privatizava os hospitais universitários.

Políticos que não pensam no povo querem de todas as maneiras privatizar a saúde através das OS (Organizações Sociais), MP 520, Fundações, OSCIP, PPP e outras formas. O SUS tem que ser totalmente estatal e de qualidade.
 
* José Maria Pontes – Presidente do Sindicato dos Médicos do Estado.

José Linhares dá parecer favorável a projeto que limita jornada de trabalho do idoso

“A Comissão de Seguridade Social e Família aprovou nesta quarta-feira o Projeto de Lei 6685/09, do Senado, que limita a jornada de trabalho de empregados com 60 anos ou mais a oito horas diárias. Esse limite, conforme a proposta, poderá ser prorrogado em até duas horas, por meio de acordo coletivo de trabalho, desde que o tempo excedente seja compensado no dia seguinte. Na semana, a jornada máxima permitida será de 44 de horas ou outra inferior fixada em lei.
Para o relator, deputado José Linhares (PP-CE), a proposta “é meritória porque inclui na legislação vigente normas específicas de proteção ao trabalho do idoso”. Ele lembra que o objetivo da medida é adequar a legislação brasileira à Recomendação 162/80, da Organização Internacional do Trabalho (OIT). Essa norma determina que os Estados integrantes da Organização das Nações Unidas (ONU) – como o Brasil – adotem medidas para proteger trabalhadores de 60 anos ou mais.
Prorrogação
Pelo texto, caso o idoso trabalhe em condições penosas, perigosas ou insalubres, a jornada será reduzida em 30 minutos, sem prejuízo do adicional a que tem direito. O projeto permite a prorrogação do trabalho do idoso em até 12 horas, em caráter excepcional, mas somente quando sua presença for imprescindível ao funcionamento da empresa. Nesse caso, o empregado terá direito a receber aumento salarial de, pelo menos, 50% sobre o valor da hora normal.
De acordo com a proposta, a cada seis meses, os empregadores deverão realizar exames laboratoriais e teste de acuidade visual dos funcionários maiores de 60 anos. Todos os resultados serão obrigatoriamente comunicados ao trabalhador.
O idoso não poderá ainda, conforme o projeto, ser submetido a serviço que demande o emprego de força muscular superior a 20 quilos, para o trabalho contínuo, ou a 25 quilos, no caso de trabalho ocasional. O empregador que infringir qualquer uma dessas determinações ficará sujeito a multas de R$ 300 a R$ 3 mil.
21 milhões de idosos

Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), citados pelo deputado, mostram que, em 2008, o Brasil contava com mais de 21 milhões de idosos. Até 2025 esse contingente deverá alcançar 32 milhões.
“O IBGE também estima que hoje cerca de 6 milhões de aposentados continuam no mercado de trabalho, tornando urgente regulamentar com mais rigor as normas aplicáveis ao trabalho dos idosos”, argumenta.
Tramitação
Em regime de prioridade, o projeto segue para análise conclusiva das comissões de Trabalho, de Administração e Serviço Público; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.”

(Agência Câmara)