Blog do Eliomar

Categorias para Brasil

Morre Joaquim Roriz, ex-governador do Distrito Federal

344 7

Morreu, nesta quinta-feira, após um choque séptico decorrente de complicações de infecção pulmonar, o ex-governador do Distrito Federal, Joaquim Roriz. Ele tinha 82 anos. A informação foi confirmada pela família e pelos médicos e divulgada pelo Portal G1.

Roriz estava internado havia um mês no Hospital Brasília, após sofrer um quadro de pneumonia e febre.

Nesta quarta (26), o quadro clínico do ex-governador piorou. Segundo familiares, ele sofreu um infarto à tarde e duas paradas cardíacas e respiratórias no fim da noite, além de enfrentar um quadro infeccioso. Nas primeiras horas da noite, um padre foi chamado para ministrar a extrema-unção, ligada à tradição católica.

Nos últimos anos, Roriz lidava com diversas doenças crônicas como diabetes, mal de Alzheimer, demência, hipertensão e insuficiência renal (veja detalhes abaixo). Ele deixa a mulher, Weslian, três filhas – Jaqueline, Liliane e Wesliane – e quatro netos.

(Foto – Reprodução de Youtube)

Termina nesta quinta-feira prazo para solicitar segunda via do título eleitoral

Eleitores têm até hoje, 27, para solicitar a segunda via do título no cartório eleitoral da zona onde estão cadastrados. O lembrete é do Tribunal Superior Eleitoral. Para a emissão da segunda via do título, o eleitor deve estar em dia com a Justiça Eleitoral.

No dia da eleição, o eleitor pode utilizar outro documento oficial com foto: carteira de identidade, passaporte, carteira de categoria profissional reconhecida por lei, certificado de reservista, carteira de trabalho, identidade ou carteira nacional de habilitação.

Porém, com o título de eleitor em mãos, a pessoa tem algumas informações que constam só nele, como dados sobre a zona e a seção eleitoral.

Hospital do Coração vai ampliar programa que capacita outros Estados na área de transplantes

Da Coluna do Eliomar de Lima, no O POVO desta quinta-feira:

O Hospital de Messejana Dr. Carlos Alberto Studart Gomes vai ampliar seu programa de tutoria e capacitar mais equipes de outros Estados na área dos transplantes do coração.

Na última semana, o HM concluiu a formação de equipes de Salvador, Natal, São Luís, Rio de Janeiro e Vitória que, com 12 membros cada uma, aqui aprenderam técnicas e modelos nessa área por meio da Unidade de Transplantes do Coração coordenada pelo médico Juan Mejia.

O Ministério da Saúde avalia a renovação desse programa de tutoria que, inclusive, já conta com a inscrição de três centros interessados na capacitação: Manaus, Goiânia e um grupo de Minas Gerais.

Juan Mejia comemora o reconhecimento, bem como resultados não só dessa tutoria, que durou dois anos, mas os avanços no número de transplantes do coração neste ano. “Já foram 26 e, a continuar nesse ritmo, poderemos bater o número de 2017, que foi de 32”, acentua o médico.

Nem tudo na saúde do cearense é queixa de falta de medicamento ou muita fila em emergência. Que bom.

Medula óssea – 10 anos de transplante

Com o título “Medula óssea: dez anos de transplante”, eis o Editorial do O POVO desta quinta-feira:

O Centro de Hematologia e Hemoterapia do Ceará (Hemoce) e o Hospital Universitário Walter Cantídio (HUWC) comemoraram, ontem, os dez anos do primeiro transplante de medula óssea no Ceará. Nesse espaço de tempo, as duas unidades realizaram um total de 413 procedimentos do tipo, no Estado.

Com esse feito muitos cearenses, e até pessoas de estados vizinhos, passaram a ter acesso a um tratamento sem o qual estariam condenadas inapelavelmente à morte, como é o caso de certos tipos de leucemia. Antes, pacientes tinham de se deslocar para o Sul e Sudeste, a fim de ter acesso a esse recurso médico.

A medula óssea (tutano) é uma estrutura interna ao osso, produtora de células sanguíneas: hemácias (ou glóbulos vermelhos, responsáveis pelo oxigênio de nosso organismo), leucócitos (ou glóbulos brancos, que combatem as infecções) e plaquetas (responsáveis pela coagulação do sangue, evitando hemorragias). Quando os glóbulos brancos perdem a função de defesa e passam a se produzir de maneira descontrolada, isso pode significar, por exemplo, uma leucemia ou câncer do sangue. No Brasil, atualmente a leucemia é o 9º câncer mais comum entre os homens e o 11º entre as mulheres. Alguns tipos da doença só têm cura quando se recebe uma medula sã.

Geralmente, a primeira providência de quem necessita de um transplante de medula óssea é procurar um doador na própria família, pois a consanguinidade torna mais factível a compatibilidade de medulas ósseas. Isso nem sempre é possível, e aí a chance que resta é entrar na fila dos que estão à espera de um doador. Para possibilitar essa opção, as autoridades da Saúde, no Brasil, organizaram o Registro Nacional de Doadores Voluntários de Medula Óssea (Redome) que hoje soma 175 mil inscritos. Essa providência foi essencial, já que as chances de encontrar uma medula óssea compatível para um paciente são raras, podendo chegar a 1 entre 100 mil. A fila de espera no Ceará é de 87 pacientes, atualmente.

Ser doador, portanto, é um gesto que demonstra alta qualidade humanitária, pois, nesse caso específico, sem a doação de uma medula óssea sã, o paciente em grau extremo, não resiste. Quem doa deve ter entre 18 e 55 anos de idade e estar em bom estado geral de saúde (não ter doença infecciosa ou incapacitante). Graças ao Sistema Único de Saúde (SUS), o doador tem todas as despesas de deslocamento e estadia (se estiver distante do centro onde se encontra o paciente receptor) cobertas. A doação pode ser feita através da veia (para serem colhidas células tronco) ou por punção no osso do quadril (sob anestesia). Quanto mais informação houver, mais dúvidas serão dissipadas e mais pessoas sentir-se-ão estimuladas a doar, num gesto de grandeza humana.

(Editorial do O POVO)

Governo Temer só agrada a 4% da população, diz pesquisa

A pesquisa CNI/Ibope, divulgado nessa quarta-feira, 26, mostrou que 82% dos brasileiros consideram o atual governo Michel Temer (MDB) como “ruim” ou “péssimo”, sendo essa a pior avaliação desde o início do governo. Em junho deste ano, o percentual era de 79%. Já a população que avalia a administração atual como boa ou ótima manteve-se em 4%, a mesma observada em junho.

As áreas consideradas críticas pelos eleitores foram os impostos (92%), a taxa de juros (89%), o combate ao desemprego (89%) e a saúde (89%). A segurança pública foi reprovada por 87% dos ouvidos.

Três em cada quatro pessoas acreditam que a administração será ruim ou péssima nos próximos meses do mandato. Os que consideram bom ou ótimo totalizaram 5%.

Esses patamares são próximos aos verificados em junho. A confiança no presidente da República oscilou de 6% em junho para 5% neste novo momento. O índice dos que não confiam no presidente manteve-se em 92%.

A pesquisa ouviu 2.000 pessoas em 126 municípios entre 22, 23 e 24 de setembro. A margem de erro é de 2 pontos percentuais para mais ou para menos e o nível de confiança é de 95%. O levantamento foi registrado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com o número BR-04669/2018.

(Com Agências)

Ceará e UFC são polo de pesquisa aeroespacial, diz professor do ITA

A Universidade Federal do Ceará abriu, na manhã desta quarta-feira (26), a programação do Space Week Nordeste (www.spaceweekne.lesc.ufc.br), evento que reunirá, na Seara da Ciência, até sexta-feira (28), uma série de atividades, pesquisadores e instituições nas áreas de ciências e tecnologias aeroespaciais. A informação é da assessoria de imprensa da UFC.

Convidado para a palestra de abertura, o professor Pedro Lacava, do Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), destacou o papel que a UFC e o Estado do Ceará têm desempenhado na formação de recursos humanos e de pesquisas nesse setor. “O Ceará, nos últimos anos, ganhou importância no cenário nacional e se tornou um polo na região Nordeste, que deve se desenvolver ainda mais. É também um dos estados que mais formam alunos para o ITA”, afirmou Lacava.

Segundo Lacava, estudos nas áreas de satélites e de veículos lançadores desses artefatos estão entre os principais focos de pesquisas nesse campo. “Nosso papel, como instituições de ensino, é fazer isso crescer, não deixar isso morrer”, acrescentou. Ele conversou com o público do Space Week Nordeste sobre controle de instabilidade de combustão em motores-foguete.

Aeroespacial

Uma comissão liderada pelo professor. João César Moura Mota, do Departamento de Engenharia de Teleinformática, tem se articulado para formalizar a área de engenharia aeroespacial na Universidade, com a possível criação de um curso de graduação.

Atualmente, vários docentes e grupos de pesquisa, em diversos campos do conhecimento, sobretudo no Centro de Tecnologia e no Centro de Ciências da UFC, têm empreendido estudos nessa área. A comissão tem mapeado essas iniciativas, destacando-se, como exemplo, o Mestrado Profissional MP-Safety, que funciona desde 2016 na UFC em parceria com o ITA.

São ofertadas duas linhas de pesquisa: Engenharia Aeronáutica e Segurança de Sistemas Aeronáuticos, e Sistemas de Gestão de Segurança de Aviação. Professores do ITA e do Centro de Tecnologia da UFC atuam como orientadores das dissertações.

Space Week

O Space Week Nordeste tem programação gratuita. Entre os destaques, está a palestra desta quinta-feira (27), às 14 horas, com o tema “O Brasil na era dos grandes telescópios”, com o professor Gustavo Rojas, da Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). Rojas é representante do Observatório Europeu do Sul (ESO), a mais importante organização europeia intergovernamental para pesquisas em astronomia e o observatório astronômico mais produtivo do mundo.

Haverá, ainda, exposições, observação espacial do planeta Júpiter e exibição da peça Eu sou Einstein, com o ator Renato Rodrigues, em referência ao quase centenário do eclipse de 1919 e suas observações em Sobral (CE) para comprovação da teoria da relatividade geral.

SERVIÇO

*A programação completa pode ser vista no site do evento (www.spaceweekne.lesc.ufc.br).

(Foto – UFC)

Dólar fecha com queda cotado a R$ 4,02, menor valor desde agosto

A cotação do dólar caiu 1,39% nesta quarta-feira (26), fechando o dia a R$ 4,0262 para venda, o menor nível após mais de um mês – a moeda valia R$ 3,95 em 20 de agosto passado.

O Banco Central manteve a política cambial tradicional de swap cambial, sem efetuar ofertas extraordinárias de venda futura de dólar.

O índice B3, da Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa), encerrou o pregão de hoje em pequena alta de 0,03 %, com 78.656 pontos.

Os papéis da Petrobras subiram 0,55%; os do Bradesco, 0,25%; e os do Itaú, 1,10%. As ações da Vale fecharam com queda de 3,52%.

(Agência Brasil)

TRF-4 reduz pena do ex-ministro José Dirceu em processo da Lava Jato

Uma boa notícia para o ex-ministro da Casa Civil, José Dirceu, que, nesta noite de quarta-feira, na sede da Associação Cearense de Imprensa (ACI), lança seu livro de memórias, volume I: O Tribunal Regional Federal da 4ª Região, em Porto Alegre, diminui a pena dele pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. A corte é revisora das decisões da 13ª Vara Federal de Curitiba, responsável pelos julgamentos dos processos da Operação Lava Jato.

Conforme nota do tribunal, a pena de Dirceu pela “prática dos crimes” diminuiu de 11 anos e três meses para 8 anos, 10 meses e 28 dias de reclusão. O irmão do ex-ministro, Luiz Eduardo de Oliveira e Silva, igualmente condenado por corrupção passiva e lavagem de dinheiro, também teve a pena abrandada. A pena passou de 10 anos para 8 anos e 9 meses de reclusão.

Outras decisões

O TRF ainda abrandou as penas dos empresários Flávio Henrique de Oliveira Macedo e Eduardo Aparecido de Meira, os dois condenados por lavagem de dinheiro e associação criminosa. As penas de ambos foram reduzidas de 8 anos e 9 meses para 8 anos e 2 meses de reclusão.

A defesa de Renato de Souza Duque, ex-diretor da Petrobrás, condenado por corrupção passiva, também tentou redução de pena. Mas a condenação foi mantida em 6 anos e 8 meses de reclusão.

(Com Agência Brasil/Foto – Mateus Dantas)

Maioria do STF decide cancelar títulos de eleitores que não fizeram a biometria

A maioria dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu hoje (26) rejeitar pedido de liminar feito pelo PSB para evitar o cancelamento dos títulos de eleitores que não realizaram o cadastramento por biometria nas localidades que foram escolhidas pela Justiça Eleitoral. De acordo com a Justiça Eleitoral, cerca de 3,3 milhões de eleitores não vão votar nas eleições de outubro porque não compareceram aos cartórios eleitorais nos municípios em que houve o recadastramento para identificação biométrica.

Até o momento votaram cinco dos nove ministros aptos a participar do julgamento, entre eles o relator, ministro Luís Roberto Barroso, que teve o voto acompanhado por Alexandre de Moraes, Edson Fachin, Luiz Fux e Cármen Lúcia.

No voto que prevalece no julgamento, Barroso entendeu que não há inconstitucionalidade nas normas do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que disciplinaram as regras de alistamento eleitoral. Segundo o ministro, a atualização do cadastro de eleitores é necessária para manter a higidez das eleições.

Na ação, o PSB alegou que são inconstitucionais as resoluções do TSE que disciplinaram o cancelamento do título como penalidade ao eleitor que não realizou o cadastro biométrico obrigatório dentro do prazo, porque resultaram no indevido cerceamento do direito de votar.

Além do PSB, também fazem parte da ação o PT e o PCdoB. Segundo as legendas, o maior número de eleitores que não poderão votar está na Região Nordeste. Para os partidos, cidadãos humildes não tiveram acesso à informação para cumprir a formalidade.

O julgamento continua para tomada dos votos dos ministros Ricardo Lewandowski, Gilmar Mendes, Marco Aurélio e o presidente, Dias Tofofli. Celso de Mello e a presidente do TSE, Rosa Weber, não participaram do julgamento porque se declararam suspeitos para atuar no processo.

(Agência Brasil)

POR AQUI quem está nessa situação é a médica Lia Gomes, irmã do presidenciável Ciro Gomes (PDT), e que está na disputa por vaga na Assembleia Legislativa. Ela não fez a biometria em seu domicílio eleitoral, Sobral. Na prática, não poderá votar, mas poderá ser votada.

Ziraldo sofre AVC hemorrágico

502 1

O cartunista Ziraldo, de 85 anos, está internado, em estado grave, após sofrer um AVC hemorrágico. Segundo o Portal G1, ele está no Centro de Terapia Intensiva (CTI) do Hospital Pró-Cardíaco, em Botafogo, no Rio.

Ziraldo criou vários personagens, entre eles o Menino Maluquinho, de um livro que vendeu mais de três milhões de exemplares, em 116 edições, desde 1980.

(Foto – Divulgação)

Eleições 2018 – Quem for convocado para trabalhar na eleição têm direito a duas folgas por dia

Os trabalhadores que forem convocados para atuar nas seções eleitorais durante o pleito têm direito a dois dias de folga por cada dia à disposição da Justiça Eleitoral. Assim, se uma pessoa participa de um dia de treinamento e comparece no dia de votação em um turno, ela pode tirar quatro dias de descanso, sem prejuízo do salário. Se houver segundo turno, e o cidadão tiver de comparecer à Justiça Eleitoral por mais dois dias, por exemplo, ele tem direito a oito dias de folga. A informação é da assessoria do Ministério do Trabalho.

Quem tem direito

Todo trabalhador que for convocado pela Justiça Eleitoral e atuar durante a eleição tem direito ao descanso pelo dobro do tempo à disposição. Isso vale para mesários, secretários, presidentes de seção e também para quem exercer função durante apuração dos votos.

Como comunicar a empresa

Os dias de folga devem ser definidos de comum acordo entre o funcionário e o empregador. A empresa não pode negar o descanso ao empregado. Caso ocorra algum impasse sobre a concessão do período de descanso, o trabalhador deve procurar o cartório eleitoral.

A comunicação ao empregador deve ocorrer assim que o trabalhador receber a convocação. A entrega da declaração expedida pelo juiz eleitoral deve ser enviada imediatamente após o pleito.

Quando folgar

A Justiça Eleitoral orienta que as datas sejam definidas para um período logo após a eleição, mas não existe obrigatoriedade para que isso ocorra nos dias imediatamente seguintes a um dos dois turnos. Também não há prazo legal para que o direito à dispensa seja extinto.

Folga antes da eleição

O descanso é concedido mediante declaração expedida pela Justiça Eleitoral, comprovando o comparecimento ao treinamento ou à seção eleitoral. Por isso não é possível tirar a folga antes das atividades desempenhadas (treinamento ou votação)

Folga x remuneração

A lei prevê apenas o direito às folgas, mas não existe impedimento legal para conversão do descanso em remuneração, caso ambas as partes concordem. O mesmo vale para casos em que o funcionário se desligar da empresa após a atividade (treinamento ou trabalho na eleição) e não tiver gozado as folgas.

Mais de um emprego

Funcionários em mais de um emprego têm direito ao descanso, pelo dobro dos dias à disposição da Justiça Eleitoral, em cada um dos lugares onde trabalhar.

Férias, feriados ou folgas

O empregado tem direito às folgas mesmo que esteja de férias durante o período de votação ou que tenha descanso previsto para os dias de treinamento ou da eleição.

Convocação

Quem for chamado pela Justiça Eleitoral para trabalhar na eleição tem até cinco dias – a contar da data do envio da convocação – para pedir dispensa ao juiz da zona eleitoral onde estiver inscrito. A solicitação deve ser entregue com a comprovação sobre o impedimento para que atue no pleito. O pedido é avaliado pelo juiz, que poderá aceitar ou não a justificativa.

Votação x ausência

Mesmo que o mesário não compareça ao trabalho durante a eleição, ele tem direito a votar. A ausência durante o pleito implica penalidade específica, não impedindo a participação como eleitor. Caso a pessoa convocada tenha impedimento para ir a um treinamento, ele deve procurar o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) para se informar sobre novas turmas.

Informações sobre o trabalho

A data e o horário em que o mesário deverá se apresentar para a primeira reunião sobre a atuação na eleição constam no documento de convocação. Para mais detalhes, é possível entrar em contato com o cartório eleitoral.

Festival Curta Canoa inscreve até 15 de outubro

O Festival Latino-Americano de Cinema de Canoa Quebrada (Aracati – Litoral Leste), mais conhecido como Curta Canoa, está com inscrições abertas até o dia 15 de outubro. O evento ocorrerá  entre os dias 19 e 24 de novembro, na Praia de Canoa Quebrada. Para participar, é necessário ser uma produção de realizadores brasileiros e latino-americanos, concluída a partir de 2017, e que deve ter até 20 minutos. A trama poderá abordar qualquer tema e apresentar-se nos gêneros: documentário, ficção, animação ou experimental.

Os filmes selecionados vão concorrer em nove categorias – melhor filme, melhor direção, melhor roteiro, melhor fotografia, melhor trilha original, melhor direção de arte, melhor ator, melhor atriz e melhor som – e poderão receber premiações em dinheiro (valor a ser fixado pela diretoria, após a avaliação dos resultados das parcerias) ou em serviços.

Nos dias do evento, além das exibições dos filmes selecionados para a Mostra Competitiva, também haverá apresentações de companhias artísticas locais, exibição de longas convidados pela direção do festival, Mostra Latino-Americana, e contará com a presença de diversos nomes das mais variadas áreas do segmento audiovisual.

Inscrições

Os interessados em participar da Mostra Competitiva devem solicitar o regulamento e ficha de inscrição pelo e-mail isacc.social@gmail.com, Facebook do Instituto de Arte e Cultura do Ceará (Isacc Isacc), Facebook do evento (Curta Canoa) ou whatsapp (85) 9 9693 91 90.

SERVIÇO

*Mais Informações – (85) 3252.5401

(Foto – Sandro Freitas)

CNI entrega estudo sobre insegurança jurídica para candidatos à Presidência

A Confederação Nacional da Indústria entregou a todos os candidatos à Presidência da República um documento com análises sobre o problema da insegurança jurídica no Brasil. O trabalho se debruça sobre as ineficiências de esferas do Estado na implementação e no cumprimento de regras e seus impactos para o crescimento econômico brasileiro. A informação é da assessoria de imprensa da CNI.

Segundo o documento, é preciso mais harmonia entre os Poderes do Estado e nos órgãos que têm a missão de controle. “O desequilíbrio na efetivação do princípio da independência e harmonia entre os poderes, seja pela exacerbação de um deles, seja pelo déficit de outro, seja ainda pela resistência de um poder à decisão legítima do outro”, afirma o trabalho.

Além disso, o documento identifica os problemas de governança na elaboração de leis e normas e no cumprimento das regras estabelecidas. A CNI cita como fontes recorrentes de insegurança jurídica, por exemplo, a falta de clareza e de objetividade na redação de textos legais, tanto nos originados no Executivo quanto no Legislativo. No Judiciário, a indústria chama a atenção para mudanças frequentes na interpretação das leis, além da morosidade no julgamento de ações com elevado impacto sobre a sociedade.

O trabalho da CNI aponta três aspectos fundamentais para que se alcance o almejado grau de segurança jurídica: a clareza e a publicidade das normas a serem seguidas pela sociedade, a estabilidade do Direito — regras não devem mudar de forma repentina e sem um período de transição —, e o respeito a decisões anteriores, de forma que não haja mudança repentina na interpretação das regras em vigor, tanto por parte da administração pública como do Judiciário, e que situações anteriormente constituídas devem ser respeitadas.

“Como o que importa é a forma como a lei é aplicada, a flutuação na sua interpretação equivale, na prática, à constante edição de novas leis, e não há estabilidade em um ambiente como esse”, observa o documento.

Assassinatos de quilombolas no País foi maior em 2017 nos últimos dez anos

Nos últimos dez anos, 2017 foi o ano mais violento para as comunidades quilombolas com 18 assassinatos registrados contra essa população. Em comparação a 2016, houve um aumento de 350% no número de quilombolas assassinados. O dado é parte de um trabalho de pesquisa promovido pela Coordenação Nacional de Articulação das Comunidades Negras Rurais Quilombolas (Conaq) e a Terra de Direitos, em parceria com o Coletivo de Assessoria Jurídica Joãozinho de Mangal e a Associação de Trabalhadoras e Trabalhadores Rurais da Bahia (AATR).

“Existe um estado de vulnerabilidade dos quilombos que é resultado de uma fraqueza da política pública em assegurar os direitos territoriais quilombolas e isso cria uma situação de exposição à violência, somada ao racismo institucional da sociedade brasileira que faz com que os quilombolas sejam vítimas de atrocidades”, diz Elida Laures, coordenadora da pesquisa pela Terra de Direitos.

As ocorrências foram identificadas em todas as regiões do país, sendo a Nordeste a mais afetada (49% das situações mapeadas). A Bahia e o Pará foram os estados mais afetados, seguidos de Minas Gerais, do Rio de Janeiro e do Piauí.

Chacinas

A coordenadora da pesquisa pela ONG Terra de Direitos, Elida Laures, diz que o aumento do número de assassinatos se deve à ocorrência de chacinas contra essa população em 2017. O estudo aponta a ocorrência de chacinas no Quilombo Iúna, com sete mortes, e no Quilombo Lagoa do Algodão, com quatro mortes, ambos localizados na Região Nordeste.

“É representativo o caso do Nordeste, especificamente por conta da crueldade das mortes, porque o número de assassinatos da região é mais uma vez marcado pelo acontecimento de chacinas. Os projetos de desenvolvimento que estão em curso no Nordeste, a disputa territorial que está colocada na região relacionada a projeto de desenvolvimento influencia esse cenário de violência que a gente tem assistido contra as comunidades quilombolas”, diz Laures.

Tipos de violência

Das 113 ocorrências de violações contra quilombolas mapeadas pela pesquisa em 2017, foram identificadas em maior número as situações de ameaça, perseguição e/ou intimidação (29 ocorrências), seguida de perda ou possibilidade de perda do território por invasão e/ou intervenção de terceiros (22 ocorrências) e assassinatos (18 ocorrências). Entre 2008 e 2017 foram assassinados 32 homens e seis mulheres quilombolas. No ano passado foram 16 homens e duas mulheres assassinadas.

O meio mais empregado nos assassinatos foi a arma de fogo (68,4%), seguido da utilização de faca (13,2%). A pesquisa mostra que 66% das mulheres quilombolas assassinadas foram mortas com uso de arma branca ou com métodos de tortura; em homens, esse número é de cerca de 21%.

“O assassinato é um dos tipos de violação, mas tem um conjunto de outros tipos de violência que os quilombolas sofrem nos seus territórios por resistirem e quererem permanecer ali com o avanço do agronegócio, do setor minerário e do setor madeireiro para cima dos territórios quilombolas”, diz Givânia Silva, que coordenou a pesquisa.

Dificuldade de conseguir dados

A sistematização ocorreu por meio de levantamento de dados com recorte temporal compreendido entre 2008 e 2017 – para mapear o número de assassinatos de quilombolas no período -, trabalho de campo e organização de informações relativas a 2017 para caracterizar os principais tipos de violência e ameaças contra quilombos, as especificidades e o contexto da violência enfrentada por mulheres quilombolas e o agravamento da violência em alguns estados. O trabalho envolveu pesquisa documental do acervo da Conaq, notícias em jornais, redes sociais e outras publicações, além de técnicas específicas de amostragem.

Silva aponta que houve dificuldade na obtenção dos dados para a pesquisa e foi necessário um cruzamento de diferentes fontes de informação. “Muitos [assassinatos] sequer são registrados. Nós fomos atrás de vários dados, os dados da polícia são os mais frágeis, não fazem sequer menção se ele pertence a um território, sequer coloca o nome completo. A gente fez uma pesquisa qualitativa no sentido de ir atrás de cada um para saber a que estava ligado o conflito e a conclusão é que as mortes estão ligadas à disputa pelo território”, diz.

(Agência Brasil)

Ibope-CNI – Bolsonaro lidera e Haddad vem em segundo

Saiu mais uma pesquisa do Ibope nesta quarta-feira, 26. Jair Bolsonaro (PSL) continua liderando, enquanto Fernando Haddad (PT) aparece em segundo. Ciro Gomes (PDT) é o terceiro. O nível de confiança da pesquisa é de 95%. Isso quer dizer que há uma probabilidade de 95% de os resultados retratarem a realidade, considerando a margem de erro, que é de 2 pontos, para mais ou para menos.

Os resultados foram os seguintes

Jair Bolsonaro (PSL): 27%
Fernando Haddad (PT): 21%
Ciro Gomes (PDT): 12%
Geraldo Alckmin (PSDB): 8%
Marina Silva (Rede): 6%
João Amoêdo (Novo): 3%
Alvaro Dias (Podemos): 2%
Henrique Meirelles (MDB): 2%
Guilherme Boulos (PSOL): 1%
Cabo Daciolo (Patriota): 0%
Vera Lúcia (PSTU): 0%
João Goulart Filho (PPL): 0%
Eymael (DC): 0%
Branco/nulos: 11%
Não sabe/não respondeu: 7%

A pesquisa foi contratada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). O Ibope ouviu dois mil eleitores nos dias 22, 23 e 24 de setembro. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. Número de registro no TSE: BR-04669/2018.

Uma periférica, travesti e negra que se mune da música para destruir discursos hegemônicos

Com o título “Linn, uma voz a se ecoada”, eis artigo de Renato Abê, jornalista do O POVO. Ele conta a história de uma “periférica, travesti e negra, que se mune da música para destruir discursos hegemônicos com uma clareza absurda. Confira:

Ao longo desses seis meses desde a morte de Marielle Franco, vereadora carioca assassinada brutalmente, já citei a parlamentar outras vezes neste espaço. Talvez pelo absurdo que é estarmos sem respostas até agora. Hoje, porém, não venho falar dela, mas cito Marielle ao pensar sobre como nossas redes sociais são usadas para ecoar discursos cuja repercussão merecia ser minimizada. Prova maior é que, Brasil afora, muita gente não conhecia a vereadora até a sua morte – enquanto políticos com aspirações fascistas sempre estiveram na nossa timeline. A partir disso, falo aqui de uma artista brasileira que deveria ser mais e mais comentada e viralizada: Linn da Quebrada.

Pouco conhecida fora dos nichos, a artista paulista acaba de sair premiadíssima do 51º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro. Ela é protagonista e roteirista do documentário Bixa Travesty, dirigido por Claudia Priscilla e Kiko Goifman. O longa foi escolhido pelo júri popular como melhor filme, recebeu premiações técnicas e se consagrou com o Prêmio Saruê, menção honrosa do momento mais importante do evento.

Não é para menos, Linn tem discurso afiadíssimo, uma história de vida cheia de curvas e muito talento para falar com vigor sobre as ditas minorias. Periférica, travesti e negra, ela se mune da música para destruir discursos hegemônicos com uma clareza absurda. A sinceridade é a maior arma para que consiga ser franca sobre suas vivências e, assim, ela torna o deboche uma importante ferramenta.

Aplaudida de pé em Brasília, Linn fez discurso inspirador: “Desde que eu comecei a trabalhar, busquei comunicação e diálogo para me sentir menos sozinha. E não estamos sozinhas. Já que entrei nessa disputa, vou brigar por ela. Estamos numa crise política, mas crises, para mim, sempre foram momentos em que surgiram novas oportunidades. Espero que este encontro gere afeto, mas um afeto com raiva. Toda criação envolve destruição. Estou aqui para matar, roubar e destruir o patriarcado!”.

A artista já tem reencontro marcado com o público cearense. Ela é uma das atrações confirmadas para a VI Bienal Internacional de Dança do Ceara de Par em Par, que é gratuita e ocorre de 19 a 28 de outubro nesta Capital. Que possamos conhecê-la!

*Renato Abê

renatoabe@opovo.com.br

Jornalista do O POVO.

(Foto – Divulgação)

40º Profissionais do Ano – Agência cearense ganha prêmio com peças para a Rede Master de Ensino

Nazareno Oliveira, controlador da Rede Master de Ensino, e Herbenni Oliveira, sua mulher e também diretora, vão participar, nesta quinta-feira, em São Paulo, da quadragésima festa Profissionais do Ano, da Rede Globo. Os dois prestigiarão a conquista, pela quarta vez, consecutiva, da agência cearense Delantero.

Essa agência ganhou o Prêmio Norte e Nordeste com peças publicitárias feitas para a Rede Master de Ensino, tendo como mote o incentivo à leitura de grandes clássicos brasileiros. A Rede Master conta com o projeto Giroletras, cujo objetivo é reforçar entre os alunos o gosto pela leitura.

(Foto – Paulo MOska)

Concurso público do BNB sofre adiamento

A banca organizadora do concurso do Banco do Nordeste publicou edital de retificação alterando a data da prova do concurso a Instituição, com inscrições abertas na última segunda-feira, 24. Com a alteração, as provas objetivas e discursivas acertadas para 25 de novembro ocorrerão agora no dia 2 de dezembro.

O edital do concurso foi publicado no dia 14 de setembro com a oferta de 8 vagas imediatas e outras 692 vagas em cadastro de reserva para o cargo de Analista Bancário. No total, são 700 vagas que já está com o prazo de inscrições iniciado.

Inscrições

*As inscrições podem ser feitas no site da Cespe/Cebraspe até o dia do dia 15 de outubro de 2018.

*Para os cargos de Analista, o valor da taxa é de R$59 e para os cargos de Especialista Técnico, a taxa foi estipulada em R$67.