Blog do Eliomar

Categorias para Brasil

O estrangeirismo ataca na área imobiliária

116 2

Eis artigo intitulado “Compra de imóveis: atrativos para inglês ver”, que Thomaz Assumpção, presidente da Urban Systemas, manda direto de São Paulo para este Blog. Ele aborda estratégia de imobiliárias em vender seus produtos usando expressões em inglês. Confira:

Em tempos de economia racional, muito se fala em compra consciente. É necessário analisar bem qualquer produto e a real necessidade de possuí-lo a fim de evitar aquisições por impulso que deixam o consumidor com um rombo na conta e um bem sem uso. Mas na hora de comprar um imóvel essa realidade é infinitamente mais preocupante.

A economia nacional ainda em desenvolvimento permite que o brasileiro compre, em média, apenas dois imóveis ao longo a vida. Portanto, assinar um contrato de compra e venda de uma casa ou apartamento deve ser uma decisão baseada no máximo de informações possível.

Infelizmente, as ofertas do mercado imobiliário ainda estão na pré-história. Na hora de vender, incorporadoras, construtoras ou imobiliárias tentam captar a atenção do consumidor com deflagradores emocionais que podem levar a compras precipitadas e malsucedidas.

Uma novidade que envereda por esse caminho é o uso de estrangeirismos para batizar novos conceitos nos empreendimentos. Salão de festas, sala de ginástica e piscina estão no limbo imobiliário. O mercado atual abusa do inglês para nomear diferenciais com o objetivo de conquistar o comprador. Prédio bom é o que tem “fitness”, “gourmet lounge”, além de “child care” e “pet care”, creches para crianças e animais de estimação. Mas o pior é que, na tentativa de oferecer um empreendimento mais atrativo que o do concorrente, as empresas passaram a usar expressões idiomáticas que não existem na gramática inglesa.

Um edifício residencial na região nobre do Itaim Bibi, zona oeste de São Paulo, vende ?style homes?no lugar de apartamentos. A zona de lazer é “top”: conta com “dance hall” (o bom e velho salão de festas), “smart control, stand alone” (controle remoto para luz e ar-condicionado) e “personal line” (decorador).

Outro empreendimento do Panamby, também na zona oeste paulistana, troca o velho apartamento por “living space”. Além da clássica “wash lounge” (lavanderia), tem “garage band”, um estúdio para os moradores ensaiarem com seus instrumentos musicais.

O engraçado é que o público jovem é o alvo desses empreendimentos. Acostumados com a economia mais estável, sem lembranças dos tempos da inflação, brasileiros com menos de 35 anos são os que mais financiam a compra de imóveis: de acordo com Caixa Econômica Federal, atualmente 56,9% dos financiamentos são assinados por eles. Justamente esses jovens são mais conectados a tecnologias que podem ajudar na pesquisa pelo imóvel ideal. É mais fácil para eles encontrar informações concretas e realizar uma análise relacional entre os dados coletados.

Se, na hora de comprar, o consumidor reunir o máximo de informação antes de ceder a estímulos “fashion”, mostrará às empresas que elas só têm a ganhar quando são transparentes e oferecem dados reais que possam valorizar um imóvel. O mercado imobiliário vai ficar mais racional, característica sempre bem-vinda em todo negócio em que grandes somas estão envolvidas.

* Thomaz Assumpção é presidente da Urban Systems, empresa especializada em análise de dados demográficos em mapas digitais para dimensionamento de tendências em mercados e cidades.

Gabrielli expõe planos da Petrobras para empresários

73 2

O presidente da Petrobras, Sérgio Gabrielli, está dando palestra, nesta manhã de quata-feira, na Residência Oficial, para o empresariado local. Ele expõe as metas da estatal para o Ceará e, claro, expõe o projeto da Refinaria Premium programada para o Estado.

Gabrielli faz palestra tendo ao lado o governador Cid Gomes e o secretário de Infraestrutura do Estado, Adail Fontenele.

Aepós esse compromisso, ele deverá ter conversa reservad com Cid Gomes para tratar das pendências em torno daz refinaria. A maior delas é a questão do local do empreendimento – em Caucaia (Região Metropolitana de Fortaleza), situado em terra indígena.

(Foto – Cláudio Barata)

Faculdade de Medicina da UFC desenvolve colônia de camundongos transgênicos

“A Faculdade de Medicina da UFC, por meio do seu Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia de Biomedicina do Semiárido, acaba de desenvolver uma colônia de camundongos transgênicos. Coordenado pelo professor Aldo Ângelo Moreira Lima, o INCT foi criado com recursos do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e realiza pesquisas nos eixos de doenças diarreicas, desnutrição e saúde dental; úlcera péptica e câncer gástrico; doenças neurológicas tropicais e sistema nervoso autônomo; e inflamação e motilidade gastrointestinal.

A colônia será coordenada pelo professor Reinaldo Oriá e conta com matrizes reprodutoras dos tipos “apoE knockout” (animais gerados sem o gene que codifica a apolipoproteína E, conhecida como apoE, responsável pelo transporte de colesterol) e “controle selvagem” (animais com genoma completo, incluindo o gene da apoE, que servem para controle genético). Os camundongos knockout (nocaute, em português) são excelentes modelos para estudos de doenças ateroscleróticas, mal de Alzheimer, isquemias cerebrais e traumas cranianos. O motivo é a falta do gene que codifica a apolipoproteína E, essencial para o transporte de colesterol para o fígado, onde seria metabolizado.

Os animais serão usados para avaliar o efeito da apolipoproteína E em testes de desnutrição, desenvolvimento cognitivo e intestinal, além de casos de doença periodontal durante o desenvolvimento pós-natal. Todos esses campos de pesquisa fazem parte das áreas temáticas do Instituto de Biomedicina. O intuito é fornecer, futuramente, animais para vários cursos de pós-graduação e grupos de pesquisa, beneficiando projetos na área biomédica.”

(Com site da UFC)

PAC da Mobilidade investirá R$ 18 bi nas grandes cidades

A presidente Dilma Rousseff lançará nesta quarta-feira, às 11 horas, no Palácio do Planato, em Brasília, o PAC Mobilidade nas Grandes Cidades. Participarão da cerimônia os ministros das Cidades, Mário Negromonte, e do Planejamento, Miriam Belchior.

As maiores cidades brasileiras com problemas de transporte público serão contempladas com lançamento dessa estratégia ooficial. O investimento previsto é de R$ 18 bilhões.

O programa tem como objetivo ampliar a capacidade de locomoção e melhorar a infraestrutura do transporte público coletivo nas maiores cidades do País.

(Com Agências)

Deputado tucano ironiza visita de Gabrielli ao Ceará

103 3

Aproveitando que o presidente da Petrobras, Sérgio Gabrielli, visita Fortaleza, a partir das 10 horas desta quarta-feira, quando terá encontro com Cid Gomes e empresários na Residência Oficial, o deputado estadul tucano João Jaime nos manda artigo com o título “Para o Ceará não vale é dando que se recebe”. Confira:
 
Cada vez que ouço falar que vem alguém do governo federal ao Ceará, surge logo a pergunta de todo cearense: siderúrgica ou refinaria? Agora mesmo, leio no noticiário que o presidente da Petrobrás, Sérgio Gabrielli, estará mais uma vez em Fortaleza nesta quarta-feira. Vem, como das vezes anteriores, tratar da refinaria, que já teve até a pedra fundamental lançada pelo ex-presidente Lula, sem que constasse do plano de investimentos da empresa.
 
Mas, enquanto recebemos Gabrielli para discutir ainda a refinaria, o Maranhão, que não disputava antes promessa nem planos de refinaria, já tem aprovado pela Petrobrás seu plano de investimento. E Pernambuco, que levou para lá a nossa refinaria, já em avançado  em avançado estado o empreendimento, que aqui deveria gerar 2 mil empregos e inserir o Ceará num dos segmentos mais importantes da economia mundial.
 
O destino do Ceará nos últimos anos tem sido esse de perder grandes oportunidades de investimentos e obras públicas. E mais estranho é que terminam inviabilizadas e cozinhadas no tempo por forças incríveis que trabalham, sem razão aparente, contra os interesses do Ceará e dos cearenses. Prova disso é também o projeto do estaleiro que perdemos igualmente pelas dificuldades criadas para a sua implantação em Fortaleza. Foi feita uma festa com a limpeza do terreno para a siderúrgica, que continua aí parada.
 
A recuperação e duplicação de estradas federais, as obras do Anel Viário, de repente pararam com a prisão do dirigente do DNIT. Que investiguem, que prendam, mas não se puna o Estado nem a sua população que nada têm a ver com isso. Pernambuco é um canteiro de obras federais, Alagoas tem a malha federal duplicada, e o Maranhão já sorrir com sua refinaria. No Ceará está tudo parado. Passamos para o fim da fila. De pioneiros nas usinas eólicas, já estamos perdendo para a Bahia e o Rio Grande do Norte, pelos problemas criados para os investimentos no setor.
 
Apesar de toda essa borrasca contra o Ceará, nunca se fez tanta política como agora. São cargos e mais cargos para os aliados do governo federal dentro de uma briga sem pudor por troca de apoio político como se isso fosse o natural. Em compensação, em vez das obras e investimentos, temos essa estagnação imposta por poderes estranhos que levam os votos e as esperanças do Estado, mas não trazem nada de volta. 

João Jaime,

Deputado estadual do PSDB.

Ministro dos Esportes vem inspecionar Castelão

108 1

O ministro Orlando Silva (Esportes) estará nesta quinta-feira em Fortaleza para, entre algumas ações, inspecionar as obras de ampliação do estádio Castelão. Ele percorre subsedes da Copa 2014 cobrando celeridade.

A visita, confirmada pela assessoria do Palácio da Abolição, ocorrerá às 10 horas e o ministro dará entrevista coletiva no próprio estádio às 11 horas. Com Orlando, estará o secretário especial da Copa, Ferruccio Feitosa, além de outros secretários e dirigentes de clubes cearenses.

Jornal de Pernambuco repercute viagem de Cid Gomes

112 1

O caso da viagem do governador Cid Gomes, durante suas férias, em jatinho do empresário Alexandre Grendene, ganhou repercussão no terreiro do presidente nacional do PSB, o governador Eduardo Campos. Eis o que a Folha de Pernambuco comenta, em tom de ironias, com o titulo “No  Ceará tem disso, sim!”:

A política tem lá suas razões que a própria razão desconhece. Tome-se como exemplo o Ceará. Reeleito com folga numa campanha de céu de brigadeiro, o governador Cid Gomes, que abriu uma dissidência no PSB contra Eduardo, estimulado pelo irmão Ciro Gomes, está envolto mais uma vez num fenomenal escândalo envolvendo viagens ao exterior.

Desta feita, é acusado de curtir férias nos Estados Unidos a bordo de um jato de propriedade do empresário Alexandre Grendene, que recebe incentivos fiscais no Estado. Na campanha passada, a Grendene fez uma doação de R$ 1 milhão para o comitê de Cid.

O governador cearense adora uma mordomia em jatos de terceiros! Já foi a Nova York num avião da Construtora CHC, também fornecedora do governo. Em 2007, foi pilhado usando um jatinho pago pelo erário estadual numa excursão a cinco países da Europa com a mulher, sogra e o papagaio.

Mesmo assim, o socialista faz um governo aprovado pela maioria da população e se apresenta como arauto da moralidade. É incrível, mas verdadeiro. Nos bastidores, tenta se apresentar como a maior liderança do PSB do Nordeste, ofuscar o presidente do seu partido, Eduardo Campos, e instigar aliados para ganhar adeptos na dissidência aberta contra o governador pernambucano. Diante disso tudo, dá para concluir, contrariando o rei Luiz Gonzaga, que o Ceará tem disso sim, meu senhor!

VAMOS NÓS – A relação de Eduardo Campos com os Ferreira Gomes, pelo visto, não anda nada boa mesmo.

Ô, véi macho! José Alencar sai da UTI para o quarto

 

“O ex-vice-presidente da República José Alencar foi transferido ontem à tarde da UTI cardiológica do Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, onde está internado desde a semana passada com perfuração intestinal, para um quarto. O boletim médico informou: “O paciente evolui satisfatoriamente, embora seu quadro clínico continue delicado, permitindo uma transferência na data de hoje para o quarto.”

– O estado de saúde dele ainda é delicado, mas permanece estável. É impressionante a recuperação dele em comparação a outros casos semelhantes – comentou o oncologista Paulo Hoff, que compõe a equipe médica no Sírio-Libanês.”

(O Globo)

Guido Mantega: Reajuste maior do salário mínimo custará R$ 16,5 bi

“Na véspera do primeiro teste no Congresso da presidente Dilma Rousseff, o governo usou ontem todos os instrumentos de pressão para garantir uma vitória hoje na votação do projeto que fixa em R$ 545 o valor do salário mínimo em 2011 e mantém a atual regra de reajuste do benefício até 2015.

Como porta-voz do governo, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, enfrentou o bombardeio na Comissão Geral do plenário da Câmara e disse a parlamentares e sindicalistas que não há espaço fiscal para conceder um reajuste maior do que R$ 545.

Mantega afirmou que qualquer valor superior aos R$ 545 poderia passar a impressão de que o governo não cumpriria o corte de R$ 50 bilhões no Orçamento e poderia gerar pressões por novas despesas e até inflacionárias. Em contrapartida, as centrais sindicais, em especial a Força Sindical, e a oposição apostarão tudo na proposta de um mínimo de R$ 560.

Em desvantagem no placar, o presidente da Força Sindical, deputado Paulo Pereira da Silva (PDT-SP), prepara uma emenda cedendo ainda mais: que os R$ 560 sejam fruto da antecipação de 2,9% do aumento real que será dado em 2012.

Mas o próprio ministro Mantega deixou claro que o governo não aceita qualquer alternativa. Os líderes aliados prometiam fidelidade, com um placar entre 300 e 360. A oposição, realista, acreditava que chegaria a 200.”

(O Globo)

Por mínimo de R$ 545,00, Governo ameaça até demitir ministro do Trabalho

“Numa ofensiva para garantir a aprovação do salário mínimo de R$ 545 nesta quarta-feira, 16, na Câmara o governo mapeou os nomes dos dissidentes na base, cujas indicações políticas para cargos no segundo e terceiro escalões e nas estatais federais serão barradas, e também avisou ao PDT que o ministro do Trabalho, Carlos Lupi, poderá perder o cargo se o partido, que integra a coalizão governista, mantiver a disposição de votar a favor de R$ 560.

Os líderes aliados estão confiantes na vitória dos R$ 545 com cerca de 300 votos e esperam uma dissidência de 76 votos na base aliada, segundo cruzamento realizado ontem.

Na avaliação tanto de governistas quanto de oposicionistas, o mínimo de R$ 560 deverá contar com o apoio de 150 a 180 deputados. “A situação é confortável”, disse o líder do governo na Câmara, Cândido Vaccarezza (PT-SP).

A presidente Dilma Rousseff decidiu jogar pesado com os aliados para evitar um eventual processo de rebelião na base a favor do mínimo de R$ 560. O temor era que esse valor acabasse “contaminando” os governistas.

Vaccarezza reuniu os líderes num almoço na casa do líder do PMDB, Henrique Eduardo Alves (RN), para baixar a ordem unida na votação de hoje: o governo manterá os R$ 545 até o fim, sem dar um real sequer a mais.

“O governo não pode fraquejar nem dar sinais que pode dar mais que os R$ 545. Se abrir a porteira, não tem como segurar: é o estouro da boiada e vai todo mundo junto para os R$ 560″, resumiu o deputado Hugo Leal (PSC-RJ).”

(Estadão)

Preto Zezé assume comando da CUFA nacional

86 2

Preto Zezé vai tomar posse, a partir das 10 horas desta quarta-feira, durante solenidade no Theatro José de Alencar, na função de presidente nacional da Central Única das Favelas (CUFA). Essa entidade investe na recuperação de jovens através das artes e esportes e conta com apoio de organizações nacionais e internacionais.

Várias autoridades e dirigentes de entidades populares vão marcar presença no ato de posse de Preto Zezé, nome que tem trânsito livre também nos meios políticos. Não é à toa que há gente da esquerda, por exemplo, querendo vê-lo em 2012 disputando até um mandato.

Novo mínimo – Câmara aprova regime de urgência para votação da matéria

“A Câmara dos Deputados aprovou, na noite desta terça-feira, requerimento de urgência urgentíssima para votação do projeto de lei do Poder Executivo que reajusta o salário mínimo para R$ 545. O requerimento foi aprovado por 391 votos favoráveis, 22 contrários e 3 abstenções. Com a aprovação do requerimento, o projeto não precisará tramitar pelas comissões técnicas da Câmara e será levado para ser votado diretamente no plenário.

A votação do reajuste do salário mínimo está prevista amanhã (16) à tarde, em sessão extraordinária da Câmara. Hoje, a Casa fez uma reunião da comissão geral com a presença do ministro da Fazenda, Guido Mantega, dirigentes de centrais sindicais e de outras entidades para debater a proposta de reajuste do mínimo. O governo mantém a posição de aprovar R$ 545, enquanto que a centrais sindicais defendem R$ 560.

O líder do governo, deputado Cândido Vaccarezza (PT-SP), propôs que, durante a discussão da matéria na sessão de amanhã, 20 deputados falem a favor da matéria e mais 20 contra, para, em seguida, iniciar a votação do texto principal e das emendas que visam a alterar o valor do salário mínimo.”

(Agência Brasil)

Dilma corta R$ 1,8 bi do Orçamento 2011. Ceará perde R$ 92 milhões

91 2

O deputado federal Raimundo Gomes de Matos (PSDB) informou, nesta tarde de terça-feira, que a presidente Dilma Rousseff assinou vetos ao orçamento geral da União de 2011. Esses vetos correspondem a um corte R$ 1 bilhão 860 milhões.

“Contradizendo o que ela prometeu – combate à pobreza, Dilma cortou da área social R$ 1 bilhão 030 milhões”, lamentou o parlamentar para o Blog.

Segundo Gomes de Matos, o Estado do Ceará perdeu, com esses vetos, um total de R$ 92 milhões 740 mil, sendo R$ 79 milhões de emendas de bancada. Os deputados federais Chico Lopes (PCdo B), Mauro Benevides (PMDB), José Gerardo (PMDB) – este não reeleito, José Linhares (PP), Ariosto Holanda (PSB), Eudes Xavier (PT), Jose Airton (PT) e Gomes de Matos (PSDB) e o senador Inácio Arruda (PCdoB) perderam ao todo R$ 13 milhões 140 mil de suas emendas individuais.

“Isso demonstra desrespeito da presidente ao Congresso Nacional e, principalmente, aos Estados onde ela teve grande maioria de votos como o Ceará, que lhe garantiu mais de 80% de votação”, protestou o parlamentar tucano.

Para Gomes de Matos, esse mesmo tratamento Dilma está dando aos 41 milhões de trabalhadores, não assgurando reposição significativa, preferindo manter uma megaestrutura de 37 ministérios.

Chico Anísio sai do CTI

Chico Anysio recebeu alta nesta terça-feira do Centro de Tratamento Intensivo (CTI), do Hospital Samaritano, no Rio, e foi para a Unidade Intermediária (UI). Ele fora internado no dia 2 de dezembro com obstrução da artéria coronária e chegou a respirar com ajuda de aparelhos.

O humorista cearense está sendo acompanhado por uma fonoaudióloga para reabilitar a glote. Não há previsão de alta.

(Folha.com)

 

Vicentinho, relator do salário mínimo, descarta acordo em torno de R$ 560,00

56 1

“O  relator do projeto do salário mínimo na Câmara, Vicentinho (PT-SP), descartou na manhã desta terça-feira (15) um acordo entre governo e centrais sindicais para elevar o piso para R$ 560, ainda que com a antecipação do reajuste de 2012. Em entrevista exclusiva ao Congresso em Foco, o ex-presidente da Central Única dos Trabalhadores (CUT) afirmou que o governo não se dispõe a negociar e que já avisou os sindicalistas – que anunciam ter os votos para vencer o Executivo, mas dizem preferir o diálogo.

“Não tem como evoluir. Não estou trabalhando com um governo que não está negociando. O governo quer cumprir o acordo. Estou explicando isso para as centrais sindicais”, afirmou Vicentinho em seu gabinete. O acordo ao qual o relator se refere é a proposta do governo, que prevê um aumento para R$ 545 – hoje, o salário é R$ 540 – e uma política de reajustes para os próximos quatro anos, que deve elevar o piso para mais de R$ 600 em 2012. Ontem, o ministro das Relações Institucionais, Luiz Sérgio, telefonou para o deputado, informando a disposição do governo em manter o aumento para apenas R$ 545.

O deputado considera a discussão do mínimo um “pepino”, que ele diz “descascar com muito gosto”. Isso porque Vicentinho defende o salário ideal, de mais de R$ 2,1 mil, calculado pelo Dieese. O deputado afirma entender, no entanto, que o piso precisa ser elevado gradativamente por causa dos anos em que, segundo ele, o salário mínimo foi “abandonado” pelos governos anteriores.

Hoje, representantes do governo e parlamentares da base e da oposição fazem várias reuniões e almoços para debater o salário mínimo. Às 15, haverá um debate (comissão geral) no plenário da Câmara sobre o assunto, com a presença do ministro da Fazenda, Guido Mantega, das centrais sindicais, da Confederação Nacional da Indústria (CNI) e da Confederação Nacional dos Municípios (CNM).

PROPOSTAS EM DISCUSSÃO
— Governo: R$ 545 (só reposição da inflação)
— Centrais: R$ 560 (inflação e mais 3%. Valor a mais seria antecipado do aumento de 2012)
— DEM: R$ 560 (sem antecipação do aumento de 2012)
— PSDB: R$ 600 (valor defendido por José Serra na campanha eleitoral)”

(Congresso em Foco)

Ronaldo pendurou as chuteiras. E Sarney?

65 1
Pois é, compararam Sarney com Ronaldo, que se aposentou do futebol. Mais precisamente um funcionária terceirizada do Supremo Tribunal Federal (STF). Ela postou no perfil do STF, no microblog Twitter, questionando quando o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP) iria pendurar as chuteiras. Sarney respondeu com ironia e agradeceu o elogio. “Fico feliz, porque o Ronaldo é um fenômeno, né? Quero agradecer a essa moça, porque ela fez um julgamento muito bom ao meu respeito. Quanto as chuteiras, as chuteiras do Ronaldo já estão penduradas. Hoje, é do Brasil inteiro e do mundo inteiro, em homenagem ao que ele representou”, disse Sarney. Veja o vídeo, publicado no Blog do Senado, onde o presidente do Senado comenta o caso:
[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=7PtXCgCiCwg[/youtube]
Veja a mensagem publicada no Twitter do STF (@STF_oficial) e apagada horas depois: “Ouvi por aí: ‘agora que o Ronaldo se aposentou, quando será que o Sarney vai resolver pendurar as chuteiras?”.

Olimpíadas 2016 – Dilma desiste de criar empresa para gerir obras e serviços

Essa de Ilmar Franco, no O Globo desta terça-feira:

O governo Dilma desistiu de criar a empresa Brasil 2016, que seria responsável por executar obras e serviços nas Olimpíadas de 2016. A decisão foi tomada em função da austeridade gerada pelo corte de R$ 50 bilhões no Orçamento. A única estrutura que vai ser criada será a da Autoridade Pública Olímpica, e a responsabilidade por obras e serviços será compartilhada pelos governos federal e estadual (RJ) e pela prefeitura do Rio.

A criação da Empresa Brasileira de Legado Esportivo SA (Brasil 2016) constava de medida provisória enviada pelo ex-presidente Lula em maio de 2010. Ela foi aprovada pelo Congresso. Já a MP que cria a Autoridade Pública Olímpica ainda não foi votada.

Em agosto, o governo Lula editou decreto definindo que a empresa teria um presidente executivo e cinco conselheiros. A criação da empresa foi sugerida pelo ministro Orlando Silva (Esporte). Agora, a presidente Dilma Rousseff, após conversar com o governador Sérgio Cabral e o prefeito Eduardo Paes, decidiu que não fará as nomeações, inviabilizando a empresa.

Governo investiu R$ 1,1 bi a mais em janeiro deste ano

“Apesar das anunciadas medidas de rigidez no gasto público, com o corte de R$ 50 bilhões do orçamento, os investimentos federais em estradas, portos, aeroportos e projetos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) continuam em ritmo acelerado. Em janeiro, sob o comando da presidente Dilma Rousseff, os desembolsos chegaram a R$ 3,2 bilhões, cifra 57% superior a registrada no mesmo período do ano passado, quando foram aplicados R$ 2 bilhões, em valores corrigidos pela inflação. Assim, investiu-se R$ 1,1 bilhão a mais neste ano. O montante inclui os chamados restos a pagar, ou seja, dívidas de anos anteriores do Executivo, Legislativo e Judiciário (veja tabela).

Por dia, os investimentos efetuados no mês de janeiro chegaram a R$ 101,8 milhões, recorde desde pelo menos 2006, final do primeiro mandato do presidente Lula, quando a média diária chegou a quase R$ 17 milhões. Assim, os desembolsos neste ano superam em cinco vezes as aplicações realizadas em janeiro de 2006 (R$ 526,3 milhões).

Quase a totalidade dos investimentos no primeiro mês do ano foi referente aos restos a pagar, portanto, gastos com projetos já iniciados em exercícios anteriores. Apenas R$ 4,9 milhões aplicados em 2011 foram oriundos do orçamento deste ano. Já os empenhos, ou seja, os compromissos assumidos para pagamentos futuros somaram R$ 34,8 milhões, equivalentes a 3% dos investimentos autorizados para o ano, que chegam a cerca de R$ 64 bilhões. Como o orçamento só foi aprovado na última semana, o governo só pode gastar com despesas obrigatórias e com investimentos já definidos, não podendo empenhar recursos em novas despesas.

O principal responsável pelos investimentos da União é o Ministério dos Transportes, que desembolsou R$ 1,4 bilhão só em janeiro. O segundo no ranking é o Ministério da Educação, com pouco mais de R$ 490,8 milhões. O Ministério da Defesa aparece logo em seguida entre os que mais investiram. A pasta desembolsou R$ 356,6 milhões com execução de obras e compra de equipamentos. Já os ministérios das Cidades e da Saúde aplicaram, respectivamente, R$ 279,5 milhões e R$ 199,2 milhões.

Contenção

Na última semana, os ministros da Fazenda, Guido Mantega, e do Planejamento, Miriam Belchior, anunciaram uma redução recorde nas despesas, da ordem de R$ 50 bilhões. Por outro lado, garantiram que as obras do PAC e os programas sociais, como o Bolsa-Família, não seriam afetados, já que a maior parte do corte deverá ocorrer em gastos com a manutenção da máquina pública.

Mas, nem todos os investimentos públicos planejados para o país neste ano estão incluídos no PAC e, justamente nesta parcela, encontra-se grande parte das emendas parlamentares, também alvo de cortes pela equipe econômica do governo. Significa que, a partir de agora, os investimentos, exceto o PAC, podem não estar livres das tesouradas anunciadas para 2011.

Estão fora do PAC, por exemplo, os investimentos nos programas de “aquisição de meios aeronavais”, “apoio à reestruturação da rede física da educação básica”, “modernização e revitalização de aeronaves”, “funcionamento de cursos de graduação”, “apoio ao transporte escolar para a educação básica”, e “serviços de atenção às urgências e emergências na rede hospitalar”.

(Contas Abertas)