Blog do Eliomar

Categorias para Brasil

MEC antecipa lista dos aprovados no Sisu

104 1

“O Ministério da Educação antecipou e divulgou neste domingo, 23, o resultado dos aprovados na primeira chamada do Sistema de Seleção Unificada (Sisu). Foram selecionados 82.949 candidatos, segundo o ministério. A lista estava prevista para ser divulgada nesta segunda-feira, 24. Foram ofertadas 83.125 vagas em 83 instituições públicas de educação superior. Entre 16 e 20 de janeiro, o Sisu registrou 2.020.157 inscrições, feitas por 1.080.194 candidatos, segundo o MEC.

A matrícula para os aprovados deve ser feita nas instituições de ensino para a qual foram selecionados, nos dias 27, 28 e 31 de janeiro. A documentação necessária pode ser consultada pelo boletim individual, disponível no sistema, e na própria instituição.

Os estudantes que foram selecionados, nesta primeira chamada, em sua primeira opção de inscrição, não serão convocados nas chamadas posteriores – nem mesmo aqueles que não fizeram a matrícula.”

* Confira a lista dos aprovados no site do MEC.

(Portal G1)

Cesare Battisti se diz perseguido pela direita brasileira

71 4

“O ex-ativista italiano Cesare Battisti se disse perseguido pela Justiça brasileira e afirmou que a pressão para entregá-lo tem como objetivo “afetar o governo Dilma”. As declarações foram dadas na primeira entrevista após o ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva negar sua extradição. Elas foram concedidas à próxima edição do jornal semanal Brasil de Fato. Parte das declarações foram antecipadas  na internet.

“Virei uma moeda de troca para muitas coisas. Se o Lula desse essa decisão antes, iam em cima dele, porque me derrotar também é derrotar o Lula. Agora, o objetivo principal da direita brasileira, nesse caso, é afetar o governo Dilma”, disse Battisti, num presídio do Distrito Federal.

Battisti foi condenado por quatro homicídios na Itália, e está preso no Brasil desde 2007. Ele é ex-integrante da organização radical PAC (Proletários Armados para o Comunismo),

“Não existe um país no mundo onde a extradição não é decidida pelo chefe do Executivo. Sou perseguido pelo Estado italiano e pelo Judiciário brasileiro. Essa perseguição não é grátis. Não se desrespeitaria por nada uma decisão do presidente da República.”

A decisão de Lula de não extraditar Battisti provocou protestos na Itália e no Parlamento Europeu. O ex-ativista afirmou estar estar “traumatizado” com a repercussão do caso.

“Fabricaram um monstro que não tem nada a ver comigo. É difícil falar disso, essa é a razão pela qual fiquei traumatizado e precisei de um psiquiatra. Só de ver alguma coisa (sobre a Itália) que não tem muito diretamente a ver comigo meu coração dispara, já não me controlo, fico em um estado semiconsciente”.

Decisão de Lula

No último dia do seu governo, em 31 de dezembro, Lula anunciou que Battisti não seria extraditado e ficaria no Brasil como “imigrante”. A decisão pode ser revista pelo STF, em fevereiro.”

(JB Online)

NO CEARÁ , o Movimento Crítica Radical, líderado pela ex-prefeita de Fortaleza, Maria  Luiza Fontenele, e a ex-vereadora Rosa da Fonseca continuam realizando atos em favor de Battisti. Maria, inclusive, foi testemunha de defesa em seu processo. Outro que apregoa a inocência de Battisti é o padre Haroldo Coelho (PSOL).

TCU e MPF investigam uso sigiloso do cartão corporativo

“A pedido do Ministério Público Federal no Distrito Federal, o Tribunal de Contas da União (TCU) deve, novamente, verificar possíveis irregularidades no uso secreto do cartão corporativo da Presidência da República. No fim de dezembro, a instituição solicitou ao tribunal a listagem completa dos processos relacionados à utilização dos cartões da Secretaria de Administração da PR nos últimos dez anos. O MPF deu 20 dias para que o tribunal respondesse à solicitação, mas, com o recesso entre dezembro e janeiro, a demanda ainda aguarda decisão dos ministros.

Nas últimas auditorias, a análise do TCU identificou que despesas corriqueiras do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), responsável pela Agência Brasileira de Inteligência (Abin), e da própria Presidência ficaram escondidas com base na legislação, sem que houvesse, segundo o tribunal, necessidade ou embasamento legal. Foram identificadas, por exemplo, notas fiscais que comprovavam a compra de café, açúcar, produtos de limpeza e de escritório. Colocadas em sigilo sob a justificativa de “proteção da sociedade e do Estado”, as aquisições de itens corriqueiros foi condenada pelo tribunal.

Em 2009, um monitoramento do TCU aponta que parte dos gastos lançados como sigilosos não se referia a despesas secretas. “A natureza dos gastos se repete no decorrer dos meses, estando relacionada a hospedagem, alimentação, combustível, material de expediente, de limpeza, serviços de telecomunicações, entre outros. Esses gastos não se confundem com os de caráter sigiloso e, portanto, não justificam a omissão do CPF do suprido”, diz o texto.

Dentre os achados do Tribunal de Contas, que fiscalizou R$ 3,4 milhões, correspondentes aos gastos com cartões entre dezembro de 2008 e abril de 2009, também foram destacados gastos desnecessários com estadia de agentes. Em duas viagens presidenciais analisadas, as equipes de segurança e de acompanhamento do presidente gastaram R$ 930,8 mil. Ficou constatado que servidores do GSI — não identificados no relatório — excederam em dois dias a estada em Belém, consumindo um extra de R$ 13,3 mil.

A Secretaria de Administração da Presidência entrou com recurso no TCU pedindo reexame das contas em outubro de 2010. O processo está em análise. De acordo com o Ministério Público, caso algum servidor não tenha restituído o erário em caso de irregularidade descoberta, a questão será levada à Justiça, que, em última hipótese, poderá enquadrar algum portador do cartão no crime de improbidade. 

Na última semana, o Contas Abertas mostrou que, desde que foi implantado, os gastos com o cartão já atingiram R$ 357,6 milhões. No topo dos que mais utilizaram os cartões ao longo dos últimos nove anos, está a Presidência da República, com quase R$ 105,5 milhões pagos, dos quais 93% não podem ser discriminados por serem “informações protegidas por sigilo, para garantia da segurança da sociedade e do Estado”. Ao todo, os gastos sigilosos do Executivo federal chegam a quase R$ 135 milhões em nove anos.”

(Contas Abertas)

Lula e sua "Bolsa Palestra"

“Fora do poder, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva passou a conviver com uma situação financeira diferente daquela a que se acostumou nos últimos oito anos. Acabaram as mordomias e contas pagas pelo governo.

Para engordar o orçamento, Lula começará a fazer palestras em março. Até lá, escolherá a dedo os eventos que lhe interessam. Já confirmou presença no aniversário de 31 anos do PT, em fevereiro, em Brasília. Ele voltará a ser presidente de honra do partido, mas sem remuneração pelo cargo.

Lula também é esperado para o Fórum Social Mundial (6 a 11 de fevereiro), no Senegal – sua primeira viagem internacional pós-Planalto. Estima-se que o cachê de Lula por palestra deva superar R$ 200 mil (os convites são mantidos em sigilo).

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) ganha cerca de R$ 90 mil por evento e faz em média 30 palestras por ano. Pela declaração de renda da campanha de 2006, Lula está em situação financeira confortável.

Seu patrimônio era de R$ 839.033,52, sendo R$ 474.586,17 em aplicações bancárias. Atualizado pela inflação, o valor chegaria hoje a R$ 1.036.921,51.”

(Folha Online)

Inacabada, Vila Olímpica de Sobral é questionada

91 2

“Ministro dos Portos do governo Dilma Rousseff, Leônidas Cristino (PSB), quando prefeito de Sobral (CE), gastou R$ 5 milhões na construção de uma Vila Olímpica na cidade, obra que leva o nome de ‘Ministro Ciro Gomes’. Cristino deixou o cargo de prefeito em dezembro para assumir a pasta em Brasília sem concluir a obra — que vem sendo executada há cinco anos e já consumiu 77% dos recursos previstos. O atual prefeito de Sobral, Veveu Arruda (PT), classifica a obra como ‘ousada’ ou ‘uma alternativa caso o Rio de Janeiro não comporte os Jogos Olímpicos de 2016’.

Os recursos para a Vila Olímpica saíram dos cofres municipal, estadual e federal. A maior parte, R$ 2,6 milhões, é proveniente de emendas ao Orçamento feitas por congressistas. O juiz Jorge Di Ciero Miranda questiona a construção da Vila Olímpica: ‘É uma obra sem justificativa, sem transparência nem respeito ao cronograma”. 

Uma das empresas responsáveis pelo projeto, a Tecnocon Tecnologia em Construções Ltda., doou R$ 51 mil para a campanha de Cristino à reeleição em 2008.  No ministério de Dilma, Leônidas Cristino será responsável por um setor que movimenta 700 milhões de cargas por ano e representa 90% do comércio exterior do país.”

(Folha de S.Paulo)

Ficha limpa – 105 candidatos não sabem se foram eleitos

110 1

“Passados mais de três meses das eleições, permanece a dúvida sobre a situação de pelo menos 105 candidatos. Não se sabe ainda se eles foram ou não eleitos em 3 de outubro do ano passado.

Esses políticos foram barrados das urnas pela Lei da Ficha Limpa – que proíbe a candidatura de condenados por um colegiado (grupo de juízes), ou que renunciaram ao mandato para fugir de cassação.

Eles recorreram da proibição e suas ações ainda aguardam julgamento no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ou no Supremo Tribunal Federal (STF).”

(Globo)

José Alencar pode ter alta para receber homenagem

“Homenageado pela Prefeitura de São Paulo com a medalha 25 de Janeiro neste ano, o ex- vice-presidente José Alencar vai depender da liberação dos médicos para comparecer ao evento, que acontece na terça-feira (25), aniversário da capital paulista. O outro homenageado, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, está em Genebra, na Suíça, e é ausência certa.

A expectativa é de que, caso Alencar esteja presente, a cerimônia conte também com a presidente Dilma Rousseff. Nesta sexta-feira (21), os médicos de Alencar não quiseram comentar a possibilidade de ele ser autorizado a comparecer no evento.

Fernando Henrique deverá receber a homenagem em outra oportunidade, disse o prefeito da capital paulista, Gilberto Kassab (DEM), que logo em seguida fez diversos elogios ao ex-vice-presidente José de Alencar.

“É um reconhecimento de São Paulo pelo que ele fez pela cidade, fazendo muito pelo Brasil, por seu exemplo, amor à vida e seriedade no trato com as questões públicas”, disse.

Internado desde dezembro do hospital Sírio Libanês, Alencar pretende ser autorizado pelos médicos a comparecer ao evento – foram eles que o demoveram da ideia de participar da posse da presidente Dilma Roussef no último dia 1º.

A Medalha 25 de Janeiro foi criada em dezembro de 2009. Na primeira vez, no ano passado, os homenageados foram o então presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o então governador paulista, José Serra, que viria a disputar a Presidência da República meses depois.”

(R7.com)

Nova missão brasileira no Haiti

337 1

“Um grupo de 130 militares brasileiros embarcou neste sábado da Base Aérea de Brasília para compor a Missão de Paz da Organização das Nações Unidas no Haiti. Pouco mais de um ano depois do terremoto que assolou o país, os novos integrantes da tropa têm a missão de manter a segurança e ajudar na reconstrução do Haiti.

Os militares que viajaram neste sábado vão substituir a tropa que atua na região há seis meses. Desde o início da operação brasileira naquele país, em 2004, duas vezes por ano o contingente é substituído. Este é o 14º grupo de militares a integrar a missão de paz.

O grupo que saiu de Brasília vai se juntar a outros militares vindo de Campo Grande (MS) e do Rio de Janeiro. Segundo o comandante Coronel Júlio Cezar de Arruda, os militares também estão qualificados para ajudar no combate à epidemia de cólera no Haiti.

“A nossa tropa está bastante capacitada. Temos médicos e enfermeiros ajudando bastante nesse combate ao cólera. A companhia de engenharia atua na reconstrução e auxilia no bem-estar da tropa, melhorando as condições de higiene, principalmente, agora por causa do cólera”, disse o comandante.

O Brasil coordena a missão de paz, que é composta por 18 países e conta atualmente com 8.940 militares de diferentes nacionalidades.

Emoção

O embarque dos militares para o Haiti foi acompanhado pelas famílias. A emoção da despedida marcou a solenidade realizada pelo Exército para homenagear os oficiais. A família do cabo Woshington Freitas levou uma faixa para dizer adeus. “A gente queria expressar o nosso amor por ele”, afirmou Sandra Cunha, tia do militar.

O coronel William Abrahão vai comandar o 1º batalhão de infantaria da missão de paz a partir do dia 15 de fevereiro. Para ele, a saudade é maior para quem fica no Brasil.

“Para a família é mais dolorido do que para quem está em missão, mas, com internet e telefone, conseguimos amenizar a saudade. A expectativa é de que tudo dê certo para que continuemos levando o nome do nosso país e das Forças Armadas brasileiras”, disse o coronel.”

(Portal G1)

Romário ocupará gabinete que foi de Lula

161 1

O ex-atacante da seleção brasileira e atual deputado Romário ocupará no Congresso o mesmo escritório antes usado  pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva quando este foi membro da Assembleia Constituinte de 1988.

O escritório, de número 825, é um dos mais cobiçados no Congresso por sua estrutura: conta com elevador e banheiro particular. O escritório também é um dos que possui mais espaço nos prédios anexos à Câmara dos Deputados.

O ex-artilheiro, que foi eleito em outubro como deputado federal pelo Rio de Janeiro, ganhou o espaço por meio de sorteio. Com uma das votações mais altas do estado, Romário fará parte da bancada aliada ao Governo representando o PSB.”

(Agência EFE)

Marina Silva vai cobrar cachê por palestras

77 4

Após 16 anos de Senado e quase 20 milhões de votos recebidos na disputa presidencial do ano passado, a senadora Marina Silva (PV-AC) tem se dedicado nos últimos meses à vida de cidadã comum. Com oito convites de universidades americanas e europeias para dar palestras, a ex-seringueira conta com o apoio de colaboradores próximos para criar o Instituto Marina Silva, pretende ainda terminar sua especialização em Psicopedagogia e trabalhar na reestruturação do PV.

Um dos convites veio do Massachusetts Institute of Technology (MIT), mas ela ainda não confirmou se irá. “Obviamente que uma parte do meu tempo é para a militância socioambiental e política. Uma outra parte vou ter que ter uma forma de me remunerar”, disse, sem revelar quanto pretende cobrar por palestra. “Nem sei como é que funciona isso, mas certamente será uma remuneração justa”.

(Agência Estado)

Grupo Votorantim reativará fábrica em Pernambuco e define investimento para o Pecém

214 3

“O Grupo Votorantim retomará a produção do Cimento Poty em Pernambuco. A empresa vai aplicar R$ 80 milhões e criar 100 postos de trabalho diretos para reativar as operações da unidade de Paulista, que interrompeu a fabricação do produto em 1989. Desde então, a planta concentrava apenas o processamento de pozolana – insumo de menor valor agregado utilizado na composição do cimento. O motivo para a retomada é o mercado de construção civil aquecido em Pernambuco. Praticamente todas as 700 mil toneladas por ano que a indústria será capaz de entregar terão como destino final os canteiros de obras públicas e imobiliárias espalhados pelo Estado. Em ritmo acelerado, a perspectiva do grupo empresarial é que as atividades tenham início já em abril deste ano.

A fábrica de Paulista é a primeira da Votorantim Cimentos no Nordeste, tendo mais de 60 anos. Segundo contou o gerente geral do grupo para a região, Elísio Alcântara Neto, a fabricação do produto foi interrompida em uma época de mercado consumidor encolhido. Cenário bem diferente do atual. O Nordeste comprou, em 2010, 17% mais cimento que em 2009, sendo Pernambuco o maior consumidor da região. E diversas empresas anunciaram investimentos. Entre elas estão: a Brennand Cimentos e a Meira Lins que vão aplicar R$ 400 milhões na construção de uma unidade em Caaporã, na Paraíba; o grupo M.Dias Branco vai colocar R$ 350 milhões em uma unidade no Ceará; e a empresa espanhola PG&A anunciou R$ 80 milhões em uma moagem no Complexo de Suape. Tudo isso fez com que a Votorantim acelerasse o projeto.

A reformulação na fábrica começou a ser pensada em julho do ano passado e, em dezembro, as obras já haviam começado. Esse foi o tempo também de negociação com a Prefeitura de Paulista, que concedeu diversos benefícios, como isenção de 65% no Imposto Sobre Serviços (ISS) e de 55% de desconto no Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU), conforme citou o secretário de Desenvolvimento Econômico da cidade, Emanuel Souza, comemorando o investimento que vai gerar ainda 300 empregos indiretos.

NO CEARÁ

A reativação da produção de cimentos em Paulista faz parte de uma atualização do plano de investimentos da Votorantim, iniciado em 2007 e que termina em 2013, e prevê R$ 5 bilhões na reforma e construção de 22 indústrias no País. Para o Nordeste, estão previstas unidades em Aratu (BA), Baraúnas (RN) e em Pecém (CE).”

(Jornal do Commercio)

Senadores extrapolam cota aérea mensal

“Economia num mês, gastança no outro. A brecha para acumular ao longo do ano créditos não utilizados em um mês permite que os senadores ultrapassem a verba mensal de transporte aéreo. Levantamento feito pelo Congresso em Foco no Portal da Transparência mostra que ao menos 20 senadores gastaram mais do que o previsto por mês em 47 ocasiões em 2010. Os dados se referem ao período entre janeiro e outubro de 2010, quando foram gastos R$ 4,8 milhões com o benefício.

Os senadores que mais se valeram da verba foram Valdir Raupp (PMDB-RO), Fátima Cleide (PT-RO) e Heráclito Fortes (DEM-PI). O presidente interino do PMDB gastou R$ 173 mil nos dez primeiros meses de 2010; a petista, R$ 163 mil; e o piauiense, que é o primeiro-secretário do Senado, R$ 150 mil. Heráclito, Raupp e a senadora Kátia Abreu (DEM-TO) foram os que extrapolaram a cota mensal mais vezes: cinco cada. Por terem usado menos em outros meses, nenhum deles extrapolou a cota anual a que têm direito.

Nove senadores gastaram mais de R$ 100 mil em passagens entre janeiro e outubro do ano passado, último mês cuja consulta está disponível. Nenhum dos senadores ultrapassou a cota anual a que têm direito. O período em que houve mais gastos acima do limite foi julho: nove senadores ultrapassaram o limite mensal naquele mês, quando o Senado realizou apenas quatro sessões deliberativas e saiu de recesso no dia 20. Naquele mês, a Casa gastou R$ 590,7 mil com as passagens dos senadores, terceiro maior volume do ano.

Apesar da promessa de dar publicidade a essas despesas e de proibir o uso por familiares e amigos dos parlamentares, o Senado não divulga como cada senador usa a cota. Não há informações sobre os nomes dos passageiros nem dos trechos voados pagos com dinheiro público. Os gastos de cada parlamentar só passaram a ser divulgados no final de novembro, um ano e meio depois do prometido pelo Senado, conforme mostrou o Congresso em Foco.

Pelas regras da Casa, cada parlamentar tem direito ao equivalente a cinco trechos de ida e volta entre a capital de seu estado e Brasília. O valor mensal da verba varia de estado para estado: de R$ 6 mil, para senadores de Goiás e do Distrito Federal, a R$ 28,7 mil, para senadores do Amapá.  Com a brecha para o acúmulo de crédito de um mês para outro, o limite anual vai de R$ 72 mil a R$ 334,2 mil.
 
A verba garantida a cada senador é generosa e permite a realização de mais voos do que o previsto no ato normativo, conforme cotações feitas pelo site nas duas principais companhias do país. Essa variação de preços chega até a 46%, conforme mostrou o Congresso em Foco.

Quem menos recorreu à verba entre os 80 senadores cujas prestações de contas estão disponíveis no Portal da Transparência do Senado foi o presidente da Casa, José Sarney (PMDB-AP). Há registro de uso de apenas R$ 977,24, num único mês: agosto.  Pelo cargo que ocupa, Sarney tem direito a voar em aviões da Força Aérea Brasileira (FAB). O Senado não soube informar se todas as demais viagens de Sarney no período foram feitas em avião oficial.

Em vigor desde abril de 2009, a norma que instituiu a verba de transporte aéreo no lugar das cotas aéreas permite ao senador acumular créditos não utilizados num mês. A proibição se refere apenas ao acúmulo de um ano para outro.  Em dezembro de 2009, porém, o Senado abriu uma exceção: permitiu que os senadores utilizassem no ano eleitoral de 2010 os créditos acumulados no ano anterior. Decisão semelhante foi tomada pela Câmara. As duas Casas alegaram que parte do dinheiro já havia sido repassada às empresas aéreas e que a utilização dos créditos acumulados representaria uma fase de transição para as novas regras.
 
De acordo com informações oficiais do Senado, a Casa gastou R$ 5,69 milhões com passagens dos senadores no ano passado. Uma redução de 39% em comparação com os R$ 9,35 milhões anunciados em 2009. O valor representa, ainda, uma economia de 68% em relação aos R$ 18,21 milhões gastos em 2008, antes que o país tivesse conhecimento da chamada farra das passagens, revelada pelo Congresso em Foco em 2009.” 

(Congresso em Foco)

Tragédia do Rio – Sobe para 430 o número de desaparecidos

“O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro informa que já chega a 430 o número de desaparecidos em consequência das chuvas na Região Serrana.

De acordo com o levantamento que está sendo feito por meio do trabalho realizado pelo Programa de Identificação de Vítimas (PIV), em Teresópolis são 211 desaparecidos, 124 em Friburgo, 48 em Petrópolis, 4 em Sumidouro, 1 em Bom Jardim, 1 em Cordeiro, 1 em São José do Vale do Rio Preto e 40 de localidades não informadas.”

(Globo Online)

Ex-secretaria de Lúcio Alcântara ocupa cargo no Ministério da Cultura

86 1

Cláudia Leitão, que foi responsável pela A ex-secretaria de Cultura do Estado (Governo Lúcio Alcãntara) – 2003 a 2006, volta a ocupar cargo público. Ela fará parte da equipe da ministra da Cultura, Ana de Hollanda.

Cláudia retorna à cena política após cinco anos de ausência, tempo em que se dedicou a trabalho de consultoria para vários Estados.

Repasses para fundações partidárias crescem 50%

64 1

“Bancadas com dinheiro público e sem fiscalização da Justiça Eleitoral, as fundações ligadas a partidos políticos terão orçamento recorde de R$ 60,2 milhões em 2011 – salto de 50% em um ano. A maior parte delas não tem sede própria, usa os recursos com pouca transparência e entrega sua gestão a políticos sem mandato.

Por lei, as entidades só deveriam gastar com atividades como cursos de formação política e publicação de livros doutrinários. Na prática, chegam a ser usadas até para bancar despesas eleitorais.

É o caso do Instituto Teotonio Vilela (PSDB), que admitiu à Folha ter pago contas da pré-campanha de Geraldo Alckmin ao Planalto em 2006. A despesa não está entre suas atribuições legais, mas não houve abertura de investigação a respeito.

Das cinco fundações mais ricas, só a Perseu Abramo, do PT, tem sede própria. Seu orçamento saltará para R$ 9,6 milhões, segundo cálculo da reportagem com base na divisão do fundo partidário.

As entidades de PMDB (Fundação Ulysses Guimarães), DEM (Fundação Liberdade e Cidadania) e PSDB usam salas do Senado. Pagam taxa simbólica em torno de R$ 4 mil, incluindo serviços de limpeza e telefonia.

A fundação do PR (Instituto Alvaro Valle), que terá R$ 4,4 milhões, diz funcionar no mesmo endereço da sigla.”

(Folha Online)

Artista brasileiro homenageia Dilma no The New York Times

58 1

“Por achar a presidente Dilma Rousseff “uma coisa maravilhosa”, o artista plástico pernambucano Romero Britto decidiu homenageá-la. Publicou, na edição desta semana da “The New York Times Magazine”, a revista dominical do “The New York Times”, um anúncio de página inteira.

Para tanto, calcula ter gasto US$ 20 mil (cerca de R$ 33,5 mil). Aos domingos, a tiragem da revista fica em torno de 400 mil exemplares. Pernambucano com galeria em Miami, autor de murais ultracoloridos, Britto usou a peça publicitária para apresentar sua versão de Dilma ao público americano.

A presidente é retratada com as cores fortes que caracterizam a obra do artista, com pinturas nas bochechas que lembram o personagem Pablo do programa “Qual é a Música?”, do SBT. Acima da imagem, lê-se “parabéns, minha querida, a nova presidente do Brasil”. Na sequência, o artista parabeniza “todas as mulheres da América Latina”.

Britto diz que, dos amigos americanos, só ouve “comentários positivos” sobre a sucessora de Lula. A empolgação pela “primeira mulher presidente”, segundo ele, foi contagiante. Nos Estados Unidos durante as eleições, afirma ter feito questão de votar na petista lá mesmo.

Ele não sabe se Dilma já ficou a par da homenagem, mas disse que pretende presenteá-la com a arte em sua próxima visita ao Brasil. Espera que seja no Carnaval. No anúncio da revista, abaixo da reprodução da pintura com o rosto da petista, há seis fotos da inauguração do Hospital da Mulher, em São João de Meriti (RJ), em março passado – quando a campanha eleitoral estava a pleno vapor.

Aparecem nos retratos Dilma, Britto, o governador do Rio, Sérgio Cabral (PMDB), e seu secretário de Saúde, Sérgio Côrtes.”

(Folha.com)