Blog do Eliomar

Categorias para Brasil

IBGE – Inflação de julho fecha em 0,16%

“A inflação oficial, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), fechou o julho em 0,16%. O resultado ficou praticamente estável em relação ao mês anterior, quando a taxa foi 0,15%, mas supera o de julho de 2010 (0,01%). O dado foi divulgado hoje (5) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

No acumulado do ano, o IPCA chega a 4,04% e no acumulado dos últimos 12 meses, a inflação está em 6,87%. Esse resultado supera o limite da meta fixada pelo governo para este ano, que tem como centro 4,5% e limite superior de 6,5%.

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), que mede a inflação para as famílias com renda até seis salários mínimos, ficou estável em julho. A taxa é inferior à registrada em junho, que havia sido 0,22%. O INPC acumula inflação de 3,70% no ano e de 6,87% nos últimos 12 meses.”

(Agência Brasil)

"Escândalo dos Banheiros" é destaque no Bom Dia Brasil

O “Escândalo dos Banheiros” ganhou espaço no Bom Dia Brasil (Rede Globo) desta sexta-feira. A matéria do jornalista Alessandro Torres – do Núcleo da Globo na TV Verdes Mares, expõe nacionalmente denúncia feita por o POVO.

Serve para mostrar como nunca dá certo a mistura de dinheiro público com interesse político-eleitoreiro.

* Clique e veja aqui.

VAMOS NÓS – Por que o repórter ou a cabeça da matéria não citaram que a denúncia foi do O POVO como sempre faz, por exemplo, o Jornal Nacional quando aborda tema veiculado por algum concorrente? Essa mania de esconder fonte só perdura por aqui mesmo, pelo visto.

Dilma recebe membros da CUT que cobravam falta de diálogo sobre Plano Brasil Maior

“A presidenta Dilma Rousseff recebeu nesta quinta-feira o secretário de Finanças da CUT, Vagner Freitas, e representantes das demais centrais sindicais. O objetivo do encontro foi debater o plano Brasil Maior e ouvir as propostas dos dirigentes sindicais. Também participaram da reunião os ministros Guigo Mantega (Fazenda), Fernando Pimentel (Desenvolvimento), Garibaldi Alves (Previdência Social) e Gilberto Carvalho (Secretaria Geral da Presidência), além do secretário da Receita Federal, Carlos Alberto Barreto, dos secretários executivos dos ministérios da Fazenda, Nelson Barbosa, e da Ciência e Tecnologia Luiz Antonio Rodrigues Elias.
Mantega iniciou a reunião dizendo que o governo “recebeu o recado” do movimento sindical e que junto com os dirigentes, o governo deve “ajustar as medidas já tomadas, corrigir rotas”.

Ele explicou que haverá desdobramentos para o conjunto de medidas lançado na última terça-feira (2). Na semana que vem, por exemplo, serão anunciadas novas medidas que vão contribuir para melhorar programas como o Simples Nacional e o MEI (micro empreendedor individual). O governo vai aumentar o limite de faturamento das empresas que fazem parte do programa.
“Vamos aumentar a desoneração e fortalecer a base dos pequenos e médios empreendedores e, com isso, continuar aumentando a formalização do emprego”, explicou o ministro. 

O secretário de Finanças da CUT, Vagner Freitas, sugeriu a criação de um fórum permanente de discussão de política industrial tripartite e deixou claro que a central tem pessoas preparadas e todo o interesse em participar das discussões, reforçando as reivindicações de interesse da classe trabalhadora.

 “Temos informação e opinião sobre tudo o que acontece no Brasil. Para nós é fundamental a garantia de qualidade do emprego e a exigência de contrapartidas trabalhistas, sociais e ambientais a todas as empresas que receberem empréstimos de bancos públicos e queremos debater isso com o governo”.

Dilma, que só participou da parte final da reunião por conta das outras agendas, iniciou a conversa com os sindicalistas lembrando de duas reuniões realizadas em 2008, quando a CUT falou para ela e para o ex-presidente Lula que era um absurdo os bancos públicos emprestarem recursos para empresas sem exigir contrapartidas sociais e ambientais.

“Na época, quando falei com o BNDES eles disseram que não sabiam como fazer e que, naquele momento, a prioridade era contornar a crise financeira internacional. Mas, como a vida evolui, desta vez, coloquei a mesma questão na mesa – os bancos não podem deixar de exigir contrapartidas – e eles concordaram. Já estavam mais preparados”, disse Dilma.

O ministro Gilberto Carvalho contou, então, que a presidenta Dilma ligou pessoalmente para o Luciano Coutinho (presidente do BNDES) para dizer a ele que empresas que recebem recursos do banco têm de tratar bem os trabalhadores. O telefonema ocorreu porque um sindicalista reclamou para a presidenta das condições de trabalho em uma empresa beneficiada por empréstimos do banco público que estava sendo visitada por ela.

A presidenta comparou a nova crise internacional a uma doença crônica que, ao contrário da de 2008, segundo ela, se assemelhava mais a uma doença aguda. E frisou que as medidas do Brasil Maior buscam dar conta deste novo cenário. Agora, o governo precisa reagir de forma diferente e é necessário debater, vigiar, ficar de ouvido aberto às sugestões, disse Dilma.

“Temos de ficar atentos, ir melhorando o que foi lançado (o Plano Brasil Maior). E ficar rouco de tanto escutar. E uma parte estratégica é ouvir o que vocês têm a dizer. Vamos consultar vocês, vocês têm de ajudar a gente a inventar novas medidas, tem muitas coisas que vocês sabem que nós não sabemos”.

E um exemplo citado pela presidente foi a questão das contrapartidas sociais que a CUT vem exigindo há muito tempo. “No projeto (plano Brasil Maior) tem coisas que vocês falaram para a gente nos últimos 8 anos. Reconheci isso no meu discurso,” disse Dilma.
A presidenta disse que sentiu falta das centrais na cerimônia de lançamento do programa de política industrial e afirmou: “Se houve um equívoco nosso foi não falarmos com vocês antes. Mas que fique bem claro: não falamos com os outros. Falamos com os empresários só no dia seguinte. Temos compromisso específico com as centrais sindicais. Onde tiver (representantes dos) empresários tem de ter (representantes) de vocês também”.

O secretário de Finanças da CUT, Vagner Freitas, agradeceu a presença da presidenta, mas ressaltou que ela deve falar mais vezes com os dirigentes sindicais para que todos possam saber como ela pensa, como ela age, seria fundamental que ela também recebesse os dirigentes mais vezes. A melhora na interlocução poderia resolver muitos problemas, disse ele.

 “Não somos contra o plano Brasil Maior, temos divergências com relação a alguns itens, como a questão da desoneração da folha da forma como está colocada, principalmente com relação ao impacto na previdência social e na falta de garantias de que resultará realmente em mais empregos. Bastava o governo ter nos ouvido, debatido o tema conosco. Poderíamos ter melhorado a proposta. Não temos medo de participar nem de nos responsabilizarmos pelas políticas decididas conjuntamente”, concluiu.

 Vagner também falou para a presidenta que a CUT concorda que não existe desenvolvimento sem indústria forte, mas tem outras preocupações da central que seria importante debater com o governo, como a sustentabilidade da previdência social, a alta rotatividade de mão de obra, a qualidade dos empregos criados e também a quantidade.”

(Site da CUT)

STF prevê impacto de R$ 103 milhões com projeto que reajusta subsídios de magistrados

“O impacto dos três projetos de lei (PL) que tratam dos reajustes de juízes e servidores será de R$ 103,2 milhões apenas no Supremo Tribunal Federal (STF), caso as propostas sejam ratificadas pelo Congresso Nacional. O número foi detalhado pelo próprio STF na mensagem encaminhada à Presidência da República sobre o orçamento de 2012, aprovado na última quarta-feira (4) pelos ministros.

Somente o projeto que prevê aumento de 14,79% nos salários dos 11 ministros do STF terá impacto anual de R$ 2 milhões no orçamento. Seriam R$ 678,8 mil para os ministros ativos, R$ 1,2 milhão para os inativos e R$ 130,6 mil de encargos. O PL 7.749/2010, que aumenta o salário de R$ 26,7 mil para R$ 30,7 mil aguarda votação no Congresso e juízes já ameaçaram entrar em greve caso o reajuste não seja aprovado, uma vez que a alteração teria efeito cascata nos salários de magistados de todo o país. 

O projeto de reajuste mais oneroso – R$ 100,3 milhões anuais só no STF – altera lei de 2006 para reestruturar as carreiras dos servidores do Judiciário. De acordo com o projeto de lei, os salários das carreiras judiciárias estão defesados em relação às dos demais poderes, o que está gerando uma debandada de profissionais para outros órgãos.

O projeto mais antigo que aguarda votação no Congresso é o PL 319/2007, que reforma uma lei de 2006. Em um dos artigos, o projeto prevê que os técnicos judiciários com diploma recebam o adicional de qualificação de 5% sobre os salários básicos. O projeto também prevê que os auxiliares judiciários recebam adicional caso façam ações de treinamento. O projeto custaria R$ 853,3 mil ao STF.

O impacto dos reajustes previstos nos três projetos de lei representa cerca de um sexto da previsão orçamentária do STF para 2012, que é R$ 614 milhões. No ano passado, o orçamento aprovado foi R$ 604 milhões, mas o governo cortou R$ 101 milhões.”

(Agência Brasil)

Ex-ministro do PR mantém aliados em orgãos públicos

Enquanto a bancada do PR no Senado promete independência em relação ao governo, senadores da legenda continuam com influência na administração pública.

O ex-ministro dos Transportes, Alfredo Nascimento, que fez um discurso duro contra o Palácio do Planalto anteontem, no retorno ao Senado, mantém indicados.

Foi pelas mãos de Nascimento que o ex-deputado estadual pelo PR Sabá Reis assumiu a Administração das Hidrovias da Amazônia Ocidental, em março.

O site do órgão informa que ele está lá a convite do ex-ministro. Reis disse que não tinha “nada a declarar” sobre a crise no PR.

(…) O senador Magno Malta (PR-ES) tem indicados nos Transportes. Trata-se de Maurício Malta, seu irmão e chefe da assessoria parlamentar do Dnit.

O Ministério dos Transportes disse que “não há motivo que justifique o afastamento ou a troca dos dirigentes”.

(Folha)

Caso Dnit – Dilma define substituto de Pagot

“A presidente Dilma Rousseff definiu na noite de [ontem] a nova diretoria do Dnit. O diretor-geral será Jorge Ernesto Pinto Fraxe, que integrou a Diretoria de Obras de Cooperação do Exército. Os nomes dos diretores serão publicados no Diário Oficial da União da sexta-feira e terão que ser aprovados pelo Senado.

Compõem ainda diretoria: Tarcísio Gomes de Freitas (diretor executivo),Mário Dirani (diretor de Infraestrutura Ferroviária); Roger da Silva Pêgas (diretor de Infraestrutura Rodoviária); Paulo de Tarso Cancela Campolina de Oliveira (diretor de Administração e Finanças), José Florentino Caixeta (diretor de Planejamento e Pesquisa), Adão Magnus Marcondes Proença (diretor de Infraestrutura Aquaviária).

Mais cedo, a nomeação de três servidores, “em caráter excepcional e transitório”, para ocupar cargos de diretores exonerados durante a crise no Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) foi publicada no Diário Oficial da União. Luiz Heleno Albuquerque Filho assume a diretoria-executiva do órgão, enquanto Eloi Angelo Palma Filho responde pela diretoria de Infraestrutura Rodoviária e Marcelo Almeida Pinheiro Chagas será o responsável pela diretoria de Infraestrutura Ferroviária.

Até agora, 27 pessoas foram afastadas do ministério e dos órgãos vinculados à pasta. As exonerações fazem parte da faxina promovida pela presidente Dilma, após uma série de denúncias de corrupção e irregularidades nos Transportes. A nomeação dos novos diretores estava prevista para esta semana, mas até agora não houve nenhuma decisão definitiva. Segundo o secretário-geral, Gilberto Carvalho, Dilma quer nomes técnicos para assumir as diretorias.”

(Globo)

Presidente da Embratur agenda visita ao Ceará

O presidente da Embratur, Flávio Dino, estará em Fortaleza entre os dias 28 e 30 de setembro, participando, no auditório do BNB no Passaré, do VIII Encontro Nacional de Secretários de Turismo. O evento discutirá os investimentos em turismo voltados para a Copa 2014.
Flávio Dino acertou vinda nesta tarde de quinta-feira, quando recebeu o deputado federal Chico Lopes (PCdoB-CE). “O presidente da Embratur, Flávio Dino, aceitou o convite. Ficou certo que ele virá a Fortaleza no dia 29 de setembro,  para participar do encontro dos secretários de Turismo”, adiantou o parlamentar.
Chico Lopes disse aproveitará essa ocasião para pleitear mais recursos e ações da Embratur para o Ceará e para a interiorização do turismo, levando em conta as manifestações religiosas, científicas e culturais que avançam na Região do Cariri.

PSB de Fortaleza promove ciclo de debates. Ciro Gomes é convidado

248 9

O PSB de Fortaleza lança, neste sábado, o “Ciclo de Debates – O PSB e um olhar socialista sobre a cidade de Fortaleza”. A primeira edição do evento terá como tema “A cidade vista por seus gestores: A Fortaleza do passado, do presente e do futuro!” e acontecerá a partir das 9 horas, na Casa José de Alencar (Messejana) e contará com a presença do ex-deputado federal Ciro Gomes, além de ex-governantes e parlamentares.

O Ciclo de Debates, que ocorrerá mensalmente até fevereiro de 2012, é uma iniciativa do diretório municipal. O objetivo é iniciar uma discussão suprapartidária e democrática, reconhecendo os avanços das gestões municipais anteriores e buscando formatar um projeto para a cidade de Fortaleza conjuntamente com os demais segmentos da sociedade e dos setores produtivos locais, informa a assessoria de imprensa socialista.

Fortaleza recebe espetáculo Vila Sésamo e as Aventuras de Ênio e Beto

163 2

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=JuB6eTgjMUY[/youtube]

Abertura do Vila Sésamo brasileiro.

A Idearte Produções apresenta, neste sábado e domingo, o espetáculo “Vila Sésamo em ‘As aventuras de Ênio e Beto’. A partir das 16 horas, no Teatro do Via Sul Shopping. No espetáculo, a criançada brinca, dança, cantar e participa das aventuras dos amigos inseparáveis Ênio e Beto com a fadinha carismática Abby Cadabby, o querido Elmo, Garibaldo, Bel, Grover e o guloso Come-Come (que aaaama biscoitos).

Os bonecos animados de Vila Sésamo vão ensinar a garotada a descobrir melhor o universo dos números, das letras, dos sons, das cores. A direção e concepção cenográfica é de Hugo Raffael, com coreografias de Rodrigo Motta.  

SERVIÇO

*Mais informações – 3311-0123 (Teatro Via Sul)

VAMOS NÓS – Fui criança vivendo as brincadeiras dos personagens de Vila Sésamo em sua versão brasileira apresentada no início dos Anos 70 pela Rede Globo. Armando Bogus (falecido), Aracy Balabanian e Sônia Braga integravam o elenco, com os bonecos originais americanos de Ênio e Beto participando por meio de quadros gravados. Nunca me esqueci do Garibaldo, um pássaro enorme e desajeitado. também do Gugu, um abusado que morava dentro de um barril.

Receita libera na 2ª feira consulta ao terceiro lote de devolução do Imposto de Renda

“A Receita Federal libera na segunda-feira (8) a consulta ao terceiro lote de declarações do Imposto de Renda Pessoa Física 2011. Será liberada também a consulta a lotes residuais das declarações de 2008, 2009 e 2010. Para saber se foi incluído em um dos lotes, o contribuinte deve acessar a página da Receita na internet, no endereço www.receita.fazenda.gov.br ou telefonar para o número 146. O dinheiro estará disponível no dia 15, na conta informada pelo contribuinte.

Estão previstos ainda mais quatro lotes regulares até o final do ano. O último deverá ter a consulta liberada na segunda semana de dezembro.

Em 2011, a Receita Federal registrou a entrega de aproximadamente 24,370 milhões de declarações do Imposto de Renda da Pessoa Física (IRPF) 2011, ano-base 2010.

A Receita lembra que caso o valor não seja creditado, o contribuinte poderá ir a qualquer agência do Banco do Brasil (BB) ou ligar para a Central de Atendimento do BB – cujos telefones são 4004-0001 (capitais), 0800 729 0001 (demais localidades) e 0800 729 0088 (deficientes auditivos) – a fim de agendar o crédito em conta-corrente ou poupança, em seu nome, em qualquer banco.”

(Agência Brasil)

TSE julga improcedente acusações contra Marco Prado

O plenário do Tribunal Superior Eleitoral julgou, nesta semana, como procedente o pedido do vereador Marco Prado contra a decisão do TRE do Ceará, ajuizada pelo Ministério Público Eleitoral, solicitando investigação sobre captação ilícita de sufrágio. 

Segundo o ministro Marcelo Ribeiro, relator do processo, as acusações não passam de mera presunção: “os elementos probatórios produzidos em juízo não remetem à captação ilícita de sufrágio”, ratificou o Ministro.

BC quer moderação na concessão de subsídios em operações de crédito

“O Banco Central (BC) pediu moderação nas concessões de subsídios por meio de operações de crédito. Mas na direção contrária, a nova política industrial, batizada de Brasil Maior, foi lançada pelo governo com mais um caminhão de subsídios, de efeitos incertos sobre a economia e a inflação em 2012.

O governo não só ampliará mais uma vez os empréstimos do Tesouro Nacional ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) como também anunciou que vai estender por mais um ano o Programa de Sustentação do Investimento (PSI).

Criado após a crise de 2008, o programa permite ao BNDES oferecer empréstimos com taxas de juros bem mais baixas do que as de mercado.

O banco estatal vai, inclusive, voltar a atuar no crédito de capital de giro, como fez durante a crise para socorrer as empresas. Tudo bancado com mais subsídios bilionários do Tesouro, até agora pouco explicitados.

Meta

A meta para o BNDES é ambiciosa: desembolsar R$ 500 bilhões para o Brasil Maior até 2014. Mas até o início de maio, quando a inflação estava em forte alta e dominava todas as atenções dentro e fora do governo, a equipe econômica cogitava postergar para 2012 o repasse de R$ 55 bilhões de empréstimos do Tesouro ao BNDES previstos para este ano, como medida para auxiliar o BC. A estratégia foi revista, com a liberação de R$ 30 bilhões em junho.

Agora, com o recuo dos preços e os sinais de fim do ciclo de alta da taxa Selic (juro básico da economia), o governo decidiu repassar os R$ 25 bilhões restantes até o final do ano. E já negocia internamente um novo aporte de recursos para 2012, como indicou anteontem o ministro do Desenvolvimento, Fernando Pimentel. “O BNDES precisa de dinheiro o ano todo”, afirmou.

A elevação do custo fiscal e o impacto na dívida pública dos empréstimos do Tesouro ao BNDES são a parte mais visível da política adotada, mas os seus efeitos na demanda agregada da economia são bem mais difíceis de serem dimensionados.”

 (Agência Brasil)

Governador em exercício participa da festa de inauguração de usina de energia solar em Tauá

196 2

 

O governador em exercício Domingos Filho (PMDB) participa, às 14h30min desta quinta-feira, em Tauá (Região dos Inhamuns), do ato de inauguração da primeira usina solar comercial da America Latina. O projeto é do Grupo MPX, do empresário Eike Batista.

A MPX Tauá já opera, com uma capacidade de produção de 1 megawatt (MW), energia suficiente para abastecer 1.500 residências. Para isso, conta, em uma área de 12 mil metros quadrados, com 4.680 painéis fotovoltaicos que captam os raios solares, transformando-os em energia.

O empreendimento foi resultado de um investimento da ordem de R$ 10 milhões, e deverá, futuramente, ter sua capacidade expandida para 5 MW, já autorizados pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

DETALHE – Cid Gomes não comparecerá porque está em Bogotá (Colõmbia) conferindo um forum de investimentos patrocinado pelo BID. Engajado em comitiva da presidente Dilma, na qual estão alguns outros governadores como Geraldo Alckmin (SP) e o ex-presidente Lula.

DETALHE 2 – A presença de Domingso Filho nessa festa chega como um presente para ele. Domingos é de Tauá.

(Foto – Paulo MOska)

Governo descarta privatização dos Correios

150 1

O presidente da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT), Wagner Pinheiro, assegurou,  durante audiênica na Comissão de Trabalho da Câmara, que o órgão não será privatizada. Ele explicou que a Medida Provisória (MP 532/11), em tramitação no Congresso, que trata sobre a ECT objetiva aumentar a eficiência da estatal.

“A proposta busca modernizar e fortalecer a ECT como instituição pública importante para o País, não a sua privatização”, garantiu Wagner Pinheiro, assegurando que não há razão para preocupação dos trabalhadores. Ele explicou que os empregados do setor continuarão a ser contratados através de concurso público e que o regime jurídico para a essa contratação será regido pela Consolidação das Leis do Trabalho (CLT).

Para os deputados petistas Eudes Xavier e Claudio Puty (PA), autores do requerimento dessa audiência pública, o debate cumpriu o objetivo. “A nossa obrigação republicana e a nossa representação no mundo do trabalho nos fizeram propor a audiência. Nós saímos desse debate com a certeza de tarefa cumprida, pois acreditamos que é importante o trabalhador se apropriar desse debate”, avaliou Eudes Xavier.

A MP 532/11, entre outros pontos, estabelece a constituição de subsidiárias, autoriza atuação da empresa no exterior e permite a exploração de serviços de logística integrada, financeiros e postais eletrônicos.

Dnit nomeia três novos diretores em caráter "excepcional e transitório"

“Três novos diretores foram nomeados, em caráter “excepcional e transitório”, para o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit). A decisão, publicada nesta quinta-feira no Diário Oficial da União, vai ocupar postos estratégicos que ficaram vagos após as demissões e afastamentos nos órgãos ligados ao Ministério dos Transportes, causados por denúncias de corrupção na pasta.

Luiz Heleno Albuquerque Filho foi nomeado para a Diretoria-Executiva do Dnit, Eloi Angelo Palma Filho, para a Diretoria de Infraestrutura Rodoviária, e Marcelo Almeida Pinheiro Chagas, para a Diretoria de Infraestrutura Ferroviária. A decisão foi assinada pelo presidente do conselho de administração do Dnit, Miguel Mário Bianco Masella.”

(Portal Terra)

Prefeita abre assembleia de secretários de Finanças

230 2

 

A prefeita de Fortaleza, Luizianne Lins (PT), segundo sua assessoria de imprensa, vai abrir, a partir das 9 horas, no Gran Marquise Hotel, a terceira assembleia geral ordinária da Associação Brasileira das Secretaria de Finanças das Capitais.

Na ocasião, o secretário Alexandre Cialdini, titular das Finanças de Fortaleza, apresentará os programas fiscais que o Município vem adotando como forma de modernizar e aprimorar a arrecadação.

Ainda na programação uma palestra de Fátima Cartaxo, especialista em Gestão Fiscal e Munciipal do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). Falará sobre o programa de apoio à gestão de integração dos fiscos do Brasil.

Senado aprova texto base de MP que reajusta tabela do IR em 4,5%

“O Senado aprovou nesta quarta-feira o texto base da medida provisória que corrige a tabela do Imposto de Renda da Pessoa Física em 4,5 por cento de 2011 a 2014. O texto foi aprovado de forma simbólica. Agora os senadores analisam emenda à matéria proposta pelo PSOL. Quando a votação for concluída, o texto será encaminhado ao Planalto para sanção presidencial.

Com o ajuste, a faixa de isenção para os ganhos de 2011 passa de 1.499 reais para 1.566 reais. O texto aprovado estima a renúncia de receita decorrente da atualização da tabela em 1,61 bilhão de reais neste ano.

A renúncia deve ser compensada por acréscimos na receita estimados em 802,43 milhões de reais obtidos com o aumento do Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) determinado em março e de 948 milhões de reais conseguidos com a elevação de tributos sobre as chamadas ‘bebidas frias’, como refrigerantes e cervejas.

O percentual de correção definido em 4,5 por cento pela MP, enviada pela presidente Dilma Rousseff ao Congresso, é menor do que o exigido no início do ano pelas centrais sindicais, de 6,46 por cento. O reajuste de 4,5 por cento tem como base a meta de inflação definida pelo governo.

O envio da MP ao Congresso pela presidente Dilma estava condicionado à aprovação da política de reajuste para o salário mínimo até 2015 e do valor de 545 reais para este ano, o que ocorreu em fevereiro. Dilma enviou ao Congresso a MP de correção do IR em março, e ela foi aprovada pela Câmara dos Deputados no início de julho.”

 (Portal G1)

Eleições 2012 – PT abrirá brecha para aliança com partidos rivais

150 2

“A cúpula do PT vai aprovar resolução que abre brechas para alianças com partidos de oposição, nas eleições municipais de 2012, em locais onde essas siglas apoiarem o governo de Dilma Rousseff. A proposta sobre tática eleitoral, que será apresentada nesta quinta-feira, 4, à Executiva do PT, em reunião no Rio, menciona explicitamente o PSDB, o DEM e o PPS.

Não é a primeira vez que o PT autoriza ou fecha os olhos para acordos com adversários durante as eleições. Em 2008, por exemplo, na disputa pela Prefeitura de Belo Horizonte, os petistas vetaram a aliança costurada pelo então prefeito Fernando Pimentel – hoje ministro do Desenvolvimento – com o governador Aécio Neves (PSDB), eleito senador – para apoiar Márcio Lacerda (PSB). Depois de muita polêmica, no entanto, a direção do PT lavou as mãos. Lacerda foi eleito.

O presidente do PT, Rui Falcão, e o secretário de Organização do partido, Paulo Frateschi, conversaram com Dilma na quarta-feira, 3, à noite, no Palácio do Planalto.

Na prática, a proposta que prevê coligações com a oposição atende à política do pragmatismo recomendado pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. “Em determinadas situações, precisamos juntar todos os diferentes para enfrentar os antagônicos”, disse o ex-presidente.”

(Estadão)