Blog do Eliomar

Categorias para Brasil

Associação dos Procuradores da República divulga nota de apoio ao Ibama

Foi só o governo federal anunciar flexibilização nos processos de licenciamento de obras nos planos rodoviário, aeroportuário e de portos, nesta sexta-feira, para vir a reação. A Associação Nacional dos Procuradores da República divulgou nota de apoio ao Ibama como único órgão indicado para restringir ou licenciar ações do homem no plano do meio ambiente. Confira a nota, uma resposta a uma matéria veiculada também neste Blog.

NOTA DE APOIO AO IBAMA

A Associação Nacional dos Procuradores da República (ANPR) vem a público expressar seu apoio à manutenção do poder de polícia do Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (Ibama). Por se tratar de uma autarquia federal, este é o órgão mais indicado para restringir ou licenciar as ações do homem na Natureza de forma isenta, idônea e suprapartidária.

Há 22 anos à frente da causa ambiental, o Ibama possui em seu quadro profissionais capacitados para lidar com as delicadas questões inerentes ao desenvolvimento sustentável, além da estrutura patrimonial e de acervo qualificado relacionados ao tema.

Delegar para a esfera estadual o poder de multar os empreendimentos em desacordo com as normas brasileiras, conforme dispõe o PCL 01/10 aprovado nesta quinta-feira (27) pelo Senado Federal, é relegar a questão ambiental aos desmandos regionais que ainda assombram a democracia no país. Ademais, muitos órgãos ambientais não detêm estrutura suficiente para atuação, o que deixa a sociedade e a Natureza desprotegidas, em um vazio de fiscalização, justamente em uma área tão sensível e com implicações nacionais e internacionais como o meio ambiente.

A ANPR reconhece no Ibama um dos parceiros prioritários do Ministério Público Federal nas causas ambientais e convida as demais entidades da sociedade civil a se juntarem aos procuradores da República na defesa da preservação do patrimônio ambiental e da proteção dos recursos naturais no Brasil.

Brasília, 28 de outubro de 2011.

Alexandre Camanho de Assis

Presidente da ANPR.

Governo Dilma anuncia mudanças no processo de licenciamento ambiental

293 2
“O governo federal publicou hoje (28) novas regras para o processo de licenciamento ambiental para as áreas de petróleo e gás, rodovias, portos e linhas de transmissão. Entre as mudanças estão o tratamento diferenciado aos projetos de acordo com o potencial de impacto ambiental e critérios mais claros para a definição de obras de alto e baixo impacto no meio ambiente.

Segundo o presidente do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), Curt Trennepohl, as medidas foram tomadas para garantir maior segurança jurídica na análise dos processos e atender ao dinamismo do crescimento brasileiro. “Estamos trazendo o Ibama para a celeridade necessária sem perder a qualidade nos estudos e licenças”.

As rodovias federais que não têm licença ambiental porque foram implementadas antes da atual legislação ambiental deverão ser regularizadas em um prazo de até 20 anos. O cronograma dará prioridade às estradas de maior tráfego ou as que oferecem mais riscos de acidentes. As obras feitas dentro da faixa de domínio de rodovias que já possuem licença de operação não vão precisar de um novo licenciamento, apenas comunicação ao Ibama.

Em relação à área de petróleo e gás as novas regras, que valem para a exploração em alto-mar (offshore), preveem procedimentos e licenciamentos diferenciados por causa da sensibilidade ambiental (medida pela distância da costa), profundidade e riqueza ambiental. Também vai permitir o licenciamento por polígono, quando ocorrem diversas perfurações em um mesmo local, e o aproveitamento de estudos já feitos sobre as mesmas áreas em licenciamentos futuros.

A regularização dos portos vai permitir o licenciamento de intervenções de rotina, como dragagens de manutenção e aprofundamento de canais. Hoje 35 portos da Companhia Docas federais operam sem licença. Os portos terão 120 dias para aderir ao programa de regularização e 720 dias para concluir os estudos necessários. O Ibama terá mais 120 dias para a análise dos processos de licenciamento. No caso das linhas de transmissão, o licenciamento será definido segundo o grau de impacto na região em que serão implantadas.

Outra mudança estabelecida pelas portarias publicadas hoje está o prazo de 90 dias para que órgãos como a Fundação Nacional do Índio (Funai), a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), a Fundação Palmares e o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) se manifestem sobre estudos de impacto ambiental de obras em licenciamento do Ibama. Atualmente, não há prazo definido para que esses órgãos se manifestem.

Para a ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, as mudanças não significam uma flexibilização do licenciamento ambiental, mas sim a unificação das regras. “O que fizemos foi definir novos prazos e ritos para as instituições federais envolvidas no processo de licenciamento ambiental. Com isso estamos dando regras claras, novos prazos, regularizando empreendimentos que não têm licenças ambientais”.

Ela também ressaltou que os estudos ambientais que forem apresentados de maneira insuficiente poderão ser complementados apenas uma vez e, se o órgão ambiental julgá-los insuficientes poderá rejeitar os estudos. “Isso vai fazer com que haja mais celeridade com aqueles empreendimentos que estão em licenciamento ambiental e que cumprem as regras”.

Segundo o Ibama, as demandas por licenças cresceram cerca de 700% nos últimos dez anos e atualmente há 1.829 processos esperando o licenciamento ambiental. Em 2011 foram emitidas 414 licenças ambientais.”

(Agência Brasil)
VAMOS NÓS – No começo deste mês, o Governo Cid Gomes anunciou mudanças nos prazos de licenciamento ambiental no Estado como forma de acelerar apreciação e obras.

Dólar registrou queda nesta 6ª feira

“O dólar voltou a cair forte ante o real nesta sexta-feira, com a menor apreensão com a crise de dívida na Europa abrindo espaço para um maior fluxo de recursos ao País, com o mercado voltando a analisar os fundamentos brasileiros.

A moeda americana caiu 1,44%, para R$ 1,6844 na venda. Foi a primeira vez desde 9 de setembro, quando ele fechou a R$ 1,6772, que o dólar ficou abaixo de R$ 1,70.

No acumulado da semana, a taxa de câmbio recuou 5,40%.”

(JB Online)

Tasso Jereissati evita falar sobre debandada de tucanos para o PSD

O ex-senador Tasso Jereissati evitou comentar, nesta sexta-feira, em Fortaleza, a debandada de tucanos para o PSD, a nova sigla fundada pelo prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab e que no Ceará nasceu sob a influência do governador Cid Gomes. No Estado, a legenda tem como presidente da comissão provisória o adjunto da Chefia de Gabinete do Palácio da Abolição, Almicyr Pinto. De 54 prefeitos tucanos, o PSD atraiu 26, além de um deputado federal e oito estaduais tucanos.

Tasso disse que estava com olhares voltados mais para o cenário nacional, já que assumiu como presidente nacional do Instituto Teotônio Vilela, organismo científico dos tucanos que procura fomentar o debate de temas de importância para o País. Essa declaração do ex-senador foi logo após palestra que ele deu para convidados da Convenção Nacional de Unimeds, no Centro de Convenções, onde falou sobre o tema “Transparência Pública como fator de investimentos”.

Luciano Huck visita Cid Gomes no Palácio da Abolição

630 5

Bisrmack, Huck, Cid e Domingos

O governador Cid Gomes (PSB) recebeu, neste fim de tarde de sexta-feira, no Palácio da Abolição, o apresentador Luciano Huck, do “Caldeirão do Huck”, da Rede Globo. Os dois bateram um papo dos mais descontraído, sob olhares do secretário do Turismo do Estado, Bismarck Maia, e do vice-governador Domingos Filho (PMDB).

Luciano Huck gravou o quadro “Lar, doce Lar” na Capital cearense, mais precisamente no Novo Mondubim, que deve ser exibido agora em novembro.

(Foto – Divulgação)

CNI – Cresce confiança do consumidor brasileiro

“A confiança do consumidor teve alta de 0,5% em outubro na comparação com setembro informou a Confederação Nacional da Indústria (CNI). É o que mostra o Índice Nacional de Expectativa do Consumidor (Inec) que, em outubro, registrou 112,9 pontos ante os 112,4 pontos de setembro. No mês passado, em comparação a agosto, o índice também registrou crescimento, dessa vez de 0,4%.

Mesmo com o crescimento registrado em setembro e outubro, não é possível afirmar, informou a CNI, que a confiança do consumidor esteja retomando a trajetória de crescimento, como mostrou o índice em julho (113,2 pontos).

Segundo a CNI, dos seis componentes do Inec, três indicam melhoria entre setembro e outubro. Os consumidores estão confiantes na oferta de vagas no mercado de trabalho (+2,6%), além disso a maioria melhorou ou manteve a mesma situação financeira (+2,2%). Os consumidores também têm a expectativa de reduzir ou permanecer com o mesmo nível de endividamento (+2,6%).

Por outro lado, as expectativas sobre a renda pessoal recuaram em outubro (-1,5%) ante setembro e o indicador de compras de bens de maior valor também caiu na mesma comparação (-0,8%). A expectativa sobre o índice de inflação caiu 1,9%.

A pesquisa foi realizada de 13 a 17 de outubro, pelo Ibope, com entrevistas a 2.002 pessoas em 141 municípios.”

(Agência Brasil)

PF apura doações políticas do Banco PanAmericano

“A Polícia Federal decidiu abrir inquérito só para apurar as suspeitas de uso de caixa dois pelo PanAmericano para doações a campanhas políticas do PT, informa reportagem de Flávio Ferreira, Julio Wiziack e Toni Sciarretta publicada na edição desta sexta-feira da Folha.
O novo inquérito foi autorizado pelo juiz Douglas Camarinha, da 6ª Vara Criminal da Justiça Federal.
Camarinha também autorizou outro desmembramento do inquérito para investigar a suspeita de corrupção no Estado de Alagoas e o uso do dinheiro do PanAmericano em campanhas do PSDB. Os inquéritos sobre crime financeiro e sobre supostas doações ao PT serão conduzidos pela PF em São Paulo. O outro inquérito vai para a PF de Alagoas.
Quase um ano após o estouro do escândalo do PanAmericano, a PF já indiciou dois executivos -Wilson Roberto de Aro, ex-diretor financeiro, e Adalberto Saviolli, ex-diretor de crédito- por crimes contra o sistema financeiro, incluindo lavagem de dinheiro, no caso de De Aro.
Saviolli foi acusado de “maquiar” a classificação de risco dos devedores para melhorar o resultado do banco.
Ontem, também foi indiciado o mecânico Alexandre Toros, suspeito de ter sido “laranja” de Rafael Palladino, ex-presidente do banco, em operações financeiras.”
(Folha.com)

Anatel promete: consumidor pagará menos ao fazer ligações de fixo para celular

“A partir de fevereiro de 2012, os consumidores brasileiros pagarão menos ao fazer ligações telefônicas de aparelho fixo para celular. A decisão foi aprovada na quinta-feira ,27, pelo Conselho Diretor da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). A ideia é que até 2014 os usuários economizem em torno de 45% devido à redução das tarifas.

Na prática, segundo a Anatel, a queda será de aproximadamente 10% no valor de cada ligação. Mas, aos poucos, os usuários vão pagar cada vez menos, de acordo com a agência. O objetivo é que o próximo reajuste chegue a 12%.No total, a Anatel pretende promover a redução em três etapas. A última deve ficar em 7%.

Atualmente os consumidores pagam, em média, R$ 0,54 por ligação de telefone fixo para móvel. A ideia é que em 2012 eles passem a pagar R$ 0,48. Depois, em 2013, paguem R$ 0,44 e, em 2014, R$ 0,425.

A agência informou que a decisão sobre as novas tarifas será publicada em, no máximo, 80 dias. A partir da publicação, as empresas de telefonia terão 20 dias para a execução da medida. Caso a decisão não seja cumprida, a Anatel tomará providências em relação a essas empresas.”

 (Agência Brasil)

VAMOS NÓS – A Anatel faria um bem ao consumidor se ele pudesse ter condições de controlar seus créditos no pré-pago. Principalmente nas tais promoções.

Novo Código Florestal será debatido com MST, povos indígenas, quilombolas e CNBB

164 1

A Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH) realiza audiência pública na próxima segunda-feira, às 9 horas, para discutir o Projeto de Lei da Câmara (PLC) 30/2011, que trata do novo Código Florestal. Deverão participar da audiência representantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra, de povos indígenas, de quilombolas e da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), além de especialistas no assunto.

De um modo geral, todos os convidados para a audiência pública têm expressado posições contrárias ao relatório do deputado Aldo Rebelo (PCdoB-SP) sobre o assunto.

O senador Luiz Henrique (PMDB-SC), relator do projeto nas comissões de Agricultura (CRA) e Ciência e Tecnologia (CCT), apresentou um substitutivo ao texto de Aldo Rebelo nesta semana.

No dia 21 do mês passado, data em que foi comemorado o Dia da Árvore, em evento na CNBB, o secretário-geral da entidade, Dom Leonardo Steiner – um dos convidados para a audiência pública – mencionou vários pontos do texto do Código Florestal aprovado pelos deputados que, na avaliação da CNBB, precisariam ser alterados.

Na opinião de Dom Leonardo Steiner, o novo código precisa garantir a conservação e o uso sustentável das florestas em todos os biomas brasileiros e tratar de forma diferenciada agricultores familiares e populações tradicionais.

Além de Dom Leonardo Steiner, estão convidados para a reunião o ex-ministro do Meio Ambiente José Carlos Carvalho; o advogado e coordenador do Programa de Política e Direito do Instituto Socioambiental; o dirigente do MST João Paulo Rodrigues Santos; a representante da Comissão Nacional Permanente da Articulação dos Povos Indígenas (Apib), Rosane de Mattos; o secretário-executivo do Conselho Indigenista Missionário, Cleber Cezar Buzato; e o coordenador nacional de Articulação das Comunidades Negras Rurais Quilombolas, Ivo Fonseca. ”

(Agência Senado)

Concurso – INSS deve lançar edital em dezembro

151 1

Vem aí concurwso público para o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), que ofertará 1.875 vagas. O edital, segundo informação do ministro da Previdência Social, Garibaldi Alves, está previsto para sair no dia 23 de dezembro próximo. Segundo o ministro, que deu a informação durante entrevista ao programa “Bom dia, Ministro”, da EBC Serviços, o INSS concluiu o estudo das regiões onde há déficit de servidores para distribuir as oportunidades e atualmente trabalha para definir a organizadora do processo seletivo.

A instituição ainda não decidiu se escolherá a empresa por meio de dispensa de licitação, mas a assessoria de imprensa do Ministério da Previdência Social (MPS) revelou que há uma pressão para que o concurso aconteça. E essa cobrança é tanto externa, por parte das pessoas que irão concorrer às ofertas, quanto interna, já que a falta de profissionais tem inviabilizado o Plano de Expansão do instituto.

Do total de postos autorizados pela ministra do Planejamento, Miriam Belchior, 1.500 são para técnico do seguro social, cargo de nível médio cujo salário atual é de R$ 4.192. As outras 375 contemplam a função de perito médico previdenciário, com vencimento de R$ 8,6 mil e exigência de nível superior completo em medicina, além de registro no conselho regional de classe. Os valores citados já incluem as gratificações.

(Agência Concursos)

Vem aí o VI Festival da Lagosta de Icapuí

A Praia de Barreiras de Cima, situada em Icapuí (Litoral Leste) será palco, de 4 a 6 próximos, do VI Festival da Lagosta. Durante o evento, o público contará com Salão Gastronômico, um espaço montado na beira da praia, onde serão feitas degustações de pratos à base de lagosta e também onde ocorrerão shows gratuitos.

Um dia antes do festival, serão oferecidos aos profissionais da área alimentícia, hoteleira e para a comunidade pesqueira local oficinas e palestras que tratam de assuntos que vão da pesca artesanal ao atendimento do cliente.

O festival é uma realização da Associação Grupo de Desenvolvimento do Turismo de Icapuí (GDTur) e tem apoio do Grupo M Dias Branco, Ministério da Pesca, Secretaria de Pesca do Ceará e Sebrae/CE. Produção executiva de J A Lima Produções.

Programação

Dia 3 (Quinta-feira) – Auditório da Secretaria de Educação de Icapuí

8h – Seminários

MPA – Brasília – O Projeto de certificação da lagosta para exportação e o seu impacto junto ao pescador artesanal de lagosta;
IBAMA – Planos de atividades de fiscalização por parte do IBAMA no próximo período do defeso da lagosta;
LABOMAR/UFC – Uma alternativa de pesca no período do defeso: cultivo de beijupira em cativeiro;
SPA-CE – Ações em curso na SPA-CE direcionadas para a região de Icapuí;
INSS – Aracati – Direitos e obrigações trabalhistas do trabalhador pescador.

Dia 4 (Sexta-feira) – Praia Barreira de cima

21h30min – Show Los Kakos

24h – Show Lobão

Dia 5 (Sábado) – Praia Barreira de cima

Manhã

8h – Competições esportivas

10h – Show Cacimba de Aluá

12h30min – Show The Claptons

Noite

21h30min – Show Banda Monomotor

23h30min – Show MPB4

1h30min – Show Banda Reldon

Dia 6 (Domingo) – Praia Barreira de cima

(10h às 15h)

Visita às praias, barracas, restaurantes e pousadas participantes do Salão de Gastronomia;

Passeio de Jangada nas praias de Redonda e Ponta Grossa;

Visita guiada à trilha ecológica de Ponta Grossa.

SERVIÇO

Informações: (85) 3251.1105.

Acesso gratuito.

José Dirceu lança livro em Fortaleza

111 3
O ex-ministro-chefe da Casa Civil José Dirceu estará em Fortaleza na próxima quinta-feira. Aqui, lançará seu livro “Tempos de Planície”, da Editora Alameda. A obra é uma coletânea de vários artigos com as principais discussões sobre desafios que o Brasil tem enfrentado nos últimos anos.
O lançamento ocorrerá às 18h30min, na Livraria Cultura (Shopping Varanda) – na Avenida Dom Luís, 1010, Meireles.
“Os artigos reunidos nessa coletânea representam parte do que têm sido minhas atividades e reflexões desde que saí do governo e tive cassado meu mandato parlamentar. Um de meus desafios, perante gerações presentes e futuras, é demonstrar que um militante não precisa de cargos e postos para travar o bom combate”, diz o autor, na introdução do livro.

José Dirceu: Orlando saiu de cabeça erguida

Eis artigo de José Dirceu, ex-ministro da Casa Civil (Governo Lula), veiculado no Blog do Noblat, onde ele aborda a saída de Orlando Silva da pasta do Esporte. Dirceu apela para que a imprensa continue seu trabalho de cobertura no caso para que se chegue à verdade. Confira: 

Há um aspecto fundamental a se observar em todo o processo de fritura do ministro do Esporte, Orlando Silva, que culminou com seu pedido de demissão: as iniciativas de apuração dos fatos partiram do próprio acusado.É possível que essa informação esteja escondida ou tenha sido negligenciada no noticiário, mas os pedidos de abertura de investigação à Polícia Federal e ao Ministério Público foram feitos pelo, agora, ex-ministro, que abriu seu sigilo telefônico, fiscal, bancário e de correspondência.

Como também foi o Ministério do Esporte que identificou as irregularidades nos convênios com as ONGs(Organizações Não-Governamentais), suspendeu esses contratos e busca resgatar as verbas usadas irregularmente.

Aliás, deve-se registrar que 91% dos 15 mil convênios do Ministério no programa Segundo Tempo são com o Poder Público e apenas 9% são com ONGs —o que não invalida a necessidade de apuração.

Diante da pressão e tentativa de desgaste do governo federal, faz todo o sentido, portanto, que Orlando Silva tenha pedido afastamento do cargo. Primeiro, como partícipe dos avanços da pasta e defensor do governo, para impedir que a crise “forçada” se alongue. Segundo, para que ele possa ter mais tempo para se defender.

Vale destacar que os dois acusadores do ex-ministro —o policial militar João Dias Ferreira, já preso, e o motorista Célio Soares— simplesmente não compareceram à Câmara dos Deputados para prestar depoimento, conforme anunciaram. Algo que só reforça as afirmações de Orlando Silva de que se trata de “dois criminosos que fugiram do Congresso Nacional porque não têm provas”.

Orlando Silva disse, com razão, que sofreu por 12 dias um linchamento público de sua honra. De fato, no Brasil, estamos nos acostumando à inversão do ônus da prova. Com o apoio da grande mídia, acusa-se e condena-se sem a necessidade de apresentação de provas e, não raro, a defesa fica em segundo plano.

Mesmo no caso do ex-ministro, que veio a público prestar esclarecimentos tão logo as suspeitas foram lançadas. Porque estamos nos acostumando a conviver com a máxima “culpado até que prove a inocência”, no lugar do “inocente até que se prove sua culpa”.

O ex-ministro deixa o governo afirmando que nenhuma prova contra ele surgiu e sequer surgirá. E um grande avanço conseguido na pasta — hoje, com maior visibilidade devido à Copa do Mundo-2014 e às Olimpíadas-2016, os dois maiores eventos esportivos do planeta.

Mas também é de se ressaltar que 40% da delegação que representa o Brasil nos Jogos Panamericanos de Guadalajara (México) são de bolsistas do Ministério, o que mostra que o esporte tem outro nível de tratamento. 

Por todas essas razões, Orlando Silva deixa o governo de cabeça erguida. Resta, neste momento, torcer para que o caso não se esgote com sua demissão —que é o que pretendem os que querem desestabilizar o governo.E, como pediu o ex-ministro, que “os profissionais da imprensa continuem acompanhando os fatos e dediquem as mesmas páginas e o mesmo espaço que dedicaram até agora para mostrar com quem está a verdade”.

*José Dirceu, 65, é advogado, ex-ministro da Casa Civil e membro do Diretório Nacional do PT .

Cheques com data de emissão como medida de segurança

“A partir desta sexta-feira, as folhas de cheques passarão a ter a data de confecção impressa, na lateral esquerda. A medida foi aprovada há seis meses pelo Conselho Monetário Nacional (CMN) e o objetivo é aumentar a segurança, a transparência e a credibilidade nas operações.

Antes dessa decisão, apenas a data em que o correntista passava a ser cliente do banco vinha impressa nos cheques. Algumas instituições financeiras se anteciparam ao início do prazo de vigência da mudança e já incluíram a data de emissão.

O Banco Central (BC) informou que nos contratos os bancos serão obrigados a esclarecer os clientes sobre a nova medida e as alterações adotadas para liberar os talões. A medida foi adotada atendendo a pedidos de comerciantes que reclamavam sobre o uso de folhas antigas de cheques.

De acordo com o Banco Central, a alteração ajuda aquele que recebeu o cheque como pagamento e tem suspeitas de que o documento seja fraudado ou roubado. Para os especialistas, o procedimento para sustar o cheque ficará mais difícil, pois o correntista terá que apresentar um boletim de ocorrência policial sobre os motivos da sustação.

Pelas normas do BC, se o cheque foi roubado, poderá haver uma sustação provisória, mas em dois dias úteis o boletim de ocorrência terá de ser apresentado ao banco.”

(Agência Brasil)

Novo Código Florestal é "viola" a Constituição, diz estudo do Ministério Público Federal

160 1

“Estudo do Ministério Público Federal (MPF) afirma que o projeto de lei do novo Código Florestal “apresenta diversas violações à Constituição da República, omissões” e “representa grave retrocesso na Política Nacional de Meio Ambiente, não trazendo aperfeiçoamentos relevantes”.

De acordo com o “Grupo de Trabalho Áreas de Preservação Permanente”, que reuniu oito procuradores da República e peritos do MPF na matéria, o novo projeto “aprofunda distorções e mergulhará o País em grande insegurança jurídica, por conta de ações diretas de inconstitucionalidade, ações civis públicas, descumprimento de compromissos internacionais, por exemplo, além dos gravíssimos e irreparáveis danos aos ecossistemas e recursos naturais”.

O iG teve acesso ao documento, intitulado “O Novo Código Florestal e a Atuação do Ministério Público Federal”, que refuta o “pseudo-dilema entre preservação ambiental e desenvolvimento socioeconômico em que se tem sustentado o discurso de defesa do projeto de lei”. O relatório tem 177 páginas e foi encaminhado nesta semana à Câmara de Deputados e ao Senado Federal, onde o projeto já foi aprovado em três comissões e recebe emendas.”

(iG)

Padre Reginaldo Manzotti já está em Fortaleza

O padre Reginaldo Manzotti já está em Fortaleza. Nome dos mais respeitados e queridos da Igreja Católica do Brasil, ele dará palestra-show, neste sábado, a partir das 15 horas, no aterro da Praia de Iracema. Isso, dentro do IV Evangelizar, uma promoção da FM Dom Bosco.

O religioso desembarcou nessa noite de quinta-feira sob aplausos de um bom número de admiradores e fieis.

Com Padre Manzotti, no aterro da Praia de Iracema, uma forte pregação em defesa da família e contra as drogas e a participação de artistas como Irmã Kelly Patrícia, a dupla Ítalo e Reno  e Raimundo Fagner que entoará três canções, entre elas a “Oração de São Francisco”.

Policial envolve irmão de Aldo Rebelo em suposto esquema na pasta do Esporte

“Num depoimento de mais de oito horas à Polícia Federal na semana passada, o policial militar João Dias Ferreira envolveu Apolinário Rebelo, vice-presidente do PC do B-DF e irmão do deputado Aldo Rebelo (PC do B-SP), no suposto esquema de desvios no Ministério do Esporte.

O policial, que denunciou um suposto esquema de corrupção na pasta, disse que foi Apolinário quem indicou a pessoa que atuava como “responsável pela arrecadação” do dinheiro obtido pelo suposto esquema.

Segundo o delator, essa pessoa é Fredo Ebling, que foi chefe de gabinete de Aldo na presidência da Câmara dos Deputados e atualmente trabalha na liderança do PC do B. Ebling não retornou aos contatos da Folha.

Apolinário nega as acusações do delator. Disse que não tem poder para fazer indicações no ministério e afirmou que pretende entrar na Justiça contra o policial.

Apolinário foi diretor de esporte estudantil do ministério por dois anos e meio. No cargo, trabalhou em projetos especiais do Programa Segundo Tempo, principal alvo das acusações.”

(Folha)