Blog do Eliomar

Categorias para Brasil

CUT debate salário mínimo em clima de café da manhã

A Central Única dos Trabalhadores no Estado do Ceará (CUT-CE), a Força Sindical, a CTB e a Nova Central estão debatendo, nesta segunda-feira, a proposta do novo salário mínimo. O encontro ocorre na sede do Sindicato dos Bancários em clima de café da manhã. As centrais defendem um minimo de R$ 580,00, enquanto a proposta do governo federal é de R$ 545,00.

Os deputados federais Artur Bruno (PT) e André Figueiredo (PDT) são os únicos, até agora, presentes ao café da manhã das entidades sindicais.

Na tarde desta segunda-feira, as centrais sindicais prometem realizar uma “Tribuna Livre”  na Praça do Ferreira (Centro de Fortaleza), para mobilizar a sociedade em torno da valorização do salário mínimo.

MEC recomenda que escolas deixem de reprovar nos três anos do fundamental

112 1

“No apagar das luzes do governo Lula, o ministro da Educação, Fernando Haddad, homologou a recomendação do Conselho Nacional de Educação (CNE) que acaba com a reprovação nos três primeiros anos do ensino fundamental e cria o Ciclo de Alfabetização e Letramento.

Já a partir deste semestre, gestores de todas as escolas do Brasil podem decidir se continuam com o sistema seriado, mantendo a possibilidade de reprovação, ou se adotam a recomendação.

A medida foi tomada, segundo a secretária de Educação Básica do Ministério da Educação (MEC), Maria do Pilar Lacerda, a partir da constatação de que muitas crianças são reprovadas no primeiro ano:

— Tivemos um índice de aprovação de 94,9%, em 2009, o que nos mostra que, de cada cem crianças, cinco ainda são reprovadas logo que ingressam na escola. Pesquisas apontam que, se o aluno é reprovado, dificilmente terá sucesso. A recomendação, que não é lei, é para garantir que todas as crianças estejam alfabetizadas até os oito anos.

O Brasil tem, de acordo com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), 31 milhões de alunos no ensino fundamental. Desses, quase dez milhões estão nos três primeiros anos. No entanto, pouco mais de dois milhões têm mais de cinco horas de aula por dia.

Polêmica, a aprovação automática divide educadores. Professor da USP, Ocimar Alavarsi, que já foi coordenador pedagógico da rede municipal de São Paulo, de 1995 a 2008, acredita que a “reprovação no ensino fundamental devia ser zero”:

— Mais de 70 mil foram reprovados no primeiro ano em 2008, e isso não tem paralelo com outro país. A evasão escolar também é alta. Então, a recomendação é um avanço. Crianças devem ficar nove anos na escola, e o desafio é descobrir o que devemos fazer para que elas aprendam. Mesmo incompleta, já que o CNE não diz como as crianças devem ser acompanhadas, a recomendação abre o debate. ”

(O Globo)

A agenda da Câmara dos Deputados nesta semana

87 1

Confira a agenda da Câmara dos Deputados para esta semana:

TERÇA-FEIRA (15):

15 horas
Comissão geral
Discussão sobre o projeto de lei, do Executivo, que estipula o valor do salário mínimo e estabelece diretrizes para a sua política de valorização entre 2012 e 2015.
Foram convidados, entre outros, o ministro da Fazenda, Guido Mantega; o presidente da CUT, Artur Henrique; e o presidente da Força Sindical, Paulo Pereira da Silva.
Plenário Ulysses Guimarães

19 horas
Votações em Plenário
Os deputados vão analisar, em sessão extraordinária, emendas do Senado ao texto da Câmara para a MP 501/10. A MP permite a criação de um fundo para garantir o pagamento de empréstimos no caso de inadimplência dos alunos beneficiados pelo Fundo de Financiamento ao Estudante do Ensino Superior (Fies).
Plenário Ulysses Guimarães

QUARTA-FEIRA (16):

8h30min
Frente Parlamentar Ambientalista
Relançamento da frente.
Foram convidados a ministra do Meio Ambiente, Izabela Teixeira, parlamentares e representantes da sociedade civil comprometidos com a proteção do ambiente e com o desenvolvimento sustentável.
Restaurante no 10º andar do Anexo 4

11 horas
Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República e Câmara dos Deputados
Abertura da exposição “Não tens epitáfio, pois és bandeira”, sobre o ex-deputado Rubens Paiva, desaparecido em 1971 durante o regime militar; e lançamento do livro “Segredo de Estado – o desaparecimento de Rubens Paiva”, do jornalista e escritor Jason Tércio.
Hall da Taquigrafia, no Anexo 2

16 horas
Votações em Plenário
O Projeto de Lei 382/11, do Executivo, que fixa o salário mínimo em R$ 545, será o destaque da pauta. O texto também estabelece diretrizes para a política de valorização do mínimo entre 2012 e 2015. (Veja a pauta)
Plenário Ulysses Guimarães

QUINTA-FEIRA (17):

16 horas
Votações em Plenário
Propostas remanescentes da sessão anterior.
Plenário Ulysses Guimarães

(Agência Câmara)

Ronaldo, "Fenômeno", vai anunciar aposentadoria

“O fim da carreira do atacante Ronaldo está mesmo cada vez mais perto. Depois que o Blog do Birner confirmou que o Fenômeno convocaria uma coletiva na segunda-feira para anunciar o fim de sua carreira, o camisa 9 do Corinthians confirmou ao jornal Estado de S. Paulo que irá mesmo parar de jogar futebol.

A assessoria de imprensa do Corinthians não confirmou a informação, mas os boatos aumentaram com a confirmação de que Ronaldo convocou os jornalistas para uma coletiva às 12h40min no CT Joaquim Grava. Os jogadores se reapresentarão às 10h30min, mas apenas o Fenômeno falará.

Ronaldo foi apontado pela torcida do Corinthians como um dos principais culpados pela eliminação precoce contra o Tolima na Pré-Libertadores. Na ocasião, o jogador admitiu que pensou em se aposentar, mas mudou de ideia.”

(Portal Uol)

Jornalista Paulo Henrique Amorim dará palestra em Fortaleza

392 5

“Mídia: Regulação e Democracia” é a palestra que o jornalista Paulo Henrique Amorim fará sexta-feira próxima, a partir das 19 horas, no auditório da Faculdade de Direito da UFC. A promoção é da UFC com o Instituto Nordeste Vinte e Um, que tem à frente o jornalista Francisco Bezerra.

Paulo Henrique Amorim falará dentro do XXI Ciclo de Debates Nordeste Vinte Um. A entrada é grátis. O jornalista, bom ressaltar, foi repórter e apresentador da Rede Globo e também colaborador da revista Veja. Entre os anos de 1997 e 1999, esteve na TV Bandeirantes, apresentando o “Jornal da Band” e o programa “Fogo Cruzado”.

Entre 2001 e 2003, esteve na TV Cultura, onde apresentou o “Conversa Afiada”. Em 2003 mudou-se para a TV Record, onde apresentou “Edição de Notícias” e “Tudo a Ver”. Desde fevereiro de 2006, ele apresenta na mesma emissora “Domingo Espetacular”.

Marina Silva: "Não farei oposição por oposição"

Afastada há doze dias do Senado, Marina Silva já definiu suas próximas tarefas. No plano político, a tarefa imediata será o debate sobre a reorganização interna de seu partido, o PV. Pessoalmente prepara-se para ganhar a vida dando aulas e palestras, uma vez que se recusa a ganhar salário do partido.

Na entrevista abaixo, ela fala sobre o governo Dilma Rousseff, partidos e o risco de, após o sucesso eleitoral do ano passado, cair no esquecimento político.

A senhora saiu da eleição com quase 20 milhões de votos. Como acha que vai manter essa herança, agora que ficou sem tribuna no Senado e cargo no governo? Outros candidatos que ficaram em terceiro lugar, como Heloísa Helena e Ciro Gomes, acabaram relegados a planos secundários. Não teme a maldição do terceiro lugar?

Em política, a pior maldição é querer aprisionar o sucesso. Quem tenta fazer isso se torna prisioneiro dele e não consegue mais fazer as coisas com abertura criativa e espírito de novidade. A ação política é sempre um processo vivo, único.

Se tentar aprisionar o sucesso, que já é passado, aí sim, vai viver a maldição. Vamos viver o daqui para a frente como um momento novo.

Eu me vejo como alguém que deu uma contribuição: estou dizendo para o PV, o PT, o PSDB e outros partidos, assim como para o governo e o movimento socioambiental, que os 20 milhões de votos dados a uma candidatura identificada com a questão da sustentabilidade têm de ser vistos como um legado, algo que pode ser apropriado por todos (diferentemente da herança, que pressupõe um espólio).

O que fazer com esse legado?

É preciso trabalhar para transformá-lo em mobilização social, em sustentabilidade política, para as transformações que o Brasil precisa. Isso é algo a ser feito pelo PV e, espero, também pelos demais partidos.

* No Estadão.com, confira a íntegra da entrevista em ‘Não farei oposição…

Visita de Obama em março gera disputa entre Estados

106 1

“Autoridades e comunidades de diversos Estados brasileiros se articulam na tentativa de receber o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, que fará sua primeira visita ao Brasil em março. Representantes do governo americano já estiveram no Rio de Janeiro para montar o roteiro da passagem de Obama por favelas que receberam Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs). As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Obama deve ir ao Rio e a Brasília em dois dias, e os baianos aguardam sua visita em outra viagem ou em agenda não oficial. O governador da Bahia, Jaques Wagner (PT), enviou um telegrama ao presidente americano logo após Obama tomar posse, em 2009, informando que o Estado tinha grande população afrodescendente e gostaria de recebê-lo. Para o governador de Rondônia, Confúcio Moura (PMDB), a Amazônia deveria constar no roteiro de Obama. Ele diz que procurou a embaixada dos Estados Unidos para convidar o presidente do país para conhecer a estrada de ferro Madeira Mamoré. “Ele não pode deixar dois terços do Brasil de fora”, disse Moura.”

(Portal Terra)

MEC divulga aprovados em 3ª chamada do Sisu

173 1

“A lista dos aprovados em terceira chamada pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu) foi divulgada neste domingo, 13, pelo Ministério da Educação (MEC). Os alunos devem comparecer às instituições de ensino para as quais foram selecionados nos dias 15 e 16 de fevereiro para fazer a matrícula.

Nesta edição, o Sisu ofereceu 83 mil vagas em universidades estaduais e federais e institutos de educação profissional. Foram mais de 2 milhões de inscrições. Para participar, o candidato precisa ter feito o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). O MEC não divulgou qual foi o total de vagas já preenchidas nas duas primeiras chamadas.

Quem não foi aprovado pode optar por participar de uma lista de espera que será gerada automaticamente pelo sistema a partir das notas do Enem. É por meio dela que as instituições convocarão candidatos para preencher possíveis vagas remanescentes. Os interessados devem acessar o site de hoje até o dia 17 para declarar interesse em participar da lista.

O Sisu foi criado pelo MEC no ano passado para unificar a oferta de vagas em instituições públicas de ensino superior. Nos primeiros dias de funcionamento do sistema, alunos tiveram dificuldade para fazer a inscrição por causa da lentidão no site em função do grande número de acessos. Houve disputa na Justiça para que o prazo fosse prorrogado e os estudantes tivessem o direito de recorrer das notas obtidas no Enem, utilizadas como critério para a distribuição das vagas. Em seu primeiro pronunciamento na TV, a presidenta Dilma Rousseff citou o ocorrido e prometeu corrigir os problemas no Enem e no Sisu.”

 
(Agência Brasil)

Seis anos após morte de Dorothy Stang, CPT pede ações contra violência no Pará

90 1

“O dia do aniversário de morte da missionária Dorothy Stang, neste sábado, foi utilizado pela Comissão Pastoral da Terra (CPT) para divulgar uma nota pública na qual pede às autoridades brasileiras que tomem providências para conter o crescimento da violência e do desmatamento em Anapu (PA).

Há seis anos, a irmã Dorothy foi assassinada em função de seu trabalho junto às famílias assentadas na região e de seu Projeto de Desenvolvimento Sustentável (PDS) Esperança, que procurava aliar a agricultura familiar à convivência com a Floresta Amazônica. De lá para cá, acusa a CPT, a situação tem se agravado em Anapu e em outras regiões da Amazônia, causando 18 mortes de trabalhadores no campo – somente no Pará – em 2010.

“No mês de janeiro, conforme foi noticiado pela imprensa nacional, os assentados do PDS Esperança, onde Dorothy foi morta, bloquearam as estradas que davam acesso à área para impedir a continuidade da retirada ilegal de madeira. Com essa ação os assentados pretenderam chamar a atenção das autoridades para a completa falta de fiscalização e controle dos órgãos públicos na região”, diz a nota.

Após o episódio, uma audiência pública foi realizada e, segundo a CPT, a promessa de atender às reivindicações dos assentados procurou amenizar os ânimos.

A Comissão Pastoral da Terra acusa ainda madeireiras locais de cooptarem sindicatos de trabalhadores e famílias que vivem no assentamento, provocando ainda mais conflitos entre os assentados. Segundo a nota, o clima é ainda mais acirrado em função do estímulo governamental ao “agro e hidronegócios” e à mineração na região.

Para a CPT, as comunidades indígenas e camponesas da Amazônia não têm sido consideradas e nem as leis têm sido respeitadas pelo governo quando aprova projetos de infraestrutura, como a Usina Hidrelétrica de Belo Monte.

Dorothy Stang foi morta em 2005 com seis tiros, aos 73 anos de idade, em uma estrada próxima a Anapu. Ela era americana naturalizada brasileira e prestava serviço pastoral na região. O mandante da morte foi o fazendeiro Vitalmiro Moura, conhecido como Bida, que passou por três julgamentos e foi condenado a 30 anos de prisão. Outras cinco pessoas foram acusadas de envolvimento no crime.”

(Agência Brasil)

Por contas públicas, Dilma arrisca sua popularidade com impasse sobre o mínimo

“O valor do salário mínimo, que começa a ser apreciado pelo Congresso nesta semana, não afetará apenas o equilíbrio das contas públicas e o poder de consumo dos mais pobres, mas também a taxa de popularidade de Dilma Rousseff nas primeiras pesquisas de opinião após a posse na Presidência da República.

O histórico das pesquisas nos últimos 16 anos indica que a política salarial teve impacto negativo na taxa de aprovação ao governo Fernando Henrique Cardoso. Em sete de seus oito anos de mandato, FHC enfrentou queda ou oscilação negativa na popularidade na primeira pesquisa após o reajuste do mínimo.

Duas dessas quedas, em 1997 e em 2001, foram significativas, de 21 e 12 pontos porcentuais, respectivamente.

Esse padrão não se repetiu no governo Luiz Inácio Lula da Silva, que concedeu reajustes maiores em termos reais. O petista ganhou pontos ou oscilou positivamente em quatro anos, perdeu em três e ficou na mesma em 2010, quando já tinha a taxa recorde de 83% de aprovação.

No acumulado dos oito anos de FHC, o mínimo teve aumento real – acima da inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) – de cerca de 30%.

Na gestão de Lula, o avanço foi maior, próximo a 58%, segundo o Ipeadata, banco de dados mantido pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea).”

(Globo)

Eduardo Campos quer atrair Kassab pensando em novo partido

139 1

“O governador Eduardo Campos e o prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, mantiveram um encontro nesta semana que passou. Kassab está de saída dos democratas.

De acordo com reportagem da revista Veja que está nas bancas, o socialista acertou com o paulista um acordo que prevê a criação de um novo partido que iria abrigar a dissidência do DEM, antes da fusão com o PSB de Eduardo Campos.

O nome do novo partido seria PDB, partido da democracia brasileira, a ser anunciado em março, quando Kassab afasta-se do DEM. 

Sem espaço no DEM, Kassab abriria espaço para disputar o governo do Estado de São Paulo.

O propósito de ambos, regado a vinho em São Paulo, seria criar uma contraposição aos petistas e tucanos.

A turma de Kassab poderia até ir para o PMDB, mas acha que o PSB não tem a mesma imagem negativa da turma de Michael Temmer e cia.

É aguardar para ver. Ninguém assume as declarações, mas quando a Veja publica é batata. Foi a mesma revista que denuciou o Mensalão, o escândalos de Erenice.”

Em dia de agenda livre, Eduardo viaja a São Paulo para tentar pescar o democrata Kassab para o seu PSB

(Veja e JC Online)

VAMOS NÓS – Cid Gomes já está sabendo dessa conversa entre Eduardo Campos, que é o presidente nacional do PSB, e Gilberto Kassab?

O PSDB vira um ninho de cobras

74 1

Serra e Aécio no centro da divergência.

Com o título “De quem é o PSDB?”, eis um dos destaques da revista Carta Capital da semana:

A posse dos novos deputados federais e senadores, em 1o de fevereiro, marcou também o fim das férias da oposição. Iludiu-se, porém, quem espera a apresentação de uma agenda de contraposição ao governo Dilma Rousseff. Em vez disso, a plateia assiste a um bate-boca entre os grupos que disputam a hegemonia no PSDB e em seu satélite, o DEM. Alguns lances poderiam ser confundidos com brigas familiares no subúrbio, o que levou um gaiato e experiente senador a sugerir a Carta Capital que, por trés das cenas explíticas de descortesia, talvez esteja uma estratégia das legendas de se aproximar das massas.

A contenda parece favorável a Aécio. Enquanto Serra conta com o senador Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP) e a velha simpatia da mídia, em especial a paulista, o senador mineiro acumula cada vez mais força no tucanato, tem a preferência inconteste das lideranças que hoje importam no DEM e transita bem em alas do governismo – PSB, PDT e PP apreciam seu estilo.

Além disso, unicos pela aversão a Serra, Aécio e o governador paulista Geraldo Alckmin teriam feito um acordo: trabalhar em conjunto para enterrar o serrismo e dividir o comando da legenda. Antes desconfortável no PSDB, a ponto de discutir no ano passado sua desfiliação, o neto de Tancredo parece ter o ninho à sua inteira disposição. Tanto que a boataria sobre quem poderia deixar o partido se inverteu. Agora é Serra quem teria cogitado sair, espalha-se na praça.

Gastos aumentaram 282 bi no Governo Lula e conta sobrou para Dilma

127 2

“O quadro fiscal preocupante, que exigirá um aperto inédito de R$ 50 bilhões nos gastos públicos este ano, é parte da herança deixada para a presidente Dilma Rousseff pelo antecessor e mentor Luiz Inácio Lula da Silva.

A farra de gastos no segundo mandato de Lula tem um preço, que já começou a ser pago pelo atual governo. A herança inclui inflação e taxa de juros em alta, uma carga tributária abusiva, um Orçamento engessado por despesas permanentes com pessoal, benefícios previdenciários e a impossibilidade de ampliar os investimentos.

Estudo do economista Fernando Montero, da Convenção Corretora, mostra que os gastos cresceram R$ 282 bilhões no governo anterior (descontada a inflação): 78,4% desse aumento ocorreu no segundo mandato.

Só entre 2006 e 2010, as despesas do governo federal aumentaram R$ 221 bilhões, o que evidencia a guinada na política fiscal acentuada nos dois últimos anos de mandato, quando a crise global ofereceu ao governo uma justificativa para ampliar os gastos.

– O aumento da carga tributária, combinado com o crescimento do PIB ( Produto Interno Bruto) e a redução do superávit primário deram ao governo Lula um poder enorme para gastar – observa Montero.

Especialistas apontam a situação das contas públicas e os elevados gastos herdados do governo anterior como o maior problema econômico de Dilma neste início de mandato.

O cenário desfavorável na área fiscal influencia negativamente outras variáveis, como inflação e os juros -, embora, no caso dos preços, fatores externos também exerçam forte pressão, como a alta das commodities no mercado internacional.

Alcides Leite, especialista em contas públicas e professor da Trevisan, frisa que o aumento dos gastos correntes nos últimos anos, acima da expansão do PIB, impediu uma expansão mais robusta dos investimentos.

E lembra que uma oferta maior de bens e serviços poderia minimizar a pressão inflacionária. Sem os investimentos, o país sente os efeitos no bolso, com preços maiores, já que a demanda continua bastante aquecida pela melhora de renda da população.

– É preciso sobrar mais dinheiro para investimentos. E tem de começar pelo ajuste fiscal (corte nos gastos de custeio) – recomenda.”

(Globo Online)

Um domingo de pancadas de chuva, diz a meteorologia

121 2

“Pancadas de chuva devem atingir a maior parte do país amanhã (13), de acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet).

A previsão para o Norte é tempo nublado a encoberto, com pancadas de chuva e trovoadas isoladas. Há possibilidade de chuva forte em áreas isoladas no sul do Tocantins. A temperatura mínima será de 19 graus Celsius (ºC) e a máxima de 36ºC.

No Nordeste, a previsão é tempo nublado a encoberto, com pancadas de chuva e trovoadas isoladas no Maranhão e na Bahia. A temperatura mínima será de 16ºC e a máxima de 36ºC.

Para o Centro-Oeste, a previsão é tempo nublado a encoberto, com pancadas de chuva e trovoadas em áreas isoladas. A temperatura mínima será de 18ºC e a máxima de 33ºC.

A Região Sudeste deve registrar tempo parcialmente nublado a nublado, com pancadas de chuva e trovoadas em Minas Gerais e em São Paulo. Há possibilidade de chuva forte e queda de granizo em pontos isolados de São Paulo, além de chuvas isoladas no Rio de Janeiro. A temperatura mínima será de 15ºC e a máxima de 36ºC.

No Sul, a previsão é tempo nublado, com pancadas de chuva e trovoadas no Paraná, em Santa Catarina e no Rio Grande do Sul. Há possibilidade de chuva forte no Paraná e em Santa Catarina, além de chuvas isoladas no Rio Grande do Sul. A temperatura mínima será de 12ºC e a máxima de 32ºC.”

(Agência Brasil)

José Alencar, mesmo na UTI, pensando no jogo do Brasil

“O ex-vice-presidente José Alencar ainda sente os efeitos da perfuração intestinal e enfrenta um quadro de saúde delicado, afirmou, neste sábado (12), o médico Paulo Hoff, do Hospital Sírio-Libanês. Alencar não está se alimentando, toma apenas soro e passou por uma sessão de hemodiálise hoje. “O tratamento acontece devido à insuficiência renal. A quimioterapia [de Alencar] está suspensa há vários dias, sem previsão de reinício. Ele não apresenta sangramentos internos”, disse Hoff.

O ex-vice-presidente está internado na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) desde a última quarta-feira (9) com um quadro de peritonite [inflamação do peritônio, membrana que reveste a cavidade abdominal] causada por uma perfuração intestinal. Ele luta contra o câncer há 13 anos e já passou por diversas cirurgias. Desta vez, a equipe médica descarta a possibilidade de um novo procedimento cirúrgico. Hoff informou que Alencar deve passar por exames de sangue.

Mais cedo, a equipe médica havia cogitado liberar o ex-vice-presidente da UTI (Unidade de Terapia Intensiva) e enviá-lo para o quarto do hospital, hipótese que foi descartada pelo médico.

Paixão por futebol

A preocupação de Alencar, na tarde deste sábado, é com o jogo da seleção brasileira no Campeonato Sul-Americano sub-20, afirmou Hoff. Os jogadores do Brasil enfrentam o Uruguai na madrugada deste domingo (13). Alencar está acordado, lúcido e acompanhado apenas de sua mulher na UTI. Houve pouca mudança no quadro de saúde dele com relação à sexta-feira (12).”

(R7.com)

O estilo Dilma incomoda petistas?

159 5

Com o título “O ciúme está no ar”, eis um dos destaque da revista Época desta semana. Fala do estilo Dilma de governar, que estaria incomodando muitos petistas. Confira:

Após 40 dias de mandato, a semana passada marcou o período de maior exposição da presidenta Dilma Rousseff e de seu criador e antecessor, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Dilma falou pela primeira vez em cadeia de rádio e televisão. Lula foi a Dacar, no Senegal, para participar do Fórum Social Mundial. O ponto alto foi o encontro dos dois na festa de 31 anos do PT, em Brasília. A seu estilo, Lula fez um discurso inflamado. De camisa vermelha, ele usou frases populares, fez piadas e atacou a oposição e a mídia. De roupa discreta, Dilma chegou à festa no final, não disse nada e apenas cortou o bolo de aniversário com Lula.

A diferença de comportamento entre Lula e Dilma na festa se reflete na rotina de governo. Dilma fala muito menos que ele em público. Fica mais em Brasília e viaja menos. Não atrasa audiências. Nas reuniões, prefere dar mais ênfase a assuntos de gestão que aos temas políticos. Não demonstra intimidade com sindicalistas, parlamentares ou dirigentes partidários. Enquanto Lula gostava de conversas sobre temas como pescarias e futebol, Dilma prefere literatura e arte. Após oito anos de convivência com Lula, alguns petistas e aliados ainda não se acostumaram ao estilo de Dilma. Muitos também não aceitam o fato de terem perdido poder de influência e cargos no governo.

Marquinhos Cabeleireiro vai apresentar fantasia que usará no desfile da Beija Flor

Marcos Antônio de Oliveira, o conhecido “Marquinhos Cabeleireiro”, destaque cearense da escola de samba Beija Flor, vai mostrar a fantasia que levará para o sambódromo neste ano. Isso,  a partir das 14 horas deste domingo, durante uma entrevista, com dirieto a desfile, no Theatro José de Alencar.

Segundo Marquinhos, a fantasia intitulada “Sputinik” é “uma referência ao conjunto musical carioca que teve como guitarrista o hoje rei Roberto Carlos, o homenageado do enredo da Beija Flor”.

Marquinhos é o mais antigo destaque da Beija Flor – desfile há 29 anos, e vai sair no terceiro carro alegórico, dedicado ao movimento musical da Jovem Guarda.