Blog do Eliomar

Categorias para Brasil

Senado vai empossar parlamentar barrado pela "Ficha Limpa"

“A Mesa Diretora do Senado decidiu nesta segunda-feira, por unanimidade, garantir posse ao senador Cássio Cunha Lima (PSDB-PB), que havia obtido mais de um milhão de votos nas eleições de 2010, mas tivera o registro rejeitado pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE) da Paraíba em 2009 e pelo próprio Tribunal Superior Eleitoral (TSE) por estar incluído na Lei da Ficha Limpa. Ele ocupará a vaga até hoje preenchida por Wilson Santiago (PMDB-PB).

Ex-governador da Paraíba, Cunha Lima, que toma posse às 18h desta terça-feira, havia sido cassado por abuso de poder econômico e político pelo TSE por, entre outros ilícitos, distribuir 35 mil cheques pela Fundação de Ação Comunitária durante a campanha eleitoral de 2006. Quando da perda de mandato, ele foi declarado inelegível por três anos, prazo que venceu em 2009.

A Lei da Ficha Limpa prevê que é inelegível por oito anos o candidato condenado em decisão colegiada por crimes contra a administração pública, o sistema financeiro, ilícitos eleitorais, de abuso de autoridade, prática de lavagem de dinheiro, tráfico de drogas, tortura, racismo, trabalho escravo ou formação de quadrilha.

O Supremo Tribunal Federal já decidiu que as novas regras de inelegibilidade não poderiam ser aplicadas nas eleições de 2010 por violar o princípio da anualidade eleitoral, que estabelece que a lei que alterar o processo eleitoral não pode se aplicada à eleição que ocorra a menos de um ano da data de sua vigência. A Lei da Ficha Limpa foi aprovada pelo Congresso Nacional e sancionada pelo então presidente Luiz Inácio Lula da Silva em 2010. Nesta quarta-feira, a Suprema Corte deverá decidir se a Lei da Ficha Limpa pode ser aplicada no processo eleitoral do próximo ano.”

(Portal Terra)

André Figueiredo acusa "Veja" de tentar desestabilizar o regime democrático

272 10

O presidente nacional interino do PDT, deputado federal André Figueiredo, lamentou, nesta segunda-feira, que “uma revista semanal” esteja “tentando desestabilizar o regime democrático” a partir da viculação de denúncias contra ministros do Governo Dilma Rousseff. 

Na última edição da revista, que é a Veja, aparecem denúncias sobre cobrança de propina para liberar repasses da pasta para organizações não governamentais. De acordo com a publicação, funcionários estariam exigindo de 5% a 15% do valor de convênios para resolver “pendências” nos contratos.

André Figueiredo, que chegou a ocupar a pasta como secretário-adjunto, defendeu o ministro Carlos Lupi e se disse indignado com o fato dessa revista estar divulgando acusações e calúnias baseadas em relatos de “bandidos”.

Falência – Pedidos crescem 21,3% em outubro

194 1

“Os pedidos de falência cresceram 21,3% em outubro na comparação com setembro, de acordo com o levantamento divulgado hoje (7) pela empresa de consultoria Serasa Experian. No período foram registradas 131 falências ante as 108 registradas no mês anterior. Na comparação o mesmo mês do ano passado houve recuo de 24,3%, já que, em outubro de 2010, foram feitos 173 pedidos de falência.

Dos 131 pedidos de falência registrados em outubro de 2011, 86 referem-se a micro e pequenas empresas, 28 a médias e 17 a grandes empresas. Já em relação aos pedidos de recuperações judiciais, ocorreram 27 solicitações em outubro deste ano, enquanto no mês anterior foram 34.

Para os economistas da Serasa, a alta mensal dos pedidos de falência pode ser reflexo do atual cenário de maior desaquecimento da economia. Entretanto, como já se iniciou um novo ciclo de redução dos juros, é pouco provável que presenciemos continuidade de crescimento dos indicadores de insolvência ao longo dos próximos meses.

“O recuo nos pedidos de recuperações judiciais em outubro é um sinal de que, apesar das dificuldades financeiras, não se vislumbra um quadro de expansão da insolvência das empresas brasileiras no médio prazo”, dizem os economistas da entidade.”

(Agência Brasil)

Tasso Jereissati coordena no Rio seminário "Nova Agenda para o Brasil

O ex-senador Tasso Jereissati coordena, durante toda esta segunda-feira, no Rio de Janeiro, o Seminário “A Nova Agenda: Desafios e Oportunidades para o Brasil”, que reúne lideranças do PSDB, economistas, cientistas sociais e convidados. E logo na abertura, Tasso – que preside o Instituto Teotõnio Vilela, explicou os objetivos do encontro, alertando que se trata de uma primeira fase, que será seguida por uma série de encontros em outros estados brasileiro. A primeira etapa do evento conta com apresentações de economistas como Gustvo Francio, Persio Arida e Armínio Fraga. Em seguida, haverá um painel sobre políticas sociais. Nesta, participarão especialistas como Cláudio Beato. O Seminário será encerrado pelo ex-presidente Fernando Henrique Cardoso. Leia, abaixo, trechos de entrevista de Tasso, publicada no site Folha On Line, na qual fala dos objetivos desse encontro.

A ideia desse seminário é iniciar a refundação do PSDB?

Tasso Jereissati – Não vamos chamar de refundação. Reunimos novamente um grupo de talentos que estava afastado do partido e que teve um papel importante nas grandes transformações que o PSDB implementou no país. A nossa agenda foi a que ficou, e o PT se apropriou dela. A agenda do PT era a do “fora FMI”, da estatização. Aí o partido deu uma guinada e adotou a nossa. Mas agora essa agenda está vencida. Não existe mais uma grande pauta para o país. O que vamos começar a debater é o que queremos para o Brasil em 2020.

E quais são essas propostas?

Tasso Jereissati -O seminário será justamente um ponto de partida para essa discussão. Juntamos os melhores da academia, em várias áreas. A primeira mesa será mais econômica. A segunda vai discutir as questões sociais. E no final, comemorando os 80 anos do presidente Fernando Henrique, ele faz um encerramento falando de futuro. Como não somos a direção do partido, não cabe a nós reformular o programa do PSDB. O resultado desses debates será oferecido ao partido como uma proposta de reformulação, mas a direção é que terá de acatar ou não.

E quais são as prioridades?

Tasso Jereissati -Temos dois gargalos gravíssimos no país, que são entraves ao desenvolvimento: educação e infra-estrutura. Faltam prioridades, um projeto de investimento sólido, uma estratégia integrada. O PAC é um slogan de marketing, nem de perto uma estratégia.

O partido vai reunir os chamados “pais do Real”. Vão reafirmar as políticas dos governos FHC, como as privatizações?

Tasso Jereissati – No que depender de mim, o PSDB vai reafirmar a linha que sempre adotou sobre privatizações: elas devem ser feitas quando for melhor para o país. Privatização não é dogma. O partido tem realizações extraordinárias nesse campo. Se você for ver o avanço da telefonia, verá que foi um acerto. E isso graças a um processo de privatização muito bem montado.

DETALHE – Participam do Seminário Fernando Henrique Cardoso, José Serra, Aécio Neves, Geraldo Alckmin, Antonio Anastasia, Sérgio Guerra, Álvaro Dias, dentre outros líderes.

"Debates Especiais Grandes Nomes" traz Chico César

169 1

“Em abril deste ano, o cantor e compositor Chico César se envolveu numa polêmica que rende assunto até hoje. Como Secretário de Cultura da Paraíba, ele anunciou que não iria convidar bandas de “forró de plástico” para as festividades de São João da sua terra. No caso, ele se referia às dezenas de bandas que fogem da raiz para acrescentar sons de estranhos à tradição do estilo nordestino. A notícia caiu como uma bomba nos meios de comunicação e encontrou concordantes e discordantes em todo o País.

Mesmo já tendo passado alguns meses das festas juninas, o tema volta hoje, às 11 horas, à pauta na abertura da 6ª edição do Debates Especiais Grandes Nomes, transmitido pela rádio POVO CBN e pelo POVO Online. Apresentado pelo jornalista e diretor institucional do O POVO, Plínio Bortolotti, o programa recebe Chico César para discutir este e outros assuntos com os jornalistas Emerson Maranhão, Ítalo Coriolano, Luciano Almeida e Naara Vale. Além dos convidados, o público pode contribuir com perguntas e comentários por telefone ou pelo Twitter.

Nascido em 26 de janeiro de 1964 em Catolé do Rocha, município de 552km² do interior da Paraíba, Francisco César Gonçalves tem sua vida ligada com a música desde muito cedo. Pra se ter uma ideia, aos 10 anos ele já tinha a banda de covers Super Som Mirim. Formado em jornalismo pela Universidade Federal da Paraíba, ele chegou a dividir seu ofício de revisor de textos com o de músico. Somente após uma viagem à Alemanha em 1991 que ele decidiu de vez se dedicar por completo à música.

O primeiro disco veio de forma inesperada em 1995. Aos Vivos, o disco, mostrava o compositor de forma crua, acompanhado apenas do próprio violão e dos convidados Lenine e Lanny Gordin. Na época dividindo um apartamento em São Paulo com Zeca Baleiro, todo o trabalho foi feito na base da amizade e acabou conquistando a atenção da gravadora Velas, do também compositor Ivan Lins. Recheado de sucessos como Mama África, Beradero e À primeira vista, o disco foi seu melhor cartão de apresentações. Agora, 16 anos depois, ele planeja refazer aquele repertório para a gravação de um DVD.

Aos Vivos chamou a atenção de grandes nomes da música brasileira, como Daniela Mercury e Maria Bethânia. Em seguida vieram outros seis discos. O último, Francisco, Forró Y Frevo, foi lançado há três anos, mostrando sua visão sobre os ritmos tradicionais do Nordeste. Em maio de 2009, Chico César assumiu a presidência da Fundação Cultural de João Pessoa (Funjope) e no ano seguinte a Secretaria de Cultura do estado da Paraíba.

Próximos convidados

Além de Chico César, outros três convidados estão sendo esperados para a edição 2011 do Debates Especiais Grandes Nomes. Amanhã, será a vez do astrônomo Ronaldo Mourão, fundador do Museu de Astronomia e Ciências Afins (MAST), no Rio de Janeiro. Quarta-feira (9), a conversa será com o ator cearense Emiliano Queiroz. Encerrando essa temporada, próxima sexta-feira (11), o convidado é o empresário Pio Rodrigues Neto.

SERVIÇO

Debates Especiais Grande Nomes 2011

O que: Sexta edição do programa de entrevistas, que recebe Chico César, Ronaldo Mourão, Emiliano Queiroz e Pio Rodrigues Neto

Quando: de hoje (7) a sexta (11), das 11h às 13h

Transmissão: O POVO CBN 1010 e O POVO Online

Ligu para 30664030 ou pelo twitter @opovoonline

Lembrado por Cid, Inácio Arruda diz que topa de novo ser candidato a prefeito de Fortaleza

208 4

O senador Inácio Arruda (PCdoB) afirmou, nesta madrugada de segunda-feira que topa o desafio de disputar, mais uma vez, a Prefeitura de Fortaleza em 2012. Esboçando largo sorriso antes de embarcar para Brasília, onde retomará atividades legislativas, o parlamentar reagia assim ao fato de ter seu nome lembrado pelo governador Cid Gomes (PSB) para a disputa. Inácio não só gostou, como deixou claro que sempre foi pré-candidato do partido à Prefeitura. O parlamentar já postulou duas vezes e não obteve êxito.

“O governador fez uma referência às possibilidades. Existe potencial para que nosso partido pleiteie”, acentuou Inácio, sentindo-se honrado com a lembrança do seu nome feita por Cid Gomes ao participar, no último fim de semana, no auditório da Faculdade de Direito da UFC, da XX Convenção Estadual do PCdoB.

Cid Gomes disse que Inácio conseguiria “se Deus quiser” vencer as eleições de 2012 e ainda destacou o apoio que sempre teve do PCdoB. Lembrou também que em 2004 apoiou o nome de Inácio Arruda para prefeito mas que “infelizmente” não foi daquela vez que o comunista levou a melhor na disputa. Ele perdeu para a prefeita Luizianne Lins (PT).

Indagado se estaria pronto para entrar na disputa e incentivado pela simpatia expressa pelo governador ao seu nome, reagiu de imediato o senador: “Nós sempre topamos. Desafios assim são sempre são muito bons”.

Ele destacou que o pleito do ano que vem deverá ser de dois turnos, daí haver possibilidade de várias candidaturas. Inácio, no entanto, observou que o PCdoB vai buscar sempre a unidade da aliança que apoia a presidente Dilma Roussef em Fortaleza.

STF julga nesta semana Lei da Ficha Limpa

“O Supremo Tribunal Federal (STF) deve voltar a analisar nesta semana a legalidade da Lei da Ficha Limpa. As três ações que tratam do tema são os primeiros itens da pauta da próxima quarta-feira (9), mas ainda existe a chance de os processos serem retirados ou de não serem chamados para julgamento. A relatoria é do ministro Luiz Fux.  

A ação principal é da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), que quer a legalidade de todos os pontos da lei, a fim de que ela seja aplicada sem restrições nas eleições municipais de 2012. O PPS também entrou com uma ação para garantir a legalidade da norma no ponto que trata sobre a retroatividade, para atingir casos anteriores à edição da lei.

O terceiro processo sobre o tema, no entanto, pede que o STF declare inconstitucional uma regra da Lei da Ficha Limpa que prevê a inelegibilidade de quem foi excluído do exercício da profissão por decisão do órgão profissional competente devido a uma infração ético-profissional. Essa ação é da Confederação Nacional das Profissões Liberais (CNPL).  

A OAB quer que os ministros do Supremo analisem todos os pontos da Lei da Ficha Limpa, para que os julgamentos não se limitem ao caso de cada político. Além da retroatividade da lei, outro  ponto controverso é o princípio de presunção de inocência, ou seja, se a condenação por crimes em segunda instância é suficiente para tirar um político da disputa eleitoral.

Em entrevista recente, Luiz Fux disse que vai analisar todas as questões sobre o caso e que as eleições do próximo ano ocorrerão com regras claras sobre o assunto. “Eu vou julgar todas as questões, não vai ficar nenhuma dúvida. Não vai ficar pedra sobre pedra. As eleições vão se realizar com pleno esclarecimento da população sobre o que se pode ou não fazer, quem pode se candidatar e quem não pode”.

A Lei da Ficha Limpa, projeto de iniciativa popular, entrou em vigor em junho do ano passado, depois de conseguir o apoio de mais de 2 milhões de brasileiros. Sua legalidade foi atestada pela Justiça Eleitoral, e a norma acabou barrando diversos políticos nas eleições de 2010. A validade da lei começou a ser analisada no STF no ano passado, mas foi só em 2011 que a Corte decidiu que a norma deveria esperar um ano para produzir efeitos porque alterava o processo eleitoral. Vários políticos que tiveram o registro negado foram liberados e puderam tomar posse.

Saída para crise econômica é combater o desemprego, diz Dilma

“A presidenta Dilma Rousseff disse hoje (7) que a saída para crise econômica mundial é enfrentar o desemprego. Segundo ela, essa foi a resposta defendida pelo Brasil durante a reunião do G20, grupo das 20 maiores economias do mundo, na França, na semana passada.

“A crise econômica mundial, que está abalando, principalmente, os países da Europa e os Estados Unidos, não pode ser resolvida com desemprego e muito menos com a redução dos direitos trabalhistas. A questão do desemprego é extremamente preocupante”, disse em seu programa de rádio semanal, Café com a Presidenta.

A Organização Internacional do Trabalho (OIT) estima que existam 200 milhões de pessoas sem emprego no mundo, a maioria jovens.  

Para Dilma Rousseff, todos os países devem cooperar para encontrar uma solução à crise econômica. “O grande desafio para essa crise é o caminho para retomar o crescimento: o caminho do investimento, do consumo e da geração de empregos. Todos concordaram que nós temos de ajudar, fazendo a nossa parte. Ninguém ganha com a crise. Até agora, os países emergentes vêm sustentando o crescimento da economia mundial, eles também reduziram um pouco o seu crescimento, porque foram atingidos por efeitos indiretos. Mas quem sustenta o crescimento mundial são esses países, somos nós”, disse.

Na semana passada, a presidenta descartou uma contribuição direta do governo brasileiro para o Fundo Europeu de Estabilização.”

(Agência Brasil)

VI Festival da Lagosta de Icapuí encerra em alta

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=GZZ9_kdCzQs[/youtube]

Encerrado, com sucesso, neste domingo, o VI Festival da Lagosta de Icapuí. O evento deste ano movimentou o setor túristico da região através de salão gastronômic0 e shows como os de Lobão e MPB-4, além de atrações cearenses como o excelente grupo Cacimba de Aluar. Geraldo Menezes, presidente da Associação Grupo de Desenvolvimento do Turismo de Icapuí (GDTUR)  avaliou o festival.

Anatel – Novo presidente toma posse nesta 2ª feira

“O conselheiro João Rezende será empossado hoje (7) como novo presidente da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). Ele substitui Ronaldo Sardenberg, que estava no cargo desde julho de 2007. O mandato de Rezende na presidência da Anatel vai até novembro de 2013.

Na solenidade de aniversário de 14 anos da agência, na última sexta-feira (4), Sardenberg destacou as principais ações desenvolvidas durante seu mandato, como a recente aprovação de regulamentos de qualidade para a internet móvel e fixa, os novos critérios para o cálculo de ligações de telefone fixo para celular e a aprovação de regulamentos para o uso de faixas de radiofrequência.

João Rezende é membro do Conselho Diretor da Anatel desde 2009. Ele é formado em economia pela Universidade Estadual de Londrina e mestre em economia pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo.”

(Agência Brasil)

Governo diz ter feito alerta a Lupi sobre convênios suspeitos

124 2

“O Palácio do Planalto alertou e cobrou medidas do ministro Carlos Lupi (Trabalho e Emprego) contra as acusações de irregularidades em convênios firmados pela pasta com ONGs.

“A gente fez um alerta de que era preciso cuidado porque não era possível continuar com essa política [de convênios]”, disse o ministro Gilberto Carvalho (Secretaria-Geral da Presidência), segundo quem a conversa ocorreu há cerca de três meses.

“A gente fez um alerta geral na época, e ele assegurou que o que precisava ter sido feito foi feito”, acrescentou.

Foi após essa conversa que Marcelo Panella, então chefe de gabinete de Lupi e tesoureiro do PDT, foi afastado da pasta por suposto envolvimento nas denúncias. Panella diz que saiu por motivos pessoais e que nunca cuidou de recursos para ONGs.”

(Globo)

PSDB pede demissão de Lupi

142 1

“O líder do PSDB na Câmara dos Deputados, Duarte Nogueira (SP), defendeu a demissão do ministro Carlos Lupi (Trabalho). Segundo reportagem da revista Veja, integrantes do ministério cobrariam propina para liberar repasses para organizações não governamentais. De acordo com a publicação, funcionários e ex-funcionários de órgãos de controle da pasta exigiriam comissão de 5% a 15% do valor dos convênios para resolver “pendências” nos contratos.

“Uma das atribuições do ministro Lupi é gerir o dinheiro que é recolhido do trabalhador para promover o emprego. Pelas sucessivas denúncias que estão sendo feitas, parte desses recursos ou está sendo desviada ou está abastecendo os cofres partidários”, disse o deputado. O líder do PPS na Câmara, Rubens Bueno (PR), também se manifestou sobre as acusações. Hoje, ele vai pedir a Procuradoria Geral da República a abertura de inquérito para investigar as suspeitas.

“Virou prática na Esplanada dos Ministérios a montagem de balcões de propina para cobrar “pedágio” das empresas que assinam contratos com o governo. É uma corrupção desenfreada que, quando o dinheiro público não vai direto para o bolso de ministros e assessores, acaba parando no caixa dois de partidos”, disse o deputado. Ele também vai pedir para que a Câmara convoque os envolvidos.

No sábado, depois de publicada a reportagem, Lupi determinou a abertura de investigação interna e afastou o coordenador-geral de qualificação da pasta, Anderson Alexandre dos Santos. Santos e o deputado federal Weverton Rocha (PDT-MA), que até outubro era assessor especial de Lupi, são apontados pela revista como integrantes do esquema de extorsão. Os dois ainda não foram localizados.

O esquema também envolveria Marcelo Panella, ex-chefe de gabinete do ministro. Ele teria deixado a pasta após deputados do PDT, partido de Lupi, terem denunciado à chefia de gabinete da presidente Dilma Rousseff o suposto esquema na pasta. À revista, Panella negou a acusação e disse que saiu porque não teria se adaptado a Brasília. Lupi disse que “não vê fundamento” nas acusações.”

(Com Agências)

Lupi tenta resistir e diz que não joga a toalha

172 1

“O ministro do Trabalho, Carlos Lupi, desembarca nesta segunda-feira em Brasília disposto a resistir no cargo. Acossado por denúncias sobre desvio de recursos e cobrança de propina nos convênios da pasta com ONGs na área de qualificação profissional, ele avisa que morre, mas não joga a toalha. Lupi se diz vítima de retaliação de empresários que sonegariam o FGTS e o INSS no pagamento de horas extras aos trabalhadores. Ele disse que botaria “as mãos e os pés” no fogo pelo ex-chefe de gabinete e amigo pessoal Marcelo Panella, que se afastou em agosto, antes de ser acusado de cobrar de 5% a 15% do valor do contrato com ONGs para restabelecer repasses suspensos por irregularidades.

A Polícia Federal investiga, só em Sergipe, o desvio de R$ 11 milhões em convênios com o Ministério do Trabalho. O que o senhor tem a dizer sobre as denúncias?

Quem fez a denúncia de Sergipe foi o próprio Ministério do Trabalho, que também inscreveu as fundações como inadimplentes no Siaf. Todas tiveram o pagamento interrompido. Constatamos o problema com a CGU, que é nossa parceira. Mas isso não é dito. Existe má vontade comigo, uma herança dos tempos do brizolismo. Não me dão direito de resposta.

E quanto à denúncia da revista “Veja” sobre o envolvimento de assessores seus na cobrança de propina a ONGs?

A reportagem da “Veja” tem um vício inicial: o denunciante se esconde atrás do anonimato. Como lutei contra a ditadura, é duro assistir. As organizações citadas, Oxigênio e Instituto Êpa, não chegaram a receber o dinheiro. O ministro Garibaldi Alves, da Previdência Social, realmente me procurou para conversar sobre a Êpa. Mas expliquei a ele que não havia como liberar os repasses. Só saiu a primeira parcela, o que é normal.

O afastamento do coordenador-geral de Qualificação, Anderson Alexandre dos Santos, um dos acusados, indica que a denúncia tem consistência?

Pedi ao Anderson, que trabalha há oito anos no Ministério, que saísse para que pudéssemos apurar as denúncias. Ele é um cara humilde. Está em depressão.”

(Globo)

Cinegrafista morre em operação do Bope

126 2

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=stcvX6mbtlc[/youtube]

“Um cinegrafista da TV Bandeirantes morreu baleado na manhã de domingo durante uma operação do Batalhão de Operações Especiais (Bope) contra o tráfico de drogas na Favela de Antares, em Santa Cruz, na Zona Oeste do Rio de Janeiro. A informação foi confirmada pela assessoria da Polícia Militar.

De acordo com a Secretaria estadual de Saúde, “Gelson Domingos da Silva chegou à UPA de Santa Cruz às 7h40 de domingo, 6 de novembro, já morto, por perfuração de bala na região do tórax”. Ainda segundo a nota, “ainda assim foram feitas tentativas de reanimação, sem sucesso”.

O secretário estadual de Saúde, Sérgio Côrtes, foi à unidade de saúde para prestar todo apoio à família da vítima.

A Polícia Militar do Rio de Janeiro confirmou que quatro criminosos morreram e outros oito foram presos durante a operação, que conta com cerca de 100 policiais do Bope e do Batalhão de Choque, sob o comando do 1º tenente Leonardo Novo Oliveira Araújo, com apoio do Batalhão de Ações com Cães.”

(Portal G1)

Correios lançam selo em homenagem a Rachel de Queiroz

Os Correios lançam, na próxima terça-feira, às 15h30min, na sede da Academia Cearense de Letras, selo que homenageia a escritora Rachel de Queiroz.
O selo integra a programação filatélica oficial dos Correios em 2011 e está sendo emitido conjuntamente no Brasil e na Sérvia.
Além de Raquel, as estampas retratam o escritor sérvio Ivo Andric, ganhador do Prêmio Nobel de Literatura em 1961.

"Embaixadores Olímpicos do Esporte" visitam Sobral

“Em uma parceria com a Prefeitura de Sobral, o Banco do Brasil traz a Sobral (Zona Norte) no próximo dia 10, os “Embaixadores Olímpicos do Esporte” – Nalbert, Mauricio, Carlão e Paulão, ex jogadores da Seleção Brasileira Masculina de Vôlei.

Em Sobral, os ídolos realizarão um jogo exibição no Ginásio Poliesportivo Dr. Plínio Pompeu, a partir das 17 horas.

Os ingressos para assistir ao jogo podem ser trocados por 3 Kg (três) de alimentos não perecíveis, a partir de terça-feira, na sede da Secretaria de Esporte e Juventude de Sobral, que funciona no próprio Ginásio Plínio Pompeu. Os alimentos arrecadados serão doados a instituições de caridade local.”

(Sobral de Prima)

Doença de Lula pode ajudar candidatos indicados por ex-presidente, diz jornal inglês

“Apesar de o tratamento contra o câncer na laringe diminuir a participação de Luiz Inácio Lula da Silva na pré-campanha eleitoral, a doença dará mais peso aos candidatos indicados pelo ex-presidente, de acordo com um artigo publicado pela revista britânica “The Economist” nesta sexta-feira. A reportagem intitulada ‘Uma nova batalha para Lula’ analisa as implicações políticas do diagnóstico do câncer do ex-presidente, que passou pela primeira sessão de quimioterapia esta semana.

De acordo com a publicação, a não ser que Lula tenha uma recuperação fantástica, a maioria dos candidatos vai ter que fazer campanha sem Lula ao lado. Mas “as poucas palavras que o ex-presidente proferir serão difíceis de ignorar”, disse a revista.

Já a presidente Dilma Rousseff, segundo a “Economist”, pode andar com seus próprios pés. Mesmo que ela goste de falar de seu antecessor, a presidente pediu pela saída de todos os ministros envolvidos em escândalos de corrupção, o que contrariou a vontade de Lula, que havia pedido que ela os mantivesse nas pastas.

No artigo, a maneira aberta como o ex-presidente lidou com a divulgação de seu estado de saúde é comparada com o segredo de Hugo Chávez, na Venezuela. Ao contrário do silêncio feito por Chávez, a sinceridade de Lula sobre a doença fez com que a mídia brasileira respondesse com franqueza. Depois que as perguntas dos jornalistas foram respondidas, a curiosidade pública se aquietou, enquanto na Venezuela a mídia estatal repete que Chávez está curado, mas os rumores nas ruas crescem cada vez mais.

Sobre uma possível reeleição de Lula, o artigo salienta que a chegada de Dilma na presidência prova que sobreviventes do câncer podem se eleger no Brasil. No entanto, o texto ressalva que, mesmo que os prognósticos de Lula sejam “muito bons”, as vozes que apoiam seu terceiro mandato devem desaparecer, por enquanto.”

(Globo.com)

STF deve julgar Lei da Ficha Limpa na próxima semana

“O presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Cezar Peluso, incluiu na pauta de votação no plenário do tribunal da próxima quarta-feira (9) os processos que definirão a validade da Lei da Ficha Limpa para as eleições municipais de 2012. As ações foram ajuizadas neste ano por Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), PPS e Confederação Nacional das Profissões Liberais (CNPL) e pedem que que o STF declare a ficha limpa constitucional para ser aplicada no pleito do ano que vem.

Conforme o G1 adiantou, o presidente do Supremo decidiu não esperar a indicação do 11º ministro da Corte. Segundo ele, a intenção é julgar “o mais rápido possível”. Ainda não há previsão de quando a presidente Dilma Rousseff deve indicar o novo ministro que assumirá a vaga deixada por Ellen Gracie, que se aposentou.

A lei da Ficha Limpa veta a candidatura de políticos condenados por órgãos colegiados ou que renunciaram a mandato eletivo para escapar de cassação. Em março, o Supremo derrubou a validade da ficha limpa para as eleições 2010, mas não analisou se a norma fere a Constituição. A maioria dos ministros da Corte entendeu que, com base na Constituição, a norma não poderia ser aplicada no mesmo ano em que entrou em vigor.

Mesmo após essa decisão, o debate sobre o assunto não se encerrou. Apesar de válida para as eleições de 2012, a Lei da Ficha Limpa ainda pode ter sua aplicação questionada. Em entrevista ao G1 no começo de outubro, o ministro Luiz Fux afirmou que vai enfrentar todos os pontos de conflito da lei, como a validade para condenações anteriores a sua vigência.

“Eu vou julgar todas as questões, não vai ficar nenhuma dúvida. Não vai ficar pedra sobre pedra. As eleições vão se realizar com pleno esclarecimento da população sobre o que pode ou não se pode fazer, quem pode se candidatar e quem não pode se candidatar”, afirmou o ministro na entrevista.”

(iG)

Serasa: Varejo do País cresce 0,3% em outubro

“O movimento de consumidores no comércio em todo o país cresceu 0,3% em outubro na comparação com o mês anterior, de acordo com a empresa de consultoria Serasa Experian. A alta do varejo foi sustentada pelos crescimentos de 0,4% no setor de supermercados, hipermercados, alimentos e bebidas, e de 0,7% no segmento de tecidos, vestuário, calçados e acessórios.

Segundo o levantamento, nos outros segmentos foi observada queda nas vendas, com destaque para o setor de móveis, eletroeletrônicos e informática (-0,2%), combustíveis e lubrificantes (-1,2%), veículos, motos e peças (-0,5%) e material de construção (-0,5%).

O indicador mostra ainda que no acumulado do ano houve expansão de 9,1% na atividade do comércio. O setor de material de construção continua liderando com crescimento de 11,4%, seguido por combustíveis e lubrificantes que tiveram elevação de 8,7% e móveis, eletrônicos e informática que cresceu 8,3%. ”

(Agência Brasil)