Blog do Eliomar

Categorias para Brasil

BC mantém taxa de juros em 10,75%

“O Copom (Comitê de Política Monetária do Banco Central) decidiu manter novamente a taxa básica de juros em 10,75% ao ano. Essa foi a penúltima reunião do Copom neste ano e acontece às vésperas do segundo turno das eleições presidenciais.

A maioria dos economistas já esperava a manutenção dos juros. Além da questão eleitoral, a avaliação é que aumentar ou reduzir a taxa agora seria reconhecer que a instituição errou nas suas decisões recentes.

O próximo encontro do Copom acontece no início de dezembro e não há expectativa de mudanças. Para analistas, os juros só voltam a subir em 2011, no próximo governo.

A taxa básica (Selic) começou a subiu em abril. Na época, estava em 8,75% ao ano, menor nível da história recente. Chegou ao nível atual em julho.

A Selic determina o custo de dinheiro para os bancos e, por isso, serve de base para o custo dos empréstimos a empresas e consumidores, cuja taxa média está hoje em 35% ao ano.

Para especialistas, o cenário agora é de estabilidade nos juros bancários, pois a alta esperada para a taxa básica no próximo ano deve ser compensada pela queda na inadimplência e pela maior oferta de crédito.”

(Folha.com)

Cid faz ato pró-Dilma em Fortaleza com senadores Marcelo Crivela e Magno Malta

O governador reeleito Cid Gomes (PSB) vai reunir, a partir das 8 horas desta quinta-feira, no La Maison Dunas, em Fortaleza, pastores e líderes evangélicos do Estado. Na ocasião, ele apresentará as propostas e projetos da candidata à presidência da República pelo PT, Dilma Rousseff.

O encontro, com direito a café da manhã, contará também com a presença do senador reeleito Marcelo Crivela, do pastor e deputado federal Marcos Feliciano e do senador Magno Malta. Os senadores eleitos José Pimentel (PT) e Eunício Oliveira (PMDB) também estão na lista desse café, além de parlamentares estaduais e federais.

Jornalista confirma à PF ter tido acesso a dados de tucanos

“O jornalista Amaury Ribeiro Jr., ligado ao chamado “grupo de inteligência” da pré-campanha de Dilma Rousseff (PT), confirmou em depoimento à Polícia Federal que encomendou dados de dirigentes tucanos e familiares de José Serra (PSDB), como a Folha revelou na edição de hoje.

Essas informações, obtidas ilegalmente em agências da Receita Federal em São Paulo, foram parar em um dossiê que, no começo do ano, circulou no comitê dilmista.

O repórter disse que iniciou seu trabalho de investigação quando era funcionário do jornal “Estado de Minas”, para “proteger” o ex-governador tucano Aécio Neves –que à época disputava internamente no PSDB a candidatura à Presidência.

Amaury não admitiu que pagou pelos dados nem que pediu a quebra de sigilo fiscal dos tucanos. O despachante Dirceu Rodrigues Garcia, porém, declarou à PF que o jornalista desembolsou R$ 12 mil em dinheiro vivo e que entregou a ele as informações protegidas por lei.

Amaury não disse à polícia se recebeu ou não orientação de Aécio ou de outros políticos de PSDB de Minas para levar adiante a pesquisa. Afirmou que iniciou a apuração após ter tomado conhecimento de que uma equipe de inteligência liderada pelo deputado Marcelo Itagiba (PSDB-RJ), ligado a Serra, estaria reunindo munição contra Aécio.

O jornalista contou, contudo, que foram pessoas do PT que roubaram os dados de seu computador pessoal. O laptop, segundo ele, foi violado neste ano num quarto de hotel em Brasília.

Amaury, nessa época, já estava ligado ao “grupo de inteligência” do comitê de pré-campanha de Dilma. Sua estadia na capital era paga por integrantes do PT.

O repórter contou, também, que os dados do dossiê foram vazados à imprensa por uma corrente do PT, envolvida em disputa interna por contratos na área de comunicação.

Segundo a Folha apurou, a PF avalia que os dados sigilosos estavam nesse computador”.

(Folha.com)

Eleições 2010: Ex-porta-voz de Lula vê imprensa e igrejas derrotados

65 4

Eis artigo do jornalista Ricardo Kotscho, ex-porta-voz do presidente Lula. Ele analisa as eleições deste e afirma que a velha inprensa e a setores das igrejas evangélicas e católicas sairão derrotados. Confira:

Ganhe quem ganhar a Presidência da República no próximo dia 31, já dá para saber quais foram os grandes derrotados desta inacreditável campanha eleitoral de 2010: a imprensa da velha mídia, mais engajada e sem pudor do que nunca, e as igrejas em geral, com amplos setores medievais de evangélicos e católicos transformando templos em palanques e colocando a religião a soldo da política.

Por acaso, são as mesmas instituições que se uniram em 1964 para derrubar o governo de João Goulart e jogar o Brasil nas profundezas da ditadura militar por mais de duas décadas. Como naquela época, os celerados e ensandecidos combatentes das redações e dos púlpitos acenam com novas ameaças às liberdades democráticas, outra vez o perigo vermelho, de novo a degradação dos costumes. Só falta uma nova “Marcha da Família, com Deus pela Liberdade”.

Nem parece que se passou quase meio século, que o Brasil lutou e reconquistou a democracia e vivemos em pleno Estado de Direito um dos mais longos períodos de amplas liberdades públicas de nossa história, com crescimento econômico, distribuição de renda e desenvolvimento social.

Faço esta constatação com muita tristeza, com dor na alma, pois a imprensa e a religião católica são importantes na minha vida desde menino, foram duas instituições fundamentais na minha formação. Sempre tive muito orgulho de ser jornalista e de professar a fé católica. Agora, confesso, que muitas vezes sinto vergonha. Explica-se: sou do tempo de Cláudio Abramo e D. Paulo Evaristo Arns.

Cursei o ginásio num colégio de padres e, no meu teste vocacional, fui informado de que deveria seguir o sacerdócio. Só não o fiz por causa desta bobagem de que padre não pode ter mulher, ou seja, tinha que ser celibatário. É que já na época gostava muito do chamado sexo oposto e detestava a hipocrisia.

Acabei optando muito cedo por outro tipo de sacerdócio, o jornalismo, profissão na qual comecei com 16 anos, trabalhando em jornais de bairro de São Paulo. Nunca me arrependi. Nestes 46 anos de ofício, passei pelas mais diferentes funções, de repórter a diretor, nas redações de praticamente todas as principais empresas de comunicação do país, com exceção da revista Veja e da TV Record.

Agora, ancorado aqui na internet com o meu Balaio e na Brasileiros, uma revista mensal de reportagens que ajudei a criar, acompanho de longe esta guerra santa em que se transformou a campanha presidencial, com igrejas, jornalistas, padres e pastores tomando partido fanaticamente a favor de uma candidatura e contra a outra.

Jamais tinha visto nada parecido na cobertura de uma eleição _ tamanhas baixarias, tantos preconceitos, discursos tão vis e cínicos, textos inacreditavelmente sórdidos publicados em blogs e colunas _ desde os tempos em que não podíamos votar para prefeito, governador nem presidente da República.

No melhor momento social e econômico da história recente do país, chegamos ao fundo do poço na política. O Brasil não merecia isso. O problema é que, qualquer que seja o resultado da eleição, no dia seguinte a vida continua, e um terá que olhar na cara do outro, seja de que partido ou igreja for, leitor, ouvinte ou telespectador. Como sobreviverão estas duas instituições? Com que cara?

Na véspera do golpe dentro do golpe que foi o Ato Institucional Nº 5 decretado pelos militares, em dezembro de 1968, o Estadão publicou o editorial “Instituições em Frangalhos”, e a edição foi apreendida. Agora, pode publicar o que quiser e apoiar o candidato que melhor lhe convier sem correr este risco.

Orgãos de imprensa e igrejas, jornalistas e religiosos, têm todo o direito de escolher seus candidatos, fazer campanhas por eles, detonar os adversários. Só não podem fingir que são santos e pensar que nós todos somos bobos.

Ibope – Dilma tem 56% e Serra, 44%

70 2

“A candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, tem 56% das intenções de votos válidos, enquanto José Serra (PSDB) está com 44%, segundo pesquisa Ibope divulgada nesta quarta-feira. Pelos votos totais, a petista tem 51% das intenções de votos totais contra 40% de José Serra (PSDB).

Segundo a pesquisa, as intenções de voto em branco e nulos acumulam 5%. Os eleitores que disseram não saber em quem vão votar são 4%. No levantamento anterior, Dilma tinha 49% das intenções de voto (53% dos votos válidos) contra 43% de Serra (47% dos votos válidos). Brancos e nulos eram 5%, e indecisos, 3%.

A pesquisa, encomendada pela TV Globo e o jornal “O Estado de São Paulo, foi feita entre os dias 17 e 20 de outubro e está registrada no TSE com o número 36476/2010. Foram feitas 3010 entrevistas. A margem de erro é de 2 pontos porcentuais para mais ou para menos.”

(Folha,com)

Serra é alvo de agressão durante ato no Rio

48 4

“O candidato do PSDB à Presidência da República, José Serra, disse ter se sentido “grogue” após levar uma pancada na cabeça durante confronto entre militantes do PSDB e do PT. Ele participava de uma caminhada em Campo Grande, na zona oeste do Rio. O presidenciável foi atingido por um rolo de adesivos na testa, logo acima do olho direito. Serra chegou a colocar gelo na cabeça para amenizar a dor, mas não chegou a sangrar. Ele foi levado para a Clínica Sorocaba, que fica em Botafogo, onde foi submetido a uma ressonância para descartar qualquer problema futuro. O tucano se deslocou até a clínica num helicóptero. O candidato está na clínica e avalia se segue para o Maracanã para cumprir agenda de campanha.

“O PT tem tropa de choque. Não sei se foi previsto ou não, mas eles fazem no piloto automático. Lembra a tropa dos nazistas? É típico de movimentos fascistas”, disse Serra. Segundo o empresário Ronaldo Cezar Coelho, que acompanhava a caminhada, Serra foi atingido na saída de uma drogaria. “Fomos emparedados”, afirmou. O empresário, que sugeriu o cancelamento da agenda, afirmou que, na manifestação, havia um grupo liderado por um rapaz de cabelo comprido de tom avermelhado e rabo de cavalo. Ele é quem dava ordem de comando do grupo, de acordo com Coelho. O primeiro movimento dele foi contar o número de seguranças que acompanhava Serra, disse.

Confronto
Uma manifestação dos integrantes do Sint-Saúde (sindicato dos trabalhadores de agentes de combate às endemias) deflagrou a pancadaria entre militantes do PT e do PSDB. O diretor da entidade, José Ribamar de Lima, e o candidato derrotado a deputado estadual Sandro Mata Mosquito (PT) foram ao local com cartazes feito a mão chamando Serra de “pior ministro da Saúde”. Eles gritavam, acusando o tucano de ser o responsável pela epidemia de dengue em 2002.

Militantes tucanos puxaram e rasgaram os cartazes, e os grupos adversários começaram a briga. Um grupo de militantes do PT chegou logo em seguida, deflagrando briga generalizada entre os militantes dos dois partidos. Serra, neste momento, permanecia dentro de uma loja. O tucano decidiu voltar para o calçadão e manter a caminhada. Ele passou a ser o alvo dos gritos dos militantes, e ameaçou partir para cima dos petistas, mas foi contido por companheiros de chapa, entre eles o vice Indio da Costa (DEM). Xingou de volta alguns dos militantes. De acordo com Indio, o rolo de adesivos foi tirado da mão de um apoiador de Serra e arremessado contra ele.”

(Folha.com)

Ministério do Turismo inclui Juazeiro do Norte e Nova Olinda em guia de produtos

Juazeiro do Norte do Padre Cícero.

O O Ministério do Turismo, segundo sua assessoria de imprensa, lançará nesta quinta-feira, durante a Feira das Américas – Abav 2010, no Rio de Janeiro, as versões impressa e online da publicação “Caminhos do Fazer – Guia de Produtos Associados ao Turismo”. Essa publicação objetiva auxiliar turistas e operadores na organização e comercialização de destinos. O material apresenta informações sobre os principais produtos de artesanato, moda, culinária típica, manifestações culturais e agroindústria de 16 municípios brasileiros.

Foram selecionadas as cidades de Rio Branco (AC), Manaus (AM), Belém (PA), Mata de São João (BA), Nova Olinda e Juazeiro do Norte (CE), Parnaíba (PI), Bezerros (PE), Caicó (RN), Aracaju (SE), Cuiabá (MT), Brasília (DF), Paraty (RJ), Tiradentes (MG), Bananal (SP) e Pomerode (SC).

O projeto é desenvolvido pelo Ministério do Turismo em parceria com o Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e executado pelo Instituto Cultural e Educacional do Paraguaçu (INCEP).

Crescimento econômico desacelera em agosto

“Após registrar crescimento de 0,23% em julho, para 139,13 pontos, a maior elevação em quatro meses, o nível de atividade econômica do país ficou praticamente estável em agosto, quando o Índice de Atividade Econômica (IBC-Br) do Banco Central, indicador antecedente do Produto Interno Bruto (PIB), somou139,12 pontos. A informação foi divulgada pela autoridade monetária nesta quarta-feira (20).

Os números do IBC-Br mostram desaceleração do crescimento ao longo de 2010. No acumulado de janeiro a agosto deste ano, dados do BC revelam que o crescimento da economia brasileira ficou em 9,2% contra igual período do ano passado. No acumulado de janeiro a julho, a taxa de expansão estava em 9,65%. Entre janeiro e maio, o crescimento estava em 10,29% e, nos quatro primeiros meses deste ano, também frente ao mesmo período de 2009, somava 10,5%.”

(POrtal G1)

Economia privatizada é o caminho?

41 1

Com o título “Economia privatizada é o caminho para o futuro”, eis artigo assinado pelo vice-presidente da Fiesp, João Guilherme Sabino Ometto. Confira: 

A grande crise de 2008 e 2009, além dos danos intrínsecos à produção, mercados e nível de emprego, teve o demérito adicional de levantar suspeitas sobre o modelo que sustentou o desenvolvimento das nações mais ricas, ancorado nas leis de mercado e na iniciativa privada. A necessidade de o Governo dos Estados Unidos, enfrentando um dogma do liberalismo num país que detém 33% do PIB mundial, aportar recursos em instituições financeiras e indústrias tradicionais, disseminou, globalmente, a sensação de que uma onda estatizante estaria surgindo.

Confundiram-se medidas emergenciais com mudanças estruturais. O tempo está-se encarregando de evidenciar que o mundo – incluindo enfaticamente o Brasil – não abdicou do capitalismo como o meio para a prosperidade. Assim, não se deve considerar viáveis em termos práticos as antigas teses do Estado proprietário dos meios de produção. O recrudescimento dessas teorias anacrônicas, no caldo de cultura da recente crise mundial, deve ser entendido no universo circunscrito do inquestionável direito à livre expressão do pensamento e à salubridade do debate de ideias.

Na presente campanha eleitoral brasileira, verifica-se forte presença do tema, que se tornou um dos motes retóricos, suscitando toda uma discussão em torno das propostas dos candidatos e um turbilhão de análises sobre qual deles seria mais ou menos estatizante. Ora, ninguém em sã consciência promoveria retrocesso tão grave. Economia estatal, como demonstram de maneira inequívoca numerosos exemplos testados pela realidade histórica, é algo muito ligado a governos de exceção e às ditaduras, de esquerda, direita ou populistas.

Não há mais espaço para esse tipo de distorção num mundo que precisa desenvolver novos processos manufatureiros menos poluentes, garantir a segurança alimentar, reverter as mudanças climáticas, gerar milhões de empregos todos os meses, viabilizar a previdência e a sobrevivência digna dos idosos e educar os jovens. Ademais, ainda é premente resgatar a dívida social acumulada ao longo do século XX, grande parte dela, é importante lembrar, contraída no Leste Europeu e na América Latina, onde a estatização promoveu o estrangulamento dos meios de produção e acabou, isto sim, gerando exclusão, pobreza, desemprego e atraso tecnológico.

É quase ingenuidade supor que a humanidade poderá vencer os grandes desafios do presente século recuando a um modelo econômico premido pela burocracia, falta de agilidade, submissão indefectível à orientação político-partidária e irresponsabilidade quanto aos resultados da gestão empresarial. Mais do que nunca, são fundamentais empresas privadas bem geridas, rentáveis, socialmente justas e ambientalmente corretas, capazes de utilizar toda as virtudes inerentes à livre iniciativa para multiplicar a produtividade, criar empregos, desenvolver tecnologia e viabilizar um futuro com menos assimetrias de renda e desenvolvimento.

Cabe ao Estado fiscalizar com eficiência, impedindo a sonegação fiscal, fraudes setoriais e falcatruas contábeis, fatores que permearam a grande crise mundial. Também é papel do governo estimular a economia e fazer a sua parte nas prioridades da saúde, educação e investimentos públicos em infraestrutura. Empreender compete à iniciativa privada!

*João Guilherme Sabino Ometto, engenheiro (EESC/USP), é vice-presidente da Fiesp, presidente do Grupo São Martinho e membro do Conselho Universitário da Universidade de São Paulo (USP).

Peleja judicial – Extinto recurso de Franklin Martins contra Diogo Mainardi

“O desembargador convocado Vasco Della Giustina, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), extinguiu o recurso em que o jornalista Franklin Martins pedia o reconhecimento do direito a indenização por danos morais por artigo ofensivo à honra. O colunista Diogo Mainardi publicou na Revista Veja, edição de 19 de abril de 2006, coluna intitulada “Jornalistas são brasileiros”, em que sugere uma promiscuidade entre esses profissionais e o poder.

Na matéria, Mainardi afirmou que o irmão do jornalista fora nomeado ao cargo de diretor da Agência Nacional do Petróleo por influência política. Sugeriu, também, que outros parentes de Franklin Martins exerciam cargo público pela proximidade dele com o poder. O jornalista se defendeu com o argumento de que o irmão tinha vida profissional própria e a esposa, também citada, já exercia cargo público há mais de vinte anos.

No julgamento de mérito, o Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJRJ) considerou que a matéria não tinha conteúdo ofensivo, mas relatos jornalísticos com emissão de opinião. O TJRJ apontou também o aparente conflito entre direitos constitucionais: o do direito à informação e manifestação do pensamento e à inviolabilidade da honra e imagem da pessoa.

Para o tribunal local, a atividade da imprensa não consiste apenas em noticiar fatos, mas também expor opinião, mesmo que de forma irônica ou reticente. Franklin Martins recorreu ao STJ, apontando violação a artigos do Código Civil, que impõem o dever de indenizar quando alguém age com negligência ou imperícia e fere a moral.

Segundo Vasco Della Giustina, a indicada contrariedade a esses artigos demandaria uma análise de provas pelo STJ, o que é vedado em recurso especial. O desembargador convocado assinalou, ainda, que dispositivos infraconstitucionais invocados pela defesa também não foram analisados pelo tribunal de origem, o que impede sua apreciação neste Tribunal.”

 (Com STJ)

CNJ convoca corregedores dos tribunais de justiça

“A partir desta quinta-feira (21/10), corregedores dos 27 tribunais de Justiça do País se reunirão em Brasília para debater propostas que contribuam para a maior eficiência do Judiciário. Serão quatro dias de reunião, em que os participantes estarão divididos em grupos de acordo com o tribunal. A corregedora nacional de Justiça, ministra Eliana Calmon, fará a abertura dos trabalhos nos quatro dias de encontro. O seminário acontece no Plenário do Conselho Nacional de Justiça, em Brasília (DF), das 9 às 18 horas.

Foram convidados a participar do evento corregedores e juízes auxiliares das Corregedorias-Gerais de Justiça de todo o País. O primeiro dia (21/10) está destinado aos Tribunais de Justiça de Minas Gerais, Espírito Santo, Rio de Janeiro, São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. No segundo dia (22/10) será a vez dos representantes de Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Goiás, Distrito Federal, Tocantins e Rondônia.

Na terça-feira (26/10), a reunião será destinada às corregedorias do Acre, Amazonas Roraima, Pará, Amapá, Maranhão e Piauí. No último dia (27/10), os representantes do Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco, Alagoas, Sergipe e Bahia contribuirão para o debate.

Com o tema Eficiência das Corregedorias dos Tribunais de Justiça o Seminário pretende debater, de forma objetiva e prática, medidas de sucesso já tomadas pelas corregedorias locais com o objetivo de dar maior celeridade e eficácia à prestação jurisdicional. Além disso, a partir dos debates, a ideia é que outras estratégias de ação sejam propostas com o intuito de colaborar para o dinamismo e eficiência dos órgãos de controle interno do Poder Judiciário Estadual. O encontro será divido em painéis temáticos em que os corregedores-gerais poderão apresentar boas práticas adotadas em seus tribunais, assim como espaço para discussões.”

(Site do CNJ)

Fortaleza é a Capital do Wind Brasil a partir da próxima 6ª feira

171 1

Tudo pronto para o Wind Brasil 2010, evento que em sua 14ª edição consagra-se como o maior do windsurf no país. Começa na sexta-feira próximoa sob a expectativa de bons resultados do cearense Gabriel Browe, o Biel, que venceu a etapa Fortaleza do Campeonato Mundial de Fórmula Windsurf 2009. Essa foi a primeira vez que um brasileiro conseguiu o título, antes conquistado somente por velejadores internacionais.

O Campeonato Brasileiro de Fórmula Windsurf será realizada com três regatas na sexta-feira – às 12, 13 e às 14 horas, e duas no sábado e domingo. Segundo Décio Sanford, diretor da Arrow, o projeto do Wind Brasil consagrou-se no Ceará, no ramo do Marketing Esportivo, através do Campeonato Mundial de Windsurf, por levar emoção e adrenalina e valorizar as praias junto ao público a que se direciona.

Estácio adquire mais uma faculdade

A Estácio, maior organização privada de ensino superior no Brasil em número de alunos matriculados e que tem unidade em Fortaleza, acaba de adquirir a Faculdade Atual da Amazônia (FAA), situada em Boa Vista (Roraima). Com 4.500 alunos matriculados em seus cursos presenciais de graduação e pós-graduação, a FAA é a instituição líder no segmento de ensino superior privado do Estado, com 40% de participação. Com esta aquisição, a Estácio consolida sua presença na Região Norte do país, onde já mantém a Estácio FAMAP, em Macapá, no Amapá; e a Estácio FAP, em Belém, no Pará.

A aquisição da FAA reflete a estratégia da Estácio de estar presente em regiões de alto crescimento e sinaliza a retomada das aquisições, segundo o seu presidente, Eduardo Alcalay.

Em Fortaleza, a Estácio está presente desde 1998, através da Estácio Fic, que possui no total mais de 15 mil alunos (graduação e pós-graduação) e  565 colaboradores. Atua com forte compromisso de responsabilidade social, tendo 28 projetos nas mais diversas áreas.

Programa radiofônico de Dilma acusa Serra de fazer críticas rasteiras

“O programa eleitoral da candidata do PT à presidência da República, Dilma Rousseff, veiculado no rádio na manhã desta quarta-feira (20), afirmou que a campanha do adversário José Serra (PSDB) é responsável por ataques rasteiros à petista. “Eles fazem qualquer coisa para tentar voltar ao poder. Chega a dar nojo”, disse Serapião, um dos personagens da propaganda.

Em seguida, a locutora leu uma manchete veiculada na última segunda-feira (18) no jornal Folha de S. Paulo. “Gráfica de tucana fez panfletos anti-PT. A reportagem diz que a Polícia Federal apreendeu um milhão de folhetos com ataques a Dilma na gráfica que pertence a irmã do coordenador da campanha de Serra”. Serapião ainda questionou: “Me diga, você tem alguma dúvida de quem é que está por trás dessa central de boatos que fica espalhando mentiras sobre Dilma? Essa é mais uma prova das várias caras que o Serra tem”.

Além disso, a inserção lembrou a reeleição de Lula em 2006. “No nosso governo o Brasil avançou como nunca, mas hoje quero falar especialmente do futuro, de como vamos aproveitar o caminho aberto pelo presidente Lula para inaugurar uma nova era de prosperidade”, disse Dilma. Entre as propostas da candidata estão o programa Próximo Passo, que ensina uma profissão aos beneficiários do Bolsa Família; a inclusão de dois milhões de agricultores no Pronaf (Programa Nacional de Desenvolvimento da Agricultura Familiar); a integração do Rio São Francisco e o fortalecimento da política de microcréditos.

“Posso garantir que vou fazer, porque já fiz. Estive lado a lado com o presidente Lula nos últimos oito anos. Tenho amor por esse projeto que mudou o Brasil. Fazer com que ele avance ainda mais é a razão da minha vida”, finalizou Dilma. Já a propaganda de José Serra focou a juventude, com a participação de dois adolescentes. “Eu sinto que o governo de hoje não dá atenção, sabe? Aliás, todos os meus amigos acham a mesma coisa”, disse Mari. Os jovens ressaltaram que Serra foi líder estudantil, “foi pra rua defender a educação e lutou pelas reformas de base”, além de ser professor.

O locutor falou sobre as realizações de Serra enquanto governador de São Paulo, como a ampliação de Fatecs – fez mais 23 – e o aumento no número de vagas oferecidas nas Etecs – ele dobrou. “Nós vamos criar um milhão de vagas novas no ensino técnico em todo o Brasil. E só na saúde, por exemplo, vamos formar 500 mil técnicos de enfermagem”, afirmou o tucano, que prometeu ainda implantar o Protec – o Prouni do ensino técnico.

As críticas a Dilma e ao PT ficaram por conta de um dos personagens do programa serrista, o professor de história Arthur. “Em 1994, o PT da Dilma votou contra o Plano Real que trouxe estabilidade econômica para o Brasil; Já em 1999, o PT da Dilma votou contra as metas de inflação e agora defendem as mesmas metas criadas em governos anteriores. E pra acabar, em 2000, o PT da Dilma votou contra a criação da lei da responsabilidade fiscal que obriga os governantes a gastarem apenas o que arrecadam”, finalizou.”

(Portal Terra)

CNBB discute polêmica sobre aborto

“O Conselho Permanente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), órgão formado por 39 membros da cúpula da entidade, terá uma reunião privativa hoje , em Brasília, com a participação do núncio apostólico, d. Lorenzo Baldisseri, para discutir a polêmica provocada pela distribuição de cópias de uma nota que condena a candidatura de Dilma Rousseff, com a alegação de que a petista defende o aborto.

O núncio apostólico, que concelebrará a missa do dia com os bispos, ouvirá um relato sobre os desdobramentos da divulgação, entre os fiéis, à porta das igrejas ou pela internet, de uma mensagem da Comissão em Defesa da Vida, coordenada pelo padre Berardo Graz, com a aprovação da presidência do Regional Sul 1, que reúne as 41 dioceses de São Paulo. Além desse texto, foi distribuído um artigo do bispo de Guarulhos, d. Luiz Gonzaga Bergonzini, ainda no primeiro turno das eleições, recomendando aos eleitores que não votassem em Dilma nem em qualquer candidato do PT.

Anteontem, o chefe de gabinete da Presidência da República, Gilberto Carvalho, revelou no programa Tribuna Independente, da Rede Vida de Televisão, emissora católica, que pediu a mediação do presidente da CNBB, d. Geraldo Lyrio Rocha, e do núncio apostólico, para tentar conter a campanha de bispos e padres contra Dilma. D. Lorenzo Baldisseri, segundo Carvalho, foi muito receptivo e prometeu analisar a polêmica.

“A interferência do núncio apostólico é uma questão delicada, por causa da ambiguidade de seu cargo, uma vez que ele é um diplomata que representa a Santa Sé perante o governo brasileiro e o delegado do papa junto ao episcopado”, observou d. Angélico Sândado Bernardino, bispo emérito de Blumenau (SC) e ex-bispo auxiliar de São Paulo.”

(Agência Estado)

PV do Nordeste faz ato pró-Dilma

86 6

 

Todos os presidentes regionais do Partido Verde do Nordeste vão estar reunidos, a partir das 11 horas desta quarta-feira, no Hotel Nacional, em Brasília. Na ocasião, segundo o dirigente estadual do PV e coordenador-geral da campanha pró-Dilma na região, Marcelo Silva, o objetivo é anunciar apoio em bloco à petista.

O ato ocorre um dia depois de Fernando Gabeira, que disputou pelo PV o Governo do Rio, ter aderido à candidatura do tucano José Serra.

Macelo Silva disse que o ato é para mostrar que a grande maioria dos verdes quer e está com Dilma por “acredita no projeto do Governo Lula”.

Aneel faz visita técnica à Arce

Técnicos da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) estão em Fortaleza realizando visita técnica à Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados do Estado do Ceará (Arce). A visita, segundo a assessoria de imprensa da Arce, objetiva contribuir com a elaboração do Termo Anual de Descentralização (TAD), referente ao ano de 2011. Segundo Mauro César Machado e Tito Ricardo Vaz da Costa, ambos da superintendência de fiscalização da Agência Nacional de
Energia Elétrica, esse tipo de iniciativa ajuda a consolidar as ações fiscalizadoras exercidas pela Arce.

Também serão apresentados aos técnicos da Aneel relatórios sobre as atividades desenvolvidas
pela Arce neste ano, que vão da regulação dos serviços de distribuição de energia elétrica a fiscalizações da qualidade do atendimento comercial e do fornecimento de energia, além da
mediação de possíveis conflitos entre usuários e a concessionárias.

Estatuto da Igualdade Racial já em vigor

57 1

“Entra em vigor nesta quarta-feira (20) o Estatuto da Igualdade Racial, que prevê uma série de ações do governo para promover políticas públicas de igualdade de oportunidades para afrodescendentes. Sancionada em julho pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a norma, porém, não deverá ter efeitos práticos imediatos, devido a uma série de cortes – principalmente relacionadas a cotas raciais – durante os sete anos de tramitação no Congresso.

O principal ganho para a população é a previsão de que o governo possa adotar ações afirmativas, ou seja, políticas compensatórias. Isso inclui, por exemplo, incentivo e facilidades para a inclusão de comunidades negras em programas específicos de saúde, educação, cultura, esporte, lazer etc.

Como a lei é genérica quanto a este aspecto, não estipulando ações concretas, as eventuais medidas deverão ser elaboradas pelo governo. Mas, para isso, bastará um decreto do presidente para colocá-las em prática. As ações também poderão ser adotadas pelo setor privado.

Uma das medidas, também apenas “prevista”, é a criação de ouvidorias que irão receber denúncias de discriminação racial. A Justiça também terá mais autonomia e facilidade para suspender sites que disseminem o ódio racial.

Outra é a proteção que governos serão obrigados a dar a manifestações culturais e religiosas de origem africana. A Constituição já garante liberdade religiosa, mas a ideia, neste caso, é incentivar governos a elaborar programas que garantam que cultos, festas e eventos sejam respeitados de acordo com o que diz a nova lei.”

(R7.com)