Blog do Eliomar

Categorias para Brasil

Nordeste pode garantir vitória de Dilma logo no primeiro turno

“A análise da divisão regional do voto nas eleições presidenciais aponta que a possibilidade de Dilma Rousseff (PT) se eleger no primeiro turno se sustenta por conta da vantagem que a candidata do presidente Lula desfruta no Nordeste. No Sudeste e Sul, a soma das intenções de voto de José Serra (PSDB) e Marina Silva (PV) são iguais ou superiores a de Dilma. E no Centro-Oeste, a candidata do presidente Lula tem uma vantagem de 2%, índice dentro da margem de erro admitida pelos institutos.

No Sudeste, comparando as médias das últimas duas pesquisas realizadas pelo Datafolha e Ibope, Dilma caiu de 47% para 44,5%, Serra subiu de 26,5% para 30% e Marina cresceu 5,5 pontos percentuais (9% para 14,5%). Hoje, a soma dos índices de Serra e Marina é igual a 44,5%, mesmo índice de Dilma.

Na Sul, Dilma oscilou positivamente um ponto percentual (42% para 43,5%) e Serra de 34,5% para 35%. Marina também oscilou positivamente (9,5% para 11,5%). Hoje, a soma dos percentuais de Serra é Marina é igual a 46,5% (Dilma tem 44,5%).

O Nordeste é a região onde os percentuais de Dilma Rousseff indicam vitória no primeiro turno. Levando-se em conta as médias das pesquisas Datafolha e Ibope, Dilma oscilou negativamente de 65,5% para 63,5%. Serra cresceu três pontos (17% para 20%) e Marina passou de 7% para 8,5%. Hoje, a soma dos percentuais de Serra e Marina totaliza 28,5% contra 63,5% de Dilma.

o Norte/Centro-Oeste, a candidata do presidente Lula oscilou negativamente de 47,5% para 47% e Serra de 29% para 30,5%. Já Marina passou de 13% para 14,5%. Hoje, a soma de Serra e Marina é igual a 45% contra 47% de Dilma.”

 (Blog do Noblat)

Concursos – Mais 17 mil vagas em oferta em todo o País

Pelo menos 72 concursos públicos em todo o país estão com inscrições abertas nesta segunda-feira e reúnem 17.232 vagas para todos os níveis de escolaridade. O salário chega a R$ 12 mil na Prefeitura de Santana do Araguaia (PA). Além das vagas abertas, há concursos para formação de cadastro de reserva, ou seja, os aprovados são chamados conforme a abertura de vagas durante a validade do concurso.

Os órgãos que abriram inscrições nesta segunda-feira são os seguintes: Departamento Estadual de Trânsito do Espírito Santo (Detran-ES), Fundação Hospitalar do Município de Varginha – Hospital Bom Pastor, Prefeitura de Dois Córregos (SP), Prefeitura de Nova Granada (SP), Prefeitura de Paço do Lumiar (MA), Prefeitura de Pontes e Lacerda (MT), Prefeitura de Rubim (MG), Prefeitura de Santa Luzia (MA), Prefeitura de Serra do Ramalho (BA), Prefeitura de Uberlândia (MG), Prefeitura de Vitória (ES), Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac) do Maranhão e Tribunal Regional do Trabalho da 21ª Região (RN).

* Do Portal G1, leia aqui.

TCU empenha quase R$ 1 milhão para comprar poltronas giratórias

86 1

“Poltrona giratória! Este foi um dos itens mais cobiçados entre os órgãos públicos federais em Brasília nos últimos dias. Só o Tribunal de Contas da União (TCU) empenhou (reservou em orçamento) R$ 998 mil para a compra de exatamente mil poltronas, sendo 974 por R$ 989 e 26 por R$ 1,3 mil cada. Para complementar, a instituição responsável por fiscalizar as contas do governo comprometeu mais R$ 18,4 mil para a aquisição de 272 descansos de pés móveis, em “ABS injetado de alto impacto”. Agora é sentar, relaxar e controlar ainda mais as finanças da União, sem “incomodar” o presidente Lula, é claro, que já andou reclamando dos trabalhos do tribunal…

Quem também comprou poltronas giratórias foi o Tribunal Regional Eleitoral do Distrito Federal (TRE-DF). O órgão, que recentemente barrou a candidatura de Joaquim Roriz ao governo do Distrito Federal – coisa que o Supremo Tribunal Federal (STF) não fez – empenhou R$ 53,9 mil para ter 100 unidades, com espaldar médio e assento com borda arredondada.”

(Site Compras Abertas)

CGU e Ministério Público fecham parceria contra a corrupção

“O Ministério Público Federal (MPF) e a Controladoria-Geral da União (CGU) celebram, nesta segunda-feira, às 11 horas, em Brasília, um protocolo de cooperação técnica visando a ampliar e reforçar a articulação e a integração de suas ações para o enfrentamento de crimes de corrupção em todo o país envolvendo recursos federais. As ações decorrentes do protocolo envolverão, principalmente, a 2ª Câmara de Coordenação e Revisão do MPF (que atua na área criminal) e a Diretoria de Informações Estratégicas da CGU, que corresponde às ações de inteligência.

O protocolo permitirá cruzamentos entre as bases de dados das duas instituições, ou entre outras bases de dados a que tiverem acesso, visando à identificação de situações irregulares e a efetividade nas ações de combate a essas situações.

O acordo prevê ainda que o MPF dê conhecimento à CGU das ações penais propostas com base nas suas auditorias e fiscalizações; que o MPF forneça as informações solicitadas pela CGU para instrução de processos e trabalhos; e que a CGU forneça ao Ministério Público informações e documentos relevantes para a responsabilização criminal de pessoas envolvidas em atos de corrupção.

Por força de convênio firmado desde 2004, o MPF e a CGU já atuam em parceria na área cível, envolvendo, prioritariamente, as ações de improbidade e defesa do patrimônio público. Esse convênio envolve, sobretudo, a 5ª Câmara do MPF e a Secretaria Federal de Controle Interno da CGU. O novo protocolo de cooperação tem prazo de vigência inicial de três anos e será assinado pelo procurador-geral, Roberto Gurgel e pelo ministro-chefe da CGU, Jorge Hage.

 (Site da CGU)

José Arnon vê matéria da Veja como "coisa plantada" contra Cid Gomes

Eunício é um dos “senadores” de Arnon.

O presidente regional do PTB, deputado federal José Arnon, afirmou, nesta segunda-feira, que a vitória do governador Cid Gomes (PSB) no primeiro turno é algo “irreversível” e que não vai adiantar reportagem da revista Veja tentando prejudicar essa perspectiva eleitoral. Sergundo diz, Cid Gomes é “um bom administrador e tem obras espalhadas por todo o Estado e que são aprovadas pela população”.

O parlamentar lamentou que a Veja tente denegrir a imagem do governador com matérias falando sobre esquema envolvendo prefeituras. Para o dirigente petetbista, a matéria é “coisa plantada” e se constitui numa velha prática usada em épocas de eleição.

José Arnon confirmou que votará para o Senado nos candidatos José Pimentel (PT) e Eunício Oliveira (PMDB) por avaliar que fazem parte de um só projeto, que é o projeto de dar continuidade, com a vitória da candidata a presidente Dilma Rousseff (PT), aos avanços implantados no País pelo presidente Lula.

DETALHE – Em campanhas passadas, José Arnon era tassista de carteirinha.

TSE alerta contra e-mail falso

“O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) está alertando os eleitores de que não faz comunicados via e-mails. Segundo o tribunal, circula na internet uma nova mensagem falsa em nome do TSE, informando que o eleitor estaria com pendências junto a Justiça Eleitoral e que seu título de eleitor poderia ser cancelado.

A mensagem, que segundo o TSE utiliza, de forma ilegal, o brasão da República, o nome de um programa de computador da Corte ‘filiaweb’ e um banner do calendário eleitoral, “orienta” o internauta a clicar sobre um “link” para atualizar suas informações que constam na Justiça Eleitoral.

Segundo o tribunal, porém, trata-se de um vírus que pode danificar o computador. “Portanto, caso receba, apague a mensagem! O TSE reitera que não envia e-mails aos eleitores, nem mesmo para comunicar pendências ou cancelamento de títulos. A Corte Eleitoral também não autoriza qualquer instituição a fazê-lo”, informou o Tribunal Superior Eleitoral.”

(Portal G1 e TSE)

Analfabetismo – Por que só Tiririca?

81 1

“A revista Época, em sua edicão desta semana, publica uma reportagem revelando indícios de que o candidato a deputado federal Tiririca (PR) não sabe ler nem escrever. A revista traz declarações do humorista Ciro Botelho, que escreveu um livro assinado por Tiririca, e descreve situações em que o candidato demonstrou, “no mínimo, enorme dificuldade de leitura”.

Em consequência disso, o promotor da 1ª Zona Eleitoral de São Paulo, Maurício Antonio Ribeiro Lopes, anexou a reportagem a duas representações que está levando à Procuradoria Regional Eleitoral e à Corregedoria do Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo. Ele declarou a Época que a reportagem coloca sérias dúvidas sobre a alfabetização do candidato e propõe um teste: “Estou sugerindo que se faça um ditado com um trecho da Constituição e depois se peça a ele que leia um outro trecho. Se ele não conseguir fazer o teste, a candidatura poderá ser impugnada”. O promotor quer testar Tiririca já nsta segunda-feira.

A lei obriga que todo candidato apresente um comprovante de escolaridade no registro de sua candidatura. Sem esse documento, ele deve fazer uma declaração de próprio punho afirmando que sabe ler e escrever. A reportagem de Época mostra a declaração apresentada por Tiririca ao Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE-SP). O documento, porém, é escrito com letras redondas, bem diferente da utilizada pelo candidato nos autógrafos, em que ele “desenha o que seriam as letras do nome de seu personagem”.

Na semana passada, o Ministério Público Eleitoral já havia denunciado o candidato, que declarou patrimônio zero ao TRE-SP, por ter omitido sua relação de bens da Justiça.

De acordo com as pesquisas, Tiririca pode ser o deputado federal mais votado do país no dia 3 de outubro, com potencial para alcançar mais de um milhão de votos. Com esse número de sufrágios, o palhaço pode garantir mais quatro ou cinco cadeiras na Câmara para outros candidatos de sua coligação, formada por PT, PC do B, PR, PRB e PT do B.”

(Com Agências)

No debate da Record, Marina pede que eleitor leve duas mulheres para o 2º turno

137 1

Os candidatos Dilma Rousseff (PT), José Serra (PSDB),Marina Silva (PV) e Pláinio de Arruda Sampaio (PSOL) voltaram a debater, nessa noite de domingo, nos est´duios da Rede Record. Vários temas e o mesmo quadro repetitivo de propostas. Nessa ocasião, Marina pediu aos eleitores para darem a chance de a aleição ter duas mulheres no segundo turno. Ela disse que, desde o início da campanha, priorizou o debate de propostas. “Não fui para o vale-tudo eleitoral, tenho tratado todos com respeito”, afirma. A candidata do PV afirmaou que seria possível governar com integrantes do PT e do PSDB e ataca igualmente Dilma e Serra. “Sinto que existem pessoas sinceras do PT que estão muito incomodadas com a aliança da Dilma, que existem pessoas do PSDB muito incomodadas com o ‘promessômetro’ do Serra”, alfinetou.

EDUCAÇÃO

Serra atacou a gestão do governo federal na área da educação profissionalizante. Plínio aproveita a deixa e volta a defender o investimento de 10% do PIB no setor: “Ou o ensino técnico e tecnológico não vai sair do papel”. O socialista ainda provoca Serra: “Quero ver se isso o seu governo vai fazer”.

Serra diz que é possível “expandir muito” o ensino técnico e tecnológico e citou como exemplo o Estado de São Paulo, que governou até o fim de março. Dilma Rousseff questionou Plínio de Arruda sobre a política de valorização do salário mínimo na gestão do presidente Lula. Plínio disse: “É uma política mínima. Isso não é nada”. O candidato do PSOL defende o valor de R$ 2.000, conforme o Dieese. Para o socialista, o valor é muito possível. “É possível sim. Só tirar o lucro dos banqueiros”. Plínio perguntou a Dilma se ela viveria com um salário mínimo.

ESCÂNDALOS      

Marina questionou Dilma sobre escândalos ocorridos na antessala de Lula. Dilma rebateu e disse que não soube de nenhum escândalo em sua gestão Ministério da Casa Civil. “Você e eu fizemos parte do mesmo governo”. “Como é que isso se repetiu duas vezes? O que é que você fez para evitar isso?”, pergunta Marina a Dilma Rousseff. “O mesmo que você em relação a pessoas do seu ministério que se envolveram com compras de madeira”, devolveu.

LIBERDADE DE IMPRENSA

Durante o debate, a candidata do PT, Dilma Rousseff, defendeu a liberdade de imprensa e lembra a época da ditadura: “Eu prefiro as vozes lúdicas da democracia que o silêncio das ditaduras, porque eu vivi um período muito negro no Brasil”. Isso, ao ser questionada por jornalistas.  Sobre o tema, Plínio de arruda disse: a imprensa pratica “censura” ao excluir de suas coberturas alguns dos candidatos que disputam a Presidência, inclusive ele. O socialista lembrou que sua candidatura tem como alvo o sistema capitalista e diz que, no Brasil, quem censura são as seis famílias que controlam so meios de comunicação. Ele defendeu o controle social da mídia.

(Com Agências)

IBGE – Passagens aéreas com reajuste de até 10,78% no País

“Após forte alta nas férias escolares e queda em agosto, os preços das passagens aéreas voltaram a subir em setembro, segundo dados apurados pelo IBGE. O aumento, de até dois dígitos, foi verificado nas dez cidades pesquisadas pelo instituto e, segundo especialistas, deve-se à combinação de aumento da renda do brasileiro e reaquecimento dos negócios no país.

São Paulo, Rio e Belo Horizonte lideram a alta, com reajustes de 10,78%, 9,53% e 9,51% em relação ao mês passado, respectivamente. A média nacional foi de 7,56% para uma inflação medida pelo IPCA-15 (que se refere ao período de 15 de agosto a 15 de setembro) de apenas 0,3%. A coleta de preços abrange apenas voos domésticos.

Para o analista de aviação da Link Investimentos Felipe Rocha, o aumento verificado em setembro deve se repetir nos próximos meses, ainda que não com a mesma intensidade, invertendo a tendência de baixa verificada até agora.

Com exceção de junho (+ 12,5%) e julho (+ 9,16%), o IBGE apurou queda em todos os meses do ano até agosto. A maior delas ocorreu justamente em agosto (-10,31%), quando as companhias fazem as tradicionais ofertas pós-férias.

Com isso, nos oito primeiros meses de 2010, a queda acumulada nos preços foi de 12,96%, para uma inflação de 3,14% no período.” 

(O Globo)

Vox Populi/Band/iG – Dilma fica abaixo dos 50% pela primeira vez

52 3

“Pela primeira vez, desde o início da pesquisa Tracking Vox Populi/Band/iG no começo do mês, a candidata do PT, Dilma Rousseff, ficou abaixo da casa dos 50% nas intenções de voto. A presidenciável petista recuou de 50% para 49%, enquanto o candidato tucano, José Serra, subiu de 23% para 24% e a presidenciável do PV, Marina Silva, passou de 11% para 12%, chegando a essa pontuação pela primeira vez.

Com isso, a diferença entre os votos em Dilma e a soma dos demais candidatos (contando com 1% atribuído a “outros”) caiu de 15 para 12 pontos percentuais, reduzindo a vantagem da petista de se eleger no primeiro turno. O Tracking Vox Populi/Band/iG também mostra que 11% estão indecisos e 3% votam em branco ou nulo.

Espontânea

Na consulta espontânea, quando a lista com os nomes dos candidatos não é apresentada ao entrevistado, Dilma oscilou negativamente de 43% para 42%, Serra manteve-se estável em 20% e Marina avançou de 9% para 10%. O Tracking Vox Populi/Band/iG conta com 2.000 entrevistas, sendo que um quarto dessa amostra é renovada diariamente. A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais para mais ou para menos.”

(iG)

Serra e Marina focam SP/MG/RJ para forçar o 2º turno

“Na reta final das eleições, os candidatos José Serra (PSDB) e Marina Silva (PV) aproveitarão a última semana de campanha para reforçar estratégias nos principais colégios eleitorais e calibrar o discurso para o eleitor indeciso em busca de um segundo turno.

Com chances de vencer no primeiro turno, Dilma Rousseff (PT) aposta e se prepara para os dois últimos debates na TV.

Nos bastidores, o PT acredita ser possível a vitória no primeiro turno, dia 3 de outubro, mas também tem preparado dirigentes e militantes para um enfrentamento no segundo turno, se necessário.

Já o comando tucano articula aumento da exposição de Serra no Rio e em São Paulo.

Diante da oscilação negativa de Dilma nas últimas pesquisas de intenção de votos, o comando político da campanha reforça a necessidade de adotar cautela na reta final e considera que os momentos decisivos serão os dois últimos debates, na TV Record, neste domingo, 25, e especialmente o da TV Globo, o de maior audiência.

Principal cabo eleitoral de Dilma, o presidente Lula também arrefeceu o tom do discurso contra a mídia em comício realizado em Porto Alegre na sexta-feira, 24.

Após sucessivas críticas de parcialidade da mídia e de adotar uma retórica agressiva contra a oposição, Lula destacou a importância da imprensa e afirmou que “é preciso ter humildade”.

“Estamos confiantes, mas sem salto alto, e vamos continuar na mesma linha de campanha”, disse o presidente do PT, José Eduardo Dutra, coordenador da campanha de Dilma. “O que salta aos olhos é que após um mês de intenso bombardeio a Dilma não perdeu votos.”

Segundo o presidente do PT, a despeito da pequena oscilação, as pesquisas deixam claro que Dilma Rousseff tem voto consolidado.

O aumento da vantagem de José Serra (PSDB) e Marina Silva (PV), afirmou Dutra, ocorreu sobretudo a partir dos votos de indecisos, e não houve perda de votos da petista.”

(Agência Estado)

23 candidatos já estiveram atrás das grades

“Eles estarão nas urnas eletrônicas do país no próximo domingo (3), esperando pelo seu voto. Mas já estiveram em momentos recentes na cadeia. Na última semana antes das eleições, o Congresso em Foco pintou-se de amarelo para lembrar que o ato de votar exige atenção redobrada. E, nesse sentido, o site tem apresentado situações que merecem um sinal de alerta. São fatos públicos, lembrados apenas para balizar a escolha do eleitor. 

Levantamento do Congresso em Foco mostra que 23 postulantes passaram pelo cárcere em decorrência de investigações aprofundadas contra crimes como formação de quadrilha, lavagem de dinheiro, fraudes em licitações, corrupção passiva e desvio de recursos em obras públicas. Mesmo com os desgastes gerados, os candidatos encontram-se firmes na disputa e há menos de uma semana de concorrer a um novo mandato.

Ao todo, foram 14 operações especiais realizadas nos últimos anos e que prenderam, além dos atuais 23 candidatos presentes na disputa eleitoral, mais de 200 acusados, entre assessores especiais nas Assembleias dos estados, pessoas ligadas ao Poder Judiciário, servidores concursados e dirigentes de partidos.

O partido Democratas (DEM) e o Partido Progressista (PP) somam o maior número de candidatos detidos nas operações da Polícia Federal e Civil. Ambos tiveram quatro filiados com os passos vigiados e acusados de cometerem crimes graves de corrupção. Em seguida aparecem as legendas PDT, PSDB, PTB, PSL e PRTB, todas com dois representantes detidos por denúncias investigadas pelos Ministérios Públicos Federais nos estados.

Veja a lista dos candidatos que já foram presos

Waldez, Jader, Neudo, Maluf

Alagoas e Amapá são os estados que lideram no número de candidatos detidos. Ambos contam com três parlamentares presos em flagrante nas operações Ressurge, Taturana e na recente Mãos Limpas, que envolveu o atual governador do Amapá, Pedro Paulo Dias (PP), o ex-governador Waldez Góis (PDT) e o presidente do Tribunal de Contas do estado, José Júlio Miranda.

Além dos políticos do Amapá detidos recentemente na Operação Mãos Limpas, a lista de candidatos que já foram presos inclui o candidato a senador pelo Pará Jader Barbalho (PMDB), levado algemado durante a Operação Navalha, acusado de comandar uma “organização criminosa” que fraudou em R$ 132 milhões a extinta Superintendência do Desenvolvimento da Amazônia (Sudam). Jader é apontado como beneficiário dieto do esquema e de ter pessoalmente desviado R$ 14 milhões.  Neudo Campos , candidato pelo PP de Roraima a deputado fedral foi preso em 2003 na Operação Gafanhoto, acusado de liderar um esquema de falsas folhas de pagamento no Estado, chamado de esquema dos “gafanhotos”. Paulo Maluf, que tenta a reeleição como deputado federal pelo PP de São Paulo, foi preso pela Polícia Federal em 2005, acusado de crimes como corrupção passiva, lavagem de dinheiro e evasão de divisas. Ele ainda tem seu nome incluído como procurado pela Interpol: se deixar o país, será imediatamente preso.

Posicionamento

O Congresso em Foco entrou em contato com os candidatos para obter esclarecimentos a respeito das operações que resultaram nas prisões. Dos poucos retornos obtidos, a maior parte atribui excessos cometidos pelos agentes das polícias e acusações infundadas ou resultantes de desafetos políticos. Além disso, as defesas dos candidatos destacam o fato de não haver nenhum impedimento político, à luz da atual Lei eleitoral, que impressa a participação no pleito em razão dos processos em acusações não terem sido julgados.

Mesmo com processos e fichas criminais positivas, os candidatos não tiveram os registros na campanha indeferidos pelas justiças eleitorais nos estados. O fato dos processos ainda estarem em andamento, e não existir condenação, permite que os acusados disputem as eleições dentro dos atuais parâmetros estabelecidos pela atual Lei eleitoral. A possibilidade de mudança ainda é objeto de discussão por parte das entidades que militam no assunto com o objetivo de afastar da corrida eleitoral candidatos que já tenham sido presos.”

(Congresso em Foco)

Eleições 2010 – Aliados de Dilma Rousseff lideram no Nordeste

“A uma semana do primeiro turno das eleições, as pesquisas de intenções de voto apontam que a maioria dos candidatos ao governo dos Estados no Nordeste que lideram as pesquisas declararam voto na candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff. Eles lideram em oito dos nove Estados da região.

Os números mostram que o cenário eleitoral nordestino sofreu uma mudança significativa entre 2002, ano quando o presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi eleito pelo primeira vez para a Presidência, e o desenhado pelas pesquisas de 2010.

Há oito anos, seis dos nove governadores eleitos da região não votaram em Lula –pelo menos no primeiro turno. Nos quatro primeiros anos, a oposição governava os três maiores Estados –Bahia, com Paulo Souto (então PFL); Ceará, com Lúcio Alcântara (PSDB); e Pernambuco, com Jarbas Vasconcelos (PMDB).

Em 2006, quando já tinha grande popularidade na região, Lula viu dobrar o número de governadores eleitos no Nordeste –saltou de três para seis. De quebra, tirou os opositores do comando de Bahia, Ceará e Pernambuco com as eleições de Jaques Wagner (PT), Cid Gomes (PSB) e Eduardo Campos (PSB). Ambos tentam a reeleição agora, com grandes chances de vitória já no primeiro turno.

Primeiro turno

Se os resultados das pesquisas forem confirmadas na urnas, apenas o Rio Grande do Norte não elegerá no Nordeste um candidato que vota em Dilma. No caso, uma candidata: Rosalba Carlini (DEM).

Já na Paraíba, a vitória de um candidato é praticamente certa, já que os dois principais candidatos –José Maranhão (PMDB) e Ricardo Coutinho (PSB)– votam na petista.

Os números das intenções de voto apontam também que há possibilidades de a eleição ser definida no primeiro turno para candidatos pró-Dilma em Sergipe (Marcelo Déda-PT), Pernambuco (Eduardo Campos-PSB), Bahia (Jaques Wagner-PT) e Ceará (Cid Gomes-PSB).

No Maranhão, Roseane Sarney (PMDB) também alimenta esperança de levar no primeiro turno.

Em Alagoas, a disputa é a mais acirrada da região, com Fernando Collor de Mello (PTB), Ronaldo Lessa (PDT) e Teotonio Vilela Filho (PSDB) empatados tecnicamente, com diferença de apenas dois pontos percentuais entre o primeiro e o terceiro colocado.

A disputa também segue indefinida no Piauí, onde Wilson Martins (PSB) lidera, seguido de perto por Sílvio Mendes (PSDB) e João Vicente (PTB). Nos dois Estados, os candidatos do PTB declararam voto para Dilma, embora o partido esteja na coligação de José Serra.”

(Folha Online)

Roberto Jefferson lança CD romântico

“Em seu perfil no Twitter, ele se define como “advogado, presidente do PTB, cantor amador e motociclista”. Aos 57 anos, Roberto Jefferson lança seu primeiro CD com músicas românticas, intitulado “On the Road” (“Na Estrada”, em português). No repertório, estão músicas como “Fly me to the Moon” e “Let me Try Again”, sucessos na voz do já falecido Frank Sinatra.

Jefferson já foi um dos apresentadores do extinto programa O Povo na TV, do SBT. Deputado federal por seis mandatos (1983-2005), ficou famoso em 1990, quando integrava a ‘tropa de choque’ de Fernando Collor, durante o processo de impeachment. Voltou aos holofotes em 2005, quando a revista Veja divulgou seu suposto envolvimento em um escândalo de corrupção nos Correios. Avistando uma possível instauração de CPI, Jefferson denunciou o esquema do mensalão, que se baseava na compra de deputados federais da base aliada ao governo federal. No mesmo ano, teve seu mandato cassado.

Abaixo, um vídeo de Jefferson cantando no programa de Jô Soares, em 2005, quando o ex-deputado colhia destaque na mídia nacional por suas denúncias do mensalão. A canção escolhida, foi segundo o próprio Jefferson, uma analogia a situação vivida na época: “Nervos de Aço”, de Lupicínio Rodrigues.

(Com Blog da Folha)

Aécio protege Itamar para chegar mais forte ao Senado

48 1

“Com Antonio Anastasia à frente na disputa pelo governo de Minas, o ex-governador Aécio Neves (PSDB) tenta agora evitar que Itamar Franco (PPS) perca o segundo lugar na disputa ao Senado para o PT. O espaço de TV do ex-presidente foi ampliado.

Tanto Anastasia quanto Itamar são parte da estratégia de fazer com que Aécio chegue mais fortalecido ao Senado. Ele é o principal cabo eleitoral dos dois candidatos e por isso a vitória deles estará incorporada à de Aécio.

Itamar é ainda parte do projeto aecista de trabalhar por um Senado mais independente do Executivo, seja quem for o presidente eleito. Se for Dilma Rousseff (PT), Aécio também se destacará na oposição ao governo.”

(Folha Online)

PT entra com ação para derrubar exigência de dois documentos na hora de votar

65 2

“O PT entrou com ação nesta sexta-feira no Supremo Tribunal Federa (STF) questionando a validade do dispositivo legal que obriga a apresentação do título de eleitor e de um documento de identidade com foto na hora de votar. A exigência foi aprovada pelo Congresso Nacional no ano passado.

Os advogados do PT pedem, em caráter de urgência, que o STF derrube a necessidade de apresentação de dois documentos na hora de votar. O objetivo é permitir que o eleitor identificado por documento oficial com foto fique desobrigado de apresentar o título.

“Sem sombra de dúvida, a norma que buscava conferir a segurança no momento da identificação do eleitor, mediante a consulta a um documento oficial com foto, transmudou-se em burocracia desnecessária no momento de votação”, diz a ação.

Citando brechas jurídicas que poderiam suscitar a inconstitucionalidade da lei, a ação argumenta que não se deve impor ao cidadão a responsabilidade de fazer dupla prova da sua condição civil e eleitoral. “Seria um exagero de consequências negativas, sobretudo para a expressão da soberania das pessoas mais simples de nosso país”.

(Site Última Instância)

VAMOS NÓS – Por que o PT quer barrar exigência comemorada pela cidadania, até porque reforça a segurança e a identificação do eleitor? Será que ainda há muito brasileiro sem a documentação? Ora, se o Bolsa Família exige tanta documentação, por que a preocupação? Sinceramente, não entendi.

Cirurgiões cardiovasculares querem reajuste da tabela de procedimentos do SUS

47 1

“A Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular espera estabelecer logo um acordo com o Ministério da Saúde sobre o reajuste do percentual dos procedimentos feitos pela categoria por intermédio do Sistema Único de Saúde (SUS). Segundo o presidente da entidade, Gilberto Venossi, pela primeira vez, as negociações “foram conduzidas de maneira profissional”. Enquanto esperam pela conclusão das tratativas, cirurgiões de alguns estados estão mobilizados para pressionar as autoridades a aumentar o valor da tabela do SUS pelos seus serviços. No Rio de Janeiro, por exemplo, eles querem que o governo estadual atenda à reivindicação.

O presidente da Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular, está otimista em relação ao desfecho da negociação. “Não vamos nos desgastar. Está faltando pouco. Ambas as partes [ministério e cirurgiões] fizeram muitos esforços. Queremos atender o povo com melhor qualidade. Não queremos mais listas de espera”, disse Venossi. Durante esta semana, três pessoas com cardiopatia morreram em Goiânia enquanto aguardavam cirurgias. A entidade lamentou as mortes ocorridas na capital de Goiás,

No Rio de Janeiro, os cirurgiões cardiovasculares intensificaram o movimento para pressionar o governo a atender a reivindicação. Eles anunciaram que vão suspender as operações a partir de 28 de outubro, caso a tabela do SUS não seja revisada. A categoria quer, por exemplo, que o valor do implante de uma ponte de safena passe de R$ 940 para R$ 6,5 mil. Hoje, informam, os planos de saúde pagam entre R$ 13,6 mil e R$ 18 mil pelo procedimento.

Durante inauguração de uma Clínica da Família, na zona oeste do Rio, o secretário estadual de Saúde, Sérgio Côrtes, enfatizou que a negociação está sendo conduzida pelo Ministério da Saúde, onde um grupo de trabalho está estudando a revisão da tabela.

Côrtes afirmou que, no momento, não há possibilidade de a secretaria complementar a quantia, como prevê o SUS. “Temos que pensar em todo o investimento na área de saúde. Não podemos pensar especificamente em uma especialidade. Temos que ver investimentos na área de neurocirurgia, de ortopedia e, principalmente, na prevenção dessas doenças.”

No entanto, o presidente da Cooperativa Fluminense, Ronald Peixoto, quer retomar a negociação com o estado. Segundo ele, sem a retomada das tratativas, a categoria “não vai continuar pagando para trabalhar”. “Não somos empregados do estado e nem de lugar nenhum. Somos profissionais liberais e não vamos atender mais. Demos 90 dias para alguém vir conversar conosco e a situação ainda não foi resolvida.”

A situação no Rio é semelhante à de outros estados. Em São Paulo, os médicos começam a se organizar em uma cooperativa para pressionar o governo e os planos a pagar melhor pelos procedimentos cirúrgicos cardiovasculares. Na Bahia, o Ministério Público Federal está intermediando as negociações.

Na avaliação da Cooperativa Fluminense, a situação pode ser resolvida com um acordo nos moldes do que foi fechado no Espírito Santo. Lá, os cirurgiões cardiovasculares conseguiram fazer com que o valor do procedimento passasse para R$ 6,5 mil. Além disso, houve aumento de repasses para as equipes médicas e para os hospitais que fazem as cirurgias. “Queremos alguma coisa parecida”, disse Peixoto.”

(Agência Brasil)