Blog do Eliomar

Categorias para Brasil

Debates entre Dilma e Serra começam neste domingo

118 1

“Os dois candidatos que disputam o segundo turno na corrida presidencial, a governista Dilma Rousseff (PT) e o opositor José Serra (PSDB), iniciam amanhã uma série de cinco debates na televisão que poderão ser decisivos para convencer os indecisos nas eleições de 31 de outubro. O debate deste domingo (10), organizado pela Rede Bandeirantes, será o primeiro do segundo turno entre Dilma, que obteve 46,91% dos votos, e Serra, que recebeu 32,61%. Será também o primeiro sem a presença dos minoritários, que foram convidados aos mornos debates do primeiro turno, com poucos confrontos e poucas promessas.

No último debate, da Rede Globo, a três dias das eleições, Dilma e Serra não tiveram um confronto direto e dirigiram todos os seus discursos aos candidatos minoritários. Agora, os aspirantes a suceder o presidente Luiz Inácio Lula da Silva serão obrigados a comparar os respectivos planos de governo e usar toda capacidade de oratória para atrair os 20 milhões de eleitores que se inclinaram por outros candidatos em 3 de outubro. Neste capítulo, Serra se sente mais confortável, já que conta com uma longa experiência eleitoral, fez campanha para prefeito, governador, deputado, senador e presidente, cargo que concorreu há oito anos quando Lula conquistou pela primeira vez a presidência. Espera-se que o tucano mostre uma estratégia mais agressiva para desgastar a imagem de sua oponente e tentar reduzir os 14 pontos que os distanciam agora.

A candidata do PT, que enfrenta o primeiro embate eleitoral, foi insegura nos primeiros debates, embora este fator não tenha sido impedimento para seu triunfo nas urnas. Previsivelmente, Dilma vai manter a estratégia da primeira rodada: apegar-se à imagem de Lula, que tem elevada popularidade, e falar das conquistas de seu governo, no qual ela dirigiu os ministérios de Minas e Energia e da Casa Civil. Os debates na televisão serão decisivos na campanha, porque permite aos candidatos alcançar todos os cantos do País. O primeiro debate do segundo turno ocorrerá em São Paulo na Rede Bandeirantes neste domingo (10), a partir das 22h. A emissora explicou que o debate será dividido em cinco blocos. No primeiro, um jornalista fará a mesma pergunta aos dois e no restante, Dilma e Serra serão perguntados e replicarão livremente por duas horas.

Os demais debates previstos serão organizados pela RedeTV! e o jornal Folha de S. Paulo (dia 17), SBT (dia 22), Record (dia 25) e Rede Globo (dia 29), conforme as datas anunciadas pelas emissoras.”

(POrtal Terra)

Ciro: O País vive frouxidão moral

Eis entrevista dada por Ciro Gomes, integrante da coordenação nacional da campanha pró-Dilma Rousseff, à Folha. Engajado há pouco tempo no bloco, ele já conseguiu um feito: voltar à mídia nacional com toda força. Ou seja, nada de abandonar a política como chegara a admitir recentemente. Confira a matéria:

“Integrado nesta semana à coordenação da campanha de Dilma Rousseff (PT), o deputado federal Ciro Gomes (PSB-CE), 52, diz que escândalos do PSDB, aliados a outros promovidos por “aprendizes de mafiosos” do PT, simbolizam a “frouxidão moral” que teria levado parte dos eleitores a votar em Marina Silva (PV) e levar a eleição para o segundo turno.
Ciro voltou a criticar o PMDB dizendo que há contradições “graves” e ainda não resolvidas na aliança de Dilma, mas considera que no Brasil é impossível governar sem essas contradições.

Folha – O que o sr. pode acrescentar de novo à campanha?
Ciro Gomes – O segundo voto mais relevante, especialmente o voto mais qualificado nas grandes capitais brasileiras, foi o voto dado à Marina. E eu quero crer que o pulso fundamental desse voto é de natureza ideológica e ética. É preciso discutir com essas pessoas e dar a elas os argumentos para que elas relativizem a simpatia correta que tiveram pela Marina e entendam que agora o que está em discussão não são nossas simpatias, mas o futuro do país, antagonizado por dois projetos que felizmente são muitos claros.

F – Isso leva a uma frase que o sr. disse, a tal da “frouxidão moral”, que afetou tais pessoas.
PSDB e PT. O que é PSDB e PT? O caso Erenice é um exemplo?
Não, você pergunte isso pro PSDB. Pra mim, que sou aliado do PT, você pergunte aos do PSDB. Então vou te dar aqui todo o conjunto de prática que esse grande jornalista que é o [colunista da Folha] Elio Gaspari chama de privataria, o processo de privatizações. O cidadão está no telefone falando com o FHC, então presidente da República, dizendo que operaram no limite da irresponsabilidade [na verdade, a conversa captada pelos grampos do BNDES, em 98, é de Ricardo Sérgio com o ex-ministro das Comunicações Luiz Carlos Mendonça de Barros]; o Serra nomear pro centro de eventos de São Paulo um banqueiro chamado Márcio Fortes, do Rio [Fortes foi nomeado presidente da Emplasa em 2009]; o Serra assumir a Prefeitura de São Paulo e, como primeira providência hospedar os saldos da Prefeitura de São Paulo em um banco privado [em 2005, Serra tentou repassar ao Itaú e ao Bradesco o gerenciamento das principais contas bancárias da prefeitura]. Não adianta você escrever que não sai, não é publicada essa informação. E, do outro lado, os aprendizes de mafiosos do PT, que de vez em quando mandam uma dessa.

F – Caso Erenice, por exemplo?
Isso é você quem está dizendo.

F – Com a votação obtida por Marina, o sr. acha que o presidente errou ao patrocinar uma articulação para que o PSB não lhe desse a legenda?
Erramos todos nós. Mas quem mais duramente sabe disso é o Lula. Ele, o nosso campeão, o mais exuberante dos nossos quadros, o mais popular dos nossos quadros, nunca ganhou nenhuma eleição no primeiro turno.

F – Aliados estariam cobrando um Lula e Dilma mais “paz e amor”. Como conciliar isso com o sr. na coordenação?
Eu lhe dou um doce dos bons se você me disser um único precedente em que eu fui agressivo sem ser em reação a uma injustiça. O futuro do país não admite essas cordialidades conservadoras. A cordialidade conservadora mantém por cima da mesa a aparência de elegância e faz a coisa mais imunda e ameaçadora do futuro dessa nação por debaixo dos panos. Você não sabe a campanha que está acontecendo na internet, incitando o ódio religioso?

F – Petistas também fazem isso.
Viva a democracia e viva a República e condene quem estiver fazendo isso, seja quem for. Estou chamando a atenção. Há limites. Determinados oportunismos têm que ser banidos, porque eleições se ganham e se perdem, mas as construções das bases em que uma cidadania se afirma… Eu no dia em que precisar consultar o aiatolá da minha comunidade para tomar uma decisão civil, eu estou fora. Vamos falar de aborto. Quem é no planeta Terra que pode ser a favor do aborto? O aborto é uma tragédia humana, emocional, psicológica, de saúde pública, religiosa, moral, ética. Uma tragédia.

F – É a descriminalização….
Não, aí você tem um grande debate não resolvido no planeta: que relação o Estado deve ter com essa tragédia. Nunca houve no Brasil uma possibilidade de o presidente arbitrar essa questão. É o Congresso Nacional, que por sua vez não tem a menor coragem de tocar no assunto, nem esse nem o próximo, tranquilize-se o brasileiro. Contra ou a favor, infelizmente, até por omissão, o Congresso Nacional brasileiro não tratará do assunto. Não dirá nem que sim nem que não. Continuaremos fazendo todos de conta que o rico pode fazer do jeito que quiser em uma clínica muito bem limpinha e que a pobre vá se ferrar enfiando uma agulha de tricô na vagina porque os mulás, os talebans e os aiatolás não querem que se discuta o assunto.

F – Os mulás, aiatolás e talebans em parte apoiam Dilma.
Sim, mas o Serra tem uma opinião diferente? A opinião do Serra e da Dilma sobre esse assunto é rigorosamente a mesma. Pro bem ou pro mal.

F – Qual é a posição do sr.?
Eu acho que o Estado nacional brasileiro não tem nada a ver com esse assunto. Esse é um assunto da intimidade humana, moral, ética e religiosa da família e da mulher, especificamente. Ou seja, não tem nada que criminalizar coisa nenhuma. Isso é a minha particular opinião, pessoal. Não tem nada a ver com a opinião da Dilma.

F – Sobre PMDB, o sr. disse que o [Michel] Temer [presidente do partido e vice de Dilma] estava chefiando uma turma de pouco escrúpulo.
Penso que essa aliança PT e PMDB tem contradições graves. Sou aliado do PMDB no Ceará, acabamos de eleger um senador do PMDB, o vice nosso é do PMDB. Então eu acho que há uma contradição, mas no Brasil é impossível governar sem essa contradição. O que é preciso é pôr sobre essa contradição uma hegemonia moral e intelectual clara. E isto que eu acho que ainda falta.

Ciro chama de "calhordice" debate político sobre o aborto

181 6

Ciro Gomes (PSB) já começou a mostrar serviço em favor da candidatura de Dilma Rousseff, agora como membro da coordenação da campanha dela. Nesta semana, entrevistado pelo Estadão, ele tocou numa ferida que envolve a candidata: o aborto. Ciro culpa Serra por tentar fazer confusão em torno de um debate sério para provocar estragos na postulação petista e defende:

“A Dilma falou com muita clareza que não é a favor do aborto. A questão é posta em si em termos calhordas, desonestos. Ninguém é a favor do aborto”, afirma. Essa questão, diz ele, é assunto “da intimidade da mulher, da família, de seu conjunto de valores morais, éticos, religiosos e uma ação de saúde”.

Ele disse que o tema é para ser decidido pelo Congresso e que o presidente tem zero.

Já o Movimento Nacional pela Vida Brasil Sem Aborto garante que o presidente pode vetar qualquer decisão do Congresso sobre legalização do aborto.”

(Coluna Vertical, do O POVO)

Fortaleza engajada no movimento América Medita pela Paz

“Milhares de pessoas, em mais de 100 cidades de todas as partes da América, meditando pela paz, no mesmo momento. Esse é o objetivo do “América Medita”, organizado pela Fundação Arte de Viver, que ocorrerá no próximo dia 16. Esta é a segunda edição do evento, que deve ser a meditação com maior repercussão na história do continente. No ano passado, mais de 20 mil pessoas meditaram juntas em toda a América, quando o evento aconteceu em 35 cidades.

Gratuito e aberto a todo o público, o evento ocorrerá também em Fortaleza, mais precisamente na quadra esportiva do SESC, na Avenida Beira Mar. As outras cidades brasileiras que vão participar são Rio de Janeiro, São Paulo, Recife e Salvador. Em todas as cidades do Brasil o “América Medita” começará às 16 horas, uma vez que todas estão no mesmo fuso.

“O evento é uma proposta da Fundação Arte de Viver para mostrar que é possível reduzir a violência através de atos coletivos de meditação. Em paralelo serão ministrados seminários de técnicas de respiração que permitem eliminar o estresse e lidar melhor com as emoções negativas, como ansiedade, depressão e medos, por exemplo”, explica a instrutora e membro do Conselho Nacional da Arte de Viver, Cristina Armelin. “Como inúmeros estudos científicos já demonstraram, os efeitos da meditação interferem diretamente na redução do nível de violência na sociedade”, completa.

Por todo o continente, o “América Medita” vai acontecer em cidades como Assunção, Bogotá, La Paz, Lima, Cidade do México, Montevidéu, Montreal, Nova Iorque, Panamá, Santiago do Chile e Santo Domingo, entre outras. A meditação acontecerá no mesmo momento em todo o continente, por isso o horário vai variar de acordo com o fuso de cada cidade. A Arte de Viver já realizou a maior meditação da história da humanidade em Bangalore, na Índia, em 2006, que contou com 2,5 milhões de pessoas.”

FUNDAÇÃO ARTE DE VIVER

A Fundação Arte de Viver é a maior organização não-governamental do mundo formada totalmente por voluntários. É uma fundação internacional sem fim lucrativo, educativa, de serviços e humanitária, cujos programas de eliminação do estresse, yoga, meditação e utilidade pública, já beneficiaram 300 milhões de pessoas de diferentes origens, religiões, culturas, tradições e estilos de vida, em 152 países de todo o mundo.

(Com Assessoria da Fundação Arte de Viver)

Aborto – Bispo da Igreja Universal quer evitar perdas para Dilma

101 1

“O senador Marcelo Crivella (PRB) disse que, na próxima segunda-feira (11), irá se reunir com senadores e deputados federais que integram Frente Parlamentar Evangélica para discutir as estratégias que o grupo irá usar em defesa da campanha da candidata à Presidência Dilma Rousseff (PT) no segundo turno. Garantir que a petista não é a favor do aborto será a principal missão dos políticos.

“Estamos nos reunindo em Brasília agora, dia 11. Vamos falar sobre os pronunciamentos que faremos e qual de nós entrará no programa da Dilma para falar sobre esse tema”, disse Crivella. “Vamos decidir se vamos escrever alguma coisa, uma carta (por exemplo). E quem de nós vai procurar os líderes mais preocupados, tanto do setor da Igreja Católica quanto do setor evangélico”, explicou o senador.

Crivella admitiu que há uma fragmentação política entre os setores religiosos, mas defendeu o uso da internet para combater os boatos contra Dilma. O senador reeleito reconheceu a dificuldade de Dilma convencer eleitores evangélicos de que é contra o aborto, já que documentos do PT foram assinados em defesa da legalização da prática. Entretanto, o senador frisou que Dilma não é candidata do PT, mas de um frente de partidos, e que, como presidente, ela representaria “todos os brasileiros”.

 “Eu acho que aqueles que mantém uma posição irreversível são os compromissados com o erro”, afirmou Crivella. “Um político não pode ser um autoritário, apaixonado pela sua opinião, querendo impor a sua vontade. (…). O político tem que evoluir. (…) Ele tem que ter um discurso que possa conciliar posições conflitantes e avance”, defendeu.”

 (iG)

Serra promete abraçar projetos do PV

150 1

“O presidenciável José Serra (PSDB) disse nesta sexta-feira que deve abraçar os projetos do PV, partido de Marina Silva, em seu eventual governo. O tucano – que durante a passagem por Vitória da Conquista fez um discurso improvisado no teto de uma picape de luxo – negou ainda qualquer tipo de pressão para angariar apoio dos verdes.

– Não estamos trabalhando no sentido de constranger, pressionar. Nada parecido. Sou contra porque os partidos, as lideranças como a Marina têm liberdade para decidir, sem qualquer espécie de constrangimento, de assédio, de insistência – disse ele.

– Vamos abraçar, sim (os projetos do PV), sem dúvida alguma. Basta lembrar que em São Paulo o PV esteve comigo, tanto na prefeitura, quanto no governo do estado – completou.”

(Agência A Tarde/Foto – Marcos Brandão)

Dilma: Aborto não pode dominar o debate político do 2º turno

182 2

“Em meio à polêmica sobre aborto na corrida presidencial, a candidata do PT, Dilma Rousseff, afirmou nesta sexta-feira que essa discussão é “legítima”, mas não pode dominar o debate político do segundo turno. A candidata negou que está abatida e disse que está disposta a lutar todos os dias para vencer a disputa. “Eu acho que essa discussão é legitima você pode fazer, mas ela não pode ser o centro de todo debate no Brasil é ela e mais um porção de outras questões”, disse.

Segundo o PT, os rumores contra a candidata nos segmentos religiosos de que ela defende o aborto e de que ela teria dito que nem Jesus Cristo dela essa vitória – frase que ela não disse– foram um dos motivos que provocaram o segundo turno. Antes de ser candidata, Dilma defendia abertamente a descriminalização da prática –o fez, por exemplo, em sabatina na Folha em 2007 e em entrevista em 2009 à revista “Marie Claire”. Depois, ao longo da campanha, disse que pessoalmente era contra a proposta. Hoje, diz que repassará a discussão ao Congresso. nos segmentos religiosos foram um dos motivos que provocaram o segundo turno.”

(Folha.com)

STJ suspende licitação do estádio Castelão

“O Superior Tribunal de Justiça (STJ) determinou, nesta sexta-feira (8), a suspensão da concorrência pública destinada à reforma, ampliação, operação e manutenção do estádio Castelão, em Fortaleza, uma das Capitais que será subsede da Copa do Mundo de 2014 e para a Copa das Confederações, em 2013.

As empresas integrantes do Consórcio Novo Castelão (Carioca Christiani Nielsen Engenharia S.A, Somague Engenharia S.A, Queiroz Galvão Engenharia e Fujita Engenharia Ltda.) ajuizaram reclamação, perante o STJ, contra decisão do presidente do Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE) que sustou os efeitos de duas liminares que haviam inabilitado o Consórcio Arena Multiuso Castelão e suspendido a concorrência pública.

Segundo a corte, a suspensão vale até que seja julgada uma reclamação feita pelo Consórcio Novo Castelão, que afirma que o presidente do TJCE teria usurpado a competência privativa do STJ, ao apreciar e julgar pedido de suspensão de liminar e sentença impetrado pelo Consórcio Arena Multiuso Castelão. No julgamento, a Corte Especial entendeu pela usurpação da competência do presidente do STJ, por parte do TJCE.

Segundo o ministro João Otávio de Noronha, a própria habilitação do Consórcio Arena no certame encontra-se “sub judice”, e essa questão não pode ficar superada apenas porque, em razão de liminares e suspensão de liminares, possibilitou-se o prosseguimento da licitação.”

(Site do STJ)

VAMOS NÓS – Essa novela, com certeza, precisa ter seu capítulo final. Do contrário, a Fortaleza Bela como subsede a Copa acabará indo para o chuveiro mais cedo.

TCU detecta superfaturamento em contratos da Petrobras

“Três contratos para obras do Comperj (Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro), refinaria que a Petrobras está construindo no Estado, estão com indícios de irregularidades graves, de acordo com o TCU (Tribunal de Contas da União). De acordo com os técnicos, as obras para a construção das unidades de Etilbenzeno e Estireno do Comperj estariam com superfaturamento, além de problemas de estimativas incorretas de custos e acordos antieconômicos com as construtoras. A Petrobras nega irregularidades, diz que colaborou com a auditoria do TCU e que o importante é o valor global do projeto.

De acordo com o relatório analisado pelo ministro José Jorge, a construção da estação de tratamento de águas da unidade foi orçada em R$ 53 milhões. A mesma empresa que vai realizar a obra está estimando uma outra do mesmo tamanho, também no Rio de Janeiro, por R$ 17,6 milhões –mais do que o triplo que a Petrobras vai pagar. Em outro contrato, para a construção de um prédio, o tribunal encontrou sobrepreço (os valores orçados estão acima dos preços de mercado) de 66%. Já na construção de uma subestação elétrica, o projeto prevê que um mesmo equipamento, um guindaste, seja alugado por dois preços diferentes, sendo o maior 25% superior ao menor, além de outras incongruências.

Em nota, a Petrobras afirma que “não existe superfaturamento [nas obras]. A Petrobras reitera que há divergências técnicas entre as metodologias adotadas pela empresa e pelo TCU. Os critérios utilizados pelo Tribunal são insuficientes e não se aplicam a obras como o Comperj, muito mais complexo e com especificidades próprias”.

O TCU também apontou que a empresa continua utilizando nos contratos uma cláusula classificada como antieconômica. É o pagamento de uma indenização às construtoras por dias não trabalhados devido à chuva. Segundo os técnicos, o TCU já apontou que houve prejuízo em outro contrato de obras do Comperj (obras de terraplenagem) e, mesmo assim, a empresa continua utilizando esta cláusula em novas obras. O TCU também afirma que a Petrobras cria obstáculos à fiscalização.

Apesar de terem encontrados as irregularidades nos três contratos, que somam R$ 249 milhões, os técnicos consideram que os valores são baixos em relação ao total da obra, que é estimada em R$ 7,5 bilhões e não recomendaram sua paralisação. Agora, a Petrobras será cobrada a prestar novos esclarecimentos sobre os problemas apontados.

Em relação às cláusulas de chuva, “a Petrobras esclarece que sua aplicação nos contratos é para ressarcir somente o valor exato do impacto da chuva no serviço executado. Este procedimento favorece a avaliação das propostas apresentadas, impedindo que os valores decorrentes das chuvas sejam diluídos entre os diversos itens da licitação”.

(Folha Online)

Eleita senadora, Marta Suplicy tira alguns dias de folga na Bahia com novo namorado

679 1

Um biquini aos 65 aninhos.

Senadora eleita por São Paulo em 03 de outubro, Marta Suplicy (PT) resolveu tirar uns dias de folga em Itacaré, no sul da Bahia. A nova senadora paulista foi flagrada no Txai Resort, localizado na praia de Itacarezinho nesta quinta-feira. Marta estava acompanhada do novo namorado Márcio Toledo, presidente do Jockey Club de São Paulo. Nascida em 1945, ela tem hoje 65 anos.

A senadora petista foi eleita com 8,3 milhões de votos e é a primeira mulher a ocupar o cargo de senadora por São Paulo. A primeira vaga ficou com o tucano Aloysio Nunes, que obteve mais de 10 milhões de votos no Estado.”

(Portal iG)

Empregos crescem 0,1% em agosto

“O nível de emprego na indústria brasileira apresentou leve expansão, de 0,1%, na passagem de julho para agosto. O resultado da Pesquisa Industrial Mensal de Emprego e Salário, divulgada hoje (8) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), representa a oitava alta consecutiva nessa base de comparação.

Em relação ao mesmo período em 2009, houve alta de 5,2% e no acumulado dos últimos 12 meses, de 0,5%.

De acordo com o levantamento, o rendimento dos trabalhadores da indústria diminuiu 2,9% de um mês para outro, mas na comparação com agosto de 2009 houve aumento de 9,0%. No acumulado em 12 meses, foi registrada alta de 2,5%.

Segundo o IBGE, o emprego industrial cresceu na comparação ano a ano em todas as 14 regiões pesquisadas, com destaque para São Paulo (3,8%), a Região Nordeste (6,7%), Rio Grande do Sul (8,1%), a Região Norte e Centro-Oeste (7,9%) e Minas Gerais (4,4%).”

(Agência Brasil)

PSDB fecha estratégia para aumentar votação de Serra no Ceará

72 1

A Executiva Estadual do PSDB está reunida, nesta manhã, no Hotel Vila Galé. Tendo a participação de todos os parlamentares eleitos e reeleitos e de prefeitos, vice-prefeitos e lideranças do Interior, a ordem é fechar estratégias da campanha pró-José Serra no Ceará.

O senador Tasso Jereissati, que perdeu a reeleição, e Marcos Cals, que disputou e perdeu o Governo, participam das  discussões.

Tasso aproveita o encontro para dar informações sobre a estratégia geral da campanha de Serra, já que está engajado na cúpula da coordenação nacional. O objetivo é melhorar os números de votação de Serra no Estado. No primeiro turno, ele registrou 16%.

Cid faz reunião de campanha em busca de 80% de votos pró-Dilma

O governador Cid Gomes faz reunião, nesta manhã de sexta-feira, no comitê de campanha que funcionou em sua campanha, com deputados federais e estaduais eleitos e reeleitos. O objetivo é traçar estratégias da campanha pró-Diklma Rousseff (PT) no Estado.

Cid Gomes já avisou que quer aumentar o número de votos que Dilma obteve no primeiro turno. Ela ficou com 66% dos sufrágios, mas o governador acha que, com esforço agora todo concentrado em torno de uma só campanha, dará para conquistar 80% de votos para a petista.

TCU apura falhas na Sudene e no BNB

“O Tribunal de Contas da União (TCU) fixou o prazo de 60 dias para que a Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste (Sudene) apresente um novo plano de ação que contenha o Plano Regional de Desenvolvimento do Nordeste e relatório com a avaliação dos programas e ações do governo federal na área de atuação da Sudene. A instituição deverá, ainda, atualizar o roteiro para apresentação da carta-consulta e manual de apresentação de projetos do Fundo Constitucional de Desenvolvimento do Nordeste (FDNE). O TCU determinou que o Banco do Nordeste do Brasil (BNB) apresente o plano de ação que contenha atividades propícias para o treinamento dos funcionários que atuam na operacionalização de fiscalização de projetos. 

A auditoria teve o objetivo de verificar a atuação institucional da Sudene e do BNB na administração de recursos do FDNE pela Sudene e pelo BNB para a execução das diretrizes da Política Nacional de Desenvolvimento Regional (PNDR). A fiscalização avaliou as contratações e incentivos do PNDR, a estrutura organizacional e do controle interno, os mecanismos de aferição e fiscalização da efetividade das concessões de incentivos e operações contratadas e a extensão da inadimplência financeira.

Segundo o relator do processo, ministro Valmir Campelo, foram encontradas diversas falhas na Sudene, entre elas: ausência de atualização de documentos para orientar a concessão de incentivos fiscais e aprovação de financiamentos, desvios funcionais e falta de levantamento dos riscos que possam afetar o alcance dos objetivos do FDNE. Quanto ao BNB, uma das irregularidades apuradas foi a realização de acompanhamento e fiscalização de projetos do BNB, sem o cumprimento de regras previstas no manual de procedimentos-operações de crédito do banco e do regulamento. Cópia da decisão foi encaminhada ao Congresso Nacional, aos ministérios do Planejamento e Integração Nacional, a secretaria do Tesouro Nacional, à  Sudene e ao BNB.”

(Site do TCU)

Diretor-geral do DNOCS faz reunião com Lula e expõe balanço de obras

O diretor-geral do DNOCS, Elias Fernandes, participará, nesta sexta feira, às 15 horas, de reunião no Palácio do Planalto, em Brasília, com o presidente Lula. No encontro, ainda, o ministro
da Integração Nacional, João Santana, o secretário-executivo Marcelo Borges, a coordenadora do PAC no MIN, Ana Tereza Castro, e o presidente da Codevasf, Orlando Castro. Segundo Elias Fernandes, o objetivo é tratar sobre os projetos que estão sendo desenvolvidos pelo Ministério da Integração e seus dois órgãos vinculados.

Elias Fernandes apresentará ao presidente Lula os projetos e obras inseridas no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) que estão sendo desenvolvidas pelo DNOCS, o desempenho e a situação atual dessas ações, bem como as que estarão concluídas até dezembro e as que ficarão para o próximo Governo.

Leitor: Campanha de Serra mostrando projetos de FHC é perda de tempo

125 1

O leitor Paulo Simplício nos mandou comentário sobre a campanha de José Serra neste segundo turno, que promete discutir temas como privatizações e expor, à vontade, os feitos do Governo de FHC, conforme post do Blog. Para ele, perda de tempo em se tratando, por exemplo, do eleitorasdo nordestino. Confira:

Caro Eliomar de Lima, 

Começou uma discussão sobre a possibilidade da campanha presidencial do PSDB reincorporar o legado de FHC, resgatando feitos que têm reflexos positivos até hoje. Só pode ser idéia gestada na cabeça dos adversários. Ninguém, absolutamente ninguém, está interessado nesse exercício de retrovisor.

As parcelas do eleitorado que estão, por exemplo, aqui no Nordeste, e que fazem uma tremenda falta ao capital eleitoral de Serra, não ligam a mínima para essa discussão.

Querem saber do feijão de cada dia, do rango, como subir na vida, como consumir mais, como dar futuro aos filhos, como sair da desgraça das filas eternas, como…e por aí vai.

Venda de estatal ? Privatização ?. Fala sério, ó meu.

Os dessa turma ficariam imensamente felizes, entretanto, em anotar na caderneta algumas datas que têm tudo a ver com o mundo real deles: se eleito, quando o tucano pretende pagar o primeiro salário mínimo no valor de R$ 600; quando os aposentados porão no bolso o primeiro reajuste de 10% ; e o time do bolsa família, qual a data em que poderá pôr as mãos nos primeiros reajustes ? Esses sim, são temas de real interesse para o andar de baixo.

O sujeito que acorda no meio da noite com a mulher ou o filho atacados por uma grande dor, para onde deve correr em busca de alívio ?. Deve entrar na fila das madrugadas sem segurança para uma consulta com a distância de três, quatro meses pela frente, e assim mesmo com muita sorte ?. Esse é o mundo que importa e espera por respostas objetivas.

A discurseira sobre o genérico disso ou daquilo, ou no meu governo fiz isso ou aquilo, têm significado zero. Se fez e quem fez foi por obrigação, foi eleito e pago para aquilo, o resto é leriado. Não nos venham, também, com esse papo cabeça sobre reforma tributária. Ou coisa chata, inútil.

O cara da classe média, para citar outro tipo de público, quer programar em sua agenda (perceberam a mudança de linguagem ?) o momento exato em que deixará de ter seu salário expropriado em 27,5% de imposto de renda, que, hoje, não lhe dá  retorno. Rigorosamente nenhum, absolutamente nenhum em todas as obrigações típicas de Estado.

Qualquer outra conversa fora desse contexto, é queixo, enganação. Nisso já tem especialista demais entre os que querem continuar mamando nas tetas da Nação.

Sem mais,

Paulo Simplício, seu leitor.