Blog do Eliomar

Categorias para Brasil

Filiadas ao SBT Nordeste farão debate com candidatos a presidente da República

Kézia apresenta também o “Geração jangadeiro”

Já está quase tudo pronto na estruturação de um dos últimos debates do processo eleitoral de 2010, que acontecerá na próxima segunda-feira, 20, 21h30, direto do Recife, transmitido para todo o país do auditório da TV Jornal, integrante da rede SBT NORDESTE. Até agora já confirmaram presença os candidatos José Serra (PSDB/DEM/PTB/PPS/PMN/PT do B), Marina Silva (PV) e Plínio de Arruda Sampaio (PSOL). Só a candidata Dilma Rousseff (PT, PMDB, PCdoB, PDT, PRB, PR, PSC, PSB, PTC, PTN), não confirmou presença.

Será o primeiro debate regional, nos mesmos moldes das eleições americanas. Unirá a força de dez emissoras de tevê, de 8 Estados, somando já inicialmente cerca de 40 milhões de telespectadores, somente na Região Nordeste. Além disso poderá ser acompanhado em todo o país, por emissoras retransmissoras (o sinal será aberto) e pela internet. Além de poder participar (pelo e-mail debate@sbtnordeste.com.br Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo. , eleitores terão espaço para perguntar com tema livre), o debate SBT NORDESTE também será acompanhado por internautas de todo o país, pela Internet, redes sociais, incluindo o Twitter, onde os jornalistas estarão postando a cobertura para seus veículos.

Com apresentação e moderação do jornalista Carlos Nascimento, o debate terá duas horas de duração, em quatro blocos. Jornalistas representantes dos Estados do Nordeste estarão se revezando, como entrevistadores. Graça Araujo, pela TV Jornal do Recife, Igor Maciel (TV Jornal de Caruaru), Kézya Diniz (TV Jangadeiro), Casemiro Neto ( TV Aratu), Daniel Cabral (TV Ponta Negra), Aarão José (TV Alagoas), Beto Calmon (TV Borborema), Nadja Rodrigues (TV Cidade \verde) e Raquel Sherazade (TV Tambaú).

Haverá momentos de debate e perguntas candidato a candidato, e o cenário proporcionará a mobilidade dos participantes, que poderão ficar mais à vontade e circular durante suas explanações, menos “engessadas”. Um telão de LED de alta tecnologia ( nove metros de largura por cinco de altura) será usado para informações gerais, transmissão de vídeos (perguntas de internautas podem ser gravadas em vídeo), reportagens e efeitos visuais. O auditório tem capacidade para 350 pessoas. Cada candidato poderá levar 15 assessores e cinco convidados especiais. A elite política nacional já confirmou presença.

“Há uma grande movimentação por aqui”, conta Beatriz Ivo, diretora de Jornalismo da TV Jornal, entusiasmada com a repercussão que o evento já está causando, inclusive no interior das campanhas. “Aqui os candidatos se mostrarão melhor, falarão olho no olho e entre si, poderão ser mais bem conhecidos pelo eleitor, que quer ver como eles se comportam”. Questionada sobre a possível ausência da candidata governista, Beatriz Ivo chega a ser otimista. “Dilma Rousseff fala tanto em Nordeste; tem o presidente Lula que é daqui; tantas lideranças políticas regionais… Acredito que devem estar havendo novas conversas para que ela inclua o evento em sua agenda”.

(TV Jornal -PE)

Depois da Toyota e Mercedez-Benz, metalúrgicos da Volvo aderem à greve

“Depois dos empregados da Toyota e da Mercedes-Benz, os 2.700 trabalhadores da Volvo, na Grande Curitiba (PR), decidiram nesta sexta-feira cruzar os braços. A paralisação terá duração de 48 horas e tem por objetivo pressionar a empresa a melhorar a proposta financeira oferecida aos empregados.

Eles aceitaram o reajuste de 10% nos salários, um abono de R$ 4.200 a ser pago em duas vezes, mas recusaram o aumento do vale compras de R$ 60 para R$ 90. Segundo os metalúrgicos, o benefício, que há 14 anos não é reajustado, deveria ser de pelo menos R$ 300.

Os trabalhadores da Volkswagen em São José dos Pinhais, também na região metropolitana de Curitiba, devem ser os próximos a entrar em greve.

A paralisação será decidida neste sábado. Eles já rejeitaram uma proposta de 7% de aumento e até agora a montadora não apresentou outra.

No ano passado, os trabalhadores da Volks no Paraná pararam por 21 dias e conseguiram aumento real de 3,7%, mais que os 2% conquistados pelos metalúrgicos da montadora no ABC paulista.”

(O Globo)

Médicos residentes suspendem greve

“A Associação Nacional dos Médicos Residentes decidiu nesta sexta-feira, 17, aceitar a proposta de reajuste de 22% da bolsa auxílio oferecida pelo Ministério da Educação (MEC), em reunião na última terça-feira, 14, e encerrar a greve que começou há exatamente um mês.

Apesar da decisão do comando nacional para o retorno das atividades, cinco associações estaduais decidiram pela manutenção do movimento, disse o presidente da associação, Nívio Lemos Moreira.
“Vamos recomendar que essas regionais realizem assembleias para votar o indicativo de encerramento”, afirmou. Segundo Moreira, em alguns estados os médicos-residentes já voltaram a trabalhar hoje e o restante retorna na segunda-feira, 20.

A categoria revindicava um reajuste de 38,7% sobre o valor atual da bolsa, de R$ 1.916,45, corrigido pela última vez no fim de 2006, também após uma greve. Na avaliação de Moreira, o resultado da paralisação é positivo. “A mobilização foi importante porque mostramos que a residência precisa ser valorizada”, disse.

Sobre a reposição dos dias não trabalhados, Moreira afirmou que será feita uma negociação com o ministério “a partir de critérios bem definidos” para que não haja “eventuais abusos”.

(Agência Brasil)

Ibope – Dilma tem agora 26 pontos percentuais à frente de Serra

146 1

Dilma no começo da campanha em Fortaleza. Ela agora não vem mais.

A candidata Dilma Rousseff (PT) lidera a disputa pela Presidência da República com 26 pontos percentuais à frente de José Serra (PSDB), segundo pesquisa Ibope de intenção de voto divulgada nesta sexta-feira (17) pela TV Globo. De acordo com a pesquisa, Dilma tem 51% das intenções de voto; José Serra (PSDB), 25%; e Marina Silva (PV), 11%.

O Ibope ouviu 3.010 eleitores em 205 municípios de 14 setembro a 16 de setembro. A margem de erro é de 2 pontos percentuais para mais ou para menos. Isso quer dizer que Dilma pode ter entre 49% e 53%; José Serra, entre 23% e 27%; e Marina Silva, entre 9% e 13%.Segundo o Ibope, considerando apenas os votos válidos, Dilma seria eleita no primeiro turno, se a eleição fosse hoje. No levantamento anterior do Ibope, divulgado no dia 3 de setembro, Dilma tinha 51%, e Serra, 27%.

Dentre o

s demais candidatos – Eymael (PSDC), Ivan Pinheiro (PCB), Levy Fidelix (PRTB), Plínio de Arruda Sampaio (PSOL), Rui Costa Pimenta (PCO) e Zé Maria (PSTU) –-, nenhum alcançou 1% das intenções de voto. Os eleitores que responderam que votarão em branco ou nulo somaram 4% e os que se disseram indecisos, 8%.A pesquisa foi encomendada ao Ibope pela TV Globo e pelo jornal “O Estado de S. Paulo”. A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número 30271/2010.

Segundo turno

Na simulação de um eventual segundo turno entre Dilma e Serra, o Ibope apurou que a petista teria 56% (considerando a margem de erro, tem de 54% a 58%) e Serra, 31% (de 29% a 33%). Votariam nulo ou em branco 6% dos eleitores. Os que se disseram indecisos somam 7%.

Avaliação do governo
A pesquisa também mostrou como os eleitores avaliam o governo Lula. Para 79%, o governo é ótimo ou bom; para 16%, regular; para 4%, ruim ou péssimo.”

(Globo.com/Foto – Paulo Moska)

IBGE – Maioria dos jovens está atrasada nos estudos

“A proporção de jovens no Brasil de 18 a 24 anos anos que têm 11 anos de estudo é de apenas 37,9%. É o que aponta a Síntese dos Indicadores Sociais de 2009 divulgada hoje (16) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O dado revela que a população nessa faixa etária está atrasada nos estudos, já que a idade correta para que o estudante complete a educação básica, somando 11 anos na escola, é aos 17 anos.

Segundo o IBGE, “a mensuração da escolaridade da população jovem de 18 a 24 anos de idade com 11 anos de estudo é considera essencial para avaliar a eficácia do sistema educacional de um país”, diz a pesquisa. O instituto aponta que esse percentual é ainda menor no Nordeste, 31,8%, e superior no Sudeste, 44%, o que reforça as desigualdades regionais. Nesse grupo, só 5,4% continuavam frequentando a escola.

Entre os estudantes de 18 e 24 anos, a maioria frequenta nível de ensino abaixo do recomendado. Nessa faixa etária, o ideal seria que o jovem estivesse no ensino superior. Mas menos da metade dos estudantes (48,1%) está nas universidades e um terço ainda cursa o ensino médio, que deve ser concluído aos 17 anos. Entretanto, houve melhoria nessa proporção na última década, já que em 1999 o percentual de estudantes nessa faixa etária que estava no ensino superior era de 22,1%.

Também entre a população de 15 a 17 anos, verifica-se atraso na escolarização. Nessa faixa etária, a taxa de escolarização líquida, que indica a proporção da população que frequenta a escola no nível adequado à sua idade, é de 50,9%. Apesar de apenas metade dos jovens de 15 a 17 anos estarem no ensino médio, o índice melhorou em relação a 1999 quando era de 32,7%.

A frequência piora de acordo com a classe social. Entre os 20% mais pobres, somente 32,0% dos adolescentes de 15 a 17 anos de idade estavam no ensino médio, enquanto entre os 20% mais ricos, essa oportunidade atingia quase 78% do grupo. Segundo IBGE, o dado revela que “a renda familiar exerce grande influência na adequação idade/série”.”

(Agência Brasil)

Ministro do Trabalho recebe título de "Cidadão cearense" nesta 6ª feira

211 1

O ministro do Trabalho e Emprego, Carlos Lupi, vai receber, às 15 horas desta sexta-feira, na Assembleia Legislativa, o título de Cidadão Cearense. A iniciativa é do deputado Ferreira Aragão, líder do PDT na Casa, explicando que a homenagem é um reconhecimento ao “grande trabalho do ministro à frente da sua pasta”. Aragão diz mais: “Lupi é um defensor dos direitos trabalhistas e seu trabalho tem como foco a geração de empregos e renda no nosso País.”

QUEM É

Carlos Roberto Lupi tem Licenciatura Plena em Administração, Economia e Contabilidade, casado com a jornalista Ângela Rocha e pai de três filhos. Teve o seu primeiro contato com a administração pública em 1983, quando assumiu a coordenação das Regiões Administrativas da Cidade do Rio de Janeiro, no governo do então Prefeito Marcelo Allencar. Foi eleito em 1990 pelo PDT – único partido de sua vida – deputado federal. Em 1992, se licenciou do mandato para assumir a Secretaria Municipal de Transportes do Rio. Em 1999, assumiu a Secretaria de Governo do Estado do Rio.

Ministro do Desenvolvimento Rural se engaja ao "Setembro Vermelho" em Fortaleza

O ministro do Desenvolvimento Agrário, Guilherme Cassel, cumpre agenda em Fortaleza nesta sexta-feira. Vai entregar carta de crédito para associações comunitárias do Ceará junto com o Banco do Nordeste, no Passaré, a partir das 16 horas. Serão beneficiaadas 13 asociações dos municípios de Maranguape, Umirim e Canindé.

Já neste sábado, Cassel aproveitará para uma agenda política com o candidato a senador José Pimentel. Estará num café da manhã no Hotel Sonata de Iracema, que reunirá lideranças rurais, pequenos produtores rurais, agricultores familiares e pescadores.

Esse evento faz parte do “Setembro Vermelho”, uma articulação da cúpula petista.

Líder do PMDB diz que fala de José Dirceu atrapalha

“Para integrantes da cúpula do PMDB, além de atrapalharem o processo eleitoral, ainda não decidido, as previsões do ex-ministro e deputado cassado José Dirceu sobre o maior peso do PT num eventual governo Dilma Rousseff não devem se concretizar, porque a possível vitória será de todos os partidos.

O líder do PMDB na Câmara, Henrique Eduardo Alves (RN), disse nesta quinta-feira que todos os partidos que integram a coligação terão peso igual na vitória – que, lembrou, ainda precisa ser confirmada em 3 de outubro.

Em palestra a petroleiros na Bahia na segunda-feira, Dirceu avaliou que, se eleita, Dilma daria maior espaço ao PT, mais do que foi dado pelo presidente Lula em seus oito anos de mandato.

– Esse tipo de declaração (de Dirceu) atrapalha e muito. Porque todos os partidos, não só o PT ou o PMDB, estão trabalhando igualmente para construir essa vitória. Se a vitória acontecer, será de todos, cada partido tem o seu exército. Todos nós vamos comemorar juntos e trabalhar juntos no governo Dilma, que será partilhado por todos que estão nesse esforço solidário para vencer no 1º turno – reagiu Henrique Eduardo Alves, cotado para disputar a presidência da Câmara no lugar de Michel Temer (PMDB), vice na chapa de Dilma.

O líder peemedebista diz que apesar de Temer e outras lideranças do partido não estarem aparecendo de forma sistemática ao lado de Dilma, como outros coordenadores petistas, o vice está numa missão especialíssima, percorrendo os estados onde há dissidência no PMDB para aparar arestas.”

(O Globo)

SP – Alckmin venceria eleição no 1º turno

“A exemplo da disputa presidencial, a corrida pelo governo de São Paulo permanece estável desde o início de setembro. Melhor para Geraldo Alckmin (PSDB), que venceria no primeiro turno se as eleições fossem hoje.

Segundo pesquisa Datafolha realizada nos dias 13 e 14, Alckmin tem 51% das intenções de voto, dois pontos a mais que no levantamento anterior, feito nos dias 8 e 9.

Seu adversário mais próximo é o senador Aloizio Mercadante (PT), que repetiu o desempenho da pesquisa passada e tem 23% da preferência do eleitor paulista.

A margem de erro da pesquisa é de dois pontos, para mais ou para menos.

Se considerados apenas os votos válidos, o ex-governador atinge 59%. O petista tem 26%. No cálculo de votos válidos, a taxa de votos brancos, nulos e indecisos é distribuída proporcionalmente entre os candidatos segundo o percentual de intenção de voto de cada um.”

(Folha.com)

Caso Erenice – Líder do Governo diz que impacto na campanha dilmista é zero

121 1

“Integrante da coordenação da campanha presidencial de Dilma Rousseff (PT), o líder do governo na Câmara, Candido Vaccarezza (SP), afirmou nesta quinta-feira que a saída de Erenice Guerra do comando da Casa Civil tem “impacto zero” na campanha. Vaccarezza afirmou que as denúncias de tráfico de influência envolvendo Erenice, braço direito de Dilma na Casa Civil e no Ministério de Minas de Energia, são assunto de governo e não de campanha.

“A saída tem impacto zero. Isso não é assunto de campanha. Foi acusado o filho de uma ministra e existe um processo de investigação sem resultado conclusivo ainda. Não há porque fazer relação desse assunto com a campanha. Erenice saiu para fazer a defesa pessoal dela e da família é um ato de governo e só”, disse.

Erenice pediu demissão hoje do cargo após a publicação pela Folha de um novo caso de lobby na Casa Civil. O atual secretário-executivo da Casa Civil, Carlos Eduardo Esteves Lima, assumirá interinamente o cargo. A ex-assessora de Dilma perdeu apoio na campanha após produzir uma nota afirmando que era acusada por motivação eleitoral e que o candidato do PSDB à Presidência, José Serra, um “candidato aético”, “já derrotado” e “rejeitado” pelos eleitores.

A avaliação da campanha é que ela exagerou na resposta, contrariando o discurso da candidata de que, apesar da vantagem nas pesquisas de intenção de voto, a eleição só será resolvida no dia 3 de outubro. Para Vaccarezza, que se disse solidário a Erenice, só interessa para a oposição relacionar as denúncias à campanha. “A oposição quer fugir do debate programático para o país porque não acham esse campo adequado para eles”.

Vaccarezza saiu em defesa do governo. “O nosso governo não rouba nem deixa roubar. Eu tenho que parabenizar o presidente Lula pela rapidez como agiu no caso. E a prova mais recente de que não há acobertamentos no governo é que em meio a eleição a Polícia Federal agiu no Amapá e resolveu o que era preciso”, disse.”

(Folha.com)

PSDB rindo à toa com queda de Erenice

112 2

O presidente nacional do PSDB, Sérgio Guerra, acredita que o Planalto só concordou com a saída de Erenice Guerra do cargo quando a decisão se tornou inevitável. “O governo agiu em defesa da campanha da Dilma, não só das instituições”, afirmou ao site de VEJA. Para ele, o governo percebeu que as denúncias poderiam trazer prejuízos eleitorais à candidata do PT à Presidência.

Sérgio Guerra, que divulgou nesta quinta-feira uma nota pedindo a demissão da ministra, diz que Erenice “já devia ter saído antes”. Na visão do presidente da legenda, ela era sucessora de uma “cadeia de irregularidades” envolvendo a Casa Civil desde o início do governo de Luiz Inácio Lula da Silva.

A denúncia de tráfico de influência envolvendo o filho de Erenice Guerra, Israel, também deve ser exibida no horário político de José Serra na TV: “Eu acho que devemos usar todos os casos, sempre à procura da verdade”, defende Sérgio Guerra. Ele também acredita que o caso, junto com a denúncia da quebra de sigilo de pessoas ligadas ao PSDB, pode mudar o cenário das eleições: “Está crescendo na opinião pública a tese de que nós precisamos de um segundo turno”.

Na edição desta semana, VEJA revelou que o filho da ministra, Erenice Guerra, atuava como lobista junto a empresários interessados em firmar contratos com o governo. Ele cobrava uma comissão de 6% sobre os valores negociados. Na terça-feira, a Polícia Federal abriu um inquérito para investigar o caso.

Jefferson ironiza – No Twitter, o presidente do PTB, Roberto Jefferson, também comentou a saída da ministra: “Erenice Guerra já deve estar marcando assento em viagem rumo ao ‘Vale dos Esquecidos’ do PT. É no ‘Vale dos Esquecidos’ que jazem Waldomiro Diniz, Delúbio Soares, Silvio Pereira e uma penca de aloprados”, escreveu, em referência aos escândalos que rondaram o órgão durante o governo Lula.

(Veja Online)

César Cals e o testemunho de um repórter

181 4

A polêmica que resultou da preferência do sociólogo Pedro Albuquerque pelo candidato a governador Marcos Cals (PSDB/DEM) e que foi alvo de críticas por parte do secretário municipal do Desenvolvimento Econômico, José de Freitas Uchoa, rende. Depois de Bruno Cals, neto do falecido César Cals, apresentar defesa do avô neste Blog, eis o depoimento do jornalista Luís-Sérgio Santos. Confira:

Como repórter – e ainda estudante de Jornalismo – do Jornal O POVO, fiz cobertura do ministro César Cals, das Minas e Energa, em duas situações: Uma em São Luís (MA) e outra na Bacia Potiguar, no meio do Atlântico.

Nessa época, o presidente era João Figueiredo, o homem da chamada “Distensão”. Cals era uma pessoa séria, arrojada, visionário e mantinha boas relaçoes com a imprensa. Era assessorado pelo prezado jornalista Tancredo Carvalho (hoje falecido) que, anos depois, veio a ser editor do jornal O POVO.

Luís-Sérgio Santos

Revista Fale!

P.S. Parabéns pelos 4 anos de Blog, Eliomar. Vida longa com bom jornalismo.

Chiclete com voto – Bel pede apoio pró-Marcelo Teixeira

Quem disse que o cantor Bel, do “Chiclete com Banana” não se envolve em política partidária, pode tirar seu bloco de axé da avenida. Ele está aparecendo no programa eleitoral gratuito do PR pedindo votos para o deputado federal Marcelo Teixeira.

Bel é agradecido a Marcelo pelo apoio que ele deu quando ocupou cargos na administração do prefeito falecido de Fortaleza, Juraci Magalhães, e viabilizou o Fortal, a micareta fora de época que congrega os grupos baianos anualmente no fim das férias de julho.

Ambos são amigos de longas datas.

Caso Erenice – Líder do DEM quer investigação também sobre Dilma Rousseff

“O líder do DEM na Câmara dos Deputados, Paulo Bornhausen (SC), defendeu que a candidata do PT ao Planalto, Dilma Rousseff, seja investigada pelas denúncias que envolvem a família da ministra da Casa Civil da Presidência da República, Erenice Guerra.

“Se Dilma foi um hiato no processo de corrupção dentro da Casa Civil, entre José Dirceu e Erenice Guerra, ela precisa vir a público e dizer isso”, defendeu Bornhausen. Antecessor de Dilma na pasta, José Dirceu deixou o cargo durante o escândalo do mensalão no governo federal, em 2005.

Em reportagem publicada hoje pela Folha de São Paulo, uma empresa de Campinas confirma que um lobby opera dentro da Casa Civil e acusa o filho da ministra Erenice Guerra, elevada ao posto após a saída da candidata petista, de cobrar dinheiro para obter liberação de empréstimo no BNDES. “Quais foram os critérios para indicar Erenice? Foi Dilma quem o fez, ela terá a resposta”, afirmou o líder do DEM na Câmara.”

(Folha.com)

Jornalista Ricardo Noblat vem para o III Tweetfor

O jornalista Ricardo Noblat, da Globo.com, um dos pioneiros no País em matéria de blogs, estará em Fortaleza no dia 20 de novembro. Aqui, ele participará do III Tweetfor, que é o encontro dos twitteiros de Fortaleza, em clima de feijoada no bosque do Marina Park Hotel. A organização é feita pelos advogados Lindival Freitas Jr. e Alfredo Marques e o publicitário Sávio Queiroz.

SERVIÇO

Inscrições para o evento pelo tweetfor@secrel.com.br

DETALHE – Fomos convidados para esse encontro e, para surpresa nossa, ao conferir o número de seguidores, constatamos que já temos mais de três mil no rastro. Só lamentamos a ausência da interação tão exigida pelos amigos. O tempo atrapalha.

Erenice explica, em carta, o porquê de sua saída

Confira a íntegra da carta de demissão de Erenice Guerra do cargo de ministra-chefe da Casa Civil:

“Senhor presidente, 

Nos últimos dias fui surpreendida por uma série de matérias veiculadas por alguns órgãos de imprensa contendo acusações que envolvem familiares meus e ex-servidor lotado nesta Pasta. Tenho respondido uma a uma, buscando esclarecer o que se publica e, principalmente, a verdade dos fatos, defrontando-me com toda a sorte de afirmações, ilações ou mentiras que visam desacreditar meu trabalho e atingir o governo ao qual sirvo.

Não posso, não devo nem quero furtar-me à tarefa de esclarecer todas essas acusações e nem posso deixar qualquer dúvida pairando acerca da minha honradez e da seriedade com a qual me porto no serviço público. Nada fiz ou permitir que se fizesse ao longo de 30 anos de minha trajetória pública, que não tenha sido no estrito cumprimento de meus deveres.

Prova irrefutável dessa minha postura é que já solicitei à Comissão de Ética abertura de procedimento para esclarecimento dos fatos aleivosamente contra mim levantados, à Controladoria-Geral da União a auditagem dos atos relativos à ANAC, dos Correios e da contratação de parecer jurídico ELE, além de solicitar ao Ministério da Justiça a abertura dos procedimentos que se fizerem necessários no âmbito daquela Pasta para também esclarecer os citados fatos.

No entanto, mesmo com todas essas medidas por mim adotadas, inclusive com a abertura dos meus sigilos telefônico, bancário e fiscal, a sórdida campanha para desconstituição de minha imagem, do meu trabalho e da minha família continuou implacável. Não apresentam uma única prova sobre minha participação em qualquer dos pretensos atos levianamente questionados, mas mesmo assim estampam diariamente manchetes cujo único objetivo é criar e alimentar artificialmente um clima de escândalo. Não conhecem limites.

Senhor Presidente, por ter formação cristã não desejo não desejo nem para o pior dos meus inimigos que ele venha a passar por uma campanha de desqualificação como a que se desencadeou contra mim e minha família, fazendo com que a verdade prevaleça, o que se torna incompatível com a carga de trabalho que tenho a honra de desempenhar na Casa Civil.

Por isso, agradecendo a confiança de Vossa Excelência ao designar-me para a honrosa missão de Ministra-Chefe da Casa Civil da Presidência da Reppública, solicito, em caráter irrevogável, que aceite meu pedido de demissão.

Cabe-me, daqui por diante, a missão de lutar para que a verdade dos fatos seja restabelecida.

Brasília, 16 de setembro de 2010.

Erenice Guerra”

Ministro dos Esportes visitará obras do "PV"

87 1

O ministro do Esporte, Orlando Silva, está em Fortaleza. Ele chegou nesta quinta-feira para acompanhar a programação do dia das Olimpíadas Escolares e visitará, a partir das 16 horas, as obras de reforma do estádio Presidente Vargas (Bairro Benfica). Nessa visita, Orlando será acompanhado pelos titulares da Secretaria Executiva Regional (SER) IV, Estevão Romcy, e da Secretaria de Esporte e Lazer de Fortaleza (Secel), Evaldo Lima. O consórcio responsável pela reforma, Fujita-Módulo, garante que tudo ficará pronto no fim de janeiro de 2011.

No roteiro também, visita técnica ao estádio Castelão, que será palco de jogos da Copa 2014.

Com o ministro Orlando Silva, estão o senador Inácio Arruda e o deputado federal Chico Lopes, ambos do PCdoB. Na agenda de Orlando, participação também no jantar-adesão em favor da reeleição de Chico Lopes, no Clube Náutico. Eis uma agenda que une o útil ao político.