Blog do Eliomar

Categorias para Brasil

Em ritmo de romeiro, Serra bate em José Dirceu

Numa conturbada entrevista concedida em Juazeiro do Norte (Região do Cariri), ainda no aeroporto, no fim da tarde desta quarta-feira, o candidato do PSDB à presidência da República, José Serra, falou sobre declarações do ex-ministro da Casa Civil, José Dirceu, que reclamou estar havendo liberdade de imprensa até demais no País. 

“O José Dirceu, comandante da campanha da Dilma, ele encarna as grandes propostas do PT para o Brasil.E uma delas, é a censura da Imprensa. É o que ele prega nesta fala: o controle da grande Imprensa pelo partido (PT). Não tem nenhuma novidade. A grande novidade é ele (José Dirceu) dizendo novamente” , disse o candidato, que confere o encerramento da festa de Nossa Senhora das Dores, padroeira do município. Dirceu tem se queixado de que a grande mídia tem tentado boicotar a candidatura de Dilma Roussef (PT).

Tendo ao lado o candidato a governador pelo PSDB/DEM, Marcos Cals, o senador tucano Tasso Jereissati  o postulante ao Senado pelo PPS, Alexandre Pereira, o tucano, cercado por militantes, também falou sobre a ministra da Casa Civil, Erenice Guerra, acusada de tráfico de influência e que, em nota liberadas para a imprensa, chamou Serra de “candidato aético e já derrotado”. Ele reagiu: “Eles estão de salto alto, sentados na cadeira. Mas o Sérgio Guerra já respondeu isso”. 

Serra reiterou ali promessa de que, se eleito, vai pagar um salário mínimo de R$ 600,00. Garantiu ser possível e que a economia aguenta. Ele visita Juazeiro do Norte dentro da estratégia de tentar ganhar mais espaço no Nordeste, região onde Dilma predomina na intenção de votos.

Erenice Guerra cancela participação em evento repleto de jornalistas

“A ministra da Casa Civil, Erenice Guerra, cancelou a participação nesta quarta-feira (15) na cerimônia de lançamento de um plano contra queimadas. A assessoria da Casa Civil divulgou a agenda da ministra por e-mail às 8h40min. A programação incluía a presença de Erenice no evento, ao lado do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. A cerimônia, marcada para as 15 horas, seria fechada e estava prevista para ocorrer na sala de audiências do Palácio do Planalto, ao lado do gabinete presidencial.

Por volta das 10h30min, o governo informou que a cerimônia seria transferida para uma área maior e de livre acesso a jornalistas, no segundo andar do prédio. Às 10h57min, a assessoria divulgou nova versão da agenda da ministra, na qual a participação de Erenice no lançamento do plano contra queimadas tinha sido substituída por uma reunião, no mesmo horário da cerimônia, com o secretário-executivo da Casa Civil, Carlos Eduardo Esteves Lima. O presidente Luiz Inácio Lula da Silva estava presente à cerimônia, mas não discursou e nem deu entrevistas.”

(Portal G1)

Horário de verão começa dia 17 de outubro

125 1

“O horário de verão deste ano terá início no dia 17 de outubro e terminará no dia 20 de fevereiro de 2011. Neste período, os brasileiros que moram nas regiões Centro-Oeste, Sul e Sudeste terão que adiantar o relógio em uma hora.

Segundo o Ministério de Minas e Energia, nos últimos anos a redução média da demanda de energia elétrica tem sido em torno de 5%, nas regiões onde o horário de verão foi aplicado. A medida tem como objetivo reduzir os picos de demanda por energia, proporcionando uma utilização mais uniforme durante o dia.

O adiantamento do horário em uma hora diminui o carregamento nas linhas de transmissão, subestações e nos sistemas de distribuição, de forma que o atendimento em épocas de maior consumo ocorra com maior eficiência.”

(Agência Brasil)

FHC: Lula quer o poder absoluto

140 1
Jf Diorio/AE

Em entrevista à Rede Mobiliza, portal de internet do PSDB, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso acusou Lula de “extrapolar” e afirmou que ele “abusa do poder político”. “Eu vejo um presidente que virou militante, chefe de uma facção política, e acho que isso está errado”, afirmou. “Acho até que caberia uma consulta ao STF porque, se você não tiver instrumentos para conter essa vontade política, fica perigoso.” De acordo com o ex-presidente, “alguma instância tem de dizer que o presidente está extrapolando e abusando do poder político de maneira contrária aos fundamentos da democracia”.

Reagindo à declaração do presidente Lula, que afirmou querer “extirpar o DEM” da política brasileira, FHC disse que Lula “é autoritário”, “quer o poder absoluto” e “está em apoteose mental”. “Quando o presidente diz que quer eliminar um competidor, ele quer o poder total, isso é autoritarismo. Um presidente não pode fazer isso.”

Ele fez um paralelo com o ditador italiano Benito Mussolini. “Outro dia assisti a um filme sobre Mussolini, Vincere, faltou quem freasse Mussolini; Lula não tem nada a ver com Mussolini, mas o estilo “eu sou tudo e quero ter poder total” não pode, ele tem de parar.”

FHC teceu comparações entre sua postura, em 2002, quando José Serra (PSDB) também concorreu à Presidência, e a de Lula, neste ano, em relação a Dilma Rousseff (PT). Ele criticou o fato de Lula misturar sua função de integrante de um partido com a de líder de uma nação. “Eu apoiei Serra, mas não fiz isso (extrapolar os limites), nunca, porque quando o presidente fala envolve o prestígio dele não como líder de um partido, mas da instituição que ele representa.”

Freud. Ele afirmou que Lula tem problemas “freudianos” com ele e por isso vive “denegrindo” seu governo. “É Freud, Lula perdeu para mim duas vezes e não engoliu, quer me derrotar de novo, mas eu não sou mais candidato. (Lula) não precisa ser tão mesquinho e estar o tempo todo distorcendo dados.”

FHC disse que o escândalo de tráfico de influência envolvendo Israel Guerra, filho da ministra da Casa Civil, Erenice Guerra, é uma reedição do mensalão. “Estar com alguém no Planalto, na sala ao lado do presidente, planejando para beneficiar uma empresa, tenho que dizer, isso é o mensalão de novo, não é lobby.”

Ao falar sobre a quebra do sigilo fiscal de integrantes do PSDB e familiares de José Serra, FHC deu a entender que o episódio não tem sido bem explorado pela campanha tucana.

“Sigilo fiscal pouca gente vai entender, até porque pouca gente preenche o formulário da Receita”, afirmou. “Sigilo fiscal é uma palavra abstrata. Nesse sentido, temos de ser claros: é um acúmulo de coisas erradas, você se sente violado, sua vida devassada. Isso o povo entende. Se você disser que estão entrando na sua vida privada, que amanhã vai ter fiscal entrando nas suas coisas, vendo o valor do seu salário na sua carteira de trabalho, falsificando documentos em seu nome para criar intrigas.”

(Agência Estado)

Nossos 4 anos de Blog

Do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Ceará (Sindjorce), recebemos:
 
Não é nada fácil ser jornalista no Brasil. Longe de ser a atividade romantizada em livros, a profissão é uma tarefa constante de resistência de uma categoria que insiste em informar a sociedade, divulgando os fatos e contribuindo com a democracia.

Acreditar em um projeto de comunicação, investir horas a fio, superar as dificuldades e seguir adiante, enxergando o que nem todos são capazes de ver, são méritos desse notavél guerreiro. É por conta disso, que devemos tirar o chapéu para o  companheiro de profissão que aceitou o desafio. O jornalismo cearense, com certeza, está em festa pelos 4 anos do Blog do Eliomar.

Parabenizamos nosso companheiro, jornalista Eliomar de Lima, a quem em tantos momentos recorremos em agradável leitura.

* Diretoria do Sindicafto dos Jornalistas Profissionais do Ceará.

Mãezinha, que tal levar seu bebê para o cinema?

A ONG CineMaterna faz sessões de cinema para mamães e bebês de até 18 meses. O projeto, apoiado pela Natura que, a princípio parecia inusitado, se encaixou perfeitamente na rotina de mães das doze cidades que já receberam o programa e promete agradar às mamães cearenses. A estreia em Fortaleza ocorre nesta quinta-feira, com apoio do Shopping Iguatemi e da UCI Cinemas, parceiros da associação. A partir dessa data o programa será mensal, sempre às quintas-feiras, às 13h30min. A ideia é trazer as mães com filhos pequenos de volta à vida cultural, oferecer um apoio ao pós-parto e fortalecer o vínculo entre as mães e seus bebês. No cinema, elas encontram outras mães para compartilhar as mais diversas experiências da maternidade, em especial, durante o bate-papo no café após o filme.
 
Os filmes exibidos são para adultos, dentro da programação regular do cinema. O diferencial está nas salas que são preparadas especialmente para a mamãe e bebê, com som mais baixo, ar-condicionado ameno, luzes ligeiramente acesas e espaço para os bebês que engatinham. A sala conta ainda com trocadores, fraldas e produtos da linha Mamãe e bebê como lenços de limpeza, perfume e óleos de massagem que estimulam o vínculo entre mãe e filho e acalma os mais agitados.
 
SERVIÇO

* As mães de Fortaleza já podem se cadastrar no site cinematerna.org.br para ganhar seu convite para o lançamento.

(Com Assessoria da Natura)

Fernando Collor embola disputa para o Governo de Alagoas e pode surpreender

137 1

“O senador Fernando Collor de Mello (PTB) assumiu a liderança das intenções de voto para o Governo de Alagoas. Em levantamento do Ibope, o ex-presidente da República oscilou um ponto percentual em relação à pesquisa anterior e chegou a 29%. O ex-governador Ronaldo Lessa (PDT), que liderava a disputa com 29% das intenções de voto no levantamento divulgado em 24 de agosto, aparece agora com 28% das indicações. O governador Teotonio Vilela Filho (PSDB) subiu três pontos, passando de 24% para 27% das intenções de voto. A margem de erro da pesquisa é de três pontos percentuais para mais ou para menos.

Os candidatos Mário Agra (PSOL) e Jeferson Piones (PRTB) tiveram 1% das citações cada um, e Tony Cloves (PCB) não atingiu 1%. Eleitores indecisos somam 8%, e os que disseram que vão votar em brancos e anular são 6%. A pesquisa foi encomendada pela TV Gazeta de Alagoas, que pertence à família de Collor, e ouviu 812 eleitores em 40 municípios do Estado, entre os dias 11 e 14 de setembro. Está registrada no TRE (Tribunal Regional Eleitoral) de Alagoas sob o número 13733/2010.”

(Folha.com)

Se a eleição terminasse hoje, Dilma teria 63% do Senado

139 3

“Se a onda vermelha, como mostrou o Congresso em Foco no dia 7 de setembro, não alterou muito as disputas para os governos estaduais, o mesmo não se pode dizer da disputa para o Senado. Em agosto, levantamento do site já mostrava que Dilma Rousseff (PT), caso as eleições fossem naquele momento, teria uma maioria confortável de 57% no Senado em um eventual governo. Mas alguns dos principais algozes do atual governo continuariam a postos para assombrá-la. Passado pouco menos de um mês, novo levantamento demonstra que candidatos governistas viraram situações desfavoráveis em alguns estados e aumentaram o tamanho da base de Dilma, caso ela seja mesmo eleita presidente, como demonstram hoje as pesquisas.

Se as eleições fossem hoje, tomando-se como base a última pesquisa disponível em cada estado, levando-se em conta os dois primeiros colocados e o terço de senadores que prosseguirão por mais quatro anos, Dilma, caso eleita, teria o apoio de 63% dos senadores, ou 51 deles. Serra, hoje, teria ao seu lado apenas 27 senadores (33,3%). Marina Silva, do PV, teria situação complicada: nenhum senador em sua base de apoio. E Plínio de Arruda Sampaio (Psol), na remotíssima hipótese de se eleger, poderia contar com Heloisa Helena, que deve se eleger senadora por Alagoas.

Como seria o Senado se as eleições fossem hoje

Últimos números das pesquisas para o Senado

A tarefa de livrar Dilma de opositores ferrenhos vem obtendo sucesso no Amazonas e no Rio de Janeiro. No Amazonas, o senador Arthur Virgílio (PSDB) é nome que consta de uma “lista negra” do próprio presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que contém nomes que ele não quer de forma alguma ver de novo no Senado pelos problemas que lhe causaram na oposição. Até a última pesquisa, Arthur parecia que conseguiria garantir um novo mandato: ele aparecia em segundo, atrás de Eduardo Braga, do PMDB. Pesquisa do Ibope realizada entre 10 e 12 de setembro, porém, mostra que ele foi ultrapassado pela deputada Vanessa Grazziotin, do PCdoB. E Eduardo Braga disparou, com 80% das intenções de voto.

No Rio, Dilma livrou-se – pelo menos neste momento – de uma potencial dor de cabeça: o ex-prefeito César Maia, pai do presidente do DEM, deputado Rodrigo Maia. César Maia era o segundo nome, perdendo apenas para Marcelo Crivella, do PRB. Mas, segundo pesquisa Datafolha divulgada em 11 de setembro, foi ultrapassado pelo ex-prefeito de Nova Iguaçu Lindberg Faria.”

* Como seria o Senado se as eleições fossem hoje

(Congresso em Foco)

Receita libera consulta a lote da malha fina 2005

“A Receita Federal libera da malha fina um lote de declarações do imposto de renda das pessoas físicas de 2005. A consulta já pode ser feita no site da Receita ou por meio do ReceitaFone (146). A maioria dos incluídos no lote tem imposto a pagar. Do total de 404 contribuintes, 160 terão imposto a pagar, totalizando R$ 668 mil. Terão direito à restituição 155 contribuintes, que receberão um montante total de R$ 281,5 mil. Há ainda 89 contribuintes que não terão imposto a pagar nem restituição a receber. O valor estará disponível para saque na rede bancária a partir de 22 de setembro com correção de 65,69%.

Caso o valor não seja creditado, o contribuinte poderá contatar pessoalmente qualquer agência do Banco do Brasil ou ligar para a Central de Atendimento, pelos telefones 4004-0001 (capitais), 0800-729-0001 (demais localidades) e 0800-729-0088 (deficientes auditivos), para agendar o crédito em conta-corrente ou poupança, em seu nome, em qualquer banco.

(JB Online)

Serra: Em busca do milagre na terra do "Padim Ciço"

Nordeste é a prioridade do candidato tucano.

Enquanto Dilma Roussef, candidata do PT à Presidência da República, não vem mais ao Ceará em campanha, como informou em post deste Blog o governador Cid Gomes (PSB), o postulante do PSDB, o ex-governador de São Paulo, José Serra, cumprirá agenda no Estado, nesa quarta-feira.

Segundo a assessoria de sua campanha, Serra participará, ao lado do candidato a governador pelo PSDB/DEM, Marcos Cals, e do senador tucano Tasso Jereissati, que postula reeleição, do encerramento da festa de Nossa Senhora das Dores, padroeira de Juazeiro do Norte (Região do Cariri).

Serra estará no fim da tarde em Juazeiro do Norte e não dverá mais cumprir agenda em Crateús, que constava em sua programação. Questão de tempo, segundo assessores de um postulante que esá em segundo nas pesquisas, mas ameaçado de ter a sua adversária vencendo a disputa logo no primeiro turno.

DETALHE – O tucano resolveu priorizar mais o Nordeste, onde sua principal adversária, a petista Dilma Rousseff, reina à vontade na preferência do eleitorado. Juazeiro do Norte é comandada pelo prefeito Manuel Santana (PT) que, no entanto, não faz gestão aprovada pela maioria da população. Dúvida: será que o tucano fará alguma promessa à santa?

Cid Gomes anuncia: Dilma não vem mais em campanha ao Ceará

152 6

A candidata presidente da República pelo PT, Dilma Rousseff, não vem mais ao Ceará em capanha. Ela vai priorizar Estados onde há necessidade de maior trabalho eleitoral. A informação é do governador Cid Gomes (PSB), que retornou, nas últimas horas, de Brasília, após ter gravado ao lado do presidente, com os candidatos ao Senado de sua coligação – Eunício Oliveira (PMDB) e José Pimentel (PT), para a propaganda eleitoral gratuita.

“A candidata Dilma resolveu priorizar os Estados onde há necessidade de reforçar o trabalho eleitoral. Aqui no Ceará ela tem 65% de preferência, ou seja, numa posição consolidada”, explicou o governador. Os 65% a que se refere Cid foram divulgados nesta semana na pesquisa Datafolha/O POVO onde o candidato tucano José Serra registrou 13% e Marina Silva apareceu com 8%.

A gravação em que Lula reforçará pedido de votos para Cid Gomes, tendo ao lado os candidatos ao senado Eunício e Pimentel, fazendo apelo em favor desses postulantes, deverá ser veiculada nas próximas horas na propaganda gratuita da televisão, segundo a assessoria de campanha do governador.

DETALHE – O mais  curioso na informação de que Dilma não vem mais ao Ceará é o fato de que parte do governador Cid Gomes. Não vem, portanto, da coordenação-geral da campanha dilmista no Estado, que tem à frente a prefeita de Fortaleza, Luizianne Lins (PT).

Metalúrgicos, bancários e petroleiros ameaçam greve

“Metalúrgicos, bancários e petroleiros terão nesta quarta-feira um dia decisivo para as campanhas salariais. As três categorias, que estão entre as maiores e mais organizadas do país, vão se reunir com representantes dos sindicatos patronais para negociar e, se saírem sem uma proposta próxima ao que reivindicam – ganhos reais que, no caso dos petroleiros, chegam a 10% -, ameaçam entrar em greve.

A pressão dos trabalhadores fez as montadoras de veículos chamarem nesta terça-feira o Sindicato dos Metalúrgicos do ABC para negociar.

A reunião foi marcada para às 14h. Às 13h, terminaria o prazo dado pelo sindicato para que as empresas apresentassem nova proposta salarial, sem o que entrariam em greve.

Bancários e petroleiros também estarão em negociação nesta quarta-feira.

– Se as condições econômicas da Petrobras já eram boas, a situação vai melhorar com a capitalização da empresa. A Petrobras não pode ter funcionários insatisfeitos no momento que estabelece regras para o pré-sal – disse João Antônio de Moraes, coordenador-geral da Federação Única dos Petroleiros (FUP), que reivindica reposição da inflação pelo INPC (5,16%) mais 10% de aumento real.”

(Globo)

LUTA DOS BANCÁRIOS 

O Ceará participa das negociações da categoria com a Federçaão Nacional dos Bancos, em São Paulo, por meio do presidente do Sindicato dos Bancários do Estado, Carlso Eduardo Bezerra. Ele informou para o Blog que entre as reivindicações estão aumento de 11%, fim de metas abusivas e participação nos lucros dos bancos com três salários mais R$ 4 mil.

Arrecadação bate recorde em agosto

“O secretário da Receita Federal, Otacílio Cartaxo, antecipou nesta terça-feira que a arrecadação de impostos e contribuições federais voltou a subir em agosto e fechou o mês com um crescimento real de 15% em relação ao mesmo período no ano passado.

O relatório completo com o comportamento das receitas será divulgado ainda esta semana.

– A arrecadação de agosto deverá ser o oitavo recorde num mês, com crescimento real de aproximadamente 15% – disse Cartaxo, sem especificar se a alta é referente à receita total ou às receitas administradas (que não incluem, por exemplo, o pagamento de royalties).

A arrecadação vem batendo recordes graças à recuperação da economia.

Entre janeiro e julho, o total pago pela sociedade em tributos federais somou R$ 447,4 bilhões, o que representa um crescimento real de 12,22% em relação ao mesmo período em 2009.”

(Globo)

PSDB, DEM e PPS pedem à PGR para apurar denúncias da revista Veja

“DEM, PSDB e PPS entraram hoje com duas representações na Procuradoria-Geral da República (PGR) pedindo a abertura de investigação para apurar se a ministra da Casa Civil, Erenice Guerra, cometeu alguma irregularidade. Reportagem da revista Veja desta semana denuncia que a ministra de ter intermediado contratos de empresas com o governo. 

Pela manhã, o DEM enviou, por meio de seu líder na Câmara dos Deputados, Paulo Bornhausen (SC), representação para que a PGR abra um procedimento investigatório relativo ao caso. “Os fatos aqui narrados são de extrema gravidade e, por essa razão, demandam uma atuação concentrada por parte do Ministério Público Federal”, afirmou Bornhausen.

No meio da tarde, uma nova representação, dessa vez assinada por parlamentares do PSDB e do PPS, chegou à PGR. Ela pede a instauração de um inquérito civil público para apurar a matéria da revista Veja. Os partidos pedem que, caso haja indícios de responsabilidade, seja formalizada uma ação de improbidade administrativa contra os envolvidos.

A assessoria da PGR informou que o procurador-geral da República, Roberto Gurgel, analisará os pedidos. Também disse que caso Gurgel encontre elementos que comprovem necessidade de investigação judicial fará os encaminhamentos necessários.”

(Agência Brasil)

STJ mantém governador do Amapá no xadrez

“O ministro João Otávio de Noronha, do Supremo Tribunal de Justiça (STJ), decidiu há pouco prorrogar as prisões de seis detidos pela operação Mãos Limpas, da Polícia Federal, deflagrada na última sexta-feira (10), no Amapá. Entre aqueles que permanecem presos – por mais cinco dias – está o atual governador do Amapá, que tenta a reeleição, Pedro Paulo Dias (PP), e o ex-governador, Waldez Góes (PDT), candidato ao Senado.

Também está nesta lista o presidente do Tribunal de Contas do Amapá, José Júlio de Miranda Coelho. Segundo a assessoria do STJ, outras 12 pessoas presas pela PF na operação serão liberadas ainda hoje. Os nomes não foram divulgados em razão de o processo correr em segredo de Justiça.

Todos são acusados de participarem de um esquema de desvio de verba pública no Amapá das áreas de educação, saúde, assistência social, entre outras. O rombo é estimado em R$ 300 milhões. As investigações, que começaram em agosto de 2009, contaram com o auxílio da Receita Federal, Controladoria Geral da União e do Banco Central.

A decisão de Noronha atende ao pedido do Ministério Público Federal (MPF) que encaminhou o pedido de prorrogação das prisões sob a alegação de que a medida é necessária para garantir o andamento das investigações. Na tarde de hoje, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa, negou o pedido de habeas corpus de Waldez Góes.”

(Blog do Noblat)

Será o "Quarteto Fantástico"?

173 10

O presidente Lula gravou para o programa eleitoral gratuito novos depoimentos em favor do governador Cid Gomes (PSB) e dos candidatos ao Senado, José Pimentel (PT) e Eunício Oliveira (PMDB), nesta tarde de terça-feira, em Brasília. Fez apelo ao eleitorado cearense para que vote e aposte naqueles que estão do seu lado e que deverão “ajudar” Dilma Rousseff a governar o País.

Esse apelo será veiculado nas próximas horas, dentro da estratégia do Palácio do Planalto de derrotar seu principal adverário político, no caso o senador tucano Tasso Jereissati. Tasso, no entanto, segundo as pesquisas, é duro na queda e continua liderando as pesquisas de intenção de voto.

A reta final da campanha para o Senado promete ser no ritmo de Roberto Carlos: com tantas emoções.

(Foto – Ricado Stuckert)