Blog do Eliomar

Categorias para Brasil

Receita libera programa para quem não declarou o Imposto de Renda

“A Receita Federal liberou, nesta segudna-feira, às 8 horas, o programa para os contribuintes que perderam o prazo declararem o Imposto de Renda. O prazo acabou na última sexta-feira (28 de abril), às 23h59min59s. Os contribuintes que entregaram a declaração no prazo e necessitam retificá-la também terão de baixar a nova versão. É obrigado a declarar quem recebeu rendimentos tributáveis acima de R$ 22.487,25 em 2010.

Também é obrigado a declarar quem teve rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte, acima de R$ 40 mil. Estão nesta categoria lucros e dividendos, poupança, aplicações financeiras, 13º salário, prêmios e juros pagos ou creditados de capital próprio, entre outras situações.”

SERVIÇO

Confira na página da Receita o novo programa www.receita.fazenda.gov.br

(Com Folha.com)

Aécio rechaça tese de crise no PSDB

“O senador Aécio Neves (PSDB-MG) rechaçou análises que sinalizam que a oposição está em crise e descartou que ela ocorra, em particular, entre os próprios tucanos. Segundo o parlamentar, o PSDB é um dos partidos mais vigorosos do País.

“Os partidos sempre passam por mudanças. Não sei o sentido desse ceticismo que vejo em algumas análises”, afirmou, durante comemorações do Dia do Trabalho, em São Paulo.

Aécio também comentou a debandada de políticos do PSDB. Na semana passada, Walter Feldman, um dos fundadores do partido, anunciou sua saída. “Claro que ninguém quer perder companheiros”, disse. Mas, segundo ele, “trata-se uma questão local, que não abala a estrutura do partido em São Paulo”.

Ele classificou o atual momento de “ajustamento”. “O PSDB está se fortalecendo. Dez Estados são governados pela oposição, representando cerca de 50% do PIB (Produto Interno Bruto). Em 2014, o PSDB vai voltar ao poder central”, garantiu. “O PSDB tem de estar firme, pois tenho confiança no futuro da oposição”, acrescentou.”

(Agência Estado)

Caso Riocentro – 30 Anos

120 1

Com o título “Registro do terror”, eis um dos destaques da edição semana da revista IstoÉ: o Caso Riocentro, que completa 30 anos. Confira:

No momento em que se completam três décadas da explosão ocorrida no estacionamento do Riocentro, pavilhão localizado na zona oeste carioca, novas evidências confirmam: a apuração do caso não passou de uma farsa. Na noite de 30 de abril de 1981, em uma trapalhada histórica, o capitão Wilson Dias Machado e o sargento Guilherme Pereira do Rosário transportaram bombas até o local, onde milhares de pessoas se aglomeravam para assistir a um show de músicos brasileiros em comemoração ao Dia do Trabalho e clamar pelo fim do regime militar. Seria um atentado contra a massa. Acidentalmente, um dos artefatos explodiu no colo de Rosário, que morreu na hora. Machado sobreviveu. A primeira apuração do caso, conduzida pelos próprios militares, não culpou ninguém e a segunda foi arquivada com base na Lei de Anistia.

Agora, 30 anos depois, surgem novas evidências de que provas importantes ficaram de fora das duas investigações. O jornal “O Globo” teve acesso a uma agenda que pertenceria ao sargento Rosário. Nas anotações, nomes de autoridades do governo que faziam parte da repressão militar e passaram a usar seus conhecimentos em empresas privadas ao fim da ditadura. O documento não entrou no inquérito. “Eu não tive conhecimento dessa agenda, ela não estava nos autos”, confirmou à ISTOÉ o juiz Edmundo Franca de Oliveira, que conduziu o julgamento do primeiro Inquérito Policial Militar (IPM) a tratar do caso. “Houve fortes pressões da comunidade de informações e do ministro do Exército, general Walter Pires, para que fosse aceito o relatório do coronel Job Lorena de Sant’Anna, que presidiu o inquérito”, disse Oliveira.

Na época, a primeira atitude das Forças Armadas foi responsabilizar extremistas de esquerda pela explosão. Essa tese caiu por terra diante das evidências, mas a manipulação das investigações não permitiu caracterizar oficialmente a explosão no Riocentro como um ato de terrorismo de Estado. Além disso, a impunidade permitiu que o capitão Wilson Machado não tivesse sua culpa provada na Justiça, o que lhe permitiu nos últimos anos exercer cargos com remuneração oriunda do setor militar. Atualmente, ele trabalha como prestador de serviço no Instituto Militar de Engenharia e é responsável pela “análise funcional dos cargos de engenheiro militar” na instituição.

“O arquivamento do processo, em 1981, foi um grande erro do Superior Tribunal Militar”, avalia o almirante Júlio Bierrenbach, ex-ministro do STM, único a votar contra na época. “No segundo IPM, os dois foram considerados culpados, mas acabaram indevidamente beneficiados pela Lei de Anistia, que tratava de crimes praticados apenas até 1979.” A cientista política Maria Celina D’Araujo, da PUC-RJ, avalia que há provas, hoje, de que o inquérito foi feito de maneira descuidada, sem levar em conta documentos importantes. “A intenção era acobertar os envolvidos”, analisa Maria Celina. “Para resgatar a imagem das Forças Armadas, é preciso que as autoridades militares reconheçam que erraram.”

Comissão de Direitos Humanos debaterá violência contra jornalistas

“A Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH) realizará audiência pública, na próxima terça-feira (3), às 9 horas, para discutir a violência contra jornalistas. No requerimento do debate, o senador Paulo Paim (PT-RS), que preside a comissão, ressalta a necessidade de defender a liberdade de imprensa.

Entre os convidados está o repórter fotográfico Victor Antônio Soares Filho. No dia 30 de março, durante diligência da Polícia Federal no edifício Barão de Mauá, no Setor de Indústrias Gráficas de Brasília, ele foi espancado e ameaçado de morte por Afonso Luciano Gomes Amâncio e seu filho, de mesmo nome, que estão sendo investigados pela Polícia Federal, segundo o presidente do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Distrito Federal, Lincoln Macário, que também participará do debate.

Outro convidado é o jornalista da Empresa Brasileira de Comunicação Corban Costa, que foi preso em fevereiro pela forças do então ditador egípcio, Hosni Mubarack.

Foram convidados ainda a discutir o tema a ministra-chefe da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República, Helena Chagas; o presidente da Federação Nacional dos Jornalistas, Celso Schroder; a presidente do Sindicato dos Jornalistas do Rio de Janeiro, Susana Blass; o presidente do Sindicato dos Jornalistas de São Paulo, José Augusto de Oliveira Camargo; o presidente do Sindicato dos Jornalistas da Bahia, Majori Moura; o coordenador da Comissão dos Jornalistas pela Integração Racial (Cojira), Sionei Leão.

Processos

Atualmente, encontra-se em tramitação na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) o Projeto de Lei do Senado (PLS) 167/2010, de autoria do ex-senador Roberto Cavalcanti, que assegura prioridade no julgamento de crimes de homicídio praticados contra jornalistas em razão de sua profissão.

A proposta, que altera a redação do inciso I do art. 429 do Código de Processo Penal, tem o objetivo de evitar a impunidade nos crimes contra a imprensa. Na justificativa da matéria, Roberto Cavalcanti considera a liberdade de imprensa como uma condição essencial da democracia.

“Nesse sentido, cabe à lei processual penal adotar mecanismos e procedimentos condizentes com esse valor primordial [a liberdade de imprensa] dos regimes democráticos”, argumenta o senador na justificação.”

(Agência Senado)

Dia de lembrar João Paulo II

“O nome era Karol Wojtyla, mas foi como João Paulo II que ele esteve presente na vida e no imaginário de milhões de cristãos durante os 27 anos de seu pontificado. Seis anos e 1 mês após sua morte, que reuniu milhões de pessoas durante o funeral, a expectativa é que mais um mar de gente esteja presente para a beatificação de João Paulo II, neste domingo de Misericórdia, no Vaticano.

Entre a multidão presente para os eventos oficiais, Fortaleza estará representada por membros da Comunidade Católica Shalom que viajaram para Roma na última quinta-feira. Entre eles, o fundador do Shalom, Moysés Azevedo, que ainda em 1980, durante a visita do pontífice a Fortaleza, foi escolhido para oferecer um presente a João Paulo II em nome dos jovens.

E aquele dia 9 de julho de 1980 ficou marcado como a única visita de um papa à capital cearense. Milhares de cearenses se aglomeraram nas ruas para acompanhar o polonês na abertura do X Congresso Eucarístico. E uma dessas pessoas devotas a João de Deus é Maria Zeneida Araújo, de 71 anos. Mãe de 12 filhos, dos quais 10 ‘se criaram’, dona Maria relembra da multidão espremida no Castelão para ver o papa.

Mas o desgosto daquele dia era a ausência da filha Lucivânia, que não queria conversa com igreja. Mal sabia, que a filha ‘rebelde’ correria para a avenida José Bastos para ver a passagem da comitiva e se sentiria profundamente marcada por esse rápido encontro. A lembrança fez com que, anos depois, grávida, escolhesse dar o nome João Paulo à criança. Como nasceu uma menina, ela ganhou o nome de Paula, ao que a avó acrescentou Wojtyla, mesmo com a contrariedade do cartório.

Paula Wojtyla, hoje com 22 anos, é “religiosa, formada, trabalhadora”. Para dona Maria, a benção maior é ter a família devota a Deus.

Morada de João Paulo

Se para alguns a presença de João Paulo II em Fortaleza foi um alento para a fé, para outros marcou o começo de um lar. Segundo a história que Maria Olímpia de Almeida, de 68 anos, ouviu dos moradores mais antigos, o papa fez uma doação para que fosse comprado um terreno para o povo. Com o espaço garantido, as pessoas iniciaram a construção das casas onde hoje é o conjunto João Paulo II. Nenhuma comemoração à beatificação será feita no bairro.

Mas se, no Conjunto que leva seu nome, não terá comemorações, uma capela no Monte Castelo tratará de oferecer três missas em sua homenagem. É na Capela Santa Teresinha, pertencente à paróquia Senhor do Bonfim, que está o altar usado por João Paulo II durante a missa no Castelão e é lá que o arcebispo auxiliar de Fortaleza, Rosalvo Cordeiro de Lima, celebrará uma das missas hoje.

SERVIÇO

Domingo da Divina Misericórdia, na capela Santa Teresinha, com missa às 7h, 12h e 18h. Endereço: Rua Conrado Cabral, 648. Monte Castelo.

(O POVO)

Gripe – Mais de 6,4 milhões receberam a vacina

“A população atendeu o chamado do Ministério da Saúde para comparecer ao Dia D de Vacinação contra a Gripe. Neste sábado (30), mais de 6,4 milhões de pessoas foram imunizadas contra a doença. Balanço parcial da 13ª Campanha Nacional de Vacinação aponta que 21,96% do público-alvo foram imunizados até as 17h. As informações são das secretarias estaduais e municipais de Saúde e serão consolidadas na próxima segunda-feira (2).

Nessa campanha, além dos idosos e povos indígenas, foram incluídos crianças de seis meses a dois anos, gestantes em qualquer período da gravidez e trabalhadores dos serviços de saúde que atuam no atendimento de pacientes e na investigação de casos de infecções respiratórias.

O Ministério da Saúde  pretende imunizar 23,8 milhões de pessoas até 13 de maio – quando acaba a campanha. Em todo o país, 65 mil postos de saúde participaram do Dia de Mobilização.

Os postos de saúde ficaram abertos das 8h às 17h para a vacinação. A aplicação da vacina contra a gripe é feita em uma única dose para todos os grupos, menos para as crianças. Os menores de dois anos vão receber duas doses, aplicadas com intervalo de um mês.

O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, lembrou que há 13 anos é realizada a campanha e que ela foi a responsável pela redução em 60% dos casos de pneumonia no país.”

(Agência Brasil)

Cúpula nacional do PT divulga moção de solidariedade à prefeita de Fortaleza

478 18

Neste sábado em que o Dia do Trabalhador foi comemorado na Praça do Ferreira, o diretório nacional do PT liberou uma moção de apoio e solidariedade à prefeita Luizianne Lins (PT). Este Blog recebeu a íntegra do documento. Confira:

MOÇÃO DE SOLIDARIEDADE

Contra a prefeita de Fortaleza e presidenta do PT/Ce, Luizianne Lins, está sendo desenvolvida uma campanha ferrenha contra sua gestão combinada com ataques de natureza pessoal com o objetivo de desconstituir sua imagem pública. Campanha que alcançou uma dimensão nacional buscando constituir um senso comum de que a capital do Ceará vive um caos administrativo e urbano, bem como que o PT não sabe governar a cidade.

Os ataques à pessoa da prefeita Luizianne objetivam tentar eliminá-la de sua posição de maior liderança popular de esquerda do Ceará, alcançada a partir de seus combativos mandatos de vereadora, deputada e prefeita em que sempre priorizou a defesa dos setores mais pobres e excluídos da sociedade.

Para as forças conservadores – à esquerda e à direita – a prefeita Luizianne incomoda política e ideologicamente. Farão de tudo para impedir que ela eleja seu sucessor e, não toleram a hipótese de que ela possa vir a disputar o governo do estado em 2014; o que é uma opção competitiva e com forte apoio do PT.

Causa furor a essas forças, o PT administrar, por dois mandatos consecutivos, o principal polo irradiador da geopolítica estadual em que se destaca sua posição de terceira metrópole do país em influência, segundo o IBGE; o fato de congregar 1/3 da população total do estado e o maior colégio eleitoral; de concentrar 65% do Produto Interno Bruto (PIB) e consequentemente ser o maior centro econômico, financeiro e gerador de emprego do estado.

Esses aspectos socioeconômicos marcam a centralidade de Fortaleza e revelam que um projeto para o Ceará necessariamente passa por um projeto para Fortaleza.

Diante do exposto, o Diretório Nacional do Partido dos Trabalhadores declara sua plena solidariedade e apoio político à prefeita Luizianne Lins e sua gestão democrática e popular de Fortaleza.

Diretório Nacional do Partido dos Trabalahdores,

Brasília, 30 de Maio de 2011. 

Globo fatura audiência com casamento real

“A transmissão do casamento real rendeu à Globo uma folgada liderança de audiência. Todas as emissoras transmitiram o evento (no futuro, quem sabe, venderão a exclusividade do show matrimonial real como se faz com os jogos de futebol…).

A Globo registrou média de doze pontos, segundo os números prévios do Ibope para a Grande São Paulo. A Record alcançou sete pontos, seguida do SBT (três pontos) e da RedeTV! e Band (um ponto cada uma).  O número de aparelhos ligados no horário foi o dobro do o habitual.”

(Radar – Veja)

Dia das Mães – Lojas virtuais esperam vendas 20% maiores

“O comércio eletrônico, assim como todas as lojas do varejo, coleciona expectativas sobre as vendas para o Dia das Mães. Na internet, a data também é considerada a segunda maior temporada de compras do ano. Empresas especializadas no e-commerce preveem um aumento de 20% sobre o volume de vendas alcançado no ano passado. Um total de R$ 750 milhões em todo o país. Para conquistar o consumidor, algumas páginas foram montadas exclusivamente para elas. Em alguns dos hotsites, os itens são agrupados por estilo. Há espaço para mães básicas e sofisticadas, passando pelas esportivas e também pelos produtos anunciados por preço, para obedecer aos limites do bolso de cada filho. A Federação do Comércio de Bens, Serviços e do Turismo do DF (Fecomércio) estima que haverá um incremento de 10% nas vendas nos estabelecimentos físicos da capital federal.

Apesar dos problemas de entrega que ocorreram no Natal para as compras pela internet, a intenção das lojas é de que nenhuma mãe passe a data sem ganhar uma lembrancinha por culpa da logística. Para Pedro Guasti, diretor-geral da e-bit, empresa que lida com o desenvolvimento do comércio on-line, “este é um período de alto pico de vendas e de faturamento. Os empresários virtuais devem estar atentos a esse fato e planejar bem a estrutura de suas lojas para atender aos pedidos”. Segundo ele, a competitividade entre empresas para atrair a atenção dos internautas deve ser o motivador para impulsionar o mercado.

Algumas dicas são válidas para quem não quer se aborrecer, como efetuar a compra com um mínimo de cinco dias úteis de antecedência. Além disso, buscar as marcas e as empresas mais conhecidas, para evitar sites falsos, criados apenas para iludir o consumidor. O ideal é não se aventurar pelas páginas que oferecem preços radicalmente mais baixos. As chances de ser apenas um anúncio de fachada são grandes.

Para não correr o risco de aparecer em casa sem presente, o militar Reinaldo da Cunha, 23 anos, decidiu que vai comprar em uma loja física. “Ainda não sei qual o presente vou dar para minha mãe. Provavelmente um sapato, por isso não dá para ser na internet. É muito complicado escolher essas coisas de mulher on-line. Tem muito detalhe”, brinca.

De fato, o comércio on-line ainda divide opiniões. As irmãs Joana Darc de Abreu e Silva, de 45 anos, e Juciara de Abreu e Silva Campos, de 51, decidiram fazer as próprias compras, já que os filhos ainda são adolescentes. Para uma, a internet não substitui a vitrine, enquanto para outra não há nada mais prático. “Eu prefiro vir à loja. Já ouvi falar de muitas coisas que vêm com defeito e depois é difícil de trocar”, diz Joana. Enquanto ela desconfia do sistema, Juciara se entregou ao comércio virtual. “É mais barato e não precisa sair de casa. Já comprei DVD, eletrodoméstico e nunca tive problemas”, rebate.

Estratégia
O hotsite é uma página na internet criada a partir de uma estratégia de comunicação. Normalmente são lançados para uma data específica, por isso, possuem tempo de vida útil determinado. São ligados a uma série de produtos ou a um determinado assunto que será explorado com mais intensidade que na página da marca. Possuem maior apelo visual e focam em um público específico.

PRESENTES NATALINOS ESTÃO ATRASADOS

Até a primeira quinzena de abril, cerca de 20 mil entregas que deveriam ter sido feitas em dezembro do ano passado em todo o país ainda não haviam chegado ao destino. Na lista de desculpas das empresas, estão críticas a fornecedores, a quem transporta a mercadoria e até para as condições das brasileiras. No Distrito Federal, segundo o Instituto de Defesa do Consumidor (Procon), foram registrados 6.526 atendimentos de clientes insatisfeitos com as compras realizadas tanto na web, quanto em lojas físicas ao longo de 2010. O número é 33,2% maior do que o registrado em 2009.

Ceará X Flamengo – O que esperar desse jogo?

149 2

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=ddpnhJHKI38[/youtube]

Na próxima quinta-feira, 11, o Ceará jogará contra o Flamengo. É a primeira partida válida pela Copa do Brasil. Os alvinegros estão otimistas, mas o mengão não quer fazer feio nem ter novo susto em casa, como aquele empate em um gol com o Horizonte, time também cearense.

O jornalista Felipe Araújo, do O POVO, amante e especialista em futebol, conversou com o Blog sobre essa partida como você poderá conferir nesse vídeo.

Senado baixa ato definindo regras para controle de viagens e pessoal

“A partir de agora, as solicitações de viagens no Senado deverão ser formuladas pelas unidades administrativas com, no mínimo, dez dias de antecedência, por meio de formulário específico. Em caso de imprevisibilidade e urgência devidamente justificadas pelo diretor da Secretaria, esse prazo poderá ser menor.

Eis o que diz o Ato da Diretoria-Geral (4731/11) baixado pela Casa. Segundo o que ficou estipulado, o servidor autorizado a viajar terá prazo de até cinco dias úteis após seu retorno para apresentar um relatório, com especificações sobre o propósito da viagem e as atividades por ele desenvolvidas. Havendo mais de um servidor, o relatório poderá ser coletivo, mas com a individualização da atuação de cada integrante do grupo.

Caberá à unidade administrativa que solicitou a viagem receber o relatório preenchido, bem como os cartões de embarque do servidor e ainda atestar o alcance dos objetivos da missão. Caso constate que os objetivos da viagem não foram atingidos, o servidor deverá reembolsar integralmente ao Senado pelas despesas com diárias, passagens e adicional de embarque ou desembarque, no prazo de cinco dias úteis.

Movimentação de pessoal

Outro Ato Publicado nesta sexta (5/2011), de autoria do primeiro-secretário, Cícero Lucena, suspende temporariamente a movimentação de servidores de carreira da área administrativa para gabinetes de senador, de liderança, de comissões ou de membros da Comissão Diretora.

Os motivos alegados são a deficiência no quantitativo de servidores efetivos, devido ao elevado número de aposentadorias ocorridas. Também alega o primeiro secretário, no Ato, que a reforma administrativa em curso na Casa aponta para a necessidade de racionalização da distribuição da força de trabalho mediante levantamento da lotação ideal das unidades da Casa.

Jornada

Também fica proibido, por meio do Ato nº 6 da primeira-secretaria, a adoção de jornada de trabalho na modalidade corrida (seis horas) tanto para servidores ocupantes de função comissionada como de cargos em comissão, para os símbolos SF-1 a SF-3. A mudança está na SF-1, que podia ser ocupada por funcionários com jornada de trabalho corrida.

No entanto, continua prevalecendo a determinação de que, no caso de servidores lotados em gabinetes de senador, de liderança ou de membro da comissão diretora, a jornada de trabalho continuará sendo definida pelos respectivos chefes.”

(Com Agência Senado)

Tasso diz que volta de Delúbio é "tapa na dignidade"; Maia Júnior desafia prefeita

362 13
O ex-senador Tasso Jereissati afirmou, neste sábado, que a volta aos quadros do PT de Delúbio Soares, ex-tesoureiro da legenda acusado no processo que apura o escândalo do Mensalão – “um ladrão confesso do dinheiro público”, disse – é um crime. Para ele, um absurdo e um desrespeito ao povo brasileiro.
 
“A volta dele é uma consagração do roubo e da corrupção. Um tapa na cara da nossa dignidade”, desabafou Jereissati, ao discursar durante convenção que, no Hotel Praia Centro, homologou o empresário Pedro Fiúza como o novo presidente do PSDB de Fortaleza.
 
Tasso, que estava ao lado de dona Renato Jereissati, sua mulher, adiantou que, por conta desse tipo de situação, é preciso que se crie uma oposição forte no País, mas que seja de qualidade. Ele, que havia dito ter se afastado da política para “cuidar dos netos”, prometeu estar sempre junto dos correligionários. “Eu vou estar sempre junto. É um compromisso eterno”, acentuou, em clima de aplausos de um auditório lotado.
 
Sobre a administração de Fortaleza, disse que Fortaleza está sob o caos e a mentira e que “viramos chacota nacional”. Adicionou a isso o fato de as obras da Copa 2014 estarem se arrastando como o aeroporto de Fortaleza, construído na Era FHC.
 
Numa referência à administração estadual, disse não guardar rancor ou mágoa. “Pelo contrário só agradeço a confiança, mas entendo que tudo é um ciclo”.  Antes, em discurso, o deputado estadual Fernando Hugo havia qualificado Ciro Gomes (PSB) como traidor de Jereissati. Ciro foi cria política de Tasso, mas na campanha para o Senado não assumiu a candidatura do amigo.
  
DESAFIO A LUIZIANNE
 
Quem não poupou críticas à administração de Luizianne Lins foi Maia Júnior, ex-vice-governador do Estado. Ele, em discurso, desafiou quem tenha feito mais obras em Fortaleza, de destaque, do que a Era Mudancista. Fez um contraponto ao discurso da prefeita que disse, no O POVO, ter sido a gestão que mais fez pela cidade.
 
Maia lembrou que foi a Era do Tasso que fez o novo aeroporto de Fortaleza, com apoio de FHC, que abriu novas rodovias como a Washingon Soares, reformou o Theatro José de Alencar e, com o Projeto Sanear, quem mais garantiu água para a população fortalezense.
(Foto – Paulo MOska)

Brasileiros pagam caro por conta de luz

127 1

“A energia elétrica fornecida para as residências no Brasil é mais cara do que em diversos países ricos. O levantamento foi feito pelo professor de economia na Trevisan Escola de Negócios, Alcides Leite. Segundo o estudo, a conta de luz brasileira é mais cara que nos Estados Unidos, na França, Suíça, Reino Unido, Japão e Itália. Contudo, ainda é mais barata que na Alemanha e Áustria. No Brasil, segundo Leite, o quilowatt-hora (kWh) custa US$ 0,254. Praticamente o dobro do preço nos EUA (US$ 0,133), o maior consumidor per capita desse serviço no mundo.

Para o coordenador do Movimento Brasil Eficiente (MBE), Paulo Rabello de Castro, a explicação dos elevados valores está ligada à carga tributária incidente sobre o setor elétrico nacional. “Os tributos e encargos representam 45% do valor da tarifa paga pelo consumidor residencial. Segundo a OCDE, trata-se da quinta maior carga tributária, atrás apenas da vigente em países do Norte da Europa”, especificou.

Se considerarmos o valor do kWh da pesquisa e uma família que consome 300 kWh mensalmente, o gasto anual com conta de luz  ficaria cerca de R$ 1447,50. (Dotação do dólar considerada: R$ 1,583) Se desconsiderarmos os impostos, a mesma família pagaria, em Brasília (onde o kWh é 0,3632721), por exemplo, R$ 1307,78 anualmente. O que representaria uma economia de R$ 139,72 ao ano.

O economista ressalta que as classes mais baixas, “cujos gastos com serviços essenciais e alimentação representa parcela majoritária da renda”, são penalizadas com os preços.

Rabello afirma ainda que o setor da indústria é o mais prejudicado pelo alto custo energético. “Segmentos eletrointensivos, como os de alumínio, papel e celulose, petroquímicos e siderúrgicos, vêem parte de sua competitividade ser comprometida. Alguns não exportam o volume que desejariam, ao mesmo tempo em que enfrentam crescente concorrência com produtos importados”, explicou.

Tributos na conta de luz

O consumo de energia no Brasil sofre a adição de três tributos. O Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) de competência estadual, com alíquotas que variam conforme o estado e que não integram o valor da tarifa. O Programa de Integração Social e Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (PIS/PASEP) e a Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (COFINS) cobrados pelo Governo Federal sobre a receita bruta das empresas. E, por fim, a Contribuição Social de Iluminação Pública (COSIP / CIP), amparado no art. 149-A da Constituição Federal, que criou a possibilidade de instituição da contribuição para custeio do serviço de iluminação pública dos Municípios e Distrito Federal.

*Nota sobre a pesquisa: O levantamento foi feito no site da Agencia Internacional de Energia (IEA) para os principais países da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OECD) e no site da Agencia Brasileira de Energia Elétrica (Annel) para o Brasil. Os preços utilizados foram da Eletropaulo, companhia energética da região de São Paulo e levaram em consideração os impostos pagos pelos brasileiros na conta de luz.”

(Radar Econômico – Estadão)

Filho de Ciro vai lançar CD de banda de rock

1472 2

Eis aí Yuri Gomes, o filho caçula de Ciro e Patrícia Saboya, que tem uma banda de rock em Brasília, onde faz faculdade. O nome é curioso “Tiago lá fora” – homenagem a amigo rebelde, diz ele.

Yuri, que circulou por Fortaleza nesta semana, informou que em julho o grupo lança CD, já em fase de finalização. 

Pelo visto, puxou o pai, que prometeu um dia aprender a tocar saxofone.

(Foto – Paulo MOska)

Veja traz nova matéria sobre Luizianne Lins

306 9

A próxima edição da revista Veja traz nova carga de denúncias contra a administração da prfeita Luizianne Lins (PT). Traz agora a cópia de processo do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) sobre a investigação relacionada ao uso do cartão corpotrativo e mais algumas denúncias disparadas pelo promotor de Justiça, Ricardo Rocha. 

O título da matéria, que foi liberada para alguns assinantes, é “A Joaninha vira um marimbondo” , expondo ainda a prefeita vestida com a fantasia de joaninha, aquela que ela usou no último Carnaval.

Delator do Mensalão do DEM é acusado também de pedofilia

“Personagem capital do mensalão de Brasília, atuando como operador e delator da lama local, Durval Barbosa está no centro de outro processo cabeludo que corre em segredo de Justiça.

Barbosa foi indiciado na semana passada em uma ação em que é acusado de pedofilia contra os próprios filhos — uma menina de 7 anos e um menino de 4.

Também na semana passada, Durval Barbosa foi proibido pela delegada que investiga o caso de se aproximar das duas crianças. Sua prisão deve ser pedida pela promotoria nos próximos dias.

Os laudos do processo são de arrepiar.”

(Veja – Coluna Radar)

Lula prevê vitória do PT em São Paulo e no Planalto

“Sem mandato, mas no papel de condottiere, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva retornou a Brasília com um “grito de guerra” para o PT. Em conversas com a presidente Dilma Rousseff e líderes da legenda, Lula avaliou que a crise na oposição, com DEM e PSDB sob ataque especulativo do PSD, abriu uma janela de oportunidade para o PT e os aliados conquistarem a Prefeitura de São Paulo em 2012 com relativa “tranquilidade”.

Para dar certo, ressaltou Lula nas conversas dos últimos dias, será necessário escolher um candidato que tenha trânsito entre os principais partidos da base aliada. A condição poderia afastar do radar alguns pretendentes com arestas locais e alto índice de rejeição nas pesquisas, como a senadora Marta Suplicy.

Lula reforçou mais uma vez que está disposto a entrar fortemente na campanha à Prefeitura – principalmente se o PSDB lançar o ex-governador José Serra.

Por enquanto, o PT trabalha com quatro nomes para a sucessão do prefeito Gilberto Kassab (PSD): Marta Suplicy, que agora se fortalece com a eleição de Rui Falcão para a presidência do PT, e os ministros Aloizio Mercadante (Ciência e Tecnologia), Fernando Haddad (Educação) e José Eduardo Cardozo (Justiça).

Desses, o que tem menor chance de se candidatar no momento é Mercadante. Ele disputou o governo de São Paulo no ano passado por uma ampla coligação, costura bem-sucedida, mas perdeu a eleição para Geraldo Alckmin. E Dilma Rousseff confidenciou no Planalto que não gostaria de ver um ministério ser tratado como estepe no caso de, derrotado, Mercadante querer retornar ao governo.

Em fase de articulador, Lula jantou com a presidente Dilma Rousseff na quinta-feira, no Palácio da Alvorada. Participaram do encontro o ex-ministro Luiz Dulci e os atuais ministros Gilberto Carvalho (Secretaria-Geral), Antonio Palocci (Casa Civil) e Guido Mantega (Fazenda).

Na reunião, o ex-presidente disse que o partido, além de vencer na capital paulista em 2012, conquistará a próxima eleição presidencial, principalmente porque, segundo ele, os planos de Dilma Rousseff para erradicar a miséria logo começarão a ser postos em prática.”

(Estadão)

Dilma não vai à festa do 1º de Maio da Força Sindical

“A presidente Dilma Rousseff cancelou a sua participação na comemoração do 1º de Maio organizada pela Força Sindical e outras quatro centrais – UGT, CGTB, Nova Central e CTB. Com o cancelamento, ela deixará de dividir o palco com adversários como o governador paulista Geraldo Alckmin (PSDB) e o senador Aécio Neves (PSDB-MG).

Os centrais esperam levar até 1,8 milhão de pessoas na comemoração que acontecerá na avenida Marquês de São Vicente, em São Paulo. O custo estimado pelos organizadores é de até R$ 2,7 milhões. O evento contará ainda, segundo a Força Sindical, com a presença do presidente da Câmara, Marco Maia (PT-RS), o prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab (que saiu do DEM para fundar o PSD) e os ministros Carlos Lupi (Trabalho) e Alexandre Padilha (Saúde).

O ato político está marcado para começar às 10h. Após os discursos, haverá shows de artistas –como Cesar Menotti e Fabiano, Amado Batista e Luan Santana– e sorteio de 20 carros.

Já a CUT espera reunir cerca de 30 mil pessoas para comemorar o 1º de Maio, no vale do Anhangabaú. A central havia acertado com a prefeitura fazer o evento no parque da Independência, mas o Ministério Público do Estado de São Paulo obteve uma liminar para que o local não fosse ocupado.

Os organizadores não divulgam quanto devem gastar neste ano em que a programação da CUT começou no dia 25 de abril, com eventos culturais. Empresas do setor de eventos estimam que a central deva gastar entre R$ 2 milhões e R$ 2,5 milhões.

Os gastos das duas festas serão parcialmente pagos com patrocínios de empresas estatais e privadas. A Petrobras destinará R$ 300 mil para cada uma. Caixa Econômica Federal, Banco do Brasil e Eletrobras são algumas das empresas que fecharam patrocínios que variam de R$ 150 mil a R$ 200 mil. Brahma, Casas Bahia, Carrefour, Pão de Açúcar, BMG, Bradesco e Itaú também devem contribuir com cotas de R$ 80 mil a R$ 200 mil.”

(Folha.com)