Blog do Eliomar

Categorias para Brasil

Editorial do O POVO – Pleitos do Nordeste a Bolsonaro

192 3

Com o título “Pleitos do Nordeste a Bolsonaro”, eis o Editorial do O POVO desta sexta-feira:

Governadores eleitos e reeleitos dos estados nordestinos, formados basicamente por oposicionistas, tiveram nesta quarta-feira uma reunião em Brasília – o Fórum de Governadores do Nordeste – durante o qual formularam uma carta ao presidente eleito Jair Bolsonaro propondo um diálogo com base em seis temas prioritários para a região, ao mesmo tempo em que solicitaram uma audiência para um contato direto com o futuro chefe do governo. No documento, destacou-se a busca de um entendimento em favor da luta “por bons destinos” para o Brasil. Os seis temas propostos foram: 1) retomada urgente de obras federais no Nordeste; 2) sistema único de Segurança Pública; 3) reforma tributária; 4) reposição e ampliação do programa Mais Médicos; 5) prorrogação do Fundo de Desenvolvimento do Ensino Básico (Fundeb) e 6) desbloqueio das operações de créditos dos estados.

No primeiro caso (retomada urgente de obras federais no Nordeste), destacam-se a retomada das obras de segurança hídrica (sobretudo, a conclusão da Transposição do São Francisco), rodoviárias e habitacionais. São as formas imediatas de proporcionar a recuperação do crescimento econômico e a geração de empregos. Os gestores destacaram, igualmente, a necessidade de dar substância ao Pacto Nacional pela Segurança Pública, sob a coordenação do Governo Federal para implementar “ações concretas” de combate à criminalidade interestadual, incluindo atuação de facções criminosas, assaltos a bancos, tráfico de armas e explosivos. Isso seria traduzido no Sistema Único de Segurança Pública integrando Governo Federal e unidades federativas, sobretudo, os estados.

Evidentemente, tudo isso implica em investimentos públicos para os quais se necessitam de recursos financeiros. Daí os governadores proporem a discussão da reforma tributária para equilibrar a distribuição de recursos entre os entes federados. A conclusão óbvia, para eles, é a de que o pacto federativo está desequilibrado pelo aumento de obrigações para os estados e os municípios e uma constante redução dos repasses dos fundos de participação dos Estados (FPE) e dos Municípios (FPM). Uma das sugestões propostas é melhorar a arrecadação pública com “a tributação de bancos e de rendas do capital”. Sem falar, no desbloqueio das operações de créditos dos estados.

No rol das proposições sociais do Fórum dos Governadores do Nordeste estão também a reposição e ampliação do programa Mais Médicos e a prorrogação do Fundo de Desenvolvimento do Ensino Básico (Fundeb).

Ninguém pode deixar de reconhecer que são pleitos justos e plausíveis, representando uma região que tem um terço da população do País e cujos governantes foram igualmente legitimados pelos votos dos seus cidadãos.

(Editorial do O POVO)

Temer: “Não vou senti falta de nada”

Em um cair de tarde chuvoso, Michel Miguel Elias Temer Lulia, de 78 anos, o 37º presidente do Brasil, estava sentado na cabeceira de uma longa mesa de madeira em um dos salões do Palácio da Alvorada, em Brasília. Dali a 42 dias, Temer deixaria o cargo a que foi catapultado depois do impeachment da presidente Dilma Rousseff, de quem era vice.

Ele recebeu ÉPOCA no palácio em que morou por apenas uma semana – por considerá-lo grande, frio, impessoal demais, voltou ao Jaburu.

Na conversa, falou sobre o que aprendeu no poder, os palpites dados ao seu sucessor, Jair Bolsonaro (em quem disse ter votado no segundo turno), e o futuro a partir de 1º de janeiro. “Não vou sentir falta de nada”, disse sobre os anos na presidência.

SERVIÇO

*Confira na revista ÉPOCA desta semana os detalhes dessa conversa e também um poema inédito escrito por Temer.

Definidos nomes dos presidentes da Caixa, Banco do Brasil e Ipea

306 1

A equipe econômica do governo do presidente eleito, Jair Bolsonaro, definiu os nomes para presidir o Banco do Brasil, a Caixa Econômica Federal e o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). Há pouco, o futuro ministro da economia, Paulo Guedes, divulgou uma nota confirmando a indicação dos três nomes.

Para o Banco do Brasil, foi escolhido o professor da Fundação Getulio Vargas (FGV) Rubem de Freitas Novaes, que é doutor em economia pela Universidade de Chicago, nos Estados Unidos, a mesma instituição em que Paulo Guedes concluiu seu doutorado. Novaes também já foi diretor do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), professor da Fundação Getúlio Vargas e presidente do Sebrae.

A Caixa Econômica Federal será presidida pelo economista Pedro Guimarães. Ele é PhD em Economia pela Universidade de Rochester, com especialização em privatizações, tem mais de 20 anos de experiência no mercado financeiro, com passagem por diversas instituições – como banco Bozano, Simonsen, banco BTG Pacutal e banco Brasil Plural.

Já o Ipea será comandado por Carlos Von Doellinger, economista da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), que integra a equipe de transição de governo. Pesquisador aposentado do Ipea e economista da UFRJ, von Doellinger foi Secretário do Tesouro Nacional e presidiu o Banco do Estado do Rio de Janeiro (Banerj).

(Agência Brasil)

Padre Manzotti é atração do Sobral Canta Esperança

A Fazenda da Esperança São Bento, comunidade terapêutica que trabalha na recuperação de dependentes químicos, intensifica cada vez mais os preparativos para o evento Sobral Canta a Esperança, que terá como grande atração o Padre Reginaldo Manzotti. A pouco menos de um mês para a festa, que acontecerá no dia 14 de dezembro, no Parque de Exposições de Sobral (Zona Norte), a equipe de organização lança novidades e se empenha na venda de produtos e ingressos que dão acesso ao evento.

Uma das novidades é a realização de um bazar durante o evento, em parceria com a Cáritas, entidade que trabalha na defesa dos direitos humanos. Estarão à venda durante todo o evento roupas vindas da Alemanha, com preços bastante acessíveis. Outra novidade será o espaço Esquina da Esperança, onde serão vendidos artigos produzidos pelos acolhidos da Fazenda da Esperança em Sobral, como os artesanatos da Marcenaria e Escola São José e os pães da Padaria Sabores da Esperança. As agendas 2019 também estarão à venda. A Loja Esquina da Esperança funciona na Rua Coronel Mont’Alverne, nº 271, Centro (esquina com a Corpvs Segurança).

No Parque de Exposições será montada toda uma estrutura de palco, backstage, arquibancadas, estandes, praça de alimentação, estacionamento, espaços como o Oasis da Esperança, com atendimento a confissões e aconselhamento, entre outros. Cerca de 20 equipes de serviço com centenas de voluntários engajados estão trabalhando para fazer do Parque de Exposições de Sobral a Arena da Esperança. Os voluntários receberam mais orientações sobre o serviço em uma reunião realizada na manhã desta quinta-feira (15), na Igreja da Sé.

A Fazenda da Esperança São Bento comemora 10 anos de atuação na cidade de Sobral e região Norte do Estado do Ceará, e agora lança, por meio do evento Sobral Canta a Esperança, uma campanha para construção de uma unidade feminina na Serra da Meruoca, a Fazenda da Esperança Santa Clara. Inicialmente, o projeto prevê a construção de uma casa com capacidade para acolher 20 mulheres e seus filhos.

Programação

O evento terá início às 15 horas com a recitação do Terço da Misericórdia. Em seguida, momentos de testemunhos com jovens que se recuperaram na Fazenda da Esperança, animação e acolhimento das caravanas, shows com a Banda Emanuel e com o Padre Reginaldo Manzotti. A festa se encerra com adoração ao Santíssimo Sacramento, seguida de missa presidida pelo bispo da Diocese de Sobral, Dom Vasconcelos, com a presença de Dom Fernando Saburido, atual bispo da Arquidiocese de Olinda e Recife, que colaborou com a vinda da Fazenda da Esperança para Sobral, há 10 anos. A Santa Missa contará ainda com a animação do Padre Reginaldo Manzotti acompanhado por sua banda.

SERVIÇO

*Adquirindo a camisa e os produtos da Fazenda da Esperança, os participantes terão acesso aos espaços Pista, Arquibancada e Front na arena do evento.

*Ingressos: Pista – R$ 30 reais (camisa); Arquibancada – R$36 reais, (camisa + produto da Fazenda da Esperança; Front – R$70 reais (camisa + produto da Fazenda da Esperança).

*Maiores informações sobre vendas de ingressos podem ser obtidas pelo fone (88) 3611-0054.

Prêmio Universitário Empreendedor será entregue nesta sexta-feira

O Centro de Empreendedorismo da Universidade Federal do Ceará, em parceria com a Fundação de Apoio a Serviços Técnicos, Ensino e Fomento a Pesquisas (Astef), vai entregar, às 18 horas desta sexta-feira, durante solenidade no auditório da Federação das Indústrias do Ceará (Fiec), o Prêmio Universitário Empreendedor.

Serão conhecidos os vencedores das quatro categorias que compõem o prêmio: Melhor Empreendimento Ativo, Melhor Projeto de Empreendimento, Melhor TCC sobre Empreendedorismo e Melhor Empreendimento de Impacto Social.

Entre os prêmios, a serem concedidos por empresas parceiras do projeto, estão bolsas de estudo, cursos, capacitações e consultorias. No total, houve 54 trabalhos inscritos, dos quais 26 foram selecionados como finalistas, oriundos de 14 faculdades de 10 cidades cearenses. No dia do evento, serão anunciados os 12 melhores trabalhos (3 de cada categoria). De acordo com a organização, a seleção foi feita por 11 avaliadores do chamado ecossistema empreendedor.

Haverá ainda palestras com o tema “Empreendedorismo nas universidades e qual o papel das mesmas para desenvolver o ecossistema de empreendedorismo no Estado do Ceará”, proferidas por convidados do setor produtivo.

SERVIÇO

*Mais informações podem ser obtidas na fanpage do CEMP no Facebook (www.facebook.com/cempufc), no perfil @cempufc no Instagram ou pelo e-mail premiocemp@gmail.com.

*Prêmio Universitário Empreendedor – (85) 98832 7401.

Senac do Shopping RioMar Papicu consolida-se como ponto de aprendizado

Inaugurada há menos de uma semana, a unidade do Senac do Shopping RioMar Papicu, em Fortaleza, já é um sucesso. Com vários cursos que fomentam não só a criatividade, mas o empreendedorismo, a unidade caiu na simpatia do público.

Para falar sobre essa nova unidade, a reportagem do Blog conversou com Raquel Cajé, a gerente. Quem confere a fala dessa moça, fica com uma vontade danada de se matricular.

Fausto Nilo ganha homenagem no Cineteatro São Luiz

O compositor Fausto Nilo será homenageado nesta quinta-feira, a partir das 19 horas, no Cineteatro São Luiz. Isso, através do espetáculo “Nosso Nilo É Mais Fausto, que reunirá diversas gerações de músicos cearenses apresentando um repertório que atravessa a pluralidade de Fausto Nilo.

“Tudo que o Fausto olha, ele transforma em poesia e é por isso que os compositores pedem: ‘manda uma música pra mim!'”, explica a maestrina Izaíra Silvino, idealizadora do evento. “Foi assim que ele foi parceiro do Chico Buarque e até do Tom Jobim. Ele passeia por todos os gêneros da música popular brasileira por causa disso”.

No palco, esta pluralidade de Nilo é homenageada por um time de músicos que atravessa gerações, composto por Marcos Lessa, Edmar Gonçalves, Aparecida Silvino, Davi Silvino e Izaíra. Durante cerca de 1h30min os artistas se revezam no palco atravessando sons que vão do rock ao frevo. O roteiro e a direção de repertório são do jornalista Marcos Sampaio (O POVO).

SERVIÇO

Os ingressos custam R$ 20 (meia) e R$ 10 (inteira), com o valor revertido para o Projeto Educacional e Artístico de Crianças da Periferia de Itaitinga, desenvolvido pelo Centro Espírita União do Vegetal.

(Foto – Divulgação)

Xuxa faz show em Fortaleza

Xuxa fará show em Fortaleza neste sábado, a partir das 21 horas, no Shopping RioMar Papicu.

No palco, ela promete, em apresentação única, atravessar com seus sucessos, várias gerações de baixinhos e altinhos. Com cenografia lúdica, paquitas, paquitos, personagens que marcaram a infância, muita dança e efeitos especiais, o show celebra os 35 anos de Xuxa na TV e reúne uma seleção musical de tirar o fôlego para todos os gostos e idades.

SERVIÇO

*Os ingressos podem ser adquiridos pela internet em www.sympla.com.br/xuxaemfortaleza e nos pontos de venda: Planner Store (Shopping Riomar Fortaleza), Moov (Shopping Benfica e shopping Iguatemi) e T-shirt inbox (Avenida Dom Luís).

*Para mais informações sobre Xuxa, acesse: www.youtube.com/canalx e www.twitter.com/xuxameneghel

(Foto – Divulgação)

Pragas do Brasil

199 1

Com o título “Pragas do Brasil”, eis artigo de Pedro Henrique Antero Chaves, cientista político. “O aumento salarial dos membros do STF poderá ser de responsabilidade deles que propuseram, de Eunício que acatou e de Temer, caso venha a sancionar. As consequências dessa medida superariam as desgraças coletivas relatadas no Antigo Testamento?”, instiga o texto. Confira:

O aumento dos vencimentos dos membros da Suprema Corte em 16,38% choca o contribuinte brasileiro e onera em 6 bilhões, por ano, o orçamento da União. Que tipo de justiça o STF deseja para o País? É aterrorizador ter a informação do valor que o povo brasileiro paga para a manutenção de 11 cidadãos que alí chegaram. Uns por mérito, outros por simples ideologia. Todos, porém, ao receber tanto dinheiro e tamanhos benefícios tornam-se cúmplices do assalto aos cofres públicos, sem a menor dose de sensibilidade social.

Os novos salários, se aprovados por Temer, passam para cerca de 40 mil reais, sem falar das ajudas de custo, do auxílio moradia, dos automóveis privativos e do número incalculável de servidores à disposição dos 11 da Corte. Se todos esses privilégios fossem expostos com transparência para toda a população, a democracia, à semelhança do que ocorrera com a Monarquia, em 1789, estaria ameaçada pela queda de nova Bastilha.

Tratamos do Supremo Tribunal, no momento, por conta do golpe que o Senado desfechou contra o País, a pedido do STF. E Eunício Oliveira, presidente do Senado, em companhia dos senadores do PT, do MDB, do PSDB e de outros foram tão solícitos que os observadores, sem muito esforço exegético, concluem acerca das razões motivadoras da aprovação. Entretanto, além do STF, semelhantes escândalos ocorrem nos Poderes Executivo e Legislativo.

O Brasil, embora tenha instituições ditas sólidas, tem uma dificílima conta a pagar, o que não deixa de preocupar a todos quanto ao funcionamento correto da vida democrática. A extrema violência das gangues, a corrupção devastadora dos últimos governos, o desemprego, as condições precárias da saúde pública e a dívida do País são fatores que podem ser considerados as pragas do Brasil, à semelhança do que aconteceu no Egito, narrado pelo livro bíblico do Êxodo.

O aumento salarial dos membros do STF poderá ser de responsabilidade deles que propuseram, de Eunício que acatou e de Temer, caso venha a sancionar. As consequências dessa medida superariam as desgraças coletivas relatadas no Antigo Testamento?

*Pedro Henrique Chaves Antero

Políticasphantero@gmail.com

Professor de Ciências.

Confiança do empresário da indústria é a mais alta em oito anos

O Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI) alcançou 63,2 pontos em novembro de 2018, o maior valor para o índice desde setembro de 2010, quando registrou 63,3 pontos. Os dados foram divulgados hoje (22) pela Confederação Nacional da Indústria (CNI).

Com a alta de 9,5 pontos registrada em novembro na comparação com outubro, o índice está 9 pontos acima da média histórica, que é de 54,2 pontos. Os indicadores variam de zero a cem pontos. Quanto mais acima dos 50 pontos, maior e mais disseminada é a confiança dos empresários.

Segundo a CNI, o aumento da confiança é generalizado entre os setores. O ICEI alcançou 65,7 pontos na indústria extrativa, ficou em 63,8 pontos na indústria de transformação e atingiu 60,7 pontos na construção. A confiança é maior nas grandes empresas, segmento em que o ICEI subiu para 63,9 pontos em novembro. Nas pequenas empresas, o índice ficou em 61,9 pontos e, nas médias, em 63 pontos.

“Conhecidos os resultados das eleições, há expectativas muito positivas em relação às mudanças que virão e às reformas que podem estimular o crescimento econômico e melhorar o ambiente de negócios”, afirma o gerente-executivo de Política Econômica da CNI, Flávio Castelo Branco, em nota. Ele explica que a recuperação da confiança é importante para a economia por indica maior disposição para investir, tomar riscos, contratar trabalhadores e comprar mais matérias-primas.

A pesquisa foi feita entre 1º e 14 de novembro com 2.692 empresas, das quais 1.068 são de pequeno porte, 1.015 são médias e 609 são de grande porte.

(Agência Brasil)

Tudo pronto para o Ironman Fortaleza

Tudo pronto para o Ironman Fortaleza. O certame, que reunirá cerca de mil triatletas, ocorrerá neste domingo, a partir das 6 horas, com saída do Aterro da Praia de Iracema.

Carlos Galvão, diretor do Ironman Brasil, já está na Capital cearense acompanhando os últimos preparativos para o evento que, além de mexer com o espírito esportivo, reforça o mercado turístico.

Em conversa com a reportagem do Blog, Carlos Galvão deu mais detalhes do evento.

Banco Central simplifica recolhimento obrigatório e liber R$ 2,7 bilhões

O Banco Central (BC) simplificou as regras dos recolhimentos compulsórios e, com isso, liberou no mercado R$ 2,7 bilhões. As alterações produzirão efeitos no final do ano. O compulsório é a parcela dos depósitos que os bancos são obrigados a manter em uma conta no BC e representa uma das ferramentas da autoridade monetária para regular a quantidade de dinheiro em circulação na economia.

Em nota, o banco informou hoje (22) que fez ajustes nos recolhimentos compulsórios sobre depósitos à vista (dinheiro disponível para saque pelo cliente a qualquer momento) e a prazo (quando o dinheiro fica parado no banco, rendendo por determinado período).

“As mudanças estão no âmbito do pilar Crédito mais Barato da Agenda BC+ [formada por medidas para tornar o crédito mais barato, aumentar a educação financeira, modernizar a legislação e tornar o sistema financeiro mais eficiente] e fazem parte do trabalho de simplificação das regras do recolhimento compulsório, permitindo uma redução dos custos para o sistema financeiro”, diz o BC.

Segundo BC, foram editadas duas circulares que consolidaram regras antes dispersas em 17 documentos. Foi antecipado para dezembro de 2018 o fim de deduções nos compulsórios que acabariam no final de 2019. Para compensar as alterações nas deduções, a alíquota sobre recursos a prazo foi reduzida de 34% para 33% e a sobre recursos à vista de 25% para 21%, gerando uma liberação residual da ordem de 0,6% do recolhimento total (R$ 435,906 bilhões).

Além disso, acrescenta o BC, foram atualizados os valores de algumas deduções como as baseadas no nível I do Patrimônio de Referência das instituições financeiras nos recolhimentos sobre recursos a prazo e como as que incidem sobre os valores médios do recolhimento compulsório sobre recursos à vista (sobe de R$ 200 milhões para R$ 500 milhões).

De acordo com o BC, as alterações nos compulsórios sobre recursos à vista e a prazo fazem com que oito instituições de menor porte passem a não ter mais obrigatoriedade desses recolhimentos. Ainda segundo o BC, diminui também a exigência mínima diária de cumprimento da exigibilidade de 80% para 65% sobre os montantes de exigibilidade sobre recursos à vista, permitindo maior flexibilidade aos bancos e garantindo melhores condições de funcionamento do mercado monetário.

(Agência Brasil)

Primeira parcela do 13º salário deve ser paga até dia 30

Termina no próximo dia 30 (sexta-feira) o prazo para o pagamento da primeira parcela do 13º salário de 2018. Nas localidades onde for feriado, como o Distrito Federal (que comemora o Dia do Evangélico), a gratificação deve ser paga até o dia 29. A data limite para a segunda parcela é 20 de dezembro. A informação é da assessoria de imprensa do Ministério do Trabalho.

Para este ano, a previsão é de que 84,5 milhões de pessoas recebam o 13º salário, segundo o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese). São 48,7 milhões de trabalhadores ativos e 35,8 milhões de aposentados e pensionistas. A instituição estima que R$ 211,2 bilhões sejam injetados na economia (R$ 139 milhões dos empregados formais ativos). O valor médio do benefício é de R$ 2.320 por pessoa.

O 13º salário tem natureza de gratificação (gratificação natalina) e está previsto na Lei 4.749/1965. A determinação é de que o benefício seja pago em duas vezes e que a primeira parcela seja quitada entre 1º de fevereiro e 30 de novembro.

Quem recebe

Todo trabalhador que atuou por 15 dias ou mais durante o ano – e que não tenha sido demitido por justa causa – tem direito à gratificação. Quem se desligou da empresa deve receber pagamento proporcional ao período trabalhado.

Com a modernização trabalhista, é proibido que convenção e/ou acordo coletivo de trabalho suprimam ou reduzam o 13º salário. Para os contratos intermitentes, o empregado recebe também o proporcional, mas ao final de cada prestação de serviço.

Atraso

Quem não receber a primeira parcela até a data limite deve procurar as Superintendências do Trabalho ou as Gerências do Trabalho para fazer a reclamação. Outra opção é buscar orientação no sindicato de cada categoria. A empresa que não fizer o pagamento no prazo pode ser autuada por um auditor-fiscal do Ministério do Trabalho e pagar multa pela infração.

O pagamento da primeira parcela pode ocorrer também por solicitação do próprio trabalhador, por ocasião das férias. Neste caso, o empregado deve fazer o requerimento por escrito ao empregador até janeiro do mesmo ano.

Sergio Moro e sua infeliz decisão

462 8

Com o título “A Infeliz decisão”, eis artigo de Ricardo Alcântara, escritor e publicitário, que critica a ida do juiz federal Sergio Moro para os braços do futuro governo de Jair Bolsonaro com suas contradições. Confira:

O juiz que, num país de cultura pública patrimonialista, joga um ex-presidente da República dentro de uma cela, como fez Sérgio Moro, obriga-se, daí em diante, a levar vida de bispo. Claro, somos iguais perante a lei, mas Lula, por sua dimensão histórica, não pode ser reduzido a réu sem que seu acusador guarde uma conduta isenta de contradições. O juiz federal passou longe disso ao assumir cargo de confiança (demissível e, por definição, político) no governo do presidente eleito Jair Bolsonaro.

Não vou derrapar naquela narrativa paranoica que, no limite, define a operação Lava Jato como manobra dos EUA para despejar as reservas fósseis do país na conta da elite “branca, misógina e homofóbica” de lá. Menos ainda na conclusão delirante do acordo antecipado para levar o juiz ao poder quando, enfim, tivesse concluído o “serviço sujo” de manter Lula longe das urnas. Ora, quem se colocou a milhas das urnas foi o próprio Lula ao se expor ao comando, ativo ou consentido, do aparelhamento do Estado por uma organização criminosa cujo bunker estava em seu palácio.

O que faz da decisão de Moro em participar do governo um erro é simples: não há, na cultura pública do país, como um gestão se estabelecer sem incorrer em contradições que ferem a integridade que se espera de quem tomou as decisões que ele tomou e as primeiras infiltrações já estão aí, antes mesmo da posse: quatro, dos oito indicados até então, são investigados por suspeita de cometerem os crimes clássicos que levaram 60 pessoas, entre empresários e parlamentares, ao calabouço sob sentenças de Moro confirmadas em segunda instância.

Sim, o benefício da dúvida: são todos inocentes até que se prove o contrário. Mas no governo de um presidente eleito sob a forte bandeira da moralidade, pública e privada, não deveria haver lugar para suspeitos: teria cada um de seus colaboradores não apenas que ser sério, mas, como a mulher de Cézar, parecer sério. A presença de Moro no ministério, à parte o reforço de popularidade ao presidente eleito, multiplicou as restrições a ele já existentes numa parcela menor da opinião pública e colocou outra parte dela no modo Cético. Creio nas boas intenções do juiz, mas lamento sua decisão.

*Ricardo Alcântara,

Escritor e publicitário.

Economia brasileira cresce 1% no terceiro trimestre, aponta FGV

A economia brasileira cresceu 1% do segundo para o terceiro trimestre deste ano. A informação é do Monitor do PIB (Produto Interno Bruto, que é a soma de todos os bens e serviços produzidos no país), da Fundação Getulio Vargas (FGV). De acordo com a pesquisa, divulgada hoje no Rio de Janeiro, o PIB se expandiu 1,7% na comparação com o terceiro trimestre do ano passado, e acumula alta de 1,6% em 12 meses.

Considerando-se apenas setembro, houve avanços de 0,4% na comparação com agosto deste ano e de 1,1% em relação a setembro de 2017.

O crescimento de 1% do segundo para o terceiro trimestre foi seguido pelos três grandes setores produtivos: serviços (0,7%), indústria (0,7%) e agropecuária (2,4%). Entre os segmentos da indústria, a maior alta foi anotada na construção (1,5%). Também teve crescimento a indústria da transformação (0,7%). No entanto, tiveram queda a indústria extrativa mineral (-0,7%) e a geração de eletricidade (-0,4%).

Entre os serviços, as maiores altas foram observadas nos segmentos de transportes (2,5%) e comércio (1,3%). Apenas o setor de outros serviços teve queda, de 0,1%.

Demanda

Sob a ótica da demanda, a alta foi puxada principalmente pela formação bruta de capital fixo, que são os investimentos. O setor cresceu 7% de um trimestre para outro. O consumo das famílias também aumentou, mas de forma mais moderada: 0,7%. O consumo do governo, por outro lado, caiu 0,1%.

No setor externo, observou-se um avanço de 8,6% nas exportações entre o segundo e o terceiro trimestre. As importações, no entanto, tiveram um crescimento mais expressivo no período: 11%.

(Agência Brasil)

ZPE do Ceará – Edital de ampliação sai ainda neste ano

O edital de licitação para o setor II da Zona de Processamento de Exportação do Ceará (ZPE-CE), no Complexo Industrial e Portuário do Pecém (Cipp), entre Caucaia e São Gonçalo do Amarante (Região Metropolitana de Fortaleza), deve sair ainda neste ano. Com 154 hectares, o espaço vai receber dentre outros segmentos, empresas do setor do granito.

A equipe da Port of Rotterdam, administradora do porto de Roterdã, na Holanda, que recentemente firmou parceira com o Governo do Estado na administração do Porto do Pecém já está no Ceará. “A aproximação para o desenvolvimento industrial da área é uma preocupação que temos pela capacidade que eles têm de agregar neste processo”, diz César Ribeiro, titular da SDE.

Ele diz que a parceria já tem se refletido na prospecção de negócios. Além do setor de granito, está em estágio avançado de negociação a atração de uma empresa do setor de energia.

No próximo dia 11 também deve ser lançado o novo desenho da Adece. As 28 câmaras setoriais passarão a ser 21. “Foram criadas novas câmaras, outras foram fundidas em uma maior com câmaras temáticas”, afirma Eduardo Neves.

(O POVO/Foto – Fiec)

BNB assina Carta Aberta pelos Direitos Humanos

O presidente do Banco do Nordeste, Romildo Rolim, assinou, nessa quarta-feira, em Brasília, a “Carta Aberta – Empresas pelos Direitos Humanos”, documento do Estado Brasileiro que expressa o firme compromisso das empresas signatárias na defesa e promoção dos direitos fundamentais da pessoa humana. A informação é da assessoria de imprensa do banco, adiantando que estavam presentes o presidente da República em exercício, Rodrigo Maia; o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Tofolli; a Procuradora-Geral da República, Raquel Dodge, e o presidente em exercício da Câmara, Fábio Ramalho.

A assinatura se inseriu na solenidade de entrega do Prêmio Direitos Humanos 2018, bem como nas comemorações dos 70 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos.

O Banco do Nordeste também atende aos princípios do Pacto Global, iniciativa desenvolvida pela Organização das Nações Unidas (ONU), com o objetivo de mobilizar a comunidade empresarial internacional para a adoção, em suas práticas de negócios, de valores fundamentais nas áreas de direitos humanos, relações de trabalho, proteção ambiental e combate à corrupção.

A Carta

O documento denominado “Carta Aberta” trata de temas ligados à economia, relações trabalhistas, relações de consumo, cadeia produtiva, desenvolvimento regional e nacional sustentável, além de outros assuntos. Entre os principais compromissos estão:

1. Adotar política/programa de Direitos Humanos e integrá-los em todas as áreas da empresa;

2. Implementar atividades educativas em Direitos Humanos para sua força de trabalho e colaboradores;

3. Promover ações de valorização do trabalho de afrodescendentes, de pessoas com deficiência física ou sensorial, de mulheres, de pessoas idosas, de defensores de Direitos Humanos, ambientalistas e comunicadores sociais;

4. Adotar política de comunicação, fiscalização e sanção direcionada a seus colaboradores para a preservação dos Direitos Humanos e a prevenção de práticas reprovadas;

5. Promover ampla divulgação, tanto corporativa quanto na área de atuação, de canais públicos de denúncias de ofensas a Direitos Humanos (Disque 100, Ligue 180);

6. Realizar periodicamente auditorias (due diligence) em matéria de Direitos Humanos, aferindo o impacto real e potencial de suas atividades, prestando contas sobre tais impactos por meio, inclusive, de publicação de relatórios.

(Foto – Divulgação)

Sindicalistas fazem ato de protesto contra extinção do Ministério do Trabalho

309 1

O Sindicato dos Servidores e Empregados Públicos do Município de Fortaleza (Sindifort) e a Intersindical – Central da Classe Trabalhadora promoveram, nesta manhã de quinta-feira, 22, ato em defesa do Ministério do Trabalho (MT) e contra a reforma da Previdência.

A manifestação ocorreu em frente a sede da Superintendência Regional do Trabalho (Centro) e contou com o engajamento de várias entidades sindicais.

(Foto – Jaqueline Lima)

Etice fecha parceria com Angola Cables

A Empresa de Tecnologia da Informação do Ceará (Etice) e a multinacional Angola Cables assinaram um termo de cooperação tecnológica. O objetivo é criar condições para que o Ceará se beneficie da moderna infraestrutura de telecomunicações que o grupo angolana trouxe ao Estado, por meio do empreendimento que contempla os dois cabos submarinos SACS e Monet – ambos em operação – e o Data Center Tier III, previsto para entrar em operação no fim deste ano, na Praia do Futuro, em Fortaleza.

Segundo a assessoria de imprensa da Etice, a parceria visa melhorar as interconexões do Estado. O acordo entre a Angola Cables e a Etice integra, definitivamente, o Ceará ao Mercosul, estendendo-se até o Chile e, com isso, o Ceará ganhará uma posição enquanto hub de comunicação digital. Será possível, por exemplo, ligar com maior qualidade as redes do Ceará com as nacionais e internacionais, o uso de serviços de datacenter, como a localização de conteúdos digitais em Fortaleza, o aumento do uso de serviços em nuvem, desenvolver o conhecimento e as atividades de telecomunicações voltadas para a distribuição de circuitos e trânsito IP (Internet de banda larga).

“Pelo acordo firmado com a Etice, acreditamos que haverá uma melhoria de performance significativa e de impacto nas telecomunicações do Estado do Ceará” explica Regina Sá Menezes, country Manager da Angola Cables.

Para o presidente da Etice, Adalberto de Paula Pessoa, o acordo “fortalece a estratégia do Estado de aumentar a infraestrutura de conectividade internacional, intensificando sua posição de hub de comunicação de dados do Brasil com o mundo, bem como de atrair o segmento da indústria de datacenters e computação em nuvem, além de gerar sinergia no processo de expansão da capacidade de conexão banda larga de qualidade no Ceará.”