Blog do Eliomar

Categorias para Brasil

Lula no rádio: "Votar na Dilma é votar em mim"

168 1

“A exemplo do que fez durante toda a campanha de Dilma Rousseff, candidata do PT à presidência da República, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva voltou a mostrar seu apoio à petista durante o último programa veiculado pela manhã desta quinta-feira (30) no rádio antes das eleições no próximo domingo (3). “Igual a mim, a Dilma gosta dos pobres, respeita a vida, a paz, a liberdade e as religiões. Votar na Dilma é votar em mim com a certeza de um governo ainda melhor”, declarou o presidente.

Em ritmo de samba, a propaganda de Dilma ressaltou as ações do governo federal nas cinco regiões do País e aproveitou para agradecer “de coração o apoio e a confiança do presidente Lula”. A candidata prometeu continuar e aperfeiçoar “o grande trabalho” feito pelo presidente. A inserção foi encerrada com crianças cantando o jingle da campanha petista.

Por sua vez, José Serra aproveitou seu espaço para pedir o apoio dos brasileiros já que, de acordo com as últimas pesquisas, aparece sempre em segundo lugar nas intenções de voto. “Na hora do voto eu gostaria que você pensasse nos seus filhos. Qual é o País que você quer deixar pra eles? Pra mim está claro, eu quero um Brasil onde as pessoas possam vencer na vida pelo seu esforço, pelo trabalho limpo”, disse.

O tucano afirmou ainda que “veio de baixo” e batalhou até ser deputado, senador, ministro, prefeito e governador. “Eu me preparei para chegar aqui e pedir o seu voto. E a você eu ofereço a minha vida de trabalho, a minha biografia limpa e as minhas ideias para fazer do Brasil um país mais justo pra todos”, afirmou.

O programa da candidata Marina Silva foi o mesmo veiculado na última terça-feira, no qual a verde demonstrou sua confiança no segundo turno em razão de seu crescimento nas pesquisas realizadas no Rio de Janeiro, Distrito Federal, São Paulo, Bahia e Paraná. “O que eu sinto, por onde eu passo, é a certeza de que vamos para o segundo turno para debater com profundidade os problemas do Brasil”, afirmou a senadora.”

(Portal Terra)

BC projeta inflação em queda até 2012

“O Banco Central (BC) projeta inflação em queda até 2012. Neste ano, a estimativa de inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) é de 5%, segundo o relatório do terceiro trimestre divulgado hoje (30) pelo BC. O índice está 0,4 ponto percentual abaixo ao do relatório anterior, divulgado em junho. Para 2011, a expectativa dos técnicos do Banco Central é de uma inflação de 4,6% pelo mesmo índice.

O relatório informa ainda que o IPCA deverá ficar em 4,4% no final do terceiro trimestre de 2012. Ou seja, abaixo do centro da meta estabelecida para a inflação de 4,5%, com margem de 2 pontos percentuais para cima ou para baixo. Na avaliação do BC, foi adotado um cenário de referência projetado pelo mercado financeiro que pressupõe a manutenção do dólar em R$ 1,75, e a meta para a taxa básica de juros em (Selic) em 10,75% ao ano.

O relatório enfatiza ainda que do ponto de vista dos riscos domésticos diminuiu a possibilidade de um descompasso entre o crescimento da absorção doméstica e a capacidade de expansão da oferta graças à postura do Banco Central na sua política monetária.

Mesmo assim, os técnicos do BC lembram que o Comitê de Política Monetária (Copom) reconhece a existência de riscos de elevação da inflação no curto prazo. Um dos motivos é a “reversão do processo de queda dos preços dos alimentos registrado em meses recentes”.

(Agência Brasil)

Marina acusa Dilma de mudar, por votos, discurso sobre aborto

141 1

“A presidenciável Marina Silva (PV) acusou ontem a adversária Dilma Rousseff (PT) de mudar o discurso sobre a legalização do aborto para ganhar votos. Ela questionou a sinceridade da petista, que mais cedo, em Brasília, disse ser contrária ao aborto e reclamou de boataria religiosa às vésperas da eleição.

“Eu não faço discurso de conveniência. A ministra Dilma já disse que era a favor e depois mudou de posição”, criticou Marina.

“Não acho que em temas como esse se deva fazer um discurso uma hora de uma forma e outra hora de outra só para agradar o eleitor.”

A senadora reafirmou que é a favor de um plebiscito. Evangélica, ela se diz contrária ao aborto por motivos religiosos. O PV defende a liberação em seu programa.”

(Folha Online)

Fenaj divulga nome e fala sobre golpismo da mídia

125 2

A Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj) divulgou nota em que fala sobre golpismo da mídia nestes tempos de campanha eleitoral. Confira:

NOTA OFICIAL DA FENAJ

O conceito de golpe midiático ganhou notoriedade nos últimos dias. O debate é público e parte da constatação de que setores da imprensa passaram a atuar de maneira a privilegiar uma candidatura em detrimento de outra. É legítimo – e desejável – que as direções das empresas jornalísticas explicitem suas opções políticas, partidárias e eleitorais. O que é inaceitável é que o façam também fora dos espaços editoriais. Distorcer, selecionar, divulgar opiniões como se fossem fatos não é exercer o jornalismo, mas, sim, manipular o noticiário cotidiano segundo interesses outros que não os de informar com veracidade.

Se esses recursos são usados para influenciar ou determinar o resultado de uma eleição configura-se golpe com o objetivo de interferir na vontade popular. Não se trata aqui do uso da força, mas sim de técnicas de manipulação da opinião pública. Neste contexto, o uso do conceito “golpe midiático” é perfeitamente compreensível.

Este estado de coisas só acontece porque os jornalistas perderam força e importância no processo de elaboração da informação no interior das empresas. Cada vez menos jornalistas detêm o poder da informação que será fornecida à opinião pública. Ela passa por uma triagem prévia já no seu processo de edição e aqueles que descumprem a dita orientação editorial são penalizados. Também nunca conseguem atingir cargos de direção que, agora, são ocupados por executivos que atendem aos interesses de comitês, bancos associados, acionistas etc.

Esse estado de coisas não apenas abre espaço para que a mídia atenda a interesses outros que não o do cidadão, como também avilta a profissão de jornalista, precariza condições de trabalho e achata salários. A consequência mais trágica disso é a necessidade de se adaptar ao “esquema da empresa” para garantir o emprego, mesmo em detrimento dos valores mais caros.

Para avançar nessa discussão é necessário estabelecer a premissa de que informar a população sobre os desmandos do governo (qualquer deles) é dever da imprensa. Orquestrar campanhas pró ou contra candidatos é abuso de poder. A linha divisória entre esses campos é tênue e cabe ao jornalista, respeitando o profissionalismo e a ética, estabelecer o limite tendo em conta o que é de interesse público.

Não podemos incorrer no erro de instaurar na cobertura de fatos políticos os erros cometidos em outras áreas, ou seja, o pré-julgamento (que dispensa provas, pois o suspeito está condenado previamente) e o jornalismo espetáculo (que expõe situações de maneira emocional para provocar reações extremadas).

A ideia de debater e protestar contra esse estado de coisas resultou na realização do ato em defesa da democracia e contra o golpismo midiático realizado no auditório do Sindicato dos Jornalistas. A proposta surgiu em conversa entre blogueiros, foi assumida pelo Centro de Estudos da Mídia Alternativa Barão de Itararé, que procurou o Sindicato dos Jornalistas e este aceitou sediar o evento.

A sociedade sabe que o local ideal para este debate é o Sindicato dos Jornalistas. Não apenas porque os jornalistas são parte importante nesse processo, mas, principalmente, pela tradição da entidade em ser um espaço democrático aberto às diversas manifestações públicas e de interesse social.

O que está em discussão são duas concepções opostas, uma que considera a informação um bem privado, passível de uso conforme interesses pessoais, e outra que entende a informação como direito social, portanto, regulado por um “contrato social”, exatamente como acontece com a saúde ou a educação.

Ter direito de resposta, garantir espaço para que o contraditório apareça, impedir o monopólio da mídia, tornar transparente os mecanismos de outorga das empresas de rádio e TV, destinar parte da verba oficial para pequenos veículos, criar a rede pública de comunicação, regulamentar as profissões envolvidas com a mídia, não são atos de censura, são movimentos em defesa da liberdade de expressão e cidadania!

O grupo dos liberais quer, a qualquer custo, impedir que o conceito de direito social seja estendido à informação. A confusão feita entre liberdade de opinião, de imprensa, de informação, de profissão e o conceito de censura e de controle público é intencional. Essa confusão é visível na argumentação utilizada pelo Ministro Gilmar Mendes para acabar com a necessidade do diploma de jornalismo. O objetivo é impedir que as ideias por trás das palavras sejam claramente entendidas pelo cidadão e, assim, interditar qualquer reivindicação popular nesse campo.

A liberdade de imprensa é o principal instrumento do jornalista profissional. Não é propriedade dos proprietários dos meios de comunicação. O verdadeiro ato em favor da liberdade de imprensa é feito em defesa do jornalista e, por consequência, diminui o poder da empresa. O problema é que, a exemplo do que escreveu George Orwell no livro 1984 quando criou a novilíngua (que pretendia reduzir o vocabulário, eliminar sinônimos e fundir palavras para diminuir a capacidade de pensamento), o conceito de liberdade de imprensa foi virado pelo avesso e, uma vez apropriado pela empresa de comunicação, passou a diminuir o papel do jornalista obrigando-o a se submeter às engrenagens do poder empresarial. Não é por acaso que existe a frase, ao mesmo tempo trágica e engraçada, de que apenas existe “liberdade de empresa”.

Não é por acaso que o debate sobre liberdade de imprensa e democratização da mídia está presente na campanha eleitoral deste ano. Não é uma briga entre partidos ou candidatos, é uma questão bastante difundida na sociedade e que exige posicionamento público das autoridades. A Associação Nacional de Jornais – ANJ está preparando um código de autoregulamentação para a imprensa que vem, exatamente, no sentido de fazer algo para impedir que o Estado ou a sociedade organizada o faça. Lembremos das palavras do escritor Giuseppe Tomasi di Lampedusa, em O Leopardo, “mudar para continuar igual”.

O debate público precisa ser aprofundado e ele não será feito com preconceitos ideológicos, mas, sim, a partir de análise apurada da realidade e das necessidades da democracia que, entendemos, não se concretiza sem o chamado “contrato social” que regra a atividade humana, impedindo que os mais fortes destruam os mais fracos. Estamos clamando pela verdadeira liberdade de imprensa, pela ética profissional e pelo direito do cidadão de informar e ser informado!

* Federação Nacional dos Jornalistas. 

Cartão de crédito – Pagamento mínimo será de 20% da fatura

 governo está terminando de elaborar a nova regulamentação do setor de cartões e, entre as medidas, está uma que elevará o pagamento mínimo exigido na fatura do cartão de crédito.

Hoje, o piso mínimo é de 10% e deverá ser ampliado para até 20%. O objetivo é criar uma regra prudencial para evitar que haja estouro no endividamento dos usuários, já que tem crescido muito rapidamente o número de consumidores que usam o dinheiro de plástico.

Só neste ano, segundo a Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços (Abecs), o país terá quase 630 milhões de unidades emitidas, 11% a mais do que em 2009.

– Não queremos, no limite, criar um subprime neste mercado – afirmou ao GLOBO uma fonte próxima ao assunto, referindo-se às hipotecas de alto risco americanas (créditos concedidos a quem não tinha bom histórico de crédito) que acabaram gerando a crise financeira internacional de 2008.

Os números exatos dessa nova regra ainda não foram sacramentados, mas a ideia na mesa hoje é instituir uma escala que passaria o percentual de 10% para 15% e, finalmente, para 20%. Os intervalos para cada degrau seriam grandes, de um ano por exemplo, para que os consumidores se acostumem aos poucos com os novos pisos de pagamento.”

(Globo)

TSE barra Jáder Barbalho

“O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) confirmou, nessa noite de quarta-feira, o indeferimento da candidatura do deputado federal Jader Barbalho, que concorre ao Senado pelo PMDB do Pará, com base na Lei da Ficha Limpa. Apesar da indefinição do Supremo Tribunal Federal, o TSE reafirmou sua posição favorável à aplicação neste ano da lei que torna inelegível quem foi condenado por órgão judicial colegiado e quem renunciou a mandato eletivo para escapar de processo disciplinar.
 
Como Jader pode recorrer ao Supremo Tribunal Federal, e não se sabe o que o STF acha da aplicabilidade da lei, a decisão final sobre se valerá ou não a eventual eleição do peemedebista só será conhecida depois do pleito de domingo (3).

Na verdade, o TSE já tinha decidido pela inelegibilidade de Jader. A decisão de hoje (29) foi a partir de novos embargos e recursos movidos pela defesa de Jader. Antes de ser eleito deputado, Jader renunciou a seu mandato de senador para não ser cassado por força de denúncias de envolvimento em desvio de dinheiro da Superintendência do Desenvolvimento da Amazônia (Sudam). Por conta da renúncia, um dos itens de inelegibilidade previstos na Lei da Ficha Limpa, a Procuradoria Eleitoral no Pará impugnou sua candidatura. O TRE do Pará, num entendimento local de que a lei não deveria valer para as eleições deste ano, liberou a candidatura de Jader.

A Procuradoria Eleitoral recorreu ao TSE, que declarou Jader inelegível e reafirmou a decisão agora. Situação semelhante deverá ocorrer com o  também deputado federal Paulo Rocha, do PT, que, segundo as pesquisas, será o segundo candidato a senador mais votado no Pará. Até o momento, o registro da candidatura dele está deferido (pelo TRE paraense), mas a questão ainda não foi examinada pelo TSE.

Diante do impasse provocado pela incapacidade do STF de chegar a uma definição, a eleição para senador no Pará se torna, portanto, uma total incógnita.”

(Congresso em Foco)

Datafolha: Dilma, 47%; Serra, 28%; e Marina, 14%

“Pesquisa Datafolha divulgada nesta quinta-feira (30) mostra a candidata do PT à Presidência da República, Dilma Rousseff, com 47% das intenções de voto. O candidato do PSDB, José Serra, aparece com 28%, e Marina Silva, do PV, tem 14%, segundo o levantamento, encomendado pela TV Globo em parceria com o jornal “Folha de S.Paulo”.

Em relação à pesquisa anterior, realizada na segunda-feira (27), Dilma oscilou um ponto para cima; Serra e Marina mantiveram os percentuais registrados anteriormente.

Considerando a margem de erro da pesquisa, de dois pontos percentuais para mais ou para menos, Dilma pode ter de 45% a 49%, Serra, de 26% a 30%, e Marina, de 12% a 16%.

De acordo com a pesquisa, brancos e nulos somaram 3%, e indecisos, 6%.

Plínio de Arruda Sampaio (PSOL) obteve 1%.

Dentre os outros candidatos – Eymael (PSDC), Ivan Pinheiro (PCB), Levy Fidelix (PRTB), Rui Costa Pimenta ( PCO) e Zé Maria (PSTU) –, nenhum atingiu 1% das intenções de voto, mas juntos eles alcançaram 1%.

Considerando os votos válidos, em que se exclui os votos em branco e nulos, Dilma oscilou de 51% para 52%. Com a margem de erro, ela pode ter entre 50% e 54%.

Segundo o Datafolha, como o resultado obtido pela petista está no limite da margem de erro da pesquisa, seria impossível afirmar com certeza que a candidata seria eleita no primeiro turno, caso a eleição fosse agora. Para vencer no primeiro turno, Dilma precisa de 50% mais um dos votos válidos.

Segundo o Datafolha, a oscilação positiva de Dilma se deu por conta da evolução da petista no Sul e no Sudeste.

Nos votos válidos, Serra obtém 31%, Marina, 15%, e Plínio, 1%.

Foram realizadas 13.195 entrevistas em 480 municípios. A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com o número 33119/2010.

Na simulação de segundo turno feita pelo Datafolha, Dilma aparece com 53% (de 51% a 55%, considerando a margem de erro), e Serra, com 39% (37% a 41%). Brancos e nulos totalizam 5%, e 3% dizem não saber em quem votar.”

(Portal G1)

Lula critica Serra que está propondo o 13º salário para o Bolsa Família

“Em comício na noite desta quarta-feira (29) em Aracaju, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva pediu votos para a candidata do PT à Presidência da República, Dilma Rousseff, evocando, mais uma vez, a figura de uma mãe para “cuidar” do país e criticou propostas apresentadas pelo candidato do PSDB, José Serra, como um 13º salário para o Bolsa Família e o aumento do salário mínimo para R$ 600. A candidata petista não participou do evento.

Sem citar o nome do tucano, Lula afirmou que, quando o programa Bolsa Família, uma das principais vitrines de seu governo, foi criado, diziam que se tratava de uma “esmola”. “Hoje, os que diziam que era esmola estão até com a maior cara de pau prometendo 13º para o Bolsa Família. Eles pensam que nós somos aqueles eleitores bobinhos de 20 anos atrás. Tem um deles que até está prometendo aumento do salário mínimo. Ora, eles governam o Brasil há 500 anos. Por que não deram aumento de salário mínimo?”, questionou, afirmando em seguida que houve aumento de 74% do salário mínimo em seu governo.

Lula voltou a dizer que é grato por ter perdido três eleições para a Presidência da República porque só venceu quando estava “mais calejado, mais maduro”. Ele relatou que, nas primeiras campanhas, ficava descontente por ser, segundo ele, alvo de preconceito por parte da população mais pobre. “Votavam contra mim porque estavam desinformados. Naquela época, eles diziam que Lula era um barbudo e, por ser barbudo, era comunista. E eles se esqueciam que Jesus era barbudo, se esqueciam que Tiradentes tinha sido barbudo”, disse.

Dona Lindu
Como tem feito durante a campanha, o presidente evocou a figura materna para pregar o voto em Dilma. “Não precisarmos ser governados. A palavra governar é elitista. Precisamos ser cuidados. Governar é um jeito burocrata que eles faziam, governar para a minoria. O que nós queremos é cuidar como uma mãe cuida dos seus filhos”, afirmou.

O presidente afirmou que foi questionado se uma mulher teria “a mesma capacidade do homem” e disse que pensou na mãe, dona Lindu. “Como é que eu poderia considerar a minha mãe mais fraca? Foi ela que me ensinou a andar, que me deu comida enquanto eu não aprendi a comer, ela que me lavava (…). Como é que alguém que tem competência de cuidar tão bem dos nossos filhos não pode cuidar de 190 milhões de brasileiros?”, disse.”
(POrtal G1)

Mudanças Confiança comemora 45 anos resgatando seu primeiro caminhão

564 1

Pintura de Audifax

Para comemorar seus 45 anos de atividades, o grupo cearense Mudanças Confiança recuperou o primeiro caminhão – Mercedes Benz 1964 de sua frota. O objetivo, segundo o diretor Luís Carlos Correa, é percorrer as filiais do grupo no País com esse caminhão, a partir do dia 25 de outubro próximo.

Esse giro começará por Fortaleza, quando o Mercedão ficará em exposição na avenida Beira Mar, onde deverá também circular. O grupo, fundado pelo deputado estadual falecido Otacílio Correa, é referência no ramo de mudanças de móveis e outros equipamentos.

Dilma diz que é contra o aborto durante reunião com religiosos

177 1

“A candidata do PT à presidência da República, Dilma Rousseff, reforçou nesta quarta-feira (29) sua posição contra o aborto, em reunião com lideranças religiosas cristãos. O encontro em Brasília contou com a presença do padre Gabriele Cipriani, da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), do bispo Robson Rodovalho, da igreja evangélica Sara Nova Terra, do pastor Jeronimo Alves, presidente da Igreja Universal do Reino de Deus, do senador Marcelo Crivella (PRB-RJ) e do candidato a deputado federal pelo PSB em São Paluo, Gabriel Chalita.

“Eu pessoalmente sou contra o aborto. Falei para os pastores que, do ponto de vista da presidência, tem mulheres que recorrem ao aborto e elas têm que ser atendidas. Nós respeitamos e valorizamos a vida”, explicou a candidata.

Dilma também negou já ter declarado que está com a vitória assegurada nas eleições e criticou uma campanha na internet que cita uma suposta declaração da candidata em Minas Gerais com a citação de que nem Jesus Cristo tiraria sua vitória.

“Eu repudio todas as informações que colocam na minha boca qualquer tentativa de achar que eu já ganhei as eleições. É a tentativa de denegrir a pessoa. Eu jamais usaria o nome de Cristo em vão”, afirmou a candidata sobre a campanha que circula na internet. “Nós vamos apostar no amor e na esperança, contra o ódio”, completou. Líder nas pesquisas eleitorais, Dilma ainda minimizou a queda nas intenções de voto, divulgado pelo Datafolha na terça (28). “Faltam três dias. Para que nós vamos ficar discutindo pesquisa”, afirmou a petista.”

(Portal Terra)

"Onda Verde" – Marina cresce no Norte, Nordeste e Centro-Oeste

218 2

“Pesquisa CNT/Sensus divulgada nesta quarta-feira mostra crescimento da candidata Marina Silva (PV) nas regiões Norte, Centro-Oeste e Nordeste no país. Segundo o levantamento, o maior crescimento da “onda verde” foi registrado nas regiões Norte e Centro-Oeste, onde a candidata do PV recebeu 17,7% das intenções de votos, contra 23,8% para Serra e 40,9% para a candidata do PT, Dilma Rousseff.

Dilma continua líder em todas as regiões do país, mas teve queda de 47,6% para 40,9% no Norte e Centro-Oeste em relação à última edição da CNT/Sensus, divulgada no dia 14 de setembro. Nas duas regiões, Serra também caiu de 33,3% para 23,8% –enquanto Marina cresceu de 10,8% para 17,7%. O presidente da CNT (Confederação Nacional dos Transportes), Clésio Andrade, atribui o crescimento da candidata verde aos recentes escândalos de corrupção na Casa Civil. “Houve denúncia de um lado, contra a Dilma, e ataque de outro, feito pelo Serra. E a Marina ficou livre de tudo isso.”

Marina também dobrou de votos no Nordeste, onde cresceu 4,5%, para 10,5%. Dilma teve queda de 69,2% para 62% na região onde ainda assim permanece líder absoluta. No Nordeste, Serra registrou 17% dos votos, contra 17,2% na edição anterior da CNT/Sensus. Nas regiões Sul e Sudeste, o cenário permaneceu estável. Dilma lidera no Sudeste com 44,8% dos votos, seguida por Serra, com 27,2% e Marina, com 10,9%. A pesquisa mostra liderança de Serra somente na região Sul, onde alcançou 39,4% dos votos nesta edição da pesquisa. Ele é seguido por Dilma, com 34,3% dos votos na região, e Marina aparece em terceiro, com 9,3%.”

(Folha.com)

STF deve liberar votação com apresentação de um só documento

153 1
“O presidente do Tribunal Superior Eleitoral, ministro Ricardo Lewandowski, disse nesta quarta-feira que o Supremo Tribunal Federal deverá relativizar a necessidade de apresentar dois documentos na hora da votação. Para o Lewandowski, o pedido do PT, de declarar inconstitucional a legislação que obriga a apresentação de documentos “é cabível, sem dúvida nenhuma” e o Supremo poderá “temperar o rigor da lei”.

“O que vai se discutir é, em primeiro lugar, o direito fundamental garantido na Constituição de se votar. A discussão será saber se é possível impedir o eleitor de votar pela falta de um desses dois documentos”, afirmou.

“Cito dois estados em que a situação é preocupante, por exemplo, Alagoas e Pernambuco, onde várias cidades foram destruídas pelas inundações e nós temos cerca de 300 mil eleitores que estavam até recentemente sem documentos”, afirmou.

“Talvez [o STF] dê o entendimento temperando um pouquinho o rigor desta lei, eu não posso adiantar nada. Os dois documentos são exigidos pela lei, e nós como juízes temos que cumprir a lei. É claro que existirão situações excepcionais que serão decididas pelo mesário com o auxílio dos juízes eleitorais”, concluiu.”

(Folha.com)

Sabrina Sato cai em campanha em favor de namorado potiguar

“Na política do Rio Grande do Norte, ter como arma eleitoral as voluptuosas curvas de Sabrina Sato é tão importante quanto o Bolsa Família, marca da gestão Lula que é muito popular no Estado. A apresentadora e modelo tem causado alvoroço ao participar da campanha do namorado, o deputado federal Fábio Faria (PMN), que tenta a reeleição para a Câmara. Nas rodas da política local, Sabrina Sato chegou até a ganhar a alcunha de a “nova Tieta do Agreste”.

No último sábado, em Assu, cidade no interior do Estado, ela foi ovacionada pelo público, que a fez subir no palanque para discursar. A declaração foi rápida: “Oiiii, gente! Estou aqui a passeio, mas quero que vocês sejam muito felizes. Um beijo!”. A presença de Sabrina Sato não deixa só o namorado candidato feliz. Toda a coligação aproveita a popularidade da modelo, inclusive a postulante ao governo Rosalba Ciarlini (DEM). “A sua presença é muito boa, as pessoas sempre querem ver celebridade. Ela está ajudando muito o Fábio”, afirma Rosalba, cujo vice é sogro da apresentadora.

“As pessoas sempre querem ver”, concorda a modelo, integrante do programa de TV “Pânico”. “Mas procuro ter cuidado. Sou namorada dele, não cabo eleitoral. Não uso camiseta nem distribuo santinhos”, afirma Sabrina, que optou por não gravar propaganda eleitoral. Os eleitores dizem que vão corresponder nas urnas pela presença da apresentadora no Estado. Um deles chegou a escrever no Twitter: “Vou votar em Fábio Faria porque ele trouxe Sabrina Sato para Nova Cruz”. O deputado foi um dos congressistas que usaram sua verba de passagem aérea para fazer viagens de turismo com familiares e amigos. 

(Folha.com)

Tiririca vira sensação em Itapipoca e serve como puxador de votos mesmo fora de São Paulo

249 1

A popularidade da candidatura de Tiririca (PR) a deputado federal em São Paulo tem empolgado os moradores de sua cidade natal, Itapipoca, no Ceará. A prefeitura do município, de pouco mais de 100 mil habitantes, já conta com o apoio do palhaço no Congresso Nacional em caso de vitória nas urnas.

“Ele vai nos ajudar nos apresentando para pessoas de influência em Brasília. Eu vejo ele como um representante dos nordestinos”, diz o prefeito João Barroso (PSDB). A origem do palhaço é lembrada na propaganda de deputados estaduais e federais do PR no Ceará. Na TV, Tiririca aparece pedindo voto para os postulantes de sua legenda com o bordão: “Nesta eleição não erre, vote nos candidatos do PR. Os candidatos lindo [sic]”.

O uso de sua imagem pelo candidato a deputado federal Adler Girão (PR), que adotou nas urnas o mesmo número do palhaço, motivou o MPE (Ministério Público Eleitoral) a pedir à Justiça Eleitoral a suspensão das imagens de Tiririca na propaganda do colega cearense. O argumento é que as imagens podem fazer o eleitor acreditar que, votando em Girão, estará, na verdade, validando a candidatura de Tiririca.”

(Folha Online)

Dívida pública permanece em 41,4% do PIB em agosto

“A dívida líquida do setor público chegou a R$ 1,417 trilhão em agosto, informou hoje (29) o Banco Central (BC). Esse valor corresponde a 41,4% de tudo o que o país produz – Produto Interno Bruto (PIB) –, percentual estável em relação a julho.

No ano, a relação entre dívida e PIB registrou queda de 1,4 ponto percentual. “Contribuíram para essa redução, principalmente, o superávit primário, com 1,4 ponto percentual do PIB e o efeito do crescimento do PIB corrente, com 3,5 ponto percentual. Em sentido contrário, o juros contribuíram para a elevação correspondente a 3,6 ponto percentual do PIB”, diz relatório do BC.”

(Agência Brasil)

Ítalo e Reno são atração em convenção nacional de dirigentes lojistas

124 1

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=WnNr2tnvA8o[/youtube] 

A dupla cearense Ítalo e Reno, que toca o genuino e gostoso forró, será atração, nesta quarta-feira, em Florianópolis (SC), quando do encereramento da 52ª Convenção Nacional dos Dirigentes Lojistas. Foi convidada pela caravana de lojistas do Ceará, uma das maiores no evento que, em 2011, ocorrerá na Capital cearense.

CNT/Sensus divulga nova pesquisa nesta 4ª feira

“A Confederação Nacional do Transporte (CNT) divulga nesta quarta-feira (29), às 10h30min, os resultados da 105ª Pesquisa CNT/Sensus. A menos de uma semana para o pleito eleitoral, o levantamento apresenta as intenções espontânea e estimulada de voto para a Presidência da República e também a opção de segundo turno com os dois candidatos melhor posicionados nas pesquisas.

Nesta edição, os entrevistados também foram perguntados se já haviam definido seu voto e que fato poderia fazê-los mudar de opção. O conhecimento do eleitor sobre os documentos necessários para votar foi outro assunto levantado pela amostragem.

A 105ª Pesquisa CNT/Sensus traz ainda a avaliação do eleitor sobre a propaganda eleitoral dos candidatos a presidente nas TVs e rádios, além da expectativa de vitória, com a consulta sobre qual candidato o eleitor acredita que vai ganhar a eleição, independente de seu voto.

As avaliações sobre o governo e a pessoa do presidente Lula são outros assuntos abordados pela sondagem. Foram entrevistadas duas mil pessoas em 136 municípios de 24 estados, entre os dias 26 e 28 de setembro de 2010.”

(Com Agências)