Blog do Eliomar

Categorias para Brasil

PSDB rindo à toa com queda de Erenice

164 2

O presidente nacional do PSDB, Sérgio Guerra, acredita que o Planalto só concordou com a saída de Erenice Guerra do cargo quando a decisão se tornou inevitável. “O governo agiu em defesa da campanha da Dilma, não só das instituições”, afirmou ao site de VEJA. Para ele, o governo percebeu que as denúncias poderiam trazer prejuízos eleitorais à candidata do PT à Presidência.

Sérgio Guerra, que divulgou nesta quinta-feira uma nota pedindo a demissão da ministra, diz que Erenice “já devia ter saído antes”. Na visão do presidente da legenda, ela era sucessora de uma “cadeia de irregularidades” envolvendo a Casa Civil desde o início do governo de Luiz Inácio Lula da Silva.

A denúncia de tráfico de influência envolvendo o filho de Erenice Guerra, Israel, também deve ser exibida no horário político de José Serra na TV: “Eu acho que devemos usar todos os casos, sempre à procura da verdade”, defende Sérgio Guerra. Ele também acredita que o caso, junto com a denúncia da quebra de sigilo de pessoas ligadas ao PSDB, pode mudar o cenário das eleições: “Está crescendo na opinião pública a tese de que nós precisamos de um segundo turno”.

Na edição desta semana, VEJA revelou que o filho da ministra, Erenice Guerra, atuava como lobista junto a empresários interessados em firmar contratos com o governo. Ele cobrava uma comissão de 6% sobre os valores negociados. Na terça-feira, a Polícia Federal abriu um inquérito para investigar o caso.

Jefferson ironiza – No Twitter, o presidente do PTB, Roberto Jefferson, também comentou a saída da ministra: “Erenice Guerra já deve estar marcando assento em viagem rumo ao ‘Vale dos Esquecidos’ do PT. É no ‘Vale dos Esquecidos’ que jazem Waldomiro Diniz, Delúbio Soares, Silvio Pereira e uma penca de aloprados”, escreveu, em referência aos escândalos que rondaram o órgão durante o governo Lula.

(Veja Online)

César Cals e o testemunho de um repórter

240 4

A polêmica que resultou da preferência do sociólogo Pedro Albuquerque pelo candidato a governador Marcos Cals (PSDB/DEM) e que foi alvo de críticas por parte do secretário municipal do Desenvolvimento Econômico, José de Freitas Uchoa, rende. Depois de Bruno Cals, neto do falecido César Cals, apresentar defesa do avô neste Blog, eis o depoimento do jornalista Luís-Sérgio Santos. Confira:

Como repórter – e ainda estudante de Jornalismo – do Jornal O POVO, fiz cobertura do ministro César Cals, das Minas e Energa, em duas situações: Uma em São Luís (MA) e outra na Bacia Potiguar, no meio do Atlântico.

Nessa época, o presidente era João Figueiredo, o homem da chamada “Distensão”. Cals era uma pessoa séria, arrojada, visionário e mantinha boas relaçoes com a imprensa. Era assessorado pelo prezado jornalista Tancredo Carvalho (hoje falecido) que, anos depois, veio a ser editor do jornal O POVO.

Luís-Sérgio Santos

Revista Fale!

P.S. Parabéns pelos 4 anos de Blog, Eliomar. Vida longa com bom jornalismo.

Chiclete com voto – Bel pede apoio pró-Marcelo Teixeira

Quem disse que o cantor Bel, do “Chiclete com Banana” não se envolve em política partidária, pode tirar seu bloco de axé da avenida. Ele está aparecendo no programa eleitoral gratuito do PR pedindo votos para o deputado federal Marcelo Teixeira.

Bel é agradecido a Marcelo pelo apoio que ele deu quando ocupou cargos na administração do prefeito falecido de Fortaleza, Juraci Magalhães, e viabilizou o Fortal, a micareta fora de época que congrega os grupos baianos anualmente no fim das férias de julho.

Ambos são amigos de longas datas.

Caso Erenice – Líder do DEM quer investigação também sobre Dilma Rousseff

“O líder do DEM na Câmara dos Deputados, Paulo Bornhausen (SC), defendeu que a candidata do PT ao Planalto, Dilma Rousseff, seja investigada pelas denúncias que envolvem a família da ministra da Casa Civil da Presidência da República, Erenice Guerra.

“Se Dilma foi um hiato no processo de corrupção dentro da Casa Civil, entre José Dirceu e Erenice Guerra, ela precisa vir a público e dizer isso”, defendeu Bornhausen. Antecessor de Dilma na pasta, José Dirceu deixou o cargo durante o escândalo do mensalão no governo federal, em 2005.

Em reportagem publicada hoje pela Folha de São Paulo, uma empresa de Campinas confirma que um lobby opera dentro da Casa Civil e acusa o filho da ministra Erenice Guerra, elevada ao posto após a saída da candidata petista, de cobrar dinheiro para obter liberação de empréstimo no BNDES. “Quais foram os critérios para indicar Erenice? Foi Dilma quem o fez, ela terá a resposta”, afirmou o líder do DEM na Câmara.”

(Folha.com)

Jornalista Ricardo Noblat vem para o III Tweetfor

O jornalista Ricardo Noblat, da Globo.com, um dos pioneiros no País em matéria de blogs, estará em Fortaleza no dia 20 de novembro. Aqui, ele participará do III Tweetfor, que é o encontro dos twitteiros de Fortaleza, em clima de feijoada no bosque do Marina Park Hotel. A organização é feita pelos advogados Lindival Freitas Jr. e Alfredo Marques e o publicitário Sávio Queiroz.

SERVIÇO

Inscrições para o evento pelo tweetfor@secrel.com.br

DETALHE – Fomos convidados para esse encontro e, para surpresa nossa, ao conferir o número de seguidores, constatamos que já temos mais de três mil no rastro. Só lamentamos a ausência da interação tão exigida pelos amigos. O tempo atrapalha.

Erenice explica, em carta, o porquê de sua saída

Confira a íntegra da carta de demissão de Erenice Guerra do cargo de ministra-chefe da Casa Civil:

“Senhor presidente, 

Nos últimos dias fui surpreendida por uma série de matérias veiculadas por alguns órgãos de imprensa contendo acusações que envolvem familiares meus e ex-servidor lotado nesta Pasta. Tenho respondido uma a uma, buscando esclarecer o que se publica e, principalmente, a verdade dos fatos, defrontando-me com toda a sorte de afirmações, ilações ou mentiras que visam desacreditar meu trabalho e atingir o governo ao qual sirvo.

Não posso, não devo nem quero furtar-me à tarefa de esclarecer todas essas acusações e nem posso deixar qualquer dúvida pairando acerca da minha honradez e da seriedade com a qual me porto no serviço público. Nada fiz ou permitir que se fizesse ao longo de 30 anos de minha trajetória pública, que não tenha sido no estrito cumprimento de meus deveres.

Prova irrefutável dessa minha postura é que já solicitei à Comissão de Ética abertura de procedimento para esclarecimento dos fatos aleivosamente contra mim levantados, à Controladoria-Geral da União a auditagem dos atos relativos à ANAC, dos Correios e da contratação de parecer jurídico ELE, além de solicitar ao Ministério da Justiça a abertura dos procedimentos que se fizerem necessários no âmbito daquela Pasta para também esclarecer os citados fatos.

No entanto, mesmo com todas essas medidas por mim adotadas, inclusive com a abertura dos meus sigilos telefônico, bancário e fiscal, a sórdida campanha para desconstituição de minha imagem, do meu trabalho e da minha família continuou implacável. Não apresentam uma única prova sobre minha participação em qualquer dos pretensos atos levianamente questionados, mas mesmo assim estampam diariamente manchetes cujo único objetivo é criar e alimentar artificialmente um clima de escândalo. Não conhecem limites.

Senhor Presidente, por ter formação cristã não desejo não desejo nem para o pior dos meus inimigos que ele venha a passar por uma campanha de desqualificação como a que se desencadeou contra mim e minha família, fazendo com que a verdade prevaleça, o que se torna incompatível com a carga de trabalho que tenho a honra de desempenhar na Casa Civil.

Por isso, agradecendo a confiança de Vossa Excelência ao designar-me para a honrosa missão de Ministra-Chefe da Casa Civil da Presidência da Reppública, solicito, em caráter irrevogável, que aceite meu pedido de demissão.

Cabe-me, daqui por diante, a missão de lutar para que a verdade dos fatos seja restabelecida.

Brasília, 16 de setembro de 2010.

Erenice Guerra”

Ministro dos Esportes visitará obras do "PV"

134 1

O ministro do Esporte, Orlando Silva, está em Fortaleza. Ele chegou nesta quinta-feira para acompanhar a programação do dia das Olimpíadas Escolares e visitará, a partir das 16 horas, as obras de reforma do estádio Presidente Vargas (Bairro Benfica). Nessa visita, Orlando será acompanhado pelos titulares da Secretaria Executiva Regional (SER) IV, Estevão Romcy, e da Secretaria de Esporte e Lazer de Fortaleza (Secel), Evaldo Lima. O consórcio responsável pela reforma, Fujita-Módulo, garante que tudo ficará pronto no fim de janeiro de 2011.

No roteiro também, visita técnica ao estádio Castelão, que será palco de jogos da Copa 2014.

Com o ministro Orlando Silva, estão o senador Inácio Arruda e o deputado federal Chico Lopes, ambos do PCdoB. Na agenda de Orlando, participação também no jantar-adesão em favor da reeleição de Chico Lopes, no Clube Náutico. Eis uma agenda que une o útil ao político.

Tiririca é atração no programa do PR do Ceará

196 2

O Partido da República (PR) do Ceará não perdeu tempo e incluiu, em seu programa eleitoral televisivo a figura do cearense Tiririca. Hora de aproveitar a popularidade do humorista que está despontando como o primeiro nas pesquisas para a Câmara dos Deputados.
“Nesta eleição não erre, vote nos candidatos do PR”, aconselhou Tiririca.

Entre as frases que ele utiliza para cativar o eleitorado paulista, há essa: “Vote em Tiririca. Pior não fica”.

Ministro da Pesca vem prestigiar jantar-adesão pró-Dedé Teixeira

O ministro da Pesca e Aquicultura, Altemir Gregolin, é aguardado no fim da tarde desta quinta-feira em Fortaleza. Na agenda dele, nada de compromissos oficiais.

Gregolin vem participar de jantar-adesão em favor da candidatura de Dedé Teixeira (PT) a deputado estadual. Vai ocorrer a partir das 20 horas, no Marina Park Hotel.

Dedé Teixeira, antes de assumir mandato de deputado estadual – ficara na suplência, era assessor técnico de Gregolin na então Secretaria Especial de Pesca e Aquicultura, hoje ministério.

Justiça manda CEF pagar R$ 500 de indenização ao caseiro Francenildo

231 2

“O ex-caseiro Francenildo dos Santos Costa ganhou nesta quarta-feira (15) indenização de R$ 500 mil da Caixa Econômica Federal (CEF) por conta da quebra ilegal de seu sigilo bancário em 2006. Ele foi testemunha de acusação contra o ex-ministro da Fazenda e hoje deputado Antonio Palocci (PT-SP) no chamado caso da “República de Ribeirão Preto”, na CPI dos Bingos. O caseiro afirmou ter visto o então ministro frequentando a mansão, no Lago Sul, um dos bairros mais nobres de Brasília, para reuniões de lobistas acusados de interferir em negócios de seu interesse no governo Lula, e para abrigar festas animadas por garotas de programa.

No entendimento do juiz federal Itagiba Catta Preta Neto, da 4ª Vara da Seção Judiciária do Distrito Federal, a entrega do extrato bancário de Francenildo ao Ministério da Fazenda não pode ser considerada legal. O magistrado citou, na decisão, o artigo 14 da Lei n. 9.613/98, que aponta o Conselho de Controle de Atividades Financeiras (COAF) como o órgão a que a CEF deveria se reportar no presente caso. E, embora o COAF esteja vinculado ao Ministério da Fazenda, ele não é presidido pelo respectivo ministro de Estado.

“Se a ré Caixa Econômica Federal pretendia cumprir a lei como sustentou em sua peça defensória, ao invés de efetuar a ‘transferência do sigilo ao Ministério da Fazenda’ deveria ter encaminhado as informações que apurou a(os) órgão(s) competente(s) e somente a eles, se imprescindível fosse”, afirmou o juiz federal na decisão. ele também ordenou que a Caixa pague as custas processuais e os honorários advocatícios, avaliados em 10% do valor da indenização. “A simplicidade de vida levada pelo autor, indiscutivelmente tormentou-se mais ainda pela prática ilegal levada a cabo pela Caixa Econômica Federal”, disse o magistrado.

Em sua defesa, a CEF argumentou que as movimentações do autor mostravam incompatibilidade entre os valores movimentados e a renda declarada, algo considerado fora do padrão. Por esse motivo, cumprindo previsões legais, a ré comunicou ao Banco Central sobre o ocorrido e entregou ao Ministério da Fazenda extrato bancário referente às movimentações financeiras do autor. Em nota, a assessoria da instituição financeira afirmou que vai recorrer.

Na ação, Francenildo queria indenização também da Editora Globo, responsável por publicar a revista Época. A semanal publicou reportagem que tratava das movimentações financeiras do ex-caseiro. No entanto, o juiz federal entendeu não ter havido “a intenção de denegrir sua reputação e expor sua individualidade e vida privada” “, pois não ficou provado que a CEF tivesse entregado informações bancárias do autor à Editora Globo com o objetivo de denegrir sua reputação.

Em agosto do ano passado, o Supremo Tribunal Federal (STF) rejeitou denúncia contra Palocci por quebra de sigilo e divulgação de dados de Francenildo. Por maioria dos votos – cinco a quatro -, prevaleceu no Supremo a tese de que não existem indícios que comprovem a participação de Palocci, na época ministro da Fazenda, no episódio. O mesmo argumento foi utilizado pelo STF para inocentar o ex-assessor de imprensa do órgão Marcelo Netto. Por seis votos a três, os ministros aceitaram a acusação contra o ex-presidente da Caixa Econômica Federal Jorge Mattoso.”

(Congresso em Foco)

OAB pede afastamento de Erenice Guerra

“A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) divulgou nota na noite desta quarta-feira em que pede o afastamento do cargo da ministra-chefe da Casa Civil, Erenice Guerra. Reportagem da revista “Veja” diz que Israel Guerra, filho de Erenice, negociou contratos da MTA com os Correios mediante pagamento de propina.

“Não se pode falar em moralidade, em transparência e em apuração se a ministra se mantiver no cargo. A partir do momento em que se coloca em dúvida a credibilidade e a postura da ministra, isso é algo que deveria atrair o imediato afastamento dela. Não se pode falar em moralidade, em transparência e em apuração se ela se mantiver no cargo. É necessário que ela seja afastada do cargo, a fim de que haja uma efetiva apuração, sem qualquer possibilidade de influência”, diz Cavalcante na nota.

Não se pode falar em moralidade, em transparência e em apuração se a ministra se mantiver no cargo. A partir do momento em que se coloca em dúvida a credibilidade e a postura da ministra, isso é algo que deveria atrair o imediato afastamento dela”Ophir Cavalcanti, presidente da OABDe acordo com o presidente da OAB, tanto Erenice quanto Israel precisam ser investigados pelo Ministério Público e pelos órgãos internos do governo federal. Segundo ele, a ministra “pode influenciar essas investigações”, caso se mantenha no cargo.

“As acusações que se fazem em relação ao tráfico de influência permitido pela ministra Erenice Guerra são gravíssimas. Colocam em xeque a credibilidade do próprio governo. A ministra Erenice é a chefe da Casa Civil, que é um dos órgãos mais importantes e, a meu ver, o coração do próprio governo. E a partir do momento em que se coloca em dúvida a credibilidade e a postura da ministra, isso é algo que deveria atrair o imediato afastamento dela”, afirmou o presidente da OAB.

A OAB ainda afirma, na nota, que o filho de Erenice estaria cometendo um ilícito penal, ao afirmar que era advogado. Segundo Cavalcante, a atuação de Guerra deve ser apurada também pelo Ministério Público.

“Quanto às intermediações feitas pelo filho da ministra Erenice, Israel Guerra, são inclusive criminosas, porque ele está exercendo, ou pelo menos disse exercer, a advocacia – algo que não pode por ele ser exercido, na medida em que ele não é advogado. Ele estaria aí cometendo um ilícito penal, a falsidade ideológica, e isso tem que ser apurado pelo Ministério Público”.”

(Portal G1)

Serra vai reforçar campanha no eixo Sul e Sudeste

Marcos Cals, Serra e Tasso cumprimentados por eleitores.

O candidato a presidente da República pelo PSDB/DEM, José Serra, deixou Juazeiro do Norte (egião do Cariri), com destino a Pernambuco, onde cumprirá com o postulante ao Governo, jarbas Vasconcelos. Serra, sempre ao lado do candidato a governador pelo PSDB/DEM, Marcos Cals, e do senador Tasso Jereissati (PSDB), reiterou que o caso do possível tráfico de influência envolvendo o gabinete da ministra da Casa Civil, Erenice Guerra, precisa ser apurado com profundidade.

Serra visitou Juazeiro do Norte  e participou da romaria de encerramento da festa da padroeira do município, Nossa Senhora das Dores. Ele não deverá mais voltar ao Ceará antes das eleições, visto que a campanha tucana deverá se concentrar o Sul e Sudeste, onde o tucano avalia ter condições de recuperar terreno eleitoral.

(Foto – Divulgação)

CNT – Nordeste é a terceira região em rodovias em péssimas condições

“O percentual de rodovias brasileiras em estado ruim ou péssimo passou de 24%, em 2009, para 25,4%, em 2010, de acordo com estudo publicado nesta quarta-feira (15) pela Confederação Nacional do Transporte (CNT). O levantamento foi feito em 90.945 quilômetros de rodovias federais e das principais estaduais. No ano anterior, o levantamento foi feito em 89.552 quilômetros.

O estudo também mostrou que as rodovias consideradas regulares caíram de 45%, em 2009, para 33,4%, em 2010. As estradas em estado ótimo ou bom saltaram de 31% para 41,2% nos períodos analisados.

O principal problema constatado foi a “geometria da via”, que analisa tipo de pista (simples ou dupla), faixa adicional de subida (terceira faixa), acostamento e condição de pontes e viadutos. Quase metade (48,1%) das rodovias brasileiras apresenta condições péssimas ou ruins nesse ponto. Em 2009, esse número era de 50,8%.

Em comparação com o ano passado, a quantidade de sinalizações em qualidade boa ou ótima aumentou de 36,1% para 41,8%. Já os trechos com sinalizações consideradas péssimas ou ruins também aumentou, de 24% para 30,2%.

A região Norte é a com o maior percentual (55,8%) de estradas em condições ruins ou péssimas no país. Em seguida, vem o Centro-Oeste (28,6%), Nordeste (27,7%). As regiões com o menor percentual são a Sudeste (18,5%) e Sul (14,1%).

De acordo com a pesquisa, os piores trechos do país são: Marabá (PA) – Dom Eliseu (PA), na BR-222; Manaus (AM) – Boa Vista (RR) – Pacaraíma (RR), na BR-174; Rio Verde (GO) – Iporá (GO), na GO-174; Belém (PA) – Guaraí (TO), na BR-222 e rodovias estaduais; e Marabá (PA) – Wanderlândia (TO), na BR-153 e BR-230.

O G1 entrou em contato com o Ministério dos Transportes para comentar os dados, mas ainda não teve retorno.”

(Portal G1)

Tasso: "Estamos entrando em um regime chavista"

116 6

“Está sendo feita uma lavagem cerebral. Não vou negar que Lula é popular… Hitler era popular, Mussolini, Alfredo Stroessner era popular no Paraguai. O problema é quando joga com essa popularidade a favor de um regime fascista e a favor de extirpar qualquer tipo de oposição”, afirmou o senador Tasso Jereissati, durante visita, nesta quinta-feira, a Juazeiro do Norte (Região do Cariri). Tasso acompanhou o candidato a presidente da República, José Serra, a esse município que encerra festa da padroeira, Nossa Senhora das Dores.

Segundo o tucano,  tendo ao lado o candidato a governador pelo PSDB/DEM, Marcos Cals, seu partido vai continuar mostrando na campanha “o que está acontecendo nesse governo, as diferenças entre as qualidades dos candidatos.” Ele não poupou criticas a Lula que, nesta semana, gravou em Brasília para a propaganda eleitoral gratuita da tv ao lado do governador Cid Gomes (PSB), que postula reeleição, e dos candidatos a senador José Pimentel (PT) e Eunício Oliveira (PMDB).

Na pesquisa Datafolha/O POVO, Tasso tem 48%, enquanto Eunício vem com 34% e Pimentel com 31%. Disse Jereissati: “O presidente da República perdeu o pudor de seu cargo. (…) Ele não pode virar um militante partidário. Participando de discussões mesquinhas e pequenas”. E continuou: “para aqueles que acham que vale tudo, inclusive roubar: estamos entrando em um regime chavista e podre”. Por essa colocação, Jereissati já estaria admitindo a vitória de Dilma, segundo quem ouviu tal declaração.

Ainda na pesquisa Datafolha/O POVO, a candidata a presidente Diklma Roussef obteve 65% dsa iontenções de voto no Ceará, fato que fez Serra vir cumprir, a partir de Juazeiro do Norte, corpo a corpo eleitoral no Nordeste onde a petista lidera. o Ceará, Serra deve seguir para Pernambuco.

(Este Blog também com Portal Terra/Foto – Arquivo Blog)

Apoiadores de Dilma fazem ato contra Serra em Juazeiro do Norte

109 1

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=mniVJ5TNJGY[/youtube]

O candidato José Serra, em sua visita ao município de Juazeiro do Norte (Região do Cariri), não foi recebido só por simpatizantes. Houve grupo de apoiadores da candidata Dilma Rousseff (P) protestando e buscando ocupar espaços. Não houve registro de fatos graves.

Serra está participando da romaria que encerra festa de Nossa Senhora das Dores, padroeira da cidade, tendo ao lado Marcos Cals, candidato do PSDB/DEM ao Governo, o senador tucano Tasso Jereissati, e o postulante ao Senado, Alexandre Pereira.

Ele reiterou que pagará um salário mínimo de R$ 600, oo caso seja eleito. O governo Lula propõe R$ 528,00 na proposta orçamentária 2011.

(Vídeo – Último Segundo)

Em ritmo de romeiro, Serra bate em José Dirceu

Numa conturbada entrevista concedida em Juazeiro do Norte (Região do Cariri), ainda no aeroporto, no fim da tarde desta quarta-feira, o candidato do PSDB à presidência da República, José Serra, falou sobre declarações do ex-ministro da Casa Civil, José Dirceu, que reclamou estar havendo liberdade de imprensa até demais no País. 

“O José Dirceu, comandante da campanha da Dilma, ele encarna as grandes propostas do PT para o Brasil.E uma delas, é a censura da Imprensa. É o que ele prega nesta fala: o controle da grande Imprensa pelo partido (PT). Não tem nenhuma novidade. A grande novidade é ele (José Dirceu) dizendo novamente” , disse o candidato, que confere o encerramento da festa de Nossa Senhora das Dores, padroeira do município. Dirceu tem se queixado de que a grande mídia tem tentado boicotar a candidatura de Dilma Roussef (PT).

Tendo ao lado o candidato a governador pelo PSDB/DEM, Marcos Cals, o senador tucano Tasso Jereissati  o postulante ao Senado pelo PPS, Alexandre Pereira, o tucano, cercado por militantes, também falou sobre a ministra da Casa Civil, Erenice Guerra, acusada de tráfico de influência e que, em nota liberadas para a imprensa, chamou Serra de “candidato aético e já derrotado”. Ele reagiu: “Eles estão de salto alto, sentados na cadeira. Mas o Sérgio Guerra já respondeu isso”. 

Serra reiterou ali promessa de que, se eleito, vai pagar um salário mínimo de R$ 600,00. Garantiu ser possível e que a economia aguenta. Ele visita Juazeiro do Norte dentro da estratégia de tentar ganhar mais espaço no Nordeste, região onde Dilma predomina na intenção de votos.

Erenice Guerra cancela participação em evento repleto de jornalistas

“A ministra da Casa Civil, Erenice Guerra, cancelou a participação nesta quarta-feira (15) na cerimônia de lançamento de um plano contra queimadas. A assessoria da Casa Civil divulgou a agenda da ministra por e-mail às 8h40min. A programação incluía a presença de Erenice no evento, ao lado do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. A cerimônia, marcada para as 15 horas, seria fechada e estava prevista para ocorrer na sala de audiências do Palácio do Planalto, ao lado do gabinete presidencial.

Por volta das 10h30min, o governo informou que a cerimônia seria transferida para uma área maior e de livre acesso a jornalistas, no segundo andar do prédio. Às 10h57min, a assessoria divulgou nova versão da agenda da ministra, na qual a participação de Erenice no lançamento do plano contra queimadas tinha sido substituída por uma reunião, no mesmo horário da cerimônia, com o secretário-executivo da Casa Civil, Carlos Eduardo Esteves Lima. O presidente Luiz Inácio Lula da Silva estava presente à cerimônia, mas não discursou e nem deu entrevistas.”

(Portal G1)

Horário de verão começa dia 17 de outubro

190 1

“O horário de verão deste ano terá início no dia 17 de outubro e terminará no dia 20 de fevereiro de 2011. Neste período, os brasileiros que moram nas regiões Centro-Oeste, Sul e Sudeste terão que adiantar o relógio em uma hora.

Segundo o Ministério de Minas e Energia, nos últimos anos a redução média da demanda de energia elétrica tem sido em torno de 5%, nas regiões onde o horário de verão foi aplicado. A medida tem como objetivo reduzir os picos de demanda por energia, proporcionando uma utilização mais uniforme durante o dia.

O adiantamento do horário em uma hora diminui o carregamento nas linhas de transmissão, subestações e nos sistemas de distribuição, de forma que o atendimento em épocas de maior consumo ocorra com maior eficiência.”

(Agência Brasil)

FHC: Lula quer o poder absoluto

201 1
Jf Diorio/AE

Em entrevista à Rede Mobiliza, portal de internet do PSDB, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso acusou Lula de “extrapolar” e afirmou que ele “abusa do poder político”. “Eu vejo um presidente que virou militante, chefe de uma facção política, e acho que isso está errado”, afirmou. “Acho até que caberia uma consulta ao STF porque, se você não tiver instrumentos para conter essa vontade política, fica perigoso.” De acordo com o ex-presidente, “alguma instância tem de dizer que o presidente está extrapolando e abusando do poder político de maneira contrária aos fundamentos da democracia”.

Reagindo à declaração do presidente Lula, que afirmou querer “extirpar o DEM” da política brasileira, FHC disse que Lula “é autoritário”, “quer o poder absoluto” e “está em apoteose mental”. “Quando o presidente diz que quer eliminar um competidor, ele quer o poder total, isso é autoritarismo. Um presidente não pode fazer isso.”

Ele fez um paralelo com o ditador italiano Benito Mussolini. “Outro dia assisti a um filme sobre Mussolini, Vincere, faltou quem freasse Mussolini; Lula não tem nada a ver com Mussolini, mas o estilo “eu sou tudo e quero ter poder total” não pode, ele tem de parar.”

FHC teceu comparações entre sua postura, em 2002, quando José Serra (PSDB) também concorreu à Presidência, e a de Lula, neste ano, em relação a Dilma Rousseff (PT). Ele criticou o fato de Lula misturar sua função de integrante de um partido com a de líder de uma nação. “Eu apoiei Serra, mas não fiz isso (extrapolar os limites), nunca, porque quando o presidente fala envolve o prestígio dele não como líder de um partido, mas da instituição que ele representa.”

Freud. Ele afirmou que Lula tem problemas “freudianos” com ele e por isso vive “denegrindo” seu governo. “É Freud, Lula perdeu para mim duas vezes e não engoliu, quer me derrotar de novo, mas eu não sou mais candidato. (Lula) não precisa ser tão mesquinho e estar o tempo todo distorcendo dados.”

FHC disse que o escândalo de tráfico de influência envolvendo Israel Guerra, filho da ministra da Casa Civil, Erenice Guerra, é uma reedição do mensalão. “Estar com alguém no Planalto, na sala ao lado do presidente, planejando para beneficiar uma empresa, tenho que dizer, isso é o mensalão de novo, não é lobby.”

Ao falar sobre a quebra do sigilo fiscal de integrantes do PSDB e familiares de José Serra, FHC deu a entender que o episódio não tem sido bem explorado pela campanha tucana.

“Sigilo fiscal pouca gente vai entender, até porque pouca gente preenche o formulário da Receita”, afirmou. “Sigilo fiscal é uma palavra abstrata. Nesse sentido, temos de ser claros: é um acúmulo de coisas erradas, você se sente violado, sua vida devassada. Isso o povo entende. Se você disser que estão entrando na sua vida privada, que amanhã vai ter fiscal entrando nas suas coisas, vendo o valor do seu salário na sua carteira de trabalho, falsificando documentos em seu nome para criar intrigas.”

(Agência Estado)