Blog do Eliomar

Categorias para Brasil

Sílvio Santos vai mudar sede do Grupo para o SBT

“Para ficar mais perto do comando de seu grupo após a fraude no Banco PanAmericano, Silvio Santos mudará a administração de suas empresas para o Complexo Anhanguera, sede do SBT. Para cobrir um rombo na instituição, Silvio teve de dar todas as suas empresas como garantia de um empréstimo de R$ 2,5 bilhões do Fundo Garantidor de Créditos.

Essa foi a primeira decisão importante depois que Luiz Sandoval pediu demissão, anteontem, da presidência do Grupo Silvio Santos, que reúne 44 empresas. Sandoval foi substituído por Guilherme Stoliar, sobrinho e homem de confiança do apresentador.

A mudança de endereço da sede do grupo e a nomeação de Stoliar são vistos como sinal de que Silvio deverá priorizar o SBT na administração da crise. Stoliar era diretor-executivo do SBT e um dos grandes defensores da concentração da holding no complexo.

ENTENDA O CASO

O Grupo Silvio Santos, acionista principal do PanAmericano, anunciou que colocará R$ 2,5 bilhões no banco para cobrir um prejuízo causado por uma fraude contábil. Em seu comunicado oficial, a diretoria do banco menciona “inconsistências contábeis”. O dinheiro virá de empréstimo do FGC (Fundo Garantidor de Créditos).”

(Folha Onlien)

Pimentel na 1ª Secretaria do Senado?

369 1

O nome de José Pimentel está cotado para ocupar a primeira secretaria do Senado. A vaga é para o PT e Pimentel teria o respaldo não apenas dos colegas de partido, mas de outros de partidos aliados. Seria também interessante para Dilma, já que nessa Casa o PMDB deve ficar com a presidência.

BC – Dilma define sorte de Meirelles na próxima semana

“A presidente eleita, Dilma Rousseff, se irritou com Henrique Meirelles por ele ter divulgado que impõe condições para ficar no Banco Central, mas não descarta negociar sua permanência por um período tampão. De acordo com auxiliares de Dilma, Meirelles perdeu “muitos pontos” e deve “baixar o tom” para que os dois possam negociar sua posição no futuro governo. A presidente eleita disse a petistas que não convidou Meirelles a ficar, mas autorizou uma sondagem. A conversa definitiva deverá acontecer na próxima semana.

Segundo a Folha de São Paulo apurou, a intenção de Dilma era negociar com Meirelles sua permanência por um período de “três, seis ou oito meses”, até que ela reorganize sua equipe econômica. Ontem Dilma ficou contrariada ao ser informada de que Meirelles teria dito à imprensa que fora convidado por ela para ficar no BC, mas condicionou isso à manutenção da autonomia que desfrutou na gestão Lula. A futura presidente, segundo assessores, disse que desde sua eleição não havia conversado nem pessoalmente nem por telefone com Meirelles. Logo, afirmou, não foi feito convite.

Incômodo
A avaliação da equipe de Dilma é que Meirelles teria criado uma situação incômoda para ela ao dizer que só ficaria com autonomia. Ou seja, não ficando, ele é quem teria decidido sair por não receber as garantias de liberdade de trabalho. Segundo um auxiliar, Meirelles “deu vários passos para trás” na definição do seu futuro dentro do governo Dilma. Além do BC, ele poderia ser aproveitado em outro ministério ou ser indicado para a embaixada brasileira em Washington.

Acionado por Dilma, o coordenador da transição, Antonio Palocci, entrou em contato com Meirelles, que estava em Frankfurt, para pedir esclarecimentos sobre as informações na imprensa. O presidente do BC disse que não havia dado nenhuma entrevista com aquele conteúdo e que falaria com jornalistas sobre o assunto. Em seguida, disse à imprensa que havia sido convidado pela eleita para discutir a “extensão de seu mandato”, fazendo questão de destacar que ela sempre defendeu a autonomia do BC.”Recebi uma mensagem através da equipe da presidente Dilma me convidando para termos uma conversa na semana que vem.”

Disse que “tem havido muitas perguntas sobre a autonomia do BC” e que ele tem respondido “sistematicamente que a presidente eleita se mostrou, inclusive na campanha, ser a favor da autonomia”. O principal defensor da permanência de Meirelles sempre foi o presidente Lula, que fez essa sugestão a Dilma mais de uma vez. Mas confidenciou a auxiliares que já fez o que podia e que não se intrometeria mais e que agora “a bola está com ela”. Lula também recomendou à petista a manutenção de Guido Mantega. Nesse caso, ela concordou. Ela passou a cogitar a hipótese de manter o atual presidente do BC depois de avaliar o cenário econômico internacional, que tende a piorar em 2011.”

(Folha Online)

Zé Dirceu conversa com Lula

“Sentindo-se em dívida com o companheiro que teve que afastar do governo por causa do escândalo do mensalão, em 2005, o presidente Lula, que pretende se despedir do Palácio da Alvorada no dia 24, não quis deixar Brasília antes de fazer um afago ao deputado cassado José Dirceu.

Reabilitado entre os companheiros e com função de direção no PT, faltava a Dirceu a volta ao palco do poder, sem ter que ser às escondidas. Na quinta-feira, Dirceu foi para o Alvorada tomar café da manhã com Lula, quando conversaram sobre o futuro dos dois. O próprio ex-ministro relatou sobre o que falaram:

– Foi uma coisa pessoal. O Lula estava preocupado comigo, como vou ficar. E prometeu que quando sair do governo, além da reforma política, da criação do instituto voltado para África e da articulação de partidos de esquerda, vai desmontar essa farsa que é o mensalão. Ele quer me ajudar – contou Dirceu, que participou ontem da reunião do Diretório Nacional do PT, onde é um dos 81 integrantes.”

(Globo)

Dilma chora ao falar de Lula

“Em pronunciamento feito durante a reunião do Diretório Nacional do PT, nesta sexta-feira, a presidente eleita Dilma Rousseff chorou duas vezes ao falar do presidente Lula e do papel da militância petista na campanha eleitoral. Foi a primeira vez que a ex-ministra chorou em um evento público desde que foi eleita.

Dilma aproveitou o encontro para pedir “maturidade” e “tolerância” ao partido. Segundo ela, o PT precisa “compreender os complexos desafios” do próximo governo e a relação com as legendas de coalizão.

Num momento em que se discute a formação do próximo governo e o espaço que será dado a cada partido aliado na composição dos ministérios, Dilma fez um apelo às lideranças petistas e disse depender do “esforço, da solidariedade e da maturidade política” das lideranças petistas na convivência com as demais legendas.”

 (iG)

Padilha apregoa reforma fiscal

“O ministro-chefe da Secretaria de Relações Institucionais da Presidência da República, Alexandre Padilha, afirmou nesta sexta-feira (19) que o país vai continuar o ciclo de desenvolvimento, mas precisa avançar em três questões prioritárias: promover a reforma fiscal, criar um ambiente mais cooperativo no âmbito nacional e superar os conflitos de competência entre os Poderes.

Para o ministro, o Brasil precisa aperfeiçoar o sistema federativo de forma a impedir entraves ao desenvolvimento devido às diferenças regionais, além de trabalhar dentro de uma política “mais distributiva”. Nesse ponto, ele apontou os recursos que vão ser gerados pela exploração da camada do pré-sal, como “forma segura” para financiar o desenvolvimento nos próximos anos.

Durante a abertura do 1º Seminário de Planejamento Governamental, promovido pelo Conseplan (Conselho Nacional de Secretários Estaduais de Planejamento), em Brasília, Padilha destacou a necessidade de se firmar um pacto com os Estados para a distribuição dos lucros do pré-sal de forma compatível com as necessidades de cada um deles. O ministro lembrou que há regiões no Sul do país que têm desenvolvimento extremamente pequeno e que por isso precisam de mais investimentos.

Padilha também defendeu a otimização do planejamento governamental para que o país seja, em 2016, a quinta economia do mundo. Para ele, União, Estados e municípios devem aproveitar experiências internacionais a fim de aperfeiçoar suas legislações e métodos de trabalho.”

(R7.com)

Temporão: "Pepino" da CPMF tem que ser jogado no colo do Congresso

229 3

“O ministro da Saúde, José Gomes Temporão, disse hoje pela manhã no Recife que o “pepino” da CPMF (imposto do cheque) “tem que ser jogado no colo do Congresso Nacional”.

“Cabe ao Congresso, que nos representa, foram eleitos para isso, tentar com o governo e tentar numa equação resolver esse problema. Vamos precisar de mais dinheiro? Escutem o que eu estou dizendo: Vai precisar e vai precisar rápido”, alertou o ministro, em entrevista no Palácio do Campo das Princesas.

Temporão não traduziu em números de quanto o Ministério da Saúde precisa para garantir melhorias no serviço do SUS, mas, recentemente, falou em algo de mais R$ 50 bilhões, R$ 60 bilhões, para resolver o problema da Saúde. Segundo ele, essa é a equação que tem que ser enfrentada pela sociedade, pelo novo Congresso Nacional e pela nova presidente (eleita), Dilma Rousseff. Temporão participou, ao lado do vice-governador João Lyra Neto (PDT), de uma reunião sobre o combate à dengue em Pernambuco.”

(Blog da Folha)

Prazo para desconto da tarifa social de energia termina neste sábado

“Termina neste sábado (20) o prazo para acesso ao desconto da tarifa social de energia sem estar inscrito no Cadastro Único, na faixa de consumo maior ou igual a 80kWh/mês. Essa é a primeira etapa de adaptação à Lei 12.212, de 20 de janeiro de 2010, que acabou com a redução automática na conta de luz destinada a residências com consumo de até 80kWh/mês. O objetivo da mudança na legislação foi assegurar que os descontos, que variam entre 10% e 65%, se direcionem à população de baixa renda. O critério automático vinculado apenas ao baixo consumo, previsto na Lei 10.43 8, de 2002, acabava beneficiando moradores de flats e casas de veraneio.

A nova lei determina que todos os beneficiados da tarifa social constem do Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal – base de dados do Bolsa Família e de outros programas. Nesse caso, o limite de renda per capita chega a meio salário mínimo. A exceção ocorre quando a pessoa é atendida pelo Benefício de Prestação Continuada (BPC), que deve informar à distribuidora o número do benefício ou o Número de Identificação do Trabalhador (NIT).

Gerenciado pelo Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS), o Cadastro Único contém informações detalhadas sobre 20 milhões de famílias de todos os municípios brasileiros. Essa base de dados é usada também para isenção de taxas de inscrição em concursos públicos federais. Dessa forma, a população pobre tem acesso a diversos programas sociais, com a finalidade de melhorar sua condição de vida.

Os prazos para cadastramento foram escalonados pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) de acordo com o perfil de consumo. Para garantir o desconto após 20 de novembro, a família que apresenta consumo superior 80kWh/mês precisa apresentar à distribuidora de energia de sua cidade comprovante de inscrição no Cadastro Único, que é feito pelo gestor do Bolsa Família de cada município. Após receber a solicitação do consumidor com todos os documentos, como o Número de Identificação Social (NIS), a distribuidora tem 10 dias para encaminhar o pedido à Aneel, que tem mais 10 para responder. Atendidos os critérios, a distribuidora deverá conceder o benefício no prazo máximo de cinco dias úteis. São cinco escalas de consum o que precisam se adaptar às novas regras, com prazos que vão até 20 de novembro de 2011 (veja quadro abaixo).

Também passa a ter direito quem recebe o Benefício de Prestação Continuada da Assistência Social (BPC), ou seja, idosos e deficientes com renda familiar inferior a um quarto do salário mínimo. As famílias que, além de se enquadrar em uma dessas condições, sejam indígenas ou quilombolas, terão isenção total da conta de luz até o limite de 50kWh/mês. Esse desconto será custeado pela Conta de Desenvolvimento Energético. A tarifa social vai beneficiar ainda portadores de doença que necessitam usar continuamente aparelhos com elevado consumo de energia. Nesse caso, o critério é de três salários mínimos de renda total da família, mas ela também deve ser cadastrada.

As mudanças estabelecem um único limite nacional de 220kWh/mês, acabando com as diferenças de faixas regionais existentes nas regras atuais. Outra inovação foi assegurar o desconto de até 220kWh/mês para a família que apresentar consumo de energia superior a esse limite. Essa alteração é importante para não prejudicar as famílias mais numerosas ou que, eventualmente, exerçam atividade econômica em casa, o que acaba impactando no consumo de energia elétrica.

* Faixa de consumo e prazo para inclusão no Cadastro Único

Média móvel de consumo (kWh) 
Data 
 
maior ou igual a 80 
20/11/2010 
 
maior que 68 
20/03/2011 
 
maior que 55 
20/06/2011 
 
maior que 30 
20/09/2011 
 
menor ou igual a 30 
20/11/2011

Lula quer mudanças na Lei de Licitações

129 1

“O Congresso deve se mexer para mudar a Lei de Licitações. O pedido foi feito pelo presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, que voltou a reclamar da burocracia no país e da fiscalização do Tribunal de Contas da União sobre obras federais. Lula disse que muitas obras já estariam avançadas ou prontas não fossem os embargos feitos pelo TCU.

Em outras palavras, Lula lembrou que em muitos casos o tribunal embarga o repasse às obras, que ficam paralisadas por meses, e depois de tudo descobre-se que não há irregularidades.”

(Informe JB Online)

IBGE – Número de leitos para internação caiu nos últimos quatro anos

“De 2005 a 2009, houve uma redução de 11.214 leitos disponíveis para internação nas unidades de saúde pelo país, de acordo com a Pesquisa de Assistência Médico-Sanitária (AMS) 2009, divulgada nesta sexta-feira (19) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). No ano passado, o número de leitos apurados pelo estudo foi de 431.996. Em 2005, eram 443.210.

Ainda segundo o levantamento, do total de leitos registrados em 2009, 152.892 (35,4%) ficavam em estabelecimentos públicos e 279.104 (64,6%), em privados. A taxa nacional no ano passado foi de 2,3 leitos/mil habitantes, abaixo do parâmetro estabelecido pelo Ministério da Saúde, de 2,5 a 3 leitos/mil habitantes. Essa taxa só esteve acima dessa média na Região Sul, com 2,6 leitos/mil habitantes.

Em todas as Grandes Regiões ocorreu uma diminuição no número de leitos, com exceção da Região Norte, onde houve crescimento anual de 1%. As maiores reduções foram registradas no Nordeste (-1,7%) e no Centro-Oeste (-1,4%).

As regiões mais desprovidas de leitos por habitante continuam sendo as Regiões Norte (com 1,8 leito por mil habitantes) e Nordeste (com 2 leitos por mil habitantes). Nestas regiões, embora haja aumento dos leitos públicos e eles representem mais de 50% dos disponíveis para internação, o aumento não foi suficiente para compensar a diminuição dos leitos privados e o aumento populacional, segundo o IBGE.

O número de internações no ano de 2008 registrado pela AMS foi de 23.198.745, sendo 8.141.517 em estabelecimentos públicos e 15.057.228 em estabelecimentos privados. Os dados revelam, segundo o IBGE, uma queda relativa de 0,2% nas internações no país em relação às internações no ano de 2004, que foram de 23.252.613, sendo 7.022.089 em estabelecimentos públicos e 16.230.524 em estabelecimentos privados.”

Prédio onde mora família de Lula é assaltado

“O prédio onde mora a família do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), em São Bernardo do Campo (ABC), foi assaltado na quarta-feira (17). A vítima foi um vizinho, funcionário da prefeitura da cidade. Segundo a Polícia Militar, o morador foi rendido por dois homens armados e teve R$ 8.000, relógios e celulares roubados. Os bandidos fugiram no carro da vítima.

Ainda de acordo com a PM, a vítima foi obrigada a seguir com os assaltantes em seu carro até ser abandonado, junto com o veículo, em Suzano (Grande SP). O prédio de Lula fica na avenida Francisco Prestes Maia, na área central da cidade. O presidente Lula, que não estava no edifício no momento do assalto, tem uma cobertura no local. Ontem, a polícia não informou se parentes dele estavam em casa no momento do roubo.”

(Folha Online)

BC – Meirelles pode não permanecer

Pelo visto, a presidente eleita Dilma Rousseff (PT) não vai querer a manutenção do estafe do Banco Central. Segundo a Coluna Painel, da Folha de São Paulo, desta sexta-feira, o presidente do BC, Henrique Meirelles, teria poucas chances de permanecer no cargo. Manter Meirelles na presidência do banco foi uma sugestão de Lula, mas Dilma estaria resistindo.

Mas ela avaliaria que mantendo Meirelles por enquanto, evitaria desestabilizações na economia no começo de seu governo. Henrique Meirelles era também o nome defendido por Lula para ser o candidato a vice na chapa de Dilma para a Presidência da República, mas foi preterido após pressão do PMDB.

Hospital das Clínicas é o primeiro no N/NE a alcançar 500 transplante de fígado

Passa bem a paciente E.F.L, de 29 anos, que se constituiu no benefíciário de número 500 de um transplante de fígado realizado pela equipe do médico Huygens Garcia, do Hospital das Clínicas, de Fortaleza0. O transplante teve início ás 23 horas de quinta-feira e foi concluido as 6 horas desta sexta-feira.

A paciente, natural do Pará, era acometida de cirrose pelo vírus da hepatite B que, pelo avançado estado da doença, exigia o transplante.

O doador, de 35 anos, teve morte encefálica e era de Sobral (Zona Norte), de onde o fígado foi trazido de helicóptero para o Hospital das Clínicas com o apoio do Governo do Estado.

Com essa intervenção cirúrgica, o Hospital das Clínicas se constitui no primeiro do Norte e Nordeste a chegar a esse número de transplantes de fígado, dsacou o médico Huygens Garcia.

Por boa relação com a igreja, Dilma envia carta para o Papa

“A presidente eleita, Dilma Rousseff, escreveu ontem uma carta para o papa Bento 16 afirmando que espera ter “relações fecundas” com a Igreja Católica ao longo de seus quatro anos de governo. O texto foi escrito por Dilma e revisado pelo chefe de gabinete do presidente Lula, Gilberto Carvalho, um dos principais interlocutores do PT com os católicos.

O documento será entregue na segunda-feira, quando Carvalho terá uma reunião com o secretário de Relações Exteriores do Vaticano, monsenhor Monbert.

A carta busca mostrar que não ficaram ressentimentos por causa dos comentários do papa na campanha presidencial, quando ele declarou que era dever dos bispos intervir na campanha para condenar o aborto.”

(Folha Online)

Dilma define nomes do PT para o Governo

“Além da permanência do ministro da Fazenda, Guido Mantega, acertada na viagem de volta da Coreia do Sul, a presidente eleita Dilma Rousseff já definiu que pelo menos outros cinco nomes do PT vão integrar a linha de frente de seu governo, com cargos de ministros.

Conforme informa a jornalista Miriam Leitão em sua coluna desta sexta-feira, o presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, também foi convidado para permanecer no cargo.

A jornalista informa que, segundo fontes do governo, o convite não foi feito em caráter provisório, de ficar só alguns meses. A conversa está em andamento, ele está inclusive fora do país, mas Meirelles só permanecerá se tiver garantias de ter a mesma autonomia que teve nos oito anos do governo Lula.

Em encontro de mais de duas horas nesta quinta-feira na Granja do Torto, Dilma e Mantega discutiram nomes para o segundo escalão da Fazenda.

Na lista dos petistas já com cargos assegurados no novo governo estão o deputado Antonio Palocci (PT-SP), que vai ocupar função de destaque no Palácio do Planalto, e o ministro Paulo Bernardo (Planejamento), que também irá para o Planalto.

O deputado José Eduardo Cardozo (SP) será ministro da Justiça. O senador Aloizio Mercadante (PT-SP) e o chefe de gabinete de Lula, Gilberto Carvalho serão ministros, mas sem pastas ainda definidas.

Esse núcleo duro do governo Dilma foi construído em sintonia com o presidente Lula, na semana passada, quando ainda estavam na Coreia do Sul, junto com Mantega, para a reunião de cúpula do G-20.

E também esta semana em um encontro de mais de três horas no Palácio da Alvorada, do qual também participou Palocci. Embora nem todos os cargos estejam definidos, esses nomes já foram escolhidos.” 

(O Globo)

O POVO vence ESSO de Criação Gráfica

168 2

“O editor de arte do O POVO, Gil Dicelli, venceu, nesta quinta-feira, o Prêmio Esso de Criação Gráfica, com a trilogia Inquisição – No Rastro dos Amaldiçoados, publicado no jornal O POVO. O projeto gráfico da trilogia foi inspirado em azulejos portugueses dos séculos XVI a XVIII.

Inquisição – No Rastro dos Amaldiçoados é uma grande reportagem construída entre os caminhos do grande sertão do Nordeste brasileiro e da Torre do Tombo em Lisboa (Portugal). Na apuração, execução e edição das matérias, o ineditismo de descobrir para meio jornal o Brasil subterrâneo dos “bnei anoussin” ou do povo anoussita.

Os anoussitas, como O POVO revelou em três cadernos, são os descendentes dos judeus – que expulsos da Espanha – foram “forçados” ao batismo em 1497, em Lisboa. Acuados pela Coroa portuguesa e com nomes de famílias cristãs lisboetas, acabaram migrando para a colônia brasileira. Principalmente para o território que hoje conhecemos por Pernambuco, Ceará, Rio Grande do Norte e Minas Gerais.

Os repórteres Cláudio Ribeiro e Demitri Túlio foram enviados a Portugal para vasculhar os arquivos da Torre do Tombo – onde estão documentos sobre a colônia brasileira. As fotos da trilogia são de Igor de Melo, Deivyson Teixeira, Demitri Túlio e Cláudio Ribeiro.”

(O POVO)

Roberto Smith é o mais novo "Professor Honoris Causa" da UFC

354 1

O presidente do Banco do Nordeste do Brasil, Roberto Smith, recebeu, nesta noite de quinta-feira, o título de “Professor Honoris Causa” da Universidade Federal do Ceará. Na ocasião, prestigiada pelo vice-governador do Estado, Francisco Pinheiro, por lideranças empresariais, amigos, familiares e diretores do BNB, Roberto, emocionado, acabou dando uma aula, em clima de discurso, sobre a evolução do desenvolvimento do Nordeste do período Colonial à Era Lula.

Durante o ato, ele recebeu das mãos do reitor da UFC, Jesualdo Farias, o título.

Smith e o título das mãos do reitor Jesualdo Farias

Em seguida, o presidente do BNB fez discurso, em tom de aula, para uma plateia suprapartidária e que contou com lideranças empresarias como João Fujita, Honório Pinheiro (FCDL) e Freitas Cordeiro (CDL), além de secretários cidistas como Joaquim Cartaxo (Cidades) e Antônio Amorim (Desenvolvimento Rural), tendo saudação em discurso feita pela diretora da Faculdade de Economia, Maria Naílde.

Secretários, amigos e auxiliares de Smith.

Em seu discurso, Roberto Smith fez um verdadeiro tratado sobre a evolução do desenvolvimento do Nordeste: do período Colonial à Era Lula. Não conseguiu disfarçar a alegria dobrada nesta noite de quinta-feira: recebeu o título de “Professor Honoris Causa” e ainda viu o ministro Guido Mantega ser confirmado na pasta da Fazenda por Dilma Russeff (PT).

(Fotos – Paulo Moska)

TRF-5ª Região derruba decisão que estendia Enem para todos os estudantes

“O Tribunal Regional Federal – 5ª Região derrubou no começo da noite de ontem a decisão da juíza Karla Maia, da 7 Vara Federal do Ceará, que estendia a todos os estudantes que se sentiram prejudicados pelas falhas no Enem o direito de realizar nova prova.

Na decisão, o presidente da Corte, desembargador Luiz Alberto Gurgel, argumenta que poderia haver “dano à ordem pública” ao permitir a qualquer candidato o direito de refazer o exame. Foi a Advocacia Geral da União (AGU) que recorreu da decisão da juíza.

O desembargador disse que “a alteração do cronograma fixado pelo MEC implica atraso na conclusão do Enem 2010, circunstância por demais relevante, considerando que diversas instituições de ensino superior utilizarão as notas do Enem na seleção de ingresso dos novos alunos”.

O desembargador ainda critica a juíza federal, ao dizer que é “inadmissível que paixões a teses jurídicas venham aflorar e contaminar o Judiciário, a ponto de se pretender a reforma da decisão anteriormente proferida por quem não possui competência para tanto, trazendo insegurança jurídica para milhões de jovens atônitos (e suas famílias) à espera da definição das respectivas situações escolares”.

O MEC insiste em oferecer um novo exame para um número residual de alunos. Segundo o ministério, que ainda não finalizou a avaliação sobre o universo de alunos nesta situação, somente cerca de 2 mil candidatos seriam contemplados com uma segunda chance.

O número corresponde a 0,1% do total de estudantes que realizaram o Enem. Para o ministro da Educação, Fernando Haddad, o ocorrido foi um problema tópico, devido ao grande alcance do exame, que foi feito por cerca de 3 milhões de estudantes.”

(Globo)