Blog do Eliomar

Categorias para Brasil

Jáder Barbalho escapa do "Ficha Limpa"

171 1

Me aguardem!

“Os deputados federais Jader Barbalho (PMDB-PA) e Paulo Rocha (PT-PA) e o ex-deputado estadual Luiz Sefer (PP-PA) escaparam da “Lei da Ficha Limpa” e tiveram, ensta quarta-feira, suas candidaturas aprovadas pelo Tribunal Regional Eleitoral paraense. Para o Ministério Público Federal, os três se enquadram na nova legislação eleitoral por terem renunciado a cargos para escaparem de possíveis cassações.

Barbalho deixou a função de senador em 2001, depois de uma série de denúncias de desvios de verba. Este ano, ele é candidato ao Senado. Rocha saiu da Câmara dos Deputados em 2005, acusado de participar do esquema do mensalão. Ambos negam as suspeitas e tentam uma vaga no Senado.

Já Sefer renunciou ao cargo na Assembleia Legislativa do Pará no ano passado, para onde quer agora voltar. O motivo da renúncia: ele foi acusado e depois condenado a 21 anos de prisão pela suspeita de ter abusado sexualmente de uma menina de nove anos, mas conseguiu o direito de responder o processo em liberdade. Sefer nega a acusação.

O placar nos três julgamentos foi de 4 votos a 2. Ganhou o entendimento de que a Ficha Limpa, legislação publicada neste ano, não pode retroagir –o que diverge de avaliação do próprio Tribunal Superior Eleitoral. Segundo os magistrados, a norma é inconstitucional. O MPF disse que vai recorrer das três decisões.”

(Folha.com)

CPMF – Dilma descarta a ideia

A petista quando por aqui esteve.

A candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, afirmou nesta quarta-feira (4) que hoje não se discute a criação de uma nova contribuição para financiar a saúde pública, em substituição à CPMF, extinta em 2007. A candidata disse que será necessário “se virar” com os R$ 40 bilhões anuais a menos para investir no setor. “Não estou discutindo a criação de um novo tributo. Só estou discutindo aqui um programa de saúde. (…) Temos que fazer o possível e o impossível com o que temos”, afirmou Dilma em Brasília. A ex-ministra da Casa Civil visitou nesta manhã o hospital público Sarah Kubitscheck, no centro de Brasília. A unidade é referência nacional no tratamento e reabilitação de deficiências motoras.

A Rede Sarah está presente em oito capitais: Belém, Belo Horizonte, Brasília, Fortaleza, Macapá, Rio de Janeiro, Salvador, São Luís. No orçamento deste ano, foram destinados R$ 600 milhões à rede, que realizou cerca de 20 milhões de procedimentos em 2009.

Segundo a candidata, o Sarah pode ser uma referência para transformar locais como o Hospital de Base, outro hospital público com sérios problemas situado ao lado do Sarah, em um local com atendimento de qualidade e sem filas, desde que se invista na gestão.

Dilma afirmou que, em termos de saúde pública, seu objetivo é dar um tratamento especial ao que se refere à saúde da mulher, do pré-natal ao neonatal, e à prevenção do câncer. A candidata petista também disse que seu plano de governo ainda não está fechado, por ainda existirem negociações pendentes com os partidos aliados.

Dilma visitou a ala infantil do hospital acompanhada pela primeira–dama Marisa Letícia e pelo ex-ministro da Fazenda, o deputado federal Antonio Palocci (PT-SP), onde crianças cantavam e brincavam com recreadoras do hospital ao lado de familiares. A candidata conversou com as crianças e, depois, foi conhecer as instalações a convite da administração do próprio hospital.

Sobre o debate marcado para esta quinta-feira (5) na TV Bandeirantes, a petista afirmou que não está preocupada. “Ao longo da vida, tive problemas muito mais graves. Eu tenho um treino hoje, e os meus treinadores estão aqui”, disse, em referência aos jornalistas presentes, em entrevista coletiva que cedeu em frente ao hospital.”

(Folha Onlin)e

TRE-DF indefere registro de Roriz

“Por maioria dos votos, os juízes do Tribunal Regional Eleitoral do Distrito Federal (TRE-DF) rejeitaram há pouco o registro da candidatura ao governo local do ex-governador Joaquim Roriz (PSC). Até o momento, quatro juízes votaram contra o registro de Roriz. Dessa forma tem-se a maioria. Faltam votar ainda outros dois juízes. Caso não haja nenhuma mudança nos votos já proferidos, Roriz só poderá se candidatar se assim decidir o Tribunal Superior Eleitoral (TSE). A impugnação da candidatura foi pedida pelo Ministério Público Eleitoral (MPE), que enquadrou Roriz na Lei da Ficha Limpa.

Líder nas pesquisas para o governo do DF, Roriz renunciou ao mandato de senador, em 2007, para escapar de um processo por quebra de decoro parlamentar no Conselho de Ética. No julgamento de hoje prevaleceu o argumento de que a Lei Ficha Limpa determina que o parlamentar que renunciar ao cargo antes do julgamento do Conselho fica inelegível até o término do mandato para o qual foi eleito e nos oito anos subseqüentes.

“A lei [da Ficha Limpa] se aplica sim, ao candidato a governador. A lei vale e tem que ser respeitada” defendeu o relator da representação, Luciano Vasconcellos.”

(Com Agências)

Eleitor tem até 23 de setembro para tirar segunda via do título

O eleitor que perdeu ou teve o título extraviado pode pedir uma segunda via do documento até o dia 23 de setembro, em qualquer cartório eleitoral do País. Nessas eleições será obrigatória a apresentação do título e de um documento oficial com foto para votar. Como documento oficial serão aceitos a carteira de identidade ou documento de valor legal equivalente (identidade funcional), carteira de trabalho ou de habilitação com foto e certificado de reservista.

Já as certidões de nascimento ou casamento não serão admitidas como prova de identidade. Só podem pedir a reimpressão os eleitores que já tinham ou pediram o título até 5 de maio, data em que foi fechado o cadastro eleitoral de 2010.

(Com TSE)

Senado: Alcoolismo não é motivo para demissão por justa causa

“A Comissão de Assuntos Sociais (CAS), do Senado, aprovou nesta quarta-feira um projeto de lei que impede demissão por justa causa de trabalhadores dependentes de álcool. O texto recebeu decisão terminativa e segue para a Câmara dos Deputados –caso nenhum senador entre com pedido de avaliação do projeto em plenário.

Se o texto for sancionado, os funcionários neste tipo de situação só poderão ser dispensados por justa causa quando se recusarem a receber tratamento. O autor do projeto, o senador Marcelo Crivella (PRB-RJ), justificou o projeto dizendo que o alcoolismo não é mais visto pela sociedade e pela medicina como falha moral e sim como doença grave e incapacitante. A cura do alcoolismo requer acompanhamento médico e psicológico, ressaltou.

Atualmente, a CLT (Consolidação das Leis do Trabalho) permite que o trabalhador seja dispensado por justa causa em caso de embriaguez habitual ou em serviço. O relator da matéria na CAS, senador Papaléo Paes (PSDB-AP), diz ainda que o RJU (Regime Jurídico Único dos Servidores Públicos da União) e o Plano de Benefícios da Previdência Social nem abordam o tema.”

(Folha.com)

Trabalhador poderá ter aumento do adicional noturmo

“A Comissão de Assuntos Sociais (CAS), do Senado, aprovou, nesta quarta-feira, projeto de lei que aumenta de 20% para 50% a remuneração do adicional noturno pago ao trabalhador. Pelo projeto, o adicional é devido “mesmo nos casos de revezamento semanal ou quinzenal” na jornada de trabalho.

A proposta prevê ainda que com a alteração na Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), as empresas terão que pagar o adicional também com base na remuneração, assim o salário mínimo não será mais usado como referência para o cálculo do acréscimo.

Como foi apreciado em caráter terminativo, o projeto será encaminhado à Câmara dos Deputados.”

(Agência Brasil)

Cesta básica com queda de preços em 16 de 17 cidades

“O custo da cesta básica recuou em 16, das 17 cidades pesquisadas pelo Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos) no mês de julho. Este é o terceiro mês em que a apuração mostra queda nos preços na maior parte das cidades.

Em Belém, os preços ficaram praticamente estáveis, com um acréscimo de 0,05%. O Rio de Janeiro apresentou a maior queda no mês, com um recuo de 6,6%, seguido de Belo Horizonte (-5,86%), Curitiba (-4,86%), Florianópolis (-4,75%).

O custo da cesta básica em São Paulo caiu 3,89% em julho. Ainda assim, a cidade não perdeu a primeira posição na lista dos maiores preços. Os alimentos essenciais custam R$ 239,38. O número é cerca de 30% maior que o registrado em Aracaju, onde a cesta básica custou em julho R$ 181,04, o menor observado no país.

De acordo com o Dieese, o recuo no custo da cesta básica na maior parte das regiões do país resulta dos menores preços do tomate, do açúcar e da batata. O tomate caiu nas 17 capitais pesquisadas, com redução de até 41%. O auge da safra de cana levou à diminuição no açúcar em 15 capitais. A redução no produto chegou a 26% em Aracaju.

SALÁRIO MÍNIMO

Com base nos valores apurados em julho, o Dieese aponta que o salário mínimo ideal no Brasil deveria ser R$ 2.011,03, ou 3,94 vezes os R$ 510 atuais. O cálculo considera despesas com alimentação, moradia, saúde, transporte, educação, vestuário, higiene, transporte, lazer e previdência.

A participação do custo médio nacional da cesta básica em relação ao salário mínimo líquido (após o desconto da previdência) caiu de 48% em junho para 45,37% no último mês. Para chegar atingir o valor correspondente aos alimentos essenciais, os trabalhadores tiveram que cumprir uma jornada de 91 horas e 50 minutos.

A variação do valor da cesta básica no ano mostra recuo em apenas duas das 17 capitais. Em Brasília, os alimentos essenciais ficaram 0,47% mais baratos. No Rio de Janeiro, o custo ficou praticamente estável, com queda de 0,12%. Os maiores reajustes foram observados em Recife (17,23%), Goiânia (12,63%) e Natal (12,29%).”

(Folha.com)

Presidente da CUT lança "Plataforma das Eleições" no Ceará

O presidente nacional da Central Única dos Trabalhadores, Artur Henrique, participará, a partir das 18 horas desta quarta-feira, no Condomínio Espiritual Uirapuru, do ato em que a CUT lançará a “Plataforma das Eleições”.

O documento reúne um conjunto de propostas da CUT para a classe trabalhadora. Artur garante o documento será entregue a todos os candidatos a presidente da República. Embora a CUT apoie a eleição da petista Dilma Rousseff. 

Jerônimo do Nascimento, que dirige a CUT no Estado, mobiliza caravanas da Central de vários pontos do Estado para o evento.

Tiririca quer ser deputado federal

180 5

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=xuQy139Kg88[/youtube]

O cearense Tiririca é candidato a deputado federal por São Paulo. Com slogan brincalhão – “Vote Tiririca, pior que tá não fica” e jingle sóbrio (“É trabalho, é seriedade”), o humorista se junta a Pedro Manso e Batoré no grupo de cômicos da urna eleitoral.

MEC confirma vazamento de dados de quem fez o Enem

“O Ministério da Educação confirmou hoje (4) o vazamento de dados de 11,7 milhões de estudantes que se inscreveram no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) entre 2007 e 2009. Informações como o nome completo do aluno, o número da inscrição, a carteira de identidade, o CPF e o nome completo da mãe do candidato ficaram com acesso livre na tarde de ontem (3).

De acordo com a nota publicada hoje de manhã, os dados dos inscritos ficam armazenados em banco do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) e são colocados em uma área reservada do site, liberada apenas para as instituições de ensino superior e secretarias de Educação que solicitarem as informações.

As instituições se comprometem a não divulgar os dados dos alunos e precisam de um nome do usuário e senha para ter acesso às informações. O acesso à área reservada do site do Inep está bloqueado e a direção do instituto informou que vai apurar as causas e as responsabilidades pelo vazamento dos dados.”

 (Agência Brasil)

Site do "Ficha Limpa" já tem 1º inscrito

“O deputado federal Chico Alencar (PSOL-RJ), candidato à reeleição, é o primeiro político de expressão nacional a filiar-se ao portal da Ficha Limpa (www.fichalimpa.org.br ou fichalimpaja.org.br), uma iniciativa da Articulação Brasileira contra a Corrupção e a Impunidade (Abracci) para criar um cadastro positivo de políticos fichas-limpas. Além dele, que se inscreveu na segunda-feira, o advogado e procurador do Distrito Federal Paulo Ramos Serejo (PMDB-DF) também fez o cadastro.

“O site equivale a colocar o guizo no pescoço do gato. Todo mundo aplaudiu, publicamente, o Ficha Limpa, quero ver agora, quando autoriza a sociedade a pesquisar suas contas”, afirmou Alencar. “Na verdade, não fiz mais que a minha obrigação, mas ouvi colegas sérios dizendo que é bobagem integrar a lista com o que, claro, não concordo e até fico constrangido em ter sido o primeiro.”

(Com Agências)

Serra abrirá a propaganda da TV

171 1

 “O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sorteou nesta terça-feira (3), a ordem de exibição das propagandas eleitorais obrigatórias dos candidatos à Presidência da República. Os programas começam a ser exibidos no dia 19 de agosto.

A ordem de exibição é a seguinte: PSDB, P-SOL, PCO, PSTU, PT, PSDC, PRTB, PV, e PCB. A ordem diz respeito somente ao primeiro dia de propaganda. No dia seguinte, a publicidade do último partido será a primeira a ser exibida e assim sucessivamente.

Segundo o presidente da corte, ministro Ricardo Lewandowski, na hipótese de haver segundo turno, os 20 minutos de propaganda serão distribuídos igualmente entre os candidatos. Ele ainda lembrou que a ordem do sorteio pode ser alterada se algum partido ou coligação deixar de ter candidato por qualquer motivo.

Também ficou acertado que a destinação das sobras de tempo de propaganda, que são segundos excedentes após a divisão do tempo entre os candidatos, também seria sorteada. “Neste ano, como temos três sobras, elas ficam com os três primeiros sorteados”, explicou Lewandowski.”

(Agência Brasil)

Punidos, mas bem pagos

“Acusados de vender sentenças para a máfia dos caça-níqueis, o ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Paulo Medina e o ex-vice-presidente do Tribunal Regional Federal da 2 Região José Eduardo Carreira Alvim receberam ontem a mais alta punição administrativa da magistratura: foram aposentados compulsoriamente.

No caso, com direito a salário integral, já que têm mais de 35 anos de contribuição. Medina receberá mensalmente R$ 25.386,97, enquanto Alvim se afasta com uma remuneração mensal de R$ 24.117,62. Esta foi a primeira vez que o Conselho Nacional de Justiça (CNJ), criado em 2005, julgou e condenou um ministro do STJ.

Em decisão unânime, os 15 conselheiros entenderam que os dois magistrados, processados no Supremo Tribunal Federal (STF) por corrupção e prevaricação, desrespeitaram a Lei Orgânica da Magistratura, que determina a manutenção de “conduta irrepreensível na vida pública e particular”. Em 2007, ambos foram investigados pela operação Hurricane (Furação) da Polícia Federal.

Segundo o Ministério Público Federal, Medina e Alvim supostamente negociaram a liberação de 900 máquinas caça-níqueis, apreendidas pela PF em Niterói, em 2005. O ministro, segundo a denúncia do MPF, teria recebido R$ 1 milhão, por intermédio do irmão Virgílio Medina, para conceder liminar liberando o equipamento.

O principal indício que levou à punição de Medina foi o recebimento de um empréstimo de R$ 440 mil, concedido pelo irmão. Virgílio também foi preso na operação da Polícia Federal, depois de ter sido contratado pelos empresários de bingos para intermediar a liberação das máquinas apreendidas pela PF.

Já o desembargador Alvim aparece em interceptações telefônicas, autorizadas pela Justiça, conversando com os beneficiários de suas decisões. Para o MP, Alvim tinha uma “relação venal” com a quadrilha.”

(O Globo e Blog do Noblat)

Senado aprova licença-maternidade ampliada

143 1

“Os senadores aprovaram nesta terça-feira (3), em segundo turno e por unanimidade, a proposta de emenda constitucional (PEC) que torna obrigatória a ampliação da licença-maternidade de quatro para seis meses. A proposta segue agora para votação na Câmara dos Deputados, antes de ser promulgada.

Atualmente, as funcionárias de empresas públicas já podem contar com 180 dias de folga pela gravidez e as que trabalham em empresas privadas têm garantia de quatro meses de licença. Aquelas que atuam em empresas que participam do Programa Empresa Cidadã contam com o benefício estendido para seis meses. Entretanto, o programa, estabelecido pela lei nº 11.770, é de adesão voluntária e as empresas podem abater a despesa do Imposto de Renda.

O projeto do Senado, que muda o artigo da Constituição, é de autoria da senadora Rosalba Ciarlini (DEM-RN) e foi aprovado hoje após passar em primeiro turno há cerca de um mês, antes do recesso parlamentar. “A criança é muito mais saudável e o custo Brasil é muito menor. A mãe volta a trabalhar mais produtiva e contribuindo muito mais para o desenvolvimento do Brasil”, disse. ”

(Portal Uol)

DETALHE – A senadora Patrícia Saboya deu tempo na campanha para deputada estadual pelo PDT e foi votar essa matéria, Bom lembrar que essa hisoria começou com um projeto da senadora cearense, a partir de sugestão da Sociedade Brasileira de Pediatria.

Qualé, mano? Netinho oferecia ingressos para shows em site de campanha

362 1

“O site de campanha do vereador e cantor Netinho de Paula (PC do B-SP), que concorre a uma vaga no Senado na chapa do PT, estava oferecendo ingressos para shows do candidato a eleitores que respondessem corretamente um quiz, espécie de jogo de perguntas e respostas, sobre a vida dele. A prática pode configurar crime eleitoral.

Pelo menos uma pessoa chegou a ser premiada. A assessoria de imprensa admitiu que o site estava oferecendo ingressos a eleitores, mas argumentou que a premiação foi colocada no ar sem o aval da coordenação da campanha. “A empresa que faz o site fez isso sem nos comunicar, sem a nossa autorização. Assim que soubemos, tiramos do ar”, afirmou a assessoria de Netinho.

O site de Netinho foi impossibilitado de receber acessos por volta das 13h de hoje, e permanecia assim até as 16h. “Vamos nos reunir com a equipe jurídica, e só então definiremos o que fazer com o site”, informou a assessoria.”

(Folha.com)

O ranking dos 10 mais da lista dos anistiados

172 1

O ranking dos 10 mais da lista dos anistiados políticos soma R$ 25.439.875,94 em indenizações. A quantia é suficiente para instalar 26 mil computadores em escolas públicas, equipar 31 hospitais com aparelhos de tomografia e distribuir exemplares do livro ‘Técnicas de interrogatório sem violência’ entre 392 mil militares. As cifras aparecem na folha de pagamento do Ministério do Planejamento. A identificação dos beneficiários exige uma demorada busca na coleção do Diário Oficial da União.

Todas as indenizações foram aprovadas pela Comissão de Anistia, mas nenhum integrante do ranking recebeu integralmente o dinheiro pago em parcelas. Enquanto esperam, recebem pontualmente as pensões mensais fixadas na mesma decisão que calculou o valor da indenização. O n° 1 da lista, José Carlos Arouca, não sabe quando poderá dispor dos R$ 2,9 milhões que lhe valeram a condição de recordista. Mas os R$ 15,6 mil da pensão mensal têm sido regularmente depositados em sua conta bancária.

Aos 75 anos, instalado na banca de advogado perto do centro paulistano, Arouca foi aprovado em 1° lugar num concurso para juiz do Trabalho em 1965. Ele se inscrevera para garantir a sobrevivência financeira ameaçada pela suspensão, decorrente de pressões do governo militar, da assistência jurídica que prestava a vários sindicatos. Não só foi impedido de assumir o cargo de juiz como se viu processado com base na Lei de Segurança Nacional e passou algumas semanas na prisão.

“Eu era filiado ao Partidão”, conta em tom orgulhoso, chamando pelo apelido carinhoso o velho Partido Comunista Brasileiro. “Tinha uma militância política muito intensa junto aos sindicatos”.  Em 1999, 20 anos depois da anistia, o resultado do concurso foi formalmente reconhecido e Arouca se tornou juiz do Tribunal Regional do Trabalho de São Paulo. Aposentou-se em  2005 e, no mesmo ano, foi contemplado com a indenização milionária.

A voz parece menos afirmativa quando a conversa trata do dinheiro. “Eu tenho uma porção de opiniões, mas algumas não estão valendo nada no momento”, esquiva-se o ex-juiz, que se nega a confirmar o tamanho da pensão mensal. “Acho que o meu caso está de acordo, está na lei”, diz. “Eles não podiam dar nem mais nem menos”.

Terceiro do ranking, Paulo Cannabrava Filho conseguiu R$ 2,7 milhões, além da pensão de 15.754,80 por mês. Presidente da  Associação Brasileira da Propriedade Intelectual dos Jornalistas Profissionais, Cannabrava recebe o equivalente ao salário médio de um editor. Procurado por VEJA.com, exigiu que a pergunta fosse feita por e-mail. Atendida a exigência, respondeu com admirável concisão: “A VEJA digo: nada a declarar. Assunto encerrado”. Os beneficiários das boladas gostariam que o assunto fosse sepultado para sempre. Os brasileiros que pagam a conta discordam.

O quarto da lista, Renato Leone Mohor, também premiado com R$ 2,7 milhões, teve a reparação equiparada ao salário médio de um chefe de redação: R$ 15,3 mil. Encerrou o telefonema ao saber que conversava com um repórter de VEJA.com.  “Este número é confidencial e não vou te atender, amigo”.

Décimo do ranking, o jornalista e ex-deputado federal Hermano de Deus Nobre Alves não viveu para receber integralmente a indenização de R$ 2,1 milhões. Em julho, aos 86 anos, morreu em Lisboa, onde morava desde 1991. Segundo as regras da anistia, o direito à reparação não é transferível para algum herdeiro.

Entre os relatores, o campeão da generosidade com dinheiro alheio é o advogado Márcio Gontijo. Seis dos 10 nomes entraram no ranking graças ao parecer favorável do conselheiro perdulário. “Eu sou o conselheiro mais antigo da Comissão, muitos processos já passaram pelas minhas mãos”, desconversa Gontijo. E quais foram os critérios que ampararam a gastança?  “Eu me baseio na lei”, acredita. Ninguém sabe exatamente a que lei se refere.

1) José Carlos da Silva Arouca
Indenização: R$ 2.978.185,15

Pensão mensal: R$ 15.652,69.
Relator: Márcio Gontijo

2) Antonieta Vieira dos Santos
Indenização: R$ 2.958.589,08

Pensão mensal: R$ 15.135,65.
Relator: Sueli Aparecida Bellato

3) Paulo Cannabrava Filho
Indenização: R$ 2.770.219,00

Pensão mensal: R$ 15.754,80.
Relator: Márcio Gontijo

4) Renato Leone Mohor
Indenização: R$ 2.713.540,08

Pensão mensal: R$ 15.361,11.
Relator: Hegler José Horta Barbosa

5) Osvaldo Alves
Indenização: R$ 2.672.050,48.

Pensão mensal: R$ 18.095,15.
Relator: Márcio Gontijo

6) José Caetano Lavorato Alves
Indenização: R$ 2.541.693,65

Pensão mensal: R$ 18.976,31.
Relator: Márcio Gontijo

7) Márcio Kleber Del Rio Chagas do Nascimento
Indenização: R$ 2.238.726,71

Pensão mensal: R$ 19.115,17.
Relator: Márcio Gontijo

8 ) José Augusto de Godoy
Indenização: R$ 2.227.120,46

Pensão mensal: R$ 12.454,77.
Relator: Sueli Aparecida Bellato

9) Fernando Pereira Christino
Indenização: R$ 2.178.956,71

Pensão mensal: R$ 19.115,19.
Relator: Márcio Gontijo

10) Hermano de Deus Nobre Alves
Indenização: R$ 2.160.794,62

Pensão mensal: R$ 14.777,50.
Relator: Vanda Davi Fernandes de Oliveira.

(Blog do Augusto Nunes – Veja Online)

Serra visita a maior favela do Brasil

“O candidato do PSDB à Presidência da República, José Serra, visita nesta terça-feira a comunidade de Heliópolis, em São Paulo, favela que ficou conhecida como a maior do Brasil. O tucano tenta vincular sua imagem a realizações para as classes mais pobres, bandeira que atualmente pertence ao PT e ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Com quase 120 mil habitantes, Heliópolis é um antigo reduto do PT. Contudo, nos últimos anos, a comunidade ganhou uma série de obras da prefeitura e do governo do Estado de São Paulo. De janeiro de 2005 a abril de 2006, Serra foi prefeito e, nos últimos três anos e meio, ocupou o cargo de governador paulista.Na caminhada que fará hoje à favela a partir das 15 horas, o tucano deverá ressaltar obras como a AME (Ambulatório Médico de Especialidades), o programa de urbanização do CDHU (Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano) e a construção de uma Escola Técnica na comunidade.

Em setembro do ano passado, quando inaugurou a escola técnica, Serra chegou a usar um jargão do presidente Lula para destacar as ações do governo de São Paulo na comunidade. “Nunca na história de Heliópolis, o poder público esteve tão presente”, disse Serra, que na oportunidade prometera criar 52 escolas técnicas no Estado.”

(IG)

Em Alagoas, surge a "Campanha Fora Collor"

“Entidades sindicais, comunitárias e estudantis vão deflagrar, no próximo dia 11, em Alagoas, a campanha “Collor Nunca Mais”. O objetivo é denunciar a forma “truculenta e arbitrária” de fazer política do ex-presidente da República cassado, o senador Fernando Collor.

Segundo o advogado Adriano Argolo, que integra o Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral (MCCE) alagoano, mesmo sendo candidato ao governo pelo PTB, Collor fez ameaças a um jornalista, usando palavras de baixo calão, o que, segundo diz,  agride “não só a imprensa nacional, como a sociedade alagoana e fere o decoro parlamentar”.

Argolo se refere ao episódio envolvendo o parlamentar com um repórter da revista IstoÉ. No telefonema, Collor ameaçou o jornalista e o chamou de “filho da p…”. Há até página na internet com a campanha.”

(Blog da Folha)