Blog do Eliomar

Categorias para Brasil

Entre campeões da perde de votos, José Gerardo Arruda

164 2

“A glória ao mais retumbante fracasso nas urnas em apenas quatro anos. Assim pode ser definido o desempenho eleitoral de um em cada seis deputados que perderam a reeleição no último dia 3. Dos 112 deputados que fracassaram ao tentar renovar o mandato, 18 naufragaram com menos da metade da votação obtida em 2006. Seis deles passaram por constrangimento ainda maior: receberam menos de um quarto dos votos conseguidos quatro anos atrás.

De uma eleição para outra, esses 18 parlamentares perderam 1,03 milhão de votos. Só um deputado teve votação superior a essa marca este ano, o palhaço Tiririca (PR-SP), que se tornou fenômeno eleitoral ao receber 1,35 milhão de votos. Outra curiosidade: a maioria desses deputados (11, ao todo) foi reprovada nas urnas ao final do primeiro mandato.

Veja a lista dos campeões dos votos perdidos

Na relação dos que tiveram menos da metade da votação, estão quatro deputados com candidatura contestada pela Justiça eleitoral com base na Lei da Ficha Limpa e outros três que tiveram seus nomes associados, de alguma maneira, a denúncias recentemente.

Para o cientista político Paulo Kramer e o analista político Antônio Augusto de Queiroz, o fracasso eleitoral dos parlamentares deve ser analisado caso a caso. Discussão sobre a Ficha Limpa, desagregação da base eleitoral, desgaste causado por associação a escândalos políticos, dificuldade financeira, falta de campanha permanente e não cumprimento de interesses corporativos são alguns dos fatores que, segundo eles, ajudam a entender uma perda tão significativa de votos no período de quatro anos.

Os campeões em perda de votos foram dois deputados condenados este ano pelo Supremo Tribunal Federal (STF): José Fuscaldi Cesílio, o Tatico (PTB-GO), que tentou a reeleição por Minas Gerais, e Zé Gerardo (PMDB-CE). O primeiro viu sua votação ser reduzida 175 vezes, e o segundo, 84 vezes. A assessoria dos dois parlamentares alega que eles desistiram da reeleição depois de terem sido barrados pela Ficha Limpa. O registro deles, no entanto, continuou ativo na Justiça eleitoral, já que os dois recorreram da decisão dos respectivos tribunais regionais eleitorais. Se tivessem obtido votação suficiente para a reeleição, poderiam até ser empossados conforme eventual decisão da Justiça.

Em maio, Zé Gerardo se tornou o primeiro parlamentar brasileiro a ser condenado pelo Supremo. Acusado de ter cometido crime de responsabilidade quando era prefeito do município de Caucaia (CE), o peemedebista foi condenado a dois anos e dois meses de prisão em regime aberto, mais multa. Porém, os ministros resolveram alterar parte de pena para prestação de serviços.

Os 185.925 votos que o deputado recebeu em 2006 foram reduzidos a apenas 2.199 nesta eleição. Segundo o gabinete do deputado, Zé Gerardo abriu mão da reeleição em agosto e passou então a pedir votos para o filho, José Gerardo Corrêa de Arruda (PMDB), de 21 anos. A estratégia, parecida com a adotada pelo ex-governador Joaquim Roriz (PSC) no Distrito Federal, surtiu efeito.”

(Congresso em Foco)

No Paraná, jogaram balão cheio de água contra carro de Dilma

“Um dia depois de o presidenciável José Serra (PSDB) ser agredido por petistas no Rio, a candidata Dilma Rousseff (PT) enfrentou clima de hostilidade em Curitiba, onde o tucano venceu no primeiro turno. Em visita à capital paranaense nesta quinta-feira, ela ouviu vaias e quase foi atingida por um balão de água arremessado do alto de um edifício enquanto desfilava em carro aberto na rua XV de Novembro, que é fechada para pedestres.

O balão estourou no capô do veículo e assustou Dilma, que acenava para o público ao lado dos senadores eleitos Roberto Requião (PMDB) e Gleisi Hoffmann (PT). Depois do susto, a presidenciável discursou rapidamente e cometeu uma gafe ao chamar o Paraná de Pará. Ela se corrigiu na sequência, ao ouvir as primeiras vaias.

Dilma recebeu um manifesto de apoio de professores da Universidade Federal do Paraná e prometeu, se eleita, ampliar os investimentos na rede pública de ensino superior. No início da tarde, ela participou de carreata em Pinhais, na região metropolitana de Curitiba, e embarcou para o Rio Grande do Sul sem dar entrevista. A candidata ainda faz campanha nesta quinta-feira em Porto Alegre e Caxias do Sul.”

(Folha.com)

IBGE – Taxa de desemprego recua

“A taxa de desemprego média no Brasil em setembro foi de 6,2%, desacelerando frente aos 6,7% contabilizados em agosto, segundo os dados divulgados nesta quinta-feira pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). O índice é o menor registrado na série histórica, iniciada em março de 2002.  Na comparação com setembro de 2009, houve queda de 1,5 ponto percentual –a taxa havia ficado em 7,7% naquele mês.

O IBGE registrou em setembro uma média de 1,5 milhão de pessoas desocupadas –o menor contingente da série histórica–, com queda de 7,5% no confronto mensal e de 17,7% ante igual período em 2009. A população ocupada média em setembro foi de 22,3 milhões de trabalhadores, o que indica alta de 0,7% ante agosto e 3,5% em relação a setembro do ano passado. Já a renda média do trabalhador cresceu 1,3% ante agosto e 6,2% frente ao mesmo intervalo no ano passado, ficando em R$ 1.499,00.

O IBGE mede a situação do mercado de trabalho nas regiões metropolitanas de São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Salvador, Recife e Porto Alegre. Cerca de 44 mil domicílios são pesquisados.”

(Folha.com)

Roberto Freire: Dilma banca a beata e quer apoio dos "Edir Macedos"

188 5

“O presidente nacional do PPS, Roberto Freire, criticou o presidente Lula (PT) e a candidata à Presidência da República, Dilma Rousseff (PT), pela discussão religiosa durante a campanha. Para o popular socialista, o assunto foi trazido para o debate político de forma “equivocada” pela própria ex-ministra da Casa Civil. “Pelas suas relações, ela imaginava iria se beneficiar dessas discussões de Lula fazendo concordata (acordo) com o Vaticano. Não tínhamos nenhuma questão religiosa para isso. Quem fez concordata, e Lula não quis se comparar a ele, foi Mussolini, porque havia uma crise religiosa com a Igreja Católica na Itália, exatamente pela existência do Vaticano. Lula teve que fazer por conta dos evangélicos, através de uma lei feita às pressas”, afirmou Freire.

Segundo o dirigente, por conta dessa postura, o presidente Lula privou o País de ter debates que estão acontecendo em outros países. “O Mundo todo está discutindo em relação à falta de costumes, de gênero, à luta das mulheres. Lula não discutiu, porque a sua filosofia é do pobrismo, é de dividir o Brasil entre pobre e rico. Isso é de um reducionismo que você impede um debate político que em oito anos não tivemos. Ele busca esse tipo de política, a política pobre, do pobre contra o rico”, criticou Freire. “E quando o PT veio falar em Plano Nacional de Direitos Humanos, gera um problema enorme com a Igreja. Aí faz concessão a Igreja, e pega uma candidata que tinha assumido a posição do Plano Nacional de Direitos Humanos, que é uma posição história das mulheres e da esquerda brasileira. Ela diz que é favorável e por conta das injunções do seu governo, ela desdiz. E trouxe esse tema que evidentemente está dominando o debate. Mas ainda bem que parece que está saindo. Mas a discussão religiosa foi trazida de forma equivocada pela candidata, que agora banca a beata para poder ter o voto dos Edir Macedos da vida e acalmar a Igreja”, completou o dirigente, eleito deputado federal por São Paulo.”

(Folha de Pernambuco)

Previdência tem deficit de R$ 9,2 bi

“O deficit da Previdência no mês de setembro foi de R$ 9,2 bilhões, valor 68,8% maior do que o rombo de agosto. É o maior deficit desde o setembro de 2009, quando o valor atingiu R$ 9,6 bilhões. Segundo dados divulgados nesta quinta-feira pelo Ministério da Previdência, o incremento do deficit se explica pela antecipação do 13º salário. Foram gastos R$ 6,8 bilhões com o benefício.

A arrecadação líquida no mês foi de R$ 17,1 bilhões, e os gastos foram da ordem de R$26,3 bilhões. O rombo na Previdência no acumulado do ano é de R$ 40,1 bilhões, resultado 2% inferior ao verificado no mesmo período do ano anterior.

Segundo o ministro Carlos Eduardo Gabas, a projeção do deficit para o ano é de R$ 44,5 bilhões, sem incluir o pagamento do reajuste de 154 mil aposentados, determinada pelo STF (Supremo Tribunal Federal). A previsão do Planejamento é de que o ano termine com um rombo de R$ 45,6 bilhões.

Gabas afirmou que tomará uma decisão sobre o pagamento desse reajuste, avaliado em R$ 1,5 bilhão, apenas após as eleições, para que não “haja implicações” na campanha.

“Estou esperando as eleições acabarem para levar isso para o presidente”, afirmou. Se a decisão for pagar ainda este ano, o governo tem caixa para cumprir o reajuste, garantiu.”

(Folha.com)

VSM Comunicação renova ISO 9001

194 1

A VSM Comunicação, a maior empresa do ramo de comunicação corporativa do Estado, acaba de renovar a certificação ISO 9001. Bom lembrar que foi a primeira do seu segmento no País a receber esse selo de qualidade.

Para o controlador da empresa, nosso querido jornalista Marcos André Borges, a renovação representa “a manutenção do padrão de qualidade da VSM.”

Sem dúvida, renovar a ISO mostra que as normas foram incorporadas e isso, sem dúvia, representam um diferencial competitivo para a empresa.

SOBRE A ISO

A ISO (International Organization for Standardization), com sede na Suíça, é uma rede de institutos presente em 157 países. No Brasil, é representada pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), que é responsável pelas certificações. A norma ISO 9001 é a principal ferramenta internacional disponível para as organizações melhorarem continuamente a satisfação de seus clientes, constituindo-se no padrão de gestão aplicável a todos os setores econômicos, e a todos os tipos e tamanhos de organizações.

Arcebispo de Fortaleza participa de reunião sobre eleições e aborto

O arcebispo de Fortaleza, dom José Antônio, é aguadado nesta quinta-feira em Fortaleza. Ele participou, nessa quarta-feira, em Brasília, de reunião do Conselho Permanente da CNBB com o Núncio Apostólico no Brasil, dom Lorenzo Baldisseri.

O assunto foi um só: o clima de divisão dentro da Igreja Católica nesta campanha eleitoral. Isso,. por conta de campanhas contra ou a favor da descriminalização do aborto. A igreja é contra o aborto, mas não quer o assunto virando mote eleitoral em favor de candidatos.

Panfletos contra Serra são distribuídos na Transpetro

208 1

Cearense Sérgio Machado preside o órgão.

“Panfletos contrários ao candidato do PSDB à Presidência, José Serra, foram distribuídos nesta quarta-feira dentro da sede da Transpetro, subsidiária da Petrobras, segundo denúncias de funcionários.

Elaborado pela Federação Única dos Petroleiros (FUP), pela Central Única dos Trabalhadores (CUT) e por outras entidades, a propaganda convoca trabalhadores para uma caminhada nesta quinta-feira, no Centro do Rio, contra “o retrocesso e as privatizações”, e traz uma caricatura de Serra como um monstro.

De acordo com funcionários da empresa, o panfleto estava disponível dentro da sede da Transpetro, em frente aos elevadores dos funcionários. Junto à propaganda, outros jornais de sindicatos, todos com mensagens contra a campanha tucana, eram distribuídos.

Segundo o advogado Sílvio Salata, presidente da Comissão de Estudos Eleitorais da OAB de São Paulo, o ato fere a legislação. Ele afirma que, se a campanha tucana for à Justiça, poderá pedir a apreensão dos panfletos e multa aos sindicatos:

– A lei é clara e proíbe este tipo de propaganda, ainda mais dentro de estatais.

O coordenador da FUP, José Antônio de Moraes, afirma que todos os sindicatos estão orientados a evitar fazer a convocação para o ato dentro das empresas estatais:

– Temos que ver o que pode ter acontecido. Talvez algum funcionário colocou os panfletos ali, inadvertidamente, ou então foi uma ato automático, no local onde os jornais do sindicato sempre ficam à disposição – disse.”

(O Globo)

Defensoria do Ceará faz parceria com Igreja em busca dos povos das ruas

Defensores-gerais públicos de todo o País estão fechando parceria com a Igreja Católica, com aval do Ministério da Justiça, para tocar projeto de inclusão dos moradores de rua em programas de cidadania.

Francilene Gomes, a defensora-geral pública do Estado, integra essa articulação. Ontem, ela participou desse encontro e disse que, a partir do mês que vem, o órgão no Estado colocará em prática tal estratégia.

“Nós vamos apoiar esse pessoal numa parceria com a Pastoral dos Povos das Ruas, da Arquidiocese. Vamos trabalhar para que tirem documentos e sejam incluidos na sociedade. O trabalho não será fácil, até porque tem gente que não quer sair das ruas, mas teremos também o apoio de psicólogos. Enfim, a campanha será multidisciplinar”, explicou Francilene.

Rèveillon de Fortaleza vai custar R$ 4 milhões

“O Réveillon de Fortaleza 2010 pode atingir um investimento de R$ 4 milhões, conforme adiantou o titular interino da Secretaria do Turismo de Fortaleza (SetFor), Moacir de Sousa Soares. Juntamente com a coordenadora de Promoção da SerFot, Tereza Neuma, ele informou, ontem, na Feira das Américas (Abav 2010), detalhes do empenho para consolidar a virada do ano na Capital entre as maiores do País.

O orçamento ainda não foi fechado, mas já estão sendo prospectados os patrocínios. Conforme O POVO apurou, a maioria dos recursos deverá ser bancado pela iniciativa privada, com o complemento de recursos dos cofres públicos.

“Não há só novidades na parte de infraestrutura, mas também de atendimento para a população e para o turista. Vamos montar uns quiosques de informações ao longo do entorno da festa. Terá desde achados e perdidos até berçário”, comentou Neuma.

Além do orçamento, o público esperado deve atingir patamar semelhante ao do ano passado, com 1,3 milhão de pessoas no Aterro da Praia de Iracema. Neste ano, o Réveillon na Barra do Ceará não será realizado, com o argumento de que será absorvida pela festa principal. Continuarão com palcos montados no Conjunto Ceará e em Messejana, informou a coordenadora.

A promoção do Réveillon já teve início. A prefeitura está participando de roadshows (exposições) nas regiões Sudeste e Sul, além de eventos como Braztoa, da Associação Brasileira das Operadoras de Turismo e o Festival de Turismo de Gramado, informou.

Está sendo articulada uma reunião com o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Ceará (Sindiônibus-CE) para melhorar o fluxo de transporte de pessoas após festa. “A parceria com o Sindiônibus é para evitar ao máximo o estresse no deslocamento da população. É impossível não ter transtorno no transporte, mas terá uma disponibilidade maior de ônibus”, afirmou Moacir.”

(O POVO)

Sistema Único de Assistência Social terá censo anual

“O monitoramento e a avaliação do Sistema Único de Assistência Social (Suas) agora são obrigatórios. Foi publicado nesta semana no Diário Oficial da União o Decreto Presidencial nº 7.334, que torna anual a realização do Censo Suas, sob a responsabilidade do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS).

O Censo Suas tem como objetivo coletar informações sobre serviços, programas e projetos de assistência social desenvolvidos no âmbito das unidades públicas que atendem indivíduos e famílias em situação de vulnerabilidade, ameaça ou violação de direitos, além de entidades e organizações de assistência social.

Dessa forma, o censo será feito nos Centros de Referência de Assistência Social (Cras) e Centros de Referência Especializados de Assistência Social (Creas) em funcionamento, com ou sem recursos da União, além dos Conselhos Municipais e Estaduais de Assistência Social.

Para fazer o censo, a Secretaria de Avaliação e Gestão da Informação e a Secretaria Nacional de Assistência Social, ambas do MDS, atuarão em conjunto e em colaboração com Estados, municípios e o Distrito Federal. 

(Site do MDS)

Dilma nega uso de dossiê contra tucanos

“A candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, disse no início da noite desta quarta-feira em Ferraz de Vasconcelos, na região metropolitana de São Paulo, que sua campanha eleitoral nada teve a ver com a quebra do sigilo fiscal de Verônica Serra, seu marido e outros tucanos, como o vice-presidente nacional do PSDB, Eduardo Jorge, e negou que tenha produzido um dossiê contra os tucanos.

– Não quebrei sigilo fiscal de ninguém. E não fizemos dossiê – disse Dilma após visitar as cidades de Guarulhos, Suzano e Ferraz de Vasconcelos na tarde desta quarta-feira, onde realizou rápidas caminhadas e carreatas.

Dilma afirmou que, depois de ler na internet o material sobre a investigação da Polícia Federal, chegou à conclusão de que a quebra dos sigilos aconteceram em setembro e outubro, quando sua campanha ainda não existia.

– Não vou culpar ninguém. Acho isso uma baixaria. Qualquer tentativa de colocar na minha pré-campanha essa questão, será uma injustiça e uma tentativa de criar um fato eleitoral.

José Eduardo Cardoso, assessor jurídico e um dos coordenadores da campanha de Dilma, disse que o PT vai solicitar à PF cópias de todos os documentos do inquérito que apurou o vazamento dos dados sigilosos dos tucanos para saber as medidas jurídicas que tomará no caso.”

 (O Globo)

Padre Reginaldo Manzotti é aguardado em Fortaleza

Padre Reginaldo Manzotti, que fará show em Fortaleza sábado, a partir das 17 horas, no aterro da Praia de Iracema, desembarca na cidade ainda nesta noite de quarta-feira. Será recepcionado por um grupo de católicos da Paróquia da Piedade, tendo à fente o padre Orsenir, que comanda a FM Dom Bosco, promotora do evento.

Manzotti aproveitará o show para gravar DVD ao vivo, tendo ao lado artistas como Fafá de Belém.

Ainda nesta quinta-feira, às 14h30min, no Hotel Sonata, ele dará coletiva para a imprensa.

BC mantém taxa de juros em 10,75%

“O Copom (Comitê de Política Monetária do Banco Central) decidiu manter novamente a taxa básica de juros em 10,75% ao ano. Essa foi a penúltima reunião do Copom neste ano e acontece às vésperas do segundo turno das eleições presidenciais.

A maioria dos economistas já esperava a manutenção dos juros. Além da questão eleitoral, a avaliação é que aumentar ou reduzir a taxa agora seria reconhecer que a instituição errou nas suas decisões recentes.

O próximo encontro do Copom acontece no início de dezembro e não há expectativa de mudanças. Para analistas, os juros só voltam a subir em 2011, no próximo governo.

A taxa básica (Selic) começou a subiu em abril. Na época, estava em 8,75% ao ano, menor nível da história recente. Chegou ao nível atual em julho.

A Selic determina o custo de dinheiro para os bancos e, por isso, serve de base para o custo dos empréstimos a empresas e consumidores, cuja taxa média está hoje em 35% ao ano.

Para especialistas, o cenário agora é de estabilidade nos juros bancários, pois a alta esperada para a taxa básica no próximo ano deve ser compensada pela queda na inadimplência e pela maior oferta de crédito.”

(Folha.com)

Cid faz ato pró-Dilma em Fortaleza com senadores Marcelo Crivela e Magno Malta

O governador reeleito Cid Gomes (PSB) vai reunir, a partir das 8 horas desta quinta-feira, no La Maison Dunas, em Fortaleza, pastores e líderes evangélicos do Estado. Na ocasião, ele apresentará as propostas e projetos da candidata à presidência da República pelo PT, Dilma Rousseff.

O encontro, com direito a café da manhã, contará também com a presença do senador reeleito Marcelo Crivela, do pastor e deputado federal Marcos Feliciano e do senador Magno Malta. Os senadores eleitos José Pimentel (PT) e Eunício Oliveira (PMDB) também estão na lista desse café, além de parlamentares estaduais e federais.

Jornalista confirma à PF ter tido acesso a dados de tucanos

“O jornalista Amaury Ribeiro Jr., ligado ao chamado “grupo de inteligência” da pré-campanha de Dilma Rousseff (PT), confirmou em depoimento à Polícia Federal que encomendou dados de dirigentes tucanos e familiares de José Serra (PSDB), como a Folha revelou na edição de hoje.

Essas informações, obtidas ilegalmente em agências da Receita Federal em São Paulo, foram parar em um dossiê que, no começo do ano, circulou no comitê dilmista.

O repórter disse que iniciou seu trabalho de investigação quando era funcionário do jornal “Estado de Minas”, para “proteger” o ex-governador tucano Aécio Neves –que à época disputava internamente no PSDB a candidatura à Presidência.

Amaury não admitiu que pagou pelos dados nem que pediu a quebra de sigilo fiscal dos tucanos. O despachante Dirceu Rodrigues Garcia, porém, declarou à PF que o jornalista desembolsou R$ 12 mil em dinheiro vivo e que entregou a ele as informações protegidas por lei.

Amaury não disse à polícia se recebeu ou não orientação de Aécio ou de outros políticos de PSDB de Minas para levar adiante a pesquisa. Afirmou que iniciou a apuração após ter tomado conhecimento de que uma equipe de inteligência liderada pelo deputado Marcelo Itagiba (PSDB-RJ), ligado a Serra, estaria reunindo munição contra Aécio.

O jornalista contou, contudo, que foram pessoas do PT que roubaram os dados de seu computador pessoal. O laptop, segundo ele, foi violado neste ano num quarto de hotel em Brasília.

Amaury, nessa época, já estava ligado ao “grupo de inteligência” do comitê de pré-campanha de Dilma. Sua estadia na capital era paga por integrantes do PT.

O repórter contou, também, que os dados do dossiê foram vazados à imprensa por uma corrente do PT, envolvida em disputa interna por contratos na área de comunicação.

Segundo a Folha apurou, a PF avalia que os dados sigilosos estavam nesse computador”.

(Folha.com)

Eleições 2010: Ex-porta-voz de Lula vê imprensa e igrejas derrotados

190 4

Eis artigo do jornalista Ricardo Kotscho, ex-porta-voz do presidente Lula. Ele analisa as eleições deste e afirma que a velha inprensa e a setores das igrejas evangélicas e católicas sairão derrotados. Confira:

Ganhe quem ganhar a Presidência da República no próximo dia 31, já dá para saber quais foram os grandes derrotados desta inacreditável campanha eleitoral de 2010: a imprensa da velha mídia, mais engajada e sem pudor do que nunca, e as igrejas em geral, com amplos setores medievais de evangélicos e católicos transformando templos em palanques e colocando a religião a soldo da política.

Por acaso, são as mesmas instituições que se uniram em 1964 para derrubar o governo de João Goulart e jogar o Brasil nas profundezas da ditadura militar por mais de duas décadas. Como naquela época, os celerados e ensandecidos combatentes das redações e dos púlpitos acenam com novas ameaças às liberdades democráticas, outra vez o perigo vermelho, de novo a degradação dos costumes. Só falta uma nova “Marcha da Família, com Deus pela Liberdade”.

Nem parece que se passou quase meio século, que o Brasil lutou e reconquistou a democracia e vivemos em pleno Estado de Direito um dos mais longos períodos de amplas liberdades públicas de nossa história, com crescimento econômico, distribuição de renda e desenvolvimento social.

Faço esta constatação com muita tristeza, com dor na alma, pois a imprensa e a religião católica são importantes na minha vida desde menino, foram duas instituições fundamentais na minha formação. Sempre tive muito orgulho de ser jornalista e de professar a fé católica. Agora, confesso, que muitas vezes sinto vergonha. Explica-se: sou do tempo de Cláudio Abramo e D. Paulo Evaristo Arns.

Cursei o ginásio num colégio de padres e, no meu teste vocacional, fui informado de que deveria seguir o sacerdócio. Só não o fiz por causa desta bobagem de que padre não pode ter mulher, ou seja, tinha que ser celibatário. É que já na época gostava muito do chamado sexo oposto e detestava a hipocrisia.

Acabei optando muito cedo por outro tipo de sacerdócio, o jornalismo, profissão na qual comecei com 16 anos, trabalhando em jornais de bairro de São Paulo. Nunca me arrependi. Nestes 46 anos de ofício, passei pelas mais diferentes funções, de repórter a diretor, nas redações de praticamente todas as principais empresas de comunicação do país, com exceção da revista Veja e da TV Record.

Agora, ancorado aqui na internet com o meu Balaio e na Brasileiros, uma revista mensal de reportagens que ajudei a criar, acompanho de longe esta guerra santa em que se transformou a campanha presidencial, com igrejas, jornalistas, padres e pastores tomando partido fanaticamente a favor de uma candidatura e contra a outra.

Jamais tinha visto nada parecido na cobertura de uma eleição _ tamanhas baixarias, tantos preconceitos, discursos tão vis e cínicos, textos inacreditavelmente sórdidos publicados em blogs e colunas _ desde os tempos em que não podíamos votar para prefeito, governador nem presidente da República.

No melhor momento social e econômico da história recente do país, chegamos ao fundo do poço na política. O Brasil não merecia isso. O problema é que, qualquer que seja o resultado da eleição, no dia seguinte a vida continua, e um terá que olhar na cara do outro, seja de que partido ou igreja for, leitor, ouvinte ou telespectador. Como sobreviverão estas duas instituições? Com que cara?

Na véspera do golpe dentro do golpe que foi o Ato Institucional Nº 5 decretado pelos militares, em dezembro de 1968, o Estadão publicou o editorial “Instituições em Frangalhos”, e a edição foi apreendida. Agora, pode publicar o que quiser e apoiar o candidato que melhor lhe convier sem correr este risco.

Orgãos de imprensa e igrejas, jornalistas e religiosos, têm todo o direito de escolher seus candidatos, fazer campanhas por eles, detonar os adversários. Só não podem fingir que são santos e pensar que nós todos somos bobos.

Ibope – Dilma tem 56% e Serra, 44%

161 2

“A candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, tem 56% das intenções de votos válidos, enquanto José Serra (PSDB) está com 44%, segundo pesquisa Ibope divulgada nesta quarta-feira. Pelos votos totais, a petista tem 51% das intenções de votos totais contra 40% de José Serra (PSDB).

Segundo a pesquisa, as intenções de voto em branco e nulos acumulam 5%. Os eleitores que disseram não saber em quem vão votar são 4%. No levantamento anterior, Dilma tinha 49% das intenções de voto (53% dos votos válidos) contra 43% de Serra (47% dos votos válidos). Brancos e nulos eram 5%, e indecisos, 3%.

A pesquisa, encomendada pela TV Globo e o jornal “O Estado de São Paulo, foi feita entre os dias 17 e 20 de outubro e está registrada no TSE com o número 36476/2010. Foram feitas 3010 entrevistas. A margem de erro é de 2 pontos porcentuais para mais ou para menos.”

(Folha,com)