Blog do Eliomar

Categorias para Brasil

Caso Nardoni – TJ-SP julga nesta 3ª feira recurso que pede anulação de julgamento

“O Tribunal de Justiça de São Paulo julgará, nesta terça-feira, um recurso da defesa de Alexandre Nardoni e Anna Carolina Jatobá, condenados pela morte de Isabella Nardoni, filha dele. A defesa do casal pede a anulação do julgamento.

Alexandre e Anna Carolina foram condenados respectivamente a 31 e 26 anos de prisão por um júri popular no final de março deste ano, ambos por homicídio doloso triplamente qualificado. A pena de Nardoni foi maior que a de Jatobá porque o crime que ele cometeu, segundo a Justiça, foi contra um descendente. 

Além disso, a Justiça os condenou a outros oito meses de reclusão por crime de fraude processual, que eles poderão responder em regime semiaberto. Foi negado aos dois o direito de recorrer da sentença em liberdade.

A defesa formalizou o pedido de novo julgamento do caso alguns dias depois da decisão da Justiça. Em seu pedido, o advogado Roberto Podval apelou para anulação e solicitou um novo julgamento com base na lei penal antiga, que prevê de forma praticamente automática um novo júri em casos de condenação superior a 20 anos. Esse mecanismo foi abolido pela lei 11.689, de junho de 2008, mas estava vigente na data do crime, 29 de março de 2008. Caberá ao TJ decidir qual das leis vai se aplicar no caso.”

(R7.com)

CNJ – Judiciário do Ceará fecha 2009 com pior taxa de congestionamento de processos

O Poder Judiciário do Ceará fechou 2009, segundo relatório do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) agora divulgado, como o pior em taxa de congestionamento de processos no País. A informação é do conselheiro do órgão, o cearense Jorge Hélio.

Entre fatores que pesaram nesses dados, segundo o conselheiro, estão a grande demanda, o pequeno número de juízes e a pouca assiduidade de magistrados em suas comarcas.

Jorge Hélio disse, no entanto, que, após recomendações do CNJ, a cúpula do judiciário cearense investiu na busca de recuperação. Esse quadro deve ser revertido a partir dos dados a serem fechados neste ano, observou o conselheiro.

Caso Erenice – Suplicy isenta Dilma, mas quer apuração

O senador Eduardo Suplicy (PT-SP) afirmou, nesta manhã de terça-feira, ser a favor de uma profunda investigação no caso do suposto tráfico de influência envolvendo autoridades da Casa Civil e que culminaram na queda de Erenice Guerra do comando da pasta.

Para ele, a apuração é necessária para evitar que se cometam injustiças contra acusados.

Suplicy afirmou ainda ter convicção de que esse fato ñão causará desgastes para a campanha da petista Dilma Rousseff, observando que ela nada tem a ver com o fato. O senador deu essa declaração antes de tomar a rota de São Paulo.

Filme "As Mães de Chico Xavier", produzido no Ceará, vai ser distribuído pela Paris Filmes

“A Paris Filmes, distribuidora de Crepúsculo, Lua Nova e Eclipse, películas de sucesso mundial de bilheteria, vai responder pela veiculação, em mais de 250 cinemas do País, do filme As Mães de Chico Xavier, dos cearenses Gláuber Filho e Halder Gomes e apoiado pela ONG Estação da Luz do Ceará.

A estreia foi acertada ontem, no Rio, para 1º de abril de 2011, informa o empresário Luís Eduardo Girão (Estação da Luz), adiantando que o investimento foi de R$ 4,1 milhão. “Esse filme, que conta a história de três mães que receberam cartas psicografadas por Chico Xavier, foi 90% rodado no Ceará. O restante foi em Pedro Leopoldo (MG), terra do grande médium”, disse Girão.

Baseado no livro Por trás do véu de Isis, de Marcel Souto Maior, traz no elenco nomes como Nelson Xavier, Caio Blat e Vanessa Gerbelli. Promete ser mais um filão num mercado que não é do outro mundo.”

 (Coluna Vertical, do O POVO/Foto – Paulo Moska)

Sob pressão, Aécio mostra Serra na TV

“Sob pressão e depois de relutar, o ex-governador de Minas Aécio Neves (PSDB) finalmente exibe, desde sexta-feira, pronunciamento do presidenciável José Serra na sua propaganda ao Senado.

A aparição, um mês depois do início da propaganda, atende a um pedido de Serra e é uma tentativa de aplacar a turbulência que se arrasta há dez dias, quando um fez queixas do outro ao partido.

Serra reclama da falta de empenho de Aécio, que, por sua vez, atribui ao “entorno” do presidenciável rumores que lançam dúvidas sobre sua lealdade ao partido.

O mal-estar pode ser mensurado pela agenda de Serra. O candidato – que fixara como estratégica duas visitas semanais a Minas – não pisa no Estado há 15 dias.

Ele deverá quebrar o jejum na sexta-feira em Diamantina, a convite de Aécio. ”

(Folha)

Serra promete criar o 13º do Bolsa Família

O candidato a presidente da República pelo PSDB, José Serra, prometeu, durante debate promovido pelo SBT Nordeste, nesta noite de segunda-feira, no Recife, criar o 13º do Bolsa-Família. Ele reiterou ainda que vai aumentar o salário mínimo para R$ 600,00.

Já Plínio de Arruda Sampaio (PSOL) disse que Marina e Serra falam em manter o Bolsa Família, mas não falam que esse tipo de benefício só existe porque falta emprego e melhores condições de vida para a população. Chegou a dizer que o Bolsa Família é um crime, pois gerar emprego é o fundamental.

O debate não conta com a presença da petista Dilma Rousseff que, no Nordeste, lidera as pesquisas eleitorais. Esse detalhe foi comentado por Plínio, lamentando não ter ali uma cadeira vazia.

Plínio aproveitou para dizer que a petista faltou porque não tem como responder aos escândalos e corrupção que envolvem o governo federal no momento.

Debate sem Dilma continua sem graça

171 1

Marina Silva (PV), Plínide Arruda Sampaio (PSOL) e José Serra (PSDB) participam no Recife, nesta noite de segunda-feira, do debate promovido pelo SBT Nordeste, por meio da TV Jornal. Mas todos lamentaram a ausência da candidata Dilma Roussef. Sem a petista, muitas perguntas que envolvem o Governo Lula ficaram na saudade.

O tucano Serra até chegou a sugerir ao TSE que criasse um dispositivo obrigando candidato a participar de debate.

Sem Dilma, debate do SBT Nordeste perde a graça

Sem a presença da candidata a presidente da República pelo PT, Dilma Rousseff, ocorre, nesta noite de segunda-feira, o primeiro debate, de caráter regional, envolvendo postulantes à sucessão de Lula.

Apenas três estão nos estúdios da TV Jornal, afiliada ao SBT, com sede no Recife. A mediação está a cargo do jornalista Carlos Nascimento.

Importante esse tipo de debate, mas lamenta-se que Dilma, em primeiro lugar na preferência do eleitorado nordestino, tenha faltado ao compromisso alegando indisposição.

A Sudene, organismo responsável pelo planejamento do Nordeste, esteve entre os questionamentos e Lula foi lembrado nessa ocasião. Ele prometeu revitalizar o órgão, que continua esvaziado.

Dilma não vai a debate em rede nordestina de televisão

112 1

Os candidatos a presidente da República vão confrontar ideias e propostas nesta noite de segunda-feira no Nordeste. Isso, em transmissão a ser realizada pela TV Jonral, do Recife (PE), afiliada do SBT.

Participarão Marina Silva (PV),  José Serra (PSDB) e Plínio de Arruda (PSOL). A petista Dilma Rousseff não irá ao debate.

Por aqui, a TV Jangadeiro (Canal 12) transmitirá o debate a partir das 21h20min, com participação da jornalista Kézia Diniz.

Tasso faz duas previsões: Governo Dilma será um desastre e PSDB precisa ser repensado

160 7

Reclama que antigos amigos se aliaram a adversários seus.

“Um dos poucos nomes da velha guarda da oposição que resiste à “onda vermelha” nas eleições, o senador Tasso Jereissati (PSDB-CE), líder nas pesquisas à reeleição, afirma que o PSDB “precisará passar por um processo de renovação” se a vitória de Dilma Rousseff (PT) à Presidência se confirmar. Tasso aponta dificuldade em fazer campanha de oposição “quando a economia vai bem”, e diz temer pela “influência despudorada” de Lula nas campanhas.

“Se o Senado não tiver oposição, resistência, a democracia e as instituições correm sério risco.” Isolado num Estado onde Dilma e o atual governador, Cid Gomes (PSB), deverão obter índices acachapantes nas urnas, segundo pesquisas, o tucano retomou no interior o antigo jingle do “galeguinho dos zóio [sic] azul”.

De acordo com os últimos levantamentos do Datafolha, Tasso lidera a corrida ao Senado com 52% das intenções de voto, seguido pelo deputado federal Eunício Oliveira (PMDB, com 31%) e pelo ex-ministro da Previdência José Pimentel (PT, com 27%). Ele falou com a Folha no seu escritório, em Fortaleza (CE), na última quinta. Leia trechos da entrevista.

Folha – Esta é a sua eleição mais difícil?
Tasso Jereissati – É dificílima, porque tem um ponto que não se pode negar: fazer campanha de oposição quando a economia vai bem é difícil. Segundo, porque praticamente a política acabou no Brasil, os partidos estão se liquidando em função do processo de cooptação que agora se institucionalizou e passou a ser a regra.

O senhor ficou isolado no Ceará?
Todos os partidos ficaram de um lado só, com o objetivo claro de derrotar a força política que havia aqui.

Mas o senhor sempre teve aliados aqui. O que ocorreu?
Antigos amigos se juntaram a adversários e fizeram um trabalho bem feito.

Esses antigos aliados estão hoje com os candidatos do presidente.
O envolvimento pessoal do presidente é uma coisa que, com a força e o simbolismo do cargo, é muito importante para a população, principalmente a mais humilde. Quando ele perde todo o pudor e vira garoto-propaganda, entra diariamente na campanha se colocando como principal militante, isso é uma coisa forte, não se pode deixar de reconhecer. Mas, depois de jogar por terra os partidos, estão jogando por terra o respeito pela figura do presidente independente. Ele usa a Presidência para agir eleitoralmente.

Mas isso é apoio aos aliados…
Aqui, na campanha do Senado, eles não aparecem, é só o Lula. Nos Estados, todos os candidatos ao governo têm Lula ao lado. É uma mistura de vitória do populismo com aparelhamento fascista da máquina, usada de maneira despudorada, com recursos ilimitados. O adversário é visto por essa máquina como um inimigo a ser aniquilado. Sem a figura do Lula, essa massa se dissolveria.

E a liderança da Dilma nas pesquisas?
Ninguém é Dilma, não conheço ninguém que seja Dilma. Todo mundo vai votar na candidata do Lula.

As pesquisas apontam o crescimento do governo no Senado, como o senhor vê isso?
Se o Senado não tiver oposição, resistência, a democracia e as instituições correm sério risco.

Se Serra não vencer, a oposição precisará se reestruturar?
Não só oposição. Os partidos do governo também, porque formam uma massa disforme. O que há de comum entre José Dirceu, Dilma, Temer, Collor, Renan, Sarney e Maluf? Não há nada de ideológico. O que os une é a troca de vantagens no poder. É uma intensa busca por diretoria “fura-poço”.

O senhor acredita que haverá segundo turno?
Numa eleição normal, um escândalo como o da Erenice [Guerra] causaria um tremor sem precedentes. O presidente e a candidata Dilma passaram toda a campanha dizendo que a Casa Civil era o coração do governo. Disseram que a Erenice era o alter ego da Dilma. Ou seja, é a corrupção no coração do governo. Só que ocorre uma coisa perigosíssima: banalizou-se o escândalo da corrupção. Então, não dá para prever.

O que o senhor espera de um eventual governo Dilma?
Não tenho dúvida de que será um desastre.

O senhor vai ser oposição no Ceará e no plano nacional?
Eu vou ser, alguém vai ter que dizer o que acontece. Anuncia-se coisa que não existe com facilidade, mente-se com facilidade espantosa.

Como o senhor avalia o futuro do PSDB?
O PSDB tem que se reorganizar. Acho que ainda sairá forte porque tem alguma homogeneidade. Sairá forte em São Paulo, Minas, no Paraná. Mas, do ponto de vista geral, precisará passar por um processo de renovação, não tenho a menor dúvida.”

(Folha.com)

Dilma critica a "Folha"

“Em entrevista hoje no Rio de Janeiro, a candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, criticou reportagem publicada na edição de hoje da Folha que mostra que, segundo auditorias do Tribunal de Contas do RS, ela favoreceu uma empresa quando esteve à frente da Secretaria de Energia do Rio Grande do Sul e da Federação de Economia e Estatística. Segundo a reportagem, auditorias do TCE feitas entre 1991 e 2002 apontam favorecimento a uma empresa gaúcha que hoje recebe R$ 5 milhões da Presidência.

Vídeo

“Quero fazer um protesto veemente contra a parcialidade do jornal Folha de S. Paulo. Todas as minhas contas foram aprovadas, mas essa informação relevante não está na matéria”, rebateu a candidata petista.

Em 1992, os auditores constataram que a fundação presidida por Dilma favoreceu a Meta Instituto de Pesquisas, segundo eles criada seis meses antes para vencer um contrato de R$ 1,8 milhão (valor corrigido). A empresa gaúcha foi a única a participar da concorrência devido à complexidade e falta de publicidade do edital. Ela foi contratada para uma espécie de censo econômico nos domícilios gaúchos.

Segundo a auditoria, a negociação entre a empresa e o órgão do governo foi sigilosa e nem sequer constou em ata os termos negociados: “Conclui-se que as irregularidades cometidas no decorrer do procedimento licitatório vieram a favorecer a empresa Meta”, diz o parecer.

Após ganhar outros negócios no governo gaúcho, a Meta prestou serviços ao PT, à Fundação Perseu Abramo, ligada ao partido, e obteve contratos mais vultuosos na esfera federal –via Ministério do Desenvolvimento Social e Ministério da Justiça.

Em 2008, a Meta conseguiu seu melhor contrato: foi vencedora de uma concorrência de R$ 5 milhões da Secretaria de Comunicação da Presidência para fazer pesquisa sobre a aprovação e o alcance de programas sociais do governo, hoje bandeiras da campanha de Dilma: PAC, Bolsa Família e Minha Casa, Minha Vida.

Acionado por uma concorrente, o Tribunal de Contas da União chegou a suspender o contrato, liberado em 2009. A suspeita foi de direcionamento do edital. A Secom foi advertida, e o contrato foi proibido de ser aditado por mais de 24 meses. A reportagem publicada ouviu a assessoria de Dilma, que afirmou que “todas as contas foram aprovadas pelo TCE-RS”.”

(Folha.com)

Caso Erenice – Marina volta a cobrar investigação rigorosa

Candidata do PV à Presidência, Marina Silva voltou a cobrar, nesta segunda-feira, investigação rigorosa da Polícia Federal, do Ministério Público e do Tribunal de Contas da União nas investigações das denúncias de corrupção na Casa Civil e nos Correios. Durante curta caminhada pelo Centro do Recife, ela lembrou que a ex-ministra e presidenciável Dilma Rousseff (T) assumiu a pasta em meio a um escândalo de tráfico de influência.

“Como é que nós tivemos um caso grave em 2005 de acusação de mensalão dentro da Casa Civil e providências não foram tomadas para evitar novamente a repetição de casos graves”, disparou Marina em coletiva à Imprensa em plena rua da Imperatriz. Para a presidenciável do PV, o governo Lula tem por hábito focar apenas nas coisas positivas e “não tem cuidado dos problemas levando a repetição dos mesmos erros”. “Temos que aprender com o erro para que ele não se repita. E como se faz isso? Prevenção ao desperdício, ao tráfico de influência e corrupção. Isso indica que você tem uma atitude competente para aprender com os erros”, disse.

(Com Blog da Folha)

IBGE – Ceará registra pequena redução no ranking do trabalho infantil

“O mais recente levantamento do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) indica que, entre 2008 e 2009, o número de crianças e adolescentes (de 5 a 17 anos) em situação de trabalho no Ceará foi reduzido em apenas 115, saindo dos 293.783 (13,58% da população nesta faixa etária) para 293.668 (equivalente a 13,46%). Apesar da inexpressiva redução, o Estado saiu da vergonhosa terceira posição no ranking nacional para o ainda lamentável quinto lugar, ficando à frente apenas do Tocantins (15,75%), Piauí (15,05%), Rondônia (14,93%) e Santa Catarina (14,46%).

?Os dados apontados pela Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad), do IBGE, mostram que, na verdade, a mudança de posição do Ceará no ranking se deveu ao fato de a proporção de crianças e adolescentes em situação de trabalho ter crescido frente à população ocupada em outros Estados, enquanto tivemos, aqui, uma redução de 0,12 ponto percentual?, explica o procurador do Trabalho Antonio de Oliveira Lima.

Titular da Coordenadoria Nacional de Combate à Exploração do Trabalho da Criança e do Adolescente (Coordinfância), no âmbito do Ministério Público do Trabalho (MPT) cearense, ele alerta ser necessário que os gestores públicos, em todas as esferas, intensifiquem a adoção de políticas públicas no sentido de identificar as crianças e adolescentes em situação de trabalho irregular, combater e prevenir a permanência desta chaga social.

O procurador ressalta que, proporcionalmente aos outros estados, o Ceará ainda está em posição pior que a ocupada em 2004 (8º lugar). Em 2005, já esteve na 5ª colocação. Em 2006, foi ao 4º lugar e, em 2007, alcançou a 9ª posição. “?Entre 2006 e 2007, o Ceará conseguiu redução muito significativa, quando caiu de 330 mil para 296,5 mil o número de crianças e adolescentes em situação de trabalho no Estado”, recorda.

Ele reconhece que a redução nacional no número de crianças e adolescentes, indicada pela recém-divulgada Pnad, foi aquém do esperado. Em 2008, o Brasil registrava 4.452.301 crianças e adolescentes de 5 a 17 anos, o que representava 10,2% da população nesta faixa etária existente à época. Em 2009, foram apontados 4.250.401, o equivalente a 9,79%. ?Na prática, significa que foram tirados de situação de trabalho precoce 202.015 pequenos trabalhadores?, observa. Em 2006, o País detinha 5,1 milhões de crianças e adolescentes trabalhando, número que caiu para 4,8 milhões em 2007.

Apesar de tanto o Estado quanto o País estarem registrando reduções gradativas no número de menores de 18 anos em situação de trabalho, a lentidão com que este processo tem se desenvolvido pode ameaçar, segundo Antonio de Oliveira Lima, o cumprimento dos compromissos firmados pelo Brasil com a Organização Internacional do Trabalho (OIT) de zerar, até 2015, as piores formas de trabalho infantil e, até 2020, todas as formas de exploração do trabalho precoce.

Uma ressalva que ele faz ao estudo, porém, se refere aos adolescentes entre 14 e 17 anos, identificados como em situação de trabalho. Isso porque, embora a legislação brasileira autorize, com ressalvas, o trabalho nesta faixa etária (entre 14 e 15 anos, apenas na condição de aprendiz, e entre 16 e 17 anos, desde que não seja trabalho perigoso, penoso, insalubre ou após 22 horas), a Pnad ainda não apresenta números de forma a diferenciar as situações legais das ilegais. “É preciso, neste caso, para ter uma dimensão mais exata da realidade nestas faixas etárias, cruzar as informações com dados do Caged e dos sistemas que tratam da inclusão de aprendizes no mercado de trabalho”, justifica o procurador.”

(Site do MPT/CE)

Dilma pede ao TSE direito de resposta em programa de Serra

“A coligação da candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, ajuizou na noite deste domingo (19) quatro pedidos de direito de resposta contra o adversário José Serra (PSDB), que questionam propagandas em que o candidato tucano faz referência às denúncias de tráfico de influência na Casa Civil e à atuação de Dilma como secretária da Fazenda de Porto Alegre (RS).

Na ação, os petistas pedem 60 segundos de direito de resposta e afirmam que em duas propagandas há tentativa de relacionar a ex-ministra Dilma Rousseff a sua sucessora na Casa Civil, Erenice Guerra. Segundo os advogados da campanha de Dilma, haveria “ilações difamatórias” em relação à candidata petista.
Denúncias de tráfico de influência e cobrança de propina, envolvendo o filho de Erenice Guerra, Israel Guerra, levaram a ministra a pedir demissão na última quinta-feira (16). Outros dois funcionários da Casa Civil também deixaram o governo. Outras duas ações requeriam liminares para suspender a veiculação das propagandas, exibidas no programa de Serra no sábado (18). Os pedidos foram negados pelos ministros Joelson Dias e Nancy Andrighi. Eles entenderam que se trata de “mera crítica política”.

A coligação de Dilma alega que uma das propagandas é “injuriosa, pois pretende diminuir e menoscabar a candidata, afirmando que ela não vai conseguir escolher seus auxiliares, ou seja, seus Ministros de Estado”. O outro vídeo foi considerada “difamatório” pela coligação petista por afirmar que Dilma teria deixado a Secretaria da Fazenda de Porto Alegre “com um rombo tão grande, que a Prefeitura precisou pedir um empréstimo no banco, para pagar os funcionários”.

O advogado da campanha tucana, Ricardo Penteado, afirmou que as propagandas fazem parte da crítica política e do debate próprio da campanha eleitoral. “Não existe nada na propaganada que não esteja na imprensa. O assunto merece discussão, se não se pode discutir na campanha eleitoral, onde será? Eleição é feita para a escolha de pessoas e isso também significa responbilidade pelo que é feito no governo”, afirmou o advogado.”

(Portal G1)

Flamengo lançará escolinha de futsal em Fortaleza

223 3

O técnico Andrade é o principal convidado da festa de lançamento da Escolinha de Futsal do Flamengo em Fortaleza. O ato ocorrerá quinta-feira próxima, às 18 horas, no ginásio do Clube Náutico.

Segundo a diretoria de esportes do Náutico, já estão inscritas para essa escolinha 60 crianças e adolescentes.

Na ocasião, Andrade, ex-atleta e extécnico do “Mengão” dará palestra.

Concurso – Mais de 18 mil vagas em oferta

“Pelo menos 70 concursos públicos em todo o país estão com inscrições abertas nesta segunda-feira (20) e reúnem 18.831 vagas para todos os níveis de escolaridade. O salário chega a R$ 12,5 mil na Fundação Oswaldo Cruz. Além das vagas abertas, há concursos para formação de cadastro de reserva, ou seja, os aprovados são chamados conforme a abertura de vagas durante a validade do concurso.

Pelo menos 10 órgãos abrem as inscrições nesta segunda, são eles: Conselho Regional de Medicina do Estado da Paraíba, Conselho Regional de Técnicos em Radiologia da 5ª Região (São Paulo), Fundação Casa de São Paulo, Prefeitura de Cesário Lange (SP), Prefeitura de Diadema (SP), Prefeitura de Ferraz de Vasconcelos (SP), Prefeitura de Rio Grande da Serra (SP), Prefeitura de Santa Luzia (MA), Prefeitura de São Leopoldo (RS) e Tribunal Regional do Trabalho da 22ª Região, no Piauí.”

(Portal G1)

Dilma vai ao TSE contra campanha de Serra que liga petista ao Caso Erenice

210 1

“A coligação de Dilma Rousseff protocolou no TSE quatro representações contra a campanha do rival José Serra. Na petições, pede-se ao tribunal que tome providências para deter a escalada de ataques da propaganda eletrônica de Serra. Em três ações, reclama-se de peças que vinculam Dilma a Erenice Guerra, sucessora dela na Casa Civil. Foram ao ar na TV, no fim de semana. A quarta reclamação trata de comercial radiofônico. O tucanato acusa Dilma de ter deixado um “rombo” na secretaria de Fazenda de Porto Alegre.

Ontem, o ministro Joelson Dias indeferiu pedido de liminar para suspender um dos comerciais sobre o ‘Erenicegate’. A publicidade ligou Dilma a Erenice e sustentou que, eleita, a presidenciável do PT “não saberá escolher” os ministros e “não vai dar conta” de governar. Os advogados de Dilma classificaram a peça de “injuriosa”. Por quê? “Pretende diminuir e menoscabar a candidata” do PT. Em seu despacho, o ministro Joelson negou a concessão de liminar por entender que o programa de Serra apenas exerceu a “crítica política”. Algo que não justitifica nem a suspensão da publicidade nem a concessão de direito de resposta a Dilma. A decisão de Joelson, por liminar (provisória), terá de passar pelo crivo do plenário do TSE, composto de sete ministros.

Nas outras duas reclamações que tratam do ‘Erenicegate’, os advogados não incluíram pedidos de liminares. Por isso, ainda não houve deliberação. Quanto ao comercial de rádio, coube à ministra Nancy Andrighi analisá-lo. Nesse caso, houve pedido de lininar (suspensão e direito de resposta). Para os advogados de Dilma, a propaganda de de Serra difamou a rival ao afirmar no rádio que ela “deixou a secretaria de Fazenda de Porto Alegre com um rombo”. Um buraco “tão grande que a prefeitura precisou pedir um empréstimo no banco, para pagar os funcionários”.

Em sua decisão, a ministra Nancy negou a suspensão liminar do programa. Indeferiu também o pedido de direito de resposta. A exemplo do colega Joelson, Nancy considerou que, também neste caso, o tucanato não extrapolou os limites da “crítica política”. Nada que ofenda a legislação. Alheio à movimentação do comitê inimigo, Serra manteve a lança erguida. Em entrevista, voltou a grudar Dilma em Erenice. Afirmou: Se Dilma não soube do tráfico de influência que correu sob Erenice, é “incapaz”. Se tomou conhecimento, é “cúmplice”.

 (Blog do Josias de Souza)

Tucano Serra pode ter "derrota humilhante", diz jornal espanhol

“Uma reportagem na edição desta segunda-feira (20) do jornal espanhol El País afirma que o candidato à presidência pelo PSDB, José Serra, conduziu uma campanha eleitoral “suave” e “totalmente errada” e corre o risco de sofrer uma “derrota humilhante” nas urnas. No texto intitulado ‘A surpreendente queda de José Serra’, a correspondente Soledad Gallego-Díaz, que viajou até São Paulo para acompanhar a campanha do tucano, afirma que competir com a herdeira política do presidente Lula (PT), Dilma Rousseff (PT), sempre foi uma “tarefa difícil”. Porém, ela ressalta que Serra “complicou sua situação” por cometer muitos erros, e passou de “grande favorito a futuro grande perdedor”.

“Serra, de 68 anos, o bem-sucedido governador de São Paulo que passou toda sua vida se preparando para este dia e este cargo, pode enfrentar agora não só um fracasso eleitoral, como o fim de toda a sua carreira política”, escreve a correspondente. A reportagem ainda lista algumas das críticas à campanha de Serra que partiram do próprio PSDB. Segundo a publicação, o governador teria adotado uma campanha “suave” e “totalmente errada”, evitando fazer oposição direta e críticas mais duras ao “presidente mais popular da história”.

Serra inclusive chegou a usar a imagem de Lula em seus programas eleitorais. O jornal afirma que Serra é criticado por tentar se mostrar como “o verdadeiro herdeiro político de Lula”, em vez de utilizar o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) na sua campanha. O primeiro slogan da campanha de Serra (“O Brasil pode mais”), também foi criticado, por ser “neutro demais”. O El País afirma que alguns dirigentes do PSDB estão mais preocupados com o resultado da campanha eleitoral para os governos de Minas Gerais e São Paulo, nos quais o partido lidera as pesquisas com Antonio Anastasia e Geraldo Alckmin, respectivamente.”

(Portal Terra)