Blog do Eliomar

Categorias para Brasil

Ciro vai reforçar sua campanha no Nordeste

O candidato a presidente a República pelo PDT, Ciro Gomes, vai reforçar sua campanha no Nordeste. Isso, depois que o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) indeferir a candidatura de Lula (PT). O presidenciável  visitará seis dos nove estados da região onde está a base do eleitorado do ex-presidente.

A maratona de Ciro começa nesta sexta-feira e se estenderá até domingo. Nesse período, o candidato vai passar pelos estados da Paraíba, Maranhão, Sergipe, Rio Grande do Norte, Pernambuco e Ceará. A caravana do pedetista começa nesta quinta-feira, com passagem de Ciro pelos municípios de Aracaju (SE), Caruaru (PE) e Natal (RN).

Na sexta-feira, Ciro chegará à cidade de São Luís (MA) pela manhã. Na parte da tarde, ele visitará Massapê e Sobral, no Ceará, seu principal reduto político. No sábado, o pedetista viajará até a Região do Cariri, de onde partirá para Campina Grande (PB).

(Foto – Reprodução do Facebook)

Grito dos Excluídos – Manifestação acontece nesta quina-feira no Centro

Com o lema “Vida em Primeiro Lugar”, o 24º Grito dos Excluídos será realizado pela segunda vez em uma véspera do feriado da Independência. A mudança para esta quinta-feira se deve ao fato de que, por ser ano eleitoral, os organizadores veem necessidade de atingir a massa trabalhadora do Centro de Fortaleza. A manifestação terá início às 13 horas, na Praça dos Mártires (Passeio Público), e vai até a Praça do Ferreira.

Durante o percurso, são propostas três paradas em ruas do Centro. Elas são classificadas como eixos.

O primeiro pauta “desigualdade gera violência”, para denunciar as perdas de direitos trabalhistas e previdenciários. O segundo reflete sobre onde o poder é concentrado e quem tem esse poder. E o terceiro fala sobre direito à saúde e extermínio da juventude.

(Com O POVO/Foto – Evilázio Bezerra))

STF pode decidir nesta quinta-feira sobre legalidade de ensino domiciliar

O Supremo Tribunal Federal (STF) remarcou para a sessão desta quinta-feira (6) o julgamento sobre a possibilidade de pais darem aula a seus filhos em casa, sem matriculá-los numa escola, o que é conhecido também como homeschooling.

O processo sobre o assunto chegou a entrar na pauta de 30 de agosto, mas teve seu julgamento adiado pela presidente do STF, ministra Cármen Lúcia, pois naquela data a sessão plenária acabou tomada pela discussão de outras ações.

Relatado pelo ministro Luís Roberto Barroso, o processo em discussão no Supremo deve estabelecer uma diretriz válida para todos os casos do tipo que tramitam na Justiça brasileira – a chamada repercussão geral.

Inconstitucional

A controvérsia opõe pais que desejam dar aulas aos próprios filhos e órgãos públicos que alegam que a prática é inconstitucional.

Desde 2015, o tema aguarda uma determinação do STF. A disputa coloca em lados opostos pais que desejam educar seus filhos em casa e o Poder Público, que defende a obrigatoriedade da matrícula e a frequência escolar de crianças e adolescentes.

De acordo com Associação Nacional de Educação Domiciliar (Aned), o número de famílias que optam pela educação em casa tem crescido no Brasil.

Em 2018, chegou a 7,5 mil famílias, mais que o dobro das 3,2 mil famílias identificadas em 2016. A estimativa é de que 15 mil crianças recebam educação domiciliar no país atualmente.

AGU é contra

A Advocacia-Geral da União (AGU) se posicionou contrária à autorização desse modelo de educação. Para a AGU, as normas brasileiras estabelecem que a educação deve ser oferecida de forma gratuita e obrigatória pelo Poder Público.

A AGU entende que nenhum núcleo familiar será capaz de propiciar à criança ou ao adolescente o convívio com tamanha diversidade cultural, como é próprio dos ambientes escolares.

A Procuradoria-Geral da República considera que a educação familiar não encontra amparo na Constituição. Há oito anos, o Conselho Nacional de Educação (CNE) emitiu um parecer orientando que as crianças e os adolescentes sejam matriculados em escolas devidamente autorizadas.

A Aned e famílias que defendem o homeschooling argumentam que a educação domiciliar garante o direito à dignidade e ao respeito, assegurando uma educação mais individualizada e, portanto, mais efetiva. Dizem ainda que a própria Constituição dá margem para que os pais e responsáveis eduquem os filhos quando assegura a educação como direito de todos “e dever do Estado e da família”.

Entenda o caso

O caso que será julgado pelo STF e servirá de parâmetro para os demais foi levado ao Supremo pelo microempresário Moisés Dias e sua mulher, Neridiana Dias. Em 2011, o casal decidiu tirar a filha de 11 anos da escola pública em que estudava no município de Canela (RS), a aproximadamente 110 kms de Porto Alegre, e passar a educá-la por conta própria.

Os pais da menina alegaram que a metodologia da escola municipal não era adequada por misturar, na mesma sala, alunos de diferentes séries e idades, fugindo do que consideravam um “critério ideal de sociabilidade”. O casal disse que queria afastar sua filha de uma educação sexual antecipada por influência do convívio com colegas mais velhos.

A família argumentou ainda que, por ser cristã, acredita no criacionismo – crença segundo a qual o homem foi criado por Deus à sua semelhança – e, por isso, “não aceita viável ou crível que os homens tenham evoluído de um macaco, como diz a Teoria Evolucionista [de Charles Darwin]”, ensinada na escola.

Em resposta, recebeu um comunicado da Secretaria de Educação de Canela, ordenando a “imediata matrícula” da menina em uma escola. O Conselho Municipal de Educação também deu parecer contra o ensino domiciliar, “por não se encontrar regulamentado no Brasil”.

O casal recorreu à Justiça, mas teve negado um mandado de segurança em primeira e segunda instâncias.

Em sua sentença, o juiz Franklin de Oliveira Neto, titular da Comarca de Canela, escreveu que a escola é “ambiente de socialização essencial” e que privar uma criança do contato com as demais prejudica sua capacidade de convívio.

“O mundo não é feito de iguais”, disse o juiz. “Uma criança que venha a ser privada desse contato possivelmente terá dificuldades de aceitar o que lhe é diferente. Não terá tolerância com pensamentos e condutas distintos dos seus”, finalizou.

(Agência Brasil)

Temer grava vídeo atacando Alckmin e diz que PSDB apoiou seu governo

O presidente Michel Temer (MDB) baeu duro, nessa quarta-feira, no candidato a presidente da República pelo PSDB, Geraldo Alckmin (PSDB). Em vídeo divulgado nas redes sociais, ele acusou o tucano de veicular “falsidades” na campanha eleitoral. “Geraldo Alckmin, candidato a presidente da República. Me dirijo a você pelas falsidades que você tem colocado no programa eleitoral e eu não posso silenciar em homenagem ao povo brasileiro”, disse Temer.

Em seguida, o presidente menciona ministros do seu governo integrantes de partidos que fazem parte da base do ex-governador de São Paulo na disputa pela Presidência. “Você diz que a educação foi um desastre. Pois você sabe quem foi o meu ministro da Educação?”, pergunta Temer, dirigindo-se a Alckmin. “É o Mendonça Filho, que é do DEM, um partido que apoia a sua candidatura. E o Mendonça fez um belíssimo trabalho.”

O chefe do Executivo continua: “Você fala mal da saúde, como se a saúde fosse um desastre. E está com PP, um partido que apoia a sua candidatura, teve três ministérios, continua com três. E ele, Ricardo Barros, também fez um belo trabalho. E você critica indevidamente”.

Temer cita ainda o titular da Indústria e Comércio, Marcos Pereira, do PRB, “que apoia a sua candidatura”, “estava no meu governo e agora é base de apoio a sua candidatura”.

“Você fala em desemprego”, acrescenta o emedebista. “Você sabe quem conduziu o Ministério do Trabalho? O PTB, que apoia a sua candidatura e está na base do meu governo. E se você vier a ganhar a eleição, essa base será a sua base governamental.”

O presidente finaliza o vídeo, que tem menos de dois minutos e, até as 23h30min desta quarta, tinha sido retuitado mais de 3 mil vezes, pedindo ao candidato ao Palácio do Planalto para que não atenda a marqueteiros. “Eu me lembro, Geraldo, quando você foi candidato a governador, candidato a presidente, nas vezes que te apoiei para esses cargos”, segue Temer, “acho que você era diferente. Não atenda o que dizem os seus marqueteiros”.

E conclui: “Atenda apenas a verdade. E a verdade significa que nós fizemos muito por essas áreas, conduzidas por aqueles que hoje apoiam a sua candidatura”. Num segundo vídeo, de 1min18s, postado também nessa quarta-feira, Temer menciona ministros tucanos nomeados por ele, como José Serra (Relações Exteriores), Bruno Araújo (ex-Cidades) e Antonio Imbassahy (ex-Secretaria de Governo).

Na sequência, desfere novo ataque: “O PSDB apoiou o meu governo. Não faça como aqueles que falseiam e mentem para conseguir votos influenciados por marqueteiros. Seja realista. Conte exatamente a verdade”.

(Com Agências)

Polícia Federal diz em relatório: Temer recebeu vantagens indevidas da Odebrecht

Um relatório da Polícia Federal  enviado ao Supremo Tribunal Federal (STF) e revela ter encontrado indícios de que o presidente Michel Temer recebeu vantagem indevida da construtora Odebrecht. A informação é da TV Globo, adiantando que no documento o delegado Thiago Delabary aponta, ainda, suspeitas de que Temer cometeu os crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

A TV Globo procurou a assessoria do presidente e aguardava resposta até a última atualização desta reportagem.

O inquérito no qual o relatório foi enviado se refere a um jantar no Palácio do Jaburu, em maio de 2014, em que se teria acertado o repasse ilícito de R$ 10 milhões ao MDB.

De acordo os delatores da Odebrecht, teriam participado da reunião Eliseu Padilha (atual ministro da Casa Civil), o então presidente da empreiteira Marcelo Odebrecht, o ex-executivo Cláudio Melo Filho e o então vice-presidente Michel Temer

A TV Globo também procurou a assessoria de Padilha e aguardava resposta.

Conforme o delegado Delabary, há indícios de repasses de R$ 1.438,00 a Temer após pedidos de Moreira Franco (atual ministro de Minas e Energia).

“Michel Miguel Elias Temer recebeu, em razão da função, por intermédio de João Baptista Lima Filho, em São Paulo/SP, R$ 500.000,00 em 19/03/2014, R$ 500.000,00 em 20/03/2014 e R$ 438.000,00 em 21/03/2014, totalizando R$ 1.438.000,00, decorrentes da solicitação dirigida por Moreira Franco a executivos da Odebrecht, além de ser o possível destinatário dos valores recebidos por José Yunes em 04/09/2014, em seu escritório de advocacia, fatos que, somados ao invariável emprego de dinheiro em espécie e de pessoas interpostas, espelham as condutas insculpidas no artigo 317 (corrupção passiva) do Código Penal e no artigo 1° da lei 9.613/98 (lavagem de dinheiro”, diz a PF.

Agora, o relator do inquérito, ministro Luiz Edson Fachin, deverá encaminhar o caso para análise da Procuradoria Geral da República, que decidirá se denuncia ou não o presidente.

(Foto – Agência Brasil)

Temer pede estudo para recompor orçamento do Bolsa Família de 2019

O presidente Michel Temer pediu ao Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão uma proposta para garantir recursos integrais do Programa Bolsa Família no orçamento da União para o próximo ano. De acordo com o Projeto de Lei Orçamentária Anual para 2019, enviado ao Congresso na semana passada, o pagamento do benefício a partir do segundo semestre do próximo ano dependeria da aprovação de crédito extraordinário de R$ 258,176 bilhões.

A informação foi prestada pelo ministro da pasta, Esteves Colnago, nesta quarta-feira (5), ao visitar o presidente do Congresso Nacional, senador Eunício Oliveira (MDB-CE), para formalizar a entrega do projeto de Orçamento Geral da União para 2019. Segundo o ministro, o benefício poderá ter os recursos garantidos por meio de fontes de outras despesas, o que permitiria o aporte com a aprovação do Orçamento ainda em 2018, sem depender de um crédito extraordinário a ser aprovado no próximo ano.

“O presidente [Michel Temer] pediu para a gente avaliar a possibilidade de substituir o Bolsa Família por outro tipo de despesa. Estamos avaliando quais seriam essas possibilidades e devemos levar ao presidente uma proposta”, disse. Ele informou que a equipe econômica estuda a substituição do programa por despesas com a folha de pagamento de servidores. Para garantir a execução das despesas durante o ano todo, o novo presidente deverá enviar o projeto de crédito extraordinário até meados de 2019.

O projeto de lei orçamentária de 2019 prevê que cerca de R$ 258 bilhões deverão ser solicitados pelo novo governo por meio de um crédito extraordinário. Além dos gastos do Bolsa Família, o projeto orçamentário do próximo ano também deixou a descoberto outras despesas essenciais como os benefícios da Previdência Social. Os recursos do crédito extraordinário seriam garantidos por meio da emissão de títulos públicos. A votação será necessária para que o governo não descumpra a chamada regra de ouro.

“Estamos analisando dentro do que temos no orçamento, a flexibilidade existente, porque não pode usar nada que tenha receita vinculada. Então tem que ser despesa com fonte livre. Caso haja essa decisão por parte do presidente, ele deve encaminhar uma mensagem modificativa [ao Congresso]”, explicou Colnago.

Presidente eleito

Colnago explicou ainda que a proposta orçamentária do próximo ano foi elaborada com maior flexibilidade para que o candidato eleito em outubro desse ano possa contribuir na definição de alguns itens. “Há um acordo informal com membros da CMO [Comissão Mista de Orçamento] para aguardar a eleição para que tenha participação também já do próximo presidente eleito”, afirmou.

(Agência Brasil)

Dólar reverte tendência de alta e fecha a R$ 4,1436

A cotação da moeda norte-americana encerrou o pregão de hoje (5) revertendo o cenário de alta dos últimos dias, fechando em queda de 0,23%, cotado a R$ 4,1436 para venda. O movimento de baixa do dólar reverte a alta nos dois últimos dias, quando a moeda acumulou valorização de 1,98%.

Depois de abrir o pregão da manhã em queda, o Ibovespa, índice da B3, reverteu a tendência fechando em alta de 0,51%, com 75.092 pontos.

As ações das companhias de grande porte ajudaram no saldo positivo do dia, encerrando o pregão em alta como Petrobras com mais 0,27%, Vale subindo 0,23% e Itau com alta de 0,97%.

(Agência Brasil)

Evaldo Gouveia ganha homenagem em show no Cineteatro São Luiz

O cantor Marcos Lessa finaliza detalhes de um show em homenagem ao cantor e compositor cearense Evaldo Gouveia.

Intitulado “Sentimental Demais”, o espetáculo ocorrerá no próximo dia 11, a partir das 20 horas, no Cineteatro São Luiz, e promete casa cheia.

Como Evaldo é dono de maravilhosas canções para gostos também variados, Lessa promete uma constante interação com o público.

(Foto – Divulgação)

UFC e Dnocs tratam sobre parceria para o Campus de Quixadá

O reitor da Universidade Federal do Ceará, Henry Campos, e o diretor e a vice-diretora do Campus da UFC em Quixadá, Davi Romero e Andréia Libório, foram recebidos pelo diretor-geral do Dnocs, Ângelo Guerra. Na reunião, eles trataram sobre a possibilidade de uso de alguns galpões antigos pertencentes ao DNOCS no entorno do açude do Cedro, em Quixadá. A informação é da assessoria de imprensa da Instituição.

A ideia é restaurar os galpões para construir um parque de ciência, arte e tecnologia. A previsão é criar um espaço interativo e lúdico a ser utilizado para atividades educativas e culturais, bem como para ações do Parque Tecnológico da UFC, que abrigará iniciativas de empreendedorismo a partir de start-ups. Esteve presente também o diretor do Campus do Instituto Federal do Ceará (IFCE) em Quixadá, Hélder Caldas.

Na manhã desta quarta-feira (5), a direção do Campus da UFC em Quixadá discutiu a ideia em audiência pública na Justiça Federal, naquela cidade do Sertão Central cearense.

Morre Beatriz Segall, a eterna Odete Hoitmann

A atriz Beatriz Segall morreu nesta quarta-feira, aos 92 anos, informou a assessoria do hospital Albert Einstein, em São Paulo. Beatriz tinha recebido alta no dia 21 de agosto, porém retornou ao hospital com problemas respiratórios, informou o assessor de imprensa da atriz. O velório começa às 19h, no Albert Einstein, e vai até meio-dia de quinta-feira, quando o corpo de Beatriz será cremado.

A atriz estava afastada da televisão havia alguns anos, mas pode ser vista na pele de sua mais famosa personagem na TV e uma das mais memoráveis vilãs da dramaturgia brasileira, Odete Roitman, na reprise da novela Vale Tudo (1987), que o canal pago Viva exibe diariamente. Manipuladora e arrogante, a personagem acumulou inimigos ao longo da trama e foi assassinada nos últimos capítulos do folhetim da Globo, provocando um dos maiores mistérios da história das novelas – todos queriam saber quem havia matado Odete Roitman.

(Veja)

Cruz Vermelha ganha quiosque no Shopping Benfica

A Cruz Vermelha e o Shopping Benfica vão fechar, às 15 horas desta quinta-feira, uma parceria. O presidente nacional da entidade o cearense Júlio Cals, e o estadual, Allan Damasceno, assinarão com a direção desse polo de compras de Fortaleza acordo que garantirá um quiosque da Cruz Vermelha no local.

Nesse quiosque, será possível informar-se sobre atividades de voluntariado, fazer doações, adquirir souvenir da Cruz Vermelha e conhecer o trabalho desenvolvido ao redor do mundo. Nele também serão abertas inscrições para treinamentos ministrados por membros da entidade.

Exposição

Bom lembrar que , desde o dia 1º de agosto, a Galeria BenficArte do Shopping Benfica apresenta a primeira Exposição Itinerante Internacional da Cruz Vermelha Brasileira, com 22 imagens resgatadas do arquivo da Cruz Vermelha Brasileira e recuperadas com apoio do Comitê Internacional Cruz Vermelha (CICV). Em cartaz, a história da instituição no país, por meio de diversas ações de ajuda humanitária. A exposição ficará aberta para visitação gratuita até dia 07/09, no piso térreo. Na abertura do evento, o empreendedor do Shopping Benfica, João Soares Neto, foi condecorado Membro Honorário da Cruz Vermelha.

(Foto – Divulgação)

A Importância das eleições legislativas

Com o título “A importância das eleições legislativas”, eis artigo de Cleyton Monte, cientista político, que fala sobre um pleito fundamental para o País: a eleição dos futuros congressistas. Confira:

Não faz muito tempo. No dia 17 de abril de 2016 (domingo à noite) a população assistiu ao vivo a votação pela abertura do processo de impeachment de Dilma Rousseff. O tempo era curto! Cada deputado tinha apenas dez segundos para fazer suas considerações. Foi o suficiente para mandar os argumentos às favas e exaltar suas respectivas localidades, religiões e famílias. Poucos tomaram um caminho diferente. A sociedade se mostrou chocada com a qualidade da nossa representação parlamentar. Em 2018, vamos escolher deputados (estaduais e federais) e senadores. O grande dilema é que o brasileiro médio continua deixando o Legislativo em segundo plano. Esse quadro pode mudar?

Segundo várias pesquisas, o eleitor define seu deputado nos últimos dias de campanha. A atenção é centralizada na disputa para o Executivo. A cobertura da imprensa se volta para os candidatos a governador e presidente e, em menor escala, para os senadores. É quase impossível cobrir os milhares de postulantes ao Legislativo.

Contudo, o problema não é só midiático. O sistema político brasileiro dificulta os vínculos entre os parlamentares e os eleitores. Os partidos praticamente não existem na seara eleitoral. Muita gente vota em deputado, senador e presidente oriundos de coligações radicalmente opostas. Além disso, com a crise política, a imagem do parlamento foi seriamente abalada com denúncias graves de corrupção. A percepção da sociedade é que o Legislativo é ineficiente e concentra o atraso na política.

A previsão da maioria dos analistas é que a próxima Câmara dos Deputados será ainda mais conservadora que a atual. Os candidatos que estão no poder provavelmente terão mais chances de reeleição.

As bancadas da bala, Bíblia e boi deverão registrar aumento. Apesar da hipertrofia do Executivo e da revolta de grande parte da sociedade com o Legislativo, não podemos esquecer que os deputados e senadores são os responsáveis pelo debate e aprovação das políticas públicas. Qualquer mudança social seguirá os caminhos das casas legislativas. Em um sistema drasticamente fragmentado, o presidente eleito terá que abrir um canal de diálogo com essas lideranças. É tempo de (re)pensar a representação parlamentar!

*Cleyton Monte

cleytonufc@hotmail.com

Cientista político, pesquisador do Laboratório de Estudos sobre Política, Eleições e Mídia (Lepem) e membro do Conselho de Leitores do O POVO.

Preço da cesta básica registra queda em 17 Capitais

O preço dos alimentos essenciais que compõem a cesta básica caiu em 17 de 20 capitais brasileiras em agosto. O levantamento foi divulgado hoje (5) pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese). As reduções mais expressivas foram em Porto Alegre (-3,50%), João Pessoa (-3,36%) e Salvador (-3,02%). As únicas altas ocorreram em Florianópolis (3,86%), Manaus (1,41%) e Aracaju (0,01%).

A cesta mais cara foi a de São Paulo (R$ 432,81), seguida pela de Florianópolis (R$ 431,30), Porto Alegre (R$ 419,81) e Rio de Janeiro (R$ 417,05). Os menores valores médios foram observados em Salvador (R$ 311,92) e São Luís (R$ 329,42).

No acumulado de 12 meses, os preços médios da cesta caíram em 13 cidades, com destaque para São Luís (-6,51%), Goiânia (-6,29%) e Salvador (-6,08%). Nas outras sete capitais, onde os valores médios aumentaram, os destaques foram Campo Grande (2,70%) e Cuiabá (2,57%).

Nos primeiros oito meses deste ano, seis capitais acumularam taxa negativa, com destaque para Porto Alegre (-1,62%), Salvador (-1,49%) e São Luís (-1,41%). Entre as que tiveram aumento, as principais variações foram 0,49% em Goiânia e 3,79% em Curitiba.

O Dieese calculou o salário mínimo ideal em agosto, baseado na cesta mais cara, de São Paulo. O valor mínimo mensal necessário para a manutenção de uma família de quatro pessoas deveria ser de R$ 3.636,04, equivalente a 3,81 vezes o salário mínimo atual, de R$ 954. Em julho, o salário deveria ter sido R$ 3.674,77, ou 3,85 vezes o piso mínimo do país.

(Agência Brasil)

Escola de samba carioca que tem como enredo o bode ioiô faz apresentação em Fortaleza

A bateria e um grupo de passistas da Escola de Samba Paraíso de Tuiuti, do Rio de Janeiro, vai se apresentar, a partir das 20 horas desta quarta-feira, no Bar da Mocinha.

Será um show à parte, já que o grupo se apresentou no I Encontro Global de Bancos Solidários, que acontece no Hotel Praia Centro.

Nesse show à parte, a escola fará lançamento do samba-enredo de 2018 que conta a história do bode ioiô, com o título “Salvador da Pátria”.

(Foto – Arquivo)

Dólar em alta aquece o turismo doméstico, diz presidente da Abih nacional

O setor hoteleiro está otimista com a chegada do B-R-O-BRO, segundo o presidente nacional da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (Abih) nacional, Manuel Cardoso Linhares.

Principalmente, diz ele, por conta do dólar em alta que puxa a clientela para o turismo doméstico. Neste feriadão, prevê boa movimentação no segmento, com destaque no Ceará para a paradisíaca Jericoacoara.

(Foto – Paulo MOska)

 

Receita prorroga em um mês prazo de adesão de médias empresas ao eSocial

Empresas de médio porte, com faturamento inferior a R$ 78 milhões, ganharam mais tempo para enviar dados dos trabalhadores ao eSocial, sistema que centraliza informações de empregadores e empregados. A pedido das companhias, a Receita Federal ampliou em um mês a primeira fase do programa e adiou a segunda etapa no mesmo prazo.

A primeira etapa, que terminou em agosto, foi adiada para o fim deste mês de setembro. Nessa fase, as empresas se cadastram no sistema e enviam tabelas. A segunda etapa, na qual os empregadores inserem os dados dos trabalhadores no eSocial, ocorreria neste mês de setembro, mas só começará em 10 de outubro.

E-Social

Criado em 2013, o eSocial unifica a prestação, por parte do empregador, de informações relativas aos empregados. Dados como o Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), a Rais (Relação Anual de Informações Sociais), a Guia de Recolhimento do Fundo de Garantia e de Informações à Previdência Social e informações pedidas pela Receita Federal são enviados em um único ambiente ao governo federal.

(Com Site da Receita Federal)

A vingança do meteorito

Com o título “A vingança do meteorito”, eis artigo do jornalista Jáder Santana, do O POVO. Ele aborda o caso do incêndio do Museu Nacional e de uma visita que fez ao equipamento em 2012. Confira:

Há alguma ironia no fato de o grande sobrevivente do incêndio que devorou o Museu Nacional, no Rio de Janeiro, ter sido um fragmento desintegrado vindo do espaço. O meteorito do Bendegó, o maior já encontrado em solo brasileiro, foi localizado no sertão da Bahia em 1784. Foi resgatado de seu repouso de milhares de anos para ser exibido em um museu que acabou ruindo pelo desprezo de governantes e governados. Nossa história virou cinzas. A dele continua intacta, atestado de falência do Homo sapiens.

Visitei o Museu Nacional uma única vez, em 2012, durante viagem de poucos dias ao Rio. O casarão me impressionou, assim como todo o fabuloso entorno compreendido na Quinta da Boa Vista, um dos espaços mais agradáveis da Capital. Não paguei caro, o preço da entrada me surpreendeu. Passeei por todas as salas abertas à visitação, vi múmias, ossadas, vasos, fósseis. Fiz uma série de fotos, sentei para descansar. Não morri de amores. Tudo me pareceu demasiado esquizofrênico.

Senti falta de uma organização lógica, uma linha de interpretação que conduzisse o visitante pelas salas. Havia muita coisa para se ver – e agora descobrimos que aquilo se tratava de apenas 1% do acervo total do Museu. Lembro que me diverti observando a reação das crianças diante das ossadas gigantes, dos sarcófagos egípcios. Na minha cidade natal, no interior do interior da Paraíba, programa de fim de semana para crianças era visitar as pegadas de dinossauro em um sítio paleontológico que só nos anos 2000 virou unidade de conservação.

Não havia proibição. Metíamos os pés dentro das pegadas para comparar tamanhos. Fazíamos apostas de quantos caberiam ali dentro para uma fotografia. Em uma das visitas, chegamos cedo ao local e encontramos um rapaz bêbado, esparramado por toda a dimensão da fissura. Não sei como está hoje o Vale dos Dinossauros. Espero que melhor preservado, para a infelicidade dos pequenos. Penso em voltar. E penso em ver novamente o meteorito do Bendengó. É sempre tempo de perceber que pés e mentes também destroem a história.

*Jáder Santana

jader.santana@opovo.com.br

Editor do O POVO.

Alckmin vira alvo de ação de improbidade por suposto caixa dois em campanha de 2014

O tucano em clima de café quente.

O candidato do PSDB à Presidência da República, Geraldo Alckmin, virou alvo de ação por improbidade administrativa impetrada pelo Ministério Público de São Paulo. Na ação, o MP acusa o ex-governador tucano de ter recebido R$ 7,8 milhões por meio de caixa dois na campanha de 2014 ao governo de São Paulo, via Odebrecht. A informação é do Portal G1.

A campanha de Alckmin informou que “soube do fato pela imprensa. Não apenas do fato, mas, também, da reprovável manifestação que o promotor pretendia fazer no anúncio da abertura da ação, ‘contando com a presença do maior número de colegas’. Para além do barulho almejado pelo promotor, não há fato novo, apenas a conclusão de um promotor. Jamais houve irregularidade ou ilegalidade”

O candidato tucano afirmou nesta terça-feira (5), em entrevista ao G1 e CBN, que suas contas de campanha estão todas de acordo com a lei.

As investigações são originárias das delações da Odebrecht e estavam no STJ (Superior Tribunal de Justiça), mas foram enviadas ao Ministério Público Eleitoral após Alckmin perder o foro privilegiado, em abril, quando renunciou ao cargo de governador de São Paulo para disputar a Presidência. Paralelamente ao Ministério Público Eleitoral, o Ministério Público do Estado abriu procedimento para investigar a possibilidade de ato de improbidade.

(Fot0 – Tiago Queiroz, do Estadão)

Mega-Sena pode pagar R$ 20 milhões nesta quarta-feira

Quem acertar hoje (5) os seis números do concurso 2.075 da Mega-Sena pode receber um prêmio de R$ 20 milhões. O sorteio do Caminhão da Sorte, que está em São Bento do Sul, Santa Catarina, ocorre às 20h (horário de Brasília).

Se for aplicado na poupança, o prêmio renderá cerca de R$ 74 mil por mês. O valor também é suficiente para comprar 133 carros de luxo.

A aposta mínima na Mega-Sena custa R$ 3,50 e pode ser feita até as 19 horas (horário de Brasília) do dia do sorteio, em qualquer uma das mais de 13 mil casas lotéricas do país. Também é possível jogar pelo computador, tablet ou smartphone. Para isso, é preciso ter mais de 18 anos e preencher o cadastro na plataforma de Loterias On-line da Caixa.

No sábado (1º), uma aposta de Minas Gerais e outra de São Paulo acertaram os seis números do concurso 2.074. Cada uma recebeu R$ 22,3 milhões.

(Agência Brasil)