Blog do Eliomar

Categorias para Brasil

Fotógrafo Luizinho Ferreira comemora 40 anos com exposição

O fotógrafo Luizinho Ferreira lançará, dia 28, às 20 horas, no Centro Cultural Belchior, seu livro “Quando éramos felizes…nem tanto.” Com relatos e fotos de quem completou 40 anos de cliques.

“Nesse livro, misturo histórias vividas, perpassando um relato biográfico e momentos históricos do País e de algumas instituições do Ceará!, diz o autor.

A obra traz fatos do período entre 1977 a 1989.

(Foto – Paulo MOska)

Fortaleza recebe exposição sobre Nelson Mandela

A exposição “Mandela: de Prisioneiro a Presidente” será aberta ao público, a partir das 10 horas desta quarta-feira, no Centro Dragão do Mar. A mostra ainda inédita no Brasil reúne 50 painéis com fotos e 9 peças audiovisuais que contam a trajetória do líder sul-africano, em celebração ao seu centenário, em julho.

A mostra traça o percurso da vida de Mandela desde o início do ativismo contra Apartheid, regime racista do governo sul-africano que negava à população negra direitos civis, sociais e econômicos. Dividida em seis temas, “A pessoa”, “O camarada”, “O líder”, “O prisioneiro”, “O negociador” e “O homem de estado”, detalha a vida pessoal e a luta política de Mandela, abordando seus 28 anos de prisão, a vitória no Prêmio Nobel da Paz, até a eleição como primeiro presidente negro da África do Sul, em 1994.

Primeira estação

Fortaleza é a primeira cidade brasileira a receber a mostra que já passou por França, Suécia, Estados Unidos, Equador, Argentina, Peru e Luxemburgo e foi vista por mais de um milhão e 100 mil pessoas. “Para nós é um privilégio que o Dragão seja escolhido para receber uma mostra desse porte, ainda mais para apresentar ao público a trajetória de um dos mais importantes militantes da liberdade, da justiça e da democracia. Falar de Mandela é dar visibilidade à sua luta, mas sobretudo à nossa própria história”, diz Paulo Linhares, presidente do Instituto Dragão do Mar.

Segundo o presidente do Instituto Brasil África, João Bosco Monte, a escolha de Fortaleza para abrir o circuito da mostra e do Dragão como sede foi natural: “Consideramos a força da cultura negra no Ceará, pioneiro na luta pela libertação dos escravos, e também levamos em conta que a capital cearense foi onde o Instituto Brasil África começou, para eleger Fortaleza como a primeira cidade brasileira a receber a exposição. O Dragão do Mar, que leva o nome de um dos mais importantes personagens da história abolicionista do Ceará, é também um centro de arte e cultura de nível internacional, que reúne todas as condições para a perfeita execução da mostra, tal como foi concebida pelo Museu do Apartheid, na África do Sul”.

SERVIÇO

*Visitações até 30 de julho, de terça a domingo, das 9 às 19 horas (acesso até as 18h30min) e aos sábados, domingos e feriados, das 14 às 21 horas (acesso até as 20h30min).

*Acesso gratuito.

(Foto – Divulgação)

Lava Jato derruba desempenho da construção civil há 4 anos, diz pesquisa

A operação “lava jato” derrubou o desempenho da construção civil no Brasil e agora atrapalha a recuperação do setor. A conclusão faz parte de estudo da Instituição Fiscal Independente (IFI), do Senado, publicado no dia 11 de junho. Segundo a pesquisa, desde o início de 2014, quando começaram as fases mais ostensivas da operação, a indústria da construção civil apresentou 14 trimestres de resultados negativos, com impacto negativo de 0,9 ponto percentual por trimestre. A informação é do site Consultor Jurídico.

O estudo analisa que, mesmo depois da recessão econômica de 2015-2016, o desempenho da construção civil permanece como “fator limitante” à recuperação do PIB da indústria e da atividade econômica do setor. O leve crescimento visto no primeiro trimestre deste ano deve-se à indústria de transformação, diz o IFI.

De acordo com o levantamento, a “lava jato” começou a mudar os rumos da construção civil quando foi descoberto que grandes construtoras subornaram diretores de estatais para superfaturar contratos. A partir de então, segundo o estudo, houve uma queda nos investimentos públicos em obras, os bancos dificultaram o crédito e consequentemente a receita dessas empresas também diminuiu. Como elas têm grande participação no setor, a crise alcançou a construção civil como um todo.

Recuo

O resultado já era esperado. De acordo com a última edição da Pesquisa da Indústria da Construção Civil (Paic), do IBGE, divulgada em junho de 2017, o setor de infraestrutura foi quem puxou para baixo o desempenho da construção civil em 2014 e 2015.

Segundo o estudo, depois de recuar 9,6% em 2014, primeiro ano da “lava jato”, a geração de riqueza da construção civil caiu mais 7,8% um ano depois. Uma queda de R$ 14,6 bilhões em um ano, resultando num PIB de R$ 172,6 bilhões.

O resultado foi resultado da queda do PIB do setor de infraestrutura, que envolve a construção de barragens, rodovias, portos, aeroportos e substações de energia, entre outros. “As obras de infraestrutura são influenciadas pelos desembolsos do BNDES, que reduziram nominalmente 20%, passando de R$ 69 bilhões, em 2014, para R$ 54,9 bi em 2015”, afirmou a pesquisa.

Garotinho é condenado a 16 meses por calúnia e difamação

A juíza Alessandra Bilac, da 40ª Vara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio, condenou o ex-governador Anthony Garotinho a uma pena de 16 meses de detenção pelos crimes de calúnia e difamação contra o ex- policial do Bope Rodrigo Pimentel. A informação é do jornalista Lauro Jardim, colunista do O Globo.

Em seu blog, Garotinho afirmou que Pimentel teria sido desligado da corporação por ter urinado nas calças durante uma operação em uma favela.

A pena foi convertida por prestação de serviços e uma multa de R$ 50 mil, a ser revertida para o Instituto Nacional de Câncer (Inca)

Energia para antecipar o futuro

Com om título “Energia para antecipar o futuro”, eis artigo de Maia Júnior, secretário do Planejamento e Gestão do Ceará (Seplag), que pode ser conferido no O POVO desta terça-feira. 

Nos anos 1970, o Ceará era um estado totalmente dependente da energia elétrica importada. As usinas de Paulo Afonso foram a benção que permitiu a algumas cidades deixar, ainda que de forma precária, utilizar derivados do petróleo para ter iluminação.

Na década de 1990, o governo do Ceará passou a apostar pioneiramente em energias alternativas, construindo um parque de energia eólica no Mucuripe, com capacidade de 2,4 megawatts (MW). Pouco tempo depois, duas outras usinas, nas dunas da Prainha e da Taíba, acrescentavam 15 MW.

O poder público demonstrou o potencial do Estado em um atlas eólico e essas iniciativas animaram potenciais investidores. Desde então, o vento soprou de forma favorável para a produção de energia no Ceará.

Hoje a energia eólica já supre a demanda estadual. Somada às termelétricas, o Ceará é exportador de energia. O potencial eólico do Ceará está comprovado.

Recentemente, por exemplo, investidores contrataram 14 novos projetos eólicos para o Estado, com investimentos de R$ 2,1 bilhões e geração de mais 390 GW. Mas nesse setor dinâmico é preciso sempre estar atento a novas possibilidades.

A autossuficiência energética e a mínima dependência de combustíveis fósseis são questões em evidência no mundo. Países como Inglaterra já anunciaram que vão proibir novos carros movidos a combustíveis nos próximos anos.

Estudos recentes apontam que até 2030, mais de 16% da frota mundial será movida a eletricidade. Uma revolução acelerada para um modelo industrial (baseado no petróleo) que demandou mais de um século para se firmar.

A autogeração residencial e empresarial é outra questão e irreversível. Por que, num futuro próximo, o Estado do Ceará, cujo custo anual com energia elétrica é superior a R$ 200 milhões, não se animaria a contratar com esses novos produtores para seu próprio consumo?

Há uma nova revolução em andamento no setor energético. E nós cearenses, que já provamos pioneirismo em produção de energia alternativas, precisamos convocar nossa inteligências para partir novamente na dianteira nessa corrida.

*Maia Júnior

maia.junior@seplag.ce.gov.br

Secretário do Planejamento e Gestão do Ceará – Seplag.

Grupo Pague Menos inaugura a farmácia nº 1000 em julho

320 1

A farmácia nº 1000 do Grupo Pague Menos (Bairro Aldeota), em Fortaleza, será inaugurada, após alguns adiamentos, em julho próximo. A informação é do superintendente de Relações Institucionais do Grupo, Geraldo Gadelha.

São três andares, com seis escadas rolantes, numa área construída de mil metros quadrados. O grupo não revela o total do investimento.

“Essa loja vai trazer um novo conceito de farmácia para nosso Estado”, acentua o superintendente rede Pague Menos.

SERVIÇO

*Farmácia 1000 – Rua José Vilar com Avenida Santos Dumont.

CNJ retoma julgamento de juiz que portava arma durante audiência

298 1

O Conselho Nacional da Justiça (CNJ) retoma, nesta terça-feira (19), após duas semanas, o julgamento de uma representação contra o juiz federal de Goiás Manoel Pedro Martins de Castro Filho. No ano passado, ele foi flagrado portando uma arma durante audiência da Quinta Vara Federal em Goiânia. O episódio motivou a seção goiana da OAB entrar com a representação no CNJ. Na peça, a entidade afirma que um advogado que atuava em causa julgada por Castro Filho se sentiu intimidado.

De acordo com Rafael Faria, advogado de Castro Filho, o porte de armas é uma prerrogativa prevista a magistrados e não há vedação de seu uso nem mesmo no ambiente profissional. Faria deseja que o caso seja arquivado.

Até o momento, dois conselheiros votaram a favor do arquivamento da representação contra Castro Filho. O órgão conta com 15 conselheiros.

(Época)

Ministério Público do Ceará convoca estagiários

O Ministério Público do Ceará, por meio do seu Núcleo Gestor de Estágio (Nuge), está convocando os estudantes aprovados no Edital nº 44/2016 para comparecer à Procuradoria Geral de Justiça (PGJ) nesta quarta-feira (20/06), das 9 às 12 horas. Hora da entrega da documentação para assumir vaga de estágio em Fortaleza, informa a assessoria de imprensa do MPCE.

Os candidatos habilitados devem apresentar histórico escolar, comprovante de endereço, declaração de disponibilidade de horário e opção de turno (será entregue no Nuge), declaração de inexistência de antecedentes criminais, RG, CPF ou CNH, certidão de quitação eleitoral e militar e atestado de sanidade física e mental.

SERVIÇO

*Para mais informações, entrar em contato com o Nuge: (85) 3452-3762 ou nuge@mpce.mp.br.

Acesse aqui o Edital nº 34/2018.

*Nuge – Rua Assunção, 1.100, José Bonifácio.

Projeto de lei quer proibir fornecimento de canudo plástico em Fortaleza

Um projeto de lei quer proibir o fornecimento de canudo plástico em estabelecimentos comerciais de Fortaleza. A proposta, de autoria do vereador Iraguassú Filho, líder do PDT na Casa já está em tramitação.

Com a iniciativa, estabelecimentos como hotéis, restaurantes, bares, padarias, clubes noturnos, salões de danças, eventos musicais de qualquer espécie, estádios de futebol, barracas de praia e comércio ambulante ficarão proibidos de fornecer canudo de plástico aos clientes.

“Temos que estabelecer uma preocupação em relação ao uso do plástico em nosso cotidiano, nosso mandato vem tomando essa atitude há algum tempo. Proibir o uso do canudo de plástico em Fortaleza pode ser visto como algo mínimo, no entanto, serão milhões de canudos a menos descartados de forma incorreta, chegando aos oceanos, prejudicando a vida marinha”, explica o vereador.

Alternativa

Como alternativa, os estabelecimentos poderão fornecer canudos biodegradáveis, fabricados de material comestível ou reutilizável. O descumprimento da lei acarretará em aplicação de multa entre R$ 1.965,00 a R$ 5.895,00, tomando como base a Unidade Fiscal de Referência do Estado do Ceará, instituído pela Secretaria da Fazenda.

A fiscalização ficará a cargo da Agência de Fiscalização Municipal (AGEFIS), com auxílio de Secretariais Municipais e demais órgãos públicos. Os valores arrecadados com multas, em casos de infrações, serão destinados ao Fundo Municipal de Defesa do Meio Ambiente.

(Foto – CMFor)

Ciro é o presidenciável melhor avaliado pelo mercado financeiro

2088 2

Ciro Gomes (PDT) é o melhor avaliado pelo mercado financeiro entre os pré-candidatos que disputarão a Presidência da República no pleito eleitoral deste ano. Pela avaliação, Ciro seria o melhor, por ter experiência como gestor público – ex-prefeito de Fortaleza e ex-governador do Ceará, tendo ocupado, inclusive, o Ministro da Fazenda (Governo Itamar Franco).

Já a ex-senadora Marina Silva, foi avaliada como uma candidata frágil, e com pouca expressão nacional.

Jair Bolsonaro, que também está na disputa, de acordo com o mercado, não convence a maioria dos brasileiros pelos inúmeros mandatos considerados fracos na Câmara dos Deputados.

(Com Agências/Foto – Reprodução de TV)

A escalação da Seleção Brasileira e os ministros do Supremo

Com o título O choque de realidade”, eis artigo de Ricardo Alcântara, escritor e publicitário, que pode ser conferido no O POVO desta terça-feira. Ele aborda a corrupção do País e ressalta que já não se escala mais a Seleção Brasileira com a mesma desenvoltura com que se pronunciam os nomes dos ministros do Supremo. Confira:

Jogo do Brasil, o motorista da Uber me recebe com uma camisa da seleção. Elogiei o “marketing”, mas ele confessou que o apelo tivera efeito contrário: as pessoas entram no carro, o veem assim e já começam a falar mal. Não da seleção, mas do País. “Está todo mundo de saco cheio. É muita corrupção!”, desabafou. Ponderei que não há novidade nisso e ele me deu uma boa resposta: “Doutor, uma coisa é saber e outra, muito diferente, é ver!”

Mário César (é seu nome) confessou seu sentimento de repulsa ao ver na televisão, diariamente, milionários confessando com frieza siberiana como fizeram para assaltar os hospitais públicos e perpetuar o atraso com a cobertura daqueles que prometeram defendê-los. De como o mesmo governo que dava com uma mão (“o Bolsa família”), tirava com a outra. De suas palavras, depreendi que o instituto da delação premiada, aplicado com senso midiático pelo Ministério Público, serviu como um choque de realidade para uma sociedade até então muito criativa na sua capacidade de se submeter ao recurso inconsciente do autoengano.

Já não se escala a seleção com a mesma desenvoltura com que se pronunciam os nomes dos ministros do supremo, mas não é possível, ainda, saber como tanta decepção afetará o processo eleitoral, mas uma boa medida está nos elevados índices de pessoas que não apontam candidatos nas pesquisas de opinião, percentuais bem maiores do que em eleições passadas para o mesmo período, e, ainda mais revelador, os igualmente elevados índices de rejeição aos candidatos: nenhum tem menos de 50 por cento e isso é um fato novo, muito significativo.

Não me agrada dizer, mas as eleições de 2018 não terão força para reduzir a distância entre a Nação e lideranças políticas em medida razoável. O nível de representatividade efetiva continuará baixo porque as cartas eleitorais estão viciadas por regras que não deixam espaços para uma remoção coletiva das quadrilhas que se apoderaram do Estado. O impasse permanece, se vista a camisa que quiser vestir.

*Ricardo Alcântara,

fortaleza.ricardo@gmail.com

Escritor e publicitário.

Festival Vida & Arte terá o Cabaré 70 de Ivonilo Praciano

Ator, cabeleireiro, jornalista, carnavalesco, cantor amador. Somados, os 70 anos de vida que Ivonilo Praciano completou no último dia 10 parecem não dar conta da intensa e múltipla trajetória do profissional. Recortes dessas vivências serão apresentados na obra cênica Cabaré 70, que mistura teatro, música e vida e tem direção dos jornalistas Demitri Túlio e Renato Abê. O projeto será apresentado no dia 24, às 21h30min, no Café Lúcia Dummar, dentro da programação do Festival Vida&Arte.

Na última quinta, 14, uma comemoração de aniversário que Ivonilo promoveu para amigos virou um “ensaio” do espetáculo. Acompanhado de Clementino Moura Filho, acordeonista, e David Simplício, violonista — que estão presentes em Cabaré 70 —, o homenageado treinou algumas das canções que irão compor o repertório da apresentação — ou, pelo menos, “podem” compor. É que a relação entre músicos e cantor é muito conversada, livre. “Vamos fazer agora… Tu lembra daquela?”, pergunta David, dedilhando o violão. Ivonilo reconhece de pronto e entoa: “Se alguém perguntar por mim / Diz que fui por aí…”.

O formato de Cabaré 70 equilibra músicas do estilo cabaré com histórias da trajetória de Ivonilo contadas pelo próprio artista. Entre elas, momentos como aquele em que se encantou por Madame Rochás, com quem aprendeu a cortar cabelos; a ida ao Rio de Janeiro; a entrada no curso de Comunicação Social da Universidade Federal do Ceará; os anos em que desfilou como rainha do maracatu; e o início no O POVO, há 36 anos.

“Ivonilo tem uma trajetória que passa por teatro, carnaval, gastronomia, jornalismo. São 70 anos de pura intensidade”, define Renato. O jornalista explica que o projeto surgiu a partir de intenções paralelas que ele e Demitri tinham de produzir obras com o homenageado. O ponto de partida do espetáculo foi a entrevista que Ivonilo concedeu a Demitri em 2009, nas Páginas Azuis do O POVO. “Ele já tinha vontade de contar a história do Ivonilo havia mais de uma década. Com a data fechada dos 70 anos, a mobilização ficou forte e eu entro nessa história porque, desde 2016, tenho pensado produtos com o Ivonilo”, contextualiza. “A ideia é que seja, inicialmente, essa obra cênica, mas que se desdobre em outras experiências”, adianta Renato.

A multiplicidade de Cabaré 70 se faz presente, ainda, no encontro de gerações que o permeia. No palco, ele se dá entre Ivonilo e os jovens músicos. “Eu me sinto da idade deles”, ri-se o jornalista. “O Ivonilo tem muita experiência, além de ser uma pessoa muito simpática, humilde. É um aprendizado”, afirma Clementino, de 20 anos. “Eu sinto que eu que tenho 70 e o Ivonilo tem 22. É um dos shows mais ousados que já fiz”, confessa David. Sem pretensões de se definir como cantor profissional, Ivonilo divide que encontra, na parceria com os músicos, segurança. “Eu sou explosão, mas quando eles estão tocando, há um senso profissional imenso. Me sinto seguro, garantido”, afirma.

Já nos bastidores, se cruzam gerações não somente do jornalismo, mas do teatro: Demitri tem experiências como ator — é formado pelo Curso de Arte Dramática (CAD) — e Renato é dramaturgo. “O Ivonilo começou na área na década de 1970, o Demitri vem nos anos 1990 e eu a partir de 2010, quando passei a trabalhar também com teatro. Já vínhamos trocando figurinhas e vendo que o que mobiliza a classe teatral agora é muito diferente do que mobilizava nas épocas do Demitri e do Ivonilo. Mas, também, vendo que muitas coisas nunca mudam: o desejo de transgressão é comum às três gerações”, considera Renato. “O Ivonilo quer muito isso em cena, o que casa com a minha loucura e a do Demitri, de não ser uma obra fechadinha, redonda”, avança. “Identifico em nós, também, vontade de comunicar. São três jornalistas, três pessoas do teatro que criam cena, música e tudo que vem depois”, resume Renato.

SERVIÇO

*Café Lúcia Dummar — Centro de Eventos do Ceará – Avenida Washington Soares, 999.

*Quanto: R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia) – válido para toda a programação do dia no evento (o acesso aos espaços estará sujeito a lotação). Ingressos antecipados à venda no site do evento, na recepção do Jornal O POVO (Avenida Aguanambi, 282 – Joaquim Távora) e nas Lojas JEF Iguatemi e RioMar Fortaleza.

*Programação completa: www.festivalvidaearte.com.br

(O POVO – Repórter João Gabriel Tréz)

FPM – Segundo repasse de junho vem menor 23,01% que valor transferido em igual período de 2017

O segundo repasse do Fundo de Participação Municípios (FPM) deste mês de junho será 23,01% menor, em termos nominais, que o valor transferido em 2017. Levantamento da Confederação Nacional de Municípios calcula que o montante a ser partilhado entre as 5.568 prefeituras, nesta quarta-feira, 20, será de pouco mais de R$ 1,4 bilhão. Isso, considerando a retenção constitucional destinada ao Fundo Nacional da Educação Básica (Fundeb). A informação é do site do CNM.

Em valores brutos, incluindo o porcentual do Fundeb, o segundo FPM do mês chega a R$ 1,7 bilhão. Com base no dados da Secretária do Tesouro Nacional (STN), a CNM aponta a redução nominal, sem considerar os efeitos da inflação, em relação ao mesmo repasse ocorrido no ano passado. O valor deflacionado eleva a retração para 25,32%, em comparação com os R$ 2,2 bilhões repassados na mesma época do ano anterior.

Mesmo com o resultado negativo, a Confederação ressalta estimativa da STN de crescimento de 2,1% no FPM para este mês. A previsão otimista pode ser justificada pelo acumulado de repasses, do início do ano até agora, que apresentou crescimento de 9,05% em termos nominais, e somou R$ 48,4 bilhões.

Datena empata tecnicamente com Suplicy na disputa pelo Senado

Ainda titubeante quanto a possibilidade de concorrer ao Senado, a eventual candidatura de José Luiz Datena acaba de ganhar mais força. Ao menos, no que depender de um levantamento inédito do Instituto Paraná.

Segundo informa a Coluna Radar, da Veja Online, o apresentador da Band é preferência de 36,4% dos eleitores, contra 33,1% que votariam em Eduardo Suplicy. Considerando-se a margem de erro, a disputa está empatada.

Marta Suplicy, em terceiro com 17%, ganha algum fôlego.

Como serão dois os senadores eleitos, Datena lidera na primeira opção, com 25,9%, frente aos 22,4% que dão preferência ao petista.

Com dificuldades de atrair eleitorado feminino, PSL de Bolsonaro vai buscar mais candidatas

A dificuldade do presidenciável Jair Bolsonaro de conquistar o voto feminino fez o PSL ampliar as buscas por candidatas que disputem a postos no Congresso. As policiais militares estão na mira do partido, informa a Coluna Painel, da Folha de S.Paulo desta terça-feira.

De acordo com a última pesquisa Datafolha, Jair Bolsonaro tem índices mais altos entre os homens (26%) do que entre as mulheres (12%).

(Foto – Paulo Whitaker, da Reuters)

Alckmin afina acordo com PSD e prepara carta ao povo brasileiro

172 1

Alckmin e Gilberto Kassab.

O presidenciável Geraldo Alckmin praticamente selou a aliança do PSDB com o PSD, em jantar, na noite do último domingo (17). Faltam detalhes para o acordo ser oficialmente confirmado, mas já é dado como certo pelas partes. A informação é da Veja Online.

Marconi Perillo, João Doria, Jorge Bornhausen e Pimenta da Veiga também participaram do encontro.

Além da aliança, começou a se desenhar uma carta ao povo brasileiro. A ideia da tucanada é fazer uma convocação coletando propostas de personalidades para as mais diversas áreas do governo.

Tudo na tentativa de fazer a candidatura de Alckmin decolar.

TCU vai investigar se cobrança de bagagem barateou preço das passagens aéreas

O Tribunal de Contas da União (TCU) abriu uma auditoria de conformidade para verificar se a cobrança em separado de bagagem reduziu, de fato, o preço das passagens aéreas no Brasil. O valor cobrado à parte pelo despacho das malas, em voos domésticos, foi autorizado pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), por meio de resolução, em dezembro de 2016, e aplicada a partir de abril de 2017.

Na época, o principal argumento das companhias aéreas foi que, com a cobrança em separado pela franquia de bagagens, o preço dos bilhetes cairia para quem não optasse pelo serviço. O relator do caso no tribunal será o ministro Bruno Dantas. O TCU não informou a previsão para a conclusão da auditoria, aberta na semana passada.

“Trata-se de um trabalho relevante para a sociedade brasileira, especialmente para os usuários do transporte aéreo em nosso país, inclusive para que sejam esclarecidos os diversos fatores que influenciam nos preços das passagens aéreas”, destacou, em comunicado, o presidente do TCU, ministro Raimundo Carreiro. Ele também ressaltou que a abertura da auditoria atende a uma solicitação da Comissão de Defesa do Consumidor da Câmara dos Deputados.

Procuradas pela Agência Brasil para comentar a iniciativa do TCU, a Anac e a Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear) não haviam respondido até o fechamento da matéria.

(Agência Brasil)

Wesley Safadão baixa hospital com crise de sinusite

O cantor Wesley Safadão passou mal e deu entrada no Hospital São Carlos, em Fortaleza, na noite desta segunda-feira, 18. Em entrevista ao O POVO Online, Watila de Oliveira, irmão do forrozeiro, confirmou o fato e disse que Safadão passa bem, já está em casa e que tudo não passou de um mal-estar.

“Foi só uma crise de sinusite muito forte que ele teve. Como já estava no hospital, aproveitou e fez um check-up para não adiar mais”, afirmou o irmão do cantor que estava viajando mas logo soube do estado de saúde de Safadão.

Sobre a agenda de shows, as apresentações estão mantidas. Hoje ele se apresenta em Patos, interior da Paraíba.

Há duas semanas, a assessoria de Safadão informou que ele foi diagnosticado com princípio de hérnia de disco. A doença está em fase inicial e já está sendo tratada com sessões de pilates.

(O POVO Online – Repórter Matheus Facundo/Foto – Divulgação))

PF indicia Marcelo Miller, Joesley Batista e mais três por corrupção

O ex-procurador da República Marcelo Miller, o empresário Joesley Batista, sócio do Grupo J&F, e mais três foram indiciados pela Polícia Federal no inquérito que investigou o envolvimento de Miller na elaboração dos acordos de colaboração premiada de executivos e ex-executivos do Grupo J&F enquanto ainda era membro do Ministério Público Federal.

O delegado da Polícia Federal Cleyber Malta Lopes atribuiu a Marcelo Miller o crime de corrupção passiva e apontou a prática de corrupção ativa por parte de Joesley Batista, do ex-diretor jurídico do grupo J&F Francisco de Assis e Silva e das advogadas Esther Flesch e Fernanda Tórtima, que trabalharam para a empresa. A omissão de envolvimento de Miller durante a negociação da delação premiada para ajudar os executivos foi um dos principais pontos apontados pela PF.

A informação foi publicada pela GloboNews e confirmada pelo Estadão/Broadcast. Os também delatores do grupo J&F Wesley Batista e Ricardo Saud, embora tenham sido investigados, não foram indiciados.

A manifestação da PF ainda está sob sigilo e será analisada pelo Ministério Público Federal, que decidirá se apresenta denúncia ou não. Apesar de se tratar de um outro processo, o posicionamento da PF é um golpe na pretensão da defesa dos ex-executivos que buscam manter no Supremo Tribunal Federal a validade dos acordos de colaboração firmados com o MPF, cuja rescisão depende do ministro-relator, Edson Fachin.

*Do Estado de Minas aqui.