Blog do Eliomar

Categorias para Brasil

Ciro chega sexta-feira só para votar em Haddad?

236 1

O ex-ministro Ciro Gomes desembarcará em Fortaleza na próxima sexta-feira, após curta temporada de descanso na Europa. Não se sabe ainda se terá recobrado o ânimo para se engajar nos últimos atos da campanha pró-Fernando Haddad, mas espera-se que tenha amenizado sua frustração com relação ao PT.

Ciro chegou a acreditar na hipótese de que poderia ser o candidato, no segundo turno, apoiado pelos petistas e tendo Fernando Haddad como vice, o que queria o governador Camilo Santana e até o ex-governador baiano Jaques Wagner (PT).

Mesmo distante da campanha, acabou deixando por aqui seu recado aos companheiros não só pela arribação aeroportuária, mas via seu irmão, Cid Gomes.

Ou alguém está convicto de que o senador eleito falou cobrando mea culpa do petismo sem conversar antes com o mano mais velho?

(Foto – Facebook)

Globo ainda aguarda resposta de Bolsonaro para o debate

Apesar do candidato a presidente da República pelo PSL, Jair Bolsonaro, já ter decido não participar dos debates presidenciais, a Rede Globo ainda não foi avisada oficialmente. A informação é da Coluna Radar, da Online.

Caso Bolsonaro confirme à emissora que não irá mesmo debater, uma possibilidade é fazer uma sabatina com Fernando Haddad.

A outra opção é não ter qualquer programação com os candidatos.

CNI quer permanência de ministério que pode ser extinto por Bolsonaro

A Confederação Nacional da Indústria (CNI) divulgou nota hoje (22) defendendo a manutenção do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC). O presidente da entidade, Robson Braga de Andrade, lembrou que a pasta é importante para elaborar, executar e coordenar as políticas públicas para o setor industrial e monitorar seus impactos.

“A indústria não pode estar ligada a uma área que tem como prioridades o aumento de receitas e a redução de despesas. Os ministérios da Fazenda e do Planejamento desempenham papéis específicos. Quem vai defender as políticas industriais?”, disse em nota.

A manifestação da CNI vem com a possibilidade de incorporação das atribuições do MDIC pelo Ministério da Economia, criado em um eventual governo Jair Bolsonaro. De acordo com programa de governo do PSL, o Ministério da Economia incorporaria as atuais estruturas e atribuições dos ministérios da Fazenda, Planejamento, Indústria e Comércio e a Secretaria do Programa de Parcerias e Investimentos (PPI).

Para justificar a importância do MDIC na estrutura do Executivo, Andrade afirmou que o setor industrial contribui com R$ 1,2 trilhão para a economia brasileira e emprega 9,6 milhões de trabalhadores. Além disso, destacou Andrade, a indústria responde por 51% das exportações e 25% da arrecadação previdenciária.

“Para a indústria brasileira, o próximo governo tem o desafio de colocar o Brasil de volta no caminho do desenvolvimento econômico e social. Precisamos avançar nas reformas, garantir investimentos em infraestrutura e desburocratizar a economia de modo geral”, concluiu.

(Agência Brasil)

Marina anuncia apoio crítico a Haddad

A candidata da Rede à Presidência da República no primeiro turno, a ex-ministra Marina Silva informou, nesta segunda-feira (22), que dará “voto crítico” ao candidato do PT, Fernando Haddad. Após o primeiro turno, a Rede Sustentabilidade já havia recomendado aos filiados que não votassem em Jair Bolsonaro (PSL).

Ao embasar seu apoio, Marina afirmou que votará em Haddad porque este “não prega a extinção dos direitos”, nem a repressão aos movimentos. “A política democrática deve estar fortemente aliançada no respeito à Constituição e às instituições, exercida em um ambiente de cultura de paz e não violência”, disse.

“Outro motivo importante para a definição e declaração de meu voto é a minha consciência cristã, valor central em minha vida. Muitos parecem esquecer, mas Jesus foi severo em palavras e duro em atitudes com os que têm dificuldade de entender o mandamento máximo do amor.”, completou.

Críticas

Em texto divulgado pelas redes sociais, Marina ressaltou que a frente democrática e progressista defendida por Fernando Haddad não se mostrou capaz de inspirar uma aliança ou mesmo uma composição política. A ex-ministra destacou que alianças só são viáveis “em um ambiente de confiança em que, diante de inaceitáveis e inegáveis erros, a crítica é livre e a autocrítica é sincera.”

“Mantém o jogo do faz de conta do desespero eleitoral, segue firme no universo do marketing, sem que o candidato inspire-se na gravidade do momento para virar a própria mesa, fazer uma autocrítica corajosa e tentar ser o eixo de uma alternativa democrática verdadeira”, argumentou.

Por outro lado, Marina Silva criticou o projeto defendido por Jair Bolsonaro, que, segundo ela, “atenta contra o interesse da sociedade e o futuro do país”, além de promover “a incitação sistemática ao ódio, à violência, à discriminação”.

“[Há] risco imediato para três princípios fundamentais da minha prática política: primeiro, promete desmontar a estrutura de proteção ambiental conquistada ao longo de décadas, por gerações de ambientalistas, fazendo uso de argumentos grotescos, tecnicamente insustentáveis e desinformados. Chega ao absurdo de anunciar a incorporação do Ministério do Meio Ambiente ao Ministério da Agricultura”, afirmou. “É melhor prevenir. Crimes de lesa-humanidade não têm como se possa reparar”, completou.

Oposição democrática

Apesar de criticar os dois candidatos e assegurar que se manterá em “oposição, independentemente de quem seja o próximo presidente do Brasil”, Marina disse que seu posicionamento é “simbólico”, já que obteve votação inexpressiva no primeiro turno da eleição presidencial.

“Cada um de nós tem, em sua consciência, os valores que definem seu voto. Sei que, com apenas 1% de votação no primeiro turno, a importância de minha manifestação, numa lógica eleitoral restrita, é puramente simbólica. Mas é meu dever ético e político fazê-la”, afirmou.

“Darei um voto crítico e farei oposição democrática a uma pessoa que, ‘pelo menos’, e ainda bem, não prega a extinção dos direitos dos índios, a discriminação das minorias, a repressão aos movimentos, o aviltamento ainda maior das mulheres, negros e pobres, o fim da base legal e das estruturas da proteção ambiental, que é o professor Fernando Haddad”, concluiu.

Haddad

Após a divulgação do apoio deMarina, o presidenciável Fernando Haddad usou o Twitter para agradecer à ex-adversária.

“O voto de Marina Silva me honra por tudo que ela representa e pelas causas que defende. Nossa convivência como ministros foi extremamente produtiva e até hoje compartilhamos amizades de brasileiros devotados à causa pública. Esse reencontro democrático me enche de orgulho”, afirmou Haddad.

(Agência Brasil)

Encontros Universitários 2018 – Vice da Academia Brasileira de Ciências abrirá o evento

Maior evento de divulgação científica do Ceará, os Encontros Universitários 2018 terão início nesta quarta-feira (24), a partir das 9 horas, no Auditório Ícaro Moreira, do Centro de Ciências, no Campus do Pici. O encontro, que engloba ainda a Corrida da Universidade, que ocorrerá no sábado (27), contará com uma apresentação musical do Quarteto de Cordas Radamés Gnatalli, seguida pela conferência, às 10h30min, do professor Oswaldo Luiz Alves, vice-presidente da Academia Brasileira de Ciências e docente do Instituto de Química da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP).

O pesquisador falará sobre “Nanotecnologia das Coisas: a emergência da inter, multi e transdisciplinaridade”. A mediação será feita pelo Pró-Reitor de Pesquisa e Pós-Graduação da UFC (PRPPG), Antonio Gomes Souza Filho. A informação é da assessoria de imprensa da UFC.

Ainda nesta quarta-feira, no Instituto de Cultura e Arte, terá início a V Mostra ICA, que celebra os 10 anos da unidade acadêmica, através de mostras de dança, teatro, música e performance, oficinas, exposições, feiras de artesanato e gastronomia. No prédio do ICA, os visitantes poderão conferir instalações, esculturas, mostras fotográficas e a abertura das exposições Arte sob o microscópio, que apresentará 40 imagens artísticas feitas através da técnica de microscopia óptica, óptica confocal e eletrônica; e Iniciart, que trará trabalhos produzidos por estudantes do Programa de Bolsa de Iniciação Acadêmica.

A programação cultural do primeiro dia dos Encontros segue às 12 horas, com Lu Capistrano e Banda, no Palco Mix, que estará montado durante todo o período dos Encontros em frente ao Restaurante Universitário.

A saúde física e emocional da comunidade acadêmica será outro foco dos EU 2018. Também no ICA, os visitantes conferem atendimentos de saúde promovidos pelo Curso de Enfermagem, com testes rápidos para HIV, sífilis e hepatite. No Centro de Convivência, informações sobre dicas de remédios fitoterápicos serão disponibilizadas por integrantes do Projeto Farmácia Viva, do Horto de Plantas Medicinais da UFC.

Na quinta-feira (25), às 8h30min, a Pró-Reitoria de Assuntos Estudantis realiza uma oficina sobre relaxamento, com o psicólogo Pedro Câmara, e às 14 horas, a oficina Arte Terapia: Ateliê do Autoconhecimento, atividades que integram uma programação de 11 oficinas oferecidas pela PRAE nos Encontros. Outro destaque da PRAE é o lançamento de seu aplicativo.

Ainda na quinta-feira, às 10h30min, no Auditório Ícaro Moreira, do Centro de Ciências, os professores João Macedo e Jarbas Roriz, da Faculdade de Medicina, conduzem debate sobre “Envelhecimento e doenças degenerativas”, mediado pela professora Geanne Matos, coordenadora de pesquisa da PRPPG. Já às 14 horas, no mesmo local, o professor Eduardo Silva, do Instituto de Educação Física e Esportes (IEFES), realiza palestra sobre “Melhores práticas para corredores de rua”.

Palhaçaria, saúde vocal, consciência corporal para mulheres com dor menstrual ou pélvica, criação de estampas no Photoshop, balé, debate sobre o PIBID e lançamento de livros fazem parte da sexta-feira (26), que se encerra, às 19h30min, com a estréia do espetáculo D’água, produção mais recente do Coral da UFC e da Orquestra Sonial.

No sábado (27), a Corrida da Universidade conecta os EU 2018 com a Semana do Servidor, que ocorre de 29 a 31 deste mês.

Produção científica

Os Encontros Universitários contam, nesta edição, com 5.496 trabalhos, sendo 2.886 apresentações orais, 2.556 pôsteres, 5 painéis, 4 experimentos estratégicos didáticos pedagógicos e 45 apresentações artísticas. Isso representa um crescimento de 9,8% no número de resumos submetidos.

Englobam ainda o XXXVII Encontro de Iniciação Científica, o XI Encontro de Pesquisa e Pós-Graduação, o XXVII Encontro de Iniciação à Docência, o X Encontro de Docência no Ensino Superior, o X Encontro de Aprendizagem Cooperativa – PACCE, o XXVII Encontro de Extensão, o XI Encontro de Experiências Estudantis, o VIII Encontro de Bolsistas de Apoio a Projetos de Graduação.

Incluem, ainda, o V Encontro de Programas de Educação Tutorial, o V Encontro de Cultura Artística, o IV Encontro de Tecnodocência, o III Encontro de Iniciação Acadêmica, o II Encontro de Estágios, o XII Encontro de Práticas Docentes / V Seminário Institucional de Iniciação à Docência e o X Encontro de Aprendizagem Cooperativa – eixo PRECE – Programa de Estímulo à Cooperação na Escola.

SERVIÇO

Mais Informações – 85 3366 7331.

(Foto – Divulgação)

Bolsonaro passará por uma terceira cirurgia em dezembro

O vice é o General Mourão.

Um mês e meio após o ataque que sofreu, o candidato do PSL à Presidência da República, Jair Bolsonaro, prepara-se para, em dezembro, ser submetido à terceira cirurgia, desde que levou uma facada, no início de setembro, durante ato de campanha em Juiz de Fora, Minas Gerais. Será uma operação para restabelecer o trânsito intestinal, abrindo a incisão, na qual ele levou 35 pontos, e retirando a colostomia – uma espécie de bolsa que funciona como intestino externo.

Os detalhes da terceira cirurgia foram revelados em reportagem especial levada ao ar pela TV Record. A equipe da emissora acompanhou o exame médico, na semana passada, e conversou com especialistas. Segundo os jornalistas , a recuperação após a operação é de uma semana a 10 dias.

Bolsonaro foi esfaqueado pelo mineiro Adélio Bispo Oliveira, que está preso em Campo Grande.

Na reportagem da Record, o candidato aparece sorrindo. “Tô me sentindo muito bem em casa e bem tratado”, afirmou o candidato, que fez duas cirurgias: a primeira, a laparoscopia, para estancar a hemorragia e a segunda, para a colostomia.

Nas redes sociais, ele comemorou hoje (22) à tarde o número de mais de 2 milhões de seguidores no Youtube.

(Agência Brasil)

Waldonys leva susto quando saltava de paraquedas

O cantor e compositor Waldonys tomou um susto nesse domingo, quando resolveu saltar de paraquedas, justamente no Dia do Paraquedista. Ele teve problema com o equipamento e precisou acionar o paraquedas de reserva.

O paraquedas dele acabou caindo numa escola, no que o artista foi pegar o material nesta segunda-feira. Ele se assustou com as cordas enroladas. Waldonys nasceu de novo, mas ele lembra que já passou por igual susto.

“Tirando a emergência, a operação foi show de bola!”, disse ele.

Waldonys contou, em seu Instagram, que sobrevoava a Praia do Futuro, a uma altura aproximada de 6 mil pés, o que equivale a cerca de 1.800 metros.

(Foto – Reprodução de TV)

Eleições 2018 – Ibope divulga pesquisa nesta terça; Datafolha, na quinta

Na próxima quinta-feira, o Datafolha vai divulgar a terceira pesquisa de intenção de voto para o segundo turno das eleições presidenciais. O levantamento foi encomendado pela Folha de S. Paulo e TV Globo. Já o Ibope divulgará sua segunda pesquisa para este segundo turno nesta terça, 23.

Fernando Haddad (PT) e Jair Bolsonaro (PSL) disputam a Presidência. No segundo turno, o militar da reserva obteve 46,03% dos votos válidos, enquanto o petista teve 29,28%. A votação para o segundo turno acontecerá n próximo domingo, 28.

(Com Agências)

Eleições do Brasil – Imprensa internacional observa com críticas o pleito

Candidatos à Presidência Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT).

A seis dias do segundo turno das eleições presidenciais no Brasil, a imprensa internacional analisa o cenário político nacional a partir de uma possível vitória do candidato Jair Bolsonaro (PSL) sobre Fernando Haddad (PT). Os principais jornais dos Estados Unidos, do Reino Unido, da Itália e da Argentina destacam de forma crítica a vitória de Bolsonaro.

Sob o título Triste escolha do Brasil, o The New York Times publicou editorial em que informa que Bolsonaro tem grandes chances de ser eleito no próximo domingo (28) e classificando o cenário como “uma perspectiva assustadora”.

O jornal norte-americano se refere ao candidato como alguém com “visões repulsivas” e cita episódios polêmicos, como a discussão com a deputado Maria do Rosário (PT-RS). Em 2003, os dois trocaram acusações no Salão Verde da Câmara dos Deputados quando a deputada chamou Bolsonaro de “estuprador” e ele respondeu dizendo que “ela não merecia ser estuprada.

Seguindo a mesma linha, o italiano Corriere della Sera cita Bolsonaro como “líder de extrema-direita” e “anti-ambientalista”, ao fazer referência a declarações do candidato envolvendo acordos internacionais sobre o clima e exploração da Amazônia. Com Bolsonaro eleito, o jornal é categórico sobre o futuro do Brasil. “O Brasil recuaria meio século, retornando aos anos ‘dourados’ da ditadura militar”.

O britânico Financial Times destaca a necessidade de mudanças políticas e econômicas no cenário brasileiro e traz Bolsonaro com grandes chances de ser eleito presidente “da oitava maior economia do mundo” no próximo domingo (28). O jornal se refere ao candidato do PSL como “Trump dos trópicos”, numa alusão ao presidente norte-americano Donald Trump, e cita Bolsonaro como “abertamente misógino, racista e autoritário”.

Em tom mais ameno, a edição de ontem (21) do jornal argentino Clarín estampa manifestações pró-Bolsonaro no Rio de Janeiro e destaca o candidato como favorito no segundo turno das eleições presidenciais brasileiras. O periódico traça uma rápida biografia de Bolsonaro, se referindo ao capitão da reserva como “nostálgico da ditadura militar que governou o Brasil entre 1964 e 1985” e congressista de carreira.

(Agência Brasil)

Enem 2018 – Mais de 2 milhões já consultaram local de prova

Mais de 2 milhões de participantes consultaram o local de prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), de acordo com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). O cartão de confirmação do exame está disponível desde as 10 horas da manhã de hoje (22). O número foi atualizado.

Os mais de 5,5 milhões de candidatos podem acessar o cartão de confirmação do exame na Página do Participante ou pelo aplicativo do Enem 2018, disponível para download na App Store e na Google Play.

O cartão de confirmação informa o número de inscrição; o local de prova, com endereço e número da sala; as datas e os horários do Enem; a opção de língua estrangeira escolhida e os atendimentos específicos e/ou especializados, e recursos de acessibilidade, caso tenham sido solicitados e aprovados. Para acessar o documento, basta informar o CPF e a senha cadastrada na inscrição. Para quem esqueceu a senha, o Inep disponibiliza um passo a passo para recuperação.

O Inep orienta os estudantes a acessarem o cartão de confirmação com antecedência e fazerem o trajeto até o local do exame antes do dia da prova, para verificar a distância, o tempo gasto e a melhor forma de chegar, evitando atrasos no dia da aplicação.

Segundo a autarquia, não é obrigatório levar o cartão de confirmação impresso no dia das provas. Para fazer o Enem é preciso levar documento oficial com foto e caneta esferográfica de tubo transparente.

Prova do Enem

Nos dias 4 e 11 de novembro, 5,5 milhões de estudantes em todo o país farão o Enem em mais de 1,7 mil municípios. No primeiro dia do exame (4/11), serão aplicadas as provas de linguagem, ciências humanas e redação. A aplicação terá 5h30min duração. No segundo dia (11/11), haverá provas de ciências da natureza e matemática. Os estudantes terão cinco horas para resolver as questões.

O primeiro dia de prova coincide com o início do horário de verão. A aplicação do exame segue o horário de Brasília. Os portões sempre abrem às 12 horas e fecham às 13 horas. A prova começa às 13h30min.

(Com Agência Brasil)

“Eu já adverti o garoto!”, avisa Bolsonaro, após fala do filho sobre o Supremo

O candidato a presidente da República pelo PSL, Jair Bolsonaro, afirmou nesta segunda-feira (22) que o filho Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) errou e já foi advertido pelas declarações que vieram à tona neste
domingo (21) sobre a possibilidade de “fechar o STF” (Supremo Tribunal Federal). A informação é do Portal Uol.

Em entrevista ao SBT, gravada pela manhã, o candidato ao Palácio do Planalto buscou se distanciar da fala do filho, seu colega na Câmara dos Deputados, dizendo que a responsabilidade é do “garoto”. Eduardo tem 34 anos e foi eleito
para o segundo mandato como deputado com a maior votação da história.

“Eu já adverti o garoto. É meu filho. A responsabilidade é dele. Ele já se desculpou. Isso [o vídeo] aconteceu há quatro meses. Ele aceitou responder a uma pergunta que não tinha nem pé, nem cabeça, e resolveu levar para o lado desse absurdo aí”,

As declarações feitas em uma aula para concursos públicos em julho provocaram reações no meio jurídico e entre ministros do Supremo. O decano, Celso de Mello, chamou a fala de ‘inconsequente e golpista”. Sem citar Eduardo nominalmente, o ministro do STF, Alexandre de Moraes, disse nesta segunda que as declarações do deputado são
“absolutamente irresponsáveis” e defendeu que a Procuradoria-Geral da República abra uma investigação contra o parlamentar por crime tipificado na lei de segurança nacional.

Nesta segunda, ele reconsiderou sua posição. “Até fui pesado com o garoto, né?

‘Quem fala isso, tem que buscar um psiquiatra’. E ele já assumiu a responsabilidade, repito, se desculpou. E no que depender de nós, obviamente, essa é uma página virada na história”, declarou. “Repito: o garoto errou, foi advertido, e vamos tocar o barco”, pediu Bolsonaro.

 

“Violência no Brasil já passou da linha do absurdo!” diz Bolsonaro

253 1

O candidato pelo PSL à Presidência da República, Jair Bolsonaro, recebeu hoje (22) o ministro do Tribunal Superior do Trabalho (TST), Ives Gandra da Silva Martins Filho. O encontro ocorre às vésperas do segundo turno, no momento em que há uma tensa discussão em torno do comentário do deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), filho do candidato, sobre o fechamento do Supremo Tribunal Federal (STF).

Ontem (21), ao comentar a hipótese, Bolsonaro foi categórico em sua afirmação. “Se alguém falou em fechar o STF, precisa consultar psiquiatra.” Apesar da negativa, a polêmica permanece. A expectativa é que o presidente do Supremo, Dias Tóffoli, manifeste-se em nome dos 11 ministros da instituição.

Nas redes sociais, o candidato preferiu concentrar a atenção no combate à violência. Segundo ele, todas as instituições têm de trabalhar em prol das demandas da sociedade. Bolsonaro disse que a “violência no Brasil já passou da linha do absurdo”. “Com uma presidência, o Congresso e demais órgãos públicos atendendo essa demanda da população, sem dúvida, todos ganharíamos.”‬

“A violência no Brasil já passou da linha do absurdo há muito tempo e, quanto mais recuamos, mais os criminosos avançam, e eles sabem disso. Leis, normas e diretrizes colocam cada dia o cidadão mais vulnerável a quem quer praticar um crime”, diz o candidato em um post fixo no Twitter, também reproduzido no Facebook.

Sem entrar em detalhes, o candidato defendeu mudanças nas ações de defesa dos direitos humanos. “Somente transformando a cultura da defesa de direitos humanos que defende somente o direito de quem não era para ter tal representatividade excessiva é que iniciaremos o verdadeiro desenvolvimento social e econômico em nosso país.”

Otimismo

Logo cedo, Bolsonaro demonstrou otimismo em relação à possibilidade de vitória no próximo domingo (28). Nas redes sociais, ele aproveitou para criticar, de forma indireta, os partidos que usam vermelho como cor oficial.

“Estamos iniciando a última semana a caminho de, se Deus quiser, nossa nova Independência! Vamos tirar o Brasil do vermelho e devolvê-lo aos brasileiros.”

Mercosul

O candidato do PSL afirmou ter conversado, por telefone, com o presidente do Paraguai, Mario Abdo. Em um Twitter, reproduzido na conta de Bolsonaro, Abdo agradece a conversa e disse que ambos falaram sobre o fortalecimento das relações entre Brasil e Paraguai.

Depois do primeiro turno turno das eleições, Bolsonaro conversou com o presidente da Argentina, Mauricio Macri. Assessores de Macri elogiaram o diálogo, informando que havia confiança do governo argentino nos avanços do Brasil.

(Agência Brasil)

Humor do Ceará vira produto para atrair turistas

 

O projeto Humor do Ceará ocupará o palco do Teatro Oi Casagrande, do Rio de Janeiro, a partir de 31 deste mês e por todo o mês novembro.

A ação da Secretaria do Turismo do Ceará quer, com o produto chamado “molecagem cearense”, atrair turistas para as próximas férias no Estado.

No cast, Laitinho Brega, Ciro Santos, Augusto Bonequeiro e Luana do Crato.

 

Que futuro nos aguarda?

Com o título “Que futuro nos aguarda?”, eis artigo do professor Ariosto Holanda, ex-deputado federal e ex-secretário na Era Tasso. Ele aborda o mercado e os rumos da educação. Confira:

O Homem sempre procurou na Ciência meios para melhorar a sua qualidade de vida e viver mais. Para isso, ele teve que enfrentar seus três grandes inimigos: a fome, as doenças e as guerras. Pela Ciência e Tecnologia encontrou os caminhos para derrotar esses inimigos.

Se o tempo médio de vida na era das cavernas era 18 anos hoje é 85 anos. As leis da Física tiraram o homem da idade das trevas e lhes mostraram o caminho do renascimento. As revoluções industriais e os serviços que delas surgiram aumentaram a produção, a qualidade dos produtos e lhes proporcionaram melhor expectativa de vida.

A Ciência garantiu a superprodução de alimentos, medicamentos e novos produtos a partir da Física, Matemática, Química, Biologia, Aplicadas na Biotecnologia, Engenharia Genética, Química Fina, Nanotecnologia, Inteligência Artificial etc. Apesar dessas conquistas, ainda temos uma sociedade extremamente desigual.

Neste mundo de abundância, com 7 bilhões de pessoas, 800 milhões passam fome e vivem em extrema pobreza sem os serviços básicos de habitação e saneamento. Em 2017, para desespero do Trump, mais de 60 milhões de pessoas migraram de países subdesenvolvidos para a Europa na busca do seu direito à vida. Some-se a essa triste situação o desemprego que está destruindo o homem.

A persistir a lógica do mercado e não a do desenvolvimento humano as contradições tendem a se agravar com o aparecimento da marginalidade e violência. Temos com urgência que rever e discutir um novo modelo de desenvolvimento.

O que fazer com milhões de trabalhadores cuja força de trabalho é cada vez menos exigida ou nem mais o é? A qualificação profissional e a geração de trabalho são, atualmente, os principais desafios para a promoção da cidadania de milhões de excluídos.

Infelizmente, as nossas escolas, disfuncionais, não atendem nem ao mercado e nem ao desenvolvimento humano. Esquecemos de investir no profissional que faz a diferença – o professor. Defendo a educação como a saída dos nossos problemas.

É oportuna e merece reflexão a frase do filósofo Karl Popper, do livro A Lógica das Ciências Sociais: “Sou partidário da audácia intelectual; não podemos ser intelectualmente covardes e ao mesmo tempo buscar a verdade”.

*Ariosto Holanda

Professor

ariostoholanda@terra.com.br

IFCE de Caucaia ganha prata em Olimpíada Nacional de Geografia

O IFCE de Caucaia (Região Metropolitana de Fortaleza) ganhou a medalha de prata na IV Olimpíada Nacional de Ciências da Terra e Geografia, realizada no último fim de semana, em Brasília. Veio através dos alunos Diogo Augusto de Araújo e José Ernando de Farias, ambos do curso técnico integrado de Eletroeletrônica.

A dupla já havia conquistado prata, também, na Olimpíada de História em agosto último, na Unicamp (SP).

Diogo Augusto e José Ernando alcançaram destaque entre mais de 30 mil inscritos na competição. O Estado ainda obteve três ouros e um bronze, estes do Colégio Farias Brito, que é da rede privada.

(Foto – Divulgação)

Instituto do Ceará promove palestra sobre Dom Aloísio Lorscheider

O desembargador Fernando Ximenes falará, às 15 horas desta segunda-feira, na sede do Instituto do Ceará, sobre o tema “Dom Aloísio Lorscheider e os Direitos Humanos”. O evento também faz parte do projeto Outubro Cultural, da entidade, que está em sua quarta edição, e é aberto ao público.

Em sua palestra, Ximenes discutirá a importância de Dom Aloísio na história política do Ceará, tratará sobre a atuação dele nas lutas em defesa das causas indígenas e dos sem terra e do papel na formação de uma consciência social através da religião e de suas ações em prol dos direitos humanos. “Os últimos anos da história cearense não podem ser contados sem ressaltar a importância de dom Aloísio Lorscheider”, afirma o desembargador.

DETALHE – Além da palestra, o Instituto do Ceará oferecerá curso de restauração em acervo bibliográfico e documental nos dias 23, 26 e 29, sempre das 15 às 17 horas. Na quarta-feira, 31, haverá uma apresentação do maestro Gladson de Carvalho, da Orquestra Filarmônica do Ceará.

SERVIÇO

*Instituto do Ceará- Rua Barão do Rio Branco, 1594

*Mais Informações: 3021-7559 ouwww.institutodoceara.org.br

(Foto – CNBB)

CNBB divulga nota pedindo equilíbrio ao eleitorado

 

A violência que desencadeou agressões em distintos níveis nas ruas e nas redes sociais foi repudiada por sete entidades civis, entre elas a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), que divulgaram nota de apelo para que o equilíbrio e o respeito prevaleçam às vésperas das eleições. O comunicado não menciona partidos políticos nem candidatos, mas alerta sobre os riscos das fake news no cenário político nacional.

“[O grupo quer] reiterar imperiosa necessidade de preservação de um ambiente sociopolítico genuinamente ético, democrático, de diálogo, com liberdade de imprensa, livre de constrangimentos e de autoritarismos, da corrupção endêmica, do fisiologismo político, do aparelhamento das instituições e da divulgação de falsas notícias como veículo de manipulação eleitoral, para que se garanta o livre debate de ideias e de concepções políticas divergentes, sempre lastreado em premissas fáticas verdadeiras.”

A nota é assinada pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), a Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj), Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Associação nacional dos Magistrados do Trabalho (Anamatra), Associação Nacional dos Procuradores do Trabalho (ANPT), o Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais do Trabalho (Sinait) e a Associação Brasileira dos Advogados Trabalhistas (Abrat).

O documento destaca ainda que há um “peremptório repúdio a toda manifestação de ódio, violência, intolerância, preconceito e desprezo aos direitos humanos, assacadas sob qualquer pretexto que seja, contra indivíduos ou grupos sociais”.

Por fim, a nota acrescenta que é necessário ter “a compreensão de que não há desenvolvimento sem justiça e paz social, como não há boa governança sem coerência constitucional, e tampouco pode haver Estado Democrático de Direito sem Estado Social com liberdades públicas”.

(Agência Brasil)