Blog do Eliomar

Categorias para Brasil

Junho começa com conta de luz mais cara. Em vigor a bandeira vermelha

O mês de junho começou com a conta de luz mais cara. A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) informou que a bandeira tarifária fica no segundo patamar da cor vermelha, o mais alto. Com isso, as contas de energia terão cobrança extra de R$ 5 a cada 100 quilowatts-hora (kWh) consumidos.

Segundo a Aneel, com o fim do período de chuvas, os reservatórios do Sul apresentaram redução no volume, o que impacta no custo de geração de energia. Com menos água nos reservatórios, aumenta o uso de usinas termelétricas, que geram energia a um custo maior.

Em 2018 a bandeira havia ficado verde de janeiro a abril, mudando para amarela em maio.

Semana do Meio Ambiente da UFC começa nesta segunda-feira

Com o tema “Tecendo redes de sustentabilidade” começa, na próxima segunda-feira (4), a XVI Semana do Meio Ambiente da Universidade Federal do Ceará. O encontro contará com atividades práticas e teóricas até o dia 8, nos campi do Pici e do Benfica. A informação é da assessoria de imprensa da Instituição.

A programação começa às 16h, no Benfica, onde, nos jardins da Reitoria, serão plantadas palmeiras nativas. Em seguida, às 17h, o reitor Henry Campos fará a abertura oficial do evento, no espaço de convivência da Reitoria, com uma programação musical para os presentes.

A proposta da Semana do Meio Ambiente é compartilhar as experiências na área da sustentabilidade desenvolvidas por diversas instituições. A programação, disponível no site do evento, inclui, além de exposição de trabalhos, palestras sobre produção de mudas, compostagem, cultivo em pequenos espaços, dentre vários outros.

Também estão agendadas visitas a espaços como o Núcleo Regional de Ofiologia (NUROF), o Horto de Plantas Medicinais, o Orquidário, o Núcleo de Ensino e Pesquisa de Agricultura Urbana (NEPAU), entre outros localizados no Campus do Pici.

Bazar

Também faz parte da Semana a realização do Mega Bazar, de 5 a 7 de junho, com o objetivo de arrecadar recursos para promover a castração e vacinação dos animais (cães e gatos) que se encontram abandonados nos campi do Pici e do Benfica.

Essa atividade ocorrerá em parceria com o Núcleo 7 Vidas e a União Felina Consciente. Os organizadores estão aceitando doações de roupas (femininas, masculinas e infantis), acessórios, calçados, eletrodomésticos e eletrônicos.

Os postos de recebimento de doações estão no Pici, nos blocos 902 e 910 (contatos pelo telefone 85 3366 9794), e no Benfica, na Secretaria de Acessibilidade UFC Inclui (contatos pelo telefone 85 3366 7660).

Dólar termina semana cotado a R$ 3,767

O dólar comercial encerrou o pregão desta sexta-feira (1º) com alta de 0,8%, cotado a R$ 3,767. No acumulado da semana, a moeda norte-americana se valorizou 2,68% frente ao real. Na máxima do dia, a moeda dos Estados Unidos chegou a ficar em R$ 3,771.

A alta do dólar foi fortemente influenciada pelo anúncio da demissão de Pedro Parente da presidência da Petrobras, efeito que também se refletiu sobre as ações preferenciais da companhia, que chegaram a cair quase 14,8%.

O índice Ibovespa, principal indicador de negócio da Bolsa de Valores no país, terminou o dia com leve alta de 0,64%, com 77.239 pontos.

(Agência Brasil)

Joesley paga a 1ª parcela de multa de R$ 110 milhões em delação

No último dia do prazo, o empresário Joesley Batista, do grupo J&F, depositou hoje (1º), em uma conta judicial, o valor de R$ 11 milhões, que corresponde à primeira parcela da multa de R$ 110 milhões que está prevista em seu acordo de delação premiada com a Procuradoria-Geral da República (PGR). O pagamento começou a ser feito mesmo depois de um pedido de rescisão da colaboração, feito em setembro do ano passado pelo então procurador-geral da República, Rodrigo Janot, e reforçado em dezembro pela atual ocupante do cargo, Raquel Dodge. Para a PGR, Joesley violou cláusulas ao ocultar informações nos depoimentos que prestou.

Segundo a defesa de Joesley, o pagamento da primeira parcela da multa foi feito “a fim de demonstrar o cumprimento integral do acordo de colaboração, como já vem fazendo em relação às demais colaborações”. A manirestação dos advogados do empresário, André Luís Callegari e Ariel Barazzetti Weber, foi encaminhada ao ministro do Supremo Tribunal Federal Edson Fachin, responsável pela supervisão da delação.

O pedido de rescisão do acordo de colaboração feito pela PGR ainda não foi analisado por Fachin, motivo pelo qual a defesa alega que o contrato está plenamente vigente e continua a ser cumprido pelos colaboradores.

Entretanto, os advogados haviam pedido, no mês passado, que fosse aberta uma conta judicial para viabilizar o depósito da multa, o que não ocorreu. O empresário depositou o valor então em uma conta aberta em nome de outro colaborador do Grupo J&F, Francisco de Assis e Silva, em um esforço para não descumprir nenhuma cláusula de seu próprio contrato.

(Agência Brasil)

Citações a Temer no Twitter cresceu 7,5 vezes

Um estudo inédito da consultoria PSBI mostra que entre os dias 24 e 30 de maio foram cerca de 1,5 milhões de citações ao presidente. A informação é do O Globo.

Temer, normalmente, tem 200 mil menções num período de sete dias. No entanto, esse crescimento não é necessariamente uma notícia boa para Temer.

Como as menções ainda foram motivadas pela greve dos caminhoneiros, 65% dos tuítes, ou seja, 975 mil, eram para falar mal dele.

Cartão de crédito – Novas regras já estão em vigor

Já estão em vigor as novas regras para o cartão de crédito. As medidas foram aprovadas no fim de abril pelo Conselho Monetário Nacional (CMN) e buscam diminuir as taxas de juros cobradas nessa modalidade de crédito. A informação é do Portal G1. A principal mudança foi o fim da regra que fixava o pagamento mínimo das faturas em 15% do valor total.

A partir de agora, cada banco ou empresa (lojistas e empresas de seguro, por exemplo, que também emitem cartões) poderá definir um percentual de pagamento mínimo para cada cliente, de acordo com o perfil dele e relacionamento com a instituição. Também acabou a possibilidade de cobrança de duas taxas de juros diferentes para quem deixa de pagar a fatura total: a do rotativo “regular” e a do rotativo “não regular”.

Os juros do rotativo regular, mais baixos, são cobrados daqueles clientes que quitam pelo menos o pagamento mínimo de uma fatura. Já os juros do rotativo não regular, mais altos, são aplicados pelos bancos àqueles clientes que pagam menos que o mínimo ou não pagam a fatura, e ficam inadimplentes.

De acordo com o Banco Central, no mês de março a taxa média do rotativo regular foi de 10,8% ao mês e a do rotativo não regular, de 14,3% ao mês. A partir de agora, os bancos poderão cobrar apenas uma taxa, a do rotativo regular, definida em contrato. Em caso de inadimplência, o CMN autorizou ainda a aplicação de juros de mora e multa.

As novas regras foram anunciadas um ano após o governo divulgar as primeiras mudanças nas normas para uso dos cartões. Na época, a principal medida foi o fim da possibilidade de os consumidores pagarem o valor mínimo das faturas por vários meses seguidos.

Desde então, é possível entrar no rotativo apenas em um mês. No mês seguinte, o cliente é obrigado a pagar o saldo total da fatura. Caso não consiga, o banco é obrigado a oferecer a ele o parcelamento do débito em linhas de crédito com juros mais baixos que os do cartão.

Veja perguntas e respostas sobre as regras do cartão de crédito:

*Pagamento mínimo

Como é hoje – Existe a previsão de um pagamento mínimo, fixado em 15% do valor da fatura, que os clientes precisam quitar para não serem considerados inadimplentes.

Como fica – Instituições financeiras vão ter liberdade para definir o percentual do pagamento mínimo, que pode inclusive ser diferente para cada cliente.

*Rotativo e juros

Como é hoje – Clientes que não quitam o total da fatura, mas pagam pelo menos o valor mínimo, entram no chamado rotativo regular, com juros mais baixos. Quem pagam menos que o mínimo ou não paga a fatura, entra no chamado rotativo não regular, com juros mais altos.

Como fica – Instituições ficam proibidas de praticar duas taxas diferentes e terão que cobrar os juros do rotativo regular, tanto para o cliente que pagou o mínimo da fatura quanto para aquele que não pagou nada.

Entretanto, no caso dos inadimplentes (que pagaram menos que o mínimo ou não pagaram a fatura), as instituições vão poder cobrar multa (2%, paga uma única vez) e juros de mora (limitado a 1% ao mês).

*Acesso a crédito mais barato

Como é hoje – Os clientes só podem pagar o valor mínimo da fatura e usar o rotativo por um mês. No mês seguinte, são obrigados a pagar a fatura total, ou seja, não podem continuar pagando apenas o valor mínimo. No caso das pessoas que não conseguem quitar o valor total após entrarem no rotativo, os bancos são obrigados a parcelar o valor em uma linha de crédito diferente do cartão, com juros mais baixos.

Como fica – Regra continua valendo sem alteração.

Ivan Monteiro é o novo presidente da Petrobras

O Conselho de Administração da Petrobras convidou Ivan de Souza Monteiro para presidir interinamente a estatal. Monteiro é o atual diretor executivo da Área Financeira e de Relacionamento com Investidores. Chegou à Petrobras junto com ex-presidente Aldemir Bendine, nomeado pela então presidente Dilma Rousseff.

Investigado pela Lava-Jato, Bendine perdeu o cargo, mas Ivan Monteiro permaneceu e trabalhou durante os dois últimos anos ao lado de Pedro Parente. Quando Bendine foi presidente do Banco do Brasil (BB), ele ocupou a vice-presidência de Gestão Financeira e de Relações com Investidores de 2009 a 2015. No BB, já havia ocupado cargos de gerente executivo da Diretoria Internacional, superintendente comercial, gerente geral nas agências em Portugal e Nova York e diretor comercial.

brasAntes de ir para a Petrobras e o Banco do Brasil, sempre atuou como executivo de diversas instituições no mercado financeiro.

(Agência Brasil)

Eunício e Rodrigo Maia comentam em tom diferente a saída de Pedro Parente da Petrobras

O presidente do Senado, Eunício Oliveira (MDB-CE), comentou hoje (1º) – pelo twitter – a demissão de Pedro Parente da presidência da Petrobras. “O presidente de uma empresa monopolista como a Petrobras precisa reunir visão empresarial, sensibilidade social e responsabilidade política”, disse.

Ele defendeu ainda que a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) deve ter “participação mais ativa na formação dos preços dos combustíveis”.

Em um tom diferente, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), também falou sobre o assunto. Analisou como “muito ruim” a demissão de Parente da presidência da Petrobras que, a seu ver, “perde um quadro com grande qualidade técnica”.

Mais repercussões

O líder do DEM na Câmara, Rodrigo Garcia (SP), considerou inoportuna a saída de Pedro Parente. “Considero inoportuno, visto que a política de preços está, até o momento, mantida, e o governo recorreu a outros caminhos para minimizar o impacto de preços. Sua saída não ajuda neste momento de turbulência”, disse. “Suas conquistas devem ser preservadas”, acrescentou.

Para o senador Aécio Neves (PSDB-MG), a saída de Pedro Parente da presidência da Petrobras não é algo a ser comemorado. “É fundamental agora que o governo federal seja ágil na sua substituição por um nome que sinalize na direção da continuidade do processo de saneamento da empresa, mas com a sensibilidade necessária em relação aos impactos da política de preços na vida cotidiana dos brasileiros. É necessário também que os estados participem desse esforço ao lado do governo federal”, ressaltou.

A senadora Gleisi Hofmann (PT-PR) disse que não basta trocar Pedro Parente . “Tem de mudar sua política de preços para os combustíveis e a ofensiva privatista na empresa e na entrega do pré-sal. Tem de recuperar a Petrobras para o Brasil e para os brasileiros”, disse por meio de sua conta no Twitter.

(Agência Brasil/Foto – Pedro Ladeira, da Folhapress)

TCU deve recomendar aprovação das contas 2017 de Temer com ressalvas

O Tribunal de Contas da União, por meio de sua área técnica, está concluindo a análise das contas de governo do presidente Michel Temer em 2017. Tudo será avaliado pelo plenário no próximo dia 13. A informação é do jornalista Lauro Jardim, colunista do O Globo, adiantando que, por enquanto, a recomendação é pela aprovação com algumas ressalvas.

Escaldado, Michel Temer, tendo como exemplo as pedaladas que derrubaram Dilma Rousseff, adotou a estratégia de consultar a Corte de contas antes de qualquer decisão muito polêmica.

No momento, por exemplo, está em análise se a União pode fazer permuta de imóveis, inclusive com a iniciativa privada, sem licitação.

Waldonys e Gabriel Pensador são atrações no XIII Festival de Inverno da Serra da Meruoca

Começa nesta sexta-feira, a partir das 20 horas, o XIII Festival de Inverno da Serra da Meruoca (Zona Norte). O local é o estádio municipal.

Neste primeiro dia, shows do cantor e sanfoneiro Waldonys e de Gabriel Pensador. No sábado, será a vez de um grupo de cantores cearenses como Kátia Freitas e Teti.

DETALHE – Entrada franca.

(Foto – Divulgação)

STJ gasta R$ 3 milhões para comprar 24 carros de luxo

769 1

O Superior Tribunal de Justiça investiu pesado para renovar sua frota de carros. Segundo a Coluna Radar, da Veja Online, o STJ desembolsou R$ 3 milhões para comprar 24 Ford Fusions 2018. Ou seja, R$ 125.000 reais por cada um deles.

Os possantes são coisa fina. Automáticos, eles vêm com bancos de couro e sensores de estacionamento. O conforto não ficará restrito à garagem da Corte.

O STJ também abriu uma licitação – esta, ainda em andamento, para adquirir 500 poltronas giratórias a R$ 470.000. Neste valor, cada uma delas sairá por R$ 938,00.

(Foto – Foto – André Dusek, do Estadão)

Parada da Diversidade Sexual de São Paulo inclui eleições no roteiro

A 22ª edição da Parada do Orgulho LGBT (lésbicas, gays, bissexuais, transexuais e travestis) de São Paulo ocorre neste domingo (3) na Avenida Paulista. O evento quer pautar discussões sobre as eleições presidenciais deste ano. “Falar sobre eleições em ano eleitoral durante a Parada do Orgulho LGBT de São Paulo é uma forma valiosa de comunicar a toda população LGBT sobre a importância de escolher bem suas candidatas e seus candidatos”, disse Claudia Regina, presidente da Associação da Parada do Orgulho LGBT de São Paulo.

A concentração da parada está marcada para as 10h, com início da marcha às 12h. O trajeto dos trios começa na Avenida Paulista e segue pela Rua da Consolação, com término previsto para as 18h. Ao final da parada, já no Vale do Anhangabaú, ocorre o show de encerramento com Banana Split, Fíakra e Jade Baraldo. As atrações confirmadas para o evento, este ano, são Anitta, Pabllo Vittar, Preta Gil e April Carrion, entre outros.

A apresentadora oficial da festa será a drag queen Tchaka e o slogan deste ano é Poder para LGBTI+, Nosso Voto, Nossa Voz. A parada é organizada pela Associação da Parada do Orgulho de Gays, Lésbicas, Bissexuais e Transgêneros de São Paulo (APOGLBT).

O calendário do 22º ano do Orgulho LGBT de São Paulo teve início ontem (31), com a Feira Cultural LGBT que ocorre no Vale do Anhangabaú e reúne diversas tendas de moda, calçados, perfumes, artes plásticas, decoração e trabalhos de organizações e entidades que apoiam a causa LGBT.

(Agência Brasil)

Os Intocáveis Gilmar Mendes e Sergio Moro

326 2

Com o título “É preciso, se necessário, tocar nos intocáveis”, eis artigo de Guálter George, editor de Política do O POVO, que pode ser conferido no O POVO desta sexta-feira. Ele comenta a postura e certas decisões de ministros do STF, como Gilmar Mendes, e até de Sergio Moro. Confira:

A gente olha demais a política e os políticos, carregando a tinta neles (que bem merecem), e acaba fazendo um debate sobre a crise profunda do Brasil sem pesar da maneira correta as outras instâncias e atores públicos que têm culpa muito evidenciada no que acontece. No qual o Judiciário, por ações ou omissões, merece, já, um lugar de destaque.

Uma das estrelas da Justiça que atua de maneira destacada para garantir mais pimenta à crise é o ministro do STF, Gilmar Mendes. Estranhamente, situação somente agora percebida, embora não seja de hoje que ele toma atitudes em permanente desencontro com o que se espera de quem representa a mais alta Corte, na qual devem estar abrigados homens e mulheres sobre cujas intenções não poderia recair qualquer suspeita.

No caso dele, porém, as dúvidas aparecem no nível máximo e, em geral, sustentam-se na realidade que o próprio ajuda a construir, com suas atitudes, declarações e seu comportamento. É, afinal, aquele ministro que anos atrás considerava normal almoçar com próceres de um partido e, horas depois, participar de um julgamento importante para aquela mesma sigla. Partido e sigla, neste caso, apresentados em português completo como PSDB. Ele agia assim e nós, a sociedade, deixávamos que tal anomalia fluísse sem qualquer discussão.

Esse é o grande problema que os desvios do debate político ajudaram a criar. Talvez seja tempo, ainda, de olhar para os outros “monstros” que ameaçam surgir alimentados pela desatenção e a omissão dos bons, contrapondo-se à presente ação belicosa e intencionada dos maus. Construir a figura do intocável é caminho aberto para estabelecer as distorções pelas quais um dia responderemos. Por exemplo, começa a nos chegar a conta da proteção desmedida ao ministro do STF, que fez e aconteceu durante tempos sem quase nenhuma crítica e enfrentamentos apenas localizados.

Vale o debate, já agora, sobre a forma como se porta o pessoal da Lava Jato. Há sempre necessidade, o que faço sem qualquer esforço extra, de ressaltar o quanto esta operação é importante para o País, muito mais quando se consegue superar as cegueiras do presente e olhar em direção ao futuro. Não tenho dúvida, ela levou a um desmonte profundo das carcomidas estruturas corruptas que viveram anos, certamente décadas, do assalto ao Estado.

No entanto, estabelecer a ideia de que por isso os agentes públicos devem se sentir livres para fazer o que lhes der na telha seria um erro correspondente a entender os fins como necessariamente justificadores dos meios. Há erros cometidos por procuradores e juízes, parecendo útil apontá-los, discuti-los e criticá-los. Sergio Moro, o titular da 13ª Vara Federal de Curitiba, cujo nome melhor simboliza a operação e que tem a mesma unanimidade aparente da qual um dia gozou Gilmar Mendes, precisa fazer suas reflexões. É muito inadequada ao sentimento de que a lei funciona para (e contra) todos hoje no País, a resposta que oferece à mais recente tentativa dos advogados do ex-presidente Lula de levantarem sua suspeição a partir de aparições recentes dele em redes sociais ao lado de gente do PSDB, especialmente o ex-prefeito de São Paulo, João Doria.

É pouco sério que um magistrado opte pelo caminho da ironia em um despacho oficial, alegando dispor de imagens nas quais também o ex-presidente aparecia ao lado de políticos da oposição. Neste ponto, o argumento ruim transforma-se em escárnio.

*Guálter George

gualter@opovo.com.br

Jornalista do O POVO.

ACI comemora 93 anos expondo no CCBNB

Até o dia 30 deste mês, o Centro Cultural do Banco do Nordeste (Centro), em Fortaleza, apresenta a exposição “Casa do Jornalista”. Nela, um pouco da história da Associação Cearense de Imprensa, hoje com 93 anos de existência.

Segundo o presidente da ACI, jornalista Salomão de Castro, máquinas de escrever, carteiras de sócios do início da entidade e outros documentos, com muitas fotografias, podem ser conferidos na mostra.

Há um espaço bem especial para o fotógrafo Zé Rosa.

(Foto – Arquivo)

Governo espera economizar R$ 20 bilhões com operações pente-fino no INSS

O governo federal espera economizar R$ 20 bilhões para os cofres de 2019, com as operações do tipo pente-fino, que vem fazendo nos benefícios de auxílio-doença e de aposentadoria por invalidez.

Desde o início deste ano, as medidas já resultaram em uma economia de R$ 4 bilhões apenas com o auxílio-doença, valor que chegará a R$ 15 bilhões até o fim do ano, informa o ministro do Desenvolvimento Social, Alberto Beltrame.

No caso da aposentadoria por invalidez, a redução de gastos é mais lenta porque a pessoa continua recebendo os benefícios por um ano e meio, contados a partir da constatação de que já se recuperou do problema que motivou a aposentadoria.

(Com Agências)

Cine Ceará 2018 bate recorde de produções inscritas

O cineasta Volney Oliveira, coordenador do Cine Ceará 2018, está mais feliz do que artista que ganha o Oscar.

Segundo ele, não vai faltar trabalho para os curadores. “Batemos o recorde de inscritos mais uma vez. Ao todo, 1.222 filmes, de 18 países, foram submetidos ao 28° Festival Ibero-americano de Cinema”, diz

Ele adianta ainda que a Mostra Competitiva Ibero-americana de Longa-metragem recebeu 286 inscrições e a Mostra Competitiva Brasileira de Curta-metragem, 936. O número de curtas cearenses inscritos também foi recorde: 116 produções.

(Foto – Paul MOska)

Ministério do Trabalho suspende concessão de registros sindicais

O Ministério do Trabalho suspendeu hoje (1º) por 30 dias as análises, publicações de pedidos, publicações de deferimento e cancelamentos de registro sindical. A portaria com a medida foi publicada no Diário Oficial da União. Caso haja necessidade administrativa, a suspensão pode ser prorrogada por mais 30 dias. Estão excluídos da medida os processos com determinação judicial para cumprimento imediato.

A publicação ocorreu depois que, na quarta-feira (30), a Polícia Federal realizou operação para investigar a existência de um esquema de concessão fraudulenta de registros sindicais junto ao Ministério do Trabalho, obtidos mediante a indicação de políticos.

Os gabinetes dos deputados federais Jovair Arantes (PTB-GO), Wilson Filho (PTB-PB) e Paulo Pereira da Silva (SD-SP) foram alvos de busca e apreensão.

Deputados negam participação

Os parlamentares afirmam que não participaram do esquema de indicações no Ministério do Trabalho. Desde 2016, o titular da pasta é indicado pelo governo após consultas ao PTB. Na portaria, o Ministério do Trabalho dá dez dias para que a Coordenação-Geral de Registro Sindical, a Coordenação-Geral de Relações do Trabalho e a Coordenação-Geral de Informações de Relações do Trabalho e Contribuição Sindical informem todos os processos acautelados em seus setores, informando data de entrada e a ordem cronológica de datas assinadas nos últimos 30 dias.

Em relação aos processos acautelados com mais de 60 dias, será necessário informar o nome dos responsáveis e a exposição dos motivos do tempo que se encontram para análise ou distribuição. O ministério pede ainda a lista de todas as cartas sindicais emitidas ou recusadas nos últimos 30 dias com o número dos respectivos processos.

(Agência Brasil)

Ciclista cearense participa de certame internacional em Ouro Preto

O ciclista cearense Gilberto Sousa participará, em Ouro Preto (MG), da Copa Internacional Levorin de Mountain Bike. A etapa da prova acontece no período de 8 a 10 deste mês de junho e conta pontos para o ranking mundial da União Ciclística Internacional, fazendo parte do Ciclo Olímpico Tóquio 2020, ranking Brasileiro e Mineiro.

Patrocinado pelo Instituto Aço Cearense há nove anos, Gilberto já contabilizou mais de 300 pódios ao longo de sua história, entre eles o Campeonato Cearense de Mountain Bike, onde foi vencedor por dez vezes na categoria elite de paraciclismo. Também foi três vezes campeão do Rally Cerapio/Piocera e do Desafio Sesc de Mountain Bike e campeão do ranking brasileiro em 2017.

Para Gilberto, essa prova de Ouro Preto vai ajudar a garantir maior experiência na sua carreira esportiva, pois terá a chance de correr ao lado de ciclistas de outros países, deixando-o mais próximo do seu maior objetivo que é concorrer em um campeonato mundial.

(Foto – Divulgação)