Blog do Eliomar

Categorias para Brasil

Curso Quadrinhos em Sala de Aula está em sua segunda edição

O Curso Quadrinhos em Sala de Aula começou a ser veiculado no Canal Futura (TV O POVO), mas interessados ainda podem fazer sua inscrição. A realização é da Fundação Demócrito Rocha.

Em sua segunda edição, o curso aborda estratégias, instrumentos e aplicações onde professores e pesquisadores do universo das HQs propõem abordagens teóricas e práticas para utilização dos quadrinhos no contexto escolar em 12 (doze) módulos. No conteúdo, incluindo ainda fascículos em formato digital, videoaulas, radioaulas, exercícios e biblioteca virtual.

As videoaulas do curso são exibidas gratuitamente pelo canal Futura todas as quintas-feiras, às 20h30min, com reprises às segundas-feiras, às 16 horas, e terças-feiras, às 7h45min.

A primeira edição do curso, em 2018, superou os 65 mil inscritos

SERVIÇO

*A inscrição ainda pode ser feita em ava.fdr.org.br.

Ministro pede que ANTT suspenda novas regras para frete mínimo

O Ministério da Infraestrutura solicitou à Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) que delibere sobre a suspensão cautelar das novas regras para o cálculo do frete mínimo de transporte de cargas, em vigor desde o dia 20. Por meio de nota, o ministério disse que as novas regras causaram “insatisfação em parcela significativa dos agentes de transporte”, e que “diferenças conceituais” quanto ao valor do frete e do piso mínimo devem ser discutidas novamente com a categoria.

No ofício encaminhado à ANTT, o ministro Tarcísio Gomes de Freitas diz que “o diálogo segue sendo o principal mecanismo com o qual vamos buscar o consenso no setor de transportes de cargas. Por isso a importância em dar continuidade às reuniões. Estamos desde o início do ano com as portas abertas no ministério e esta tem sido a melhor forma de dar transparências às decisões que estão sendo tomadas em conjunto”.

Diante da situação, está prevista uma audiência extraordinária para hoje (22), às 18 horas, bem como uma nova rodada de reuniões com representantes do setor e do governo na próxima quarta-feira (24).

Resolução

De acordo com a resolução da ANTT, o cálculo do frete mínimo passa a considerar 11 categorias na metodologia para os diferentes cálculos dos pisos mínimos. Entre as categorias de cargas estão os transportes de graneis sólidos, líquidos, cargas frigorificadas, cargas conteinerizadas e transportes de cargas perigosas em diferentes modalidades, sólidas e líquidas. Até então, o cálculo não se baseava em categorias.

Também foram ampliados os itens levados em consideração para o cálculo. Segundo a norma, o cálculo do piso mínimo de frete levará em consideração o tipo de carga; a aplicação de dois coeficientes de custo: um envolvendo o custo de deslocamento (CCD) e, outro, de carga e descarga (CC), que levará em consideração o número de eixos carregados. A resolução determina, ainda, que será levada em consideração a distância percorrida pelo caminhoneiro.

Multas

A resolução da ANTT detalha como será a multa para quem contratar o serviço abaixo do piso mínimo. A pena a ser aplicada é de duas vezes a diferença entre o valor pago e o piso devido, R$ 500 no mínimo e R$ 10.500, no máximo. Quem ofertar contratação do transporte rodoviário de carga abaixo do piso mínimo pode ser multado em R$ 4.975.

(Agência Brasil/Foto – Fabio Lima))

Os 27 senadores “Paraíba” terão vergonha na cara e votarão contra Eduardo Bolsonaro?

361 6

Do Blog de Reinaldo Azevedo, um texto que merece boas reflexões:

Paraíba”, segundo a entende o presidente Jair Bolsonaro, conta com 27 senadores. Precisamente um terço do Senado Federal. Se “Paraíba” fosse mesmo um ente, como quer o presidente, e do tipo necessariamente desprezível, segundo as suas palavras, a reforma da Previdência iria para o vinagre. É certo que o país passaria por sortilégios, mas Bolsonaro beijaria a lona primeiro. Ou quanto tempo seu governo sobreviveria a uma eventual derrota da reforma?

Não! Eu não estou aqui a defender que os 27 senadores das nove “Paraíbas locais” que formam a grande “Paraíba Nacional”, onde vivem pouco mais de 56 milhões de Brasileiros — 27% da população do país — votem contra a reforma para mostrar com quantos “nãos” se derruba um presidente. Mas, sim, estou aqui a cobrar que os nobres representantes dos Estados do Nordeste tenham vergonha na cara e honrem a população que os elegeu.

Como de hábito, Bolsonaro está a negar fatos indesmentíveis com aquela sua retórica torta e com a sua impressionante capacidade de dizer uma maçaroca de bobagens que não encontram nem a coerência do erro. Sim, isto é possível: há pessoas que dizem besteiras sistematizadas, que têm começo, meio e fim. Há tolices que são, por assim dizer, organizadas. As de Bolsonaro, vamos convir, nem essa qualidade apresentam porque ele não tem método nem para errar.

Negando, com uma cara-de-pau assombrosa, o que todos ouviram — chamou a Região Nordeste de “Paraíba”, em tom depreciativo, e recomendou a um ministro seu que puna a população do Maranhão por meio da retaliação ao governador, Flávio Dino (PCdoB) —, insiste agora na falácia de que tudo não passa de distorção da imprensa, no que é, obviamente, estimulado por um dos filhos, o sempre inefável Carlos Bolsonaro. De quebra, esse grande pensador da política resolveu atacar Rêgo Barros, o porta-voz, que organiza os encontros com a imprensa.

Bolsonaro nega que tenha dito o que disse, mas, no sábado, jogando papo-furado às portas do Alvorada, em conversa com jornalistas, a que estavam presentes também alguns apoiadores, afirmou que os governadores do Nordeste, que tratou como derrotados nas eleições de 2018 — Não! Eles foram eleitos também! —, resolveram se unir contra o seu governo. Ou por outra: não dá o braço a torcer, não se desculpa, não se redime. E continuou no ataque. E voltou a criticar o governador do Maranhão. É um assombro.

Os governadores da região emitiram uma nota de protesto. O mesmo fizeram as Assembleias Legislativas dos nove Estados nordestinos. Obviamente, isso é pouco. Ao presidente, basta que uns gatos pingados o aplaudam à porta do Palácio e se digam nordestinos, a exemplo do que se viu neste domingo, e o resto está resolvido. Não, não está.

É preciso que “Paraíba” dê uma resposta mais efetiva ao agravo. Cumpre lembrar, e já escrevi aqui, que, com a ordem passada a Onyx Lorenzoni, Bolsonaro cometeu crime de responsabilidade. E também incidiu na Lei 7.716, a que pune discriminação em razão de “raça, cor, etnia, religião ou procedência nacional”. Crimes que permanecerão impunes.

Mas é necessário, no entanto, que se dê uma resposta política ao presidente. Antes que continue, noto: o senador Fernando Bezerra (MDB-PE) deveria renunciar à condição de líder do governo no Senado. Afinal, ele está entre os “paraíbas” de que Bolsonaro desdenha. É bom que saiba: é olhado com desprezo por aquele que chefia o governo de que é líder.

Votar contra a reforma da Previdência faria mal ao país, acho eu — pedindo vênia a quem pensa o contrário. Os 27 senadores de Paraíba têm o dever moral de dar um voto contra Bolsonaro, mas em favor do país. E como isso se realiza? Dizendo “não” à eventual indicação de Eduardo Bolsonaro para a embaixada do Brasil em Washington. Os senhores parlamentares darão uma resposta ao presidente, preservarão o Brasil do ridículo e evidenciarão que não se prestam à condição de capachos.

E isso tem de ser feito já. A votação, caso a indicação se faça, é secreta, o que não impede o parlamentar de declarar seu voto, a exemplo do que se viu na eleição de Davi Alcolumbre (DEM-AP) para a presidência da Casa.

Que a população de “Paraíba” passe a exigir de seus 27 representantes no Senado um voto com vergonha na cara.

*Do Blog de Reinaldo Azevedo.

Evaristo Nogueira comemora desempenho de Ceará e Fortaleza, mas lança alerta às diretorias dos clubes

O narrador e comentarista esportivo Evaristo Nogueira, o “Vavá Maravilha”, da Rádio O POVO/CBN elogia o desempenho de Ceará e Fortaleza e lamenta derrocadas do Ferroviário e Floresta, este que não garantiu classificação para a Série C.

Ele comemora o feito do alvinegro, que, na Arena Castelão, meteu 2 a 0 no líder, Palmeiras, mas avisa: o Ceará precisa contratar um “matador”.

Já o Fortaleza, que arrancou um empate em Belo Horizonte na partida contra o Atlético (2×2), com sabor de vitória, precisa ter elenco, pois só raça não basta.

Confiança da indústria recua 1,7 ponto na prévia de julho, diz FGV

O Índice de Confiança da Indústria recuou 1,7 ponto na prévia de julho deste ano, na comparação com o número consolidado de junho, e chegou a 94 pontos, em uma escala de zero a 200 pontos. O dado foi divulgado hoje (22) pela Fundação Getulio Vargas (FGV).

De acordo com a FGV, o recuo foi provocado pela avaliação dos empresários da indústria em relação ao presente e ao futuro. O Índice da Situação Atual, que mede o presente, recuou 2,5 pontos, para 94,1 pontos, o menor valor desde outubro de 2018 (93,4 pontos).

O Índice de Expectativas, que mede a confiança no futuro, caiu 0,9 ponto, para 93,9 pontos, o menor nível desde julho de 2017 (93,1 pontos).

O resultado preliminar de julho sinaliza aumento de 0,6 ponto percentual do Nível de Utilização da Capacidade Instalada da Indústria (Nuci), para 75,6%.

(Agência Brasil)

Mercado financeira estima crescimento de 0,82% para a economia

Após 20 reduções consecutivas, a estimativa do mercado financeiro para o crescimento da economia subiu ligeiramente. É o que mostra o boletim Focus, resultado de pesquisa semanal a instituições financeiras, feita pelo Banco Central(BC) e divulgada às segundas-feiras, pela internet.

A projeção para a expansão do Produto Interno Bruto (PIB) – a soma de todos os bens e serviços produzidos no país – desta vez passou de 0,81% para 0,82%.

A expectativa das instituições financeiras é que a economia tenha crescimento maior em 2020. A estimativa é 2,10%, a mesma da semana passada. A previsão para 2021 e 2022 permanece em 2,50%.

Inflação

A estimativa de inflação, calculada pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), caiu de 3,82% para 3,78% este ano. A meta de inflação de 2019, definida pelo Conselho Monetário Nacional (CMN), é 4,25%, com intervalo de tolerância entre 2,75% e 5,75%.

A projeção para 2020 permanece em 3,90%. A meta para o próximo ano é 4%, com intervalo de tolerância 1,5 ponto percentual para cima ou para baixo.

Para 2021, o centro da meta é 3,75%, também com intervalo de tolerância de 1,5 ponto percentual. Para 2022, a meta é 3,5%, com tolerância de 1,5 ponto percentual para cima ou para baixo. A previsão do mercado financeiro para a inflação em 2021 segue em 3,75%. A estimativa para 2022 caiu de 3,75% para 3,65%.

Taxa básica de juros

Para alcançar a meta de inflação, o Banco Central usa como principal instrumento a taxa básica de juros, a Selic, atualmente em 6,5% ao ano. Ao final de 2019, as instituições financeiras esperam que a Selic esteja em 5,5% ao ano, a mesma perspectiva há 3 semanas.

Para o fim de 2020, a expectativa para a taxa básica caiu de 6% para 5,75% ao ano, e, no fim de 2021, permanece em 7% ao ano. Para 2022, a previsão caiu de 7,5% para 7% ao ano.

Quando o Copom reduz a Selic, a tendência é que o crédito fique mais barato, com incentivo à produção e ao consumo, reduzindo o controle da inflação e estimulando a atividade econômica.

Quando o Comitê de Política Monetária (Copom) aumenta a Selic, a finalidade é conter a demanda aquecida, e isso causa reflexos nos preços porque os juros mais altos encarecem o crédito e estimulam a poupança.

Dólar

A previsão para a cotação do dólar ao final deste ano caiu de R$ 3,80 para R$ 3,75% e para 2020, permanece em R$ 3,80.

(Agência Brasil)

ProUni 2019 – Candidatos da lista de espera devem comprovar documentos até esta segunda-feirs

Todos aqueles candidatos que estão na lista de espera do Programa Universidade para Todos, o ProUni, devem comparecer até hoje (segunda-feira,22) às instituições de ensino superior privadas, onde concorrem a uma vaga, para apresentar a documentação que comprove as informações que foram prestadas no ato da inscrição.

A lista de espera, que já está disponível desde quinta-feira (18) para consulta pelas instituições, contém a classificação dos candidatos por curso e turno, de acordo com as notas obtidas no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2018. Essa lista serve para preencher as bolsas de estudos que não foram ocupadas nas duas chamadas regulares do programa.

No total, vão ser ofertadas para este segundo semestre mais de 169 mil bolsas de estudos em instituições particulares de ensino superior, incluindo as bolsas integrais e as parciais.

SERVIÇO

*Para saber qual é a documentação necessária, os candidatos devem acessar o site prouni.mec.gov.br/documentacao.php .

(Agência Brasil)

Funcap libera 200 bolsas para a UFC

A Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação da Universidade Federal do Ceará recebeu 200 bolsas remuneradas da Fundação Cearense de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico (Funcap), sendo 188 bolsas para o Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (PIBIC) e para o Programa de Iniciação em Desenvolvimento Tecnológico e Inovação (PIBITI). A informação é da assessoria de imprensa da UFC.

Com essas liberações, segundo o pró-reitor Antonio Gomes, os dois programas passam a contar com um total de 1.039 bolsas na UFC, maior quantidade já registrada na Instituição.

“Em um cenário de restrições orçamentárias para a pesquisa desde 2015, estamos contentes em disponibilizar para os dois programas o maior número de bolsas que já tivemos na história. Isso só foi possível graças à prioridade que a administração da UFC deu para os programas bem como a nossa competitividade em captar bolsas das agências, resultado do bom desempenho da instituição na pesquisa e pós-graduação nos últimos anos”, comemora.

De acordo com a PRPPG, com o novo cenário, todos os projetos aprovados no PIBIC passam a ter pelo menos uma bolsa remunerada. Esse aporte de cotas da Funcap permitiu atender 74% da qualificada no PIBIC (ou seja, 74% de todas as bolsas pleiteadas) e 78% no PIBITI. Na Figura é mostrada a evolução do número de bolsas disponíveis nos dois programas ao longo dos anos.

(Foto – Divulgação)

Governo vai anunciar nesta segunda-feira corte de R$ 2,5 bi no orçamento

O secretário especial de Fazenda do Ministério da Economia, Waldery Rodrigues, deverá anunciar, nesta segunda-feira, um novo corte de R$ 2,5 bilhões no Orçamento de 2019. Isso ocorrerá quando da divulgação, às 14h40min, em Brasília, do relatório bimestral de receitas e despesas. A informação é da Veja e Reuters.

No último sábado, o presidente Jair Bolsonaro antecipou a informação em conversa com jornalistas, quando classificou o valor como uma “merreca” e afirmou que apenas um ministério será atingido – sem, no entanto, revelar o nome da pasta.

“Queremos evitar que o governo pare, dado que o nosso Orçamento é completamente comprometido. Deve ter um novo corte agora. O que deve acontecer é um novo corte de 2,5 bilhões de reais. Uma merreca. Concorda que é uma merreca perto de um orçamento trilionário nosso? É pouca coisa”, disse o presidente a jornalistas.

Ainda segundo Bolsonaro, a equipe econômica cortará o Orçamento de um único ministério, e não de vários. “Ao invés de cortar de seis ou sete ministérios, e todo mundo morrer praticamente, vamos matar um ministério só”, justificou.

(Foto – Agência Brasil)

Sede do Icasa, eliminado da 2ª Divisão do Cearense, é atacada a tiros

Dois homens numa motocicleta e usando capacete atacaram a sede do CT do Icasa, na última sexta-feira. Um deles, o garupeiro, desceu da moto e atirou sete vezes contra o portão da sede do clube caririense.

A cena foi registrada por câmera de segurança da área.

A Polícia abriu investigação para saber se o caso diz respeito a vandalismo ou ameaças a algum dirigente do Icasa.

Na segunda divisão do campeonato cearense, a equipe de Juazeiro do Norte não se classificou nem mesmo para as semifinais da Série B e deve pedir licença de competições junto à Federação Cearense de Futebol.

PSL vai lançar campanha de filiação em agosto

O PSL vai colocar nas ruas uma campanha nacional de filiação a partir de agosto. A informação é da Folha de S.Paulo desta segunda-feira, adiantando que ideia da direção do partido, que em junho tinha 270 mil associados, é passar de 500 mil até 31 de março do ano que vem – e a 1 milhão, em outubro de 2020.

O partido de Jair Bolsonaro elaborou , inclusive,um documento para explicar os objetivos do mutirão por novos adeptos. A meta, segundo o texto, é “posicionar o PSL como referência de ideias liberais na economia e valores baseados na pátria e na família”.

Conforme a Folha, o PSL delineou até palavras de ordem para atrair filiados. Elas giram em torno de motes que remetem a mudança e aos ideais econômicos do ministro Paulo Guedes (Economia).

(Foto – Agência Brasil)

Brasileiro acredita em imprensa, diz pesquisa

O Instituto Ipsos, em pesquisa internacional, concluiu: o brasileiro é um dos povos que mais confiam em veículos impressos, TV e rádio (65%). Os sites de notícias, em geral ligados à grande imprensa, são bem aceitos por 58% do público.

Os brasileiros acreditam (70%, quase vinte pontos percentuais acima da média mundial) que jornais e revistas são relevantes.

SERVIÇO

*A pesquisa inteira pode ser vista aqui.

53% dos brasileiros não querem filho de Bolsonaro como embaixador

Uma pesquisa do Ideia Big Data, em parceria com o site BR18, mostra que 53% dos entrevistados avaliam que o presidente Jair Bolsonaro não deveria indicar o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) para o cargo de embaixador do Brasil em Washington. As informações são do jornal O Estado de São Paulo.

Questionados sobre essa possibilidade, que tem sido frequentemente repetida pelo presidente, 53% discordam, 33% concordam e 13% não sabem opinar.

O levantamento foi realizado por pulso telefônico no dia 17 de julho com 2.222 pessoas. Dessas, 43% disseram que a indicação é compatível com nepotismo, 38% discordam dessa avaliação e 19% não opinaram.

Quanto ao apoio que a possível nomeação tem recebido de aliados de Bolsonaro que acreditam que Eduardo, por ser filho do presidente, teria mais acesso ao governo dos Estados Unidos e capacidade de conseguir melhores negociações para o Brasil, 50% não concordam com esse ponto de vista, 39% concordam e 11% não souberam opinar.

O presidente já trata com confiança a indicação do filho para a representação diplomática nos EUA, o mais cobiçado e de maior prestígio no Itamaraty.

Na sexta-feira passada, 12, ele disse achar muito difícil que o governo americano recuse a indicação de Eduardo Bolsonaro. O presidente afirmou que o filho irá para “trabalhar” e ser uma “vitrine” para o Brasil.

“Ele vai ser vitrine. Acha que eu ia botar uma pessoa que não tivesse competência para exercer uma nobre missão, como essa? O meu filho está indo para trabalhar nos EUA, ele tem um relacionamento com vários países”, afirmou.

Um dia antes, durante uma transmissão ao vivo feita em uma rede social, Bolsonaro foi categórico: “Pretendo beneficiar filho meu, sim. Se eu puder dar um filé mignon ‘pro’ meu filho, eu dou, mas não tem nada a ver com o filé mignon essa história aí. É aprofundar o relacionamento com a maior potência do mundo.”

(Agência Estado/Foto – Agência Brasil)

Guilherme Sampaio – “O Brasil velho e a máscara da cara nova”

182 1

Com o título “O Brasil velho e a máscara da cara nova”, eis artigo de Guilherme Sampaio (PT), vereador de Fortaleza. Ele bate duro no troca-troca de favores por votos pró-reforma da Previdência. Confira:

A voracidade do capital, movida pela ânsia do lucro incessante, já deu provas de sua ineficácia como propulsora da existência de um mundo justo e sustentável. Também já foi amplamente atestada sua imensa capacidade de adaptação, de encontrar e alargar caminhos que conduzam aos seus objetivos gananciosos. O Capitalismo sempre se reinventou para sobreviver.

Na política não é diferente. Os verdadeiros donos do poder (do dinheiro), salvo exceções, sempre preferiram delegar a terceiros sua condução da política, desde que esta estivesse alinhada aos seus interesses. Em raros casos de excessiva vaidade, ânsia de poder ou mesmo de vocações tardias, vão eles próprios para a linha de frente das disputas. Regra geral, não se expor mostra-se sempre mais vantajoso para os negócios.

Haja vista o desgaste do carcomido sistema político, essas duas características do capital – a ânsia infinita pelo lucro e sua imensa capacidade adaptativa – operam e se expressam, agora, através da voz, da inteligência e do talento de jovens lideranças.

Boa parte delas são selecionadas em processos similares aos de escolha de trainees e executivos de grandes corporações, em movimentos como Acredito, Agora, Renova BR e outros do gênero, todos financiados por grandes empresários.

Neste método, processos de seleção de lideranças são o pontapé inicial para uma capacitação “isenta” de futuros líderes políticos que contarão com o “generoso” patrocínio dos mecenas que anseiam pela tal “nova política”. Tem sido assim que bons garotos têm chegado às câmaras municipais, assembleias e ao Congresso, enfrentando velhas raposas que outrora representaram muito bem os interesses daqueles que agora os financiam.

Não me causa espanto, portanto, o voto majoritário destes novos representantes a favor de uma reforma da previdência que pretende retirar quase R$ 1 bilhão, em 10 anos, de pensionistas, pessoas com deficiência, agricultores, professores, autônomos de baixa renda, entre outros milhares de trabalhadores, para garantir, ao fim e ao cabo, que o Brasil continue igualzinho ao que sempre foi, mas de cara nova.

Portal da Transparência disponibiliza agora lista dos que recebem o Benefício de Prestação Continuada

O Portal da Transparência, mantido pela Controladoria-Geral da União (CGU), ampliou a oferta de serviços. Agora está disponível para consulta do público a lista de pessoas que recebem o Benefício de Prestação Continuada (BPC) em todo o país.

A lista é composta por mais de 4,7 milhões de idosos e deficientes de baixa renda. A iniciativa foi implantada em parceria com o Ministério da Cidadania. Os dados disponíveis são de janeiro até junho deste ano. Nesse período, o governo federal repassou R$ 27,7 bilhões em pagamentos.

De acordo com a CGU, a medida busca fortalecer o controle social. Essa é uma das ações realizadas nos 200 dias de governo que foram apresentadas pela CGU.

O Portal da Transparência é um site de acesso livre, no qual o cidadão pode encontrar informações sobre como o dinheiro público é utilizado e sobre outros assuntos relacionados à gestão pública do Brasil.

Os cidadãos também podem fazer pedidos personalizados. Segundo a CGU, na área de acesso à informação, foram recebidos neste ano 71.514 pedidos. Desses, 94,42% foram respondidos, num prazo médio de 11 dias. Desde 2012, já foram recebidos 768.623 pedidos, com percentual de resposta total de 99,4%. O Painel da Lei de Acesso à Informação apresenta um panorama da implementação da norma no Executivo Federal.

(Com Agência Brasil)

Julho Amarelo – Hora de conscientizar sobre sintomas do sarcoma

O sarcoma, um tipo de câncer que pode acometer os tecidos moles, como músculo, gordura, tecido conjuntivo ou ósseo, normalmente é diagnosticado tardiamente por falta de conhecimento sobre o tema. Os principais sintomas, que são dores no corpo, são comuns a outras doenças e lesões, e exames iniciais, como raio-X, podem não ser suficientes para o diagnóstico.

O conhecimento é o melhor caminho para identificar a doença ainda em suas fases iniciais. Qualquer nódulo do tamanho de uma bola de golfe, aproximadamente 4,3 cm, pouco maior do que uma bolinha de ping-pong, deve ser investigado por um especialista, pois pode ser um sarcoma.

Nos Estados Unidos, a Sarcoma Foundation of America promove a campanha Julho Amarelo, para incentivar o diagnóstico precoce, facilitando o tratamento e aumentando as chances de cura. No Brasil, médicos como a oncologista clínica Veridiana Camargo, especialista em sarcomas ósseos e de partes moles da clínica OncoStar e do Instituto do Câncer do Estado de São Paulo (ICESP), explica a importância da campanha para os brasileiros.

“Os sarcomas são diagnosticados já em fases avançadas, porque não discutimos muito sobre o tema. Em crianças e jovens é ainda mais difícil encontrar a causa dos inchaços e dores no corpo, já que costumam ser muito ativas e se machucam brincando. Daí, um nódulo de sarcoma pode ser confundido com uma lesão simples”.

Segundo a especialista, a campanha tem como objetivo principal alertar sobre os tipos e dores e fomentar o diagnóstico precoce para aumentar as chances de cura. “O paciente que está com dor, ou o vê o aparecimento de algum nódulo, do tamanho de uma bola de golfe, que esteja crescendo ou que seja visível, o ideal é que procure um especialista. Não tem nenhum exame preventivo, como a mamografia ou a colonoscopia, então o sarcoma é olhar, ser examinado, isso é o mais importante, e a ressonância e a tomografia vão ajudar depois”.

Existem mais de 50 subtipos de sarcoma. A nomenclatura do tipo de sarcoma depende do tecido em que ele se originou. O lipossarcoma é aquele que se origina no tecido gorduroso; leiomiossarcoma se origina no músculo liso (músculo que fica ao redor das alças de intestino e na parede de vasos sanguíneos); e o rabdomiossarcoma se origina nos músculos estriados (responsáveis pela movimentação do corpo). Os exames principais para o diagnóstico são a tomografia ou a ressonância da região acometida.

Veridiana disse que “80% dos casos de sarcoma são em adultos, acima dos 40 anos, geralmente em partes moles. Já os outros 20% são diagnosticados em crianças e adolescentes, sendo os mais comuns os ósseos, como o osteossarcoma e o sarcoma de Ewing, e os rabdomiossarcomas, que ficam entre músculos e ossos”.

Adolescentes com dores e edemas persistentes na região do joelho merecem uma atenção especial e investigação do caso com raio-X ou outros exames de imagem, o que ajuda no diagnóstico diferencial de tumores ósseos benignos e malignos. “Inchaço abdominal, muitas vezes sem emagrecimento associado, podem também indicar sarcoma. Também é importante ficar atento a sangramento nas fezes associado a anemia, pois pode ser um tumor gastrointestinal”.

A médica explica que como o Brasil é um país com bastante jovens, os sarcomas ósseos tem uma certa incidência. “E os sarcomas relacionados à infância e à adolescência têm uma incidência alta, como o rabdomiossarcoma, os osteossarcoma e entre os de partes moles, nos adultos, tem os leiomiossarcoma e os lipossarcomas”.

A incidência exata desse tipo de câncer no País ainda é desconhecida. O Instituto Nacional do Câncer (INCA) não registra o total de pacientes acometidos por esse tipo de tumor. De acordo com o artigo científico que analisou a incidência de câncer nos cinco continentes, estima-se que a incidência seja de 4 a 6 mil casos ao ano no Brasil. Nos Estados Unidos, o número é ainda mais elevado, são 12 mil casos ao ano.

O tratamento principal é a cirurgia. “O que temos ressaltado nesse Julho Amarelo também é que a cirurgia tem que ser feita por especialista, ou seja, um ortopedista oncológico, ou um cirurgião oncológico, porque precisa ser removida toda a parte de musculatura normal para que esse tumor não volte nesse mesmo lugar. Quando está com mais de 5 centímetros e é considerado agressivo pelo patologista, é importante fazer a radioterapia. Já a quimioterapia a gente discute caso a caso”, explica a especialista.

Famílias com síndromes hereditárias, como Li-Fraumeni e Neurofibromatose, devem ser acompanhadas com uma maior atenção pelo alto risco de desenvolver sarcoma, porém não existe exame preventivo. “Havendo dor persistente em regiões do corpo, como coxas, joelhos e braços, é sempre importante tentar sentir se há presença de nódulo no local. Os exames indicados para um diagnóstico correto são tomografia e ressonância, mas, em alguns casos, o raio-X pode captar a presença do nódulo. Em suspeita dos sintomas, consulte um oncologista para que o tratamento seja iniciado o quanto antes”, finaliza a médica.

(Agência Brasil)

Intenção de consumo das famílias recua 1,7% em julho, diz CNC

A Intenção de Consumo das Famílias (ICF), medida pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), recuou 1,7% na passagem de junho para julho deste ano e chegou a 89,8 pontos, em uma escala de zero a 200 pontos. Essa foi a quinta queda consecutiva do indicador.

Os sete componentes do ICF tiveram queda, com destaque para perspectiva de consumo (3,2%) e momento considerado adequado para a compra de bens duráveis (3,8%).

“A variação de 1,7% mostra, pela quinta vez, a queda do índice, mostrando uma relativa insatisfação das famílias com relação ao momento da economia, uma certa frustração em relação ao início do ano e mostrando também que elas se apresentam bastante cautelosas em relação aos gastos”, disse o pesquisador da CNC Antonio Everton.

Na comparação com julho de 2018, no entanto, houve uma alta de 5,5% no indicador. Nesse tipo de comparação, os sete componentes tiveram alta, com destaque para o nível de consumo atual (10,8%).

(Agência Brasil)

Neste mês de julho, filmes nacionais tiram férias das telinhas

Essa turma cearense que ousa fazer cinema enfrentou problemão de agenda.

Julho já está acabando e a cota de tela para filmes brasileiros — ou seja, um número de dias mínimos em que filmes nacionais têm que ser exibidos nos cinemas, não foi ainda implantada neste ano. A informação é do jornalista Lauro Jardim, colunista do O Globo

A cota de tela vigora desde 2001. Entre 2002 e 2018 foi cumprida. Neste ano, morreu.

O colunista lembra que, em maio, o ministro Osmar Terra assinou um documento prevendo a cota para 2019. Até agora, nada foi publicado no Diário Oficial.

E concluiu: Terra, a propósito, não é exatamente um fã desse modelo.

VAMOS NÓS – Volney Oliveira, cineasta, já havia alertado sobre o caso e o pessoal da Estação Luz Filmes, que pretendia lançar o filme Divaldo Franco, marcou para setembro. Enquanto estiver, por exemplo, “Rei Leão” nas telas, nada de lugar nessa fauna onde produções internacionais predominam.

(Foto – Divulgação)

Revalida terá duas edições por ano

O Exame Nacional de Revalidação de Diplomas Médicos Expedidos por Instituições de Educação Superior Estrangeira (Revalida) passará a ter, pelo menos, duas edições por ano. E os profissionais terão a oportunidade de fazer a segunda fase do processo mais de uma vez. Os anúncios foram feitos hoje (19) pelo Ministério da Educação (MEC).

Segundo a pasta, as provas continuarão sendo realizadas como antes, em duas etapas. A primeira com uma prova objetiva e a segunda com prova prática, em uma estação clínica. A diferença, agora, é que o aluno que reprovar a segunda fase pode refazê-la por mais duas vezes em edições consecutivas. Até agora, o candidato precisava realizar todo o processo desde o início.

A previsão do MEC é que publicação da portaria para instituir o Novo Revalida e do edital ocorram ainda este ano.

Diploma

O Revalida reconhece os diplomas de médicos que se formaram no exterior e querem trabalhar no Brasil. O exame é feito tanto por estrangeiros formados em medicina fora do Brasil, quanto por brasileiros que se graduaram em outro país e querem exercer a profissão em sua terra natal.

O conteúdo das duas provas abrange as cinco grandes áreas da medicina: clínica médica, cirurgia, ginecologia e obstetrícia, pediatria, medicina da família e comunitária. Na parte prática, uma banca examinadora avalia habilidade de comunicação, raciocínio clínico e tomada de decisões.

Universidade

Após passar nas duas etapas, o candidato precisará revalidar o diploma em uma universidade pública brasileira. A pasta explica que a revalidação pode precisar de uma complementação de grade curricular. Um profissional que se formou em Harvard, nos Estados Unidos, por exemplo, não estudou sobre dengue e demais doenças tropicais e, por isso, precisará complementar a formação.

A universidade é quem vai definir se há ou não a necessidade de complementação. Só depois desse processo o candidato pode ir a um conselho de medicina para requisitar o registro.

Outra mudança anunciada pelo MEC é a organizadora do processo. O Revalida, que estava sob a competência do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), passa a ser de responsabilidade da Secretaria de Educação Superior do MEC, com colaboração do Conselho Federal de Medicina (CFM).

O Revalida é considerado uma prova difícil. Ao todo, foram sete edições desde 2011, quando o exame foi criado, até 2017, com um total de 24.327 inscrições e aprovação de 6.544 candidatos para a segunda etapa do exame.

(Agência Brasil)