Blog do Eliomar

Categorias para Brasil

Reforma da Previdência – Planalto fará ofensiva junto a parlamentares usando a internet

226 1

O governo federal vai lançar nova campanha pela reforma da Previdência na internet. As peças vão pedir mobilização da população sobre os deputados e senadores. Segundo informa a Coluna Painel, da Folha de S.Paulo desta quarta-feira, o mote dos textos formulados para as redes sociais é: “Parlamentar, o Brasil precisa de você”.

O Planalto diz que vai subir um tom porque, na internet, “é guerrilha”. Auxiliares do presidente Michel Temer acompanharam com especial entusiasmo vídeos distribuídos pelo MBL em apoio às mudanças na aposentadoria.

Chefe do tráfico na Favela da Rocinha é preso

Foi preso nesta manhã desta quarta-feira (6), na Comunidade do Arará, na Zona Norte do Rio, o traficante Rogério Avelino dos Santos, o Rogério 157. Ele é o chefe do tráfico na favela da Rocinha, Zona Sul do Rio, e foi o responsável pelo início da guerra na comunidade em setembro deste ano. A informação é do Portal G1.

Rogério 157 era um dos bandidos mais procurados do Rio de Janeiro e foi preso na comunidade do Arará, na Zona Norte do Rio, e levado para a Cidade da Polícia, no Jacarezinho, onde deve prestar depoimento.

O traficante foi localizado durante uma ação das polícias Civil, Militar e Federal, da Força Nacional e das Forças Armadas nas comunidades da Mangueira, Tuiuti, Arará, Mandela 1, Mandela 2 e Barreira do Vasco. A recompensa por informações que levassem à prisão de Rogério 157 era de R$ 50 mil. Ele era procurado por tráfico, associação para o tráfico de drogas, extorsão e homicídio.

Nesta manhã, 2,9 mil homens das Forças Armadas participam da ação. Os militares são responsáveis pelo cerco das comunidades. O espaço aéreo também está controlado, mas não há interferência nas operações dos aeroportos. Logo após a chegada na comunidade, no fim da madrugada, os militares retiraram barricadas nos acessos às comunidades.

Cirinho paz e amor

De Ciro Gomes, presidenciável do PDT, segunda-feira, dando palestra na Fiec: “Vou ser o candidato da oposição a presidente e vou ganhar. E olhe se não for por W.O, porque dois já rodaram na curva: o Luciano Huck e o Dória!”

Ainda nesse evento da Fiec, Ciro prosseguia sua fala sobre conjuntura nacional quando Cid Gomes saiu do auditório. Ao retornar, Ciro indagou: ”Foi fumar né, Cid?!

O irmão negou e disse que fora atender a um telefonema, no que Ciro brincou: “Foi do Temer ou do Cunha?”

Risos.

(Foto – Paulo MOska)

 

Latam lançará novos voos internacionais a partir de Fortaleza

O Grupo Latam Airlines anuncia a intenção de operar novos voos próprios internacionais na região Nordeste. O maior número de investimentos previstos será em Fortaleza. O pacote de investimentos prevê novidades para a América do Norte e a América do Sul a partir, além da Capital do Ceará, de Salvador e Recife. Todos os voos aguardam aprovação das autoridades para confirmar os lançamentos.

Segundo a empresa, Fortaleza terá nova rota para Orlando (EUA) e aumento das operações para Miami (EUA). Outras novidades previstas são o lançamento da rota Salvador-Miami e a transformação do voo temporário Salvador-Buenos Aires em operação regular. A companhia planeja ainda ampliar as operações nas rotas Recife-Miami e Recife-Buenos Aires.

“O Nordeste brasileiro ocupa posição estratégica na expansão da nossa malha aérea global, muito além de ser apenas um simples ponto de conexão com parceiros do exterior”, afirma Jerome Cadier, CEO da Latam Airlines Brasil, em nota.

“Quando confirmados, esses lançamentos vão fortalecer a nossa parceria com a região e representarão apenas o início de negociações para outros futuros investimentos. Tanto a Latam quanto os governos estaduais do Nordeste têm se esforçado de forma conjunta para criar mercados rentáveis e sustentáveis, oferecendo as melhores opções de viagem ao cliente”.

Mais detalhes sobre todas as novas operações internacionais da Latam no Nordeste brasileiro e o início das vendas de passagens aéreas serão comunicados após a aprovação das autoridades.

(O POVO – Foto – Fco Fontenele)

STJ arquiva parte das denúncias contra desembargadora cearense

O ministro Herman Benjamin, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), mandou arquivar uma série de acusações contra a desembargadora afastada Sérgia Miranda, do Tribunal de Justiça do Ceará (TJ-CE), no âmbito da Expresso 150. Na decisão, o ministro reconhece prescrição de denúncias de prevaricação, advocacia administrativa e corrupção passiva contra a magistrada.

Os supostos crimes teriam ocorrido em 2012 e possuíam prazo de prescrição de apenas três a quatro anos. A decisão segue pedido feito pela Procuradoria-Geral da República em 10 de novembro, que reconhece prescrição de uma série de questões levantadas por relatório da Polícia Federal sobre o caso.

Entre elas, estariam o suposto recebimento de pedidos para agilizar processos de interesse de juízes federais, tratativas irregulares com a Procuradoria-Geral do Estado em ação movida pela desembargadora, atuação em processo de interesse de partido nas eleições de 2012 e agilização de outros processos.

Outras acusações movidas contra a desembargadora, também por corrupção passiva, seguem aguardando análise na Expresso 150. Na mesma ação, também são alvos os desembargadores Francisco Pedrosa e Váldsen Pereira – aposentado, além de outros oito advogados, todos por práticas relacionadas à negociação de decisões em plantões do TJ-CE.

Na denúncia ainda em tramitação, a PGR se baseia em conversas registradas entre advogados e prepostos dos desembargadores apreendidas pela Polícia Federal. Em um dos celulares recolhidos, por exemplo, foram encontradas conversas entre advogados de criminosos presos e Frankraley Oliveira, namorado da magistrada na época do caso.

Procurada pelo O POVO, a advogada Anamaria Prates, da defesa de Sérgia Miranda, comemorou o arquivamento das denúncias contra a desembargadora. “O próprio STJ já foi no sentido de que algumas dessas acusações não deveriam sequer ter sido investigadas. E é nesse sentido que a gente vai continuar trabalhando, até porque ela não praticou essas condutas”, disse a defensora.

De acordo com ela, a denúncia contra a desembargadora é “frágil” e baseada em indícios que, em nenhum momento, citam diretamente a desembargadora. “No inquérito, nem indícios contra ela existem. Nada foi encontrado em computador, nem telefone, que relate condutas da desembargadora. E nem vão encontrar, porque não existe nem nunca existiram”, falou.

A defesa da magistrada minimizou conversas entre advogados apreendidas pela PF. “O juiz não pode responder pelo que o advogado diz. No meio jurídico, existe a expressão ‘venda de fumaça’, que é quando o advogado vende um caso como se tivesse alguma relação”, defendeu. Nas gravações, advogados de presos soltos por Sérgia chegam a chamar o plantão da magistrada de “a festa”.

(O POVO – Repórter Carlos Mazza/Foto – Evilázio Bezerra)

André Figueiredo será líder da bancada no ano em que Ciro disputará a presidência da República

 

Ciro Gomes e André Figueiredo – Muita bala na agulha.

Por desejo do presidente nacional Carlos Lupi e aval da grande maioria da bancada, o deputado federal cearense André Figueiredo deve ser investido, na próxima legislatura, no papel de líder do PDT.

Aliás, André já ocupou essa função e, diante do governo Temer, com certeza, promete endurecer o discurso, principalmente num cenário em que seu aliado,o ex-governador Ciro Gomes, posará de presidenciável.

(Foto – André Dusek/Estadão)

Número de celulares com 4G supera os aparelhos com 3G no País

 

Em outubro, o número de celulares com a tecnologia 4G já ultrapassou o de celulares 3G no Brasil, de acordo com balanço divulgado hoje (5) pela Associação Brasileira de Telecomunicações (Telebrasil). Os celulares 3G apresentaram evolução constante até 2015, quando atingiram 159 milhões. A partir de então, o 4G, que entrou em operação no país final de 2012, começou a crescer mais, segundo a entidade.

No total, o país fechou outubro com 95 milhões de celulares 4G e 92 milhões de unidades com tecnologia 3G. Segundo a Telebrasil, se o ritmo de crescimento do 4G for mantido, o número de celulares com essa tecnologia no país deve chegar a 100 milhões até o fim de dezembro.

Cobertura

A rede 4G chega a 3.363 municípios brasileiros. Desde o início do ano, 1.837 novos municípios foram conectados a essa tecnologia.

Já a cobertura 3G alcança 5.099 municípios.“Esse número de cidades ultrapassa em muito a obrigação que deveria ser cumprida somente em dezembro de 2017, que é de 3.917 municípios conectados com o 3G”, afirma a entidade.

Rede 2G

De acordo com o balanço, o uso da tecnologia 2G no país continua em queda. Nos últimos 12 meses, o número de aparelhos com essa tecnologia caiu 31%. Em outubro de 2016, eram 51 milhões e agora são 36 milhões.

De acordo com a Telebrasil, “a maior barreira de migração do 2G para outras tecnologias com acesso à internet (3G e 4G) é o preço do smartphone, que além de ser alto para a população de baixa renda, tem uma tributação elevada sobre o aparelho.”

Velocidade

O 4G permite maior velocidade de navegação na internet, com até 100 megabits por segundo (Mbps) de download. No entanto, pesquisa da Open Signal divulgada em novembro mostra que o Brasil ocupa o 42ª lugar entre os países com a pior acessibilidade do mundo na cobertura 4G. O ranking leva em conta o tempo a que os usuários têm acesso às redes de 4G sem cair para uma rede tecnológica anterior.

O levantamento reuniu informações de usuários de internet de 77 países. Em primeiro lugar aparecem a Coreia do Sul e o Japão, onde a rede 4G fica presente em mais de 90% do tempo. A Noruega aparece em terceiro, com mais de 80%.

A pesquisa mostrou também que os usuários brasileiros só conseguem acessar a rede 4G em 59,31% das vezes que tentam. Em média, a velocidade da conexão obtida pelos brasileiros ficou na faixa de 20,34 Mbps.

Entre as operadoras brasileiras, a Claro lidera o ranking de conectividade 4G com velocidade média de download de 29,2 Mbps. A Vivo ficou com o segundo lugar, com média de 20,6 Mbps. De acordo com o levantamento, a Oi e a Tim continuam oferecendo velocidade abaixo da média global, que é de 16,2 Mbps.

(Agência Brasil)

Indústria brasileira cresceu 5,3% em outubro

A produção industrial brasileira fechou o mês de outubro deste ano com crescimento de 5,3% em relação a outubro do ano passado, registrando a sexta taxa consecutiva de crescimento nesta base de comparação. Foi a taxa mais elevada nesta base de comparação desde os 9,8% de abril de 2013.

Os dados fazem parte da Pesquisa Industrial Mensal – Produção Física Brasil, divulgada hoje (5), pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Em relação a setembro deste ano, o crescimento da indústria em outubro foi de 0,2%, o segundo resultado positivo consecutivo na série livre de influências sazonais. Nos últimos dois meses, a alta acumulada é de 0,6%.

Com o resultado de outubro, a indústria tem alta acumulada em 2017 de 1,9%, em comparação com primeiros dez meses do ano passado. Já o acumulado nos últimos doze meses avançou 1,5%. Foi o segundo resultado positivo consecutivo para o acumulado dos últimos doze meses e o mais elevado desde os 2,1% de março de 2014.

*Título alterado às 10h05 para correção de informações: o crescimento de 5,3% é na comparação com o mês do ano passado, e não anual.

(Agência Brasil)

Cabo Sabino reafirma apoio a Bolsonaro

O deputado federal Cabo Sabino (PR) confirmou, nesta terça-feira (05), na tribuna da Câmara, apoio ao presidenciável Jair Bolsonaro em 2018. “Reafirmo aqui, na tribuna, o que já tenho feito em meu estado. Entendemos que, o melhor candidato que temos hoje, para o Brasil, se chama Jair Bolsonaro”, avisou.

Cabo sabino ainda complementou: “É incrível que a esquerda prega que o Bolsonaro é um candidato que não tem cultura, ou que não tem conhecimento. Estamos vendo a esquerda ser hoje, aquilo que um dia ela foi vítima, quando o ex-presidente Lula era candidato e diziam que ele não era capacitado. Mas, Bolsonaro, além de ser capacitado, representa a esperança de uma juventude, mocidade.”

O parlamentar disse ainda que, ao circular pelo Ceará, tem se deparado com uma juventude parecida com a de 1984, que foram às ruas pelas Diretas Já. “A juventude se organiza, coloca outdoor nos municípios, fazem bonecos, adesivos blusas e defendem a campanha de Bolsonaro. Tudo isso, porque estão cansados de uma política que a cada dia faz com que o País derreta em corrupção e o crime organizado avance sem ter ninguém para combater de frente”, acentuou Sabino.

Padre cearense assume em Roma uma coordenação no Colégio Pio Brasileiro

Padre Rafhael Maciel, da Arquidiocese de Fortaleza, foi eleito coordenador de Liturgia para o Ano de 2018 no Colégio Pio Brasileiro, em Roma. A votação ocorreu nessa segunda-feira.

O religioso, cearense de Maranguape (RMF), está em missão de estudos nesse estabelecimento, que oferece mestrado e doutorado e abriga padres brasileiros.

Bom destacar ainda que Padre Rafhael Maciel é missionário da Misericórdia, ministério instituído pelo Papa Francisco.

(Foto – Divulgação)

Governador nomeia 127 servidores e sanciona lei do PCCV da Uece, UVA e Urca

O governador Camilo Santana (PT) nomeou, nesta terça-feira, um total de 127 servidores para cargos administrativos da Universidade Estadual do Ceará. Esse grupo se referente ao primeiro concurso da área na instituição, que está em funcionamento há mais de 40 anos.

Essa foi mais uma medida anunciada por Cazmilo durante o bate papo, ao vivo, em sua página no Facebook.

Camilo ainda sancionou lei que institui o Plano de Cargos, Carreira e Vencimentos dos servidores técnico-administrativos da Uece, Urca e UVA.

(Foto – Divulgação)

 

Estácio demite 1,2 mil professores para contratá-los não mais pela CLT

A Estácio aderiu à nova legislação trabalhista: está demitindo neste mês 1,2 mil professores (de um total de 10 mil). Em janeiro, vai recontratar os 1,2 mil, não mais pela CLT, evidentemente. A informação é do colunista Lauro Jardim, do O Globo.

Internamente, a Estácio justifica assim o movimento: os professores ganhavam uma remuneração acima do mercado. Vai, agora, reajustá-los.

Temer diz que há “terrorismo” em torno de informações sobre a Previdência

Em discurso que antecedeu o almoço oferecido ao presidente da Bolívia, Evo Morales, que está em visita oficial ao Brasil, o presidente Michel Temer fez hoje (5) uma defesa da reforma da Previdência. Segundo Temer, há um “terrorismo inadequado” em relação às informações que circulam a respeito das regras propostas na reforma.

Temer disse a Morales que ele visita o Brasil em um momento de “profundas transformações”, quando se dialoga com o Congresso Nacional e com a sociedade a respeito da adequação das regras previdenciárias do país.

Segundo o presidente, o ponto central da reforma da Previdência é estabelecer a idade mínima de aposentadoria de 65 anos para homens e 62 anos para mulheres, mas é preciso esclarecer que essa idade será cumprida somente daqui a 20 anos, garantindo um longo período de transição.

“Ou seja, começa hoje com 55 anos [para homens e 53 para mulheres] e a cada dois anos aumenta um ano, portanto, uma transição extremamente suave para não agredir eventuais desejos e direitos de brasileiros”, disse.

De acordo com o presidente, muitas vezes espalha-se um “terrorismo inadequado” a respeito das regras da reforma. E exemplificou dizendo que aqueles que já adquiriram o direito à aposentadoria não precisam apressar-se para requerê-la. “Eles já têm o direito assegurado. Digo isso porque de vez em quando espalham: ‘vão tomar sua aposentadoria’. É um terrorismo inadequado”. Temer disse ainda que a essência da reforma é “combater privilégios”.

O governo federal começou a veicular propagandas sobre a reforma da Previdência que chegaram a ser suspensas pela Justiça. A Advocacia-Geral da União recorreu e conseguiu decisão favorável ao retorno da exibição das peças publicitárias.

Otimismo sobre a votação

Após o almoço, Temer voltou a se manifestar sobre a reforma da Previdência e se mostrou confiante em relação ao seu avanço no Congresso. Para ele, a sociedade está começando a compreender o significado e a importância da reforma.

“Estou muito otimista por várias razões. Primeiro, porque a imprensa está apoiando. Segundo, porque houve a compreensão do que é a reforma da Previdência. Terceiro, porque a sociedade já está admitindo e tendo a absoluta convicção de que é indispensável. E porque eu sinto uma sensibilização muito maior com os nossos deputados e senadores”, afirmou.

O texto da reforma da Previdência enviado pelo Executivo ao Congresso Nacional aguarda votação no plenário da Câmara dos Deputados. O presidente Temer e ministros têm articulado com deputados da base a apoio do governo pela aprovação da reforma.

Temer ainda sinalizou que a reforma vai a voto na Câmara quando o governo conseguir os 308 votos necessários para a aprovação. Ele acredita que será ainda esse ano. “Acho que vai ser agora, pelo que estou sentindo”, disse o presidente.

Ainda durante o evento no Itamaraty, Temer explicou que a aprovação da reforma poderá oxigenar os cofres do país e, com isso, o governo poderia dar liberar mais R$ 3 bilhões para os municípios. “Neste ano estamos entregando R$ 2 bilhões e agora estamos dizendo: se a [reforma da] Previdência for aprovada, evidentemente a economia dará um novo salto, porque salto ela já deu. E com esse novo salto podemos prestigiar mais ainda os municípios. Já falamos isso aos deputados e senadores para articular suas bases”.

(Agência Brasil)

Eunício Oliveira diz que não há tempo para analisar a PEC da Previdência no Senado em 2017

 

Às vésperas do recesso parlamentar, o presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), disse que caso a reforma da Previdência seja aprovada nas próximas semanas pela Câmara dos Deputados, não haveria tempo hábil para análise e votação dos senadores ainda este ano. A proposta de emenda à Constituição que trata do tema enfrenta dificuldades para ser pautada no plenário da Câmara, onde precisa do apoio de pelo menos 308 votos, em dois turnos, para que passe a tramitar no Senado.

“Neste ano não tem mais como votar aqui, porque isso é matéria que tem que ser votada em dois turnos, tem que passar em comissões, tem que haver debate. O sistema é bicameral. Há quanto tempo está na Câmara esse tema?”, questionou Eunício Oliveira, argumentando ser necessário um tempo mínimo para que os senadores discutam a matéria. O recesso parlamentar tem início, oficialmente, no dia 23 de dezembro.

Nesta terça-feira, após um fim de semana de intensas articulações do governo com parlamentares e líderes de partidos da base aliada, o ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, avaliou que “cresceu muito” a probabilidade de aprovar a reforma ainda em 2017 na Câmara.

O projeto que altera as regras para acesso à aposentadoria aguarda análise dos deputados desde maio, mas as discussões foram interrompidas em meio às duas denúncias contra o presidente Michel Temer que foram analisadas pela Câmara. “Não posso pautar uma matéria aqui ou eu discutir quando ela vai ser ou não votada se a matéria ainda está na Câmara, não sei nem se a Câmara vai votar ou não. Uma matéria que não existe aqui, não chegou ao Senado”, disse Eunício Oliveira.

A opinião de o Senado se debruçar sobre o tema apenas em 2018 é a mesma do líder do PSDB na Casa, senador Paulo Bauer (SC). Defensor das mudanças, o parlamentar diz que a reforma é necessária para trazer diminuir o déficit público e dar estabilidade ao sistema, mas avaliou ser “praticamente impossível” votar uma “matéria tão importante” em apenas uma semana.

“Fica muito pouco tempo disponível para analisar e votar a matéria aqui. Eu sou a favor que o rito que se vá seguir no Senado, se a Câmara aprovar, seja o mesmo que se utilizou na votação da reforma trabalhista, por exemplo. Ou seja, obedecendo o que estabelece Regimento, ouvindo todas as comissões, permitindo o amplo debate, para que tenhamos uma votação absolutamente consciente, transparente, para que isso acabe beneficiando acima de tudo a economia e a sociedade brasileira”, avaliou.

(Agência Brasil)

Orçamento 2018 – Relator corta R$ 183 milhões de obras hídricas do Ceará

O deputado federal Raimundo Gomes de Matos (PSDB) protestou, nesta terça-feira, na Câmara, contra o corte de R$ 183,7 milhões do Orçamento da União/2018 para obras hídricas da Transposição do Rio São Francisco e do Cinturão das Águas. Foi durante reunião da Comissão Mista do Orçamento.

Em seu relatório, o deputado Nelson Pelegrino (PT-BA) cortou R$ 105 milhões do Eixo da Bacia do Jaguaribe e R$ 54 milhões da manutenção da transposição do Rio São Francisco, além de reduzir R$ 24 milhões do Cinturão das Águas.

O parlamentar contestou a diminuição de R$ 183,7 milhões previstos para o Ceará e o acréscimo de R$ 238 milhões feito pelo deputado petista para obras no Estado da Bahia.

(Vídeo do Facebook do Deputado)

Raquel Dodge corta até 2/3 do valor pago a procurador removido

O procurador da República do topo da carreia que desse a sorte de mudar de cidade por causa do trabalho recebia, até ontem, incríveis 90 000 reais, se tivesse três filhos. A informação é da Veja Online, adiantando que essa bolada vinha como ajuda de custo para a excelência se instalar no novo endereço. O valor era calculado a partir do tamanho da família do procurador.

Caso possuísse um dependente, levaria um salário de ajuda de custo (cerca de 30 000 reais, o teto); dois dependentes, dois salários; e três ou mais dependentes, três salários. Tudo pago com dinheiro público, lógico.

O Diário Oficial da União desta terça-feira traz uma portaria assinada pela procuradora-geral da República, Raquel Dodge, tratando de uniformizar a benesse.

A partir de agora, o camarada com 1 ou 10 filhos embolsará um salário de ajuda de custo quando for removido.

CAE do Senado aprova projeto que destina verbas para implantação de bloqueadores nos presídios

122 1

A Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) aprovou, nesta terça-feira, projeto que destina vernbas do Fundo Penitenciário Nacional (Funpen) para a instalação, custeio e manutenção de bloqueadores de celulares nos presídios brasileiros. De autoria do senador Lasier Martins (PSD-RS), a matéria estabelece que caberá ao poder público a obrigatoriedade da implantação desse sistema nas prisões.

Originalmente, o projeto sugeria a cobertura desses serviços com recursos do Fundo de Fiscalização das Telecomunicações (Fistel), mas o relator da matéria, senador Armando Monteiro (PTB-PE), defendeu a transferência da fonte de financiamento do Fistel para o Fundo Penitenciário Nacional (Funpen).

Após a aprovação da matéria, o senador Tasso Jereissati (PSDB), que preside a CAE, destacou a importância do projeto, diante da crise da segurança pública brasileira. “Os altos custos destes equipamentos têm sido um dos problemas apontados pelas autoridades pela não instalação de bloqueadores em prisões brasileiras. Com a destinação específica de parcela do Funpen para tal finalidade, espera-se que finalmente possamos impedir a comunicação de presos com seus parceiros de crimes fora dos presídios”, disse.

DETALHE – A matéria segue agora para análise e votação na Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática (CCT) do Senado.

(Foto – Gerdan Wesley)

Sonho da Refinaria – Camilo vai assinar carta de intenções com banco chinês

Durante bate-papo com internautas via Facebook, nesta terça-feira, o governador Camilo Santana (PT) deu uma informação que chega como esperança para quem sonha com uma refinaria de petróleo no Estado. Ele disse que estará em São Paulo nesta quarta-feira, 6,  para assinar o “primeiro passo” do financiamento de R$ 7,5 bilhões para a construção do empreendimento.

Segundo Camilo, o dinheiro vem do Banco de Desenvolvimento da China (BDC) e chega via primeira “carta de intenção” a ser assinada durante reunião na capital paulista. O BDC deve investir até R$ 4 bilhões na refinaria e mais outros R$ 3,5 bilhões num parque petroquímico também na área do Complexo Industrial e Portuário do Pecém, em São Gonçalo do Amarante (RMF) .

Ele compara a refinaria à conquista da siderúrgica do Pecém, hoje gerando empregos e atraindo outros empreendimentos para a ZPE do Pecém.

Auditoria do TCU apura obras federais paralisadas há mais de um ano

O Tribunal de Contas da União (TCU) realiza auditoria no Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão para elaborar um diagnóstico das obras financiadas com recursos federais que estão paralisadas há mais de um ano. O resultado deverá ser incluído no próximo plano de fiscalização de obras públicas do TCU, o Fiscobras 2018.

A auditoria, segundo a assessoria de imprensa do órgão, permitirá que o TCU possa fornecer subsídios que devem colaborar com o aprimoramento da aplicação de recursos do Orçamento da União para a execução de obras públicas, assim como identificar os pontos que dificultam a conclusão dos empreendimentos no tempo previsto.

O trabalho do TCU deverá conter, ainda, os motivos elencados pelos gestores para a paralisação das construções listadas; a data em que o empreendimento recebeu recursos pela última vez; e o percentual de execução física e financeira dos contratos de execução das obras.