Blog do Eliomar

Categorias para Brasil

Temer encomenda pesquisa para saber do eleitor sobre sua gestão e reforma da Previdência

O Palácio do Planalto encomendou para o final do mês uma série de pesquisas de consumo interno para avaliar a popularidade de Michel Temer, de seu governo e de suas ideias.

Segundo informação do colunista Lauro Jardim, do O Globo, a pesquisa foi encomendada ao Ibope, que fará levantamento quantitativo por telefone e presencialmente, enquanto o Instituto Análise cuidará das qualitativas.

Como não poderia deixar de ser, será avaliada também a aceitação da reforma da Previdência no eleitorado.

Vem aí o V Festival Alegria & Louvor de Maracanaú

742 2

Padre Fábio de Melo já foi uma das atrações do evento.

A cidade de Maracanaú (Região Metropolitana de Fortaleza) será sede do V Alegria & Louvor, um dos maiores eventos de fé e paz do Ceará. A cada edição, o festejo religioso, que acontecerá da Avenida José Alencar, no Conjunto Jereissati (na Praça, ao lado do IFCE), atrai cerca de 150 mil pessoas.

O Alegria & Louvor, que fará parte da programação oficial da Semana de Aniversário dos 35 anos de Maracanaú, passou oficialmente a substituir, desde 2014, o Carnaval, como uma política pública de promoção da cultura de paz adotada pela gestão do prefeito Firmo Camurça (PR). As atrações desta edição serão anunciadas oficialmente nos próximos dias.

Festival

Nesta edição, uma novidade: haverá o I Festival de Música Alegria & Louvor, que promete mobilizar os cantores e bandas católicas e evangélicas do município e envolver todos os maracanauenses. O edital para os cantores e bandas se inscreverem foi publicado na manhã desta segunda-feira (15), no portal da Prefeitura de Maracanaú – www.maracanau.ce.gov.br, onde podem ser obtidos os detalhes para a inscrição, com prazo até 30 de janeiro.

O festival acontecerá em dois fins de semana, na Nova Praça da Estação: 16, 17 e 18 de fevereiro, quando ocorre a fase classificatória. Já nos dias 23, 24 e 25 de fevereiro, haverá a fase semifinal, quando serão escolhidos os seis finalistas, três cantores ou bandas gospel e três católicas. Para participar, o candidato terá que apresentar uma música inédita.

Premiação

Os finalistas irão se apresentar junto com as atrações nacionais do Alegria & Louvor 2018, evento que acontece na praça ao lado do IFCE, a partir das 18 horas, no sábado, 3 de março, com as atrações católicas, e no dia 6 de março, com os shows evangélicos. Em cada categoria – evangélica e católica, haverá premiação em dinheiro para os finalistas: 1º lugar – R$ 5.000; 2º lugar – R$ 3.000, 3º lugar – R$ 2.000. O valor total em premiações será de R$ 20 mil.

Cristiane Brasil continua com posse vetada pela Justiça Federal

238 2

O juiz do Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF2), Vladimir Vitovsky, decidiu que a 4ª Vara Federal de Niterói, na região metropolitana do Rio, tem competência para avaliar a ação popular que pede a suspensão da posse da deputada federal Cristiane Brasil (PTB-RJ) no cargo de ministra do Trabalho. Com a decisão, o magistrado negou um recurso da Advocacia-Geral da União (AGU), sustentando que a questão caberia à 1ª Vara Federal de Teresópolis, na região serrana fluminense.

O juiz ainda resolveu juntar na 4ª Vara todas as outras ações, com o mesmo tema. Com isso, as ações ajuizadas na 1ª Vara Federal de Magé, na 1ª Vara Federal de Teresópolis, na 14ª Vara Federal do Rio de Janeiro, na 1ª Vara Federal de Nova Friburgo, na 1ª Vara Federal de Campos dos Goytacazes e na 1ª Vara Federal de Macaé ficarão com na 4ª Vara, com o juiz Leonardo da Costa Couceiro.

A decisão do magistrado é em segunda instância. As ações populares que tramitam na primeira instância ainda terão o julgamento do mérito marcado.

4ª Vara Federal

Mais cedo, o juiz Leonardo da Costa Couceiro negou um pedido de reconsideração da Advocacia-Geral da União (AGU) para que ele revisse a decisão em que suspendeu a posse de Cristiane Brasil.

Ao manter sua decisão, Couceiro rebateu o argumento da AGU de que ele não seria o juiz competente para atuar no caso, uma vez que uma outra ação, com o mesmo tema, havia sido protocolada um dia antes, na Vara Federal de Magé. O magistrado afirmou que a ação de Magé não atrairia a competência para julgar o caso, pois foi feita no dia 7 de janeiro, ainda sob o regime de plantão judicial.

“Assim, não obstante o referido processo de Magé tenha sido registrado no plantão do dia 07/01/2018, com decisão pelo não conhecimento do requerimento de medida de urgência, o mesmo foi distribuído (Distribuição por Dependência), no dia 08/01/2018, às 12h58, conforme Termo de Autuação, ora anexado, logo após autuação do presente processo (Niterói), que foi distribuído às 12h07”, escreveu Couceiro na decisão desta segunda-feira (15).

A AGU informou que irá analisar as decisões e estuda quais medidas poderão ser adotadas.

Recursos anteriores

Trata-se do terceiro recurso da AGU negado pela Justiça Federal. Outros dois recursos, protocolados no Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF2), foram negados pela segunda instância.

No primeiro, o vice-presidente do TRF2, desembargador Guilherme Couto de Castro, disse que não poderia revogar a liminar, pois a decisão da primeira instância não representava “grave lesão à ordem econômica, à saúde, à segurança e à economia pública”.

Em seguida, novo recurso encaminhado ao juiz substituto Vladimir Vitovsky foi negado. O magistrado alegou que o atraso na posse não tinha o potencial de “acarretar risco de dano grave, de difícil ou impossível reparação”.

Liminar

Ao suspender a posse, o juiz federal Leonardo da Costa Couceiro atendeu a pedido feito em ação popular pelo Movimento dos Advogados Trabalhistas Independentes. A entidade alegou que a nomeação de Cristiane Brasil “ofende a moralidade administrativa”.

Segundo o movimento dos advogados, a deputada “praticou pessoalmente graves violações das leis trabalhistas, flagradas e comprovadas em, pelo menos, duas demandas judiciais”.

Depois que seu nome foi anunciado como ministra do Trabalho, surgiram informações de que Cristiane tem dívidas trabalhistas com ex-funcionários. Ela foi condenada na Justiça Trabalhista a pagar mais de R$ 60 mil em indenização a um ex-motorista que alegou trabalhar sem carteira assinada.

(Agência Brasil)

José Pimentel articula derrubada do veto ao Refis das Microempresas

544 1

Vice-presidente da Frente Parlamentar Mista da Micro e Pequena Empresa, o senador José Pimentel (PT) já trabalha pela derrubada do veto ao projeto que permite a negociação das dívidas das empresas do setor (PLC 164/2017). A proposta foi aprovada pela Câmara dos Deputados e pelo Senado, no final do ano passado, mas vetada integralmente pelo presidente da República, Michel Temer, n o dia 5/1.

Apesar do recesso legislativo, Pimentel estará em Brasília, nesta quinta-feira (18/1), para participar de reunião sobre o Refis. O encontro ocorrerá na sede do Sebrae e terá início às  11 horas. O objetivo é discutirá ações conjuntas para esclarecer a sociedade sobre a importância da proposta e do apoio parlamentar na derrubada do veto presidencial. Senadores e deputados podem derrubar o veto de Temer, em sessão do Congresso Nacional, em fevereiro.

O debate da próxima semana foi proposto pelo presidente do Sebrae, Guilherme Afif Domingos, e reunirá entidades representativas das micro e pequenas empresas, além de parlamentares.

Para Pimentel, “a derrubada do veto é essencial para evitar que 600 mil micro e pequenas empresas sejam excluídas do Simples, o que implicaria, no mínimo, em dois milhões de empregos a menos”. O senador também ressaltou que as microempresas nunca puderam negociar seus débitos em condições realmente favoráveis, como permitia a proposta vetada por Temer. “Nesses dez anos de existência do Simples Nacional, esta seria a primeira vez que as micro e pequenas empresas poderiam ser beneficiadas com o Refis em condições favoráveis. No entanto, nesse mesmo período, as médias e grandes empresas, que estão fora do Simples, já tiveram seis Refis”, comparou.

Segundo a Associação Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal do Brasil (Unafisco), a renegociação das dívidas das médias e grandes empresas, garantida pelo governo em 2017, representa renúncia de receita de R$ 259 bilhões, em três anos. Já o Refis das microempresas, vetado por Temer, tem estimativa de renúncia com juros e multas de R$ 7,8 bilhões, em 15 anos.

Refis vetado

A proposta vetada por Temer prevê o parcelamento de todos os débitos vencidos até a competência de novembro de 2017. Também estão incluídas as dívidas já parceladas pela Lei Complementar 123/2006 e pela Lei Complementar 155/16, que não previam redução de juros e multas.

As empresas devedoras têm de pagar 5% do valor da dívida consolidada, sem reduções, em até cinco parcelas mensais e sucessivas. O restante poderá ser parcelado com descontos de 100% dos encargos legais e honorários advocatícios da seguinte forma:

– integralmente, em parcela única, com redução de 90% dos juros de mora e de 70% das multas

– parcelado em 145 meses, com redução de 80% dos juros de mora e de 50% das multas

– parcelado em 175 meses, com redução de 50% dos juros de mora e de 25% das multas.

O valor mínimo das prestações é de R$ 300,00, exceto para os microempreendedores individuais (MEI), cujo valor será estipulado pelo Comitê Gestor do Simples Nacional (CGSN). As prestações mensais são acrescidas de juros equivalentes à taxa Selic e de 1% relativo ao mês de pagamento.

O prazo de adesão ao parcelamento é de 90 dias após a publicação da lei. O pedido implica a desistência de parcelamento anterior.

(Também com Agência Senado)

Câmara dos Deputados reserva R$ 57,4 mil para comprar o café dos senhores parlamentares

Depois da prisão do ex-presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, pela Operação Lava Jato, os deputados federais querem ficar de olhos bem abertos, segundo o site Contas Abertas.

Foram empenhados R$ 57,4 mil pela Casa para o fornecimento de café em pó de categoria superior. O valor atende ao primeiro mês de vigência contratual com a empresa Fino Sabor Indústria e Comércio Ltda.

O pedido foi realizado pelo Departamento de Material e Patrimônio da Câmara.

iFood abre 10 vagas para estagiários

O iFood, a maior foodtech da América Latina, abriu 10 vagas de estágio em seu escritório de São Paulo. Podem concorrer estudantes com formação prevista até dezembro de 2018 e as candidaturas devem ser feitas aqui no perfil da empresa no Linkedin. Alunos de qualquer curso podem participar. As vagas abertas abrangem as áreas Comercial, Estratégia e Projetos. O iFood, segundo sua assessoria de imprensa, busca talentos que tenham proatividade, gostem de lidar com várias áreas para fazer acontecer e queiram buscar soluções. Inglês avançado é um diferencial.

Os estagiários selecionados terão a oportunidade de ingressar em uma das mais inovadoras foodtechs da América Latina e trabalhar em uma plataforma estratégica para restaurantes parceiros, com soluções que contribuem para o crescimento desses estabelecimentos e, ao mesmo tempo, facilitam a vida do consumidor.

Sobre o iFood

O iFood – líder em delivery on-line de comida no Brasil, está há seis anos no mercado É de origem brasileira e está presente também no México, na Colômbia e na Argentina.

É também dona da marca SpoonRocket, aplicativo que nasceu no Vale do Silício e tem foco em restaurantes premium. O iFood conta com a participação da Movile – líder global em marketplaces móveis – e do Just EAT – maior empresa de pedidos on-line do mundo.

 

INSS fará novo pente-fino em pensões e aposentadorias

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) vai reforçar as fiscalizações em 2018. O objetivo, segundo a assessoria de imprensa do órgão, é evitar fraudes no pagamento em benefícios como o acúmulo indevido de auxílios, pensões e aposentadorias.

Até 30 de janeiro próximo, será elaborado um plano de ação com metas, prazos e medidas para evitar as irregularidades.

No ano passado, o INSS fez um pente-fino nos benefícios de auxílio-doença e aposentadorias por invalidez. Até 15 de dezembro, houve 249.878 perícias – 199.572 benefícios cancelados. A ausência de convocados levou ao cancelamento de outros 26.701 benefícios.

(Foto – Divulgação)

Pesquisa Ibope diz que 90% do eleitorado não votará em candidato que defenda o governo Temer

Uma pesquisa do Ibope feita entre 9 e 17 de dezembro nas 10 maiores capitais do Brasil, com usuários de internet das classes A, B e C, revela: o presidente Michel Temer será um fardo de uma tonelada para se carregar.

Pela pesquisa, 90% disseram que não votariam num “candidato que defenda o governo Temer” (5% responderam que “sim”).

Em relação à corrupção, o eleitorado confirma um poderoso mau humor com o governo: 42% e 44% avaliam que o nível de corrupção do governo Temer é igual ou maior do que o registrado nos governos Lula e Dilma. Magros 8% dos entrevistados consideram que hoje a roubalheira diminuiu.

(Com Agências)

Site de venda de ingressos para shows implanta sistema biometria facial

A Ingresso Rápido, maior marketplace de tickets e entretenimento ao vivo da América Latina, iniciou a implementação de um sistema de biometria facial nas transações realizadas pelo site e App. Segundo sua assessoria de imprensa, adotou o sistema da Acesso Digital, empresa de tecnologia focada em soluções digitais que possui a maior base nacional de faces biométricas cadastradas. O objetivo é aumentar a conversão de vendas e inibir fraudes, segundo os testes realizados já no início deste ano.

A biometria facial evita fraudes por meio da validação das selfies que compõe o processo de compra de ingressos, confrontado as faces dos consumidores em uma base compartilhada entre os maiores varejistas do Brasil. Hoje, todo brasileiro que solicita um crédito ou compra um celular em algum dos clientes da Acesso Digital, gera um novo cadastro para essa base.

“A Ingresso Rápido busca constantemente formas de melhorar a experiência de compra dos clientes, prezando sempre pela segurança. Acreditamos que a biometria facial da Acesso Digital garantirá tranquilidade aos clientes na compra, além de impulsionar muitos outros projetos que estão por vir”, afirma o gerente de Finanças e Pagamentos da Ingresso Rápido, Murilo Mascaro.

Segurança

O uso da biometria facial no e-commerce para melhora da segurança e da experiência de compra já é realidade no mundo. O Alibaba, maior e-commerce da China, anunciou recentemente uma tecnologia que permite a compra através de uma selfie (vide vídeo). Já no Brasil, sabe-se que a compra pela internet cresce ano a ano. Segundo o levantamento Total Retail da PwC, apenas 3,4% dos consumidores brasileiros nunca compraram online.

Com o crescimento dos consumidores virtuais, cresce também a fraude e a recusa de clientes. Segundo dados do Mapa da Fraude, nos últimos anos os sites brasileiros contabilizaram entre 3% e 4,3% de fraude nas compras online, números que levam as empresas a investirem em tecnologias antifraude.

 

PPL fecha apoio à reeleição de Camilo Santana

O PPL vai apoiar a reeleição do governador Camilo Santana (PT). Quem confirmou, nesta segunda-feira, foi o vereador Gardel Rolim, adiantando que esta deverá ser a tendência do partido que já está como parceiro do governo e também do prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio (PDT).

Gardel destaca que Camilo ainda tem muito a fazer para melhorar a situação do Estado em setores como segurança pública.

Sobre a disputa presidencial, Gardel informou que o PPL tem como pré-candidato João Vicente Goulart, filho do falecido presidente João Goulart.

Governo recorre ao STF contra decisão sobre privatização da Eletrobras

O governo enviou hoje (15) uma reclamação ao Supremo Tribunal Federal (STF) contra a decisão da Justiça Federal em Pernambuco que suspendeu o trecho de uma medida provisória (MP) que autorizou a União a seguir com o processo de privatização da Eletrobras.

Na peça, escrita pela advogada-geral da União, Grace Mendonça, o governo alega que o juiz federal Carlos Kitner, da 6ª Vara Federal do Recife, usurpou a competência do STF ao deliberar sobre a constitucionalidade de uma MP, atribuição que seria exclusiva do Supremo.

Segundo Grace, a MP em questão só poderia ter sido questionada em ação direta de inconstitucionalidade aberta no Supremo. Ela pediu por uma liminar (decisão provisória) urgente para suspender os efeitos da determinação do magistrado.

O mesmo pedido foi feito pela Câmara dos Deputados, em reclamação assinada pelo assessor jurídico Leonardo Barbosa e também protocolada nesta segunda-feira.

A decisão sobre o pedido de liminar da AGU deve ser da ministra Cármen Lúcia, presidente do STF, que despacha em regime de plantão. A ministra pode ainda deixar  que qualquer decisão seja tomada pelo relator, Alexandre de Moraes, no retorno do recesso da Corte, em fevereiro.

Na semana passada, o juiz Carlos Kitner, da Justiça Federal em Pernambuco, concedeu uma liminar para suspender o Artigo 3º da Medida Provisória (MP) 814, editada em 29 dezembro de 2017, que retirava de uma das leis do setor elétrico a proibição de privatização da Eletrobras e de suas subsidiárias.

A ação popular foi aberta na terça-feira (9) pelo advogado Antônio Accioly Campos. Ele questionou a revogação, pela MP, do Artigo 31 da Lei 10.848/2014, que excluía a Eletrobras e suas controladas (Furnas, Companhia Hidroelétrica do São Francisco, Eletronorte, Eletrosul e a Companhia de Geração Térmica de Energia Elétrica) do Programa Nacional de Desestatização.

Na decisão, Kitner afirma que o governo federal não justificou a urgência de editar uma MP, “no apagar das luzes” do ano passado, “para alterar de forma substancial a configuração do setor elétrico nacional”. Ele argumentou que as leis sobre o setor elétrico não poderiam ser modificadas sem a “imprescindível” participação do Congresso Nacional.

Em nota, o Ministério de Minas e Energia rebateu os argumentos do juiz, afirmando que, em sua exposição de motivos ao Congresso Nacional, o governo deixou claro que a MP 814 não tinha o objetivo de antecipar “discussões de mérito relacionadas ao tema”, que ainda serão alvo de outro projeto de lei.

TRF5

Em outra frente, a AGU entrou com pedido de suspensão de liminar no Tribunal Regional Federal da 5ª Região (TRF5), que é a segunda instância da Justiça Federal em Pernambuco.

Desta vez, o órgão entra no mérito da questão, argumentado que a liminar suspendendo a privatização pode causar prejuízo de R$ 18,9 bilhões ao setor elétrico, “sendo R$ 12,2 bilhões relacionados às concessões de usinas da Eletrobrás – que dependem da privatização da empresa”, disse a AGU, por meio de nota.

Neste caso, quem deve julgar o recurso é o presidente do TRF5, desembargador Manoel de Oliveira Erhardt.

(Agência Brasil)

As abelhas e a morte por néctar envenenado por agrotóxicos

Com o título “Afasta de mim esse cálice”, eis artigo do professor e pesquisador Jeovah Meireles, que pode ser conferido no O POVO desta segunda-feira. Jeovah aborda uma possível causa da morte de abelhas pelo néctar envenenado por agrotóxicos. Confira:

As abelhas, em risco de extinção no nosso planeta, estão encontrando no cálice das flores o néctar e os “defensivos agrícolas”. Bebem. E morrem. É veneno?

Há variados tipos de agrotóxicos para matar organismos que dão vida ao solo e que sustentam a biodiversidade. Além das diversificadas formas de contaminar as pessoas, as pulverizações com venenos especializados em matar o mato (e o solo), também afetam populações camponesas e consumidores. No pacote agrobiotecnológico liderado pelos “venenos” estão verdadeiros atentados à vida como, por exemplo, a tentativa de liberar as sementes geneticamente modificadas denominadas de terminator ou sementes suicidas (são estéreis).

Uma possível causa da morte das abelhas é o néctar envenenado por agrotóxicos.

No contexto dos maiores mercados consumidores de agrotóxicos do mundo, pesquisadores brasileiros encontraram princípios ativos de venenos lançados por avião nas caixas-d’água de residências no campo, nos canais de água doce, na corrente sanguínea dos trabalhadores (com alterações cromossômicas) e no leite materno das mulheres camponesas. E não sabemos com segurança o volume de agrotóxicos comercializado por cultura e por município.

Ainda assim, com as evidências científicas e ao revelar dados para a sustentabilidade no campo e para a saúde pública, do Relatório Nacional de Vigilância em Saúde de Populações Expostas a Agrotóxicos elaborado pela Ministério da Saúde, o pesquisador da Fiocruz no Ceará, Fernando Ferreira Carneiro, foi interpelado judicialmente pela Federação da Agricultura do Estado do Ceará (FAEC). A ameaça de criminalização em curso inclui questões como Fernando ter usado a palavra veneno para expressar os problemas dos “defensivos agrícolas” (expressão exigida pela FAEC).

Ora, veneno é rótulo dos agrotóxicos, e deve ser acompanhado do símbolo da caveira nas embalagens por lei.

As pesquisas que tratam de revelar os malefícios dos agrotóxicos e das sementes transgênicas, o direito à alimentação adequada e segura, em tempos de proliferação de inúmeros casos de censura e intimidação – “tanta mentira, tanta força bruta” –, estão sendo submetidas a tentativas perversas de “tragar a dor, engolir a labuta” dos pesquisadores. Exigimos “outra realidade menos morta”, não cálice contaminado.

*Jeovah Meireles

jeovahmeireles@gmail.com

Professor Dr. da Universidade Federal do Ceará (UFC). Pesquisador do CNPq.

Atividade econômica do País cresceu 0,49% em novembro

O nível de atividade econômica no país continuou a registrar crescimento no mês de novembro, segundo dados divulgados hoje (15) pelo Banco Central (BC). Os números mostram que o Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br) dessazonalizado (ajustado para o período) apresentou alta de 0,49%. Esse foi o terceiro mês seguido de alta do indicador. Em outubro, a alta foi de 0,37% (revisada de 0,29%) e, em setembro, de 0,29% (revisada de 0,27%).

Na comparação com novembro de 2016, houve crescimento de 2,82% nos dados sem ajustes, pois a comparação é feita entre períodos iguais. Em 12 meses, encerrados em novembro, o indicador teve expansão de 0,68% sem o ajuste sazonal. No ano, até novembro, houve crescimento de 0,97% também sem ajustes.

O IBC-Br é uma forma de avaliar a evolução da atividade econômica brasileira e ajuda o Banco Central a tomar decisões sobre a taxa básica de juros, a Selic. O índice inclui informações sobre o nível de atividade dos três setores da economia: indústria, comércio e serviços e agropecuária, além do volume de impostos.

O indicador foi criado pelo BC para tentar antecipar, por aproximação, a evolução da atividade econômica. Mas o indicador oficial é o Produto Interno Bruto (PIB), calculado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística.

(Agência Brasil)

TRF-4 cria “cortina de fumaça” ao abordar segurança no julgamento de Lula, diz Gleisi Hoffmann

Gleisi quando visitou Fortaleza no segundo semestre de 2017.

“O presidente do TRF-4 muda o foco e cria uma cortina de fumaça para fugir da questão central: não há provas para condenar Lula”.

A frase é da senadora Gleisi Hoffmann, presidente nacional do PT, sobre a conversa entre o desembargador e a presidente do STF, Cármen Lúcia, acerca da segurança no julgamento do petista.

(Foto – Paulo MOska)

Estágio 2018 – Amazon, Scania, LG e outras grandes empresas abrem processo seletivo

A Companhia de Estágios abriu processo seletivo para mais de 270 vagas de estágio em grandes empresas em todo o Brasil. Podem se candidatar estudantes do ensino técnico e superior das mais diversas áreas do conhecimento. Há vagas em diversas regiões do país, especialmente em cidades como São Paulo, Suzano, Campinas, São Bernardo do Campo e Jundiaí. Os contratados receberão bolsa auxílio no valor de até R$2.226,00 mais benefícios, dependendo da empresa e do perfil do candidato.

Podem se candidatar alunos dos mais variados cursos, com destaque para Administração; Comex; Contábeis; Ciências da Computação; Engenharias, Direito; Economia; Sistemas de Informação; Marketing; Publicidade e Propaganda e Jornalismo. As oportunidades abrangem grandes empresas do setor tecnológico, farmacêutico, químico e industrial.

Os interessados devem se inscrever no site da recrutadora www.ciadeestagios.com.br, dentro dos prazos descritos abaixo.

*Amazon – Estágio

Salário: R$1.900,00 + Benefícios.
Inscrições: até 10/02/2018 pelo site da Companhia de Estágios www.ciadeestagios.com.br

*BASF – Estágio Corporativo

Salário: R$1.521,00 a R$2.226,00 + Benefícios (VR/ VR/ Seguro de vida/ Assistência Médica e odontológica).
Inscrições: até 10/02/2018 pelo site da www.ciadeestagios.com.br/basf

*Scania – Estágio

Salário: Compatível com mercado + Benefícios
Inscrições: até 10 de fevereiro pelo site www.ciadeestagios.com.br/scania

*Sanofi – Estágio

Salário: Compatível com mercado + Benefícios
Inscrições: até 10/02/2018 pelo site da Companhia de Estágios www.ciadeestagios.com.br

*Henkel – Estágio

Salário: R$ 1.700,00 + Benefícios
Inscrições: até 10/02/2018 pelo site da Companhia de Estágios www.ciadeestagios.com.br/henkel

*LG – Estágio

Salário: R$ 1.200,00 a R$ 1.760,00 + Benefícios
Inscrições: até 10/02/2018 pelo site da Companhia de Estágios www.ciadeestagios.com.br/lg

(Fonte – Companhia de Estágios | PPM Human Resources)

Quando a intolerância supera fronteiras

Com o título “Mundo despedaçado”, eis artigo do professor universitário e arquiteto Romeu Duarte. Ele aborda a intolerância presente, de vários ângulos, entre nós. Confira:

E a semana que passou foi marcada por uma característica que mais e mais define as sociedades em todo o mundo: a intolerância. Detentora de vários sinônimos que vão da ausência completa de complacência à repressão face ao que é diferente, a danada se estende, como um odiento lençol, da política à religião, cobrindo as relações de gênero e demais aspectos de uma cultura cada vez mais global e cosmopolita. Demarcar rigidamente seu próprio espaço e reprimir quem se atrever a penetrá-lo é a norma que rege a fragmentação do planeta, ampliando para muito além a visão sartreana de que o inferno são os outros. Territórios cercados, portas fechadas, semblantes carrancudos, faróis desligados e capacetes retirados. Estamos interligados e distantes, fina ironia…

Depois da briga ridícula com seu congênere asiático, o koala coreano do norte, por causa de uns botões, na base de que “o meu é maior e mais potente do que o seu”, o presidente babaca da nação mais poderosa da Terra, ao assistir as duas Coréias conversando e se entendendo numa boa, resolveu criar mais um factóide. “Por que só vem para cá gente desses países de merda?”, rugiu o panacão, desancando os imigrantes do Haiti, El Salvador e de alguns países árabes. A arenga foi repudiada até pela Noruega, nação considerada “civilized” pelo abestado. É bom lembrá-lo que Osama Bin-Laden nasceu em um desses locais considerados “shit” por ele. Quem também se enquadra nesta categoria são os negros norte-americanos, trazidos à força aos EUA para servir e divertir.

Como se isso não fora bastante, estourou qual uma bomba, no meio feminista, a pendenga Oprah Winfrey x Catherine Deneuve. A primeira, vestida em negro num tom j’accuse, desancou os praticantes de abusos sexuais em Hollywood, aproveitando para também lançar, sutilmente, sua candidatura a presidente na cerimônia do Globo de Ouro. No outro lado do Atlântico, a eterna Belle de Jour, num manifesto assinado por várias intelectuais, manteve o tom duro contra as agressões masculinas, mas defendeu o chamego entre homem e mulher. Por aqui, a coisa ferveu e ainda ferve. Até a Danuza Leão meteu a sua enrugada colher no assunto. Eu, por mim, fico com a Leila Diniz: “Cafuné na cabeça eu quero até de macaco, malandro”. Afinal, galanteio não é atentado, ao contrário.

Aliás, a musa da liberação feminina no Brasil, pitando seu cigarrinho celestial e de biquíni na Praia de Alfa Centauro, deve estar dando sonoras gargalhadas dessa besteirada toda. E teve mais, muito mais. Teve o Marcelo Freixo pedindo respeito ao comportamento de certa esquerda Cabo Anselmo em 2013. Teve o surgimento de blocos de Pré-Carnaval no seio de blocos de Pré-Carnaval, em rachas mominos cult-bacaninhas. Teve a proposta da Prefeitura de transformar a Loura numa cidade competitiva e, para tanto, facilitadora de negócios, o que poderá gerar um forte processo de gentrificação urbana. Isso sem que se fale da habitual canalhice da política nacional, de olho no dia 24. Enquanto isso, o cadáver insepulto de Stephani continua na garupa da moto do seu assassino…

*Romeu Duarte,

Professor universitário e arquiteto.

Governo fará material didático sobre reforma da Previdência para distribuir em cadeia de varejo

O ministro das Cidades, Alexandre Baldy, propôs ao colega Moreira Franco (Secretaria-Geral da Presidência) que o governo elabore um material didático sobre a reforma da Previdência para ser distribuído em toda a cadeia de varejo do país.

A informação é da Coluna Painel, da Folha de São Paulo desta segunda-feira, adiantando que Moreira topou.

A ideia é que o material fique disponível em grandes redes de farmácias e supermercados, por exemplo, e explique à população de forma clara a necessidade das mudanças nas regras de aposentadoria. Baldy procurará entidades do setor para pedir apoio na divulgação.

Chico Lopes alerta consumidor para lei que combate itens abusivos do material escolar

Membro da Comissão de Defesa do Consumidor da Câmara dos Deputados, Chico Lopes (PCdoB) alerta o consumidor que está às voltas com a compra de material escolar, neste começo de ano. Ele lembra que há uma lei específica, de sua autoria, proibindo as escolas de exigirem itens abusivos. Trata-se da lei federal 12.886/13.

Nessa proibição de inclusão na lista de material escolar do aluno entram itens de uso coletivo como papel higiênico, detergente, álcool, copos e talheres descartáveis, grandes quantidades de papel, tinta para impressoras, grampeador, grampos e pastas classificadoras.

“No geral, itens que sejam de uso coletivo, e não de uso individual do aluno, são considerados abusivos e não devem ser comprados pelos pais”, destaca Chico Lopes (PCdoB). Ele parabeniza o Procon Fortaleza pelo trabalho de fiscalização que realiza no que diz respeito às listas de material emitidas por diversas escolas.

DETALHE – Pesquisa feita pelo Procon Fortaleza revelou uma diferença de mais de 600% em alguns itens de material escolar.

PIS/Pasep – Abono salarial pagou mais de R$ 16 bi para beneficiários de todo o País

Um total de 22,9 milhões de pessoas sacou o Abono Salarial ano-base 2015. Esse número equivale a 94,36% de trabalhadores com direito ao benefício no país, informa o site do Ministério do Trabalho. O prazo para retirar o dinheiro se encerrou em 28 de dezembro de 2017, após prorrogação do período.

O secretário-executivo do Ministério do Trabalho, Helton Yomura, lembra que o abono é um recurso importante para o trabalhador. “Esse dinheiro é um direito dos trabalhadores. Por isso, o governo se esforçou para fazer com que ele chegasse até eles em um momento de recuperação da economia”, afirma.

Cada trabalhador recebeu entre R$ 79 a R$ 937, dependendo do tempo trabalhado formalmente em 2015. No total, foram pagos mais de R$ 16 bilhões para beneficiários de todo o Brasil.

O Nordeste foi a região com maior taxa de cobertura. O percentual de trabalhadores com direito ao Abono Salarial que sacaram o beneficio chegou a 97,13%. No Piauí, por exemplo, a taxa de cobertura foi de 99,42%, a melhor do país. A região com menor desempenho foi o Centro-Oeste, onde 92,20% do total de beneficiários sacaram o dinheiro. O Distrito Federal teve o menor percentual, 86,62%.

Os recursos que não foram sacados até 28 de dezembro voltaram para o Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT). O FAT é mantido com contribuição das empresas e seus recursos são destinados para pagamentos de Abono Salarial e Seguro-Desemprego.

Fernando Haddad é indiciado por recebimento de Caixa 2

O ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), foi indiciado pela Polícia Federal em São Paulo pelo crime de falsidade ideológica eleitoral – mais conhecido como caixa 2. A informação é do Portal G1. Além de Haddad, outras seis pessoas foram indiciadas: o ex-tesoureiro de campanha do PT João Vaccari Neto, o coordenador da campanha de Haddad à Prefeitura de São Paulo, Chico Macena, o ex-deputado petista Francisco Carlos de Souza e três pessoas ligadas a uma gráfica que prestou serviços para a campanha eleitoral da Haddad, em 2012.

O inquérito, segundo a PF, é um desdobramento da Operação Lava Jato. A investigação começou depois que o Supremo Tribunal Federal homologou a delação premiada do empresário Ricardo Pessoa, sócio da empreiteira UTC, um dos envolvidos no escândalo de corrupção da Petrobras.

Ricardo Pessoa disse que, após as eleições de 2012, foi procurado por João Vaccari Neto, então tesoureiro do PT. Vaccari teria pedido que o empresário pagasse uma despesa com a gráfica de um homem chamado Chicão, no valor de R$ 3 milhões.

O ex-diretor Financeiro da UTC, Walmir Pinheiro, contou em depoimento que tentou negociar com Chicão um parcelamento do valor, mas que ele não aceitou. A solução foi um desconto para o pagamento à vista — no total, R$ 2,6 milhões. Nenhum dos delatores sabiam dizer ao certo quem era essa pessoa com o apelido de Chicão.

Dois detalhes foram fundamentais para que os policiais chegassem à identidade dele: um número de telefone, fornecido pelo doleiro Alberto Youssef, e um reconhecimento por foto.

Só então a Polícia Federal teve certeza de que Chicão era o ex-deputado estadual pelo PT Francisco Carlos de Souza. Os delatores da UTC entregaram imagens de dele chegando na construtora para pegar o dinheiro. A investigação aponta que a ex-mulher de Francisco, Zuleica Lopes Maranhão de Souza, e um irmão dele, Gilberto Queiroz de Souza, eram donos ou tinham ligação com as gráficas.

DETALHE – Procurada, a assessoria de imprensa do ex-prefeito Fernando Haddad ainda não se manifestou. O G1 aguarda um posicionamento dos demais citados na reportagem.

(Foto – Agência Brasil)