Blog do Eliomar

Categorias para Brasil

INSS convoca aprovados em concurso realizado em 2016

239 1

Cem candidatos aprovados no concurso público realizado pelo Instituto Nacional de Seguro Social (INSS) em 2016 tiveram suas nomeações autorizadas. A portaria do Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão (MP) com a autorização para as contratações foi publicada, nessa quinta-feira (26), no Diário Oficial da União.

Os novos servidores públicos, segundo a assessoria de imprensa do INSS, são de nível intermediário, para o cargo de Técnico do Seguro Social. O certame, para o total de 950 vagas, havia sido autorizado em junho de 2015.

Até a publicação desta portaria, já haviam sido autorizadas 750 nomeações: 600 aprovados para o cargo de Técnico do Seguro Social e 150 Analistas do Seguro Social. A confirmação das 100 contratações divulgadas nesta quinta deverá ocorrer até o dia 31 de dezembro deste ano. O INSS é responsável por verificar as condições para a nomeação dos candidatos aprovados.

Romário é hostilizado em salão de beleza

Quem conta é a Coluna Radar, da Veja Online.

Enquanto Brasília ardia em chamas ontem, por volta das 15 horas, Romário decidiu dar uma tapa no visual num salão de beleza da capital. Deve ter se arrependido.

O senador estava fazendo as unhas, tranquilamente, quando foi reconhecido por uma cliente. Pelo visto, trata-se de uma daquelas figuras que têm ódio da classe política.

A senhora se levantou da cadeira e começou a esculhambar Romário. “Vai trabalhar, seu vagabundo”, dizia a moça. Armou-se o barraco.

Romário, conhecido por não levar desaforo para casa, respondeu, exaltado: “Cala a sua boca”.

Em suma, minutos de baixaria e ofensas de parte a parte, assistidos de camarote pelos demais clientes e funcionários da casa.

Jair Bolsonaro elogia Ciro e nega perseguição às relações homoafetivas

Da Coluna Vertical, do O POVO desta sexta-feira:

Ao revelar que em 2002 foi eleitor de Ciro Gomes, pré-candidato do PDT à Presidência, o também pré-candidato ao Planalto em 2018, Jair Bolsonaro (PSC-RJ), disse, nesta semana, em entrevista ao programa Hora da Notícias, da Rádio Assunção, que “Ciro Gomes tem uma bagagem cultural extraordinária e administrativa também”.

No programa, desejou boa sorte a Ciro e que o político cearense possa ajudar o Brasil, caso seja eleito. Apesar de polêmico, o pré-candidato assegurou que, durante a campanha, não irá participar de jogo de ofensas: “Entendo que o que está acontecendo comigo (atual momento político favorável) é uma missão de Deus. E Ele não nos dá uma cruz a qual não possamos carregar”, disse Bolsonaro.

Ele negou que faça uma perseguição às relações homoafetivas pelo País. “A maioria dos gays tem um comportamento exemplar. O que se faz entre quatro paredes não interessa a ninguém. Mas uma minoria tenta afrontar os valores tradicionais”, alfinetou o presidenciável.

Deputados salvam Temer e ganham uma semana de “folga” em novembro

Após barrarem a segunda denúncia contra o presidente Michel Temer, deputados ganharam uma semana de “folga” em novembro. O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), decidiu não realizar votações no plenário da Casa entre os dias 13 e 17 do próximo mês, em razão do feriado da Proclamação da República, comemorado em 15 de novembro. Sem sessões deliberativas, parlamentares não são obrigados a ir a Brasília. A informação é da Agência Estado.

Maia anunciou o calendário de votações no plenário logo após a votação da denúncia contra Temer. O cronograma prevê que, na próxima semana, quando o parlamentar fluminense estará em viagem oficial para Oriente Médio e Europa, só haverá votações na segunda, terça e quarta-feira, em razão do feriado do Dia de Finados, comemorado na quinta-feira, 2 de novembro.

O calendário deve dificultar a votação de medidas provisórias (MPs) importantes que estão próximas de perder a validade. Uma delas é a que trata das mudanças no Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). A proposta prevê, entre outros pontos, aporte de até R$ 3 bilhões em quatro anos do Tesouro Nacional ao Fundo Garantidor do Fies (FG-Fies). A matéria precisa ser votada na Câmara e no Senado e sancionada por Temer antes de 17 de novembro, quando caduca.

O ministro da Educação, Mendonça Filho, disse à reportagem que, embora Maia esteja relutante em pautar votação de medidas provisórias, o presidente da Câmara se comprometeu a pôr a proposta do Fies em votação antes de ela caducar. Deputado federal licenciado, Mendonça é do DEM, mesmo partido do parlamentar fluminense.

Vetado uso de arma de fogo por agente de trânsito

Por orientação do Ministério da Justiça, o presidente Michel Temer vetou integralmente o projeto de lei que autorizava o uso de armas de fogo por agentes de trânsito. Consultado pelo presidente, o Ministério da Justiça disse que a medida vai contra o que preconiza o Estatuto do Desarmamento e que os agentes referidos na proposta não exercem atividade de segurança pública.

“A proposta de alteração do Estatuto do Desarmamento vai de encontro aos objetivos e sistemática do próprio Estatuto, de buscar restringir o porte de arma de fogo aos integrantes das forças de segurança pública, nos termos do disposto no Artigo 144 da Constituição. Os agentes aos quais o projeto pretende autorizar aquele porte não exercem atividade de segurança pública e, no caso de risco específico, há possibilidade de se requisitar a força policial para auxílio em seu trabalho”, destacou o ministério, em nota.

Em seu veto, Temer expôs a justificativa do Ministério da Justiça e argumentou que sua decisão se dá “por contrariedade ao interesse público”.

O projeto foi aprovado no Senado em 27 de setembro, em votação simbólica, e seguiu para sanção presidencial. O projeto concedia porte de arma de fogo a agentes da autoridade de trânsito da União, dos estados, do Distrito Federal e dos municípios que não sejam policiais. Guardas municipais nessa função também teriam o mesmo direito.

No Senado, o projeto havia recebido apoio de parlamentares tanto da base quanto da oposição.

(Agência Brasil)

Maiores sonegadores da Previdência devem cerca de R$ 1 trilhão

Em sessão de quase 12 horas, a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Previdência apresentou, nessa quinta-feira, no Senado, o relatório das investigações feitas pelos senadores com instituições diversas ao longo de seis meses.

A constatação a que eles chegaram foi de que a Previdência Social não possui déficit, se forem retiradas dessa conta despesas que não fazem parte do setor. Segundo membros dessa CPI, bastaria o governo executar os grandes devedores da União por sonegação previdenciária para arrecadar perto de R$ 1 trilhão.

(Com Agências)

Governadores discutirão no Acre segurança e combater às drogas. Camilo já agendou presença

O governador Camilo Santana (PT) estará nesta sexta-feira, na cidade do Rio Branco (AC). Ali, ele participará do “Encontro de Governadores do Brasil pela Segurança Pública e Controle das Fronteiras – Narcotráfico, uma Emergência Nacional”, a ser puxado pelo governo federal.

Na lista das presenças, Michel Temer, a presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Cármen Lúcia, a procuradora-geral da República (PGR), Raquel Dodge, e os presidentes da Câmara, Rodrigo Maia, e do Senado, Eunício Oliveira.

Além dos 27 governadores brasileiros, participarão também os embaixadores da Colômbia, Bolívia, Peru e Equador.

DETALHE – Os secretários da Segurança Pública dos Estaduais já estão reunidos no Acre. André Costa, do Ceará, integra o grupo.

(Foto – Divulgação)

STF confirma extinção do Tribunal de Contas dos Municípios

Heitor Férrer (PSB) foi o autor da emenda que extinguiu o órgão.

O Supremo Tribunal Federal rejeitou, nesta quinta-feira, por 8 votos a 2 a Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) que buscava reverter a extinção do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) do Ceará. Na prática, a Corte corrobora o fim do órgão, aprovado pela Assembleia Legislativa do Ceará (AL-CE) em julho deste ano, pela segunda vez.

Inicialmente, estava previsto o julgamento apenas de medida liminar para suspender a extinção do órgão, mas a presidente do STF, ministra Cármen Lúcia, colocou em pauta a votação do mérito da ADI. Os ministros que votaram pelo retorno do TCM foram Alexandre de Moraes e Gilmar Mendes.

O ex-presidente do TCM, conselheiro Domingos Filho, estava em Brasília desde agosto fazendo lobby pela aprovação da ADI, de autoria da Associação dos Membros dos Tribunais de Contas do Brasil (Atricon). Ele lamenta o fim do órgão e deseja um “bom trabalho” ao Tribunal de Contas do Estado (TCE), que ficará responsável pelas investigações dos municípios.

“O que eu desejo é que o TCE possa recepcionar com o devido respeito os servidores do TCM, permitir o entrosamento em que não se deixe fazer mudanças entre eles e, naturalmente, desejar sucesso ao TCE para seguir o mesmo ritmp de julgamento do TCM”, afirmou. “Agora é vida que segue”.

(Com Blog Política)

Eunício comandará encontro do PMDB em Solonópole em clima de cobrança de posição política

O presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB), comandará, no próximo sábado, em Solonópole (224 km de Fortaleza), mais um encontro regional do partido. O objetivo, segundo adianta sua assessoria de imprensa, é animar as bases de olho em 2018.

Há uma expectativas em torno do discurso que Eunício adotará nesse encontro depois que o PSDB lhe cobrou lado.

Eunício ensaia reaproximação política com o governador Camilo Santana e com os Ferreira Gomes, o que não chegou a ser descartado pelo próprio ex-governador Cid Gomes. Os aliados do PMDB na oposição a Camilo cobram uma posição do peemedebista.

(Foto – Agência Senado)

Fortaleza será sede do XXVI Congresso Brasileiro de Psicanálise

A Federação Brasileira de Psicanálise (FEBRAPSI), com apoio da Sociedade Psicanalítica de
Fortaleza (SPFOR), promoverá, de 1º a 4 de novembro próximo, no Centro de Eventos, o XXVI Congresso Brasileiro de Psicanálise, com o tema “Morte e Vida: Novas Configurações”. O encontro, que marca os 50 anos da FEBRAPSI, ocorrerá a partir de três vertentes básicas: a Teoria, Clínica e a da Cultura, e contará com uma vasta programação dividida entre as seguintes atividades: Grupos de Trabalho, Cursos, Reflexões Psicanalíticas, Diálogos Psicanalíticos, Exercícios Clínicos, Mesas Redondas, Reuniões Especiais, Temas Livres e Casos Clínicos.

O Congresso discutirá também temas muitas vezes relegados a um segundo plano – como as migrações (internas e externas); a prática da violência contra a mulher, a criança e o idoso; o preconceito contra o diferente ou as minorias. Serão abordados ainda temas multidisciplinares como psicanálise, política e educação, psicanálise e direito, filosofia e artes plásticas. Paz, suicídio e a negação da morte também constam no roteiro do congresso.

SERVIÇO

*Para mais informações sobre as programação, basta acessar o link: www.congressofebrapsi2017.com/programacao

Site: www.congressofebrapsi2017.com.br

Autorizada suspensão temporária dos bens dos Irmãos Batista

A Justiça Federal em São Paulo autorizou a suspensão temporária do bloqueio de bens dos executivos Joesley e Wesley Batista, do grupo J&F, desde que apresentem um seguro-garantia igual ao valor bloqueado, que é de R$ 238 milhões. O juiz federal João Batista Gonçalves, da 6.ª Vara Criminal de São Paulo determinou o bloqueio no último dia 16.

Ao pedir o desbloqueio à Justiça, os advogados dos empresários assumiram o compromisso de apresentar o seguro-garantia e de que os irmãos comparecerão a todos os atos processuais em que for necessária sua presença, mesmo que sem intimação, para prestar esclarecimentos ou apresentar documentos.

Na decisão, o juiz ressalta ainda que a prisão preventiva deve ser mantida “como única e idônea medida para assegurar a aplicação da lei penal, à conveniência da instrução criminal e à garantia da ordem pública e econômica”.

A defesa tem dez dias para apresentar documentos que comprovem o seguro.

(Agência Brasil)

Governo muda proposta orçamentária 2018. Nela, adiamento do reajuste de servidores de alto nível

O ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira, disse que enviará amanhã (27) ao Congresso Nacional as mudanças na proposta de Orçamento para 2018. Depois de se reunir com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), o ministro afirmou que no encontro discutiu e explicou o conteúdo das novas medidas que devem compor a peça orçamentária do ano que vem.

“São três medidas: o adiamento dos reajustes das carreiras de alto nível do governo – as mais bem remuneradas –, o aumento da contribuição previdenciária dos servidores que ganham mais de R$ 5 mil por mês e a tributação dos fundos exclusivos para gestão de grandes fortunas. Somadas, elas impactam mais de R$ 15 bilhões para 2018.”, explicou Dyogo Oliveira.

O projeto da Lei Orçamentária Anual chegou ao Congresso Nacional em agosto e está sob análise da Comissão Mista do Orçamento. A lei antecipa a receita que deve ser arrecadada e determina o limite das despesas para o exercício do ano que vem.

Sobre a reforma da Previdência, o ministro disse que o governo e a presidência da Câmara estão empenhados no apoio ao projeto, que deve ter andamento nas próximas semanas. “O nosso ponto de partida é o projeto aprovado na comissão. O nosso objetivo é aprovar o mais rapidamente possível na Câmara e no Senado, mas quem define a agenda é o Congresso”, disse.

(Agência Brasil)

Henrique Meirelles – A prioridade agora é a Reforma da Previdência

Um dia após a maioria dos deputados decidir pelo arquivamento da segunda denúncia apresentada contra Michel Temer e dois de seus ministros, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), se reuniu hoje (26) com o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, para tratar das próximas pautas do Congresso.

Segundo Meirelles, a prioridade deve ser retomar a tramitação da reforma da Previdência, que foi interrompida no semestre passado depois da chegada da primeira denúncia contra Temer na Câmara.

“[O tema da reunião] foi exatamente os próximos passos da agenda econômica. A ideia é prosseguir normalmente, esta é a decisão do presidente da Câmara e com a qual concordamos integralmente. Então, vamos prosseguir normalmente, enviando os projetos da agenda econômica, que é o mais importante para o país no momento. Reforma da Previdência em primeiro lugar, reforma tributária depois”, disse Meirelles após a reunião.

O ministro afirmou que, a princípio, o governo tentará avançar com a proposta de emenda à Constituição com mudanças nas regras de acesso à aposentadoria da maneira como foi aprovada na comissão especial. Ele negou que haverá enxugamento da medida, deixando o projeto apenas com a alteração da idade mínima, e acredita que a base aliada terá votos suficientes para aprovar a reforma na Câmara, mesmo depois da redução da vantagem do governo na votação da denúncia ontem (25).

Como se trata de uma emenda constitucional, para ser aprovada, a reforma precisa de pelo menos 308 votos do total de 513 deputados. É possível [aprovar]. São assuntos diferentes [denúncia e reforma], eu acredito que há uma consciência de que a reforma da Previdência é absolutamente necessária”, completou o ministro.

O encontro de Maia com o ministro ocorreu pela manhã na residência oficial da presidência da Câmara e contou com a presença de alguns parlamentares e líderes partidários. O ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira, também tem agenda marcada com Maia para hoje.

Vencida a denúncia, Maia quer retomar a rotina legislativa e deve priorizar a agenda econômica. Os deputados devem também tentar avançar na proposta de simplificação tributária que está sob análise de uma comissão da Casa.

Padilha

Mais cedo, o ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, disse em evento no Tribunal de Contas da União, que integrantes do governo vão conversar com Maia e líderes de partidos para retomar negociações para a votação das reformas, em especial a da Previdência.

“Vamos ver com o presidente Rodrigo Maia qual é o calendário que ele propõe e também temos que ver com ele e os líderes na Câmara quais os tópicos que devemos enfocar com mais veemência nesse momento”, disse Padilha, antes de participar do 1° Fórum Nacional de Controle.

Ele citou que o presidente da Câmara fez uma manifestação favorável à retomada do tema. “Acho que é uma pauta que interessa tanto ao governo quanto ao Congresso. O presidente Rodrigo Maia já ontem manifestou interesse em possamos fazer com que ande a reforma da Previdência. A reforma é fundamental para o Brasil”, disse.

Ontem (25), Rodrigo Maia disse que a Câmara voltará a discutir a reforma da Previdência a partir de novembro. Na avaliação de Maia, para que seja aprovada, a reforma precisará ser enxugada e focada em aspectos considerados essenciais para “acabar com a maior transferência de renda do mundo de pobres para ricos”.

(Agência Brasil)

Presidente do STF: “Vivemos uma sociedade patrimonialista e machista”

A presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Cármen Lúcia, afirmou que a sociedade brasileira ainda é “patrimonialista” e “machista”. Ela participou, na manhã desta quinta-feira, na Embaixada da França, do seminário “Mulheres na Justiça”,. No evento, também a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, e a advogada-geral da União, Grace Mendonça.

No início de sua exposição, Cármen Lúcia afirmou que o fato de mulheres estarem no comando das principais instituições da Justiça é uma “circunstância”, e não um retrato de que o país superou os problemas de gênero. Ela destacou que não há previsão de que isso se repita no curto prazo.

— Vivemos em uma sociedade patrimonialista, machista, que é a sociedade brasileira — disse a presidente do STF.

(Com Agências)

Quem quer dinheirooooo!!

Com o título “Quem quer dinheiro?”, eis artigo do jornalista Plínio Bortolotti. Ele cita matérias que deram a certeza de que o jogo do toma lá, dá cá prevaleceu, mais uma vez, na estratégia que salvou o mandato de Temer. Confira:  

O presidente Michel Temer safou-se de mais uma denúncia, que poderia levá-lo a julgamento no Supremo Tribunal Federal (STF). Nunca houve dúvida quanto ao resultado na Câmara dos Deputados, devido ao negócio estabelecido pelo governo para a compra de apoios. O exercício de Temer tornou-se unicamente uma guerrilha para manter-se no poder, junto com a sua organização, apoiado por deputados-mercenários.

Um exemplo desse baixo nível vem do deputado José Rocha (BA), líder do PR na Câmara, que não se vexa em revelar o modos operandi da turma: “Já temos nove votos contra o presidente que são irrecuperáveis. Se vai ter mais voto ou não contra vai depender ou não da liberação (de emendas parlamentares). Se o governo não cumprir, pode ter problema”. (Estado de S. Paulo, 23/10/2017).

Algumas notícias colhidas nesses dias tenebrosos.

1) Governo libera R$ 881 milhões em emendas individuais para deputados.

2) Temer exonera oito ministros para votar a favor dele (são deputados que depois retornarão a seus cargos).

3) Regras do trabalho escravo são afrouxadas para atender à poderosa bancada dos ruralistas, com mais de 200 deputados. (Por enquanto os fazendeiros terão de adiar a festança, pois o STF suspendeu a portaria do governo.) Outro mimo à bancada do boi: 60% de desconto às multas ambientais.

4) Michel Temer vai liberar dezenas de cargos para partidos como PP, PR, PTB e PRB (o chamado “Centrão”).

5) Mais um Refis vai à praça. Ou seja, grandes empresários ganham descontão nas dívidas tributárias com o governo federal.

6) Segundo notícia publicada ontem, neste jornal, o custo do pagode para impedir as denúncias contra Temer chegou a R$ 32 bilhões.

Respeitem-se os que votam, de uma maneira ou de outra, por convicção. Mas o batalhão de choque de Temer não vota em defesa do País, ou de uma pretensa estabilidade, como arrotam certos deputados ao microfone. Votam por interesses individuais e de seus grupelhos mesquinhos. Achacam e mercadejam votos, o que deveria ser enquadrado como crime.

São indignos mandatos.

*Plínio Bortolotti

plinio@opovo.com.br

Jornalista do O POVO.

(Foto – SBT)

Tasso é eleito melhor senador pelo Congresso em Foco

O senador Tasso Jereissati (PSDB-CE),  foi escolhido como melhor do Senado por um júri especializado do Prêmio Congresso em Foco. Juntamente com ele, foi escolhida também a senadora Ana Amélia (PP/RS), que empatou na soma do votos com Jereissati. Já na Câmara dos Deputados,  Alessandro Molon (Rede) foi escolhido o melhor deputado de 2017. Novidade desta décima edição, foi a escolha por um júri. Antes era só via internet.

Responsável pelo novo filtro de escolha dos melhores parlamentares, o júri foi formado por cidadãos que, por dever profissional ou de modo voluntário, acompanham regularmente as atividades do Congresso Nacional, gozam de boa reputação, reúnem as necessárias qualificações intelectuais, não trabalham em gabinetes parlamentares nem mantêm vínculos empregatícios com partidos políticos, conforme determina o regulamento.

 

Tiririca confirma: não disputará reeleição em 2018

O deputado federal Tiririca (PR), também ator e palhaço, confirmou, após votação pela admissibilidade da segunda denúncia contra o presidente Temer, nessa noite de quarta-feira, que não vai para a reeleição.

Tiririca havia anunciado essa pretensão na Coluna Vertical, do O POVO, não escondendo descontentamento com o cenário político atual do País.

Ele voltou a fazer shows pelo Brasil. Mês passado, fez apresentação em Sobral.

(Foto – Agência Câmara)

Missão de Moçambique conhece modelo de saneamento rural do Ceará

Hélio Winston expõe estudos.

A Agência Reguladora do Estado do Ceará (Arce) apresentou, nessa quarta-feira, durante encontro realizado pela Secretaria das Cidades (Scidades), um estudo sobre saneamento rural para uma delegação de Moçambique. Na ocasião, o grupo moçambicano conheceu o modelo de gestão do Sistema Integrado de Saneamento Rural (Sisar) e, também, o Sistema de Informações sobre Água e Saneamento Rural (Siasar). O presidente da Arce, Hélio Winston, falou sobre as principais atividades da Agência aos participantes da missão de intercâmbio. Já o secretário adjunto das Cidades, Germano Fonteles, ressaltou a capacidade e o preparo do corpo técnico da Agência Cearense.

A experiência do Ceará em saneamento rural é considerada referência na América Latina. Apoiada pelo Banco Mundial, a missão tem o objetivo de oferecer conhecimento e troca de informações entre Brasil e Moçambique. A delegação cumpriu agenda de visitas aos municípios de Russas e Aracati, que possuem localidades abastecidas pelo modelo Sisar. Na delegação moçambicana estão Nilton Trindade, Alcino Nhacume, Valdemiro Matavela, Juelita Paulo, Valter Machantine e Humberto Guese. Representando o Banco Mundial, a especialista em recursos hídricos, Carmen Molejón Quintana, e a consultora Eri Watanabe.

(Foto – Divulgação)

Receita Federal enviará carta a 350 mil contribuintes que caíram na malha fina

Tô de olho em você…

Até o fim deste mês, a Receita Federal estará enviando cartas a 340 mil contribuintes cujas declarações do Imposto de Renda 2017 (ano-base 2016) já estão retidas na malha fina. São declarações que apresentam indícios de inconsistências que podem resultar em autuações futuras. Segundo a Receita, as cartas serão enviadas apenas para os contribuintes que podem se autorregularizar, ou seja, ainda não foram intimados nem notificados pelo órgão.

O contribuinte que receber a correspondência e não corrigir a declaração poderá ser autuado, além de ficar sujeito ao pagamento de multa de no mínimo 75% do imposto devido, além de juros.

Segundo a Receita, a declaração retida em malha apresenta sempre mensagem de “pendência”. Junto com a pendência, são fornecidas orientações de como regularizar a situação. A regularização pode ser feita por meio de um envio de declaração retificadora. Após receber intimação, não será mais possível fazer qualquer correção na declaração.

Se o contribuinte avaliar que os dados estão corretos, é preciso marcar um horário para ser atendido pessoalmente em um posto da Receita. No dia do atendimento, o contribuinte deve levar todos os documentos que comprovam as informações da declaração enviada para a Receita.

SERVIÇO

*Para saber a situação da declaração, basta consultar o serviço “Extrato” no site da Receita Federal (http://idg.receita.fazenda.gov.br/). É preciso ter um código de acesso ou certificado digital.

DETALHE – No Ceará, 7.391 contribuintes deverão receber carta.

Dados sobre homicídios de adolescentes cearenses serão apresentados no Rio

O deputado estadual Renato Roseno (PSOL) vai apresentar, na próxima segunda-feira, no Rio de Janeiro, o relatório do Comitê Cearense Pela Prevenção de Homicídios na Adolescência.

A apresentação ocorrerá na Assembleia Legislativa desse Estado. O convite foi feito pelo deputado Marcelo Freixo (PSOL).

Renato é relator do comitê e vem apresentando os dados e recomendações do relatório a prefeitos e gestores públicos do Ceará. A experiência também já foi apresentada pelo parlamentar em Pernambuco.