Blog do Eliomar

Categorias para Brasil

Curta-metragem “Diz A Lenda”, inspirado em cordel, será lançado no dia 11 de outubro

O curta-metragem “Diz A Lenda” será lançado no próximo dia 11, às 19 horas, no Cineteatro São Luiz, durante a Semana do Audiovisual Cearense. Como nome sugere, o curta poderia ser uma lenda urbana, mas é apenas uma caricatura da realidade. O filme conta uma história ficcional que traz como base um desafio de cordel, ácido e bem humorado.

O cordel que inspirou o roteirista e diretor Márcio Del Picchia é “Cantoria de Excelência” do escritor, poeta, cordelista, compositor e juiz federal cearense, Marcos Mairton. O juiz ficou famoso ao proferir a primeira sentença em formato de cordel e logo se notabilizou por outras publicações.

Sem financiamento público, Diz A Lenda teve um custo de R$ 30 mil e o enredo se passa na Câmara Municipal de Aracati (Litoral Leste), prédio histórico do Poder Legislativo, palco da política real do Município e da trama ficcional do curta.

Renner inaugura mais uma loja em Fortaleza

A Renner vai inaugurar, nesta quarta-feira, mais uma loja em Fortaleza. Agora  no Via Sul Shopping, resultado de um investimento de R$ 6,3 milhões numa área total de 1,6 mil metros quadrados, informa a assessoria de imprensa do grupo.

“Ficamos muito felizes em inaugurar mais uma unidade na região, reforçando a parceria e cumplicidade com os moradores. Esperamos que frequentadores do shopping aproveitem esta novidade”, afirma Haroldo Rodrigues, diretor de Operações da Lojas Renner.

DETALHE – Esta é a nona operação da Renner no Ceará e a 318ª no Brasil.

Produção industrial fecha primeiros oito meses do ano com crescimento de 1,5%, diz IBGE

A produção industrial brasileira encerrou o mês de agosto com queda de 0,8%, frente a julho, na série com ajuste sazonal, mas fechou os primeiros oito meses do ano (janeiro-agosto) com crescimento de 1,5%. A queda de julho para agosto frente ao mês imediatamente anterior interrompe quatro meses consecutivos de expansão na produção, período em que a indústria acumulou crescimento de 3,3%.

Os dados relativos à Pesquisa Industrial Mensal Produção Física – Brasil foram divulgados hoje (3) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e indicam que na série sem ajuste sazonal, confronto com igual mês do ano anterior, a indústria cresceu 4% em agosto deste ano, após também registrar taxas positivas em maio (4,5%), junho (0,9%) e julho (2,9%).

A taxa acumulada nos últimos 12 meses, no entanto, contínua negativa e fechou agosto em -0,1%, prosseguindo com a redução no ritmo de queda iniciada em junho de 2016, quando o setor fechou com queda de -9,7%.

(Agência Brasil)

Canindé comemora 200 anos da Paróquia de São Francisco das Chagas

O município de Canindé está comemorando os 200 anos da Paróquia de São Francisco das Chagas. Nesta quarta-feira, na Basílica, haverá grande celebração, sob olhares de romeiros de vários pontos do Nordeste.

Entre os romeiros, segundo padres que participam das celebrações, o pedido é um só: bom inverno em 2018.

(Foto – Divulgação)

Governo libera R$ 9,8 bilhões para gastos

O governo federal liberou R$ 9,8 bilhões em gastos. Uma portaria do Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, publicada hoje (3), no Diário Oficial da União, libera os valores de movimentação e empenho em favor de diversos órgãos do Poder Executivo.

“Essa ampliação deve-se à necessidade de atendimento de diversas despesas administrativas e finalísticas dos órgãos envolvidos, inclusive programações que compõem o Programa de Aceleração do Crescimento – PAC”, informou o ministério, em nota. No total, o governo liberou R$ 3,93 milhões para o PAC.

O órgão com maior liberação de recursos foi o Ministério da Defesa, com o total de R$ 2,11 bilhões de descontingenciamento. Desse total, R$ 1,1 bilhão vai para o PAC. O Ministério da Integração Nacional teve a liberação de R$ 1,19 bilhão (R$ 822,5 milhões para o PAC).

O desbloqueio de recursos foi anunciado no último dia 22 pelo ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira. No total, o governo liberou R$ 12,824 bilhões das despesas discricionárias para todos os Poderes da União, Ministério Público da União (MPU) e Defensoria Pública da União (DPU).

Esse desbloqueio de recursos só ocorreu porque o governo conseguiu aprovar no Congresso Nacional o aumento da meta de déficit primário (resultado negativo das contas do governo sem os juros da dívida pública) de R$ 139 bilhões para R$ 159 bilhões, deste ano. O governo, no entanto, não liberou integralmente os R$ 20 bilhões por causa de reduções na estimativa de receitas e aumento na previsão com despesas obrigatórias.

(Agência Brasil)

Michel Temer: Brasil está de volta ao caminho do desenvolvimento

98 1

Com o título “Brasil com viés de alta”, eis artigo do presidente Michel Temer, que pode ser conferido no O POVO desta terça-feira. Ele destaca avanços do País no plano da economia. Confira:

Depois de descomplicar as regras de acesso aos recursos do PIS-Pasep e reduzir a idade mínima para os saques, meu governo anunciou a liberação de cerca de R$ 16 bilhões, dinheiro do fundo que estará no bolso de milhões de brasileiros até o fim deste ano. É injeção direta de recursos na economia, mais consumo e mais emprego. Também com o objetivo de reforçar a atividade e melhorar a vida dos brasileiros, reduzimos pela segunda vez no ano os juros que podem ser cobrados pelos bancos no crédito consignado.

As duas medidas associadas buscam melhorar o desempenho de nossa economia, pela via do consumo. São iniciativas semelhantes àquelas já tomadas por nós no primeiro semestre, com efeitos muito positivos e que ajudaram a melhorar os números do Produto Interno Bruto (PIB) – o que nos retirou da maior recessão de nossa história. Liberamos R$ 44 bilhões depositados em contas inativas do FGTS de 25,9 milhões de brasileiros. Já havíamos feito a primeira redução nos juros do consignado em nove anos.

Nos últimos meses, indicadores econômicos como o da confiança empresarial, do consumo, da produção e do emprego melhoraram sistematicamente, marcando o fim da recessão e a volta do crescimento sustentado. Ainda ontem, segunda-feira, dados da FGV mostraram que o Índice de Confiança Empresarial atingiu o maior patamar desde dezembro de 2014, na terceira alta seguida do indicador. Isso mostra que o ambiente de negócios melhorou e que os empresários estão mais seguros para fazer investimentos e contratar mão de obra. Na sexta-feira, o IBGE anunciou o recuo na taxa de desemprego pelo quarto mês consecutivo. Nos primeiros três meses deste ano, nosso PIB cresceu 1% após nada menos do que oito trimestres seguidos de queda. No segundo trimestre, a economia teve novo crescimento, e de forma mais generalizada por setores.

Temos a convicção de que esses avanços se intensificarão ao longo dos próximos meses e também em 2018, avaliação reforçada por projeções do setor privado. Há inúmeras razões para essa confiança. Nossa taxa de juros está no menor patamar em quatro anos e a inflação é a mais baixa desde a implantação do Plano Real. Os investimentos estrangeiros no Brasil seguem firmes, como mostraram os excelentes resultados dos leilões de usinas hidrelétricas e de blocos de petróleo realizados por meu governo na última semana. Após ter dado um salto nos últimos 16 meses, o Brasil ainda tem muito o que avançar, mas as perspectivas são mais do que favoráveis. Nosso País está de volta ao caminho do desenvolvimento.

*Michel Temer

regional.imprensa@presidencia.gov.br
Presidente da República (PMDB).

Comissão do Senado aprova empréstimo para saúde e assistência social de Fortaleza

Tasso preside a CAE do Senado.

A Comissão de Assuntos Econômicos do Senado (CAE) , presidida pelo senador Tasso Jereissati (PSDB), aprovou, nesta terça-feira,  contratação de empréstimo de até R$ 206 milhões (US$ 65,4 milhões de dólares), junto ao Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), para o município de Fortaleza.

Segundo o relator da matéria, senador Ricardo Ferrado (PSDB-ES), a verba irá financiar parte do Programa de Fortalecimento da Inclusão Social e Redes de Atenção (PROREDES Fortaleza) e será destinada à melhoraria das condições de saúde da população e redução das condutas de risco dos jovens em situação de vulnerabilidade no município. A matéria segue agora em regime de urgência para votação no plenário do Senado.

Mesmo condenado, Lula parece mais forte

Da Coluna Política, do jornalista Érico Firmo, no O POVO desta terça-feira, mais precisamente o tópico “O que a força de Lula revela”. Confira:

Luiz Inácio Lula da Silva (PT) não apenas segue na liderança nas pesquisas como vem em crescimento. No Datafolha de junho, ele tinha 30% das intenções de voto. Neste fim de semana, apareceu com 36%. Nesse intervalo, em julho, ele foi condenado pelo juiz Sérgio Moro. O ex-presidente cresceu depois que teve a decisão judicial contra ele. Desde o impeachment de Dilma Rousseff (PT), as intenções de voto espontâneas no petista triplicaram: de 6% para 18%.

Os recentes números mostram muitas coisas. Primeiro, que a saída do PT do poder distanciou a sigla do desgaste. As medidas impopulares do governo Michel Temer (PMDB) recolocam a principal força de oposição como alternativa de poder.

Além disso, o fato de Lula estar ainda mais forte depois de condenado mostra as reservas da opinião pública em relação à Justiça e ao Ministério Público. As denúncias e mesmo a decisão judicial contrária não foram argumento suficiente para convencer um em cada três eleitores de que não seria uma boa ideia recolocar o petista na Presidência.

Ato no aniversário da Petrobras vai protestar contra privatizações da Era Temer

A Central Única dos Trabalhadores, a Frente Brasil Popular e o Movimento dos Atingidos por Barragens puxarão nesta terça-feira, no Rio, um ato contra as privatizações das estatais da Era Temer.

Segundo Graça Costa, da CUT/CE e da CUT nacional, o ato ocorrerá em frente à sede da Petrobras, que, por sinal, está completando 64 anos de fundação.

O deputado estadual Elmano de Freitas (PT) vai participar da manifestação, engajado ao Movimento dos Atingidos por Barragens que prioriza luta contra a privatização da Eletrobras e, em consequência, da Chesf.

(Foto – ALCE)

Sonho não acabou – Chineses prometem refinaria para 17 meses

Da Coluna O POVO Economia, de Neila Fontenele, no O POVO desta terça-feira:

Os chineses do grupo empreendedor Qingdao Xinyutian Chemical Co.,que assinou memorando com o Ceará para a implantação de refinaria no Estado, pretendem realizar o projeto em tempo recorde.

Pelo calendário dos chineses, seria possível transformar o sonho cearense, que se arrasta desde os anos 1970, em realidade em apenas 17 meses. Essa data começaria a contar a partir do momento da aprovação do projeto técnico do empreendimento pelo Banco de Desenvolvimento da China (CDB), prevista para novembro deste ano.

O secretário de Assuntos Internacionais do Estado, Antônio Balhmann, retornou este fim de semana de missão à China e Coreia do Sul, animado com os resultados das negociações.

Ele conta que a parte empresarial do projeto está pronta. Balhmann esteve com o presidente do grupo Qingdao, Wu Ruzhou, e com engenheiros responsáveis também pela implantação da maior refinaria da China, acertando os últimos detalhes. O projeto fechado com a Qingdao inclui ainda um polo petroquímico.

A planta de refino representaria um investimento de US$ 4 bilhões, dividido em trens de 150 mil barris e haveria ainda um terminal petroleiro para recepcionar os navios que abastecerão a planta. Com isso, o investimento saltaria para US$ 7,5 bilhões.

Balhmann conta que a Qingdao já foi registrada no Pecém e o Estado se comprometeu em participar do empreendimento. O valor a ser desembolsado pelo Ceará não foi fechado, mas o Estado entrará com o terreno e as infraestruturas internas necessárias. “Para o CDB, o peso institucional do governo era importante”, ressalta o secretário.

Na avaliação de Balhmann, a meta de construção da refinaria em 17 meses, estipulada pelos chineses, é bastante arrojada, até pela distância de onde virão os materiais para a implantação do empreendimento. Apesar disso, ele explica que o grupo tem experiência e já construiu projetos em 19 meses.

A empresa brasileira BRCP (que representa no Brasil a CNPC, considerada a maior petroleira do planeta) também participará do projeto da refinaria. A companhia fará a seleção dos fornecedores de óleo e petróleo leve, que virão do Irã. Os sócios da BRCP, Ye Ming e Adriano Figueiredo, também estiveram nas últimas reuniões realizadas para o fechamento dos acordos.

Tasso tem boa conversa com Geraldo Luciano, nome novo cogitado para 2018

O senador Tasso Jereissati recebeu para boa conversa, na noite da última sexta-feira, em seu escritório, Geraldo Luciano, vice-presidente do Grupo M. Dias Branco.

Geraldo tem transitado nos meios políticos como possível conquista do PSDB para 2018. Se disputaria mandato, é outra coisa.

A agenda dele, inclusive, ganhou maior notoriedade nos últimos meses, a partir de sua presença em várias palestras abordando cenários.

 

Por falar nisso, quem conversa com ele, ouve sempre a mesma resposta acerca de mandatos: “Vamos aguardar os cenários!”

Cármen Lúcia anda preocupada com crise entre Poderes e teme que STF saia desgastado

Da Coluna Painel, da Folha de S. paulo desta terça-feira:

Presidente do STF, Cármen Lúcia não escondeu de ninguém nesta segunda (2) seu cansaço e preocupação com o impasse instaurado entre a corte e o Senado após a decisão que afastou Aécio Neves (PSDB-MG). Ciente de que o veredito será derrubado pelos políticos, a ministra conversou com colegas. Disse ter dormido pouco e avaliou, com lamento, que o Supremo sairá desgastado do episódio. O tribunal não deve mais versar sobre o assunto em liminares. Ao plenário, a palavra final, dia 11.

Integrantes dos universos jurídico e político ponderam que, se o Supremo vetar a deliberação do Legislativo sobre o afastamento, o “Caso Aécio” pode se repetir nos Estados, disseminando a queda de braço entre Poderes.

Camilo e Roberto Cláudio terão reunião com Air France

166 1

O governador e o prefeito na mesma rota.

O grupo Air France–KLM realizará nesta quarta-feira, na sede do consulado francês, em São Paulo, evento de celebração da escolha de Fortaleza como sede do hub (centro de conexões de voos) do grupo no Nordeste. O governador Camilo Santana (PT) e o prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio (PDT), participarão do evento.

Este é o primeiro encontro oficial das autoridades cearenses com o diretor geral para América do Sul da Air France-KLM, Jean-Marc Pouchol, e o presidente da Gol, Paulo Kakinoff, desde o anúncio do investimento no último dia 25.

Um grupo de trabalho, envolvendo as empresas, o Estado, a Prefeitura de Fortaleza, a Fraport, e todos os órgãos que têm relação direta ou indireta com a operação do aeroporto, está sendo estruturado para agilizar as demandas para implantação do projeto.

“Em outubro, na data de lançamento das vendas das passagens aéreas do trecho Brasil e Europa vamos fazer grande lançamento no Ceará com a presença de todos para apresentar para população o que representa este investimento”, diz Camilo.

O Estado também encomendou um estudo para avaliar os impactos que o hub aéreo terá na economia. Este trabalho será coordenado pelo Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará (Ipece), em parceria com outras empresas de consultorias, inclusive, internacionais.

“A partir do plano de negócio das empresas, precisamos saber o que o Estado tem para adicionalmente ser parceiro da empresa, para depois simular o impacto econômico destas diversas ações. Acredito que em seis meses (teremos) um documento mais robusto sobre isso”, afirmou o presidente do Ipece, Flávio Ataliba.

O secretário do Desenvolvimento Econômico, César Ribeiro, informou que o Estado também está trabalhando para estreitar o contato entre o setor produtivo, a Agência de Desenvolvimento do Estado do Ceará (Adece) e a direção de logística de cargas do grupo para definir estratégias para viabilizar as operações de transporte de carga aérea para Europa.

(O POVO – Repórter Irna Cavalcante/Foto – Arquivo)

Temer vai pedir para responder por escrito inquérito sobre decreto dos Portos

O presidente Michel Temer ainda não foi notificado pelo Supremo Tribunal Federal sobre o pedido da procuradora-geral da república, Raquel Dodge, para ouvi-lo no inquérito sobre o decreto dos Portos.

A informação é do colunista Lauro Jardim, do O Globo., adiantando que quando esse pedido chegar, sua defesa deve pedir para ele responder aos questionamentos por escrito, tratamento concedido, como praxe, a presidentes da República.

No Planalto, a avaliação é de que o pedido de Raquel Dodge para ouvir Temer representa um avanço em relação à postura de Rodrigo Janot. Sua defesa sobre a segunda denúncia se baseará no fato de o então Procurador-Geral ter denunciado Temer sem sequer ouvi-lo.

Um auxiliar de Temer avalia da seguinte maneira o pedido de Dodge:

— Tecnicamente irrepreensível.

Eleições 2018 – Beto Studart e a costura João Doria

137 1

 

Da Coluna Vertical, do O POVO desta terça-feira:

O empresário Beto Studart, que já admite deixar o comando da Fiec antes de 2018 para tentar voos políticos, conforme divulgou o jornalista Fábio Campos em sua coluna de domingo, é incentivado a seguir tal projeto pelo prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB).

Dória, por sua vez, costura ida para o DEM. Sem espaço no ninho tucano para bater asas rumo ao Planalto, pois o governador Geraldo Alckmin (SP) quer entrar na disputa, ele estaria viabilizando essa mudança e colocando em prática a estratégia de visitar os estados para permitir a sua postulação.

Por aqui, Beto trocaria o PSDB pelo DEM e, assim, seria o homem responsável pela montagem do palanque pró-Doria 2018. Disputaria o governo contra o petista Camilo Santana?

Eis a dúvida.

 

STF define destino de Aécio nesta terça-feira

Em meio a discursos de independência de Poderes e respeito a preceitos constitucionais, duas instituições podem decidir, nesta terça-feira, sobre o afastamento do mandato do senador Aécio Neves (PSDB-MG). O ministro Edson Fachin, sorteado ontem relator do caso, tem em suas mãos dois pedidos, do tucano e do PSDB, para rever a decisão da Primeira Turma do STF. O Senado também pretende votar hoje se referenda ou não a decisão do Supremo, caso Fachin não delibere antes. A informação é do jornal O Globo.

O presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), sinalizou que, se não houver uma decisão da Corte até hoje sobre esses pedidos, a Casa deve votar em plenário a anulação da decisão da primeira turma do STF que afastou o senador mineiro.

— Eu não tenho como adiar uma votação feita por regime de urgência assinada pela quase totalidade dos líderes e aprovada em voto nominal, e não em votação simbólica. Agora vamos aguardar até amanhã em relação a essas medidas que foram colocadas à disposição do Supremo para que a Corte possa se manifestar — disse Eunício, após reunir-se com a presidente do STF, Cármen Lúcia, e o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ).

Ontem, os comandos do Legislativo e do Judiciário fizeram uma última tentativa de entendimento sobre calendário. E Aécio e seu partido decidiram partir para a trincheira jurídica: ingressaram com duas ações no STF que poderão servir como saída temporária em benefício do tucano.

Aécio quer que os efeitos da decisão da Primeira Turma da Corte sejam suspensos até o STF terminar outro julgamento, marcado para a semana que vem. A solicitação do PSDB é mais simples: pede pura e simplesmente a suspensão da decisão da Primeira Turma. Se a Corte aceitar os novos pedidos, pode não haver necessidade de votar o caso no Senado.

PUBLICIDADE

Como a decisão sobre Aécio foi tomada pela Primeira Turma, os integrantes desse colegiado foram excluídos do sorteio eletrônico do STF. Sobraram apenas os da Segunda Turma, e o ministro Edson Fachin acabou escolhido para julgar os pedidos do tucano e do seu partido.

Mas, curiosamente, Fachin foi o primeiro ministro do STF a afastar Aécio do mandato, em maio. O caso, porém, ganhou novo relator, Marco Aurélio Mello, que, em junho, suspendeu a decisão do colega, devolvendo o cargo ao senador. Na semana passada, a Primeira Turma tomou nova decisão, suspendendo outra vez o exercício do mandato.

 

Credores da Oi têm até o dia 19 para fechar acordo

Os credores da recuperação judicial da Oi, com créditos de até R$ 50 mil, têm até o dia 19 de outubro para participar do Programa de Acordo com Credores. A informação foi divulgada hoje (2) pela empresa, que passa por processo de recuperação com dívidas acumuladas de mais de R$ 65 bilhões. A Oi tem por volta de 53 mil credores, dos cerca de 55 mil que fazem parte da recuperação judicial, com valores de até R$ 50 mil para receber. Desse total, pouco mais de 26 mil se cadastraram para receber as dívidas.

De acordo com a Oi, até o momento foram fechados cerca de 12 mil acordos, o que inclui um total de R$ 160 milhões de créditos. A empresa informou que os pagamentos serão realizados em duas parcelas: a primeira correspondente a 90% do valor, acontece em até dez dias úteis após a assinatura do termo de acordo. Os 10% do crédito remanescente serão recebidos pelo credor em até dez dias úteis após a homologação do Plano de Recuperação Judicial. A previsão é que o plano seja analisado na assembleia geral de credores, marcada para 23 de outubro.

Como receber

Os valores serão recebidos por meio de depósito na conta bancária do credor. Para se cadastrar para receber os valores, os interessados devem acessar a plataforma eletrônica www.credor.oi.com.br, apresentando a documentação pedida.

Outra alternativa é se dirigir aos centros de atendimento, cujos endereços podem ser obtidos na página da Recuperação Judicial da Oi na internet: www.recjud.com.br. Os centros estarão abertos nos dias úteis, das 9 às 17 horas, e aos sábados, das 9 às 15 horas. Outras informações também podem ser obtidas pelo 0800-644-3111.

O grupo Oi requereu o pedido de recuperação judicial em 20 de junho de 2016. O caso é o maior e mais complexo processo de recuperação judicial da história do país.

Recuperação judicial

A empresa, que está entre as maiores prestadoras de serviços de telefonia fixa e móvel, banda larga, TV por assinatura e uma das maiores provedoras de infraestrutura do setor de telecomunicações passa por um processo de recuperação judicial. A tele acumula dívidas de R$ 65,4 bilhões em bônus, dívidas bancárias e responsabilidades operacionais.

Na última quinta-feira (28), a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) decidiu adiar a reunião marcada para analisar a abertura de processo para cassar as concessões e autorizações da Oi para operar os serviços de telefonia fixa, celular, banda larga e TV por assinatura.

A decisão da agência reguladora foi comunicada por meio de nota e ocorreu após a Justiça autorizar o adiamento da assembleia geral de credores que avaliará o plano de recuperação da empresa. A Justiça acatou o pedido da Oi e postergou para o dia 23 de outubro a assembleia, inicialmente marcada para o dia 9.

(Agência Brasil)