Blog do Eliomar

Categorias para Brasil

Impacto da violência contra a mulher no mercado de trabalho é tema de coletiva na UFC

Os números da violência doméstica e seu impacto no mercado de trabalho serão apresentados nesta quinta-feira (24), às 10 horas, no auditório da reitoria da Universidade Federal do Ceará, pelo professor José Raimundo Carvalho Júnior, coordenador da Pesquisa de Condições Socioeconômicas e Violência Doméstica e Familiar, e pela presidente do Instituto Maria da Penha (IMP), Maria da Penha Fernandes. A apresentação ocorrerá durante em entrevista coletiva, informa a assessoria de imprensa da UFC.

Esse é o segundo relatório da pesquisa, trabalho da UFC em parceria com o IMP e Instituto de Altos Estudos de Toulouse (França). Foram ouvidas 10 mil mulheres nos nove estados do Nordeste.

No dia 8 de dezembro de 2016 foi apresentada a primeira parte do relatório, que mostrou, entre outros dados, que três em cada 10 mulheres nordestinas (27,04%) sofreram, pelo menos, um episódio de violência doméstica ao longo da vida. Em termos de violência física, Salvador (BA), Natal (RN) e Fortaleza (CE) são, nessa ordem, as três cidades mais violentas da região Nordeste.

Na etapa que será apresentada nesta quinta-feira, serão analisados os dados relativos ao impacto da violência doméstica no mercado de trabalho em itens como percentual de perda salarial, dias não trabalhados, perda de produtividade e tempo de permanência no emprego.

(Foto – Ribamar Neto)

Sergio Moro manda soltar Vaccarezza

O juiz Sergio Moro impôs fiança de R$ 1.522.700 e medidas cautelares para libertar o ex-deputado Cândido Vaccarezza. O ex-parlamentar foi solto na noite de ontem, da carceragem da Polícia Federal em Curitiba. Moro ordenou que o depósito da fiança seja feito em dez dias.

Vaccarezza, ex-líder do PT na Câmara, foi preso em São Paulo na Operação Abate, 44.ª fase da Lava Jato, na sexta-feira passada. Com ele foram apreendidos ao menos R$ 122 mil. Também nesta terça a Polícia Federal e o MPF pediram ao juiz a conversão da prisão temporária do ex-deputado em custódia preventiva. No entanto, Moro decidiu pela soltura de Vaccarezza mediante fiança.

Segundo as investigações da Abate, Vaccarezza, atualmente filiado ao PT do B e líder do PT nos governos Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff, usou “a influência decorrente do cargo em favor da contratação da Sargeant Marine pela Petrobrás, o que culminou na celebração de 12 contratos, entre 2010 e 2013, no valor de US$ 180 milhões”. Segundo as investigações, o ex-deputado teria recebido propina de US$ 500 mil.

No relatório que pede a conversão da prisão, o delegado Filipe Hille Pace afirmou que a atuação do ex-parlamentar não se resumiu a este contrato. A defesa de Vaccarezza, em nota, afirmou que o ex-deputado “nunca intermediou qualquer tipo de negociação entre empresas privadas e a Petrobras”.

(Com Agências)

 

UFC fará concurso com 44 vagas de níveis fundamental, médio e superior para Fortaleza e Interior

A Universidade Federal do Ceará lançou quatro editais para concurso público, com lotação nos campi de Crateús, Quixadá, Russas, Sobral e Fortaleza. Ao todo, os certames contabilizam 44 vagas, com cargos de nível fundamental, médio e superior. A informação é da assessoria de imprensa da UFC.

O Edital nº 128 (https://is.gd/qumVRx) oferta três vagas para o cargo de auxiliar em administração em Fortaleza. O Edital nº 129 (https://is.gd/EjZGec) abre cinco vagas, uma para jornalista, em Fortaleza, e quatro de assistente em administração, nos campi de Crateús, Quixadá, Russas e Sobral.

O Edital nº 130 (https://is.gd/irOhEv) cria 20 vagas. Em Crateús são duas vagas, para os cargos de técnico em laboratório/química e técnico em laboratório/física e eletrotécnica. Em Russas, haverá uma vaga para o cargo de técnico em eletrotécnica e, em Sobral, duas vagas para auxiliar de saúde/atenção à saúde bucal. Já em Fortaleza, serão 15 vagas, divididas para os cargos de assistente técnico em embarcações, engenheiro/teleinformática, médico/patologia humana e autópsia, programador visual, tradutor intérprete/língua inglesa, desenhista técnico/artes gráficas, técnico em enfermagem/esterilização, técnico de laboratório/fitoquímica, técnico de laboratório/microbiologia ambiental e do pescado, técnico de laboratório/química, assistente de laboratório/botânica, contramestre/sistemas gráficos (cada um destes com uma vaga) e auxiliar de saúde/atenção à saúde bucal (3 vagas).

Por fim, o Edital nº 131 (https://is.gd/5abwvF) oferta 16 vagas, uma para Quixadá (psicólogo/escolar e educacional), uma para Sobral (psicólogo/organizacional), duas para Russas (engenheiro/civil e técnico em assuntos educacionais) e cinco para Crateús (administrador, bibliotecário-documentalista, engenheiro/civil, psicólogo/escolar e educacional e técnico em assuntos educacionais). As outras sete vagas serão para Fortaleza, duas para técnico em contabilidade e uma para os cargos de engenheiro/civil, farmacêutico, médico/psiquiatria, odontólogo e técnico em arquivo.

Via Internet

A solicitação de inscrição será admitida exclusivamente via Internet, no site da Coordenadoria de Concursos (CCV – http://www.ccv.ufc.br), no período compreendido entre as 8h do dia 16 de setembro e as 23h59min do dia 24 de setembro de 2017, observado o horário de Fortaleza. O procedimento deve ser feito por meio do preenchimento do Formulário de Solicitação de Inscrição e o envio dos dados à CCV. Será aceita somente uma única inscrição para cada candidato, que concorrerá a uma única vaga ofertada no edital.

Após o envio dos dados, o candidato deverá imprimir o boleto de pagamento da taxa de inscrição. O pagamento deverá ser feito no período compreendido entre as 8h do dia 16 de setembro e as 22 horas do dia 25 de setembro de 2017. A inscrição só será efetivada após o pagamento do boleto. Para solicitação de isenção, que também deve ser feita pela Internet, o prazo é de 1º a 3 de setembro.

 

Movimento do Comércio sobe 0,5% em julho

O Indicador Movimento do Comércio, que acompanha o desempenho das vendas no varejo em todo o Brasil, subiu 0,5% em julho quando comparado a junho na análise com ajuste sazonal, de acordo com os dados apurados pela Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito) e repassados para o Blog pela assessoria de imprensa dessa organização.

Na avaliação acumulada em 12 meses (agosto de 2016 até julho de 2017 frente ao mesmo período do ano anterior) houve queda de 2,8%. Já na avaliação contra julho do ano passado houve aumento de 0,9%.

Desde novembro de 2016 o indicador do varejo vem gradualmente se recuperando quando observado na aferição acumulada em 12 meses. Contudo, para as próximas aferições aguardam-se resultados mais otimistas, uma vez que os efeitos da redução de juros iniciada no 3º trimestre de 2016 devem ser observados com maior intensidade, assim como uma melhoria dos níveis de renda, continuidade da redução do nível de preços, entre outros fatores.

Setores

Na análise mensal, dentre os principais setores, o setor de “Móveis e Eletrodomésticos” apresentou alta de 1,6% em julho, descontados os efeitos sazonais. Nos dados sem ajuste sazonal, a variação acumulada em 12 meses foi negativa em 3,2%.

A categoria de “Tecidos, Vestuários e Calçados” caiu 1,4% no mês, expurgados os efeitos sazonais. Já na comparação da série sazonal, nos dados acumulados em 12 meses houve recuo de 7,1%.

A atividade do setor de “Supermercados, Alimentos e Bebidas” subiu 0,5% no mês na série dessazonalizada. Na série sem ajuste, a variação acumulada em 12 meses recuou 1,0%.

Por fim, o segmento de “Combustíveis e Lubrificantes” subiu 0,4% em julho considerando dados dessazonalizados, enquanto na série sem ajuste, a variação acumulada em 12 meses apresentou queda de 3,1%.

“Cartas a um jovem político”, o novo livro de FHC, chega às bancas neste mês de agosto

O que o jovem que pretende entrar na política deve fazer para se preparar? O que precisa ler, estudar e aprender? Em quais disciplinas deve investir e que capacidades terá que desenvolver? Essas foram as perguntas que levaram o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso a escrever “Cartas a um jovem político”, um conjunto de textos sobre a sua experiência e a de antecessores e sucessores no mais alto cargo do país, informa a assessoria de imprensa da Editora Civilização.

“Não se trata de um livro panfletário, nem seu objetivo era estar colado a fatos concretos, embora trate deles de vez em quando. O propósito era mostrar como se desenvolve a vida política em países democráticos que, contudo, mantêm traços de uma cultura política corporativista e clientelista, dando margem, com certa frequência, à corrupção”, escreve Fernando Henrique, na apresentação da nova edição, que está chegando às livrarias neste mês de em agosto.

Lançado pela primeira vez em 2006, o livro foi revisto e, segundo o ex-presidente, muitos dos desafios apontados nos textos ganharam dimensão ainda maior, como o tema da corrupção. Ele adverte, logo no início, que a política não é “um mundo de gratificações sem esforço nem alheio a incompreensões” e que o político deve saber que “o julgamento que vale é o da História”. Ao leitor, avisa que o livro não é um tratado de ciência política, mas cartas em tom coloquial, como uma conversa, em que ele compartilha ideias a partir de suas convicções, pontos de vista e referências.

Na carta que abre o volume, Fernando Henrique dá o primeiro conselho: o político investido em um cargo público deve saber lidar com a sociedade em rede, mediada em tempo real pela mídia. “Hoje, para ter chance de sucesso, o político precisa dominar os meios de comunicação de massa. Isso não significa ter poder sobre eles, no sentido de controlar o que fazem. Mas é indispensável saber lidar com eles: estar familiarizado com seu funcionamento, conhecer seus ritmos, respeitar suas práticas, aprender como agem e reagem”.

Para o autor, ser flexível e ter visão global são dois requisitos fundamentais para atuar na política. Na obra, dá dicas de leituras, cita Winston Churchill e Franklin Roosevelt como grandes estadistas, reflete sobre o poder e a vida depois de ter estado no topo, fala sobre a política partidária brasileira e como lidar com o Congresso e a necessidade de alianças, lembra as trajetórias de Getúlio Vargas e Juscelino Kubistchek, dois ex-presidentes muito criticados em vida e endeusados após a morte e valoriza o conhecimento da História como requisito para bem governar, entre outros.

(Foto – Folha)

Palácio do Planalto vai apostar em nova agenda positiva

O Palácio do Planalto tentará lançar mais uma agenda positiva amanhã para o distinto público. A informação é do colunista Lauro Jardim, do O Globo.

Com seis ministros presentes, além, claro, de Michel Temer, haverá uma reunião do conselho do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI). Trata-se do programa de privatização de 16 aeroportos, incluindo o segundo maior do Brasil, o de Congonhas.

Em Alagoas, juiz mantém entrega de título de Doutor Honoris Causa de Lula

115 1

Ao contrário do que ocorreu na Bahia, em que Lula teve suspenso pela Justiça a entrega do título de doutor Honoris Causa por uma universidade, em Alagoas solenidade parecida está mantida. É o que informa a Coluna Radar, da Veja Online.

O juiz da 4ª Vara da Fazenda Pública de Arapiraca, Giovanni Jatubá, indeferiu uma Ação Popular que tentava impedir a entrega, nesta quarta-feira (23), do título Honoris Causa pela Universidade Estadual de Alagoas (Uneal).

A ação foi ajuizada por Maria Tavares Ferro, filiada ao partido Novo em Alagoas, sob a mesma alegação que colou na Bahia: propaganda eleitoral antecipada.

Ministro do STF reconhece que Poder Legislativo pode extinguir Tribunal de Contas

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Celso de Mello, julgou prejudicada a Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) 5638, ajuizada pela Associação dos Membros dos Tribunais de Contas do Brasil (Atricon) com o objetivo de questionar emenda à Constituição do Estado do Ceará que extinguiu o Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) e transfere suas funções ao Tribunal de Contas do Estado (TCE).

A informação foi repassada para o Blog pelo deputado estadual Heitor Férrer (PSB), adiantando que Celso de Melo “esvaziou todas as teses de inconstitucionalidade” que, até então, bases de questionamentos da Atricon em nome da presidência do Tribunal de Contas dos Municípios. Essa decisão é relativa à primeira PEC que extinguiu o TCM.

Disse o ministro: “O aspecto central dessa questão reside no fato de que os Tribunais de Contas – em face do que prescrevem o artigo 73, caput”, in fine” e o artigo 75, caput, ambos combinados com o artigo 96, todos da Constituição da República – não possuem legitimidade ativa para oferecer propostas de emenda à Constituição, eis que nem mesmo os Tribunais judiciários, como o próprio Supremo Tribunal Federal, ostentam tal condição”.

De acordo com Heitor Férrer, que foi autor da PEC que extinguiu o TCM, o ministro reconheceu a Assembleia Legislativa como órgão competente para extinguir a Corte. “Deixou-se claro na própria ementa da decisão que ao Poder constituinte decorrente do Estado-membro é dada a ˜possibilidade de criação ou, até mesmo, de extinção (ADI 867/MA) do Tribunal de Contas dos Municípios.” O ministro ainda fez referência a julgado do próprio STF, que considerou constitucional, à unanimidade de seus membros, a extinção do Tribunal de Contas dos Municípios do Maranhão.

Outras alegações também foram afastadas pelo relator, como a suposta violação do devido processo legislativo pela Assembleia Legislativa cearense, que não teria respeitado o intervalo de cinco dias entre os dois turnos de discussão e votação da norma impugnada. Segundo o ministro Celso de Mello, “inexiste norma de parâmetro que imponha, no processo de reforma da Constituição, a observância do período intersticial”, tal como requerido pela parte autora.

O decano demonstrou, também, que não restou evidenciado, nos autos, o comportamento fraudulento do Poder legislativo local, destacando que os atos emanados do Poder Público gozam de presunções de veracidade e legitimidade.

Além de analisar a Emenda Constitucional 87/2016, o Ministro Decano do STF também fez questão de ressaltar que a EC 92/2017 “teve regular tramitação procedimental no âmbito da Assembleia Legislativa do Estado do Ceará”, afastando, em consequência, a “alegada ofensa ao devido processo legislativo.”

A Assembleia Legislativa do Ceará, por meio de sua Procuradoria, ao impugnar novas razões levantadas pela ATRICON, comunicou ao Ministro Celso de Mello da promulgação da EC 92/2017 e fez anexar todo o processo legislativo, para demonstrar a sua regularidade e a ausência da tentativa de burlar a jurisdição do Supremo.

O ministro também deixou claro que a EC 92/2017 superou por completo todos os vícios que haviam sido suscitados na ADI 5638 em face da EC 87/2016. A decisão, pelo que se observa, fulmina qualquer expectativa em torno de concessão de nova liminar no STF para se tentar manter mais uma vez o funcionamento da Corte de Contas.

(Foto – Agência Brasil)

Cabo Sabino apresenta projeto que garante verba da segurança pública para as Prefeituras

O deputado federal Cabo Sabino (PR) apresentou, nesta terça-feira, um projeto de lei complementar (PLC – 406/2017), que obriga a União a destinar verbas para segurança pública para os municípios, mesmo aqueles que estejam inadimplentes. Para o parlamentar, as áreas da saúde, educação e segurança pública deves ser vista como prioritária, pois “compõem o tripé da administração pública e são essenciais à necessidade da população e do desenvolvimento social do País.”

Cabo Sabino adianta que a segurança pública brasileira sofre, há tempos, com problemas graves, como superlotação dos presídios, falta de investimentos, encarceramento em massa e falta de políticas e gestões eficazes para combater a criminalidade, além do aumento progressivo da violência.

“A garantia de recursos para esta área, coibirá o aumento da violência no Brasil, haja vista que se ampliarão as políticas pública”, estima o deputado do PR e também coordenador da bancada federal cearense.

CGU divulga cartilha orientando prefeituras a regulamentar a Lei Anticorrupção

O Ministério da Transparência e Controladoria-Geral da União (CGU) divulga uma cartilha para orientar prefeituras sobre como regulamentar a Lei Anticorrupção. A norma, que completou quatro anos no dia 1º de agosto, prevê a punição de empresas pelo governo federal por fraude a licitação e improbidade e os acordos de leniência com pessoas jurídicas. A informação é do site Consultor Jurídico.

A regulamentação da lei depende de ato do Poder Executivo, portanto os prefeitos podem editar decretos sem precisar enviar projetos às câmaras municipais.

Na cartilha, a CGU orienta os prefeitos sobre três sugestões de decreto, para regulamentar os processos administrativos de responsabilização (PAR), a negociação dos acordos de leniência, a dosimetria das multas aplicáveis, a avaliação dos programas de compliance de empresas e encaminhamentos judiciais.

Também são sugeridas formas de criação de corregedorias municipais para auxiliar as prefeituras a regulamentar a lei. A CGU oferece ainda capacitação e treinamento de servidores municipais.

Na esfera federal, os critérios são definidos pelo Decreto 8.420/2015. O Tribunal de Justiça de São Paulo também decidiu criar regras próprias, no dia 4 de agosto.

Na peleja contra Aécio, Tasso Jereissati ganha solidariedade durante sessão de comissão do Senado

65 1

Nesta terça-feira, a sessão da Comissão de Assuntos Econômicos do Senado acabou se transformando em sessão de desagravo ao seu presidente, o tucano Tasso Jereissati.

Tudo porque Tasso, presidente nacional interino do PSDB, levou ao ar no rádio e na TV um programa partidário que fez mea culpa e teceu críticas a certo fisiologismo do partido com relação ao governo Temer.

Entre os que elogiaram e se solidarizaram com Tasso, que enfrenta embate contra o senador Aécio Aécio, presidente afastado dos tucanos, os senadores Ataídes de Oliveira (PSDB/TO) e Armando Monteiro (PTB/PE).

Fernando Collor agora é réu da Lava Jato, decide STF

O senador Fernando Collor (PTC-AL) e outras duas pessoas viraram réu na Operação Lava Jato, acusados de corrupção passiva, lavagem de dinheiro e participação em organização criminosa. O Supremo Tribunal Federal aceitou nesta terça-feira a denúncia do Ministério Público Federal. Segundo a denúncia, o grupo de Collor recebeu mais de R$ 29 milhões em propina entre 2010 e 2014, em razão de contratos de troca de bandeira de postos de combustível celebrados com a BR Distribuidora. A informação é do O Globo.

Além de Collor, respondem pelos crimes Pedro Paulo Bergamaschi de Leoni Ramos, conhecido como PP, que foi ministro de Collor quando ele era presidente da República, e Luís Amorim, administrador da TV Gazeta de Alagoas, de propriedade do senador. Foram arquivadas as investigações relativas a outras cinco pessoas que também tinham sido denunciadas pela Procuradoria-Geral da República no mesmo caso. Os ministros consideraram que não havia indícios mínimos de que os investigados tinham participado dos crimes. No grupo dos inocentados está Carolina Serejo Collor de Mello, casada com o senador.

A decisão foi tomada por unanimidade pela Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF), composta de cinco ministros: Edson Fachin, Gilmar Mendes, Ricardo Lewandowski, Dias Toffoli e Celso de Mello. Collor é o terceiro senador réu na Lava-Jato, acompanhado de Gleisi Hoffmann (PT-SC) e de Valdir Raupp (PMDB-RO).

Na denúncia, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, cobrou de Collor e dos outros investigados o pagamento de $ 185,6 milhões aos cofres públicos. O valor corresponde à devolução de propina supostamente recebida e ao pagamento de multa. Janot também pediu a decretação da perda da função pública para quem tem cargo ou mandato eletivo, por terem violado seus deveres para com o poder público e a sociedade.

Indicador da CNI mostra estabilidade na produção industrial

O índice de evolução da produção industrial do país subiu para 50,5 pontos em julho e ficou acima da linha divisória dos 50 pontos. Segundo a Confederação Nacional da Indústria (CNI), o resultado indica estabilidade. O índice de evolução do número de empregados alcançou 48,2 pontos. Embora ainda indique retração no emprego, o índice é o maior desde março de 2014, informa a Sondagem Industrial, divulgada hoje (22 ), pela CNI. Os indicadores da pesquisa variam de zero a 100 pontos. Quando ficam abaixo dos 50 pontos mostram queda na produção e no emprego.

O levantamento mostra também que as grandes empresas registraram aumento da produção. Na indústria de grande porte, o indicador de evolução da produção subiu para 53,3 pontos. Já o índice de evolução do número de empregados alcançou 49,5 pontos, próximo da linha divisória. O dado indica que as grandes empresas praticamente interromperam os cortes de pessoal em julho.

“A CNI observa, no entanto, que há dados negativos em julho: há um pequeno excesso de estoques e a ociosidade continua elevada. O índice de evolução de estoques em relação ao planejado ficou em 51 pontos, o maior valor desde dezembro de 2015”, diz o estudo. O indicador varia de zero a cem pontos. Quando está acima dos 50 pontos mostra que os estoques estão acima do planejado pelas empresas. O indicador de utilização da capacidade instalada ficou em 65%, o mesmo percentual registrado em julho de 2016.

Apesar disso, segundo a CNI, os empresários mantêm as perspectivas favoráveis para os próximos seis meses e esperam o aumento da demanda, da compra de matérias-primas e das exportações. “O indicador de expectativas de demanda, por exemplo, aumentou para 56,4 pontos e atingiu o maior valor desde abril de 2014”.

A entidade destaca que a boa notícia é que, depois de 27 meses, a indústria espera encerrar as demissões. “O indicador de expectativa em relação ao número de empregados subiu para 49,4 pontos em agosto e ficou muito próximo da linha divisória dos 50 pontos, mostrando que as perspectivas em relação ao emprego melhoraram”. Com isso, os empresários estão mais propensos a investir, diz o levantamento.

Já o índice de intenção de investimento cresceu 1,3 ponto em agosto e alcançou 47,9 pontos, o maior valor desde março de 2015. O indicador varia de zero a cem pontos. Quanto maior o índice, maior a propensão para investir na indústria.

A Sondagem Industrial divulgada nesta terça-feira pela CNI foi feita de 1º a 10 de agosto com 2.930 empresas industriais de todo o país. Dessas, 994 são pequenas, 865 são médias e 531 são de grande porte.

(Agência Brasil)

AFBNB promove seminário em Brasília que discute fortalecimento do Banco do Nordeste

Durante toda esta terça-feira cerca de 200 funcionários do Banco do Nordeste do Brasil participam, na Câmara dos Deputados, do seminário “Desenvolvimento  Regional, prioridade nacional”, no auditório Nereu Ramos.

O seminário é uma iniciativa da Associação dos Funcionários do Banco do Nordeste do Brasil (AFBNB) em conjunto com as Comissões de Legislação Participativa (CLP) e  de Integração Nacional e Desenvolvimento Regional e da Amazônia (CINDRA).

Os temas discutidos nesta manhã foram Estado Mínimo e Políticas de Desenvolvimento Regional. Os debates foram conduzidos pelo deputado federal Chico Lopes(PCdoB), pela  presidente da AFBNB, Rita Josina,  pelo economista e professor da Universidade Federal de Pernambuco, Atenágoras Duarte, e pelo diretor da AFBNB, Waldenir Brito.

Fortalecimento das instituições publicas e urgência de uma politica macro desenvolvimentista também deram o tom dos debates nesta manhã.

(Foto – AFBNB)

Corrida de Rua vira nova paixão de um ídolo do futebol cearense

O ex-atacante Jorge Veras, o “Homem Grenal”, artilheiro por passou, agora é um apaixonado pelas corridas de rua. Ele, inclusive, será uma das atrações da Corrida Cross Urbano Caixa, que ocorrerá dia 26 próximo, na Arena Castelão.

Campeão estadual pelo Grêmio e Criciúma nos anos 80, craque do Ferroviário, Veras já se prepara para esse desafio. “Dentro de campo, lá no gramado, eu estou acostumado. A gente sabe os atalhos. Mas correr em volta do Castelão, pelas escadas, estacionamento,
rampas e cadeiras nunca fui. Tem lugar que nem conheço” disse Jorge
Veras.

Será a terceira corrida de rua do craque, que ainda costuma mostrar o
brilho do seu futebol nas partidas suburbanas aos fins de semana pela periferia
de Fortaleza e não deixar de dar uma passadinha no Bar Besouro Verde, no bairro Parquelândia, onde revê amigos do Ferroviário Master.

A esposa de Veras, Raquel, ex-atleta de natação e vice-campeã brasileira de
Karatê, dá o apoio necessário. Ela participa de corridas desde 2010 e há
tempos queria a companhia do marido nas provas. “É ótimo ter o Veras lado a
lado. Aos poucos ele vai pegando o ritmo” disse ela.

Circuito Cross Urbano Caixa

Os inscritos irão percorrer 6 km em um percurso que inclui passagens pelos túneis, passarelas, rampas e arquibancadas, incluindo uma volta olímpica completa ao redor do gramado. Na chegada, haverá uma grande festa, comandada pelo DJ Bola levando um clima das baladas de sábado à noite”, avisa Freddy Carvalho, da Oprea Marketing,
organizadora da prova. O público terá à disposição ainda no local food trucks e
sorteio de brindes.

A série de eventos “Cross Urbano” é um circuito de corridas conceito realizada
nas arenas da copa do Mundo padrão FIFA nas distâncias de 6k. A corrida está
no seu quarto ano de realização, sempre disputado em arenas que sediaram a
Copa do Mundo no Brasil. Em 2017, o circuito já realizou provas em Brasília e
no Mineirão, no último dia 15.

SERVIÇO

*Mais informações em www.crossurbanocaixa.com.br e Facebook:
Crossurbano Caixa

*Cross Urbano Caixa Fortaleza – A partir das 19 horas.

*Entrega de kit – Pratick Esportes – Avenida Santos Dumont, 2626 – Plaza Tower, Fortaleza. Dia 25/8, das 11h30min às 22 horas (sexta-feira) e dia 26/8 (sábado), das 10 às 15 horas.

(Foto – Divulgação)

Governo vai enviar projeto para rever vetos à LDO 2018

O governo vai enviar ao Congresso Nacional um projeto de lei para rever vetos a artigos da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2018. A informação é de deputados que participaram de reunião com os ministros da Fazenda, Henrique Meirelles, e do Planejamento, Dyogo Oliveira, para discutir os vetos.

A LDO foi publicada com vetos, no último dia 9 no Diário Oficial da União. A LDO estabelece as metas e prioridades do governo para o ano seguinte e orienta a elaboração da lei orçamentária anual.

O líder do governo no Congresso, deputado federal André Moura (PSC-SE), disse que o projeto de lei vai ser encaminhado até a próxima quinta-feira (24). Segundo ele, neste primeiro momento, está prevista a revisão de sete pontos vetados. Ele citou que há negociação para rever a aplicação de recursos em programa de saúde da família e a questão relacionada a agentes comunitários e que a oposição quer que seja revista a retirada de prioridade para cumprimento do Plano Nacional de Educação (PNE).

O deputado Marcus Pestana (PSDB-MG) disse que “há questões que não têm impacto fiscal grave” e que podem ser revistas. “São questões mais de regramento do processo de execução do orçamento”, disse. Ele citou que a sugestão do deputado Rubens Bueno (PPS-PR) de reduzir o valor mínimo de emendas parlamentares para pequenas obras de R$ 250 mil para R$ 100 mil. “Às vezes induz a gastos desnecessários ou até superfaturamento. Esse diálogo ocorreu aqui no sentido de absorver as boas ideias”, disse, ao deixar a reunião no Ministério da Fazenda.

Meta Fiscal

Pestana acrescentou que há um “esforço para desconectar a nova meta fiscal”, enviada ao Congresso pelo governo, da discussão dos vetos à LDO.

Sobre a votação da nova meta fiscal, Moura informou já que foi fechado um cronograma. O prazo para emendas vai até a próxima sexta-feira (25), com previsão de votação na Comissão Mista de Orçamento, no dia 29. A ideia é conseguir votar no plenário também na terça-feira (29).

No último dia 15, o governo anunciou o aumento da meta de déficit fiscal do Governo Central (Tesouro Nacional, Previdência Social e Banco Central) para R$ 159 bilhões, neste ano e em 2018. Originalmente, a meta de déficit estava fixada em R$ 139 bilhões para este ano e em R$ 129 bilhões para 2018. Essa mudança na meta precisa passar por aprovação do Congresso Nacional.

(Agência Brasil)

Ibef Ceará promove evento sobre Diagnóstico Fiscal

O Instituto Brasileiro dos Executivos de Finanças (Ibef), regional do Ceará, em parceria com o Sebrae e o escritório Albuquerque & Dias Sociedade de Advogados, promoverá, nesta quinta-feira, palestra sobre o tema “Diagnóstico Fiscal e Revisão Previdenciária”.

O assunto será exposto, a partir das 19h30min, no auditório do Palácio da Microempresa, por Davi Lago, sócio da Lago Advocacia de São Paulo e Senior Legal Executive. O evento é gratuito.

Na palestra, Davi Lago abordará o diagnóstico fiscal com minuciosa análise da documentação fiscal/operacional das empresas, dentro do objetivo de ratificar os procedimentos adotados ou apontar contingentes que resultem em créditos tributários/previdenciários.

Doleiro do PMDB fecha acordo de delação

Advogados do operador Lúcio Bolonha Funaro e integrantes do Ministério Público Federal (MPF) acertaram, finalmente, um acordo de delação premiada. Foram meses de negociação e após uma reunião que só terminou por volta da meia-noite, informa o jornal O Globo.

Após a formalização, pois o acordo deve ser fechado nesta terça-feira, entre as duas partes, o material, incluindo os anexos em que o futuro delator promete apresentar provas sobre crimes de que teve conhecimento e/ou participação, será enviado pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, ao Supremo Tribunal Federal (STF) para que o acordo seja homologado.

Funaro, de acordo coma reportagem, era o operador do PMDB. Há uma semana, após acompanhar audiência na Justiça Federal, onde responde a processo junto com o ex-presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), que teve o mandato cassado, Funaro foi abordado por jornalistas.

Indagado se tinha algo a falar sobre o presidente Michel Temer, limitou-se a dizer que ainda tem o que dizer. No entanto, ainda não há detalhes sobre o conteúdo da delação do operador e qual a extensão da lista de envolvidos do mundo político citados por ele.

Ministro Kassab garante que não haverá corte no dinheiro destinado à Ciência

O ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, garantiu hoje (22) que os recursos destinados à ciência no ano de 2017 serão os mesmos do ano passado. “A lei do teto impede receitas adicionais. Estamos muito confiantes na sensibilidade da equipe econômica para que entenda esta área como prioridade no crescimento do país e na superação da difícil conjuntura econômica que vivemos.”

De acordo com o ministro, no ano de 2016, a ciência brasileira recebeu grande atenção. “Nós não tivemos recursos contingenciados [em 2016], muito pelo contrário. Tivemos o melhor ano da história do ministério.”  Kassab participou do evento Ferramentas de Apoio para Inovar nas Indústrias, na sede da Federação das Indústrias de São Paulo, na capital paulista.

(Agência Brasil/Foto – Daniela Souza, da Agência Estado)

Doria é um antinordestino que usa nomes de Lula e Ciro como trampolim político, diz Acrísio Sena

O presidente do PT de Fortaleza, vereador Acrísio Sena, usou a tribuna da Câmara Municipal para criticar a visita de João Dória, prefeito de São Paulo, ao Ceará. Para o parlamentar, Dória “mostrou, mais uma vez, a sua veia antinordestina. Ele não é obrigado a gostar de Lula e Ciro, mas tem obrigação de respeitar a história de ambos. São referências políticas importantes para o povo do Ceará e do Nordeste brasileiro”, disparou o petista.

Para Acrísio Sena, a forma “agressiva, deselegante e mal educada” que o prefeito de São Paulo referiu-se a duas lideranças locais mostra que Dória “usa os nomes de Lula e Ciro Gomes como trampolim político”, já que tem “um currículo público paupérrimo”, usando de uma “arrogância antidemocrática que evidencia despreparo para lidar com quem pensa diferente dele”.

O vereador petista alertou ainda que enquanto Dória dirige “um discurso vazio” para alguns empresários, o governador Camilo Santana (PT) esteve em São Paulo, nesta semana, a convite do governo daquele Estado, falando de saneamento das contas públicas.

(Foto – Câmara Municipal)