Blog do Eliomar

Categorias para Brasil

Caixa amplia horário de atendimento de agências para que clientela possa renegociar dívidas

A Caixa Econômica Federal em Fortaleza vai aumentar de oito (8) para dez (10) o número de agências com horário de funcionamento estendido para negociar contratos em débito com o banco. O horário ampliado será das 16 às 17 horas nesta quarta (20) e quinta (21).

A iniciativa faz parte da Campanha Quita Fácil, que acontece em todas as agências do País, e tem como objetivo facilitar a regularização de contratos comerciais com mais de 360 dias de atraso, inclusive cartão de crédito, com descontos especiais para pessoas físicas e empresas, informa a assessoria de imprensa da Caixa.

As dez (10) agências em Fortaleza que terão o horário estendido são:

AGÊNCIA ENDEREÇO
ALDEOTA Av. Barão de Studart, 2191 – Aldeota
DEL PASEO Av. Santos Dumont, 3131– lojas 250,251 Aldeota
EDSON QUEIROZ Av. Washington Soares, 3535 Edson Queiroz
IRACEMA Rua Floriano Peixoto, 1.084   Centro
JANGADA Shopping Center Iguatemi – Lj 6/10   Água Fria
JOSÉ  DE ALENCAR Rua Senador Pompeu, 716   Centro
MESSEJANA Rua: Cel. Francisco Pereira, nº 62- Messejana
MISTER HULL Av. Mister Hull, 4546  Antônio Bezerra
PARANGABA Rua Sete de Setembro, 132  Parangaba
PRAÇA DO FERREIRA Rua Guilherme Rocha, 45   Centro

Alternativas

Entre as alternativas que a Caixa oferece para regularização, estão a renovação dos contratos e a unificação de diferentes tipos de dívida, ambas com ampliação do prazo de pagamento e redução do valor da prestação mensal. Além disso, os descontos podem chegar a 90% para quem quitar os débitos à vista.

Nos casos de contratos de financiamento imobiliário, é possível usar o saldo de FGTS do próprio cliente para pagar até 80% do valor de 12 prestações do financiamento imobiliário, inclusive atrasadas, ou amortizar o saldo devedor e reduzir o valor das prestações. O cliente também pode pagar à vista um valor de entrada e refinanciar os demais atrasos para pagar nas próximas prestações a vencer até o fim do financiamento imobiliário.

Todas as agências da Caixa no Estado estão atendendo os clientes. Além do atendimento normal e do horário estendido em Fortaleza, o cliente na capital pode também negociar sua dívida indo ao Procon que conta com uma estrutura exclusiva do Banco para a renegociação até o final de dezembro.

Caminhão

Na semana de 26 a 28 de dezembro, a Campanha Quita Fácil em Fortaleza terá outro reforço com a chegada do Caminhão Quita Fácil, que irá atender clientes das 9 às 19 horas, na Praça do Ferreira, no Centro da capital.

SERVIÇO

*Além do horário diferenciado nas agências, os interessados em renegociar seus contratos em atraso têm à disposição o site www.negociardividas.caixa.gov.br e o telefone 0800 726 8068 (opção 8).

*O cliente também pode sanar suas principais dúvidas pelas redes sociais, através de mensagem privada para o perfil oficial do banco (https://www.facebook.com/caixa).

Temer diz em evento do PMDB que enfrentou “oposições ferozes”

Em evento hoje (18), do PMDB, em Brasília, o presidente Michel Temer, disse que enfrentou “oposições ferozes” ao longo de seu governo e que tem levado à frente uma agenda de reformas para fazer uma “revolução” na política administrativa e economia do país.

“Estamos falando de um governo que tem pouco mais de um ano e meio com todas as oposições, digamos assim, ferozes, que foram realizadas ao longo desse período. A primeira delas, me recordo, foi dizer que teve um golpe”. E completou: “Se nos Estados Unidos se dissesse que quando o vice assume a Presidência face a um eventual impedimento do presidente, isto é um golpe, qualquer americano ficaria corado. Mas aqui não, havia uma certa desfaçatez”.

Temer voltou a defendeu a reforma da Previdência, que teve a votação adiada para 2018, e disse que já está na agenda do governo a simplificação tributária.

O presidente citou as próximas eleições, em outubro de 2018, e disse que quem for candidato à Presidência da República e se propuser a fazer um governo de reformas, terá marcado na sua campanha a tese do PMDB.

O presidente citou o documento Ponte para o Futuro, construído pelo partido, apresentado após as últimas eleições, e disse que ao chegar o poder, o PMDB implementou as mudanças propostas. “Foi a primeira vez que o PMDB chegou ao poder com um programa determinado. Claro que não se esperava chegar ao poder, foi uma questão político-institucional que trouxe o PMDB à Presidência da República. Pela primeira vez você leva um programa de governo que está sendo seguido à risca”, disse.

O ministro da Secretaria-geral da Presidência, Moreira Franco, abriu o evento do PMDB e defendeu que o legado do governo do presidente Temer seja mantido para completar o ciclo de desenvolvimento o país. “As medidas tomadas são aquela que estão nos levando e nos levarão inevitavelmente ao século 21, garantindo direitos, liberdades e sobretudo emprego e renda”, disse.

“Precisamos mobilizar todo esse capital que temos para garantir que as conquistas que obtivemos agora, e que vamos obter ao longo deste ano, possam se projetar no futuro, completando o ciclo de transformação econômica, social e política que nosso partido iniciou há mais de 50 anos”, disse Moreira.

A exemplo do presidente Temer, o ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, voltou a defender a reforma previdenciária. “Nós superamos a crise e estamos dando condições de crescimento e de geração de emprego. Mas temos ainda um grande desafio, a reforma da Previdência”, disse.

“Sobre isso, vou apresentar alguns números. O déficit da Previdência no ano passado foi de R$ 227 bilhões. Já o déficit projetado para esse ano é de R$ 270 bilhões. Com isso teremos R$ 43 bilhões a mais apenas na variação 2016-2017”, explicou.

Em sua fala, o presidente do PMDB, senador Romero Jucá (RR), disse que, entre as deliberações a serem feitas na convenção do partido está a de alterar o nome do partido para MDB, desfazendo algo que, segundo ele, foi feito a partir de determinações da ditadura militar. Segundo Jucá, a mudança de nome é também motivada pelo fato de, atualmente, os partidos políticos estarem estigmatizados e pela dinâmica que é associada à palavra movimento.

“Amanhã (19), na convenção, vamos tomar duas decisões. A primeira é a de trazer de volta o nome MDB”, disse o presidente da legenda. “[Essa mudança tinha sido feita] porque o governo militar quis descaracterizar os partidos. Foi aí que viramos PMDB”, lembrou Jucá.

“Mas, no momento atual, onde existe ação estigmatizada de partidos políticos, discutimos com os estados e viu-se a concordância de voltarmos para [o nome] MDB, porque movimento é uma palavra dinâmica. Voltando à palavra movimento, venderemos uma imagem de força política maior ainda”, defendeu o presidente do PMDB.

(Agência Brasil/Foto – Marcelo Chello, da Folhapress)

TSE aprova regras para o pleito 2018, mas deixa dúvidas sobre fake news e voto impresso

O plenário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) aprovou hoje (18), por unanimidade, as 10 resoluções que irão regular as eleições de 2018, mas ainda deixou em aberto diversas questões que suscitam dúvidas no processo eleitoral, como o autofinanciamento de campanha, as fake news e o voto impresso.

Tais dúvidas ainda devem ser dirimidas pelo TSE, pois, apesar de aprovadas, todas as resoluções podem ser modificadas até o dia 5 de março, prazo final para publicação das regras eleitorais. O ministro Luiz Fux, relator das resoluções eleitorais de 2018, fez questão de frisar que a aprovação nesta segunda-feira “não significa a interdição de qualquer debate”.

Além de fake news [notícias falsas] e voto impresso, ele citou entre os assuntos que ainda devem ser alvo de consultas e modificações nas regras a candidatura de mulheres e a distribuição do fundo partidário no âmbito interno dos partidos. Foram aprovadas nesta segunda resoluções que regulam o calendário eleitoral, o cronograma do cadastro eleitoral, o direito de resposta, o registro de candidaturas, as pesquisas eleitorais, a prestação de contas, entre outras.

Autofinanciamento

No caso do limite para autofinanciamento de campanha, o ministro Gilmar Mendes, presidente do TSE, afirmou que, antes de regulamentar, primeiro o tribunal precisa decidir qual norma valerá para as próximas eleições, uma vez que o Congresso impôs a regra somente na semana passada, ao derrubar o veto do presidente Michel Temer.

“O problema que agora se coloca é que o veto derrubado é desses dias, portanto a gente já entra no período da anualidade, se essa nova regra poderia ser aplicada tendo em vista a cláusula de anualidade, esta é uma pergunta para depois então entender o limite”, disse Mendes.

A possibilidade de um candidato financiar o quanto quisesse de sua própria campanha ficou em aberto após Temer vetar limites a doações de pessoas físicas, no início de outubro, quando a lei sobre o assunto foi sancionada. Na semana passada, entretanto, o Congresso derrubou o veto, lançando dúvidas sobre qual regra será válida.

Segundo o artigo 16 da Constituição, “A lei que alterar o processo eleitoral entrará em vigor na data de sua publicação, não se aplicando à eleição que ocorra até um ano da data de sua vigência”.

Propaganda na internet

Entre as resoluções aprovadas, está aquela que trata da propaganda eleitoral na internet, que desde a reforma eleitoral a ser aprovada mais recentemente no Congresso foi pela primeira vez permitida de ser executada pelas campanhas oficiais.

O texto aprovado nesta terça manteve limites já discutidos, como o de que as propagandas somente poderão aparecer nos sites de candidatos, partidos e coligações, sendo vetada a propaganda em sites que pertençam a pessoas físicas ou empresas privadas.

No caso das redes sociais, como o Facebook, foram editadas regras para remoção de conteúdo, entre elas a de que qualquer retirada deve ser imposta aos provedores em prazo razoável, de no mínimo 24 horas. Continuam a serem proibidas postagens anônimas, mas foi dado aos provedores espaço para que possam tentar identificar os autores das mensagens após a publicação. O impulsionamento de publicações nas redes sociais também está sujeito a regra semelhante, só podendo ser feito pelas campanhas oficiais.

O tema deve ser alvo de novos debates, incluindo a possibilidade de montar um aparato repressivo contra eventuais iniciativas que visem “derreter candidaturas”, afirmou Fux.

“Vamos criar uma estrutura preventiva da fake news, que inclui medidas de constrição de bens, medidas de restrição de eventual liberdade daquele que estiverem em flagrante delito, se preparando pra cometer esse tipo de estratégia deletéria”, disse o ministro.

Voto impresso

Outro assunto não abordado nas resoluções aprovadas foi a obrigatoriedade do voto impresso, cuja adoção no processo eleitoral de 2018 foi imposta por meio de lei aprovada no Congresso, mas que o TSE já informou não será possível de implementar, devido a restrição orçamentárias e técnicas.

“Em relação à impressão de votos, nós temos aqui realmente uma situação delicada. Já estamos fazendo a licitação para a feitura das impressoras adequadas para isso. Há limitações técnicas para atendimento do que está na lei. Isso já deixei claro com as autoridades congressuais”, disse Gilmar Mendes. Ele voltou a anunciar a compra de apenas 30 mil impressoras para as cerca de 600 mil urnas eletrônicas.

A ministra Rosa Weber, que deve presidir o TSE durante a eleição, em outubro do ano que vem, fez questão de ressaltar durante a sessão que a questão do voto impresso “vai ser objeto inclusive de audiência pública e de resolução específica”.

(Agência Brasil)

O BNB não é moeda de troca

Com o título “O BNB é bem maior”, eis artigo de Rita Josina, presidente da Associação dos Funcionários do Banco do Nordeste, que pode ser conferido no O POVO desta segunda-feira. Ela reage contra informações dando conta de barganhas em torno do controle da Instituição. Confira:

O mês de dezembro começou com notícias de causar repulsa e vergonha entre os trabalhadores do BNB e à sociedade nordestina como um todo. Manchetes como “BNB entra na rifa” e “Eunício articula tirar Marcos Holanda do BNB” mostram que, mais uma vez, coloca-se à disposição da barganha política uma instituição que é o braço desenvolvimentista do Governo na região em que atua – e, por conseguinte, no próprio País – com uma história de 65 anos de crédito diferenciado e expertise em desenvolvimento como nenhuma outra: o Banco do Nordeste do Brasil.

Há tempos o BNB figura na mídia como moeda de troca, como se sua existência se resumisse à acomodação política ou à barganha de favores para este ou aquele segmento que tem mais ou menos “poder”. Isso demonstra desconhecimento da importância do Banco nos rincões do País, da história de incentivo ao empreendedorismo, à agricultura familiar, à pesquisa, à cultura; desconhecimento da capacidade técnica de seus trabalhadores e do compromisso destes com o papel da instituição.

Mudanças na gestão do Banco sempre ocorreram. O que não se pode permitir é a falta de transparência e a não observância aos aspectos técnicos nesses processos. Não se deve aceitar a instrumentalização para fins alheios ao papel da instituição para aprovação de medidas danosas à classe trabalhadora, como é o caso da Reforma da Previdência. Por isso, a Associação dos Funcionários do BNB (AFBNB) mais uma vez manifesta seu veemente repúdio e ratifica: o BNB não é moeda de troca; é, sim, um agente do desenvolvimento!

O momento é de fragilização com vistas à privatização. Processos de reestruturação e programas de demissão voluntária são uma ameaça real e concreta à instituição. Boatos dessa natureza, de dança de cadeiras sob a canção inaudível da política, só tendem a agravar essa situação. Toda atenção é pouca! Toda luta em contrário é necessária. A AFBNB seguirá mobilizada e em diálogo com os diversos segmentos da sociedade, reiterando seu posicionamento de respeito ao BNB e aos trabalhadores.

*Rita Josina Feitosa

ritajosina@afbnb.com.br

Diretora-presidente da Associação dos Funcionários do Banco do Nordeste (AFBNB).

Ministro vem reforçar programa municipal de apoio às crianças

O ministro do Desenvolvimento Social, Osmar Terra, vai assinar, na próxima quarta-feira, às 17 horas, no Teatro Carlos Câmara (Centro), a aliança do Programa Criança Feliz, do governo federal, com o Programa Cresça com seu Filho, da gestão municipal. A solenidade contará com a presença do prefeito Roberto Cláudio (PDT) e da primeira-dama Carol Bezerra.

A vinda do ministro Osmar Terra promete celebrar uma nova fase do programa municipal, que passa por uma nova etapa com a denominação Programa Cresça com seu Filho/ Criança Feliz.

“O programa do Governo Federal combina esforços da Prefeitura de Fortaleza na garantia de maiores avanços na política de proteção à primeira infância. Temos verificado os bons resultados, atendendo regiões de mais baixo IDH da Capital e temos certeza de que a aliança do programa municipal Cresça com Seu Filho com o programa federal Criança Feliz representa a união de esforços para indicar uma política pública que precisa ser ampliada e fortalecida”, explica primeira-dama Carol Bezerra.

O programa é intersetorial, sendo parte do Programa de Saúde da Família, acompanhado pela Secretaria Municipal da Saúde. Visa fortalecer o vínculo e o desenvolvimento dessas crianças por meio de atividades conduzidas pelo Agente Comunitário de Saúde (ACS) junto à mãe, pai ou cuidador durante a visita domiciliar, sob a supervisão semanal do enfermeiro da Estratégia Saúde da Família, com atuação em áreas vulneráveis em 28 bairros das Regionais I, V e VI.

Até novembro de 2017, o Cresça com seu Filho já atendeu 5.574 crianças cadastradas, com um total de 32.491 visitas domiciliares semanais realizadas pelo Agente Comunitário de Saúde.

 

Comissão de Educação Jurídica da OAB barra criação de 18 novos cursos de Direito

A Comissão Nacional de Educação Jurídica da Ordem dos Advogados do Brasil rejeitou 18 pedidos de abertura de cursos de Direito no país. A justificativa vai desde ausência de “necessidade social” na localidade até deficiências na elaboração de proposta pedagógica, informa a assessoria de imprensa da OAB nacional.

Uma parte dos requerimentos estava em cidades com menos de 100 mil habitantes ou em cidades que já têm outros cursos. Em outros casos, as instituições de ensino ainda aguardavam credenciamento do Ministério da Educação.

Outra falha grave, na visão da OAB, está no corpo docente dos cursos. Muitos professores assinaram apenas termo de compromisso, enquanto outros moram em localidades distantes do curso. Também faltavam acervo bibliográfico mínimo e um núcleo de professores que realmente tenha trabalhado na elaboração do projeto pedagógico.

TST terá orçamento sem cortes em 2018

Enquanto muitos tribunais ameaçaram fechar as portas por falta de verbas, no ano passado, a Justiça do Trabalho parece ter feito as pazes com o Congresso e conseguiu ver aprovado o orçamento de 2018 sem nenhum corte. O projeto da Lei Orçamentária Anual, analisado na última semana, estabelece que o Tribunal Superior do Trabalho e as demais cortes regionais receberão R$ 20,6 bilhões no próximo ano.

Em números brutos, sem correção, de acordo com a assessoria de imprensa do TST, o orçamento previsto já supera o de 2017 (R$ 20,1 bilhões) e é significativamente maior do que o de 2016, quando o repasse foi de R$ 17,1 bilhões, abaixo do que havia sido previsto pelas cortes do Trabalho.

Na época, a Comissão Mista de Planos, Orçamentos Públicos e Fiscalizaçãodo Congresso considerou a medida necessária para desestimular a judicialização dos conflitos trabalhistas, “na medida em que são extremamente condescendentes” com o empregado e provocam danos “às empresas e ao nosso desenvolvimento econômico”. Dessa vez, no entanto, todos os recursos solicitados foram mantidos por deputados e senadores.

O valor aprovado para o próximo ano corresponde a 44% dos cerca de R$ 46,8 bilhões destinados ao chamado Poder Judiciário da União, que inclui também a Justiça Eleitoral, a Justiça Federal, o Tribunal de Justiça do Distrito Federal, o Superior Tribunal de Justiça, o Supremo Tribunal Federal e o Conselho Nacional de Justiça.

O projeto de lei ainda aguarda sanção do presidente Michel Temer (PMDB).

Luiz Gastão assume como interventor no Sesc/Senac do Rio

Luiz Gastão Bittencourt, se licencia a partir desta segunda-feira (18), da presidência da Fecomércio do Ceará para assumir, interinamente, o comando do Sistema Sesc/Senac do Rio de Janeiro. O convite foi feito pelo presidente da Confederação Nacional do Comércio (CNC), Antônio Oliveira Santos, após o Superior Tribunal de Justiça (STJ) afastar Orlando Diniz do comando das instituições. Na prática, Gastão assume como interventor nesses organismos.

O afastamento de Orlando foi determinado pelo ministro Napoleão Maia. Em sua decisão, o ministro explica que a gestão de Diniz está “sob investigação” da Lava Jato no Rio.

No Ceará, assume a presidência do Sistema Fecomércio, Maurício Filizola.

DETALHE – Esta é a segunda vez que Luiz Gastão assume o comando da entidade carioca. A primeira vez foi em 2014.

Atividade econômica cresceu 0,29% em outubro

A atividade econômica iniciou o último trimestre deste ano em crescimento. O Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br) dessazonalizado (ajustado para o período) apresentou alta de 0,29%, em outubro, segundo dados divulgados hoje (18). Esse foi o segundo mês seguido de alta. De acordo com os dados atualizados, em setembro houve alta de 0,27%.

Na comparação com outubro de 2016, houve crescimento de 2,92% nos dados sem ajustes, já que a comparação é entre períodos iguais. Em 12 meses encerrados em outubro, o indicador teve expansão de 0,21%. No ano, até outubro, houve crescimento de 0,75%.

O IBC-Br é uma forma de avaliar a evolução da atividade econômica brasileira e ajuda o BC a tomar suas decisões sobre a taxa básica de juros, a Selic. O índice incorpora informações sobre o nível de atividade dos três setores da economia: indústria, comércio e serviços e agropecuária, além do volume de impostos.

O indicador foi criado pelo BC para tentar antecipar, por aproximação, a evolução da atividade econômica. Mas o indicador oficial é o Produto Interno Bruto (PIB), calculado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística.

Na última quinta-feira (14), o Ministério da Fazenda aumentou a projeção para o crescimento da economia neste ano e em 2018. A estimativa para o PIB, a soma de todos os bens e serviços produzidos no país, passou de 0,5% para 1,1%, neste ano, e de 2% para 3%, em 2018.

(Agência Brasil)

Congresso vive última semana de votações neste 2017

Nesta última semana de votações de 2017, o Plenário da Câmara dos Deputados concentrará os trabalhos entre esta segunda (18) e quarta-feira (20). Em pauta, estão propostas de autoria de deputados. Já a quarta-feira será dedicada à análise de acordos internacionais.

Entre os temas que poderão entrar em discussão está o projeto que regulamenta a atuação de grupos de interesse – lobistas – no Executivo, no Legislativo e no Judiciário (PL 1202/07).

Pelo texto, do deputado Carlos Zarattini (PT-SP), esses profissionais passarão a ser cadastrados. Não poderá atuar como lobista quem tiver condenações prévias por corrupção, tráfico de influência ou improbidade.

Governo tenta reverter descrença na reforma da Previdência e manda equipe encurtar recesso

O Palácio do Planalto trabalha para reverter o clima de descrença e pediu para os ministros encurtarem o recesso. A ideia é intensificar as articulações pró-reforma a partir do dia 15 de janeiro. A informação é da Coluna Painel, da Folha de S.Paulo desta segunda-feira.

Relator do texto da nova Previdência, Arthur Maia (PPS-BA) tem dito que vai tirar apenas duas semanas de folga.

Ele pretende voltar a Brasília no início de janeiro para retomar as negociações em torno das regras para a aposentadoria.

Faustão critica tema de fim de ano da Globo: “Não aguento mais cantar isso!”

O apresentador Faustão desabafou sobre o tema de fim de ano da Globo ao vivo no “Domingão”. Ao fazer seus costumeiros questionamentos sobre a crise no país para Mário Sérgio Cortella, que faz parte do júri artístico da final da “Dança dos Famoso”, o apresentador disse o que pensa. “Eu não aguento cantar mais: ‘hoje é um novo dia…’. Esse novo dia não tem p*** nenhuma. Trinta anos que a gente canta isso aqui e não tem esse novo dia. Está na hora de a gente encarar isso. Brasileiro tem Copa do Mundo, todo mundo se abraça, se veste de verde amarelo, e na hora da eleição, não presta atenção”, disse, sendo bastante aplaudido pela plateia..

Após o convidado fazer sua análise, Faustão continuou. “O ‘Salvador da Pátria’ não funciona. Toda vez que um país de 210 milhões [de habitantes] vai atrás de salvador da pátria… Salvador da pátria não dá certo nem em time de futebol, quanto mais em um país, que aliás tem mais partido que eleitor. Urna não é penico”, lembrou.

Após a segunda rodada de samba, Christiane Torloni, que também estava no júri artístico, entrou na discussão: “Além da esperança, precisamos fazer um grande pacto pela paz. Infelizmente estamos matando mais que o terrorismo. Sempre me pergunto a quem interessa a guerra, o Rio de Janeiro nessa falência. Precisamos fazer um pacto pela paz”, disse a atriz.

Faustão comentou. “Se você vai para o interior de São Paulo, de Minas Gerais, não tem um lugar seguro no Brasil. Em volta do Congresso é pior ainda”. “Quem sabe com esses ex-governadores presos, o sistema penitenciário melhore”, observou a atriz. “Vai faltar cadeia”, brincou o apresentador.

Prefeito Roberto Cláudio consegue mais um empréstimo com apoio de Eunício Oliveira

432 1

Da Coluna Vertical, do O POVO desta segunda-feira:

Saiu da Casa Civil da Presidência da República e já chegou ao Senado um empréstimo no valor de R$ 83 milhões do interesse da Prefeitura de Fortaleza. A informação é do prefeito Roberto Cláudio (PDT), que fez questão de adiantar ter sido comunicado sobre o fato pelo presidente da Casa, Eunício Oliveira (PMDB).

O empréstimo é do Banco Latino-Americano de Desenvolvimento (CAF) e contemplará as obras de reestruturação da Beira Mar e o Polo Gastronômico da Varjota, além da instalação de torres de segurança que integram o projeto a ser tocado pelo vice-prefeito Moroni Torgan (DEM).

RC adiantou que Eunício tem sido um “companheiro’ no apoio aos pleitos da Capital e que esse empréstimo deve ter aprovação rápida. Será o terceiro, já que dois outros empréstimos – BID e CEF – ganharam o crivo da Casa e asseguraram investimentos na construção de novos Cucas e Policlínicas.

Sobre apoio institucional virar apoio eleitoral pró-Eunício em 2018, o prefeito preferiu esconder o jogo. Eunício tem apoiado também a gestão do petista Camilo Santana.

(Foto – Divulgação)

Réveillon – Fortaleza deve receber mais de 600 mil turistas

Eliseu Barros, presidente da Abih/CE, é só otimismo.

A alta estação será aquecida para o turismo no Ceara. Dados do Ministério do Turismo, divulgados ontem, apontam Fortaleza como o 6ª destino de verão mais procurado do Brasil, entre um ranking de dez cidades. De 21 de dezembro até o fim de fevereiro de 2018, a Capital deve receber 1,22 milhões pessoas. Só para o Réveillon deste ano, são esperados mais de 600 mil turistas, que devem injetar R$ 1,5 bilhão na economia local.

Nas três primeiras posições do ranking estão São Paulo, Florianópolis e Rio de Janeiro, respectivamente. De acordo com a pesquisa, nesta alta estação no País, o turismo deve registrar crescimento de 0,8% em relação a igual período do ano passado.

São esperadas 74,13 milhões de viagens, número que também pode ser traduzido em quantidade de pessoas circulando pelos principais destinos turísticos brasileiros. A expectativa é que esta movimentação seja responsável por injetar R$ 100,8 bilhões na economia nacional.

O período da alta estação, que vai de 21 de dezembro ao fim de fevereiro, é marcado por importantes datas comemorativas: Natal, Réveillon e Carnaval vêm aumentar a demanda hoteleira e o turismo nas cidades.

Fatores

Os números esperados para a Capital são animadores, avalia o titular da Secretaria de Turismo de Fortaleza (Setfor), Alexandre Pereira. De acordo com ele, a alta procura se deve a um conjunto de fatores, ligadas, conforme observa, ao trabalho das atuais gestões municipal e estadual. “Fortaleza vive um momento muito importante da história do turismo em razão de diversas ações da Prefeitura e Governo do Estado”, diz.

Ações como a revitalização do Mercado dos Pinhões, Mercado dos Peixes e requalificação da Beira-Mar têm contribuído para o bom resultado. “A cidade já tem belezas naturais, mas esta cada vez mais atrativa”, reforça. Hotelaria

Para o presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis Ceará (ABIH-CE), Eliseu Barros, o bom posicionamento de Fortaleza no ranking do Ministério do Turismo é a comprovação de um trabalho realizado pelo setor, em parceira a Prefeitura e o Governo. Ao longo deste ano, por exemplo, a entidade participou de diversos eventos nas capitais do País, promovendo Fortaleza. “Nada vem à toa. Tudo é fruto de trabalho e divulgação, algo que fizemos muito em 2017”, diz.

Para o Réveillon, houve um crescimento de 3% na ocupação hoteleira de Fortaleza, compara Eliseu. A virada do ano conta com 95% das hospedagens lotadas, enquanto 2016 fechou com 92%. Em janeiro de 2018, a previsão, até agora, é de 85% de ocupação, maior que os 81% observados em igual período deste ano. Ainda não há estimativa de ocupação para o Carnaval, mas a procura está crescente. “Estamos felizes e otimistas. Fortaleza tem um recall muito grande”, destaca o presidente da ABIH-CE.

(Com O POVO)

Às vésperas do Natal, Temer vai entregar moradias do Minha Casa, Minha Vida

O governo decidiu promover, às vésperas do Natal, o “Dia Nacional do Minha Casa, Minha Vida”. Na quarta-feira (20), o presidente Michel Temer vai entregar 22.500 unidades habitacionais em todo o Brasil. Ministros foram escalados para se dividir pelo país nas cerimônias de entrega das chaves. A informação é da Coluna Painel, da Folha de S.Paulo deste domingo.

Alexandre Baldy, ministro das Cidades, calcula que aproximadamente 100 mil pessoas vão estar em suas casas próprias na festa natalina.

Mesmo com orientação médica para diminuir o ritmo de trabalho, o presidente Temer avalia ir a Maceió – a capital que receberá mais moradias–, na quarta (20), entregar 3.900 unidades do MCMV.

PSB vira noiva desejada para Ciro, Alckmin, Marina e Lula

O PSB se transformou na noiva da disputa presidencial de 2018. Em razão do racha interno provocado pela morte da sua principal liderança, Eduardo Campos, em 2014, o partido hoje se divide entre defensores de uma aliança com Lula (PT), Geraldo Alckmin (PSDB), Ciro Gomes (PDT) e Marina Silva, hoje na Rede. Isso, segundo reportagem do O Globo deste domingo, depois de viver o seu auge no plano nacional com os 22 milhões de votos recebidos por Marina Silva na eleição de 2014.

Enquanto o PSB trava sua batalha interna, os quatro pré-candidatos lançam suas armas para tentar atrair o aliado. A ofensiva inclui visitas a Renata Campos, a viúva de Eduardo, que exerce influência na cúpula. Em agosto, Lula esteve na casa dela, em Recife. Alckmin a visitou em novembro.

Os quatro presidenciáveis acenam com o posto de vice. Sem nenhum outro aliado em vista, já que seus parceiros tradicionais, como o PCdoB, lançaram pré-candidatos, o PT, no momento, é o que tem jogado as fichas mais pesadas. Os petistas oferecem apoio à reeleição de Paulo Câmara, em Pernambuco, e de Márcio França, que deve assumir o governo de São Paulo em março quando Alckmin renunciar ao posto para concorrer a presidente. Ele já anunciou que tentará um novo mandato.

— Há muitos interessados no apoio do PSB. Todos querem o apoio do PSB, mas não vamos escolher agora — afirma o presidente do partido, Carlos Siqueira.

O apoio do antigo aliado serve a Lula para incrementar o tempo de TV. O PSB garantiria mais 45 segundos ao petista, que conta com 1 minuto e 35 segundos em cada bloco de 12 minutos e meio do horário eleitoral. De quebra, ainda romperia o isolamento que ronda a candidatura petista.

A marcação do julgamento de Lula para 24 de janeiro e a possibilidade de ele ficar inelegível, porém, dificultam a negociação.

Já para Alckmin, o PSB seria importante para não tornar a sua candidatura tão dependente de um acordo com o PMDB, e para que o tucano busque apoio no Nordeste, região do país onde o PSB tem bastante influência.

Com menos tempo do que Lula e Alckmin, Marina e Ciro enxergam no PSB a chance de se tornarem competitivos. A possibilidade, porém, de o PSB aderir à candidata da Rede ou do PDT é considerada remota por caciques da legenda.

BNB abre seleção para apoio a projetos sociais

Marcos Holanda preside o BNB.

O Banco do Nordeste abriu inscrições para a seleção de projetos sociais, da saúde e esportivos voltados para crianças, adolescentes, adultos e idosos de baixa renda, por meio das Leis de Incentivos Fiscais. Podem ser beneficiadas ações amparadas pelos seguintes dispositivos legais:

· Lei Federal 8.069/1990 (Fundo da Infância e Adolescência);

· Leis Federais 10.741 (Estatuto do Idoso) e 12.213 (Fundo Nacional do Idoso);

· Lei Federal 11.438 (Incentivo ao Esporte); e

· Lei Federal 12.715/2012 e Decreto 7.988/2013 (PRONON – Programa Nacional de Apoio à Atenção Oncológica e PRONAS/PCD – Programa Nacional de Apoio à Atenção da Saúde de Pessoa com Deficiência).

As inscrições seguem abertas, até próximo dia 19 (terça-feira), e a divulgação dos projetos pré-selecionados está prevista para 27/12.

Avaliação

Na avaliação, serão considerados aspectos como regularidade no Conselho Nacional e na Receita Federal, nível de organização da entidade, qualidade de atendimento, incentivo à formação educacional, fomento à iniciação profissional, quantidade de beneficiários, tempo de permanência na atividade, abrangência geográfica do projeto e possibilidades de expansão na área de atuação do Banco.

Os projetos serão executados por entidades governamentais ou não governamentais de comprovada experiência, estrutura e competência para desenvolvê-los.

SERVIÇO

*Os editais, bem como as informações sobre o procedimento para submissão de propostas, estão no site do Banco, www.bnb.gov.br, no link “Responsabilidade Socioambiental – Informes Socioambientais” ou https://www.bnb.gov.br/web/guest/informes-socioambientais .

Irmãos Batista completam 100 dias atrás das grades

Nesta semana, Joesley e Wesley Batista completam cem dias de prisão. A informação é do colunista Lauro Jardim, do O Globo.

A prisão preventiva dos empresários foi decretada pela Justiça Federal de São Paulo na semana passada no âmbito da Operação Tendão de Aquiles, pela suposta prática de crime financeiro (insider trading) por uso indevido de informação privilegiadas.

Os irmãos estão detidos na carceragem da Polícia Federal, em São Paulo, e podem receber a visita de familiares.

UFC ganha campeonato de siderurgia e representará o Brasil em etapa mundial na Índia

Alunos da Universidade Federal do Ceará integram a equipe campeã do desafio regional do steelChallenge (https://goo.gl/D6rxbQ), uma das mais concorridas competições de siderurgia do mundo, organizada pela Steeluniversity, uma iniciativa da Associação Mundial do Aço. A competição, informa a assessoria de imprensa da UFC, é voltada para a fabricação de aço ao menor custo através de simulação computacional.

Jamil Nobre, concludente do Curso de Engenharia Metalúrgica da UFC, está à frente da equipe campeã das Américas na categoria estudantil, que também venceu a competição regional em 2016 e conta, ainda, com Jeová Melo, aluno do mesmo curso, e com os engenheiros metalurgistas e mestrandos em Engenharia e Ciências dos Materiais Diego Dias, Emerson Souza e Pablo Leão.

Vencedor da categoria industrial da etapa regional do steelChallenge, Alberto Rocha, engenheiro de processos da usina Gerdau Cearense e mestre em Engenharia e Ciências dos Materiais pela UFC, também integrou a equipe de Jamil Nobre.

A vitória da equipe foi comemorada no Centro de Tecnologia. “A notícia foi muito bem recebida, pois divulga o nome do Curso de Engenharia Metalúrgica em nível internacional, mostrando a qualidade dos estudantes formados pela UFC. Vencedores de edições anteriores do steelChallenge servem de inspiração para que novos alunos participem do desafio”, afirmou Jamil Nobre.

Realizada em 29 de novembro, a etapa regional deu passaporte ao grupo da UFC para representar o Brasil na etapa mundial, em abril de 2018, na cidade de Mumbai, na Índia. Os alunos competirão com equipes da Eslovênia, Coreia do Sul e China.

IFCE convocará mais 50 aprovados em concurso

301 1

Mais 50 servidores aprovados em concurso público do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia (IFCE) serão chamados.

Anuncia o reitor da Instituição, professor Virgílio Araripe, adiantando que a convocação e a posse ocorrerão em em janeiro próximo.

Na última semana, o reitor comemorou o lançamento da pedra fundamental de mais uma unidade do IFCE: em Maranguape, que ganhará prédio próprio, após ato assinado pelo ministro da educação, Mendonça Filho.