Blog do Eliomar

Categorias para Brasil

PT admite, pela primeira vez, abrir mão da vaga de senador

José Pimentel, no entanto, estaria inclinado a buscar a reeleição.

Pela primeira vez, o PT cearense começa a admitir que pode abrir mão de uma vaga no Senado Federal em nome da aliança para a reeleição do governador Camilo Santana (PT). Em entrevista ao O POVO, o presidente da legenda, deputado Moisés Braz, disse ontem que o “Senado não é prioridade” e que a legenda vai trabalhar para reeleger Camilo e formar uma bancada forte no legislativo estadual e na Câmara dos Deputados.

O principal argumento do dirigente da sigla é que o PT “não construiu o nome para o Senado” nos últimos anos. A declaração abre diálogo direto com o senador Eunício Oliveira (MDB) que pleiteia disputa à reeleição na chapa do governador. A segunda vaga ficaria com o ex-governador Cid Gomes (PDT).

Braz, que admite também que a tese não é unidade no partido, disse ainda que o assunto vai ser levado à reunião do diretório estadual agendado para o dia 25 deste mês para discussão. O presidente negou, no entanto, que esse novo entendimento possa ter relação com a aproximação de Eunício com o grupo liderado pelos irmãos Ferreira Gomes e disse que, embora mais distante, o partido ainda não “jogou a toalha” sobre a candidatura.

Ligado ao grupo da ex-prefeita Luizianne Lins, o deputado estadual Elmano de Freitas (PT) reagiu à proposta levantada pela direção da sigla. Ele defende que o nome do senador José Pimentel seja oferecido pelo PT ao grupo para a disputa da reeleição. “Se esse critério valesse, o Camilo não era governador. Porque o Camilo também não foi construído no PT, virou governador e nós estamos muitos satisfeitos e queremos que ele seja de novo governador”, rebateu o petista..

A deputada federal Luizianne Lins já declarou em outras oportunidades que colocaria seu nome à disposição para disputar o Senado caso Pimentel recuasse da candidatura a um novo mandato. Elmano defende que seja um nome do PT que possa colaborar, em Brasília, com a revogação das reformas implementadas pelo governo Michel Temer (MDB).

Em entrevista à rádio O POVO/CBN na manhã de ontem, a senadora e presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann, também defendeu a manutenção de Pimentel no Senado e declarou que o PT não vai abrir mão de vaga na chapa do governador. “Queremos reeleger o Pimentel, ou quem o PT, na sua decisão interna, indicar”.

Sobrinho de Eunício, o deputado estadual Danniel Oliveira (MDB) entende que esse movimento do PT sinalizado pela presidência estadual é sim uma abertura à aliança com o presidente do Congresso Nacional para a eleição de outubro. O emedebista afirma que o presidente do PT no Estado é um “entusiasta” da uma ampla aliança “em favor do Ceará”. “Claro que é uma abertura. Em outras linhas, nós vivemos um bom momento com o PT a nível nacional. E essa união no Ceará passa entre o governador Camilo e o senador Eunício”.

 

(O POVO – Repórter Wagner Mendes)

Operação contra pornografia infantil é deflagrada em 25 Estados

1455 2

Uma nova fase da Operação Luz da Infância ocorre nesta manhã de quinta-feira, tendo à frente policiais da Delegacia da Criança e Adolescente. O alvo são os crimes de pornografia infantil. Dezenas de mandados de busca e apreensão estão sendo cumpridos. Até as 7 horas, eram 8 presos no Rio de Janeiro. A operação ocorre em 25 Estados, informa o Portal G1.

Um dos detidos foi pego no Maracanã, na Zona Norte do Rio. Em seu computador havia fotos de crianças. O Ministério Extraordinário da Segurança Pública coordena as ações.

No Estado do Rio, 200 homens da Polícia Civil e da Força Nacional estão em endereços nas regiões Metropolitana e dos Lagos.

Camilo volta a defender a chapa Ciro-Haddad e diz que PT marchar sozinho é suicídio

2516 9

O governador do Ceará, Camilo Santana (PT), afirmou em entrevista ao Estadão/Broadcast estar convicto de que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, condenado e preso na Lava Jato, não conseguirá disputar a Presidência nas eleições deste ano. Caso este cenário seja confirmado, Santana defendeu que seu partido apoie a candidatura presidencial do ex-ministro Ciro Gomes (PDT), seu padrinho político, e indique o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad (PT) como vice. Segundo ele, o PT “não pode apostar no isolamento suicida”. A seguir, leia os principais trechos da entrevista:

Estadão – Como avalia a estratégia de setores do PT de insistir na candidatura do ex-presidente Lula?

Camilo Santana -Respeito a posição do partido. Sempre tenho colocado que Lula é vítima de uma grande injustiça, mas acho que o momento não é de radicalismo. Sei que o desejo de todos nós era o Lula poder ser candidato. Mas entre querer que ele seja candidato e a realidade atual existe uma ponte muito grande.

E – Defende, então, o apoio do PT a outro candidato?

CS – Parto do princípio de que o PT, sem dúvida nenhuma, é hoje o maior partido deste País. Agora, não acredito que vão deixar o Lula ser candidato. Isso é um fato. Não adianta a gente se enganar. Acho que ele poderá contribuir muito nesse processo eleitoral, mas não como candidato. Não permitirão isso. E penso que o Ciro é hoje, sem dúvida nenhuma, o principal nome para unir as esquerdas e garantir as conquistas sociais alcançadas durante os 12 anos do PT no poder. Ciro sempre foi um aliado fiel. Negar isso acho que seria injusto. Acho que o PT tem uma grande oportunidade de fazer esse debate. Não podemos nos isolar. O momento é de união, não de isolamento. O momento não é de radicalismos, isso não vai levar a nada. O momento é de reflexão, serenidade, desprendimento. Acho que quem pensa de verdade no partido, na sua história de luta, de conquista, não pode apostar no isolamento suicida.

E – O que o sr. chama de isolamento suicida?

CS – Exatamente isso. Claro que o desejo, a vontade nossa, e da grande maioria do povo brasileiro, é o Lula presidente. Desejar é uma coisa, a realidade é outra. A realidade, e estou convicto disso, é que não acredito que vão deixar o Lula ser candidato. E nós vamos estender isso até quando? Vamos prorrogar isso até quando? A partir do momento que isso acontecer, acaba o PT, talvez, ficando isolado. Essa é minha preocupação.

E – E quando esse debate deve ser feito?

CS – Agora, já preparando, pavimentando aí. Independente do que vai acontecer, acho que precisa ter essa clareza. Pode ser que a decisão dos partidos de esquerda seja cada um lançar um candidato no primeiro turno e apostar no segundo turno. Mas acredito que isso seja um risco de insucesso de uma candidatura que possa representar uma visão progressista do País.

E – Setores do PT defendem outro nome do partido?

CS – Há quase dois anos defendia que (ex-prefeito de São Paulo Fernando) Haddad fosse vice do Ciro ou vice-versa. Só acho que Ciro é uma pessoa preparada, que defende princípios e políticas de esquerda desse País. É inteligente, pensa o País e se credenciou para se colocar como uma das opções.

E – O sr. apoiará Ciro, independentemente da decisão do PT?

CS – Estamos aguardando esse diálogo. O próprio partido sabe da minha relação com o Ciro, com o Cid, uma parceria, uma relação política muito forte. É uma pessoa em quem acredito. Estou na perspectiva de construir uma aliança ainda no primeiro turno. E vou trabalhar para isso, independente de ser o PT na cabeça e o PDT na vice, ou vice-versa. Mas acho que o único nome que o PT teria para construir uma candidatura viável é o nome do Lula. Não sendo Lula, defendo que o nome seja o do Ciro e que o PT indique o vice já no primeiro turno, para que a gente possa construir e ter tempo para pavimentar, para consolidar uma candidatura forte nessas eleições de 2018.

E – Já levou esse debate para o partido?

CS – Conversei com Jaques Wagner, com governador Rui (Costa, da Bahia), com Wellington Dias (governador do Piauí), conversei também com alguns governadores que não são do PT.

Policiais do Ceará devem ir a Goiás interrogar piloto do helicóptero

Equipe da Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco) do Ceará deverá interrogar o piloto Felipe Ramos Morais ainda nesta semana, em Goiás. Acusado de participação no assassinato de integrantes do PCC em fevereiro, numa reserva indígena em Aquiraz, Felipe está preso em Aparecida de Goiânia, em uma cela isolada dos outros presos. Documentos apreendidos no momento da prisão poderão ser valiosos para as investigações sobre o crime.

Ainda não se sabe o destino do preso. A Polícia cearense não quer que ele volte ao Estado — de onde provém o mandado de prisão. Para a Delegacia Estadual de Investigação Criminal (Deic) de Goiás, Felipe já deveria estar sob a custódia da Justiça do Ceará. Há a possibilidade ainda de ele ser levado para São Paulo, seu estado de origem.

De acordo com o delegado da Deic de Goiás, Valdemir Pereira, a previsão é de que os investigadores cearenses cheguem ainda hoje. “O interrogamos apenas sobre uso de documento falso. Vamos apresentar alguns documentos apreendidos para que seja feita perícia. O mandado de prisão é daí. Na minha opinião, ele já deveria estar no Ceará”.

“Provavelmente ele não vem. Na verdade, a equipe da Draco deve ir até lá… Não tem interesse dele aqui”, afirmou o titular da Secretaria da Segurança do Ceará, André Costa. Conforme ele, quando se cumpre mandado no Estado, o preso normalmente fica onde está — salvo se houver algum interesse do Judiciário na remoção.

Felipe foi preso segunda-feira, 14, em um condomínio de luxo de Caldas Novas, em Goiás. A denúncia foi de uso de documentos falsos. Só após a prisão os policiais descobriram o mandado em relação ao envolvimento dele nas mortes de Rogério Jeremias de Simone, o Gegê do Mangue, e Fabiano Alves de Sousa, o Paca.

(O POVO – Repórter Sara Oliveira/ Colaborou Eduarda Talicy)

Mega-Sena sai para aposta do Distrito Federal

374 1

O Concurso 2.041 da Mega-Sena, com prêmio previsto de R$ 60 milhões, foi sorteado na noite de hoje (16) em Campos Novos (SC). Um apostador de Brasília acertou os seis números. Confira as dezenas sorteadas: 10 – 12 – 22 – 25 – 42 – 54.

Cento e vinte ganhadores acertaram a quina e cada uma levará um prêmio de R$ R$ 34.570,08. Mais de 9,3 mil bilhetes acertaram quatro dezenas e levam um prêmio de R$ 636,55 cada.

O próximo concurso, que será sorteado no sábado (19), tem um prêmio acumulado estimado em R$ 3 milhões. As apostas podem ser feitas até as 19h (horário de Brasília) nas lojas lotéricas credenciadas pela Caixa em todo o país.

(Agência Brasil)

MEC autoriza contratação de 1.205 novos professores e técnicos administrativos

2301 1

A Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica, com algumas de suas unidades, está autorizada a contratar professores e técnicos administrativos. Essa decisão do Ministério da Educação veio por meio da portaria nº 447 e foi publicada nesta quarta-feira, 16, no Diário Oficial da União. As vagas atenderão 32 institutos federais, dois centros federais de educação tecnológica e o Colégio Pedro II, no Rio de Janeiro. No total, serão abertas 1.205 novas vagas em todo o país, sendo 810 para professores e 395 para técnicos administrativos em educação.

De acordo com o ministro da Educação, Rossieli Soares, as novas vagas são importantes porque garantem a continuidade da oferta e a qualidade do ensino nas instituições da Rede Federal. “Como nós temos o processo de expansão da Rede Federal e da oferta do ensino técnico, precisamos garantir que essa oferta seja 100% executada”, explica. “Então, a cada ano, os institutos vão pedir novas contratações porque eles ampliaram a quantidade de matrículas, ou porque aquele curso começou com um número de professores, e para continuar precisa contratar professores”, disse o ministro.

A secretária de Educação Profissional e Tecnológica do MEC, Eline Nascimento, reforçou as contratações e destacou que os técnicos administrativos em educação têm um papel muito específico dentro da educação profissional. “Por isso, é importante não só garantir o quadro de professores, mas também o quadro de técnicos para atendimento à população. Isso é fundamental para melhorar a qualidade do ensino”, diz Eline Nascimento.

Regras

Todos os anos, as instituições precisam enviar ao MEC, até o mês de abril, a previsão de provimento para o ano seguinte. Essa previsão considera a expansão das matrículas, o próprio crescimento da Rede Federal e a suplementação do quadro de professores. “Muitas vezes o curso começa com um número de professores e, à medida que caminha para os estágios finais, precisa contratar novos professores para a finalização daquela demanda”, afirma a secretária da Setec.

Para receber novas vagas, os institutos precisam atender a alguns critérios, como o aumento no número de matrículas de um ano para outro, a possibilidade de aposentadoria e também a relação aluno-professor.

DETALHE – No pacote, não há vagas novas para o IFCE. A Instituição conta com alguns concursados ainda por nomear.

Hospitais universitários federais terão reforço de R$ 100 milhões

Hospital Universitário Walter Cantídio é gerido pela Ebserh.

Os hospitais universitários federais poderão contar com um reforço financeiro de mais R$ 100,1 milhões para o custeio de materiais de uso diário, além de serviços prestados nas unidades.

Os recursos são do Programa Nacional de Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais (Rehuf), gerido pela Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), instituição vinculada ao Ministério da Educação (MEC). A informação é da assessoria de imprensa da Ebserh.

A descentralização da verba ocorreu por meio de portaria do Ministério da Saúde (MS) publicada nesta quarta-feira, 16, no Diário Oficial da União. Os recursos financeiros serão liberados mediante a comprovação da liquidação dos empenhos. Com esse montante, os recursos liberados em 2018 totalizam aproximadamente R$ 320 milhões, somados os recursos do MS e do MEC.

 

Sobral ganha novo polo de educação à distância

A Faculdade Braz Cubas está chegando à Região Norte do Ceará, mais precisamente na cidade de Sobral. Ali, a instituição, com sede em São Paulo, vai implantar um polo de ensino a distância. A informação é de José Maria Silva Júnior, o Relações Institucionais desse grupo de ensino.

O novo polo ficará instalado no Centro de Sobral, próximo ao Planetário e ao Museu Eclipse. No total, serão oferecidos 25 cursos de áreas como Administração, que segue metodologia TED, desenvolvida especialmente pela Braz Cubas para promover aprendizagem com apoio de tecnologia.

Braz Cubas

Há quase 80 anos, a Braz Cubas oferece ensino com foco em empregabilidade a alunos de cursos presenciais e EAD. Ao todo, são 15 mil alunos na graduação – entre presencial e EAD –, 1,5 mil na pós-graduação e outros 300 em cursos técnicos. Além do campus em Mogi das Cruzes, em São Paulo, a universidade tem 51 polos de Educação a Distância em 11 Estados, e, até 2018, deverá chegar a mais de 100 cidades e 20 Estados com novos polos de apoio presencial. A Braz Cubas oferta 32 cursos de graduação, mais de 100 cursos na pós-graduação lato sensu e 11 cursos no ensino técnico, na modalidade a distância.

Bolsonaro é o presidenciável mais citado no Twitter

Jair Bolsonaro (PSL) foi o presidenciável mais mencionado no Twitter na semana passada. É o que informa um estudo do PSBI, consultoria de Big Data, que está analisando os tweets com menções aos presidenciáveis.

A pesquisa, divulgada pelo jornalista Lauro Jardim, colunista do O Globo, mostra que o perfil oficial de Bolsonaro foi marcado 195.261 vezes. Os demais pré-candidatos, somados, tiveram 236.165 citações.

Apesar da popularidade, a maioria das menções, 49% delas, foram negativas. As positivas foram 46% e as neutras 5%.

Beach Park oferece 286 vagas de emprego

O Complexo Turístico Beach Park, situado em Aquiraz (Região Metropolitana de Fortaleza), recebe currículos para contratações em 18 cargos diferentes. O foco é na preparação para a estação de férias, em julho próximo, quando o parque recebe bom número de visitantes.

São 286 vagas ofertadas para auxiliar de limpeza, auxiliar de cozinha, camareira, cozinheiro, instrutor de brinquedos, churrasqueiro, atendente A&B, commis, garçom, auxiliar de fotografia, recreadora, copeira, recepcionista de park, recepcionista Vacation, recreador de jogos, operador de loja (caixa), vendedor de loja e promotor de marketing.

SERVIÇO

*O currículo deve ser enviado para o site do parque aqui.

(Foto – Divulgação)

Eletrobras registra lucro de R$ 56 milhões no primeiro trimestre

A Eletrobras registrou no primeiro trimestre deste ano lucro líquido de R$ 56 milhões contra R$ 1,378 bilhão do mesmo período do ano passado. O balanço foi divulgado hoje (16), no Rio de Janeiro.

Segundo a estatal, houve perdas em termos de provisões no período. A controlada Amazonas Distribuição teve prejuízo de R$ 1,339 bilhão.

O Ebitda gerencial [um indicador financeiro que representa quanto uma empresa gera de recursos através de suas atividades operacionais, sem contar impostos e outros efeitos financeiros], que é o lucro líquido antes dos impostos, das despesas financeiras líquidas e das despesas de depreciação, amortização e receitas, mostrou queda de 41%, caindo de R$ 1,5 bilhão no acumulado janeiro/março de 2017, para R$ 880 milhões no primeiro trimestre deste ano.

Um destaque positivo no balanço foi o crescimento de 6% na receita operacional líquida gerencial, que subiu de R$ 6,674 bilhões para R$ 7,064 bilhões.

(Agência Brasil)

Alô, Camilo! Gleisi Hoffmann diz que vaga de senador na chapa deve ser do PT

“Queremos reeleger o Pimentel, ou quem o PT, na sua decisão interna, indicar”. O recado foi dado, nesta quarta-feira, durante entrevista ao jornalista Luiz Viana, âncora do programa O POVO no Rádio, da Rádio O POVO/CBN, pela presidente nacional do Partido dos Trabalhadores, senadora Gleisi Hoffmann. Ela defendeu a reeleição de José Pimentel, destacando que a legenda não vai abrir mão nos Estados da vaga que tiver no Senado Federal.

Sobre essa tese, a deputada federal Luizianne Lins já havia adiantado, na semana passada, que a briga pela vaga de senador seria uma resolução do diretório nacional. Essa afirmação de Gleisi coloca o governador Camilo Santana (PT) em situação complicada. Ele tem apoio do PDT, que indica Cid Gomes como pré-candidato ao Senado e, de quebra, conta com o apoio administrativo junto a Brasília do senador Eunício Oliveira (MDB).

Nesta sexta-feira, está agendado um almoço dos deputados federais Luizianne Lins e José Guimarães com Camilo, no Palácio da Abolição. Esse tema estará no menu do encontro.

Mesmo que José Pimentel decida não sair como candidato, Gleisi coloca o nome de José Guimarães (PT) como opção do partido. Na última campanha majoritária, Guimarães chegou a admitir disputar o Senado, mas acabou abrindo para o acordo que garantiu o respaldo dos Ferreira Gomes pró-Camilo.

PT e Ciro Gomes

Após afirmar que “nem com reza braba” Ciro passaria pelo PT, a senadora disse na entrevista respeitar a candidatura do presidenciável cearense, bem como todas da esquerda. Gleisi reafirmou a candidatura do ex-presidente Lula, preso há pouco mais de um mês, à Presidência da República.

Ela destacou a última pesquisa de intenção de voto como fundamental para manter o nome petista. “Candidato mais bem colocado nas pesquisas, Lula tem o dobro do segundo colocado. Mais que candidato do PT, Lula é candidato de parcela expressiva do povo”, afirma a senadora.

Gleisi reconheceu a possibilidade da candidatura do ex-presidente ser inviabilizada. “Se lá na frente, durante o processo eleitoral, realmente for inviabilizado, Lula e a direção do PT saberão como proceder“, acentua sem aprofundar detalhes. Sobre o segundo turno, disse que a possibilidade seria de uma “aliança programática em benefício do povo”.

(Com O POVO Online -Repórter Ítalo Cosme/Foto – Paulo MOska)

Copom divulga nesta quarta-feira nova taxa básica de juros

O Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central (BC) vai se reunir, nesta tarde de quarta-feira (16), em Brasília, para definir a taxa básica de juros, a Selic. O anúncio está previsto para as 18 horas.

Com a inflação baixa, o mercado financeiro espera pelo último corte na Selic, no atual ciclo de redução. Em março, o Copom reduziu a Selic pela décima segunda vez seguida, de 6,75% ao ano para 6,5% ao ano, o menor nível desde o início da série histórica do Banco Central, em 1986.

A taxa básica de juros é usada nas negociações de títulos públicos no Sistema Especial de Liquidação e Custódia (Selic) e serve de referência para as demais taxas de juros da economia.

Ao reduzir os juros básicos, a tendência é diminuir os custos do crédito e incentivar a produção e o consumo. Para cortar a Selic, a autoridade monetária precisa estar segura de que os preços estão sob controle e não correm risco de subir. Na última reunião do Copom, o BC sinalizou que faria mais uma redução da Selic em maio e encerraria os cortes na taxa.

(Agência Brasil)

Governador e ministros abrem em Fortaleza o 60º Congresso Nacional da Hotelaria

Com a presença do governador Camilo Santana (PT), e dos ministro Helton Yomura (Trabalho), e Vinícius Lummertez (Turismo), será aberta, a partir das 15 horas, no Centro de Eventos, o 60º Congresso Brasileiro de Hotelaria, o Conotel 2018. A realização é da Associação Brasileira da Indústria de Hoteis (Abih), que tem como presidente o cearense Manuel Cardoso Linhares. O encontro terá, em paralelo, a realização da Equipotel Regional, que reunirá empresas voltadas para equipamentos da área de hotelaria.

Sob o tema “Brasil, a retomada do crescimento hoteleiro”, a edição deste ano tem como pretensão provocar a interação entre as diferentes áreas e agentes do setor. “Nosso olhar está no futuro. O turismo brasileiro tem um grande espaço para ocupar na economia nacional”, afirmou o presidente da ABIH Nacional, Manoel Cardoso Linhares. Segundo ele, são esperados ao menos 4 mil participantes nos três dias da edição desse ano – termina sexta-feira (18).

Programação

O Equipotel Regional, principal feira de hospitalidade e de serviços alimentares da América Latina, começa já às 14 horas desta quarta-feira.

No dia 17, o evento terá reinício às 14 horas com presença do Ministro do Turismo, Vinicius Lummertz. Uma mesa redonda sobre o tema “Como tornar a indústria de hotéis do país influente no cenário de decisões” contará com a presença dos presidentes da ABIH Nacional, Manoel Linhares; da FBHA, Alexandre Sampaio; do FOHB, Alexandre Gehlen; e da ABR, Alberto Cestrone.

No mesmo dia acontecem os painéis “A inovação que gera mudanças” e “Experiências Gastronômicas que ampliam receitas hoteleiras”; uma palestra sobre o tema “As linhas de financiamento para a Hotelaria Brasileira”; e ainda as palestras “Jornada do Turista Conectado” e “Sustentabilidade na hotelaria”.

Na sextas (18), último dia do evento, a programação começa com o painel “Fundos para o Financiamento do Setor Hoteleiro”. Em sequência acontecerá uma palestra sobre “Hotelaria Inclusiva: Agora é para Valer! Lei da Acessibilidade” e uma mesa redonda sobre “Reforma trabalhista e seus impactos na hotelaria”, que contará com presença do Ministro do Trabalho Helton Youmura. A programação segue com o diretor executivo de Produtos Terrestres Nacional da CVC Corp, Claiton Armelin, e o VP do Curitiba CVB, André Berberi, que falam sobre “Diversidade dos hóspedes: como atingir mercados específicos”.

Presidente do INSS é demitido após contratar empresa de informática com sede em depósito de bebidas

1765 1

André Mauro, líder do Governo no Congresso, indicou o demitido Francisco Lopes.

O ministro do Desenvolvimento Social, Alberto Beltrame, decidiu demitir o presidente do Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS) Francisco Lopes. A exoneração foi encaminhada à Casa Civil e determinada após o jornal O Globo revelar que ele contratou a empresa RSX Informática Ltda, cuja sede funcionava numa loja destinada a venda de bebidas, para fornecer programas de computador ao órgão. Segundo a reportagem, o contrato no valor de R$ 8,8 milhões foi assinado em abril mesmo após parecer de técnicos do INSS indicar que os programas de computador oferecidos pela RSX não terem utilidade para o órgão.

A exoneração foi acertada entre Alberto Beltrame e o ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha. Francisco Lopes era indicação do PSC, partido do líder do governo no Congresso, deputado André Moura (SE). Pelo acordo feito com o deputado, caberá ao PSC indicar o substituto de Francisco Lopes.

Contrato cancelado

Em seu último ato à frente do INSS, Francisco Lopes determinou o cancelamento do contrato. “O contrato com a empresa RSX Informática foi cancelado hoje por determinação do presidente do INSS, Francisco Lopes. O Instituto determinou abertura de diligências e procedimentos no sentido de esclarecer todos os fatos. A presidência do INSS informa ainda que prestará todos esclarecimentos necessários à opinião pública e aos órgãos de controle “, diz nota divulgada pelo órgão.

Principal responsável pela contratação da empresa, o presidente do INSS admitiu ter determinado a assinatura do negócio milionário sem sequer ter investigado se a RSX de fato existia.

Em entrevista ao Globo, o agora ex-chefe do INSS admitiu que houve falha na contratação. “As diligências deveriam ter sido feitas antes da contratação? Isso eu concordo. Eu conversei com os meninos (assessores do gabinete) e perguntei se eles fizeram diligência na empresa. Eles disseram que não foram, porque outros órgãos já haviam contratado a mesma empresa. Eu determinei (após a apuração de O Globo) uma diligência no contrato, e que eles peçam o currículo de todas as pessoas que vão trabalhar no nosso contrato, se elas têm vínculo com a empresa e qual a capacidade técnica deles”, disse Francisco Lopes.

A empresa que teve o contrato cancelado nesta manhã, a RSX Informática, nega que haja irregularidades e alega que possui uma “estrutura é modular” que “ pode ser ampliada ou reduzida, segundo a demanda de cada projeto”.

(Site Congresso em Foco)

Na disputa presidencial, Ciro tem um inimigo terrível… ele mesmo!

498 1

Com o título “Ciro X Ciro”, eis artigo de Ricardo Alcântara, escritor e publicitário. Ele analisa as perspectivas dos presidenciáveis e se detém mais no pré-candidato pedetista. Confira:

Velha raposa pernambucana, acostumada aos sobressaltos do processo eleitoral, repetia, quando a ela pediam prognósticos, que só os faria depois da apuração. Numa quadra como a atual, em que fatores inéditos influenciarão o pensamento do eleitor, previsões do tipo se tornaram atividade de risco. Mas lá vamos nós!

Há, no Brasil, quatro candidatos à presidência: Alckmin, Bolsonaro, Ciro e Marina. O nome indicado por Lula irá compor essa primeira raia de disputa com um percentual mínimo de 15% de votos – isso aí ele transfere fácil. Os outros podem ir para casa e assistir a disputa pela televisão. Desses cinco, nenhum dos extremos (Jair Bolsonaro e o candidato do Lula) teria hoje força suficiente para superar a barreira de rejeição do segundo turno, a menos que fossem eles os escolhidos para a disputa final, o que seria muito pouco provável.

Logo, fosse a eleição daqui a, digamos, duas semanas, o eleito seria, inexoravelmente, um nome de centro: Alkmin, Ciro ou Marina. Cada um com seus problemas. Alkmin senta no colinho do PIB, tem estrutura nacional, mas carrega o estigma tucano e seu caudal de escândalos. Marina Silva é o nome mais forte, mas tem somente doze segundos em sua propaganda de televisão, o que, mantidas as condições atuais, seria uma impossibilidade estatística. Visto assim, pode sobrar para Ciro Gomes: tem estrutura razoável e um discurso abrangente.

Mas Ciro tem um inimigo terrível: ele mesmo. Para vencer generalizados receios, ele terá que projetar para o imaginário da sociedade uma sólida imagem de presidente. É uma questão de postura. O cidadão não se sente seguro de entregar tamanho abacaxi em mãos trêmulas. Estabilidade emocional é um fator fundamental de êxito nas tomadas de decisões, qualquer pessoa sabe disso. E um presidente toma grandes decisões todos os dias.

Para chegar lá, Ciro Gomes precisa encontrar um modo de conciliar ousadia e sobriedade. A serenidade psicológica que falta faz a Ciro Gomes não pode se ausentar de alguém que senta todo dia naquela cadeira.

*Ricardo Alcântara,

Escritor e publicitário.

Escritora cearense abre a VII Bienal Rubem Braga no Espírito Santo

A escritora e jornalista Ana Karla Dubiela, com quem estudamos na UFC, abrirá, nesta noite de quarta-feira, em Cachoeira de Itapemirim (ES), a VII Bienal Rubem Braga. Ela dará palestra e lançará o livro “As Cidades de Rubem Braga e W. Benjamin”.

O livro é o último de uma trilogia sobre o escritor capixaba. A traição das elegantes pelos pobres homens ricos – uma leitura da crítica social em Rubem Braga foi lançado em 2007, há 10 anos. Em 2010 veio Um coração postiço, a formação da crônica de Rubem Braga.

As Cidades costura um encontro fictício de Braga com o poeta francês Charles Baudelaire e o filósofo e crítico literário alemão Walter Benjamin.

(Foto – Divulgação)

PSDB deve turbinar Alckmin nas mídias para ganhar espaços

369 1

Com o tucano sob pressão e empacado nas pesquisas, auxiliares do presidenciável Geraldo Alckmin (PSDB-SP) tentam convencê-lo a ampliar sua presença nas redes sociais e na imprensa. É o que informa a Coluna Painel, da Folha de S.Paulo desta quarta-feira.

A ideia do time de Alckmin é lançar novos produtos para canais de internet, como o YouTube, e aumentar o número de entrevistas a rádios. Ou seja, o tucano precisa voar mais alto em termos midiático.

DETALHE – Por aqui, isso já acontece com o pré-candidato tucano ao Governo, o general Theóphilo. Só que a ordem é ele aparecer para ficar conhecido do eleitorado. Alckmin já é conhecido, mas, pelo visto, ainda não muito querido.

(Foto – Pedro Ladeira, da Folhapress)

Luís Eduardo Girão comemora bom momento do Fortaleza. Mas nada de reassumir presidência do clube

1673 2

Quem circulou por Fortaleza nesta semana foi o empresário Luís Eduardo Girão. Ele presidiu o time do Fortaleza que acabou ganhando o acesso para a Série B.

Nesta madrugada de quarta-feira, Girão passou pelo Aeroporto Internacional Pinto Martins tomando a rota de Brasília, onde tem compromissos do Movimento Pró-Vida, que trabalha contra a aprovação de projetos que legalizam o aborto no País.

De lá, seguirá de volta para os EUA, onde mora com a família. Ainda no aeroporto, ele comemorou bom momento do “Leão” e avisou: não tem pretensões de voltar a comandar o clube, que está “muito bem entregue” a Marcelo Paz.