Blog do Eliomar

Categorias para Brasil

Deputado propõe trabalho externo para condenado em regime fechado

O deputado federal Diego Andrade (PR-MG) apresentou um projeto de lei que prevê a possibilidade de trabalho fora da prisão a condenados em regime fechado.

A informação é do colunista Lauro Jardim, do O Globo.

De acordo coma proposta, os condenados terão o direito de trabalhar em colônias agrícolas ou em obras tocadas pelo poder público, desde que sejam monitorados por tornozeleira eletrônica.

TIM comemora cobertura 4 G em mais de 40 cidades do Ceará

Já passa de 200 o número de municípios na Região Nordeste cobertos com o 4 G da TIM. A informação é da área de comunicação da empresa. No Ceará, são mais de quarenta cidades espalhadas em várias regiões do Estado.

A iniciativa, segundo a TIM, faz parte das ações que a empresa vem realizando para levar a melhor experiência de uso da banda larga móvel aos consumidores, alinhada com a crescente demanda pelo serviço de dados móveis em vários estados do País.

A meta da empresa é cobrir mais de 600 municípios nordestinos com 4G até o final deste ano.

Grupo do Ceará conhece experiência de Santa Catarina com trabalho para apenados

Duas empresas, nas área de confecções e metalmecânica, já manifestaram interesse à Secretaria do Desenvolvimento Econômico (SDE) para produzir nas proximidades do Complexo Prisional de Itaitinga. Isso é consequência da aprovação, pela Assembleia Legislativa, da Lei nº 8.136, do governador Camilo Santana (PT), que incentivará a implantação de empresas em regiões próximas a unidades prisionais administradas pela Secretaria de Justiça (Sejus),

Para fazer a regulamentação da atuação das empresas e conhecer o modelo de gestão, gestores da SDE e da Sejus estão conhecendo, nesta quinta e sexta-feira, em Florianópolis, a política laboral adotada no sistema penitenciário de Santa Catarina.

Na comitiva, estão Alexandre Adolfo Neto (secretário executivo do Desenvolvimento Econômico); Sandro Camilo de Carvalho (secretário adjunto da Justiça e Cidadania); Pedro Alves de Brito (secretário Executivo da Justiça e Cidadania); Edmar de Oliveira Santos (coordenador Especial do Sistema Prisional) e o diretor de Infraestrutura da Adece, Eduardo Neves.

Seguindo modelo do projeto “Começar de Novo”, do Ministério da Justiça, o Estado de Santa Catarina, implantou desde 2011, o Programa de Ressocialização Pelo Trabalho, que oferece atividade laboral aos detentos. Lá já foram assinados mais de 240 convênios de trabalhos com empresas e órgãos públicos. Hoje, 6.950 apenados exercem atividades laborais em Santa Catarina, mais de 38%. É a maior média do país segundo levantamento do Departamento Penitenciário Nacional (Depen). O Ceará quer seguir esse modelo.

Poupança tem resultado para junho desde 2013

Pelo segundo mês seguido, os brasileiros depositaram mais do que sacaram na poupança. Em junho, a captação líquida (depósitos menos retiradas) somou R$ 6,1 bilhões, informou hoje (6) o Banco Central (BC). O valor é quase 20 vezes maior que a captação líquida registrada em maio (R$ 292,6 milhões) e o melhor para meses de junho desde 2013, quando os depósitos tinham superado as retiradas em R$ 9,4 bilhões.

Apesar do desempenho positivo nos dois últimos meses, as retiradas continuam maiores que os depósitos em 2017. Nos seis primeiros meses do ano, a caderneta de poupança registrou saques líquidos de R$ 12,3 bilhões. Mesmo assim, esse foi o melhor primeiro semestre da caderneta desde 2014, quando a aplicação tinha registrado captações líquidas de R$ 9,6 bilhões.

Até 2014, os brasileiros depositavam mais do que retiravam da poupança. Naquele ano, as captações líquidas chegaram a R$ 24 bilhões. Com o início da recessão econômica, em 2015, os investidores passaram a retirar dinheiro da caderneta para cobrirem dívidas, num cenário de queda da renda e de aumento de desemprego. Em 2015, R$ 53,5 bilhões foram sacados da poupança, a maior retirada líquida da história. Em 2016, os saques superaram os depósitos em R$ 40,7 bilhões.

A poupança voltou a atrair recursos mesmo com a queda de juros. Isso porque o investimento voltou a garantir rendimentos acima da inflação, que está em queda. Nos 12 meses terminados em junho, a poupança rendeu 7,98%. O Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA)-15, que funciona como uma prévia da inflação oficial, acumula 3,52% no mesmo período, no menor nível em 10 anos. Amanhã (7), o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulga o IPCA de junho.

(Agência Brasil)

PEC Nordeste – Sebrae lança picolé promocional da Rota do Café

Neste sábado, às 9h30min, dentro do XXI Seminário Nordestino de Pecuária – o PEC Nordeste, o superintendente estadual do Sebrae, Joaquim Cartaxo,  lançará o picolé promocional da Rota do Café. O produto faz parte das estratégias de divulgação do roteiro turístico que envolve os municípios de Baturité, Guaramiranga, Mulungu e Pacoti. O lançamento será realizado durante o painel Turismo Rural e Sustentabilidade, onde Cartaxo irá falar sobre a experiência da rota.

O picolé da Rota do Café é fruto de uma parceria entre Sebrae Ceará, Federação das Indústrias do Estado do Ceará (FIEC), Sindicato das Indústrias de Sorvetes do Estado do Ceará (Sindisorvetes), Associação dos Produtores de Café do Maciço de Baturité (Afloracafé), integrantes da Rota Verde do Café e Associação Serrana de Turismo no Maciço de Baturité (ASEMB).

De acordo com Cartaxo, além de promover o roteiro, a fabricação do picolé também visa mostrar que é possível encontrar outras formas de agregar valor ao café produzido na região do Maciço. “Na Serra de Baturité já temos um bom número de produtores rurais cultivando um café de sombra de boa qualidade. Com esta ideia, nós queríamos mostrar que é possível fortalecer ainda mais esta produção por meio de interações dos produtores com outras atividades econômicas, como a indústria, a gastronomia e, principalmente, o turismo”.

Rota do Café

A Rota do Café é um roteiro turístico envolvendo municípios de Baturité, Guaramiranga, Mulungu e Pacoti, que nasceu de uma iniciativa do Sebrae e de empreendedores da região. Nela, os visitantes são convidados a visitar plantações de café em meio à Mata Atlântica, conhecer os processos de torra e moagem, circundados pelas belas fachadas originais de casarões centenários com suas poltronas de palha e brocados onde ainda moram o cheiro e o sabor de suas raras sementes.

SERVIÇO

*Auditório 9, no Mezanino II – Centro de Eventos – Pavilhão Leste.

PF anuncia extinção do Grupo Exclusivo da Lava Jato

Nesta quinta-feira, a Polícia Federal divulgou nota informando o encerramento do grupo exclusivo de trabalho da Operação Lava Jato em Curitiba (PR). A equipe que se dedicava também à Operação Carne Fraca e passa, a partir de agora, a integrar a Delegacia de Combate à Corrupção e Desvio de Verbas Públicas (Delecor).

Segundo a PF, a medida objetiva “priorizar ainda mais as investigações de maior potencial de dano ao erário, uma vez que permite o aumento do efetivo especializado no combate à corrupção e lavagem de dinheiro e facilita o intercâmbio de informações”.

A força-tarefa da Lava Jato já havia sofrido um corte recentemente, por exemplo, no número de delegados caindo de nove para quatro. A justificativa na época foi a queda da demanda e a criação de novos grupos em outros estados.

Veja a nota da PF:

Sobre o efetivo da Superintendência Regional no Paraná, a Polícia Federal informa:

1. Os grupos de trabalho dedicados às operações Lava Jato e Carne Fraca passam a integrar a Delegacia de Combate à Corrupção e Desvio de Verbas Públicas (Delecor);

2. A medida visa priorizar ainda mais as investigações de maior potencial de dano ao erário, uma vez que permite o aumento do efetivo especializado no combate à corrupção e lavagem de dinheiro e facilita o intercâmbio de informações;

3. Também foi firmado o apoio de policiais da Superintendência do Espírito Santo, incluindo dois ex-integrantes da Operação Lava Jato;

4. O modelo é o mesmo adotado nas demais superintendências da PF com resultados altamente satisfatórios, como são exemplos as operações oriundas da Lava Jato deflagradas pelas unidades do Rio de Janeiro, Distrito Federal e São Paulo, entre outros;

5. O atual efetivo na Superintendência Regional no Paraná está adequado à demanda e será reforçado em caso de necessidade;

6. A Polícia Federal reafirma o compromisso público de combate à corrupção, disponibilizando toda a estrutura e logística possível para o bom desenvolvimento dos trabalhos e esclarecimento dos crimes investigados.

Ceará embarca para enfrentar o Figueirense. No aeroporto, nada de conversa com a imprensa

O time do Ceará embarcou, nesta tarde de quinta-feira, para Florianópolis onde, na tarde de sábado, em jogo válido pela Série B, do Brasileirão, pega pela frente o Figueirense. O, alvinegro está n a oitava posição da tabela, enquanto seu adversário amarga a 15º posição falando só em reabilitação.

Os jogadores não deram entrevistas no aeroporto. O técnico Marcelo Chamusca também não falou. Era orientação da diretoria. Ele informo apenas que o time seguia com a confiança num bom resultado.

O jogador Lelê não foi com a equipe. Segundo seu colega de time, Ricardinho, ele ainda não se sente recuperado fisicamente.

Ricardinho foi um dos poucos tietados por alguns poucos torcedores que apareceram no Aeroporto Internacional Pinto Martins.

Chitão de Massapê começa nesta quinta-feira

Começa nesta quinta-feira à noite o tradicional chitão da cidade de Massapê (Zona Norte). A concentração ocorrerá na Praça da Matriz. Na programação, apresentações de quadrilhas juninas e shows variados com bandas do fórro elétrico e Dorgival Dantas.

O prefeito Jacques Albuquerque abrirá o chitão ao lado de Roberto Pessoa, vice-prefeito de Maracanaú, e do presidente regional do PSDB, o ex-senador Luiz Pontes. O chitão vai se estender até sábado.

Lista da liderança do PMDB aponta possíveis “traidores” de Temer

Com a denúncia contra o presidente Michel Temer prestes a rolar na CCJ da Câmara, a liderança do PMDB baixou o otimismo desmedido que vinha pregando em relação à fidelidade de seus deputados, informa a Veja Online.

Uma lista formulada por Baleia Rossi (acima) revela os 13 nomes dos 65 integrantes da bancada que o partido não sabe como votarão, se a favor ou contra o presidente da República, caso a acusação passe pela CCJ e chegue ao Plenário.

Entre eles, estão o magoado ex-ministro Osmar Serraglio, o relator e aliado de Rodrigo Maia, Sergio Zveiter, e Fabio Ramalho, que trocou disparos com Temer meses atrás.

Se a base aliada leu os jornais hoje, já retirou a bolinha ao lado do nome de Jarbas Vasconcelos. Ele declarou publicamente que votará pela admissibilidade da denúncia.

Meirelles reafirma na Alemanha que economia deve crescer neste ano 0,5%

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, disse hoje (6) que mantém a previsão para o crescimento da economia este ano em 0,5%. Ele conversou com a imprensa ao chegar a um hotel em Hamburgo, na Alemanha, onde vai participar da reunião do G20.

No último dia 28, Meirelles afirmou que o Produto Interno Bruto (PIB) do país deverá crescer em 2017 menos que o previsto pelo governo – a previsão oficial é de elevação de 0,5%. Ele classificou a alteração da previsão como “moderada” e disse que o governo iria divulgar oficialmente, nos próximos dias, a nova estimativa.

Segundo Meirelles, a previsão para o crescimento do PIB no último trimestre do ano, comparado a igual período de 2016, é 2%. Questionado se houve redução nessa estimativa, o ministro disse que ainda está “dentro de uma faixa entre 2% e 2,7%”.

Meirelles destacou ainda a queda da inflação e dos juros. “Em resumo, [o país está em] uma trajetória positiva, virtuosa: inflação caindo, juros caindo e a economia crescendo. Está bom, não é?”.

A uma pergunta se a economia está descolada da crise política, o ministro respondeu que a economia brasileira sempre reagiu à política econômica. Para ele, na medida em que existe uma confiança de que a atual política econômica deverá ser mantida, isso dá muita segurança aos agentes econômicos. “Não se espera uma reversão de política econômica”, afirmou.

(Agência Brasil)

TCU afasta cláusula da delação da JBS e cita Joesley Batista em processo sobre o BNDES

O Tribunal de Contas da União decidiu incluir o empresário Joesley Batista, dono da JBS, num processo que apura desvios em financiamento do BNDES à empresa. Por decisão unânime, a corte convocou o empresário para dar explicações sobre um empréstimo de R$ 2,3 bilhões feito à sua empresa pelo banco estatal para a compra do frigorífico norte-americano Swift Foods, por R$ 8 bilhões, em 2007.

A corte de contas também decidiu ignorar a cláusula do acordo de delação premiada que impede o uso de provas produzidas por Joesley contra ele mesmo. Conforme disse o procurador-geral do Ministério Público junto ao TCU, Paulo Soares Bulgarin, as delações dos executivos da JBS foram as primeiras a prever esse tipo de blindagem.

Com as decisões, caso o TCU decida que houve prejuízo aos cofres públicos na operação, Joesley será um dos responsáveis por ressarcir os danos ao erário. Também ficou definido que as provas de desvio de dinheiro público apresentadas pela JBS em seus acordos de colaboração (delação premiada e leniência) podem ser usadas para instruir processos administrativos contra os executivos da empresa.

O TCU seguiu o voto do relator do processo, ministro Augusto Sherman Cavalcanti, que dedicou a maior parte de sua argumentação à cláusula de limites ao uso de provas. A barreira está no parágrafo 3º da cláusula 19 do acordo. Para o ministro, o dispositivo impede que a delação premiada cumpra seus objetivos, segundo a Lei 12.850/2013: obter provas e a “recuperação do produto ou proveito das infrações penais praticadas”.

“Em termos de lógica interna, não me parece juridicamente correto interpretar uma lei de forma que seja possível buscar a concretização de um de seus objetivos e, ao mesmo tempo, impedir a consecução de outros”, afirmou. “Entendo inexistir fundamento, legal e lógico, para que, em contrapartida ao atingimento de um objetivo previsto em lei, o acordo de colaboração premiada estabeleça cláusula que impeça que as provas produzidas sejam utilizadas no atingimento de outros objetivos previstos na mesma lei.”

(Site Consultor Jurídico)

MEC anuncia 100 mi vagas a juro zero para Fies em 2018

O governo federal anunciou hoje (6) a abertura, para 2018, de 310 mil vagas em três modalidades do Novo Fundo de Financiamento Estudantil (Novo Fies). Dessas vagas, 100 mil serão ofertadas a juro zero para estudantes com renda familiar per capita de até três salários mínimos, incidindo somente correção monetária.

O Novo Fies passará a vigorar a partir de 2018. Na modalidade Fies 1, com oferta de 100 mil vagas por ano a juro zero, o estudante pagará uma parcela máxima de 10% de sua renda mensal. Outros pontos de corte serão a pontuação mínima de 450 pontos e nota na redação acima de zero no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

O ministro da Educação, Mendonça Filho, afirmou, também, que as universidades serão responsáveis por bancar os custos com as taxas bancárias para os empréstimos. Com isso, a economia para a União será de R$ 300 milhões, segundo o governo. Um fundo garantidor será criado para que as instituições de ensino contribuam para mitigar os riscos das operações.

“Agora as instituições de ensino superior privadas serão sócias também da inadimplência, elas terão que zelar por cada real emprestado, e se por acaso a inadimplência aumentar, elas terão que aportar mais recursos no fundo garantidor”, disse o ministro durante o anúncio do Novo Fies, no Palácio do Planalto.  “Tem que ser sócio no filé e também tem que ser sócio no osso.”

Para o ministro, as modificações garantirão a continuidade do programa. Ele mostrou dados segundo os quais, em seu formato anterior, o programa acumulava uma inadimplência de 46,4%, cujo risco terá que ser absorvido inteiramente pelo Tesouro Nacional.

Na segunda modalidade, o Novo Fies terá como fonte de recursos fundos constitucionais regionais. Em 2018, neste grupo serão ofertadas 150 mil vagas para as regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste, a juros de até 3% ao ano, mais correção monetária.

A terceira modalidade do Novo Fies contará com recursos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Neste grupo, 60 mil vagas serão ofertadas em 2018 a estudantes com renda familiar per capita de até cinco salários mínimos.

(Agência Brasil)

Ministro da Integração Nacional vem anunciar retomada das obras da Transposição no Ceará

O ministro da Integração Nacional, Hélder Barbalho, cumprirá agenda nesta sexta-feira no Ceará. Segundo o deputado federal Raimundo Gomes de Matos (PSDB), ele vem anunciar na Região do Cariri, a retomada das obras da transposição do Eixo Norte, que beneficiará o Ceará, Paraíba, Pernambuco e Rio Grande do Norte.

Essas obras estavam paralisadas por pendenga  jurídica, que foi resolvida com a intervenção da presidente do Supremo Tribunal Federal, ministra Cármen Lúcia.

Além de visitar o canteiro de obras da transposição, o ministro Hélder Barbalho deverá liberar recursos para as obras do Cinturão das Águas. É por esse canal que vai entrar no Ceará a água do rio São Francisco.

Conselho de Ética confirma arquivamento do pedido de cassação do senador Aécio Neves

O Conselho de Ética do Senado confirmou, por 16 votos a quatro, o arquivamento do pedido de cassação do senador Aécio Neves (PSDB-MG), alvo de representação por quebra de decoro parlamentar. Desta forma, Aécio não será nem sequer investigado na Casa pelas gravações entre ele e o dono da JBS, Josley Batista.

Para o senador Lasier Martins (PSD-RS), que votou pela admissibilidade do processo, o resultado de hoje é negativo para Aécio. “Não estivemos agora julgando a cassação, e sim a admissibilidade ou não da representação. Sempre defendi que o processo seria saudável para Aécio provar que é inocente. Da maneira que ficou, perdura a dúvida”, avaliou Lasier.

Autor da representação, o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) declarou que há um acordão entre os grandes partidos para salvar Aécio e blindar outros parlamentares investigados. “Há dois tipos de julgamento, um dos que têm poder político no Senado e outro dos que não têm.”

(Agência Estado)

 

O Caso Aécio Neves

Com o título “As leis customizadas”, eis artigo do jornalista Plnínio Bortolotti, que pode ser conferido no O POVO. Ele estranha que Eduardo Cunha e Delcídio Amaral foram afastados do mandato e presos, enquanto o tucano Aécio Neves chegou a se afastar, mas retomou as atividades como se nadas tivesse acontecido. Confira:

A probabilidade de o pedinte Aécio Neves (PSDB) e o atleta da mala, Rocha Loures (PMDB), explicarem de maneira crível as suas peripécias é a mesma daquele sujeito surpreendido, nu, dentro do armário do quarto alheio. A Aécio, foi devolvido o seu mandato; Loures foi mandado para casa, depois de furar a fila da tornozeleira eletrônica.

As provas contra eles são absolutamente categóricas. Assim, caso ambos tivessem respeito pela inteligência alheia ou um mínimo de decoro, poupariam os ouvidos de outrem de desculpas pueris. Aécio discursou na suposição de que falava para venusianos, recém-chegados à Terra, mas nem esses acreditariam nele. Ou, talvez, o senador mineiro – que confundiu um homem com uma burra (de dinheiro) -,pense que a população brasileira constitui-se de uma multidão de velhinhas de Taubaté.

Por que, então, eles foram soltos, tendo ainda o ministro Marco Aurélio, do Supremo Tribunal Federal (STF), exaltado Aécio como “pai de família” (como se canalhas não pudessem sê-lo) e proprietário de uma “carreira político elogiável” (risos)?

Resposta: respeitou-se a lei, dizem juízes e juristas.

De fato, inexiste na Carta Constitucional qualquer previsão para afastar um congressista de seu mandato. Deputados e senadores também não podem ser presos, a não ser em flagrante de crime inafiançável e com a autorização da Casa a que pertence. Quanto à prisão preventiva, só pode ser aplicada em situações bem específicas.

Mas então é lícito perguntar. Por que, em Curitiba, não funciona assim? Por que Eduardo Cunha (depois de concluído o trabalho sujo contra Dilma) foi afastado do cargo de presidente da Câmara, cassado e preso? Por que o então petista Delcídio Amaral – tão senador e pai de família quanto Aécio -, ficou detido durante 85 dias (depois cassado em tempo recorde)?

Esses questionamentos são mais difíceis de responder, pois teríamos de aceitar que as leis no Brasil funcionam de acordo com a cara do freguês. Mas isso seria o inimaginável, não?

*Plínio Bortolotti

plinio@opovo.com.br

Jornalista do O POVO

“Os Pobres Diabos”, de Rosemberg Cariry, estreia nas telas nacionais

Estreia, nesta quinta-feira, o filme “Os Pobres Diabos”, mais uma produção do cineasta Rosemberg Cariry. Os amores, as aventuras e as dificuldades da trupe do Gran Circo Teatro Americano podem ser vistos nas interpretações de atores como Chico Diaz, Silvia Buarque e Gero Camilo.

Em Fortaleza, o filme pode ser conferido em salas de Cinema do Dragão, Cineteatro São Luiz, Cinépolis RioMar Fortaleza, Cinépolis RioMar Kennedy e Arcoplex Shopping Aldeota. Em  Juazeiro do Norte, o longa será exibido no Orient Cariri Garden Shopping.

A película também chega ao circuito de outras 11 cidades brasileiras e, segundo a produção, novas salas devem ser confirmadas para as próximas semanas.

Delação de Eduardo Cunha está a caminho, diz colunista

A delação do ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) já está em fase de finalização, segundo informa, nesta quinta-feira, a colunista Mônica Bergamo. Ela diz que o documento já possui mais de 100 anexos. A expectativa é de que o rascunho da delação seja entregue já na próxima semana.

Cunha deve envolver diretamente o presidente Michel Temer em suas denúncias, além dos ministros Moreira Franco (Secretaria Geral), Eliseu Padilha (Casa Civil) e o líder do Governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR).

O grupo integrava o núcleo do PMDB que liderou o movimento que culminou no impeachment da ex-presidenta Dilma Rousseff, em 2016.

A delação é esperada já que o ex-deputado não teria apenas participado das negociações políticas, mas também dos esquemas de arrecadação de recursos e do recebimento de propinas. Por isso ele teria provas sólidas das acusações que fará na sua delação.

As denúncias poderão integrar a segunda denúncia que Rodrigo Janot, procurador-geral da República, deve apresentar ao STF(Supremo Tribunal Federal) contra Temer.

Geddel Vieira depõe na Polícia Federal

Preso em caráter preventivo desde a última segunda-feira (3), o ex-ministro dos governos Lula e Temer, Geddel Vieira Lima, está prestando depoimento ao juiz titular da 10º Vara que autorizou sua detenção, Vallisney de Souza Oliveira.

Trazido do Complexo Penitenciário da Papuda, em Brasília, onde divide uma cela com mais nove presos, Geddel chegou ao tribunal pouco depois das 10 horas, em uma viatura da Polícia Federal (PF). Com a cabeça raspada, sentou-se diante do juiz às 10h30min, em uma sala repleta de jornalistas.

Informado pelo juiz de que a finalidade da audiência não era discutir o mérito da prisão, e sim suas condições, e que poderia permanecer em silêncio se preferir, Geddel declarou que pretende falar, respondendo as perguntas.

“Fui levado a PF, em Salvador, e trazido para cá [Brasília, onde foi primeiramente conduzido à Superintendência da PF, e só depois para a Papuda] algemado”, começou Geddel, antes de responder as primeiras perguntas de seu advogado.

A prisão preventiva foi pedida pela PF e pelos integrantes da Força-Tarefa da Operação Greenfield, a partir de informações fornecidas em depoimentos do doleiro Lúcio Bolonha Funaro, do empresário Joesley Batista e do diretor jurídico do grupo J&F, Francisco de Assis e Silva, sendo os dois últimos em acordo de colaboração premiada.

A defesa do ex-ministro Geddel Vieira Lima definiu como “absolutamente desnecessário” o decreto de prisão preventiva do político. Em nota enviada na segunda-feira  (3) à noite à imprensa, o advogado Gamil Föppel disse que há “ausência de relevantes informações” para basear a decisão e definiu como “erro” da Justiça Federal a autorização para a prisão de Geddel.

(Agência Brasil)