Blog do Eliomar

Categorias para Brasil

Governo lança edital para construção da Central de Tratamento de Resíduos do Vale Jaguaribano

Já está na praça o edital da concorrência pública nacional para a construção da Central de Tratamento de Resíduos (CTR) do Vale do Jaguaribe. Segundo o secretário estadual das Cidades, Jesualdo Farias, a unidade será construída no município de Limoeiro do Norte e tem previsão de execução de 12 meses. As empresas interessadas tem até o dia 19 de julho para enviar as propostas.

O projeto é desenvolvido pela Secretaria das Cidades, por meio do Programa de Desenvolvimento Urbano de Polos Regionais, e vai receber recursos do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e do Tesouro Estadual.

A CTR inclui a construção de seis Estações de Transbordo (ETR) e vai atender os municípios do Consórcio Municipal para Aterro de Resíduos Sólidos (COMARES – UL), que é formado por Limoeiro do Norte, Alto Santo, Ererê, Iracema, Morada Nova, Palhano, Quixeré, S. João do Jaguaribe, Tabuleiro do Norte, Russas e Potiretama.

SERVIÇO

*O Edital e cópias adicionais podem ser adquiridos gratuitamente na Comissão Central de Concorrências no seguinte endereço: Central de Licitações do Governo do Estado do Ceará, Avenida Dr. José Martins Rodrigues, nº150, Bairro Edson Queiroz, CEP. 60811-520 Fortaleza – CE, E-mail ccc@pge.ce.gov.br, pelo telefone fax (85) 3459.6522, ou pela internet no endereço www.seplag.ce.gov.br.

Sobre o nascimento e a morte de uma nação

65 1

Com o título “Sobre o nascimento e a morte de uma nação”, eis artigo de Rosemberg Cariry, cineasta e escritor, que pode ser conferido no O POVO desta quarta-feira. Ele faz breve histórico político do País e chega ao momento em que se vive “um governo sem legitimidade, com a frágil permanência negociada a peso de ouro”. Confira:

O Brasil tem um passado assombroso. A escravidão gerou uma corrupção moral e política de tamanha proporção e tragicidade que ainda hoje disso não conseguimos nos livrar. A escravidão a tudo corrompeu: o escravizador e o escravizado, a casa grande e a senzala, a fazenda e a instituição pública, a justiça e o governo, a realidade e a imaginação, o presente e o futuro. Em tudo ficou a marca da desumanidade e o desapreço pela vida “coisificada” que se transforma em mercadoria.

Não esqueçamos. Imensa foi a reação das elites cafeeiras contra a abolição da escravatura. Quando selada, os afrodescendentes foram atirados à própria sorte, sem direitos de cidadania, sem indenização, sem-terra, sem bens. Nessa condição, foram obrigados a servir aos mesmos senhores a troco do mísero pão, enquanto eram condenados à miséria nas favelas e os tugúrios da periferia. A quartelada da República é um arranjo de cima para adequá-la aos novos ditames mercantis e políticos da Europa. A sua classe dominante vai lutar durante todo o século XX para manter o povo brasileiro na sujeição, na desgraça e no analfabetismo.

Entretanto, houve um tempo em que este país acreditou em si. De meados da década de 1950 para o início da década de 1960, eclodiram iniciativas que ousaram uma arquitetura nova, um cinema novo, uma bossa nova, um teatro novo, uma literatura de grande vitalidade. Encontro de povos e culturas, herdeiro de mundos, o Brasil foi visto, naquele tempo, como uma civilização nova. A euforia pouco durou. Não precisamos dizer o que representou o golpe de 1964, com a prisão e o exílio da melhor inteligência brasileira, sob o signo da tortura e das trevas e o jugo dos interesses norte-americanos, durante mais de 20 anos.

Após breve e conturbado período de democracia, com algumas conquistas sociais, temos agora um governo sem legitimidade, com a frágil permanência negociada a peso de ouro (sustentado pelo Grande Mercado), que trata de acabar com o que resta do Brasil. Vivemos o tempo do regresso da sífilis, da peste bubônica, da tuberculose, da febre amarela, da dengue-zika-chikungunya e de todas as misérias epidêmicas e sociais.

Milhões voltaram ao patamar de miséria absoluta e o trabalho precarizado e escravo aumenta, notadamente entre mulheres, favelados e crianças. Vivemos um agora ainda mais pobre e agonizante país que volta a ser uma imensa senzala e uma colônia agrícola dos grandes impérios. A violência, urbana e rural, transforma o país em um aberto campo de batalha, com mais vítimas anuais do que as piores guerras contemporâneas. Os negros, as mulheres e os jovens são as suas maiores vítimas. Aumentam as indústrias do medo, da segurança e dos presídios. Crescem os fascismos e crimes de todo tipo – tudo já adquirindo ares de “normalidade”.

Os países nascem e morrem, são inventados e desinventados. Tem época em que uma nação é estripada, material e simbolicamente, e os seus pedaços são distribuídos aos abutres. É possível que as partes do corpo despedaçados ainda tremam e pulsem a vida e, quem sabe, voltem a se reunir novamente em um só corpo (feito o corpo de Osíris) e possa a nação renascer. Sim, uma nação pode ressurgir das trevas, mas estará para sempre marcada pela violência e pela miséria de sua história recuada e recente.

*Rosemberg Cariry

ar.moura@uol.com.br
Cineasta e escritor

Líder do PT na Câmara também prestigiará posse da nova direção estadual do partido

Além da presidente nacional do PT, senadora Gleisi Hoffman, um outro petista de estrela nacional confirmou presença na cerimônia de possa da nova direção estadual do partido: o líder Carlos Zarattini (SP).

A cerimônia de posse da nova direção do PT do Ceará vai ocorrer a partir das 18 horas, na sede estadual (Bairro Benfica), ocasião em que o sindicalista Francisco de Assis Diniz assumirá novo mandato.

Gleisi Hoffmann e Zarattinni atendem a um convite do líder da minoria na Câmara, o petista José Nobre Guimarães.

(Foto – Gustavo Bezerra)

Receita regulamenta programa de renegociação de dívidas de pessoas físicas e empresas

A Receita Federal publicou hoje (21) no Diário Oficial da União a regulamentação do novo programa de renegociação de dívidas de pessoas físicas e empresas com a União. No fim de maio, o governo editou uma medida provisória para restituir o parcelamento porque programa perderia a validade.

O Programa Especial de Regularização Tributária (Pert) cria reduções que podem chegar a 90% nos juros e 50% nas multas para quem pagar o débito à vista, podendo abater da dívida os créditos fiscais, recursos que tem direito a receber da Receita Federal.

A medida provisória anterior, editada no início de janeiro e que tinha instituído o Programa de Regularização Tributária (PRT), não previa descontos para quem aderisse à renegociação.

Ontem (20), o chefe do Centro de Estudos Tributários e Aduaneiros da Receita Federal, Claudemir Malaquias, disse que os contribuintes que aderiram ao PRT poderão migrar para o Pert. Em maio, o governo federal arrecadou R$ 1,272 bilhão com o PRT. Nos cinco meses do ano, o valor chegou a R$ 1,681 bilhão.

Na renegociação original, cuja adesão foi encerrada no fim de maio, o governo esperava arrecadar R$ 8 bilhões este ano. A instituição de um novo programa, com a ampliação da data de vencimento das dívidas que podem ser parceladas, ampliará a arrecadação, mas o Ministério da Fazenda ainda não divulgou os cálculos.

Pela nova medida provisória, para quem pagar parcelado o desconto será menor e cairá conforme o número de parcelas. A redução será de 80% nos juros e 40% nas multas para quem pagar em até 150 vezes (12 anos e meio) e de 50% dos juros e 25% das multas para quem parcelar em até 180 meses (15 anos). A renegociação vale para dívidas vencidas até 30 de abril deste ano.

SERVIÇO

*A adesão ao Pert poderá ser feita por requerimento no site da Receita Federal (http://rfb.gov.br), a partir de 3 de julho até 31 de agosto de 2017.

PIB do primeiro trimestre do País cresceu 0,87%

53 1

O Produto Interno Bruto (PIB), a soma de todas as riquezas produzidas no país, cresceu 0,87% no trimestre encerrado em abril, na comparação com o trimestre finalizado em janeiro, segundo o Monitor do PIB da Fundação Getulio Vargas (FGV). Os números foram divulgados hoje no Rio de Janeiro. Entretanto, na comparação com o trimestre fechado em abril de 2016, houve queda de 0,8%.

Na comparação com o mesmo trimestre do ano anterior, houve quedas no consumo das famílias (-1,9%) e na formação bruta de capital fixo, isto é, investimentos (-4,6%). As exportações cresceram 1,4% no período. As importações também tiveram crescimento (4,5%).

Segundo a FGV, o crescimento do PIB, considerando-se apenas o mês de abril, foi de 0,42% em relação a março. Na comparação com abril de 2016, no entanto, a economia brasileira teve queda de 1,3%.

(Agência Brasil)

Tasso Jereissati: “Não tem como Aécio ter uma vida partidária”

Presidente interino do PSDB, o senador Tasso Jereissati afirmou, ao jornal O Globo desta quarta-feira, que, se Aécio Neves permanecer afastado do Senado, ele não tem condições de ser ativo no partido.

“Estamos analisando alternativas. Uma delas é que não precisa uma convenção nacional para renovar o comando do partido. Se Aécio ficar afastado, se o Supremo não acatar seu recurso para retomar o mandato, ele não tem como ter vida partidária”, disse o senador.

Tasso Jereissati defende uma solução para o impasse que vive o partido.

 

Transposição do São Francisco – Danilo Forte destaca a ação da ministra Cármen Lúcia

O deputado federal Danilo Forte (PSB) ocupou a tribuna da Câmara para comemorar a retomada das obras das transposição do São Francisco – Eixo Norte, que beneficiará o estado do Ceará.

Nessa terça-feira, o ministro da Integração Nacional, Hélder Barbalho, assinou a ordem de serviço do empreendimento.

O obra estava emperrada juridicamente mas, numa intervenção da presidente do Supremo Tribunal Federal, ministra Cármen Lúcia, acabou viabilizada.

MPF-RN denuncia Eduardo Cunha e Henrique Alves por corrupção

O Ministério Público Federal (MPF) do Rio Grande do Norte denunciou os ex-presidentes da Câmara Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN) e Eduardo Cunha (PMDB-RJ) pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro no âmbito da Operação Manus. Os dois estão presos preventivamente — Alves em Natal e Cunha em Curitiba. A denúncia foi entregue nesta terça-feira à Justiça Federal. A informação é da Veja Online.

Segundo a procuradoria, os dois ex-deputados pediram e receberam propina por meio de doações eleitorais, oficiais e não oficiais “em razão da atuação política e parlamentar de ambos em favor dos interesses de empreiteiras”. Conforme o texto, os dois formavam uma “verdadeira sociedade ilícita ou parceria criminosa”. Os pagamentos indevidos teriam somado cerca de 11,5 milhões de reais.

Além dos dois peemedebista, também foram denunciados José Adelmário Pinheiro Filho, o Léo Pinheiro, ex-presidente da OAS, o executivo da Odebrecht Fernando Luiz Ayres da Cunha, o empresário e ex-secretário de Obras de Natal, Carlos Frederico Queiroz Batista da Silva, e o empresário Arturo Silveira Dias de Arruda Câmara, sócio da Art&C Marketing Político.

NOTÍCIAS SOBRE

Transposição – Tasso comemora retomada da obra e destaca papel de Eunício e José Pimentel

Em fala durante sessão no Senado, o tucano Tasso Jereissati comemorou a retomada das obras da transposição das águas do rio São Francisco, o que foi concretizado nessa terça-feira, em Brasília, quando da assinatura da ordem de serviço pelo ministro Helder Barbalho (Integração Nacional).

Tasso considerou a obra “importantíssima” para amenizar efeitos da seca no Ceará. Ele parabenizou o presidente do Congresso Nacional, o senador Eunício Oliveira, e destacou também o senador cearense José Pimentel (PT) nessa luta.

Terminal privado na área do Pecém aguarda liberação das licenças ambientais

Da Coluna Vertical, do O POVO desta quarta-feira:

As licenças ambientais para a construção de um terminal privado na área do Complexo Portuário e Industrial do Pecém, em São Gonçalo do Amarante, devem sair nas próximas semanas.

A informação é do cearense Pedro Brito, diretor de Portos da Companhia Siderúrgica Nacional (CSN), responsável por esse projeto orçado em R$ 500 milhões no total, mas estimado em R$ 200 milhões em sua primeira fase.

Brito prevê que em agosto toda a burocracia em torno do empreendimento esteja finalizada para, até o fim do ano, ser dada a ordem de serviço. O terminal terá capacidade para movimentar 15 milhões de toneladas/ano.

Será exclusivo para atender demandas da futura Ferrovia Transnordestina, iniciativa ainda emperrada financeiramente. Essa ferrovia, ao lado da transposição do São Francisco – Eixo Norte, é um dos sonhos acalentados há anos pelo cearense.

(Foto – Paulo MOska)

Izolda Cela ganha homenagem da Assembleia Legislativa

Ruy Aguiar (Unicef), Izolda Cela e o presidente da AL, Zezinho Albuquerque.

A vice-governadora Izolda Cela (PDT) era só sorrisos nessa terça-feira, na Assembleia Legislativa. Foi durante sessão que comemorou os 10 anos do Programa de Alfabetização na Idade Certa (Paic).

Izolda, bom lebrar, foi a titular da pasta estadual da Educação (Era Cid Gomes) que implantou o programa, hoje modelo em vários Estados e reconhecido pelo MEC.

(Foto – Divulgação)

Supremo decidirá sobre validade de acordos da delação da JBS

O Supremo Tribunal Federal (STF) deve decidir hoje (21) sobre a validade dos acordos de delação da JBS firmados com o Ministério Público. Na sessão, prevista para começar às 14 horas, os ministros vão discutir os limites da autuação dos juízes que são responsáveis pela homologação das delações premiadas.

O julgamento foi motivado por uma questão de ordem apresentada pelo ministro Edson Fachin, relator dos processos que tiveram origem nas delações da empresa. Os questionamentos sobre a legalidade dos acordos da JBS foram levantados pela defesa do governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja, um dos citados nos depoimentos dos executivos da empresa.

As delações premiadas assinadas com investigados na Operação Lava Jato e nas investigações envolvendo a JBS estão baseadas na Lei 12.850/2013, conhecida como Lei das Organizações Criminosas. De acordo com o Artigo 4º da norma, o acordo deve ser remetido ao juiz para homologação. Cabe ao juiz verificar a regularidade, legalidade e voluntariedade da delação.

A questão que deverá ser debatida é a possibilidade de o magistrado avaliar o mérito das acusações, não só o cumprimento das formalidades para homologação, além dos benefícios concedidos pelo Ministério Público aos delatores.

Em maio, as delações da JBS foram homologadas por Edson Fachin. Em um dos depoimentos, Joesley Batista confirmou  que a empresa usou doações oficiais para pagar propina a políticos, que deram contrapartidas para beneficiar a empresa. Em depoimento à Procuradoria-Geral da República (PGR), o empresário explicou como funcionava o esquema de compra de políticos e confirmou que foram repassados recentemente cerca de R$ 500 milhões a agentes públicos.

(Agência Brasil)

TRF5 suspende expediente na sexta-feira por causa das festas juninas

O Tribunal Regional Federal da 5ª Região terá o expediente suspenso na próxima sexta-feira, 23, quando funcionará em regime de Plantão Judiciário. A medida foi estabelecida por meio do ato nº 561/2016 da Presidência do TRF5.

A suspensão do expediente levou em consideração as fortes tradições de festejos juninos, especialmente na véspera e no próprio Dia de São João, 24 de junho, inclusive com bloqueio de várias vias de acesso ao prédio do Tribunal por conta de festas organizadas pelo Poder Público no Bairro do Recife.

Os prazos processuais que se iniciem ou se completem nesse dia ficam automaticamente prorrogados para o primeiro dia útil subsequente, 26/06, quando o TRF5 funciona normalmente.

SERVIÇO

*Mais informações sobre o plantão: www.trf5.jus.br.

Deu “no-show” no protesto contra Temer

Bem que um grupo de sindicalistas ligado à Central Única dos Trabalhadores e à Frente Brasil Popular tentou fazer ato, na madrugada de terça-feira, no saguão do Aeroporto Internacional Pinto Martins, em Fortaleza, contra Temer.

Conclusão: apareceram, no popular, só estes gatos pingados.

Dicionário do Blog – No-show é o termo usado pelas companhias aéreas para os passageiros reservados que não se apresentam para o embarque.

(Foto – Paulo MOska)

 

Câmara aprova prorrogação de bolsa de estudo a estudantes que derem à luz

O Projeto de lei (PL 3.012/15) que permite a prorrogação dos prazos de vigência das bolsas de estudo concedidas por agências de fomento à pesquisa nos casos de maternidade e adoção foi aprovado hoje (20) pela Câmara. A prorrogação da bolsa será por um período de 120 dias e se destina a estudantes que derem à luz ou adotarem crianças ou obtiverem a guarda judicial de crianças para fins de adoção. O texto segue para a apreciação do Senado Federal.

De autoria da deputada Alice Portugal (PCdoB-BA), o projeto beneficia as bolsistas de mestrado, doutorado, alunas de graduação sanduíche (universitário faz parte do curso fora do país), pós-doutorado ou estágio sênior que tenham bolsa de estudo com duração mínima de 12 meses, concedidas pelas agências de fomento para a formação de recursos humanos. A bolsista terá direito a prorrogação do prazo se comprovado o afastamento temporário em virtude de parto, adoção ou obtenção da guarda judicial.

O texto estabelece que se os cônjuges forem bolsistas, a prorrogação da licença por 120 dias será apenas para um deles. De acordo com o projeto aprovado pelos deputados, se ocorrer a morte de um dos cônjuges durante o período da bolsa, o outro bolsista poderá usufruir do período que ainda falta para concluir a prorrogação.

Na justificativa da matéria, a autora Alice Portugal alega que “como não é possível conceder às estudantes bolsistas licença maternidade por meio da Previdência Social, pois o sistema exige contribuição individual, a solução encontrada por uma das agências de fomento foi a prorrogação da bolsa de estudo”.

Ainda segundo a deputada, a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), por meio de portaria,  prevê a possibilidade de extensão da bolsa de estudos por quatro meses, se comprovado o afastamento temporário em virtude de parto durante a vigência da bolsa.

“Proponho institucionalizar em lei federal, estendendo-o a todas as agências de fomento, oferecendo mais proteção às pós-graduandas em caso de gravidez e parto. Creio que é medida justa e mais do que pertinente para salvaguardar os direitos das mulheres bolsistas da pós-graduação brasileira”, disse.

(Agência Brasil)

Justiça rejeita ação de Temer contra Joesley Batista por calúnia e difamação

O juiz federal Marcos Vinícius Reis Bastos, da 12ª Vara Federal em Brasília, rejeitou ação protocolada nesta segunda-feira, 19, pela defesa do presidente Michel Temer contra o empresário Joesley Batista, dono da JBS. Na ação, Temer pedia que o empresário fosse condenado pelos crimes de calúnia, difamação e injúria. A ação foi movida após entrevista do empresário à revista Época, publicada no último fim de semana, em que o Joesley diz que Temer é “o chefe da quadrilha mais perigosa do Brasil”.

Ao analisar o processo, o juiz entendeu que o empresário não cometeu os crimes ao citar o presidente na entrevista. No entendimento do magistrado, Joesley relatou os fatos no contexto de seus depoimentos de delação premiada.

“Não diviso o cometimento do crime de injúria, tendo o querelante feito asserções que, em seu sentir, justificam o comportamento que adotou [refiro-me aos fatos que indicou no acordo de colaboração premiada]. Na malsinada entrevista, narrou fatos e forneceu o entendimento que tem sobre eles, ação que se mantém nos limites de seu direito constitucional de liberdade de expressão”, disse o juiz.

Segundo a defesa de Temer, a entrevista foi “desrespeitosa e leviana”, além de ofensiva. Para os advogados, as declarações de Joesley levam a sociedade a questionar a honradez de Temer.

“Na verdade, todos sabem o real objetivo do querelado [Joesley] em mentir e acusar o querelante [Temer], atual presidente da República: obter perdão dos inúmeros crimes que cometeu, por meio de um generoso acordo de delação premiada que o mantenha livre de qualquer acusação, vivendo fora do país com um substancial (e suspeito) patrimônio”, diz trecho da petição inicial do processo.

(Agência Brasil)

Defesa de Paulo Okamoto usa depoimento de FHC para pedir absolvição

A defesa de Paulo Okamotto, presidente do Instituto Lula, pediu que ele seja inocentado no processo em que é acusado de lavagem de dinheiro. O documento foi entregue ao juiz Sergio Moro na noite desta terça (20). A informação é da Veja Online.

Segundo os advogados, as alegações finais “demonstram que as provas testemunhais são cabais em relação a inexistência de qualquer lavagem de dinheiro quanto valor pago para a manutenção do acervo”.

A defesa afirma ainda que o depoimento do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso foi “esclarecedor quanto a necessidade de doação para acervos presidenciais”.

“A Procuradoria da República, perante o STJ, já havia se manifestado pelo trancamento da ação penal, por atipicidade. O STJ negou habeas corpus entendendo que a questão deveria ser resolvida no processo”, disse o advogado, Fernando Augusto Fernandes. Segundo Fernandes, a defesa irá recorrer também ao Supremo Tribunal Federal.

Tony Ramos já não é mais garoto-propaganda da Friboi

Depois de Fátima Bernardes, apresentadora da Globo, chegou a vez de mais um global romper contrato de garoto-propaganda com o Grupo JBS. Tony Ramos, que fazia comercial da carne Friboi, encerrou seu contrato. Fátima era a garota-propaganda dos produtos Seara.

“Anunciei carne porque a consumo. Agora, frente a uma crise institucional provocada pela própria empresa, eu tenho direitos, inclusive contratuais, de rediscutir o cancelamento. É o que está sendo feito e, formalmente, estamos sem contrato”, revelou Tony para uma Rádio Gaúcha, de Porto Alegre.

O grupo é dos irmãos Joesley e Wesley Batista, delatores do presidente Temer. “Não me envergonho da campanha da carne, não me envergonho de ter anunciado uma ótima carne, não me envergonho de ter anunciado carne. Por quê? Se anunciasse perfume seria mais elegante?”, questiona o ator.

Por meio de sua assessoria de imprensa, a JBS confirmou a saída do ator e agradeceu “a parceria e confiança nos últimos anos.”

Censo Escolar mostra que 11% dos alunos do ensino médio deixaram a escola entre 2014 e 2015

A evasão escolar no ensino médio chegou a 11% do total de alunos no período de 2014 a 2015. Segundo dados inéditos do Censo Escolar, divulgados hoje (20), na 1ª série do ensino médio 12,7% dos alunos deixaram a escola no período e na 2ª série a evasão foi de 12,1%.

O 9º ano do ensino fundamental teve 7,7% de evasão e na 3ª série do ensino médio a taxa foi de 6,7%. A evasão é maior nas escolas rurais, em todas as etapas de ensino. O Pará tem a mais alta taxa de evasão em todas as etapas de ensino, chegando a 16% no ensino médio.

Os indicadores de fluxo escolar na educação básica foram divulgados, pela primeira vez pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) e pelo Ministério da Educação. O censo apontou também que a migração para a Educação de Jovens e Adultos é mais expressiva ao final do ensino fundamental, quando chega a 3,2% e 3,1%, no 7º e 8º ano, respectivamente.

Em relação à rede de ensino, a migração é maior na rede municipal nos anos finais do ensino fundamental, quando alcança uma taxa de 3,8%. Já no ensino médio, a migração é mais expressiva na rede estadual de ensino, com 2,2%.

(Agência Brasil)

Orquestra Filarmônica do Ceará fará o show Tributo a Luiz Gonzaga e Humberto Teixeira

A Orquestra Filarmônica do Ceará, regida diretor e maestro Gladson Carvalho, fará um tributo a Luiz Gonzaga e Humberto Teixeira, a partir das 19h30min desta quinta-feira, no Teatro José de Alencar. A apresentação conta ainda com a participação do músico Freitas Júnior no acordeon.

A OFCE surgiu em maio de 1998, em reunião na casa da mãe de seu criador, o maestro Gladson Carvalho. Com intuito de reunir os melhores músicos do Ceará em um trabalho ousado, promovendo formação de plateias, laboratório profissionalizante, geração de trabalho e renda para cerca de 70 profissionais da música.

Atualmente com 19 anos, a OFCE tem trilhado um caminho desafiador para continuar existindo. A sensibilização dos empresários é urgente, a fim de que esse projeto continue semeando talentos e colhendo maravilhosos frutos em prol da harmonia entre corpo e espírito.

Freitas Filho

Freitas Filho, nascido e criado em Fortaleza, desde os 14 anos tem a sanfona como instrumento único e de trabalho, por conta do bom gosto e conhecimento musical de seu pai. Já tocou com artistas de nível nacional como Dominguinhos, Elba Ramalho, João Claudio Moreno, Fagner, Beto Barbosa, Neo Pineo, Flávia Venceslau, Fausto Nilo, Marcos Lessa, Flávio Leandro, entre outros.

Faz parte como solista na Orquestra Sanfonas do Ceará. É aluno e faz parte do grupo do consagrado Tarcísio Sardinha. Tem na sua sanfona o sertão e o jazz lado a lado, e hoje aos 20 anos tem um trabalho solo tocando o que há de melhor na música Brasileira.
Apoio

O evento é apoiado pelo Governo do Estado do Ceará, Teatro José de Alencar, Orquestra Filarmônica do Ceará e D&E Entretenimento.

SERVIÇO

*Teatro José de Alencar – Centro

*Ingressos – R$15 (meia) | R$30 (inteira) – Venda na Bilheteria do TJA.

(Foto – Divulgação)