Blog do Eliomar

Categorias para Brasil

Navio-escola mexicano faz escala em Fortaleza

O Cônsul honorário do México em Fortaleza, empresário João Soares Neto, recepcionou, nessa noite de segunda-feira, no Porto do Mucuripe, autoridades diplomáticas e navais por ocasião da chegada do navio-escola Cauahtemoc, da Marinha mexicana.

A embarcação, que permanecerá na Capital cearense até quarta-feira, quando tomará a rota do Rio de Janeiro, estará aberta à visitação pública das 10 às 17 horas desta terça-feira.

(Foto – Divulgação)

Ilário Marques: Lula é inocente e disputará a presidência da República mesmo que seja preso

543 5

Da Coluna do Eliomar de Lima, no O POVO desta terça-feira:

Para o ex-presidente do PT do Ceará, Ilário Marques, hoje prefeito de Quixadá, o ex-presidente Lula será candidato a presidente “mesmo que seja preso”. Ele afirma que Lula é inocente, pois não há provas materiais contra o petista, vítima de “uma ditadura” que se busca implantar no País.

Ilário espera que o Supremo Tribunal Federal reaja em defesa da democracia e permita o direito do líder do PT disputar. Lembrado de que Lula é réu, reiterou que não há provas.

Lembrado de que Lula está envolvido no escândalo de corrupção na Petrobras, disse que corrupção no Brasil é algo “sistêmico”, “endêmico” que, vez em quando, ocorre em órgãos públicos. Ilário destacou que tudo o que hoje está sendo apurado é resultado do governo do ex-presidente, que deu condições de trabalho para a Polícia Federal e o Ministério Público.

Sobre Camilo Santana (PT) e impactos de chacinas em sua reeleição, destacou que essa situação é de “caráter nacional” e que o Estado vem “fazendo tudo o que está sob sua competência”.

(Foto – Revista Central)

PF cumpre mais uma etapa da Lava Jato no Rio. São alvos um delegado e um ex-secretário de Cabral

Em mais um desdobramento da Operação Lava Jato no Rio de Janeiro, a PF cumpre, nesta manhã de treça-feira, 14 mandados de prisão, sendo 9 temporários e 5 preventivas. Segundo as investigações, os suspeitos integravam um esquema de superfaturamento e fraude no fornecimento de paõ para os presos. Entre os procurados estão pessoas ligadas a um esquema da Secretaria de Administração Penitenciária (Seap), entre elas o ex-secretário da Seap na gestão do ex-governador Sérgio Cabral, o coronel César Rubens Monteiro de Carvalho, e o delegado Marcelo Martins, atual Diretor Geral de Polícia Especializada.

A investigação, segundo o portal G1, é sobre um período em que Marcelo Martins não ocupava esse cargo. Ele é suspeito de receber mesada no esquema de fraudes. O pai dele também receberia mesada, pois era sócio de uma casa de câmbio apontada como responsável por lavar dinheiro no esquema criminoso. De acordo com informações iniciais, o delegado Marcelo Martins não foi encontrado em seu apartamento na Barra da Tijuca. Essa é a primeira vez que um policial civil deve ser preso na Lava Jato.

Também há mandado contra o empresário Felipe Paiva, sócio oculto da Iniciativa Primus. Ele também foi dono da empresa anterior que fazia o mesmo trabalho com a Seap, a Induspan. Ele ficou de 2001 a 2015 fornecendo pão para o governo.

Fachin afirma que prisão após segunda instância não deve ser revista

O ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), disse que entende que o tema da prisão após condenação em segunda instância não deve ser revisto. “O entendimento que tenho sobre essa matéria é um entendimento que deriva de uma convicção em mim consolidada”, afirmou na noite desta segunda-feira, 12, a jornalistas após conceder uma aula magna do Centro Universitario Iesb, em Brasília.

“O Supremo já se manifestou sobre esse tema três vezes, inclusive uma vez no âmbito de repercussão geral. Eu entendo que essa compreensão majoritária do Supremo, tal como se coloca, já firmou jurisprudência”, afirmou o ministro.

Apesar de citar que as duas ações que discutem a execução antecipada de pena estão liberadas para serem julgadas no mérito pelo Supremo, Fachin comentou que, para ele, não há controvérsia sobre o tema.

(Estadão)

Fortaleza é destaque em encontro regional sobre Cidades Inteligentes

Fortaleza será destaque no Encontro Connected Smart Cities Regional Nordeste, que ocorrerá dia 15 próximo, em Salvador, na sede do Senai Cimatec. Pela programação, a Capital cearense vai apresentar os seguintes cases de sucesso: 2° lugar em Educação, Empreendedorismo e Tecnologia e Inovação, 3° lugar em Governança e 5° em Economia.

De acordo com o Ranking Connected Smart Cities – Cidades Inteligentes, realizado pela Urban Systems em parceria com a Sator, a capital baiana está na primeira posição na categoria Urbanismo, segunda colocação entre as cidades do Nordeste e terceira em Meio Ambiente e Educação na classificação regional.

O Encontro Connected Smart Cities Regional Nordeste é uma da Sator em parceria com a prefeitura de Salvador, por meio da Secretaria da Cidade Sustentável e Inovação – Secis. O fórum faz parte do Connected Smart Cities, principal evento do setor no Brasil, que conta com a participação de empresas, entidades e governo, tendo como objetivo encontrar soluções inovadoras com foco em cidades mais inteligentes e conectadas.

Bernardinho deve ser candidato a vice-presidente

Bernardinho pode ser o candidato a vice-presidente na chapa de João Amoêdo, pelo Partido Novo. A informação é do colunista do jornal O Globo, Lauro Jardim. Conforme o jornalista, o ex-técnico da seleção masculina de vôlei, está “cada vez mais” encaminhado para a vaga.

No final do ano passado Bernardinho chegou a admitir que considerava ser candidato a governador do Rio de Janeiro pelo Novo, mas conforme o colunista esta possibilidade “está entre remota e sem chance”.

Conforme a Revista Época, Fernanda Venturini, mulher de Bernardinho é a maior barreira para que ele se candidate ao governo do Rio. “Saio do Rio se ele se candidatar”, disse. Casada há 19 anos com o técnico, com o qual tem duas filhas, a ex-jogadora disse que cogita até a deixar o país diante da possibilidade.

(Foto – Divulgação)

Jair Bolsonaro será interrogado no processo de incitação ao estupro no dia 4 de abril

O ministro Luiz Fux marcou a oitiva das testemunhas de defesa do deputado Jair Bolsonaro para o dia 21 de março. A informação é da Coluna Radar, da Veja Online.

Bolsonaro responde por injúria e incitação ao estupro. Em 2014, ele disse que não estupraria a deputada federal Maria do Rosário porque ela não merecia.

Serão interrogados os deputados Silvio Torres (PSDB-SP), Rogério Marinho (PSDB-RN), Pastor Eurico (PHS-PE) e o senador Magno Malta (PR-ES).

O interrogatório de Bolsonaro está marcado para o dia 4 de abril.

Chacina do Benfica – A matança bateu à porta da classe média

Com o título “Chacinas são incômodo legado para qualquer governante”, eis artigo do jornalista Ricardo Moura, que pode ser conferido no O POVO desta segunda-feira. “A matança, que se restringia apenas aos territórios de exceção, chegou de forma assustadora à classe média de Fortaleza”, diz o texto. Confira:

Pela segunda vez no ano, sou acordado em um sábado com a notícia de mais uma chacina em Fortaleza. A diferença desta vez é que pela primeira vez recebo mensagens perguntando se estou bem ou se estava presente ao local dos disparos. No Facebook, um informe dava conta de que o usuário daquele perfil estava “seguro” em meio a tantas notificações sobre o terror que se instalou na praça da Gentilândia. A matança que se restringia apenas aos territórios de exceção, espaços em que matar e morrer não causam repercussão social ou governamental, chegou de forma assustadora à classe média fortalezense.

Não se trata, contudo, de um fenômeno abrupto que tenha surgido do dia para a noite. Os homicídios no Ceará são fruto de muitos anos de descaso e de medidas que sempre visaram o alvo errado. Em 2011, quando escrevi uma dissertação sobre os assassinatos de adolescentes no Grande Jangurussu, ficou evidente que a morte de tantos meninos não representava uma questão social, uma pauta urgente para a sociedade. Eram vidas vividas de forma muito breve, sem qualquer direito ao ingresso no mundo adulto.

De lá para cá, quase nada foi feito, à exceção da criação do Comitê pela Prevenção de Homicídios na Adolescência. O órgão atua de modo consultivo, o que significa dizer que não tem o poder de executar as recomendações que propõe, dependendo fortemente do interesse da sociedade e dos recursos dos governos estadual e municipais. É sabido, no entanto, que os políticos se movem a partir da pressão popular ou daquilo que no cálculo da política leva à conquista de mais votos. As centenas de mortes na periferia não possuem nenhum desses dois fatores. Situação semelhante passa o sistema penal: quem se importa com o destino de nossa população carcerária? A quem interessa defender melhores condições de vida para os “bandidos”? Não à toa, os conflitos armados envolvendo jovens/adolescentes e a superlotação prisional apresentam-se como duas das principais causas para o crescimento exponencial da violência no Estado.

A matança, que se restringia apenas aos territórios de exceção, chegou de forma assustadora à classe média de Fortaleza”

É preciso compreender que o problema é atravessado por um componente de desigualdade racial e social. Sem levar isso em consideração, todos os esforços estarão fadados a cair em uma mesma vala comum, desde que o programa Ronda do Quarteirão foi implementado. As ações governamentais mais efetivas pautaram-se por demandas de uma classe média alta, foco maior das preocupações estatais. A morte do adolescente Bruce Cristian, na avenida Desembargador Moreira, é um exemplo disso. Trata-se de um caso que passaria despercebido se ocorresse nas periferias, mas que ganhou vulto por ter ocorrido no coração de uma das áreas mais ricas da Cidade. O movimento Fortaleza Apavorada teve direito a páginas pagas nos jornais pelo Governo do Estado como resposta aos seus questionamentos que em nada dialogavam com os anseios dos mais pobres. Por fim, a onda de sequestros que atingiu o Ceará teve como resultado direto a criação de um núcleo específico de combate tão logo a situação saiu do limite.

Pode-se argumentar que os três exemplos listados acima ocorreram no governo anterior, mas a lógica da gestão Camilo Santana quando se trata de segurança pública é a mesma, com a diferença de que o problema se agravou. Tivemos quatro matanças de grande porte nos três primeiros meses deste ano além dos duplos e triplos homicídios que acontecem quase semanalmente sem contar com a mesma atenção. O ano de 2018 será certamente conhecido como o das chacinas no Ceará. Trata-se de um incômodo legado para qualquer governante.

P.S. Esta coluna é dedicada aos familiares das vítimas da chacina do Benfica, em especial às mães e pais que terão a árdua tarefa de dar continuidade às suas vidas sob o peso de tal perda. Dedico este texto também ao jornalista Landry Pedrosa, leitura obrigatória para toda uma geração que acompanhava as notícias policiais no O POVO. Repórter de uma época em que a violência em Fortaleza era menos complexa e cruel do que agora. Cabe a nós agora a tarefa de relatar e denunciar essa realidade.

–>–>

Comissão debaterá nesta terça-feira sobre enfrentamento ao homicídio de jovens no Brasil

A Comissão Especial de Enfrentamento ao Homicídio de Jovens (PL 2438/15) realizará, às 14h30min desta terça-feira, nova audiência pública, a pedido do presidente do colegiado, deputado Reginaldo Lopes (PT-MG). A informação é da Agência Câmara.

Na semana passada, a comissão ouviu, entre outros, a administradora da Fundação Abrinq, Heloísa de Oliveira. Ela defendeu a repartição de responsabilidades e recursos entre os entes federativos de modo a dar aos municípios mais fontes de receita para enfrentar casos de violência contra crianças e adolescentes.

Desta vez foram convidados para discutir o assunto:
– o vice-presidente do Conselho de Administração do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, Renato Sérgio de Lima;
– o ex-diretor do Departamento de Políticas, Programas e Projetos da Secretaria Nacional de Segurança Pública do Ministério da Justiça Alberto Kopttke;
– a antropóloga e pesquisadora visitante do Instituto de Estudos Sociais e Políticos da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Alba Zaluar;
– o professor da Universidade de Brasília e ex-secretário de Segurança Pública do DF Arthur Trindade; e
– o presidente da Associação Nacional de Praças, Elisandro Lotin.

Projeto

O projeto em análise no colegiado, que cria o Plano Nacional de Enfrentamento ao Homicídio de Jovens, é um dos resultados da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Violência contra Jovens Negros e Pobres, que funcionou na Câmara em 2015. O plano tem cinco metas que devem ser cumpridas nos próximos dez anos, sendo que a principal é a redução das mortes de jovens.

Educação e Sustentabilidade em debate na Unichristus

A Unichristus, por meio do seu curso de Pós-graduação em Sustentabilidade Empresarial , promoverá, a partir das 19 horas desta segunda-feira, uma palestra para alunos, gestores e especialistas em gestão e educação sobre o tema “Educação e Sustentabilidade”. A pesquisadora argentina Ana Maria Faggi, engenheira agrônoma pela Universidade de Buenos Aires e doutora em Ciências Florestais pela Universidade de Maximilian de Múnich, na Alemanha, fará a exposição.

O objetivo do encontro é ajudar na formação de especialistas e líderes em responsabilidade social e sustentabilidade para que atuem nas organizações com inovação, ética e transparência, fomentando práticas socioambientais, diz a Unichristus.

SERVIÇO

*A palestra é aberta e gratuita ao público e quem tiver interesse e disponibilidade deverá fazer a inscrição enviando um e-mail para poseventos@unichristus.edu.br.

*Local – Campus Parque Ecológico

*Inscrições Gratuitas – 85 3265.8192.

Planos de saúde lideram ranking das reclamações de consumidores

Os planos de saúde fazem parte do setor que mais recebeu reclamações de consumidores direcionadas ao atendimento do Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec). Segundo o levantamento divulgado hoje (12), os contatos relacionados a operadoras de saúde somaram 23,4% do total em 2017. O setor fica no topo do ranking pelo terceiro ano consecutivo, sendo responsável por 28,06% das queixas em 2016 e por 32,7% em 2015.

Segundo o Idec, a maior parte das reclamações dos consumidores vem sobre o reajuste abusivo dos planos, especialmente empresariais e coletivos. Além disso, tem incomodado os usuários as negativas de cobertura e falta de informações sobre os planos.

O Idec recebeu em 2017 um total de 3,8 mil chamados com reclamações e dúvidas.

Em segundo lugar no ranking das reclamações ficaram as queixas relativas a compra de produtos, com 17,8%. O setor ultrapassou o ramo dos serviços financeiros, que ficou em terceiro no levantamento deste ano, com 16,7%, mas vinha ocupando a vice-liderança das queixas nos dois anos anteriores. A maior parte dos problemas está relacionado a problemas com cartão de crédito, conta corrente e crédito pessoal. Em relação à compra de produtos, a maior parte das reclamações tinha a ver com defeitos e descumprimento nas ofertas.

Os serviços de telecomunicações, incluindo telefonia móvel e fixa e TV por assinatura, ficaram como o quarto mais questionado nos contatos com o Idec. Do total, 15,8% das ligações foram motivadas pela relação com essas empresas. A TV por assinatura é a maior fonte de reclamações, seguida pelos problemas com telefonia e internet.

(Agência Brasil)

Aeroporto de Jericoacoara passará por inspeções e pode ganhar certificação

Equipes do Ministério da Defesa e da Agência Nacional da Aviação Civil (Anac) vão inspecionar nesta semana o aeroporto de Jericoacoara.

O objetivo é liberar, dando tudo certo, certificações para que o terminal ganhe autonomia por 10 anos. Sem necessidade de novas inspeções.

(Foto – Marcos Studart)

 

Congresso quer priorizar nesta semana projetos da área da Segurança Pública

Eunício Oliveira (MDB) preside o Congresso.

Prioridade do Congresso Nacional neste ano, os projetos na área de segurança devem dominar a pauta da semana. No Senado, entre as três propostas que estão prontas para votação na terça-feira (13) no plenário está o Projeto de Lei da Câmara (PLC) 8/2016, que endurece de um terço à metade o tempo da prisão, a pena por feminicídio nos casos em que esse crime for praticado em descumprimento de medida protetiva de urgência prevista na Lei Maria da Penha.

Se o delito for praticado contra pessoa com doença degenerativa limitante ou que cause vulnerabilidade física ou mental, ou se for cometido na presença física ou virtual de descendente ou de ascendente da vítima, a pena também será aumentada. Hoje, o Código Penal estabelece que pena básica de reclusão para o feminicídio pode variar de 12 anos a 30 anos, sem considerar eventuais agravantes.

(Agência Brasil)

Ciro Gomes falará na CDL Fortaleza sobre Conjuntura Nacional

738 1

O presidenciável Ciro Gomes (PDT) dará palestra, nesta quinta-feira, às 18h30hmin, para associados da Câmara de Dirigentes Lojistas de Fortaleza.

Ele falará sobre Conjuntura Política e os Desafios para o Brasil, no auditório da CDL, atendendo a um convite do presidente da entidade, Assis Cavalcante.

“Nossa expectativa é que, com sua experiência política como ex-ministro dos governos Itamar Franco e Lula, ex-governador do Ceará e vice-presidente nacional do PDT, Ciro possa colocar em perspectiva caminhos que poderão ser traçados para o desenvolvimento do País”, explica Assis Cavalcante.

(Foto – CDL)

Abih nacional divulga congressos da hotelaria programados para Fortaleza

O presidente nacional da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (Abih), Manuel Cardoso Linhares, também presidente do Sindicato da Hotelaria do Ceará (Sindhoteis), encontra-se, nesta segunda-feira, em São Luís (MA).

Ali, divulgará o 60º Congresso Brasileira da Hotelaria, que ocorrerá no Centro de Eventos de Fortaleza, no período de 16 a 18 de maio próximo, com participação de conferencistas nacionais e estrangeiros. Paralelamente, haverá a Equipotel 2018, a feira de equipamentos voltada para o setor.

De São Luís, Manuel Cardoso seguirá para Teresina (PI), nesta tera-feira, e Natal (RN), na quarta-feira, onde também fará a divulgação desses congressos.

A expectativa da organização é reunir em Fortaleza, nos dois congressos, cerca de 4 mil participantes.

Novo Fundeb será tema de audiência pública na Assembleia Legislativa

A deputada federal Dorinha Seabra (DEM-TO), relatora da PEC 15/15, que trata sobre aumento na cota de financiamento para a educação, está em Fortaleza. Às 14 horas desta segunda-feira, ela participará de audiência pública, no auditório Murilo Aguiar, do Poder Legislativo, articulada pelo Sindicato Apeoc e Associação dos Municípios do Ceará (Aprece)

A ordem é discutir o financiamento da Educação e a proposta do Novo Fundeb. “A luta pelo novo Fundeb já ecoou na Câmara e no Senado. Duas PECs tramitam no Congresso na perspectiva de tornar o Fundeb permanente, de ampliar sua abrangência e, principalmente, de aplicar mais recursos da União na valorização dos profissionais da Educação, como também de garantir as estruturas e manutenção das escolas públicas”, diz o presidente do Sindicato Apeoc, Anízio Melo.

Ele acrescenta que, nesse sentido, é preciso que haja em todo o, País para não deixar que a educação e a escola pública pecam recursos. A ação pró-valorização do Fundeb, segundo Anízio Melo, começou no Ceará.

(Foto -Sindicato Apeoc)

Mercado financeiro reduz projeção da inflação deste ano para 3,67%

O mercado financeiro reduziu pela sexta semana seguida a estimativa para a inflação este ano. A expectativa do mercado para Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), desta vez, passou de 3,70% para 3,67%, de acordo com o Boletim Focus, publicação divulgada todas as semanas pelo Banco Central (BC), elaborada com base em pesquisa sobre os principais indicadores econômicos. A projeção está mais distante do centro da meta de 4,5%, mas acima do limite inferior de 3%. Para 2019, a estimativa para a inflação caiu, pela segunda semana consecutiva, ao passar de 4,24% para 4,20%, abaixo do centro da meta de 4,25%.

Na última sexta-feira (9), o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) informou que a inflação oficial, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), ficou em 0,32% em fevereiro, o menor índice para o mês desde o ano 2000 (0,13%).

Nesse cenário de inflação baixa e economia se recuperando, o mercado financeiro espera que a taxa básica de juros, a Selic, seja reduzida em 0,25 ponto percentual, de 6,75% para 6,50% ao ano, neste mês. A Selic é o principal instrumento do Banco Central para alcançar a meta de inflação. Quando o Copom aumenta a Selic, o objetivo é conter a demanda aquecida, e isso gera reflexos nos preços, porque os juros mais altos encarecem o crédito e estimulam a poupança. Quando o Copom diminui os juros básicos, a tendência é que o crédito fique mais barato, com incentivo à produção e ao consumo, reduzindo o controle sobre a inflação.

De acordo com a previsão das instituições financeiras, a Selic encerrará 2018 em 6,50% ao ano e subirá ao longo de 2019, terminando o período em 8% ao ano.

A estimativa para o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB), a soma de todos os bens e serviços produzidos no país, deste ano, caiu de 2,90% para 2,87%. Para 2019, a projeção é mantida em 3% há seis semanas consecutivas.

(Agência Brasil)