Blog do Eliomar

Categorias para Brasil

Justiça Federal nega recurso a Eduardo Cunha

A Oitava Turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) negou hoje (26) embargo de declaração protocolado pela defesa do ex-deputado Eduardo Cunha, condenado por corrupção, lavagem de dinheiro e evasão de divisas. Cunha, que está preso preventivamente desde outubro de 2016 em Curitiba, ainda tem outro recurso pendente de julgamento na segunda instância, um embargo infringente.

Diferentemente do embargo de declaração, o infringente tem possibilidade de resultar na alteração do resultado de um julgamento, inclusive no sentido de absolvição do réu. Ainda não há data marcada para o julgamento do outro recurso de Cunha no TRF4.

Ex-presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha foi condenado em março do ano passado pelo juiz Sergio Moro, da 13ª Vara Federal de Curitiba, a 15 anos e quatro meses de prisão, por participação em um esquema de corrupção na compra de um campo de petróleo, em Benin, na África, pela Petrobras. Cunha teria recebido US$ 1,5 milhão em propina.

Em novembro do ano passado, a condenação foi confirmada pelo TRF4, que, no entanto, reduziu a pena de Cunha para 14 anos e seis meses de prisão.

(Agência Brasil/Foto – Estadão)

Assassinato de Marielle Franco é considerado alarmante por especialistas da ONU

Especialistas da Organização das Nações Unidas (ONU) ligados a questões de direitos humanos e de gênero divulgaram hoje (26) comunicado no qual consideram “profundamente alarmante” o assassinato da vereadora Marielle Franco (PSOL-RJ), no dia 14 de março, e do motorista Anderson Gomes. A vereadora foi atingida por quatro tiros na cabeça e o motorista por três tiros nas costas. Uma assessora que estava no carro sofreu ferimentos leves.

Os especialistas integram os Procedimentos Especiais do Conselho dos Direitos Humanos, o maior órgão de especialistas independentes no Sistema de Direitos Humanos da ONU, como são conhecidos os mecanismos independentes de monitoramento de direitos humanos do Conselho.

“O assassinato de Marielle é alarmante, já que ele tem o objetivo de intimidar todos aqueles que lutam por direitos humanos e pelo Estado de direito no Brasil”, apontaram no comunicado conjunto.

Os especialistas da ONU pedem investigação rápida e imparcial dos assassinatos, alertando que a execução de Marielle é um sintoma assustador dos atuais níveis de violência no país. “Marielle foi uma extraordinária defensora de direitos humanos. Ela defendeu os direitos dos negros, das populações LGBTI, das mulheres e dos jovens das favelas mais pobres do Rio. Marielle será lembrada como um símbolo de resistência para comunidades marginalizadas historicamente no Brasil”, diz o comunicado.

No comunicado eles lembram que Marielle criticou o uso da força militar no Rio de Janeiro e a intervenção federal na segurança pública do estado. Pedem ainda às autoridades brasileiras mais proteção de defensores de direitos humanos do país. “Pedimos às autoridades brasileiras que usem este momento trágico para revisar suas escolhas em promoção de segurança pública e, em particular, para intensificar substancialmente a proteção de defensores de direitos humanos no país”.

Os especialistas da ONU lembram que como vereadora, Marielle integrava a comissão que acompanha a intervenção no Rio de Janeiro e que poucos dias antes de sua morte denunciou o uso da força pela Polícia Militar na Favela de Acari, na zona norte da cidade.

Eles destacaram ainda que, neste fim de semana, oito pessoas morreram durante uma operação policial na Rocinha, na zona sul do Rio, e ressaltaram que a segurança pública nunca deve ser feita às custas de direitos humanos. “Respostas repressivas que miram e marginalizam pessoas pobres e negras são inaceitáveis e contraprodutivas”.

O comunicado é assinado pelas relatoras especial sobre Violência Contra Mulher, Suas Causas e Consequências, Dubravka Šimonovi ; especial sobre Execuções Extrajudiciais, Sumárias ou Arbitrárias, Agnes Callamard; especial sobre Formas Contemporâneas de Racismo, Discriminação Racial, Xenofobia e Intolerância, E. Tendayi Achiume; pelo presidente do Grupo de Trabalho dos Especialistas em Pessoas de Origem Africana, Michal Balcerzak; pelo especialista independente em Proteção contra Violência e Discriminação Baseada em Orientação Sexual e Identidade de Gênero, Victor Madrigal-Borloz; pela presidente do Grupo de Trabalho sobre Temas Relacionados à Discriminação, Legal ou Prática, Contra a Mulher, Alda Facio.

Segundo a ONU, os titulares de mandato dos Procedimentos Especiais “são especialistas independentes em direitos humanos nomeados pelo Conselho para abordar situações específicas de países ou questões temáticas em todas as partes do mundo. Os especialistas não são funcionários da ONU e são independentes de qualquer governo ou organização. Eles servem em sua capacidade individual e não recebem um salário por seu trabalho”.

(Agência Brasil)

Aumenta otimismo do empresário da construção civil, diz CNI

A construção civil espera o aumento da atividade, do emprego e das compras de insumos nos próximos seis meses, revelou a Sondagem da Indústria da Construção, divulgada hoje (26) pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). Em março, o Índice de Confiança dos Empresários da Construção subiu para 57 pontos, 4,1 pontos acima da média histórica de 52,9 pontos.

O indicador varia de 0 a 100 pontos, com índices acima de 50 pontos demonstrando otimismo. Em relação às condições atuais, a pesquisa ficou em 50,3 pontos em março, o que mostra otimismo pela primeira vez desde fevereiro de 2013. De acordo com a CNI, o número mostra que os negócios pararam de piorar na avaliação dos empresários.

O indicador de expectativa, que retrata o desempenho para os próximos seis meses, aumentou 0,7 ponto em relação a fevereiro e ficou em 60,5 pontos. Segundo a CNI, a retomada da economia e a queda dos juros estão melhorando as perspectivas dos empresários.

Além do aumento da confiança geral, os indicadores ficaram acima dos 50 pontos em mais quesitos: aumento no nível de atividade, contratação de novos empreendimentos e serviços, crescimento das compras de matérias-primas e insumo e número de empregados nos próximos seis meses. O índice de nível de atividade aumentou para 56,5 pontos; e o de intenção de contratar empregados, para 54 pontos.

O único indicador de confiança que apresentou queda, no entanto, foi o de intenção de investimentos, que caiu 1 ponto em relação a fevereiro e ficou em 31,1 pontos. Segundo a CNI, apesar da melhoria da economia, os empresários da construção continuam pouco dispostos a investir. A pesquisa ouviu 599 empresas entre 1° e 13 de março. Desse total, 203 são pequenas, 265 são médias e 131 são de grande porte.

Edição: Denise Griesinger

Humorista Bolachinha é uma das atrações do Cine Holliúdy 2

O humorista Bolachinha está todo prosa. Feliz com o sucesso obtido quando atuou no filme Cine Holliúdy, de Halder Gomes, já conta os dias para a estréia de mais uma aventura nessa película.

O Cine Holliúdy 2 deverá estrear em maio próximo, nos telões nacionais, no qual o artista virá de novo na pele de um vereador interiorano.

Enquanto a estreia não chega, Bolachinha gravará, nesta semana, participação no programa MultiTom, de Tom Cavalcante, na Multishow.

Em julho, avisou o humorista, é a vez de entrar na grade de programação da Rede Globo a minissérie Cine Holliúdy onde Bolachinha diz que fará o papel de ET.

(Foto – Paulo MOska)

Confiança da Construção avança 0,7 ponto de fevereiro para março

O Índice de Confiança da Construção (ICST), medido pela Fundação Getulio Vargas (FGV), avançou 0,7 ponto de fevereiro para março e chegou a 82,1 pontos . O primeiro trimestre deste ano fechou com altas de 2,9 pontos sobre o trimestre anterior e de 7,2 pontos sobre o primeiro trimestre de 2017.

A alta do indicador deveu-se tanto à melhora da situação corrente das empresas quanto às perspectivas de curto prazo do empresariado. O Índice da Situação Atual cresceu 0,9 ponto entre fevereiro e março deste ano, atingindo 71,4 pontos, o maior nível desde julho de 2015 (71,7 pontos).

O principal destaque do Índice da Situação Atual foi a melhora da percepção corrente sobre a carteira de contratos, que avançou 1,4 ponto, passando a 68,9 pontos.

Já o Índice de Expectativas subiu 0,5 ponto de fevereiro para março e atingiu 93,2 pontos. O componente que mais influenciou a alta do Índice de Expectativas foi a demanda para os três meses seguintes, que cresceu 1,4 ponto, para 92,1 pontos.

De acordo com a FGV, o resultado de março mostra que “a confiança empresarial retomou a trilha de recuperação observada desde junho do ano passado, fechando o trimestre com alta relevante, o que reforça as projeções de crescimento setorial. Por outro lado, os sinais positivos ainda estão restritos a poucas atividades, destacando-se principalmente o segmento de edificações”.

A alta da confiança registrada pelo segmento de edificações reflete exclusivamente a percepção mais favorável dos empresários do ramo residencial: nos primeiros três meses do ano, o ICST de edificações residencial foi o que mais contribuiu o aumento da confiança do setor.

(Agência Brasil)

Casablanca Turismo comemora 31 anos de mercado

A Casablanca Turismo, hoje a primeira agência no Norte e Nordeste no setor de venda de passagens para corporações, comemora 31 anos.

Nesta segunda-feira, tendo à frente o gerente Felipe Batista, a loja que opera no Aeroporto Internacional Pinto Martins festejou a data. Toda a equipe, por sinal eficiente, dividiu bolo, salgados e refrigerantes com clientes e amigos da imprensa.

Essa agência, sob comando de Henrique Sérgio Abreu e Cláudio Henrique, conta com filiais em São Paulo e Recife e abre boa perspectiva de crescer mais ainda neste 2018.

Parabéns ao pessoal legal da Casablanca no Aeroporto.

(Foto – Paulo MOska)

Caso Tríplex – TRF-4 nega recurso da defesa de Lula sobre condenação em segunda instância

O recurso apresentado pela defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva contra a decisão do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) no processo do triplex em Guarujá (SP) foi negado por unanimidade em julgamento realizado nesta segunda-feira (26) (veja no vídeo acima íntegra do julgamento). A informação é do Portal G1.

Em nota divulgada após o julgamento, a defesa do ex-presidente afirmou que “não houve o exaurimento da jurisdição do TRF-4” e que pretende apresentar novo recurso ao tribunal (veja íntegra da nota no final da reportagem).

A decisão foi tomada pelos mesmos desembargadores da 8ª turma, que julgaram a apelação de Lula em 24 de janeiro: João Pedro Gebran Neto, Leandro Paulsen e Victor Luiz dos Santos Laus. Na ocasião, eles mantiveram a condenação imposta pelo juiz da operação Lava Jato na primeira instância, Sérgio Moro, e ainda aumentaram a pena aplicada por corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

Por decisão do próprio TRF-4, Lula pode ser preso para começar a cumprir a pena quando acabarem os recursos no tribunal.

Porém, uma decisão provisória do Supremo Tribunal Federal (STF) impede a prisão do ex-presidente até que o plenário da Corte julgue um pedido de habeas corpus preventivo apresentado pela defesa de Lula. O julgamento está marcado para o dia 4 de abril.

Pouco antes da análise dos embargos, foi inserido no sistema do TRF-4, no processo contra Lula, um ofício do STF avisando do salvo-conduto para o ex-presidente. A defesa de Lula prometeu recorrer. Terá 12 dias, a partir da publicação do acórdão, para apresentar esse recurso, que seria julgado pela própria 8ª Turma do TRF-4.

Presidente da Abracom participa de fórum em Fortaleza

Vem aí o Future of Business, um fórum organizado pelo Grupo WS|MK, detentor das marcas WS Gestão e Inspira! Comunicação. Ocupará espaços no Gran Marquise Hotel, das 8 às 18 horas do próximo dia 7.

Para participar da discussão, o evento contará com a presença do presidente-executivo da Associação Brasileira das Agências de Comunicação (Abracom), Carlos Henrique Carvalho. Especialista em gestão de empresas de comunicação, ele abordará uma temática comumente esquecida: a proteção da marca de um empreendimento.

Carlos Carvalho dividirá sua fala com a gerente de marketing e comercial do Colégio Master, Roberta Facó, e uma das organizadoras do evento, Mônika Vieira, do Grupo WS|MK.

SERVIÇO

*As inscrições são limitadas e podem ser feitas através do site grupowsmk.com.br.

 

Qual será a crise do dia seguinte?

Com o título “Crise moral e ética”, eis artigo do advogado Irapuan Diniz de Aguiar. Ele aborda o cenário atual de crises e escândalos em todos os sentidos. Confira:

A exacerbação da violência e do crime e do medo deles resultante tem infernizado a vida de uma população indefesa e insegura. Quando não são os assaltos, os sequestros, os estupros, os latrocínios, os delitos no trânsito e outras manifestações criminosas, são os desfalques, os rombos, os estelionatos, as fraudes, os desvios de recursos públicos e outras formas de corrupção. Estamos mergulhados numa sucessão de crises e escândalos, todos chocantes e surpreendentes, diante de um governo que há se mostrado incompetente para fazer frente a esta catástrofe moral e ética infelizmente disseminada em todas as áreas. Como consequência da impunidade reinante, o questionamento que se ouve é sobre qual será a crise do dia seguinte ou o escândalo mais novo.

Nesse emaranhado de delitos de toda espécie, há um fato novo que merece registro. São os personagens neles envolvidos. Não são mais, apenas, os rudes e os miseráveis os seus autores. Têm-se, agora, a presença dos “engravatados”, intelectuais do crime, homens que envergam a bata e a batina, a toga e a farda, o diploma e o mandato. Aparecem nos noticiários como se nada tivessem feito. Queixam-se do incômodo da imprensa e ditam suas eventuais penas ou a maneira como desejam enfrentar a Justiça, depois de se verem flagrados com todas as provas dos cometimentos delituosos. São arrogantes e presunçosos porque estão ciosos da impunidade.

De par com essa violência mais visível, porquanto amplamente divulgada nas mídias outra também vem sendo praticada como decorrência da impunidade, que é o contorcionismo político na produção ou interpretação das leis por parte dos legisladores e governantes. Neste aspecto, tais posturas assumem conotações graves pela pedagogia danosa oferecida aos governados. Isto não pode continuar. Está na hora de se organizar um mutirão nacional pela legalidade, pela moralidade e pela ética; de um saneamento geral, que somente a união de todos será capaz de empreender com a eficiência que o mal está a exigir no seu combate. A dor extrema é sinal de que a cirurgia é inadiável para promover a cura desta enfermidade que aflige a sociedade.

*Irapuan Diniz Aguiar,

Advogado.

Semana Santa – Apesar da onda de violência, há otimismo no setor turístico

A Associação Brasileira da Indústria de Hotéis, regional do Ceará, estima para esta Semana Santa uma taxa de  ocupação em Fortaleza na casa dos 56%. O percentual vai superar assim a taxa de igual período de 2017, que foi de 55%. A entidade estima ainda que cerca de 60 mil turistas deverão desembarcar no Ceará e proporcionar um ganho econômico da ordem de R$ 150 milhões.

O secretário do Turismo de Fortaleza, Alexandre Pereira, segue essa mesma linha otimista, não acreditando em mudança por conta da onda de violência registrada nos últimos dias principalmente na Capital. As reservas foram asseguradas ao longo deste começo de ano

“Nós estimamos que desse total de 60 mil turistas que vêm para o Estado, mais da metade permanecerá em Fortaleza”, acentua Pereira.

Dívida pública fica em R$ 3,582 trilhões em fevereiro

A Dívida Pública Federal (DPF) – que inclui o endividamento interno e externo do Brasil – teve aumento de 1,53% e passou de R$ 3,528 trilhões em janeiro para R$ 3,582 trilhões em fevereiro, segundo informou hoje (26), em Brasília, a Secretaria do Tesouro Nacional, do Ministério da Fazenda.

Essa aumento da dívida, de acordo com o Tesouro, ocorreu por conta da emissão líquida de títulos, no valor de R$ 28,51 bilhões, e à apropriação positiva de juros, no valor de R$ 25,55 bilhões.

A Dívida Pública Mobiliária Federal interna (DPMFi) – que é a parte da dívida pública que pode ser paga em reais – teve o estoque ampliado em 1,50%, ao passar de R$ 3,405 trilhões para R$ 3,456 trilhões, devido à emissão líquida, no valor de R$ 28,91 bilhões, e pela apropriação positiva de juros, no valor de R$ 22,41 bilhões.

O estoque da Dívida Pública Federal Externa (DPFe), captada do mercado internacional, teve aumento de 2,23% sobre o estoque apurado em janeiro, encerrando o mês de fevereiro em R$ 125,59 bilhões (US$ 38,70 bilhões), sendo R$ 112,92 bilhões (US$ 34,80 bilhões) referentes à dívida mobiliária e R$ 12,66 bilhões (US$ 3,90 bilhões), à dívida contratual.

De acordo com o Plano Anual de Financiamento (PAF), a dívida pública poderá fechar este ano entre R$ 3,78 trilhões e R$ 3,98 trilhões.

(Agência Brasil)

De olho na privatização, Eletrobras lança plano de demissão para funcionários

A Eletrobras lançou hoje (26) seu Plano de Demissão Consensual (PDC) , que tem como meta o desligamento de três mil funcionários em todas as empresas da holding e economia anual de R$ 890 milhões.

Uma das iniciativas previstas no plano diretor de negócios da estatal para o período 2018 a 2022, o Plano de Demissão Consensual será implantado simultaneamente na holding e nas empresas Centro de Pesquisas de Energia Elétrica (Cepel), Companhia de Geração Térmica de Energia Elétrica (CGTEE), Companhia Hidrelétrica do São Francisco (Chesf), Eletronuclear, Eletronorte, Amazonas GT, Eletrosul e Furnas.

O plano teve aprovação da Secretaria de Coordenação e Governança das Empresas Estatais (Sest) e a adesão dos empregados ocorrerá até o dia 27 de abril, com oito turmas de desligamentos, no período de 30 de maio a 14 de dezembro deste ano.

Segundo comunicado da Eletrobras, são elegíveis ao PDC empregados que tenham, no mínimo, 10 anos de vínculo empregatício com a empresa, no momento do desligamento, considerando o limite de 14/12/2018; ou anistiados e reintegrados à empresa por meio da Comissão Especial Interministerial de Anistia – Lei nº 8.878/1994 (neste caso não há exigência de tempo mínimo de empresa).

A holding esclarece que o lançamento do PDC já estava previsto nas iniciativas de eficiência operacional e disciplina financeira que vêm sendo implementadas na companhia desde 2016.

“A possibilidade de desligamento se dá pela crescente automação adotada nas empresas Eletrobras, na utilização de um sistema de gestão empresarial [ERP, na sigla em inglês] unificado nas companhias e também da criação de um Centro de Serviços Compartilhados”, diz a nota. Para a empresa, a redução de quadro de pessoal busca “um alinhamento dos custos da Eletrobras às tarifas, evitando prejuízos operacionais no futuro”.

(Agência Brasil)

Violência doméstica tem cura

544 1

Com o título “Desbanalizar a violência”, eis artigo da atriz e terapeuta Karla Karenina. Ela aborda o tema violência doméstica, dos mais atuais e que exige constante reflexão da parte da sociedade. Confira:

Quando se fala em violência doméstica associamos logo a homens que batem em mulheres. Mas existem várias formas de violência dentro dos lares. Geralmente praticadas pelo mais forte contra o mais fraco. De homens contra mulheres e filhos(as), de mães contra filhos(as), irmãos mais velhos contra mais novos…

Graças a algumas leis, a violência doméstica não é mais só um problema familiar. Podemos e devemos denunciar estando fora da casa. A punição dos agressores é necessária e justa. Mas não só isso. É preciso dar fim ao ciclo de violência a partir do tratamento dos agressores e dos agredidos, que podem repetir inconscientemente a raiva reprimida do passado.

Em 9 anos de atuação como terapeuta de regressão vejo como os prejuízos são imensos! Alguns episódios traumáticos são tão dolorosos que acabam “esquecidos” por anos, trancafiados nos porões da alma. Mais à frente, através de sintomas físicos e/ou emocionais, essas memórias se manifestam como um grito de socorro.

Exemplos excelentes estão sendo mostrados na trama de Walcyr Carrasco, “O Outro Lado do Paraíso”, com a devida licença poética. A personagem Laura, que era abusada pelo padrasto, não lembrava dos abusos. Depois de uma sessão de regressão, os fatos vieram à consciência.

Outro exemplo é o do personagem Gael, que batia nas mulheres sem saber o porquê. Numa linda cena em que Mercedes (a curandeira do lugar) faz o que os xamãs chamam de “resgate de alma”, e nós terapeutas, de regressão, Gael acessa os episódios da infância em que era espancado e humilhado pela mãe.

Histórias que acontecem na vida real e são recorrentes no dia a dia do meu consultório.

É urgente contribuirmos para a desbanalização de todos os tipos de violência. Denunciando e olhando para as próprias histórias familiares.

Violência doméstica é um fenômeno transgeracional e tem cura! As futuras gerações não podem continuar achando que é natural praticar ou sofrer violência.

Natural é nascer num ambiente acolhedor e amoroso, crescer sendo protegido e orientado, e assim sucessiva e ininterruptamente ser humano.

*Karla Karenina

kareninakarla@gmail.com

Atriz e terapeuta.

Petrobras reajuste preço da gasolina e do diesel nas refinarias

A Petrobras anunciou hoje (26), no Rio de Janeiro, aumento para o preço praticado nas refinarias para o diesel A e para a gasolina A. Os valores entrarão em vigor amanhã.

Para o diesel, o reajuste foi 1,213%, passando de R$1,8475 na sexta-feira para R$1,8702. Nos reajustes anteriores, o diesel tinha diminuído 0,487%, depois de aumento de 2,068% na quinta-feira.

A gasolina subiu 0,761% em uma sequência de cinco aumentos. Na quinta-feira foi anunciada majoração de 0,92%, no valor de R$1,6404. No anúncio de sexta-feira a tarifa passou para R$1,6431, com aumento de 0,164%.

Segundo a Petrobras, o preço cobrado pela estatal corresponde a 46% da composição do preço ao consumidor do diesel. Na gasolina, o percentual da empresa é 27%.

(Agência Brasil)

Incêndio leva à interdição de anexo do STF

Um princípio de incêndio no Supremo Tribunal Federal (STF), na manhã de hoje (26) levou à interdição do anexo 2 da sede da Corte em Brasília, edifício no qual funcionam os gabinetes dos ministros.

Segundo informações preliminares fornecidas pelo Supremo, as chamas foram provocadas por um curto-circuito em um aparelho de ar-condicionado, sendo rapidamente controlada pelos bombeiros.

Não houve feridos, segundo STF, mas o prédio foi todo interditado para a averiguação dos danos do incêndio, que ocorreu na Seção de Processos Diversos, no segundo andar.

(Agência Brasil)

Mercado financeiro reduz para 3,57% a projeção da inflação deste ano

O mercado financeiro reduziu pela oitava semana seguida a projeção para a inflação neste ano. A estimativa para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) caiu de 3,63% para 3,57%, de acordo com o Boletim Focus, publicação semanal do Banco Central (BC) sobre os principais indicadores econômicos.

A projeção segue abaixo do centro da meta de 4,5%, mas acima do limite inferior de 3%. Para 2019, a estimativa para a inflação caiu de 4,20% para 4,10%, ficando mais distante do centro da meta (4,25%).

Taxa básica de juros

Para alcançar a meta, o banco usa como principal instrumento a taxa básica de juros, a Selic, atualmente em 6,50% ao ano. Quando o Copom aumenta a Selic, o objetivo é conter a demanda aquecida, e isso gera reflexos nos preços, porque os juros mais altos encarecem o crédito e estimulam a poupança. Quando o Copom diminui os juros básicos, a tendência é que o crédito fique mais barato, com incentivo à produção e ao consumo, reduzindo o controle sobre a inflação.

O mercado não espera por mais cortes de juros este ano. De acordo com a previsão das instituições financeiras, a Selic encerrará 2018 em 6,50% ao ano e subirá ao longo de 2019, encerrando o período em 8% ao ano.

Atividade econômica

A estimativa do mercado financeiro para a expansão do Produto Interno Bruto (PIB), soma de todos os bens e serviços produzidos no país, neste ano, subiu levemente de 2,83% para 2,89%. Para 2019, a projeção segue em 3%.

(Agência Brasil)

Jornal El País estampou manchete “Fortaleza sitiada” sobre onda de ataques do fim de semana

Veja como o jornal El País divulgou os ataques ocorridos no fim de semana em Fortaleza. A manchete da matéria é “Fortaleza sitiada”.

A população da Grande Fortaleza viveu um final de semana de terror. Desde sábado, ônibus foram incendiados, um pátio com 50 carros foi atacado e até a própria Secretaria de Justiça (Sejus) do Estado acabou alvejada por tiros. O conjunto de ações é o retrato de uma cidade sitiada, onde facções, em disputa pelo controle do tráfico, têm promovido assassinatos, expulsado moradores de casa, proibido a circulação em algumas áreas e até obrigado crianças a mudarem de escola. Uma situação que se arrasta desde o ano passado, mas que ganhou contornos ainda mais graves neste ano.

“É possível dizer que as facções estão em guerra entre si”, reconhece o secretário da Segurança Pública e Cidadania, André Costa. Um dos Estados do Nordeste mais estratégicos para a rota internacional de tráfico, devido a maior proximidade com África e Europa e a melhor estrutura de portos e aeroportos, o Ceará entrou no radar das organizações criminosas desde o final da década de 90. Atuam em território cearense a paulista Primeiro Comando da Capital (PCC), a carioca Comando Vermelho (CV), a amazonense Família do Norte (FDN) e a Guardiões do Estado (GDE), criada localmente e que hoje domina a maior parte de Fortaleza.

A consequência desta guerra se expressa nas estatísticas. A quantidade de homicídios no Estado aumentou 50,7% de 2016 para 2017, quando 5.133 pessoas foram assassinadas. Com uma taxa de 83,48 homicídios por 100.000 habitantes, Fortaleza se tornou no ano passado a sétima região metropolitana mais violenta do mundo, segundo um ranking da ONG mexicana Conselho Cidadão para a Segurança Pública e Justiça Penal, divulgado no início deste mês. E os dados deste início de 2018 sinalizam para uma piora no cenário. Nos dois primeiros meses deste ano foram assassinadas em todo Ceará 844 pessoas, número 36% maior do que o dos dois primeiros meses de 2017 (618). Na Grande Fortaleza, houve 51% mais mortes. E, entre as mulheres, o número de mortes saltou quase 300% neste ano, também como consequência da participação delas na linha de frente das facções.

Sergio Moro é o entrevistado do Roda Viva desta segunda-feira

Nesta segunda-feira, o programa Roda Viva vai sabatinar Sérgio Moro na primeira entrevista ao vivo concedida pelo juiz da Lava Jato à televisão brasileira. A edição especial também marca a despedida do apresentador Augusto Nunes, que esteve à frente do jornalístico nos últimos cinco anos.

A atração vai ao ar ao vivo, às 22h15min, na TV Cultura, no Facebook, no YouTube, no aplicativo Cultura Digital, no site da emissora, e terá cobertura em tempo real pelo Twitter.no site da emissora, e terá cobertura em tempo real pelo Twitter.

DETALHE – A TV Ceará vai transmitir o programa.

Morre o cantor Messias Holanda

6731 3

Morreu, nesta segunda-feira, o cantor e compositor cearense Messias Holanda (76), que ficou conhecido por sucessos como “Pra tirar coco” e “O tamanho da bichona”. O artista foi vítima de falência múltipla dos órgãos, segundo informou para o Blog o radialista Silvino Neves, que era amigo do artista. O velório ocorrerá nesta tarde, no TJA. O enterro está marcado para o Cemitério São João Batista.

Messias Holanda, natural de Missão Velha (Região do Cariri), ficou conhecido por suas letras irreverentes. Deixa em sua discografia dois discos de 78 rotações, 19 discos mistos, 15 LPS individuais e 11 CDS, além de diversas coletâneas.

Messias Holanda, que ficou com a saúde debilitada após sofrer uma queda em casa, chegou a ganhar dos amigos artistas um show em seu benefício, ano passado. O mais recente trabalho é o DVD Canta e Encanta: Viva Ceará, fazendo uma releitura de seus diversos sucessos como “Mulher de Verdade”, “Pra tirar coco”, “Mariá”, “Adeus Marina”, “Sabiá na Bananeira”, “Vendedora de Rapé” e tantos outros cantados em verso e prosa em todo o Brasil do forró pé-de-serra.