Blog do Eliomar

Categorias para Brasil

Temer diz que crescimento do PIB representa esperança para o País

O presidente Michel Temer comentou hoje (1°) o crescimento de 1% do Produto Interno Bruto (PIB) de 2017 na comparação com 2016. Temer disse que o crescimento representa esperança para o país. “[Representa] esperança. Tudo tem sido crescimento no país. Veja o que aconteceu com a indústria em pouco tempo de governo. De seis meses pra cá, a indústria tem se recuperado, o varejo tem vendido enormemente. E, ao mesmo tempo, não descuidamos dos programas sociais”, disse em entrevista ao vivo à Rádio Tupi ao ser questionado sobre o que a alta do PIB representa para o país.

Em valores correntes, o valor do PIB em 2017 atingiu R$ 6,6 trilhões. Em 2015 e em 2016, o resultado ficou negativo em 3,5%.Os dados foram divulgados hoje (1º), no Rio de Janeiro, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), com os resultados das contas nacionais trimestrais e o fechamento do ano.

Em 2017, contribuíram para o resultado as altas de 13% na agropecuária e de 0,3% nos serviços, além da estabilidade nas indústrias. O resultado da agropecuária foi o melhor do ano em toda a série, iniciada em 1996.

(Agência Brasil)

Temer, intervenção e um clima de tudo ou nada

Com o título “Tudo ou nada”, eis artigo do professor, médico e antropólogo Antonio Mourão Cavalcante. Ele aborda a intervenção no Rio e suas consequências até políticas para o Continente. Confira:

A análise política não pode prescindir do contexto pessoal. Quando uma autoridade exercita o poder, quando toma uma decisão, não podemos entender as motivações apenas pelo inerente ao cargo que ocupa. Normalmente Indagamos as motivações, de ordem coletiva, que teriam estimulado o dirigente a tal desiderato. Porém, existe o público e o privado. Público, ligado ao jogo dos interesses coletivos em causa. O que isso significa para a população? Quais as conseqüências? Quem ganha com isso? Quem tira benefícios daquilo?

Vamos a um exemplo atualíssimo. Saído agora mesmo do forno: a decisão do Governo Temer em realizar uma intervenção militar no Rio de Janeiro. Com certeza, tem uma motivação coletiva. O povo carioca pede um basta a tanta violência. O Governo, sensível à demanda, monta o cavalo selado e propõe a ação, na exata medida.
Como existem outros estados em igual situação – ou mesmo pior! – a resolução pode ser ampliada. Por isso, não mais que de repente, o presidente Temer propôs a criação de um ministério extraordinário. Fica todo mundo feliz e tranqüilo.

Essa é a dimensão pública, coletiva. E, no plano privado? Ora, o Sr. Michel Temer sabe que uma vez entregue a faixa presidencial, descendo o palanque, estará a esperá-lo um camburão da Polícia Federal. Será um cidadão sem imunidades… Então, esse é um fantasma que deve segui-lo noite e dia. O precedente já foi escancarado. Ele tem muitos colegas em igual condição, curtindo o sol quadro, como diz a canção popular…

Se a coisa complica – mais violência país à fora, mortes, sequestros, etc. – ele poderá até propor o “adiamento” das eleições: “não há clima para disputas eleitorais. O país está passando por uma grave crise! Eleições só irá tumultuar mais ainda o processo.” O restante da reflexão não preciso contar. Quando o circo pega fogo, morre o leão e o domador!… Base da teoria do quanto pior, melhor.

Quanto mais a cena do palanque for adiada, melhor para o final do pesadelo palaciano. De quebra, lembrai-vos! O Chefe do Departamento de Estado dos USA e o vice-presidente do mesmo país, estão defendendo abertamente a intervenção militar – mais uma! – para resolver o problema da “liberdade” e da “democracia” da Venezuela.
Resumindo: um pesadelo pessoal pode se tornar um pânico continental. Serão “as águas de março fechando o verão….”

*Antonio Mourão Cavalcante,

*Médico e antropólogo. Professor Universitário.

Meirelles diz que economia brasileira entra 2018 com crescimento sólido

347 1

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, afirmou hoje (1º) que a economia brasileira entrou em 2018 com crescimento forte e sólido. Ele destacou que a país saiu da recessão após registrar queda de 3,5%, em 2016.

Meirelles concede entrevista coletiva à imprensa neste momento para comentar o resultado do Produto Interno Bruto (PIB), a soma de todas as riquezas produzidas no país, divulgado hoje pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Em 2017, o PIB cresceu 1%, na comparação com 2016. Em valores correntes, o valor do PIB em 2017 atingiu R$ 6,6 trilhões.

Para o ministro, o resultado de 2017 “dá a base e confirma as expectativas [do governo] de um crescimento de 3% no ano de 2018”.

Em comentários no Twitter, o ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira, disse que o PIB de 2017 é resultado da atual política econômica. “A implementação de diversas reformas, em vários setores, a estabilização da economia, o controle da inflação, redução de juros e reformas do marco legal, inclusive a trabalhista”, afirmou. Para Oliveira, o resultado de 2017 “inaugura um novo ciclo de crescimento, que terá continuidade em 2018”.

Oliveira também destacou que o investimento foi o componente que mais cresceu no 4º trimestre, com 2% de expansão, dando continuidade ao movimento iniciado no 3º trimestre, quando cresceu 1,8%, em relação ao trimestre anterior (dados com ajuste sazonal).

Temer

Mais cedo, em enrevista à Rádio Tupi, o presidente Michel Temer disse que o crescimento do PIB representa esperança para o país. “[Representa] esperança. Tudo tem sido crescimento no país. Veja o que aconteceu com a indústria em pouco tempo de governo. De seis meses pra cá, a indústria tem se recuperado, o varejo tem vendido enormemente. E, ao mesmo tempo, não descuidamos dos programas sociais”.

(Agência Brasil)

Carlos Lupi dá largada em caravana que reforçará imagem do presidenciável Ciro Gomes

O presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, dará a largada, a partir das 15 horas desta quinta-feira, em Caririaçu (Região do Cariri), na caravana do presidenciável Ciro Gomes. O objetivo é conquistar novas filiações e reforçar a mensagem do pedetista.

O giro ali vai até sábado e contará também com a presença do ex-governador Cid Gomes e de várias lideranças pedetistas do Interior.

Agenda da caravana

Dia 1º de março:
15h – Câmara Municipal de Caririaçu
17h – Colina do Horto do Padre Cícero
19h – Crato Tênis Clube (Coletiva de Imprensa)

Dia 2 de março:
09h – Câmara Municipal de Barbalha
11h – Câmara Municipal de Mansão Velha
15h – Câmara Municipal de Penaforte
16h30 – Câmara Municipal de Jati
18h – Praça Polo de Lazer Porteiras
19h30 – Câmara Municipal de Brejo Santo

Dia 3 de março:
09h – Câmara Municipal de Milagres
10h30 – Câmara Municipal de Barro
12h – Câmara Municipal de Mauriti

Prefeito de Sobral passa a usar… crachá

1262 1

O prefeito de Sobral, Ivo Gomes (PDT), divulga, em sua página no Facebook, que está usando crachá da Prefeitura. O objetivo é incentivar a todos os servidores a aderirem. Ivo até lança a frase, em tom de apelo: “Sobral no peito e na raça”, diz Ivo.

Todos os servidores vão receber crachá, avisa Ivo.

Planos Econômicos – Itaú/Unibanco deve antecipar pagamento a seus poupadores

Por falar em planos econômicos, hoje, o STF, como se sabe, deve homologar o acordo sobre perdas dos planos econômicos.

Segundo o colunista Ancelmo Gois, do O Globo, no mercado, é dado como certo que o Itaú/Unibanco antecipará o pagamento a todos os seus poupadores, cerca de 170 mil CPFs, desde que tenham conta corrente no banco atualmente.

Pelo acordo, o pagamento poderia ser feito em até quatro anos.

Em busca de verbas em Brasília, prefeito de Caucaia bate à porta de Eunício Oliveira

O prefeito Naumi Amorim (PMB), de Caucaia (Região Metropolitana de Fortaleza), encontra-se em Brasília nesta quinta-feira. Ali, participará de um encontro de prefeitos de Regiões Metropolitanas sobre a onda de criminalidade com o ministro da Justiça, Raul Jungman.

Ele também terá audiência com o presidente do Congresso Nacional, senador Eunício Oliveira, quando pedirá apoio pró-liberação de recursos federais. O prefeito deixa claro que apoia a reeleição do senador emedebista.

Naumi informou ainda para o Blog que Caucaia acaba de ganhar aval para captar empréstimo no valor de R$ 100 milhões junto ao Banco Latino-Americano de Desenvolvimento (CAF). Os recursos serão aplicados em projetos de mobilidade urbana e infraestrutura

(Foto – Paulo MOska)

PIB brasileiro cresceu 1% em 2017

O Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro cresceu 1,0% em 2017, na primeira alta após dois anos consecutivos de retração. Os dados são do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e foram divulgados nesta manhã de quinta-feira. Em valores correntes, o valor do PIB em 2017 foi de R$ 6,6 trilhões.

Esse resultado mostra que a economia brasileira começou a se recuperar em 2017, mas ainda não repõe as perdas da atividade econômica na crise. Em 2016 e 2015, o PIB recuou 3,5% sobre o ano anterior, na maior recessão da história recente do país.

De acordo com a coordenadora de Contas Nacionais do IBGE, Rebeca de La Rocque Palis, com este resultado o PIB retorna ao patamar observado no primeiro semestre de 2011.

Entre os fatores que puxaram a recuperação da economia, está o aumento do consumo das famílias, que é responsável por 63,4% do PIB brasileiro, e avançou 1% no ano passado. Entre os setores, o destaque foi o agronegócio, que fechou o ano com crescimento de 13%, impulsionado pela safra recorde.

(Com G1)

Receita Federal começa a receber declarações do IR pessoa física

A Receita Federal já está recebendo as declarações do Imposto de Renda da Pessoa Física (IRPF) 2018, ano-base 2017. O prazo para entrega vai até 30 de abril. A declaração poderá ser preenchida por meio do programa baixado no computador ou do aplicativo Meu Imposto de Renda para tablets e celulares, disponível desde as 8 horas da manhã desta quinta-feira.

Este ano, é obrigatória a apresentação do Cadastro de Pessoa Física (CPF) para dependentes a partir de 8 anos de idade, completados até o dia 31 de dezembro de 2017. Outra mudança é a possibilidade de impressão do Documento de Arrecadação de Receitas Federais (Darf) para pagamento de todas as cotas do imposto, inclusive as que estão em atraso.

Quem declara?

Segundo a Receita, é obrigado a declarar quem recebeu em 2017 rendimentos tributáveis em valores superiores a R$ 28.559,70. No caso da atividade rural, deve declarar quem teve receita bruta acima de R$ 142.798,50. O Fisco espera receber, este ano, 28,8 milhões de declarações do IRPF, 300 mil a mais do que em 2017 (28,5 milhões).

Também estão obrigadas a declarar as pessoas físicas residentes no Brasil que receberam rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte, cuja soma foi superior a R$ 40 mil; as que obtiveram, em qualquer mês, ganho de capital na alienação de bens e direitos, sujeito à incidência do imposto ou que realizaram operações em bolsas de valores; que pretendem compensar prejuízos com a atividade rural; que tiveram, em 31 de dezembro de 2017, a posse ou a propriedade de bens e direitos, inclusive terra nua, de valor total superior a R$ 300 mil; que passaram à condição de residentes no Brasil em qualquer mês e assim se encontravam em 31 de dezembro; ou que optaram pela isenção do IR incidente sobre o ganho de capital com a venda de imóveis residenciais para a compra de outro imóvel no país, no prazo de 180 dias contados do contrato de venda.

(Agência Brasil)

Inácio Arruda quer atrair um laboratório de energias renováveis antes de deixar o cargo

O secretário Inácio Arruda (Secitece) negocia, em Brasília, um laboratório de energias renováveis para o Complexo Industrial e Portuário do Pecém.
A conversa é  com o Ministério da Ciência e Tecnologia. São poucos os detalhes dessa negociação que Inácio toca célere, pois, em abril próximo,estará se desincompatibilizando do cargo para disputar cadeira de deputado federal.
O PC do B, partido dele, diz que dá para fazer duas cadeiras. Chico Lopes, deputado federal, tentará reeleição.

Temer já busca um nome para o BNDES

O presidente do BNDES, Paulo Rabello de Castro, esteve ontem com o presidente Michel Temer no Palácio do Planalto. Apesar de fazer sem rodeios pré-campanha para a Presidência da República, Rabello não deu certeza ao presidente sobre suas intenções, informa o colunista Lauro Jardim, do O Globo.

Temer fingiu que acreditou que ele não decidiu ainda ser candidato. Mas, claro, já está buscando um novo presidente do BNDES. O novo nome sai no fim do mês.

Rabello, inclusive, é filiado ao PSC do Pastor Everaldo, com que esteve em clima de palestra, na Fiec, semana passada na Capital cearense.

Dnocs cochila e não faz manutenção das barragens

Da Coluna do Eliomar de Lima, no O POVO desta quinta-feira:

O Dnocs seria o principal responsável por qualquer acidente envolvendo quatro barragens de açudes no Ceará? Um estudo de 2016 intitulado Plano de Ações Estratégicas para Reabilitação de Barragens do Brasil, do Ministério da Integração Nacional, aponta que estão em situação grave as barragens de Lima Campos (Icó), Patu (Senador Pompeu), Quixeramobim (Quixeramobim) e Várzea do Boi (Tauá). Ou seja, equipamentos que precisavam de reparos que não foram providenciados até hoje.

Até agora, nenhum desses açudes pegou muita água com as chuvas deste ano. Nessas áreas, moradores não só protestam como mandam a seguinte pergunta: por que o Dnocs não aproveitou os seis anos seguidos de seca no Ceará para dar uma geral nas barragens? Quando acontecem tragédias, desculpas amarelas emergem, mas não ressuscitam vítimas, não reestruturam a vida de quem , por acaso, foi prejudicado e nem recupera danos ocasionados ao meio ambiente.

Michel Temer comandará reunião com governadores sobre Segurança Pública. Camilo participa

O presidente Michel Temer vai comandar, a partir das 11 horas desta quinta-feira (1º), no Palácio do Planalto, uma reunião com todos os 27 governadores, ministros, a presidente do Supremo Tribunal Federal, Cármen Lúcia, o presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB), e o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ). Parlamentares aliados ao governo também são esperados.

O encontro acontece em meio à intervenção federal na segurança pública do Rio de Janeiro, decretada em fevereiro e que vai durar até dezembro.

“Eu chamei uma reunião dos governadores dos estados brasileiros para que todos se integrem nessa tarefa. Acho que é um ponto fundamental para o país”, informa o presidente.

DETALHE – O governador Camilo Santana (PT), que está em Brasília desde a noite da última terça-feira, participará desse encontro.

(Com Agências)

Vem aí o IV Prêmio RioMar Mulher

O empresário João Carlos Paes Mendonça cumprirá agenda em Fortaleza no próximo dia 14. Aqui, ele comandará, a partir das 19 horas, no Teatro RioMar Papicu, a  entrega do Prêmio RioMar Mulher, evento que chega à sua quarta edição. Essa premiação objetiva reconhecer mulheres que fazem diferença na sociedade com seus trabalhos em suas áreas de atuação.

Entre as homenageadas deste ano, a educadora Ada Pimentel, que teve atuação na educação de Sobral, onde foi secretária, e Ethel Whitehurst, líder do Projeto de Artesanato do Grupo Mulheres do Brasil que desenvolve um trabalho de capacitação com mulheres rendeiras no Estado.

Na data, serão 10 mulheres homenageadas nas categorias: Justiça e Cidadania, Arte e Cultura, Medicina e Saúde, Trabalho Social, Arquitetura e Design, Educação, Comunicação, Moda, Política e Gestão Pública, Economia e Negócios.

Superintendente da PF do Ceará vai integrar equipe do novo diretor-geral da Corporação

O superintendente da Polícia Federal no Ceará, Delano Bunn, deverá ocupar posto na equipe do novo diretor-geral da PF, Rogério Galloro. Ele foi escolhido para a Diretoria de Gestão de Pessoal. Seu nome e dos demais membros, entretanto, ainda precisam do aval do ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann. A PF, antes submetida ao Ministério da Justiça, agora está atrelada à nova Pasta. A informação é do POVO Online.

Segundo portaria da União, a Diretoria de Gestão de Pessoal tem como funções “planejar, coordenar, orientar, executar, controlar e avaliar as atividades de:
I – seleção, formação e capacitação de servidores;
II – pesquisa e difusão de estudos científicos relativos à segurança pública; e
III – gestão de pessoal.

Delano Cerqueira Bunn assumiu a superintendência da PF no Ceará em 2016, no lugar de Renato Casarini. Ele é natural de Curitiba, Paraná, tem 40 anos e graduou-se em Direito pela Universidade Federal da Bahia. É especialista em Logística e Mobilização Nacional pela Escola Superior de Guerra – ESGO e Observador Policial em Missões de Paz das Nações Unidas – Corpo Nacional de Polícia (Espanha).

Ingressou na corporação no ano de 2003, exerceu a chefia na Delegacia de Defesa Institucional em Pernambuco (2004/2005) e, em Alagoas, na Delegacia de Repressão a Crimes Previdenciários e na Delegacia de Repressão a Entorpecentes (2009). Posteriormente, foi Delegado Regional de Combate ao Crime Organizado (2009/2010).

Em Brasília, Delano passou a ocupar o cargo de Chefe da Divisão de Direitos Humanos (2010/2013) e foi Coordenador de Recursos Humanos (2013/2015).

Em recente entrevista ao O POVO, Delano defendeu que o gargalo do combate ao crime organizado no Brasil está no sistema penitenciário.

Veja equipe indicada por Galloro:

Diretoria-Executiva: Silvana Helena Borges, atual número 2 da Secretaria Nacional de Justiça

Diretoria de Combate ao Crime Organizado: Elzio Vicente da Silva, atual superintendente da PF em Brasília

Diretoria de Inteligência Policial (DIP): Umberto Ramos Rodrigues, ex-superintendente da PF em Goiás e ex-coordenador-geral de Defesa Institucional, responsável pelo gerenciamento das eleições, investigações de crimes eleitorais, crimes indígenas

Diretoria de Gestão de Pessoal: Delano Bunn, superintendente da Polícia Federal no Ceará

Diretoria de Logística: Fabricio Kelmer, ex-chefe de gabinete de Leandro Daiello.

Câmara dos Deputados permite que municípios regulamentem transporte por aplicativo

A Câmara dos Deputados aprovou o projeto que dá poder aos municípios para regulamentação de aplicativos de viagens em carros particulares, como Uber. Outras medidas, como a obrigatoriedade da placa vermelha para carros de apps foi barrada. Texto segue para aprovação presidencial.

O Senado havia feito modificações no texto inicial, em outubro de 2017, aprovado pelos deputados. Os senadores tinham retirado do texto pontos como a obrigação do uso de placa vermelha, exigência de que motoristas fossem proprietários dos carros, restrição de atuação apenas no município ao qual a placa do veículo esteja registrado e possibilidade de regulamentação por prefeituras.

Com as mudanças, o texto voltou ao plenário da Câmara. Apenas a emenda que retira poder de regulamentação dos municípios foi derrubada. Com isso, o texto dá poder aos municípios para regulamentar o serviço.

As outras medidas foram retiradas definitivamente do texto.

Setor público tem superávit primário recorde em janeiro: R$ 46,9 bilhões

O aumento da arrecadação proporcionado pela recuperação da economia fez o setor público registrar o melhor resultado primário mensal da história. União, estados, municípios e estatais encerraram o mês passado com superávit primário de R$ 46,94 bilhões, informou hoje (28) o Banco Central (BC). Esse foi o maior esforço fiscal realizado em um único mês desde o início da série história, em dezembro de 2001.

O superávit primário é a economia de recursos para pagar os juros da dívida pública. Até agora, o recorde anterior tinha sido registrado em outubro de 2016 (R$ 39,588 bilhões). Na ocasião, o governo tinha arrecadado R$ 46 bilhões com a regularização de ativos no exterior, também conhecida como repatriação.

Em janeiro, o governo federal teve superávit primário de R$ 36,53 bilhões. A recuperação fiscal está se estendendo aos estados e aos municípios, que conseguiram economizar R$ 10,536 bilhões no mês passado. Já as estatais federais apresentaram déficit primário de R$ 126 milhões.

De acordo com o BC, o principal motivo para a melhoria dos resultados foi o aumento da arrecadação, que somou R$ 155,619 bilhões no mês passado, o melhor desempenho para meses de janeiro desde 2014. No governo federal, a alta da arrecadação foi influenciada tanto pela recuperação da economia como pelo pagamento da parcela de janeiro do Programa Especial de Regularização Tributária (Pert), conhecido como Novo Refis.

Em 2017, o setor público teve déficit primário – resultado negativo desconsiderando o pagamento de juros da dívida pública – de R$ 110,58 bilhões, o equivalente a 1,69% do Produto Interno Bruto (PIB, soma dos bens e dos serviços produzidos no país). Apesar do superávit recorde em janeiro, a Lei de Diretrizes Orçamentárias estabelece déficit de R$ 161,3 bilhões para o setor público, com resultado negativo de R$ 159 bilhões para o governo federal, R$ 3 bilhões para as estatais federais e R$ 1,1 bilhão para os estados e os municípios.

Endividamento

Apesar do esforço fiscal recorde em janeiro, o endividamento do governo continuou a aumentar. A dívida líquida do setor público passou de R$ 3,382 bilhões (51,6% do PIB) em dezembro para R$ 3,406 bilhões (51,8% do PIB) no fim de janeiro. O indicador considera tudo o que União, estados, municípios e estatais devem menos o que eles têm direito a receber.

A dívida bruta do governo geral, que considera somente o que o setor público deve, saltou de R$ 4,854 trilhões (74% do PIB) para R$ 4,904 trilhões (74,5% do PIB) no mesmo período. Esse é o principal indicador usado nas comparações internacionais.

O superávit primário tem como objetivo reduzir o endividamento do governo no médio prazo à medida que o esforço fiscal paga parte dos juros da dívida pública. Desde 2014, o setor público tem registrado déficits anuais, que resultam em maior endividamento do setor público. No entanto, a economia em janeiro deste ano foi tamanha que União, estados, municípios e estatais fecharam o mês com superávit nominal de R$ 18,626 bilhões. Diferentemente do resultado primário, o resultado nominal considera os juros da dívida pública.

(Agência Brasil)

Temer anuncia aporte de R$ 1 bi para financiar 190 mil vagas de formação para professores

O governo federal anunciou hoje (28) um aporte de R$ 1 bilhão na Política Nacional de Formação de Professores. Essa verba servirá para financiar 190 mil vagas em três diferentes iniciativas para formação de professores: o Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (Pibid), o Programa de Residência Pedagógica e a Universidade Aberta do Brasil (UAB).

“É uma política que agrega o Pbid, que já existia, foi revigorado e incorpora uma maior participação das universidades, prefeituras e governos estaduais. Antes, o diálogo era restrito ao Ministério da Educação e às universidades. Hoje envolve mais fortemente as secretarias estaduais e municipais de educação”, disse o ministro da Educação, Mendonça Filho. Do total das bolsas, serão 45 mil destinadas ao Pibid, 45 mil para o programa de Residência Pedagógica e 100 mil para a UAB.

O Pibid é voltado para alunos de licenciatura que estão na primeira metade do curso. O objetivo é promover a iniciação do estudante no ambiente escolar, ainda durante a graduação. Já a residência pedagógica, criada em outubro do ano passado, é uma modernização do (Pibid) e visa melhorar a avaliação dos futuros professores, que terão um acompanhamento periódico. Por fim, a UAB oferece cursos de formação a distância para professores já em exercício, em especial para aqueles que atuam em área diferente de sua formação.

Os editais correspondentes à oferta das bolsas serão publicados amanhã e começarão a ser pagos em agosto. “Essa é uma política pública em que os resultados aparecem a médio e longo prazos. Mas se tivermos a dedicação de todos, os resultados serão alcançados”, acrescentou o ministro. Presente no anúncio, o presidente Michel Temer elogiou o trabalho de Mendonça Filho, que deixará o ministério até 7 de abril, para concorrer nas eleições deste ano.

“A medida vem se somar ao muito que nosso governo tem realizado em favor do sistema educacional. A formação de crianças e jovens é um grande alicerce para uma economia próspera, uma democracia vibrante e uma cidadania plena”, disse o presidente.

(Agência Brasil)

Vice-governadora discute com Banco Mundial avanços na Educação

A vice-governadora Izolda Cela e a primeira-dama do Ceará, Onélia Santana, receberão, às 9 horas desta quinta-feira, no Palácio da Abolição, o diretor do Banco Mundial e ex-ministro da educação do Peru, Jaime Saavedra. Na agenda, debate sobre as “experiências exitosas” do Ceará em relação à educação, informa a assessoria de imprensa do Palácio da Abolição.

Os resultados, programas e projetos do Governo do Ceará nas áreas da infância, desenvolvimento infantil e aprendizagem na idade certa também serão abordados no encontro. Depois desse encontro, o diretor do Banco Mundial visitará escolas de Fortaleza e também irá até Sobral conhecer as experiências em educação desse município da Zona Norte.

A reunião de Izolda e Onélia com o diretor do Banco do Mundial contará também com a participação de representantes dessa instituição internacional e dos secretários e representantes da Fazenda, Planejamento, Educação e do Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará (Ipece).

(Foto – Divulgação)