Blog do Eliomar

Categorias para Brasil

Ex-diretor da Petrobras pede a Moro para depor de novo

187 1

O ex-diretor de Serviços da Petrobras, Renato Duque, deu entrada num pedido ao juiz Sergio Moro para ser interrogado novamente no processo em que é acusado de receber propina quando estava na estatal.

No documento, segundo a Folha de S. paulo, ele manifesta a vontade de colaborar com as investigações.

Nas palavras de pessoa próxima ao ex-diretor, ele vai “abrir a caixa de ferramentas” e, com elas, “a porta do inferno”, contando “tudo o que sabe” do esquema de corrupção na Petrobras.

Um livro para enriquecer a historiografia da UFC

O ex-reitor da UFC e o beijo da neta Robertinha.

Com o título “Minha universidade, minha história”, eis artigo do professor universitário João Arruda. Ele destaca o livro do ex-reitor da UFC, Roberto Cláudio Frota Bezerra e do jornalista Ítalo Gurgel, lançado, festivamente, na última sexta-feira, na Casa José de Alencar. Confira: 

O ex-reitor da Universidade Federal do Ceará, Roberto Cláudio Frota Bezerra, e o professor e jornalista Ítalo Gurgel lançaram, no inicio da noite de sexta-feira, dia 27, na Casa de José de Alencar, o livro “Minha universidade, minha história.

Foi um lançamento histórico. Em um ambiente bucólico dos mais relaxantes e acolhedores, compatível com a personalidade instigante e agregadora do anfitrião do evento, professor Roberto Cláudio, o lançamento contou com algumas centenas de pessoas e reuniu uma plêiade de personalidades do mundo acadêmico, político e cultural de Fortaleza. Destaque especial para a presença de sete ex-reitores e do atual reitor da UFC, Henry de Holanda Campos, que fez a apresentação do livro.

“Minha universidade, minha história” é um relato – sincero e eloquente – em que o professor Roberto Cláudio discorre sobre os oito anos que passou à frente da Reitoria da Universidade Federal do Ceará. Mas ele vai além. No livro, Roberto Cláudio faz reflexões sobre o Ensino Superior, tema que conhece em profundidade, até por conta dos anos em que integrou o Conselho Nacional de Educação.

Com uma perspicaz capacidade de articulação política, um grande poder de liderança e uma aguda visão de futuro, foi natural o professor Roberto Cláudio eleger a estratégia do diálogo e respeito mútuo como uma das marcas do seu reitorado. Sintomaticamente, essa aproximação da Reitoria com as entidades representativas dos professores, servidores e estudantes, é um dos temas que perpassam as páginas de “Minha universidade, minha história”.

Roberto Cláudio também discorre sobre a melhoria da produtividade na UFC, a luta pela autonomia, a democratização do acesso e a batalha judicial em defesa do vestibular. Outro relato precioso, para a memória da Universidade, é aquele em que fala da implantação do Curso de Medicina em Sobral e Barbalha, iniciativa pioneira. que abriria portas, mais tarde, para o surgimento dos campi interioranos da UFC. Vale a pena, ainda, conhecer como a Comunicação Social, no reitorado de Roberto Cláudio, foi tratada com seriedade e profissionalismo.

O livro vem enriquecer a historiografia da UFC. Afinal, o professor Roberto Cláudio fala de cátedra quando o tema é UFC e educação superior, pois ele tem a sua trajetória profissional dedicada à educação e à universidade brasileira. Filho do professor Prisco Bezerra, um dos eméritos fundadores da Universidade Federal do Ceará, ele herdou do pai o mesmo apego e o mesmo compromisso com a melhoria da qualidade da educação superior brasileira. Como veremos no livro, a sua história de vida se confunde com a própria história da UFC, tendo participado de todas as grandes decisões ali ocorridas, nas últimas quatro décadas.

Minha universidade, minha história foi produzida, a quatro mãos, com o jornalista Ítalo Gurgel, que, desde os anos setenta, trabalhou com quase todos os reitores da UFC, tendo, na gestão do Prof. Roberto Cláudio, dirigido a Coordenadoria de Comunicação Social e as Edições UFC.

Em 270 páginas, um painel muito amplo para se conhecer melhor a Universidade Federal do Ceará e os seus construtores.

Vale apena conferir!

*João Arruda,

Professor da UFC.

Tasso descarta disputar o Governo em 2018

O senador Tasso Jereissati (PSDB) descartou candidatura ao Governo do Estado em 2018, em entrevista ao jornalista Luiz Viana, da Rádio O POVO CBN, nesta segunda-feira, 30. Questionado se existiria a chance de ele concorrer ao cargo, respondeu: “Não, não existe essa possibilidade, não. Não é viável, eu defendo sempre renovação, há muito tempo que eu defendo renovação. Eu acho que é ruim a perpetuação de uma geração no poder, tem que dar espaço a novas lideranças”.

Essa foi a primeira vez que Tasso falou diretamente sobre os rumores de que concorreria ao cargo, disputando contra o governador Camilo Santana (PT). A possibilidade foi anunciada no início deste mês por aliados. Segundo o deputado federal Genecias Noronha (SD), o tucano teria admitido em reunião fechada que iria “analisar” a chance.

Tasso concedeu a entrevista quando chegava à festa, nesta manhã de segunda-feira, pela conquista do Hub da Air France/KLM-Gol, no Pavilhão da Residência Oficial. A festa foi suprapartidária, contando com a presença, além de Camilo, do prefeito Roberto Claudio (PDT), o presidente da Assembleia Legislativa, Zezinho Albuquerque (PDT), de deputados estaduais como Audic Mota (PMDB), além de empresários.

(Blog de Política, por Letícia Alves)

Temer deve ganhar alta ainda nesta segunda-feira

O presidente Michel Temer foi submetido na manhã deste domingo a um procedimento para a retirada de uma sonda vesical e seu estado de saúde é “estável”, com previsão de alta no início da tarde de segunda-feira, informou a Secretaria Especial de Comunicação da Presidência da República em nota.

Temer foi internado no hospital Sírio Libanês, em São Paulo, no início da noite de sexta-feira, com um quadro de retenção urinária, causado por um processo de crescimento benigno na próstata.

O problema foi descoberto na quarta-feira, dia da votação da segunda denúncia contra Temer na Câmara dos Deputados, quando o presidente foi internado no Hospital do Exército após sentir-se mal e foi constatada a obstrução urológica.

Segundo a GloboNews, Temer deve permanecer em repouso em sua residência em São Paulo após a alta, com previsão de retornar a Brasília na quarta-feira.

Com o problema de saúde do presidente brasileiro, uma visita do presidente da Bolívia, Evo Morales, inicialmente prevista para segunda-feira, acabou adiada para uma nova data a ser negociada entre os dois países, segundo o Ministério das Relações Exteriores.

(Jornal Extra)

Tasso admite não quer continuar presidindo o PSDB, mas avisa que ainda ouvirá as correntes tucanas

O presidente nacional interino do PSDB, senador Tasso Jereissati, reconheceu, nesta segunda-feira, que seu partido está dividido, porque é democrático e tem várias correntes. Chegou a dizer que o PSDB não é partido de “voz só e comando só” feito o PCdoB.

Indagado se trabalha para continuar presidente nacional da legenda, Tasso disse que não quer continuar comandando o partido, mas deixou claro que vai escutar todas as correntes do partido antes de tomar uma decisão.

Tasso comemorou a chegada do hub da Air France-KLM-Gol e disse ser importante para a economia do Estado. Fez questão, no entanto, de dizer que ali estava como convidado e que sua presença não tinha caráter institucional, ou seja, de dirigente tucano.

O tucano estava bem animado entre convidados. Chegou a ingressar no Pavilhão da Residência Oficial, mas acabou conduzido para área vip, onde estava o governador Camilo Santana (PT).

Festa pela conquista do hub Air France/KLM-Gol ganha caráter suprapartidário

A festa de comemoração pela conquista do Hub da Air France-KLM-Gol pelo Ceará, ocorrida nesta manhã de segunda-feira, na Residência Oficial, ganhou caráter suprapartidário. O governador Camilo Santana (PDT) e o prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio (PDT), ao lado da cúpula da Air France, recepcionaram políticos de vários partidos. Nessa lista, os ex-governadores Tasso Jereissati, presidente nacional interino do PSDB; Lúcio Alcântara, presidente estadual do PR, e Adauto Bezerra.

Nessa lista ainda de comemorações o senador José Pimentel (PT), o deputado federal José Nobre Guimarães (PT) e vários deputados estaduais, entre eles Audic Mota (PMDB), vereadores e lideranças empresariais como o presidente da Fiec, Beto Studart, e Severino Ramalho Neto, diretor da CDL Fortaleza. Todos destacaram a importância da conquista como fundamental para a geração de empregos no turismo, com expectativas de gerar avanços em outros segmentos da economia.

Tasso disse que atendeu a um convite de Camilo e que sua presença não era de cunho partidário.

O Pavilhaõ da Residência Oficial ficou lotado. deu overbooking de autoridades. A solenidade foi aberta com cântico do hino nacional entoado pelo cantor e sanfoneiro Waldonys.

Ex-governador Adauto Bezerra posando ao lado do sanfoneiro Waldonys.

O evento promete não ser apenas uma jogada de marketing do governo, pois Camilo Santana buscará a reeleição em 2018. Há uma articulação que visa pressionar a Latam, ainda indecisa sobre instalar hub. A disputa está entre Fortaleza, Natal e Recife.

(Fotos – Paulo MOska)

 

Pesquisa: 75% dos brasileiros não acreditam que o próximo presidente seja do PSDB

Da Coluna Painel, da Folha de S.Paulo desta segunda-feira:

O PSDB recebeu dados que colocam na ponta do lápis a erosão de sua base eleitoral. Uma pesquisa encomendada pela sigla mostra que 75% dos brasileiros não acreditam que o próximo presidente será um tucano.

No Nordeste, o quadro é ainda pior: 84%. Num recorte só com simpatizantes do partido, o estudo apontou três pilares para a descrença na legenda: a aliança com Michel Temer, a permanência de Aécio Neves (MG) no PSDB e as intermináveis brigas internas.

Análise das interações nas redes sociais mostra que 98% das menções ao PSDB são negativas.

Meirelles quer aprovação da Reforma da Previdência ainda neste ano

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, disse hoje (30) que aprovar a reforma da Previdência em 2018, ano eleitoral, seria difícil. Ele defendeu a aprovação da proposta ainda em 2017 durante entrevista ao programa Por Dentro do Governo, da TV NBR, produzido pela Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República, com a participação de emissoras de rádio de todo o país e com perguntas enviadas pelas redes sociais.

“O próximo ano é eleitoral. É difícil a aprovação de medidas desse porte no próximo ano. É muito importante que seja feita [a aprovação] neste governo. Teremos eleição ano que vem. Haverá um novo governo tomando posse. Qualquer governo terá que fazer [a reforma]. Se não for feita agora, será o primeiro desafio do próximo governo”, disse, acrescentando que a reforma é importante para manter as condições de crescimento econômico.

Na entrevista, o ministro disse ainda que a projeção oficial atual de crescimento da economia no próximo ano é de 2%, mas deverá ser revisada. “Vamos fazer uma revisão proximamente, mas não me supreenderia se estiver acima de 3% de crescimento para o ano de 2018”, explicou.

(Agência Brasil)

Câmara quer acelerar votações de olho no feriadão

Rodrigo Maia (DEM/RJ) preside a Câmara.

A pauta legislativa deve levar alguns dias para voltar à normalidade na Câmara encerrada a votação que rejeitou a segunda denúncia apresentada contra o presidente Michel Temer e dois de seus ministros. Com o feriado de 2  de novembro, a próxima semana na Câmara deve ser de movimento reduzido e poucos projetos deverão ser analisados pelos deputados.

Para tentar adiantar algumas votações, a presidência da Casa convocou sessão deliberativa para esta segunda-feira (30), dia tradicionalmente de baixo quórum. Na pauta, constam duas medidas provisórias (MPs), entre elas a que trata da reforma do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).

As mudanças propostas pelo governo nas regras do Fies já foram discutidas e aprovadas em comissão especial no Congresso e aguardam votação dos parlamentares desde julho. A MP altera leis que regulam o Fies, as formas de concessão e pagamento, o modelo de gestão e inclui outras fontes de recurso para o Fundo. A segunda medida provisória na pauta de votação da semana institui um regime especial de tributação para atividades de exploração e de desenvolvimento de campo de petróleo ou de gás natural.

As medidas serão apreciadas em plenário sem a condução do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), que passará a semana em viagem a Israel, à Palestina, à Itália e a Portugal. Maia embarcou para a missão oficial com uma comitiva de nove deputados na sexta-feira (27) e só voltará ao Brasil no próximo dia 5. Uma das pautas da viagem é o encontro com representantes de empresas e ministros da área de segurança pública, tema a que Maia quer dar prioridade na Câmara ainda neste semestre.

(Agência Brasil)

Petrobras já recuperou mais de R$ 800 milhões desviados desde 2015

A Petrobras já recuperou mais de R$ 800 milhões desde 2015 com acordos de leniência e delações premiadas relativas a escândalos de corrupção investigados pela Operação Lava Jato.

Conforme divulga a jornalista Mônica Bergamo, na “Folha de S. Paulo” desta segunda-feira, só na última sexta-feira (27), R$ 81 milhões entraram no caixa da estatal. O dinheiro foi ressarcido pela multinacional britanica Rolls-Royce.

A Rolls-Royce foi delatada pelo ex-gerente de Serviços da Petrobras, Pedro Barusco. A empresa foi acusada de ter pago propinas a funcionários da estatal petroleira para fechar um contrato de 100 milhões de dólares, no qual forneceu turbinas de geração de energia para plataformas de petróleo.

Como lembra a colunista, nas últimas duas semanas a empresa também recebeu R$ 1,6 milhão devolvidos pelo ex-diretor da Petrobras, Nestor Cerveró, e outros R$ 2 milhões do ex-presidente da Transpetro, Sérgio Machado, ambos firmaram acordos de colaboração premiada.

Lula diz que Dilma não quer ser candidata

O ex-presidente Lula, que está em viagem por Minas Gerais, afirmou que não pode lançar a ex-presidente Dilma Rousseff (PT) candidata “porque ela não quer”. Lula discursou em Cordisburgo, ao lado de Dilma e do governador de Minas, Fernando Pimentel (PT). A ex-presidente foi recebida pelo público aos gritos de “senadora”.

“Não posso lançar Dilma candidata a nada, porque ela não quer e porque ela é do Rio Grande do Sul”, disse Lula. A ex-presidente é nascida em Minas, mas construiu sua vida política no sul. Logo antes, Lula prometeu voltar a Cordisburgo como presidente eleito e ao lado de Pimentel reeleito governador.

Dilma, que acompanhou parte da caravana, afirmou que, em outubro de 2018, haverá “um reencontro com a democracia”. Em Cordisburgo, terra de Guimarães Rosa, Lula também esteve no museu dedicado ao escritor, na casa onde ele passou os primeiros anos da infância. Pela manhã, o ex-presidente e sua comitiva visitaram a casa de Juscelino Kubtischek, em Diamantina.

(Com Agências)

O bom jornalismo contra as falsas notícias

Com o título “O bom jornalismo contra as falsas notícias”, eis o Editorial do O POVO desta segunda-feira. Confira:

Termina hoje, em Salt Lake City, nos Estados Unidos, a 73ª Assembleia Geral da Sociedade Interamericana de Imprensa (SIP). A entidade reúne editores e proprietários dos principais jornais das Américas, é respeitada por promover debates e práticas que aperfeiçoam o exercício e a gestão do jornalismo no continente. O encontro foi iniciado na sexta-feira, 27, e um dos principais painéis tratou do jornalismo diante das fake news.

As falsas notícias são disseminadas intencionalmente no mundo digital exatamente para forjar acontecimentos ou reputações. Têm sido um temor para quem dirige ou atua nas plataformas de informação. Influenciaram – ou teriam mesmo decidido? – a eleição surpreendente do empresário Donald Trump como presidente norte-americano. O episódio Trump deu projeção internacional ao termo pós-verdade, que só acredita no que lhe seja útil.

Fake news e pós-verdade, quase sinônimas, “atiram” para todo lado e atingem a todos, convenientemente. Trafegam em concorrências corporativas, em ambientes eleitorais ou mesmo em zonas de interesse do cidadão comum. As mentiras virtuais causam avarias por onde passam. Há o exemplo do alarmismo urbano, de violências nem acontecidas ou até já antigas, podem ser ressuscitadas e replicadas como uma verdade. Os aplicativos de mensagens se abarrotam disso diariamente. Ampliam a sensação de insegurança mesmo quando a realidade já é grave o bastante. As fake news gostam do alvoroço, é assim que se consolidam.

É importante reafirmar que será sempre o bom jornalismo o principal combate ao estrago das falsas informações. Tanto ou mais que os artifícios jurídicos ou medidas punitivas a serem criados. A Assembleia Geral da SIP deu ênfase a isso no painel “Integridade da Notícia”. No caso do Brasil, a preocupação que se desenha diante das fake news é a possível interferência/protagonismo nas eleições de 2018.

O traçado político já acontece nos bastidores, e plantar inverdades ao inimigo político pode vir a ser um recurso na trincheira antes das urnas. O jornalismo, checando dados, acompanhando e analisando fatos e fugindo do declaratório falso ou verdadeiro, atuará para que não seja a eleição dos boatos. A informação credibilizada e responsável é antídoto para as fake news.

PS: durante a Assembleia Geral da Sociedade Interamericana de Imprensa, entre os veículos premiados por Excelência Jornalística, O POVO será agraciado hoje com Menção Honrosa na categoria Jornalismo Ambiental pela reportagem especial “À Espera de Francisco – A Peleja da Água”, publicada em 2016.

Demora da Justiça em homologar delação deixa Palocci preocupado

Antonio Palocci, ex-ministro da Fazenda, está inquieto.

Segundo informa a Coluna Radar, da Veja Online, consequência da demora na homologação de sua delação, que tirou-lhe a conhecida temperança.

A um amigo, ele citou como razão para o atraso até a possibilidade de um acordão para salvar o ex-presidente Lula.

O ex-ministro tem reclamado da demora do STF em julgar seu pedido de habeas corpus. A defesa entrou com o pedido em abril deste ano.

Candomblé pode entrar na lista de Patrimônio Munidal da Unesco

O ministro da Cultura, Sérgio Sá Leitão, assumiu, nesta semana, um compromisso com líderes religiosos de comunidades tradicionais de terreiros.

Segundo o colunista Lauro Jardim, do O Globo, em reunião no Rio de Janeiro, o ministro decidiu criar um grupo de trabalho que, entre outras coisas, vai debater a inscrição Candomblé e da Umbanda na lista de Patrimônio Mundial da Unesco.

CNBB pede povo nas ruas contra a corrupção

253 2

Dom Sérgio da Rocha é o presidente da CNBB.

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) divulgou uma nota um dia depois da sessão da Câmara dos Deputados que impediu a investigação do presidente Michel Temer por obstrução à Justiça. A entidade condena a “barganha na liberação de emendas parlamentares pelo governo” e faz um alerta sobre a situação social e política do País.

De acordo com a CNBB, existe um divórcio entre a classe política e a sociedade brasileira.

“A barganha na liberação de emendas parlamentares é uma afronta aos brasileiros”, atestam os líderes religiosos. Eles acrescenta que a retirada de indispensáveis recursos em áreas como saúde, educação e programas sociais “aprofunda o drama da pobreza de milhões de pessoas”. “O divórcio entre o mundo político e a sociedade brasileira é grave”, diz a nota.

Em outro trecho, a nota da CNBB lança um apelo: “É grave tirar a esperança de um povo. Urge ficar atentos, pois situações como esta abrem espaço para salvadores da pátria, radicalismos e fundamentalismos que aumentam a crise e o sofrimento, especialmente dos mais pobres, além de ameaçar a democracia no País.”

Os líderes da CNBB ressaltam ainda que “só uma reação do povo, consciente e organizado, no exercício de sua cidadania, é capaz de purificar a política, banindo de seu meio aqueles que seguem o caminho da corrupção e do desprezo pelo bem comum”.

Ministério divulga lista suja do trabalho escravo

O Ministério do Trabalho divulgou o cadastro de empregadores que tenham submetido trabalhadores a condições análogas às de escravo, conhecida como “lista suja”. A publicação tem informações sobre 131 empregadores autuados em fiscalizações e detalha dados como o número de trabalhadores flagrados nas condições irregulares, endereço do estabelecimento e a data em que ocorrência foi registrada. A lista tem informações desde 2010.

O cadastro foi divulgado após transitada em julgado na Justiça do Trabalho do Distrito Federal ação protocolada em 2016 pelo Ministério Público do Trabalho (MPT) em que, segundo o órgão, a União descumpria ordem judicial que a obrigava a publicar o cadastro dos empregadores condenados administrativamente pelas infrações e atualizá-lo a cada seis meses no máximo. O descumprimento da medida levaria à aplicação de multa diária no valor de R$ 10 mil.

A sentença da Justiça do Trabalho coincidiu com outra decisão sobre a lista suja, na semana passada. Por meio de liminar, a ministra do Supremo Tribunal Federal (STF) Rosa Weber suspendeu os efeitos de portaria do Ministério do Trabalho que estabelecia novas regras para a caracterização de trabalho análogo ao escravo e para atualização do cadastro de empregadores que tenham submetido trabalhadores a tal condição.

As novas normas serviriam também para a concessão de seguro-desemprego ao trabalhador que for resgatado em fiscalização do Ministério do Trabalho. A medida da pasta gerou reações contrárias de entidades e organismos internacionais.

A decisão de Rosa Weber acolheu os argumentos do partido Rede Sustentabilidade, segundo o qual a portaria abre margem para a violação de princípios fundamentais da Constituição, entre eles, o da dignidade humana, o do valor social do trabalho e o da livre iniciativa. A liminar da ministra tem validade até o julgamento da ação pelo plenário da Corte.

Jericoacoara vai ganhar uma delegacia

O governador Camilo Santana (PT) garantiu ao deputado estadual João Jaime (DEM) que vai instalar uma delegacia em Jericoacoara, a paradisíaca praia de Jijoca de Jericoacoara (Litoral Oeste). O parlamenta expôs, em audiência, a Camilo a necessidade da medida não só como forma de reforçar a segurança, mas evitar futuras campanhas nas redes sociais que possam prejudicar a imagem de Jeri e a própria imagem do Estado.

“A implantação dessa delegacia vai permitir que, em caso de qualquer delito, seja imediatamente instaurado um inquérito policial. Isso fará com que infratores tenham mais cuidado e pensem duas vezes antes de praticar seus possíveis crimes de qualquer natureza, mais grave ou menos grave”, explica, em sua página no Facebook, o deputado.

Lembra João Jaime que essa delegacia é uma “reivindicação antiga, minha e, agora, uma grande conquista para a população”. Ele destaca que contribuirá para reforçar o sucesso de Jericoacoara no plano nacional e internacional do turismo.

“Espaço diferenciado e voltado para o turista. Este é o modelo de delegacia que nós teremos em Jeri. É que depois da polêmica causada pelo vídeo da atriz Luana Piovani, reforcei meu protesto na Assembleia e voltei a reivindicar ao Governo do Estado”, complementou João Jaime.

Em vídeo, a atriz global faz críticas à segurança de Jericoacoara pós-briga numa casa de show desse distrito.

(Foto – ALCE)